quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA



.
.


O QUE NÓS


CONSULTAMOS!









.
.
SOBERANIA




.
.


ENTREVISTA PARA


O EMPREGO



CATEGORIA






.
.
HOJE NO
"A BOLA"

Detetor de mentiras... para redes sociais! 
.
Sistema desenvolvido por investigadores europeus tem por objetivo conseguir identificar, em tempo real, a veracidade de rumores que surgem na net...
Um detetor de mentiras para redes sociais – Facebook, Twitter ou Instagram – e que tem como objetivo ajudar organizações governamentais ou serviços de emergência a detetarem, em tempo real, quais os rumores que surgem nas redes sociais que têm por base informação verdadeira ou falsa e agirem em função disso mesmo, está a ser desenvolvido por investigadores de cinco universidades europeias, segundo a cadeia de televisão britânica BBC.
A ideia surgiu na sequência do papel que as redes sociais tiveram nos violentos distúrbios que se verificaram em Londres, em 2011.

Os investigadores do projeto, batizado como Pheme, classificam os rumores que surgem na Internet em quatro categorias: especulação, controvérsia, informação equivocada e desinformação.
E, para ajudar a classificar a informação, o sistema efetuará uma análise da credibilidade das suas fontes, que incluem categorias como portais de notícias, jornalistas, especialistas ou testemunhas.
O sistema, que será desenvolvido ao longo dos próximos três anos, deverá também vir a ter uma versão para ser utilizada exclusivamente por profissionais da comunicação social.


* É uma "cenaça" difícil porque as redes sociais são geneticamente mentirosas. Apostamos no inconseguimento. 




.
.
XIII- O UNIVERSO


  4- BURACOS

CÓSMICOS





.
.
HOJE NO
"AÇORIANO ORIENTAL"

60% dos trabalhadores do setor
privado em risco despedimento

A CGTP/Açores alertou que 60% dos trabalhadores do setor privado na região têm mais de 40 anos de idade e 20 de serviço, estando por isso em risco de serem despedidos com a nova legislação laboral nacional.
 
“Esta situação vai permitir que pessoas que trabalharam dezenas de anos numa empresapossam ser despedidas exatamente por isso, porque têm dezenas de anos de trabalho e o seu vencimento é mais elevado, porque naquela altura, em vez de terem apostado na sua própria formação pessoal, resolveram dar o seu contributo àquela empresa”, frisou o coordenador regional da CGTP/Açores numa conferência de imprensa, em Angra do Heroísmo.

Segundo Vítor Silva, a proposta de lei aprovada na Assembleia da República que altera a legislação laboral facilita o desemprego, porque substitui a antiguidade por cinco critérios que “privilegiam exclusivamente os interesses da empresa

O coordenador da CGTP/Açores lembrou que o primeiro critério para o despedimento com a nova legislação é a pior avaliação do desempenho, seguindo-se as menores habilitações académicas e profissionais, o maior custo pela manutenção do vínculo laboral do trabalhador para com a empresa,
a menor experiência na função e a menor antiguidade na empresa.

Com os novos critérios, considera Vítor Silva, os trabalhadores acima dos 40 e 50 anos vão ficar “numa situação extremamente complicada”, porque quando não se verificar o primeiro critério, é considerado o seguinte.

“Grande parte das empresas do setor privado não tem avaliação de desempenho, portanto, vamos entrar numa situação de critérios meramente subjetivos, nomeadamente as habilitações literárias e o valor que o trabalhador ganha”, alertou.

Para o coordenador regional da CGTP, a nova legislação terá um impacto “particular” nos Açores, tendo em conta que é uma das regiões do país “onde tem aumentado mais o número de despedimentos”.

Vítor Silva criticou ainda o Governo da República por ter pedido parecer à Procuradoria Geral da República sobre os Acordos Coletivos de Entidade Empregadora Pública (ACEEP), que visam a aplicação de horários semanais de 35 horas em serviços públicos, salientando que nesta matéria os Açores deram o “exemplo” ao país.

A CGTP já assinou nos Açores 52 acordos com o Governo Regional e quatro com autarquias, estando ainda a negociar outros tanto com a administração local, como com a administração regional.

