sábado, 15 de fevereiro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.
 VIZINHOS


Um tipo, ao topar o vizinho do prédio em frente na varanda, puxou conversa com ele:
- Ó vizinho, quando é o seu aniversário?
- Em Maio, porquê?
- Vou oferecer-lhe uns cortinados de presente, pra você colocar no quarto. Não aguento mais ver você e sua esposa a darem quecas brutais em plena luz do dia, aos gritos de prazer!

  Nessa altura e sorrindo, o outro perguntou:
- E o seu, quando é?
- Em Setembro, porquê?
- Vou dar-lhe uns binóculos, p’ra você ver bem de quem é a esposa!...
 
 
.



.


6-SUGESTÕES


CARNAVALESCAS





.
.
ALERTA









.
.



A Máquina


Rafinha Bastos


video



.
.


5-SUGESTÕES


CARNAVALESCAS




.
.

 6 - CLASSIFICAÇÃO DAS

DOENÇAS EM PSIQUIATRIA



video

3-OLIGOFERNIA


Uma interessante série conduzida pelo Prof. Dr. Miguel Chalub.

Uma produção: CANAL MÉDICO



NR: Todos os episódios anteriores de todas as séries podem ser vistos nas semanas antecedentes no mesmo dia e à mesma hora.



.
.


4-SUGESTÕES


CARNAVALESCAS















.
.


I-HIMALAIAS


3- A VIAGEM DOS
JESUÍTAS PORTUGUESES

video

UM INTERESSANTE DOCUMENTÁRIO EDITADO NA RTP2



.
.


3-SUGESTÕES


CARNAVALESCAS

















.

JOANA PETIZ

.





Hoje fico eu à rabia

Aprendi ainda em miúda as vantagens de despachar logo aquilo que é mais desagradável. Nos meus primeiros jogos de rabia ou escondidas, perdíamos recreios inteiros a discutir quem seria o primeiro a apanhar ou a contar enquanto os outros fugiam e se escondiam. Então, comecei a oferecer-me para ser eu a procurar os outros em primeiro lugar. Assim, os 15 minutos eram realmente aproveitados na brincadeira e eu apenas ficava a apanhar no primeiro jogo – quem perdesse ocuparia a minha posição a seguir.

Quando as brincadeiras de criança passam a carreiras profissionais, a premissa mantém-se: só tem a ganhar se começar por aceitar o trabalho que ninguém quer fazer. A seu tempo virão as tarefas que realmente lhe despertam interesse.

Em vez de esperar que lhe despejem em cima aquele dossier de que todos andam a fugir, seja pro-activo: ofereça-se para tratar do assunto. Mas empenhe-se a sério – sim, o trabalho é chato, mas alguém tem de o fazer e se despachar tudo à primeira, com profissionalismo e competência e sem perder tempo a lamentar-se, será recompensado.

Para começar, dificilmente terão coragem de lhe pôr nas mãos o próximo projecto rejeitado quando ajudou a equipa a esquivar-se de um problema. E mais do que isso, ao ser-lhe reconhecida a capacidade de tomar decisões e avançar sem que o empurrem, na próxima distribuição de tarefas, poderá agarrar alguma coisa um bocadinho mais de acordo com os seus interesses sem que os outros se atrevam a disputá-la consigo. Ou mesmo sair da caixa e apresentar uma proposta sua.

Se conseguir manter-se consistentemente interessado e visivelmente activo, aceitando de vez em quando “ficar à rabia”, começarão a contar mais consigo e poderá começar a reclamar para si trabalhos que se adequem mais às suas áreas de interesse.

E sua atitude decerto não passará despercebida ao seu chefe – mesmo que tenha de dar um empurrãozinho à sua notoriedade. Quando o apanhar descontraído, aborde-o com entusiasmo sobre aquele projecto que acabou de sair das suas mãos e que será capaz de trazer algo realmente bom à empresa.
No fim de contas, pode até descobrir que conseguiu construir o seu emprego de sonho.

Chefe de redacção adjunta do Dinheiro Vivo

IN "DINHEIRO VIVO"
10/02/14
 


..
.



92.UNIÃO


 EUROPEIA

















.
.


2-SUGESTÕES


 CARNAVALESCAS

















.
.

ESTATÍSTICA





















.
.

   
III- COMO TUDO



FUNCIONA

   4 e 5-SAL

video



video



.
.


 1-SUGESTÕES


CARNAVALESCAS






.
.

