sábado, 22 de fevereiro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.


.
.


 O QUE NÓS


LASTIMAMOS!

2-TURISMO SEXUAL
EM RIGA



Na capital da Letonia provavelmente ainda será assim, esta reportagem foi emitida pela "SIC Notícias" no programa "TODA A VERDADE" em 2011, a não perder, com tristeza.



.
.


6-ACERCA DA
INDIFERENÇA
















.
.

REFLEXÕES

A FRASE DO MÊS :
"Antigamente, as mulheres cozinhavam como a mãe... Hoje, bebem como o pai!"

A FRASE DO ANO :
"Antigamente, os cus andavam dentro das cuecas... Hoje em dia, as cuecas andam dentro dos cus!"

A FRASE DA DÉCADA :

"Antigamente, os cartazes nas ruas, com rostos de criminosos, ofereciam recompensas; hoje em dia, pedem que votem neles".




.
.

 Comedy Central Apresenta


Danilo Gentili,

Rogério Morgado

Marcos Castro





.
.

5-ACERCA DA
INDIFERENÇA


















.
.


  7 - CLASSIFICAÇÃO DAS


DOENÇAS EM PSIQUIATRIA



1-DEMÊNCIA

Uma interessante série conduzida pelo Prof. Dr. Miguel Chalub.


Uma produção: CANAL MÉDICO




NR: Todos os episódios anteriores de todas as séries podem ser vistos nas semanas antecedentes no mesmo dia e à mesma hora. 
.

.


4-ACERCA DA
INDIFERENÇA












.
.



 I-HIMALAIAS

4- A VIAGEM DOS
JESUÍTAS PORTUGUESES


UM INTERESSANTE DOCUMENTÁRIO EDITADO NA RTP2



.
.


3-ACERCA DA
INDIFERENÇA




.

JÚLIO ISIDRO

.






NÃO QUERO MORRER….. 

NÃO, NÃO ESTOU VELHO!!!!!!
 NÃO SOU É SUFICIENTEMENTE NOVO PARA JÁ SABER TUDO!

Passaram 40 anos de um sonho chamado Abril.
E lembro-me do texto de Jorge de Sena…. Não quero morrer sem ver a cor da liberdade.

 Passaram quatro décadas e de súbito os portugueses ficam a saber, em espanto, que são responsáveis de uma crise e que a têm que pagar…. civilizadamente, ordenadamente, no respeito das regras da democracia, com manifestações próprias das democracias e greves a que têm direito, mas demonstrando sempre o seu elevado espírito cívico, no sofrer e ….calar.

 Sou dos que acreditam na invenção desta crise.

Um “directório” algures decidiu que as classes médias estavam a viver acima da média. E de repente verificou-se que todos os países estão a dever dinheiro uns aos outros…. a dívida soberana entrou no nosso vocabulário e invadiu o dia a dia.

Serviu para despedir, cortar salários, regalias/direitos do chamado Estado Social e o valor do trabalho foi diminuído, embora um nosso ministro tenha dito decerto por lapso, que “o trabalho liberta”, frase escrita no portão de entrada de Auschwitz.

 Parece que alguém anda à procura de uma solução que se espera não seja final.

Os homens nascem com direito à felicidade e não apenas à estrita e restrita sobrevivência.

Foi perante o espanto dos portugueses que os velhos ficaram com muito menos do seu contrato com o Estado que se comprometia devolver o investimento de uma vida de trabalho.Mas, daqui a 20 anos isto resolve-se.

Agora, os velhos atónitos, repartem o dinheiro entre os medicamentos e a comida.
 E ainda tem que dar para ajudar os filhos e netos num exercício de gestão impossível.
A Igreja e tantas instituições de solidariedade fazem diariamente o miagre da multiplicação dos pães.

Morrem mais velhos em solidão, dão por eles pelo cheiro, os passes sociais impedem-nos de sair de casa, suicidam-se mais pessoas, mata-se mais dentro de casa, maridos, mulheres e filhos mancham-se de sangue , 5% dos sem abrigo têm cursos superiores, consta que há cursos superiores de geração espontânea, mas 81.000 licenciados estão desempregados.

Milhares de alunos saem das universidades porque não têm como pagar as propinas, enquanto que muitos desistem de estudar para procurar trabalho.