Segundo o coordenador regional da CGTP, os ACEEP celebrados nos Açores devem começar a ser publicados em Diário da República “a partir da próxima semana”.

* Como as pessoas podem ser reduzidas a números mecanográficos.

.
.



Rose George

Dentro da indústria
  secreta do transporte
marítimo 


Quase tudo o que temos e usamos viaja até nós, nalgum momento, através de navios de contentores, através de uma vasta rede de rotas oceânicas e portos, de que a maioria de nós não sabe quase nada. A jornalista Rose George guia-nos pelo mundo do transporte marítimo, o suporte da sociedade de consumo.

.
.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Crédito às famílias bate máximos de 2011

O novo crédito às famílias e PME atingiu em Dezembro o valor mais alto em mais de dois anos

Os bancos nacionais concederam mais 855 milhões de euros de crédito em Dezembro, num movimento que foi acompanhado por uma queda transversal das taxas de juro exigidas nestes empréstimos. Face a 2012 as instituições financeiras emprestaram mais 2,6 mil milhões de euros no último ano, num sinal consistente de inflexão das condições de financiamento da economia nacional.
A tendência de aumento da concessão de crédito foi sentida em todos os segmentos. A maior fatia pertenceu no entanto às grandes empresas, cujo montante total atingiu os 3.024 milhões de euros em Dezembro, mais 523 milhões face ao mês anterior, segundo os dados revelados hoje pelo Banco de Portugal.

Já as pequenas e médias empresas viram o seu financiamento aumentar em 215 milhões de euros, para 1.800 milhões em Dezembro, o valor mais alto em dois anos. A maior surpresa veio no entanto do crédito a particulares, que aumentou para o valor mais elevado desde 2011, sinalizando que a melhoria das condições de financiamento está a começar a estender-se também ao segmento das famílias.

Os bancos emprestaram em Dezembro 211 milhões de euros para crédito à habitação e 217 milhões para consumo, ambos em máximos de final de 2011. Também o novo crédito para outros fins - constituído principalmente para os empresários em nome individual - registou um aumento de 67 milhões de euros, para um total de 259 milhões em Dezembro.
E as boas notícias não se ficam por aqui. Ao aumento da concessão de crédito junta-se a queda dos juros cobrados pelas instituições, que recuaram em todos os fins com excepção do crédito ao consumo, onde a taxa de juro média aumentou de 9,47% para 9,53%. 

Já na habitação os juros médios (TAEG) corrigiram de 4,07% para 3,96%, em mínimos de Novembro de 2010. Também as empresas beneficiaram desta tendência e viram a taxa de juro exigida recuar dos 4,75% para 4,6% no caso das grandes empresas, e de 6,14% para 5,89% para as PME. Ambos em mínimos de três anos.

A correcção das taxas de juro cobradas no crédito fica a dever-se exclusivamente ao corte de ‘spreads' e comissões, já que a média dos indexantes ficou inalterada em Novembro (mês de referência para os créditos concedidos em Dezembro).

*
- Grandes empresas - 3.024 milhões de euros
- PME's - 1.800 milhões
- Crédito à habitação -  211 milhões
- Crédito ao consumo - 217 milhões

É equilibrada esta distribuição???

.

RUI TAVARES

.



Hereges e proscritos

“Tendes talvez mais medo vós, que pronunciais essas palavras, do que eu, que as escuto.” Não é preciso estar em frente à Inquisição romana, a ouvir a sua própria sentença de morte, para invejar a coragem de alguém capaz de reagir assim.

E quem reagiu assim foi Giordano Bruno, após nove anos nos cárceres do Santo Ofício, quando o chamaram para lhe comunicar que ele seria queimado numa fogueira, no Campo das Flores, em Roma, no dia 17 de fevereiro de 1600 — há exatamente 414 anos.
 .
A ideia que fazemos do nosso mundo por comparação com o mundo pré-moderno é a de um mundo em que se circula e viaja muito, e em que existe uma cultura da celebridade transnacional. No mundo pré-moderno, pensamos nós, as pessoas nasciam, viviam e morriam no mesmo lugar — sem contacto com a maior parte dos outros humanos. Mas não era bem assim, e Giordano Bruno é um grande contra-exemplo. Nascido na pequena aldeia de Noli, perto de Nápoles, viajou por toda a Europa, ensinando em universidades e casas particulares de Paris, de Londres ou de Praga. Em Toulouse, encontrou-se com o médico e filósofo português Francisco Sanches. Giordano Bruno tinha muitas certezas. Francisco Sanches era tão cético — um “pirronista”, como então se dizia — que a sua obra-prima se chamava Que Nada Se Pode Saber.