As 3 Marias



Vídeo Maria


video

.
.

ONTEM NO

"i"

Puta Que Pariu o Amor. 
O melhor presente do Dia dos Namorados

Nem que o compre para si próprio. O livro de Lady Mustache fala sobre o amor, o macaco Adriano e até analisa uma letra de João Pedro Pais

"Quando a alma de uma camionista se apodera do corpo de uma princesa, dá nisto." O aviso está feito e a partir daí não espere nada parecido com o que encontra nas páginas 20 e 21 deste jornal. Quem pegar em "Puta Que Pariu O Amor" pode imaginar-se à conversa com uma princesa camionista numa estação de serviço da Mealhada.

A princesa camionista chama-se Lady Mustache e, como a própria conta, "frequentou a universidade de Fernão Ferro, onde um curso de Educação Física viria a mudar a sua vida". Tempos longínquos esses, até porque agora "vive numa cabana junto à praia" - "não a do José Cid", sublinha, dúvidas houvesse. Mora "com o seu gato e [com] um porco anão".

Quer isto dizer que tem tempo livre para filosofar sobre o amor e para escrever um livro cheio de "caralhos" e "vão--se foder" e frases como "Talvez [o amor não seja tão estúpido] como um tipo viciado em Animé acreditar que enfiar a pilinha em meloas aquecidas no microondas conta como perder a virgindade".

"Se queriam um livro decente tinham comprado um Nobel da Literatura, tipo Paulo Coelho, ou assim", avisa mais uma vez Lady Mustache. Verdade. "Puta Que Pariu o Amor" foi uma ideia de Fernando Alvim (quem mais?), que conhecia o lado camionista de Lady Mustache e reparou nos postais do São Valentim Matarruano que Sara-a-dias, que ilustra o livro, fez o ano passado, também no Dia dos Namorados. Juntar as duas num livro - embora não se conhecessem pessoalmente - foi perfeito.

Foi mesmo isso que Lady Mustache pensou quando viu as ilustrações de Sara. "Mais perfeito que isto, só se o mundo fosse feito em gomas, daquelas ácidas no início, que te fazem fazer caretas, mas que o final é sempre docinho", diz. "Aliás, esta metáfora pode representar a maioria das relações, mas ao contrário."

Sara-a-dias tentou "apanhar a boleia da veia camionista" de Lady Mustache e deu-lhe "um lamiré" da sua interpretação. O resultado são ilustrações que envolvem desde um casal sentado na sanita de mão dada até ao macaco Adriano do Big Show SIC - "Disseram-me que [o macaco] era um anão do Cacém. Não sei se é verdade mas fiquei tão feliz que gosto de acreditar que sim", responde Lady Mustache.

Para Sara-a-dias, a ilustração mais difícil foi a "versão bondage" que ilustra "o amor é fodido". "Sobretudo porque tive de pesquisar algumas imagens para perceber bem que fatos usavam e deparei--me com fotos muito pormenorizadas", conta a ilustradora. "Uma vez que fiz essa pesquisa no meu local de trabalho a full-time, temo um dia ser chamada pela chefia para me pedirem satisfações."

O desenho de que mais se orgulha é, sem dúvida, o que fez para "o amor é cego". "Os rabiosques ficaram mesmo no ponto que queria. E gosto dessa em particular porque adoro a parte em que Lady Mustache utiliza a expressão: 'Antes meter o dedo no cu a um escuteiro.'"

Como já deu para perceber aqui não há papas na língua. Por isso talvez não seja o presente ideal para dar à sua namorada fofinha, até porque Lady Mustache é contra "falar à bebé". Também não se mostra nada a favor de casais que partilham demasiadas coisas e não se largam nem na hora de ir à casa de banho. "Há limites para tudo nesta vida, como ser fã dos U2 por exemplo. Mas foda-se, juntar cocó e intimidade de casal é a mesma coisa que pôr o 'Minas e Armadilhas' de novo no ar."

"Puta Que Pariu o Amor" talvez seja a melhor coisa deste Dia dos Namorados. Ou do Dia Europeu da Disfunção Eréctil, que também se assinala hoje. Por falar nisso, Lady Mustache vai celebrá-lo a ver o "Pretty Woman" e a beber um tinto. "Não há história mais linda que um homem rico apaixonar-se por uma puta. Ao mesmo tempo vou fazer um minuto de silêncio por todas as mulheres que arranjaram uma pila para a vida, que não consegue levantar-se."