Há 200.000 novos emigrantes, e o filme “Gaiola Dourada” faz um milhão de espectadores.

Há terras do interior, sem centro de saúde, sem correios e sem finanças, e os festivais de verão estão cheios com bilhetes de centenas de euros.

 Há carros topo de gama para sortear e auto-estradas desertas. Na televisão a gente vê gente a fazer sexo explícito e explicitamente a revelar histórias de vida que exaltam a boçalidade.

 Há 50.000 trabalhadores rurais que abandonaram os campos, mas há as grandes vitórias da venda de dívida pública a taxas muito mais altas do que outros países intervencionados.

 Há romances de ajustes de contas entre políticos e ex-políticos, mas tudo vai acabar em bem...estar para ambas as partes. Aumentam as mortes por problemas respiratórios consequência de carências alimentares e higiénicas, há enfermeiros a partir entre lágrimas para Inglaterra e Alemanha para ganharem muito mais do que 3 euros à hora, há o romance do senhor Hollande e o enredo do senhor Obama que tudo tem feito para que o SNS americano seja mesmo para todos os americanos. Também ele tem um sonho…

Há a privatização de empresas portuguesas altamente lucrativas e outras que virão a ser lucrativas. Se são e podem vir a ser, porque é que se vendem?

 E há a saída à irlandesa quando eu preferia uma…à francesa.
 Há muita gente a opinar, alguns escondidos com o rabo de fora.

 E aprendemos neologismos como “inconseguimento” e “irrevogável” que quer dizer exactamente o contrário do que está escrito no dicionário.

 Mas há os penalties escalpelizados na TV em câmara lenta, muito lenta e muito discutidos, e muita conversa, muita conversa e nós, distraídos.

 E agora, já quase todos sabemos que existiu um pintor chamado Miró, nem que seja por via bancária. Surrealista…

Mas há os meninos que têm que ir à escola nas férias para ter pequeno- almoço e almoço. E as mães que vão ao banco…. alimentar contra a fome , envergonhadamente , matar a fome dos seus meninos.

É por estes meninos com a esperança de dias melhores prometidos para daqui a 20 anos, pelos velhos sem mais 20 anos de esperança de vida e pelos quarentões com a desconfiança de que não mudarão de vida, que eu não quero morrer sem ver a cor de uma nova liberdade.

Júlio Isidro

IN "O ERICEIRA"
14/02/14


.

.




99.UNIÃO


 EUROPEIA






.
.


2-ACERCA DA
INDIFERENÇA














.
.
FRAU

.
.



IV- COMO TUDO



FUNCIONA

   1- BORRACHA






.
.

 1-ACERCA DA
INDIFERENÇA



















.
.


Maciej Maleńczuk


Youkali





.
.

HOJE NO

"CORREIO DA MANHÃ"

Deputada Isabel Santos 
quer visitar Guantanamo

A deputada socialista Isabel Santos, vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da OSCE, vai formalizar ainda este mês junto das autoridades dos Estados Unidos o pedido para visitar a prisão de Guantanamo.
"Este é um processo que tem vindo a ser acompanhado pela OSCE e neste momento há uma preocupação pela demora no encerramento da prisão", disse à Lusa Isabel Santos. 

Para a vice-presidente da Comissão dos Direitos Humanos da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), os Estados Unidos devem tomar medidas necessárias do ponto de vista legislativo para que se possa proceder ao encerramento da prisão. 
"Não é algo que se resolva por um mero despacho, tem aqui várias implicações e por isso é preciso que todos cooperemos no sentido de resolver, de uma vez por todas, esta questão que nos envergonha a todos como democratas", sublinha a responsável.