Giordano achava que tudo se podia saber, e muito se podia memorizar. E por isso se tornou uma celebridade no seu tempo. Reis e príncipes de todos os reinos e principados queriam aprender a memorizar, porque achavam que memória era poder. Alguns acreditavam até que memória era feitiçaria. Um nobre veneziano chamado Giovanni Mocenigo, chamou Giordano Bruno à sua casa para aprender a arte mágica. Um dia, quando se fartou, denunciou Giordano Bruno à Inquisição.
O dia 17 de fevereiro é um dia muito importante, e não só por ter sido o dia em que queimaram Giordano Bruno na fogueira.

Quase setenta e três anos mais tarde, adoeceu em cena o dramaturgo francês Jean-Baptiste Poquelin, mais conhecido por Molière. Por azar estava a encenar — e representar — uma comédia contra os médicos, uma das melhores dele, o Doente Imaginário. O seu sarcasmo era tão profundo que não foi para admirar quando, depois de se sentir mal, nenhum médico quis cuidar dele.

Mas os médicos não eram os únicos inimigos de Molière. Os padres e outros devotos também não gostavam dele, e, ao saber que Molière estava moribundo, prepararam a vingança que lhes escapava desde que contra eles Molière escrevera O Tartufo. Quando a notícia da morte de Molière chegou, moveram os seus esforços para que lhe fosse negada a sepultura em cemitério.

E foi assim que o dramaturgo mais famoso da sua época, que em tempos tinha sido o favorito do Rei-Sol Luís XIV, foi enterrado em solo não-consagrado, como um proscrito. Era um dia chuvoso, 17 de fevereiro de 1673. Dizem que era terça-feira de Carnaval.

Porque decidi escrever sobre hereges e proscritos não sei. Sei que devemos muito a estes dois em particular. E por isso merecem que celebremos a vida neste dia das suas mortes.

(para a Lucília, e para o Gonçalo, a 17 de fevereiro)


IN "PÚBLICO"
17/02/14


.
.

97.UNIÃO



EUROPEIA







.
.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Astrónomos perto de encontrar
 planeta rico em água

O planeta Kepler-78b é apenas 20% maior do que a Terra e orbita à enorme velocidade de três rotações por dia.

Os astrónomos estão mais perto de encontrar um planeta rico em água, como a Terra, depois de ter sido testada uma nova tecnologia que deteta braves mudanças na luz das estrelas, avançou esta quinta-feira o site 'Science World Report'.
 .
Com recurso a um espetrógrafo - equipamento que realiza o registo fotográfico de um espectro luminoso - ultrassensível, investigadores financiados pela União Europeia conseguiram, pela primeira vez, identificar um planeta rochoso, rico em ferro, a milhares de milhões de quilómetros de distância.

Os investigadores do projeto 'ETAEARTH', coordenado por Alessandro Sozzetti, do Instituto Nacional de Astrofísica de Itália, treinaram-no com uma estrela a 400 anos-luz de distância, na constelação Cygnus, para capturarem as pequenas flutuações de luz causadas pelo planeta Kepler-78b. É apenas 20% maior do que a Terra e orbita à enorme velocidade de três rotações por dia. Foi graças a esta órbita apertada que os investigadores conseguiram identificar a sua massa e densidade.

"Foi um grande desafio alcançar esta elevada exatidão, mas no final conseguimos. Sabemos hoje que o Kepler-78b tem apenas 60% mais massa do que a Terra", disse Lars Buchhave, astrónomo no Centro de Astrofísica de Harvard-Smithsonian, em Massachussets, Estados Unidos.