* Imperdível, um presente para qualquer dia.

.
.

 PERFEIÇÃO FERRARI


video



.
.
HOJE NO
"A BOLA"

Temporada arranca com as mesmas
. equipas mas com calendário mais curto

A nova temporada de ciclismo que arranca este domingo com a Prova de Abertura, não no Algarve, como habitualmente, mas este ano entre Sangalhos e Anadia, manterá em competição as seis equipas Continentais do último ano.

Ainda assim serão várias as alterações registadas em todos os blocos, com destaque para a Efapel-Glassdrive, que apenas manteve três corredores da última temporada e que se apresenta como a formação mais homogénea, enquanto a LA Alumínios-Antarte, Rádio Popular-Boavista e Banco Bic-Carmim apostam exclusivamente em corredores portugueses, ainda que os algarvios possam vir a inscrever a curto prazo corredores angolanos.

A OFM-Quinta da Lixa, vencedora da Volta a Portugal do ano passado, manteve a espinha dorsal, compensando a saída de Alejandro Marque com a entrada de Ricardo Vilela, Nuno Ribeiro e Arkaitz Duran. Gustavo Veloso mantém-se como chefe de fila, Ricardo Vilela, Délio Fernandez e Arkaitz Duran surgem como alternativas, assim como Samuel Caldeira para as chegadas massivas.

Efapel-Glassdrive será, teoricamente, a formação mais forte e com mais soluções, embora não disponha de um velocista nato para a discussão dos sprints, entregues a Filipe Cardoso. Ricardo Mestre é a grande referência do bloco de Carlos Pereira, com Garikoitz Bravo, Victor De La Parte, Sérgio Sousa, Carlos Oyarzun e Joni Brandão como segundas opções, aliados à juventude de Rafael Silva, Diego Rubio, João Silva e Hélder Ferreira.

Quanto à Rádio Popular, liderada por José Santos, tem em Daniel Silva e Rui Sousa as referências de um conjunto que não possui sprinters. A maturidade de Vergílio Santos, Célio Sousa e César Fonte constitui uma mais-valia para a vasta legião de jovens (6) entre os quais se destaca o promissor Frederico Figueiredo, que a curto prazo poderá sonhar com mais largos voos.

Depois de um ano a recuperar de algumas situações difíceis, o Banco Bic-Carmim reforçou-se com Manuel Cardoso, Rafael Reis e Amaro Antunes, prevendo-se que dentro de algum tempo venha também a inscrever alguns angolanos, entre os quais o campeão nacional Igor Silva. David Livramento, Henrique Casimiro e João Pereira constituem um grupo bastante forte, com Rafael Reis no caminho de uma evolução que o conduzirá ao sucesso.

Para colmatar as saídas de Carlos Oyarzun e António Olmo, Louletano-Dunas Douradas contratou Sandro Pinto e Francisco Moreno, prevendo-se a inscrição do espanhol Vicente Garcia de Mateos, apresentando uma equipa muito igual à de 2013, com Jorge Montenegro apontado como elemento de referência. 
 
Para as saídas de Rafael Silva e Bruno Silva a LA Alumínios-Antarte foi buscar o sprinter Daniel Freitas, mantendo o restante plantel, em que Hugo Sabido e Edgar Pinto são as principais referências, aos quais se pode juntar António Carvalho depois dos resultados obtidos na última temporada.


Calendário nacional
DATA PROVA CATEGORIA


Fevereiro

16 Prova de Abertura 1.12
19 a 23 Volta ao Algarve* 2.1

Março

16 Volta à Bairrada 1.12
26 a 30 Volta ao Alentejo-C. Azul* 2.2

Abril

5 a 6 Grande Prémio da Maia 2.12
13 Clássica da Primavera 1.12
25 a 27 G. Prémio Liberty Seguros 2.12

Maio

18 Clássica de Amarante # 1.12
23 Challenge de Tavira 1.12
24 Circuito do Alpendre # 1.12
25 Challenge de Loulé 1.12
29 a 1 Grande Prémio JN 2.12

Junho

8 a 10 Grande Prémio Abimota 2.12
14 T. Concelho Oliv. Azeméis # 1.12
15 Memorial Bruno Neves 1.12
22 Clássica de Albergaria 1.12
27 Camp. Nacional C/Relógio Elites-Sub 23 -
28 Camp. Nacional em Linha Sub 23 -
29 Camp. Nacional em Linha Elites -
.
Julho
5 a 6 Volta ao Minho 2.12
10 a 13 Troféu Joaquim Agostinho* 2.2
17 a 20 Volta do Futuro* 2.2 U23
30 a 10 Volta a Portugal* 2.1