Segundo Isabel Santos, existe também a necessidade de uma maior cooperação por parte dos países europeus no sentido do acolhimento dos presos "que estão em condições de ser libertados" e que não podem - por questões humanitárias - ser enviados para os países de origem.
"Tem havido dificuldades de cooperação entre os diversos países no sentido de receberem os presos. Os países têm sido muito moderados. Alguns até têm sido muito críticos contra a manutenção daquelas instalações mas, ao mesmo tempo, não se oferecem para acolher os presos. Temos todos de fazer uma reflexão para que sejam garantidas condições de acolhimento para aquelas pessoas", disse a deputada.
Apesar das promessas do Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, o campo de detenção de Guantanamo, instalado numa base naval norte-americana em Cuba, continua a funcionar desde 2002.
CADEIA DE VALE DE JUDEUS
Existem vários detidos
 com micoses sem tratamento
JANEIRO 2014
O centro de detenção já foi apontado pela Amnistia Internacional como "gulag dos tempos modernos" pelas práticas de tortura e pela manutenção de presos acusados de terrorismo e que muitas vezes são transportados para a prisão no contexto de operações secretas, em todo o mundo mas sobretudo no Médio Oriente.
A OSCE tem acompanhado a situação da prisão de Guantanamo ao longo dos últimos anos sendo que a organização encontra-se também neste momento a monitorizar o processo de julgamentos dos detidos.
O pedido de Isabel Santos vai ser efetuado nas próximas duas semanas e prevê o pedido para contactos com os presos.

* É de louvar a atitude da sra. deputada, mas já se teria lembrado do estado em que se vive nas degradadas prisões portuguesas? Pensamos que devia começar, em termos de direitos humanos, a verificar o que se passa no país, só depois viajar.
Em 2008 ainda havia 656 celas em que os detidos faziam dejectos para um balde, quantas há hoje?

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR

CPT declara haver encarceramento em condições desumanas e degradantes em Portugal

O Comité de Prevenção da Tortura do Conselho da Europa denuncia matracas, alheamento das autoridades inspectivas relativamente a queixas formuladas contra maus tratos, circulação de informações deficiente entre entidades de inspecção e outros indícios aparentes sobre a ilegalidade e marginalidade em que a vida nas prisões é conduzida. É um relatório sobre uma visita em Maio de 2013, que confirma o "susto" que o CPT apanhou na vista de 2012. 

IN " ACED - Associação Contra a Exclusão pelo Desenvolvimento"



.
.
BUGATTI




.
.

HOJE NO
"i"

750 mil famílias caíram para os 
escalões mais baixos do IRS em dois anos 

Empobrecer, rapidamente e em força! Em apenas dois anos o total de famílias em Portugal que ganham menos de 10 mil euros brutos por ano disparou 33,1%. Em 2010, 2,28 milhões de famílias ganhavam menos de 715 euros brutos mensais - considerando 14 meses -, mas em 2012 eram já 3,04 milhões de agregados abaixo daquele limiar.

Segundo dados da Autoridade Tributária e do Orçamento do Cidadão (OC), esta semana divulgado, em 2010 foram entregues 4,71 milhões de declarações de rendimento em Portugal. Deste total, 48,4% declaravam menos de 10 mil euros brutos e 51,6% mais que aquele valor anual bruto. Mas em apenas dois anos a mudança foi radical: segundo os dados avançados no OC, as declarações de rendimentos de 2012, entregues em 2013, mostram que 3,04 milhões de famílias ganharam menos de 10 mil euros brutos, uma subida de 33% ou mais 753 mil agregados - isto quando em 2010 os portugueses já ganhavam o equivalente a 50% da média da UE.

A subida no total de agregados que auferem menos de 10 mil euros brutos anuais levou a que estes passassem agora a representar 66% das famílias, contra os 48% de 2010. Ou, noutra forma de ver a questão, se 51,6% das famílias ganhavam mais de 10 mil euros em 2010, em 2012 apenas 34,3% dos agregados o conseguiram. A "alteração de paradigma da economia" está assim a acontecer de forma bem acelerada, mas a sua direcção é a de mais empobrecimento - a tal "nova normalidade" está à vista.

As contas do i às declarações de IRS obrigaram a uma simplificação das estatísticas: como os patamares em que as famílias foram divididas não coincidem em 2010 e 2012, a solução passou por incluir nos cálculos de 2010 o patamar até 11,5 mil euros, e não apenas até 9 mil euros, como estavam divididos os rendimentos - preferindo-se falhar por defeito a falhar por excesso.

cortem Mais, mais, mais! 
 "And when you ask them 'How much should we give?'; Ooh, they only answer More! More! More!" Assim cantavam os Creedence Clearwater Revival em 1969. Já em 2014, cabe à Comissão Europeia pedir "Mais! Mais! Mais!" 