PODE NÃO SER UM PLANETA QUE OS HUMANOS QUEIRAM VISITAR
No entanto, isto não quer dizer que o Kepler-78b seja um planeta que os humanos queiram visitar. A sua proximidade em relação à sua estrela significa temperaturas tão altas que derretem a rocha na superfície e removem qualquer atmosfera.

PROBLEMA PARA OS 'CAÇADORES DE PLANETAS'
Para um planeta poder ter vida, os cientistas acreditam que ele deve situar-se na chamada zona habitável - uma distância precisa relativamente a uma estrela onde a temperatura é a necessária para que a água exista em estado líquido. O maior problema para os 'caçadores de planetas', na busca dessa oscilação, é eliminar os efeitos da atividade na superfície da estrela.

"Se conseguirmos resolver esse problema, estaremos numa posição muito melhor para detetar planetas com a massa da Terra a orbitar zonas habitáveis de estrelas do tipo do Sol", disse Andrew Cameron, que dirige a Escola de Física e Astronomia da Universidade de Saint Andrews, Reino Unido.

* Por favor, encarecidamente pedimos, arranjem um planeta com água e vinho para enviar o governo e os seus amigalhaços para lá.

.
.

O FILHO ANARQUISTA


"-Filho, eu descobri estas coisas no teu armário...
-Qual é o problema de ter uma máscara do anônimos e um taco de beisebol ?
-Usas isso ?
-Não... quer dizer, às vezes...
-É que preciso delas, emprestas-mas?
-Precisa ? Pra quê ?
-É que eu li as coisas que escreveste na internet...

-Leu o meu face ?
-Qual é o problema ? Não é público ?
-É... mas...
-Pois é, li o que escreveste e...
-Pai eu sei que não gostou do que eu escrevi, mas... eu não vou discutir, são as minhas ideias. Eu sou anarquista e...
-Não. Eu achei excelente, convenceste-me.
-Convenci? De quê?
-Está tudo errado mesmo... eu li o que escreveste e concordo, agora eu sou anarquista também, como tu...
-Pai o quê ? Pai... que história é essa ?
-É, viraste-me a cabeça, temos que quebrar tudo ! Agora eu sou Old Black Bloc!
-Pai, você não pode...  é diretor de uma empresa enorme e...


-Não sou mais. Larguei o meu emprego, mandei o meu chefe levar no... mandei toda agente levar no...
-Pai, não pode largar o seu emprego, está há 30 anos lá...
-Posso sim! Aliás vou recrutar gente pra ir lá e partir tudo.
-Partir tudo onde ?
-No meu trabalho! Vamos partir tudo! Abaixo a opressão! Abaixo tudo!
-Não pode fazer isso, pai...
-Posso sim! Emprestas-me a máscara e o taco de beisebol.  Vens comigo ?
-Não... acho melhor não...
-É melhor  vires porque agora que eu larguei tudo, vamos ter que sair deste apartamento...
-Sair daqui ? E vamos morar onde ?


 -Sei lá! Vamos acampar em frente a uma empresa capitalista qualquer e exigir o fim do capitalismo!
-Pai, não pode fazer isso, não pode abandonar tudo!
-Já o fiz e agora mãos à obra!
-Espere, pai! Pai! E a minha mesada? E o meu computador? E a gasolina do meu carro? Onde  vou morar?
Volta aqui! Volta aqui, pai! Voooooltaaaaaaaaa!"



.
.


3-SOCIOLOGIA
 







A sociologia é a parte das ciências humanas que estuda o comportamento humano em função do meio e os processos que interligam os indivíduos em associações, grupos e instituições. Enquanto o indivíduo na sua singularidade é estudado pela psicologia, a sociologia tem uma base teórico-metodológica voltada para o estudo dos fenômenos sociais, tentando explicá-los e analisando os seres humanos em suas relações de interdependência. Compreender as diferentes sociedades e culturas é um dos objetivos da sociologia.



Este telecurso com o patrocínio dos industriais de S. Paulo - Brasil, ensina de uma forma cativante os princípios básicos desta ciência, sem peneiras e com eficácia.