Agosto

15 Grande Prémio de Mortágua 1.12
17 Circuito da Malveira 1.12
18 Circuito de Nafarros 1.12
20 Circuito de S. Bernardo 1.12
23 Circuito da Póvoa de Varzim 1.12
24 Circuito da Curia 1.12
25 Circuito da Moita 1.12
30 Circuito de (?) 1.12
31 Circuito de (?) 1.12
.
Setembro

6 Circuito do Cartaxo 1.12
7 Circuito de (?) 1.12
24 Campeonato do Mundo C/Relógio* -
28 Campeonato do Mundo em Linha* -
27 Subida à Glória 1.12

Outubro

4 Pro Cycling Marathon* 1.1
5 Festival de Pista em Tavira 

*Informação aos aficcionados...


.
.
 22- GPS
.












.
.

HOJE NO
"AÇORIANO ORIENTAL"

Governo dos Açores vai reforçar estratégia da rede de Centros de Desenvolvimento e Inclusão Juvenil

A Secretária Regional da Solidariedade Social anunciou hoje que o Governo dos Açores vai reforçar a estratégia de prevenção e intervenção junto de jovens em risco, com idades entre 14 e 21 anos, da rede de Centros de Desenvolvimento e Inclusão Juvenil (CDIJ).
 
Piedade Lalanda, que falava no final de uma visita ao CDJI do Instituto de Apoio à Criança, em Ponta Delgada, afirmou ainda que a intenção do Executivo açoriano passa também por incrementar a promoção de projetos de vida facilitadores da sua inserção sócio-familiar, escolar e profissional.

“A principal missão destes centros é potenciar e desenvolver no jovem as suas competências pessoais, sociais, relacionais e profissionais”, de modo a dar-lhe “capacidade de autonomia”, frisou a Piedade Lalanda, considerando estes espaços como uma “grande alavanca” nas vidas deste público.

A responsável pela pasta da Solidariedade Social salientou que estes centros têm obtido “resultados extremamente importantes”, recordando que os 11 espaços que existem na Região contribuíram para a entrada de cerca de 270 jovens no mercado de trabalho.

Piedade Lalanda frisou também que “um dos aspetos importantes” dos CDIJ passa por ir ao encontro das vivências dos jovens em espaços exteriores, lembrando que estes são encaminhados por várias entidades, como escolas, tribunais, comissões de proteção de crianças e jovens e serviços de ação social.

A Secretária Regional aproveitou a ocasião para manifestar o reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pelos CDIJ dos Açores e, em particular, os animadores, que considerou terem um papel “fundamental”.

Estes espaços, destinados a jovens com histórias de abandono e insucesso escolar, assentam numa intervenção motivadora para a ocupação saudável de tempos livres e gradual construção de itinerários alternativos de qualificação académica e profissional.

Nesse sentido, constituem uma prioridade de intervenção, no âmbito do próximo Quadro Comunitário, numa lógica de cooperação integrada entre as áreas da Educação, Emprego e Solidariedade Social.

* Muito importante.


.
.
 PORTA ORIGINAL

video



.
.

HOJE NO

"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Químicos afetam desenvolvimento
 de "forma silenciosa"

Dois dos maiores especialistas mundiais na ligação entre o ambiente e a saúde alertam hoje que os químicos industriais a que as crianças estão sujeitas diariamente podem estar a provocar uma "epidemia silenciosa" de perturbações do desenvolvimento. 


O alerta surge na revista científica The Lancet Neurology e os autores apelam aos países que mudem os seus procedimentos de avaliação dos riscos dos químicos para proteger as crianças destas toxinas.


Em causa estão químicos como o mercúrio, o chumbo e certos solventes e pesticidas, que estão presentes em objetos tão comuns como a roupa, o mobiliário ou os brinquedos.

Segundo o artigo agora publicado, o número de químicos que reconhecidamente provocam perturbações do desenvolvimento neurológico duplicou nos últimos sete anos, de seis para doze, enquanto a lista de químicos que se sabe prejudicarem o cérebro humano mas que não estão regulamentados para proteger a saúde das crianças também aumentou, de 202 para 214.

 "As atuais regulamentações dos químicos são largamente inadequadas para proteger as crianças, cujos cérebros em desenvolvimento são particularmente vulneráveis aos químicos tóxicos no ambiente", diz Philippe Grandjean, da Escola de Saúde Pública de Harvard, em Boston.

