terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.
O CICLO DO MEDO



.
.


 O QUE NÓS

SUSPEITAMOS!










.
.


 ANALOGIA






















.
.
8-O MAIOR PRAZER














.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Morreram 45 pessoas na estrada
 desde o início do ano 

Os acidentes nas estradas portuguesas provocaram este ano 45 mortos, menos 19 do que em igual período de 2013, segundo dados divulgados esta terça-feira pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. 
Em contrapartida, os acidentes rodoviários aumentaram 2,5%, tendo-se registado, entre 1 de janeiro e 7 de fevereiro, 12.146 desastres, contra os 11.840 ocorridos no mesmo período de 2013, adianta a ANSR.

A Segurança Rodoviária indica que os 12.146 acidentes provocaram este ano 45 mortos, enquanto, em 2013, os 11.840 desastres causaram 64 vítimas mortais.

Os distritos com mais vítimas mortais são Setúbal, com seis, seguindo-se Coimbra, Lisboa e Viana do Castelo, que registaram cinco mortos cada um.

Já nos distritos de Beja, Guarda e Vila Real não se registou qualquer vítima mortal este ano, refere a ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR.

Os feridos graves também diminuíram este ano, tendo ficado gravemente feridos, entre 01 de janeiro e 07 de fevereiro, 182 pessoas, menos sete do que no mesmo período de 2013.

Os acidentes provocaram ainda 3.279 feridos ligeiros, menos 106 do que em 2013.
Os dados da ANSR dizem respeito aos mortos cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital.

* Aos 45 mortos acrescente 20% dos 182 feridos graves  e veja a soma esplendorosa e a média de 2 por dia!


.
.


VI-OS SETE


PECADOS CAPITAIS



2- A IRA


video



.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Associações de defesa dos consumidores
. pedem a Bruxelas que trave aumento
 das comissões dos cartões

A polémica que envolve a possibilidade de a banca aumentar as comissões de utilização dos cartões Multibanco e Visa chegou esta terça-feira a Bruxelas. 
 .
Um comunicado de imprensa da Associação Portuguesa de Direito do Consumo (apDC) revela que esta associação, conjuntamente com algumas congéneres europeias, entregaram, esta terça-feira, um manifesto que visa impedir a banca de agravar as comissões cobradas aos utilizadores de cartões Multibanco e Visa.

A possibilidade de a banca vir a reduzir as taxas interbancárias aplicadas aos comerciantes pelo uso de terminais Multibanco, imposta por regulamento de Bruxelas, suscitou a possibilidade das instituições bancárias aumentarem as comissões aos utilizadores de cartões Visa e Multibanco e, ou, agravarem o valor das anuidades deste tipo de cartões.

O objectivo deste manifesto será impedir a aplicação deste tipo de taxa ou anuidade, numa altura em que existe "o receio de que a banca venha a querer compensar esta perda de lucros, após a previsível redução de taxas cobradas aos comerciantes pelos terminais eletrónicos, com o agravamento às comissões dos próprios consumidores", esclarece a assessora jurídica da associação, Cristina Rodrigues de Freitas, citada em comunicado.

"Se assim for, é indevida esta penalização e os consumidores é que serão lesados. Não é justo e a apDC tudo fará para o impedir”, acrescenta a assessora da apDC.

A este respeito o presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB), Faria de Oliveira, ainda admitiu que a banca aumentasse algumas comissões cobradas aos clientes para compensar de alguma forma a redução de receita. Mas, no dia seguinte, o mesmo responsável garantiu que a banca "fará tudo para não agravar comissões cobradas aos clientes".

* Os bancos sempre foram muito criativos a surripiar


.

.


9-SOBRE AS 


DROGAS  
HEROÍNA
video



NR: Quando o tráfico e a tóxico dependência atiram tanta gente para a degradação e miséria, apresentamos-vos uma nova série sobre este melindroso tema. Cada um que tire as ilacções que achar por bem.
.
.
.

HOJE NO
"DESTAK"

Conselho de Jurisdição do PSD 
aprova expulsão de António Capucho 

 O Conselho de Jurisdição Nacional do PSD aprovou hoje a expulsão do militante histórico social-democrata António Capucho, devido à sua candidatura autárquica em lista adversária do partido em 2013, disse à Lusa o presidente deste órgão partidário. 