Apesar do empobrecimento da população de Portugal, esta semana Bruxelas "recomendou" ao governo que corte mais nas remunerações em Portugal: "É necessário um corte real de 5% nos salários", dita o relatório da 10.a avaliação dos parceiros europeus à economia portuguesa. Sobre os rendimentos reais pagos em Portugal, nada é referido. 


A forte quebra nos rendimentos das famílias portuguesas de 2010 para 2012 mostra o impacto do aumento do desemprego, da desvalorização do trabalho e também o crescimento da economia paralela em Portugal, tudo factores potenciados pela política de austeridade da troika e também do PSD/CDS, que decidiu "ir além da troika".

* O MILAGRE ECONÓMICO!


.
.

MILAGRE NÃÃO!
DETERMINAÇÃO SIIM!














.
.


HOJE NO
  "A BOLA"


Assunção Cristas e Tony Carreira em
 ação prevenção no combate aos incêndios

A ministra da Agricultura, Assunção Cristas, afirmou este sábado o desejo de «contrariar o flagelo dos incêndios em Portugal», sendo necessário uma melhor prevenção.

Cristas participou, com o cantor Tony Carreira, - natural da Pampilhosa e quis dar o exemplo enquanto figura pública - numa ação de prevenção, valorização e defesa da floresta na Pampilhosa da Serra, comentando para contrariar os incêndios é necessário «fazer a prevenção quando deve ser e bem feita».

A prevenção dos incêndios «não é trabalho apenas do Estado», salientou Assunção Cristas, defendendo que, sendo um trabalho que «tem de ser de todos», essa tarefa também compete às autarquias locais e aos sapadores florestais.

É «obrigação dos proprietários defenderem do fogo as suas habitações e as suas propriedades florestais», conjugando o seu esforço «com o de todas as entidades».

* Para além de ser uma das responsáveis pela área ardida em 2013, revela-se agora como popularucha e pimba, nada que não soubéssemos, no Sto António vai vender sardinhas.

.
.


MALABARISMO




.
.

HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA "

41 deputados de Ianukovich 
abandonaram o partido

Pelo menos 41 deputados do partido no poder na Ucrânia abandonaram a formação política que apoia o presidente Viktor Ianukovich, segundo dados atualizados hoje. 


Até agora, o grupo parlamentar do Partido das Regiões (PR) era constituído por 205 deputados, que juntamente com o Partido Comunista da Ucrânia e vários independentes mantinham uma maioria parlamentar no hemiciclo ucraniano, em que se sentam 450 legisladores.

Segundo a agência UNN, Ianukovich abandonou durante a noite Kiev para viajar para a cidade oriental de Jarkov, onde se reunirá com os deputados das regiões pró-russas do leste do país.
Em declarações à mesma agência, a deputada e assessora do chefe de Estado, Anna Guerman, informou que o Presidente falará hoje por televisão desde Jarkov.

"O Presidente da Ucrânia está em Jarkov. Viajou de avião durante a noite. Hoje tem previsto reunir-se com os eleitores e falar por televisão desde Jarkov", disse Guerman.

Guerman tentava assim desmentir os rumores, referidos inclusivamente na sessão urgente de hoje da Rada Suprema (Parlamento), de que Ianukovich teria fugido da capital ucraniana, tomada pelos manifestantes da Maidan, nome que significa praça e que é usado para identificar o movimento popular que há três meses exige na Praça da Independência a renúncia do chefe de Estado.

Entretanto, o presidente da Rada Suprema, Vladimir Ribak, demitiu-se hoje do seu cargo por motivos de saúde, um dia depois de Ianukovich assinar um acordo de paz com os líderes da oposição para pôr fim à crise no país.

Na terça-feira, quando começavam os distúrbios nas ruas de Kiev e a Rada se reunia em sessão ordinária, Ribak sofreu uma crise de hipertensão e teve de ser atendido pelos médicos no local. Também o primeiro vice-presidente do parlamento, Igor Kalétnik, se demitiu do cargo.

O porta-voz do Presidente ucraniano na Rada, o deputado Yuri Miroshnichenko, pediu aos seus colegas parlamentares que não tomem decisões importantes sem contar com o Partido das Regiões, advertindo que caso contrário a Ucrânia corre o risco de divisão.