.
.
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Escolas tentam ajustar legislação
 para "menus de crise"... 
Alimentação saudável e redução do desperdício 

 Mónica Truninger, investigadora da Universidade de Lisboa, diz que muitas escolas estão a tentar ajustar a legislação sobre refeições às dificuldades económicas, para ter em conta as preferências das crianças, a necessidade de uma alimentação saudável e a redução do desperdício. 

Trata-se, segundo a especialista, de seguir as regras definidas para a escolha de alimentos e menus nas cantinas das escolas, muitas vindas da União Europeia, mas adaptando às condições económicas e optando por refeições que os mais novos não recusem e contenham todos os elementos necessários ao seu desenvolvimento, incluindo os vegetais, evitando o desperdício.


 "Ao longo do processo, os reajustamentos são contínuos", tevela a investigadora Mónica Truninger, do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. "Ou as pessoas tentam ajustar aqueles regulamentos às suas práticas ou as crianças deixam de comer determinadas coisas porque não gostam dos legumes e notam que há cada vez mais vegetais nos pratos e rejeitam", disse a investigadora. 

Assim, o objetivo é "tentar ver como posso obedecer aos regulamentos, mas, de alguma forma não ter desperdício. Esta é uma tensão diária entre as pessoas que estão na cantina", para alimentar as crianças de forma mais saudável, encontrando forma de comerem mais fruta e legumes, frisou. 

A cientista falava a propósito da conferência "Alimentação, crianças e jovens - o que estão a comer?", que se realiza sexta-feira e sábado, em Lisboa, e conta com a participação de alguns especialistas internacionais para trocar ideias acerca da forma como estão a evoluir as refeições dos mais novos nas escolas. 

As práticas alimentares de crianças e jovens são entendidas cada vez mais como sendo problemáticas reflectindo preocupações com o excesso de peso e obesidade em vários países. No entanto, além de problemas de excessos alimentares, as questões da escassez estão cada vez mais presentes. 

 O aumento dos preços da energia e dos alimentos e as medidas de austeridade em alguns países, como Portugal, estão já a ter impactos fortes na saúde, na segurança alimentar e no bem-estar de muito jovens, segundo a organização da conferência. Mónica Truninger salientou que são procurados "modos de flexibilizar" os processos, tendo em conta que a escola pode alterar hábitos alimentares, mas tem de contar com a ajuda de outros intervenientes, como os pais, para que, por exemplo, as crianças não deixem de comer vegetais e todo o processo seja sustentável. 


 "As pessoas que estão a trabalhar, tanto os professores, como os funcionários das cantinas, sentem isso na pele e adotam estratégias", como triturar as sopas, para que os mais novos não recusem comer por encontrarem os bocados inteiros de legumes, referiu. 

 Outra maneira é tentar aproximar as crianças à origem dos legumes, o que algumas escolas conseguem através da instalação de hortas. "Numa altura de austeridade, em que estamos a pensar sempre na poupança, a imagem do desperdício ainda está mais forte na cabeça destas pessoas", concluiu a investigadora. 

*  Será que percebemos que no tempo das vacas gordas havia desperdício??? E vai haver redução ou eliminação???

.
.


Imelda May


Pullin' The Rug





.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

DECO desaconselha compras
 'online' em quatro lojas

A DECO testou 37 lojas 'online' de eletrónica e pequenos eletrodomésticos e detetou várias violações aos direitos dos consumidores, como o não reembolso de despesas com a devolução dos artigos, tendo 'chumbado' compras em quatro lojas. 

A associação portuguesa para a defesa do consumidor desaconselha compras 'online' nas lojas Redcoon, Minfo, Infigueirahouse e Allientech, mas aponta ainda outras ilegalidades num estudo que vai ser publicado na próxima edição da Dinheiro & Direitos.

Dias depois de efetuar as compras 'online', a DECO devolveu os produtos às lojas e pediu expressamente o reembolso de despesas de envio e das despesas com a devolução, tal como prevê a lei.

"Os três critérios relativos à devolução e ao reembolso -- reembolso do preço dentro do prazo legal de 30 dias, reembolso das despesas de envio e reembolso das despesas com a devolução, quando solicitadas -- assumem caráter determinante na nossa avaliação", lê-se no estudo.