"Enquanto não existir um requisito legal para que os fabricantes provem que todos os químicos industriais existentes e todos os novos químicos são não tóxicos antes de entrarem no mercado, na linha da lei da União Europeia [para o registo, avaliação, autorização e restrição] dos químicos, REACH, enfrentamos uma pandemia de toxicidade para o desenvolvimento neurológico".

As perturbações do desenvolvimento neurológico, como o autismo, o défice de atenção, a dislexia ou a paralisia cerebral, afetam uma em cada seis crianças em todo o mundo, havendo cada vez mais provas que ligam a exposição a químicos na infância a níveis mais altos destas doenças.

 Um controlo mais apertado da utilização destes químicos permitiria poupar milhões de dólares, alertam os autores, recordando que os custos anuais do tratamento do envenenamento por chumbo nos EUA, por exemplo, são de cerca de 50 mil milhões de dólares.

Mas Grandjean e o coautor do artigo, Philip Landrigan, da Escola de Medicina Monte Sinai, em Nova Iorque, sublinham que este número poderá ser apenas a ponta do icebergue.
"A vasta maioria dos mais de 80.000 químicos industriais utilizados nos EUA nunca foram testados nos seus efeitos tóxicos para o desenvolvimento do feto ou da criança. A exposição a estes químicos durante as fases iniciais do desenvolvimento pode causar danos cerebrais em níveis muito mais baixos do que os que afetam os adultos e o real impacto na saúde das crianças só agora está a começar a revelar-se", referem.

Os dois maiores obstáculos aos esforços para limitar os químicos que ameaçam a saúde das crianças são as grandes falhas nos testes à sua toxicidade para o desenvolvimento neurológico e a enorme quantidade de provas exigidas para que se possa regulamentar.

"A única forma de reduzir a contaminação tóxica é tornar obrigatórios os testes à sua toxicidade para o desenvolvimento neurológico dos químicos novos e já existentes", diz Landrigan.
"Uma abordagem cautelosa deste género significaria que uma indicação prévia de potenciais efeitos tóxicos graves levaria a uma regulamentação forte, que poderia depois ser relaxada se provas subsequentes demonstrassem que os danos eram menos graves", acrescenta.

Os autores propõem uma estratégia internacional de prevenção que ponha o ónus nos produtores de químicos, e não nos governos, de provarem que os seus produtos são de baixo risco, usando um processo semelhante ao que é exigido às farmacêuticas, e uma nova agência reguladora internacional para coordenar e acelerar estas medidas.
LINGERIE VENENOSA?

"O número total de substâncias neurotóxicas atualmente reconhecidas é quase certamente uma pequena parte do verdadeiro número de substâncias tóxicas para o desenvolvimento neurológico libertadas para o ambiente global", dizem.

"A nossa grande preocupação é que as crianças de todo o mundo estejam expostas a químicos tóxicos não reconhecidos que estão silenciosamente a corroer a inteligência, a perturbar o comportamento, a truncar as conquistas futuras e a danificar as sociedades, talvez mais seriamente nos países em desenvolvimento".

* Se tem responsabilidades parentais pense duas vezes antes de comprar um par de meias para as crianças.


.
.
2/ARTE OU
INSANIDADE?












.
.

HOJE NO

"RECORD"

Bahrain: 
Explosão de bomba mata polícia
 a poucos dias dos testes

Um polícia morreu na sexta-feira na sequência da explosão de uma bomba na cidade de Al Dair, que fica a pouco mais de 40 quilómetros do Circuito Internacional do Bahrain, estado do Golfo Pérsico onde a partir de quarta-feira arranca a segundo período de testes de pré-temporada.

A explosão, que feriu ainda outro agente da autoridade, ocorreu no âmbito dos protestos que visam assinar a passagem do terceiro aniversário da sublevação popular no país, a qual levou ao cancelamento do Grande Prémio integrado no calendário de 2011.

Fonte do ministério do interior do Bahain confirmou ainda outra explosão em Dih , que fez três feridos entre elementos das forças policiais. Nos confrontos que ocorreram também noutras cidades, vários manifestantes ficaram feridos, tendo pelo menos 26 pessoas acabado detidas.

* As federações internacionais de desporto deveriam  evitar eventos em países onde vigoram ditaduras tenebrosas, sabemos que o $$$$ fala mais alto.


.