Apenas 23 deputados do PR participam na sessão parlamentar de hoje, na qual se registaram 248 dos 450 deputados.

O líder da formação opositora UDAR, Vitali Klitschko, propôs entretanto ao Parlamento aprovar uma resolução para destituir Ianukovich e motivar assim a imediata convocação de eleições presidenciais antecipadas.

O Presidente e a oposição assinaram na sexta-feira um acordo para pôr fim à crise que durava há três meses e que se agravou nos últimos dias, com mais de 100 mortos em Kiev.

O acordo prevê a antecipação das eleições presidenciais, a formação de um Governo de coligação e uma reforma constitucional.

A crise política na Ucrânia iniciou-se há três meses, depois de Ianukovich suspender os preparativos para um acordo com a União Europeia, e agravou-se em finais de janeiro, quando se registaram as primeiras mortes, com a aprovação de leis limitando a liberdade de manifestação.

* Os deputados demitiram-se tarde demais. Até agora foram coniventes com as atrocidades cometidas pelo governo de Ianukovich, um descarado putinesco. Quem morre é o povo, vítima destes "querubins" dos sovietes.


.
.
  4-A VIDA É BELA?
































.
.

HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Inspetora cobrava 5000 euros 
para não fiscalizar empresas

A Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da Polícia Judiciária (PJ) deteve ontem uma inspetora superior da segurança social, suspeita de cobrar a grandes empresas de Lisboa 5000 euros, anuais, para as livrar de serem fiscalizadas e apanhadas em incumprimento nas prestações dos seus trabalhadores. 

A denúncia de corrupção partiu do próprio Instituto de Segurança Social (ISS), tutelado pelo Ministério da Solidariedade, dirigido pelo centrista Pedro Mota Soares. A inspetora, com cerca de 50 anos, exercia as suas funções no departamento de fiscalização do ISS e tinha na "carteira" de clientes as grandes sociedades comerciais da região de Lisboa.

* Dinheiro fácil ganho por pessoas que deviam dar o exemplo. O que vai acontecer às empresas envolvidas?


.
.


 DESPORTIVISMO



O treinador canadiano de corta-mato Justin Wadsworth ajuda o esquiador russo Anton Gafarov, um  directo opositor, a acabar a corrida.


.
.

HOJE NO
"RECORD"

Sochi'2014: 
Marit Bjoergen conquista 
sexta medalha de ouro

A esquiadora de fundo norueguesa Marit Bjoergen confirmou este sábado o estatuto de uma das melhores atletas olímpicas da história, ao obter a sua sexta medalha de ouro na prova de 30 quilómetros em Sochi'2014. 

Numa prova dominada por norueguesas, Bjoergen, de 33 anos, impôs-se ao concluir o percurso em 1:11.05,2 horas, gastando menos 2,6 segundos do que a compatriota Therese Johaug, que arrebatou a medalha de prata, enquanto Kristin Stoermer Steira terminou no terceiro posto.

Bjoergen igualou o recorde da velocista soviética Lidia Skoblikova e da esquiadora de fundo russa Lyubov Yegorova, todas com seis ouros, o máximo conquistado por qualquer mulher, assim como a marca de 10 medalhas conquistadas pelas esquiadoras de fundo Stefania Belmondo, da Itália, e Raisa Smetanina, da extinta União Soviética.

A conquista da sexta medalha de ouro, que a torna uma das grandes referências femininas nos Jogos Olímpicos de inverno, por juntar aos seis primeiros lugares no pódio, três pratas e um bronze, foi facilitada pelo azar da polaca Justyna Kowalcyzk, que não terminou a prova na sequência de um choque com uma concorrente.

Em Sochi, Bjoergen já tinha conquistado as medalhas de ouro em esqui nórdico de equipas e em esquiatlo. Apesar de já ter dito que Sochi2014 seriam os seus últimos Jogos Olímpicos de inverno, Bjoergen deixou em aberto a hipótese de tentar bater o recorde de 13 medalhas, conquistadas pelo compatriota Ole Einar Bjoerndalen, em Pyeongchang2018.

* Brava atleta. Saliente-se que os noruegueses já "nascem" com um par de skys nos pés e remos nas mãos.


.
.

AS MENSAGENS
NA WEB/17




























.