Esta foi a terceira vez que a DECO realizou uma análise às compras 'online' e, comparando o estudo agora divulgado com os anteriores, encontrou melhorias, como o facto de "todas" as lojas disporem de uma forma segura de pagamento, embora a Redcoon e a Allientech tenham reincidido em faltas já cometidas nos testes anteriores.

"Vodafone, Vale do Paiva, uso, Chip7, Globaldata, Infigueirahouse, Ercomercial, Redcoon, Netnbuy, onbit, telsão, Softclub e Prinfor incluem cláusulas ilegais recusando o reembolso de portes de envio e de despesas com a devolução do artigo", denuncia a associação.

A DECO deu conhecimento das violações da lei à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) mas, no estudo, acusa o fiscalizador de "inércia" e anuncia o compromisso de analisar regularmente as lojas 'online' com vista a denunciar eventuais abusos.

* Esteja atento, se tiver dúvidas recorra à DECO.

.
.



RÉPLICA






.
.
HOJE NO
"RECORD"

Esquiadora ucraniana abandona Jogos
 em protesto contra repressão em Kiev

A esquiadora ucraniana Bogdana Matsotska e o seu pai e treinador, Oleg Matsotskiy, abandonaram os Jogos Olímpicos de inverno, em Sochi, em protesto pelo uso de força das autoridades nos protestos de Kiev.

A atleta e o seu pai dizem-se "ultrajados" pela recusa do presidente ucraniano, Viktor Yanukovych, em não optar pelo diálogo mas pela força nos protestos que têm decorrido e que já provocaram dezenas de mortos.

"Em sinal de protesto contra as ações criminosas contra os manifestantes, não participaremos mais nos Jogos Olímpicos de Sochi em 2014", escreveu Oleg Matsotskiy na sua página oficial no Facebook.

Na nota, o técnico diz que Yanukovych "afogou as esperanças da Ucrânia em sangue".

A esquiadora Matsotska, de 24 anos, já tinha participado no slalom gigante e no Super G e ainda deveria competir no slalom. O porta-voz do Comité Olímpico Internacional (COI), Mark Adams, confirmou o abandono e revelou que o presidente do Comité Olímpico Ucraniano, Sergey Bubka, entendeu e respeitou a decisão dos seus compatriotas.

* A Ucrania tem um regime putineiro e a UE agacha-se


.
.


DOUTRO SÉCULO

2/COTAS BUÉ DA FIXES



















.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Instituto do Sangue 
faz apelo urgente à dádiva

O Instituto Português do Sangue fez, esta quinta-feira, um apelo "urgente" à população para que dê sangue, porque tem as reservas baixas, sobretudo dos grupos zero e A negativo, devido à quebra de afluência às colheitas em janeiro e fevereiro.

Segundo o Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST), no mês de janeiro houve uma quebra de afluência às sessões de colheita de 13%, comparativamente com o mesmo mês do ano anterior, o que corresponde a menos 1598 colheitas. 


Esta tendência tem-se mantido no mês de fevereiro, agravada pela sazonalidade associada ao surto de gripe.
Por esse motivo, as reservas de sangue, em particular do grupo zero (positivo e negativo) e do grupo A negativo, estão em níveis que o IPST considera serem suficientes para dar origem a um pedido à população de dadores e de novos dadores para que façam dádivas nos próximos dias. 

"A reserva total nacional está ainda a níveis seguros, mas a do IPST está baixa nos grupos referidos e por isso este pedido urgente à população", reforça o IPST, em comunicado. 

O instituto pede ainda aos dadores regulares com dádivas programadas para as próximas semanas que aguardem por esse período, a fim de poder ser gerida a manutenção das futuras reservas.

* DÊ SANGUE MESMO QUE NUNCA PRECISE!


.
.



MULHERES 
NO CURLING




.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Queda do ouro e alta das obrigações
. fazem subir dívida externa nacional

A posição líquida de investimento internacional, a medida mais ampla das responsabilidades assumidas perante o exterior, aumentou para 118,9% do PIB, puxada pela desvalorização do ouro e pela subida do preço da dívida pública nacional. Considerando apenas os instrumento de dívida, o Banco de Portugal evidencia que a dívida externa líquida baixou para 103% do PIB no ano passado.
 .
A posição de investimento internacional de Portugal, a medida mais ampla das responsabilidades assumidas perante o estrangeiro, atingiu 196,6 mil milhões de euros no ano passado, o que corresponde a 118,9% do PIB, divulgou o Banco de Portugal no Boletim Estatístico. Trata-se de um agravamento face aos 116,1% do PIB registados em 2012 e que traduz um agravamento de 2,7% do PIB no ano passado.

A posição líquida de investimento internacional (PII), resulta da diferença entre os activos estrangeiros detidos por residentes e os activos nacionais detidos por estrangeiros. Dito de outra forma, mede a diferença entre o stock de activos e de passivos de natureza financeira entre um país e o resto do mundo. É por isso considerada como a medida mais ampla de endividamento externo da economia e frequentemente usada para avaliar o desequilíbrio externo do País - veja-se por exemplo a última recomendação da Comissão Europeia para cortar salários em Portugal com o objectivo de reduzir o saldo negativo da PII.

O Banco de Portugal, no relatório hoje publicado, explica que como a posição de investimento internacional é avaliada a valor de mercado, a sua evolução é determinada, não apenas pela variação dos activos e passivos face ao exterior registada na balança financeira, mas também por variações de preço, cambiais ou outras variações desses mesmos activos e passivos.

As variações de preços que influenciaram o endividamento externo do país

- Desvalorização do ouro, que afectou os activos de reserva da autoridade monetária;

- Valorização de títulos emitidos pelo Estado Português, detidos por não residentes;

- Valorização de acções de bancos e sociedades não financeiras residentes, detidas por não residentes.

Fonte: Banco de Portugal

E foi sobretudo a variação de preços que determinou o agravamento do endividamento externo. Por um lado o ouro detido pelo Banco de Portugal desvalorizou de forma significativa o que reduziu o valor dos activos portugueses sobre o exterior. O preços do metal precioso caiu 28% em 2013.

O que é a posição de investimento internacional
Dá-nos a saúde da economia do país face ao exterior, resultando da diferença acumulada entre activos (disponibilidades) e passivos (responsabilidades) que o país detém com o exterior.
Quando a posição de investimento internacional líquida é negativa, traduz o endividamento externo (privado e público) de um país.

Componentes da posição de 
investimento internacional:

. Investimento directo no exterior (Activo) e do exterior (Passivo); onde se inclui o investimento imobiliário.

. Investimento de carteira (títulos sob a forma de acções, unidades de participação e obrigações): regista a compra por residentes de títulos emitidos por não residentes (Activo) e a venda a não residentes de títulos emitidos por residentes (Passivo).

. Outro investimento: compreende todos os empréstimos bancários concedidos ao exterior (Activo) ou recebidos do exterior (Passivo)

. Derivados Financeiros

. Activos de Reserva: reservas em divisas e ouro na posse do Banco Central (Activo).

Fonte: Fundação Francisco Manuel dos Santos


Já a valorização das obrigações soberanas portuguesas teve um efeito contrário, pois aumentou o valor da dívida portuguesa que é detida por investidores estrangeiros. Também a subida da cotação das acções dos bancos e outras cotadas portuguesas elevou a posição que os investidores estrangeiros detêm em activos portugueses.

O Banco de Portugal revela ainda que a dívida externa líquida de Portugal (um medida mais restrita que inclui as posições do investimento directo, os títulos de dívida de longo e curto prazo englobados no investimento de carteira e o total do outro investimento, mas retira acções em carteira e ouro), baixou 0,5 pontos percentuais para 103% do PIB em 2013, ascendendo a 170,4 mil milhões de euros.

* Onde é que está o milagre????



.
.


TANTO PARA


   SENTAR

COMO PARA 


  LAUREAR
BACKSIDE STORIES

 Jennifer Lopez


 Kim Kardashian


 Beyonce


 Serena Williams


 Nicki Minaj


 Vida Guerra


 Nicole Coco Austin


 Shakira


 Buffie Carruth


Jessica Biel


.