Contactado pela agência Lusa, João Calvão da Silva disse que na reunião de hoje do Conselho de Jurisdição Nacional do PSD foram apreciados os casos de militantes que integraram listas adversárias do partido em Cascais e Sintra, entre os quais António Capucho, "confirmando-se a declaração da cessação da inscrição" desses militantes. 

* Outra decisão não seria de esperar. Quem se candidata contra o partido a que pertence, sai!



.

CARLA HILÁRIO QUEVEDO

.











Parvalhões e Mirós

Resumindo, não é o Estado que vende, dizem, mas é curiosamente o Estado que beneficia com a venda, dizem também

O assunto da semana, sobre o qual já ninguém aguenta ouvir falar, é um caso com perguntas à espera de respostas. Falo das 85 obras do pintor catalão Joan Miró propriedade do antigo BPN, banco nacionalizado em 2008. Ou dos "Mirós", como rapidamente foram absorvidos na nossa língua. 

"Os Mirós" são familiares como a mobília de casa da avó, embora muito poucas pessoas os tenham visto. São uma herança inconveniente, tratados como mamarrachos a despachar por quem der mais. "Os Mirós" parecem as salvas e os serviços de prata de que ninguém gostava a não ser uma pessoa da família. Neste caso, como costuma acontecer nas famílias, o primo afastado, que será o antigo secretário de Estado da Cultura Francisco José Viegas, não teve voto na matéria. Segundo o que sabemos, houve uma proposta para fazer uma exposição que não foi autorizada pelo Ministério das Finanças. E porquê? Porque, somos também informados, aquelas obras não são "nossas", apesar de o banco ter sido nacionalizado. O Estado ter injectado 4 ou 5 mil milhões de euros no BPN parece não ser relevante neste caso. As obras seriam vendidas para abater a dívida, como acontece por vezes na venda das pratas. 

O problema bicudo surge na ausência de respostas às seguintes interrogações: se "os Mirós" não são nossos, quem está a fazer o negócio com a Christie's? Respondem, à espera da próxima pergunta, que é a Parvalorem, uma sociedade criada para recuperar créditos do BPN. A Parvalorem é, portanto, a proprietária das obras. Acontece que o seu único accionista é o Estado. Aliás, dizem-nos repetidamente que o dinheiro obtido com a venda das obras servirá para preencher essa espécie de poço sem fundo que foi o BPN. Resumindo, não é o Estado que vende, dizem, mas é curiosamente o Estado que beneficia da venda, dizem também. Ainda ninguém soube explicar o processo com clareza. Também ninguém na época de criação da dita Parvalorem teve a clarividência de chamar à empresa Par Valorem. 

Penso que muitos dos problemas a que estamos agora a assistir advêm de os quadros nunca terem sido expostos. É difícil falar da utilidade da arte, sobretudo num país que não tem onde cair morto em tantos aspectos, mas penso que é fácil perceber que as obras de arte são feitas para ser vistas. O que foi negado à partida foi precisamente esta possibilidade de ser dada a ver uma parte, sem dúvida mínima, da obra de Miró. Não me impressiona que se venda, se o processo for claro e o negócio vantajoso. Mas é mau negar ao público a possibilidade de ver obras de arte por que, mais esquema, menos esquema, pagou. 

Por fim, mais um mistério: como foram as obras parar a Londres para o leilão da Christie's? E antes disso, como foram afinal parar aos grunhos fraudulentos do BPN? Antes de tentar uma resposta para a primeira pergunta, gostaria de chamar a atenção para a decisão exótica do tribunal, que identificou ilegalidades na saída dos "Mirós" do país e ainda assim autorizou a venda das obras em leilão. A pergunta deve ser dirigida à Parvalorem, responsável por este processo. Mas aposto que foi o Luís de Matos, com o poder da mente, que os transportou. 

IN "i"
08/02/14


.
.



88.UNIÃO


EUROPEIA




















.
.
HOJE NO
"i"

Bombeiros de Amarante sem meios para
. socorrer idoso que morreu a 100 metros

Os bombeiros de Amarante não tiveram hoje uma ambulância disponível para socorrer um homem de 92 anos, que acabou por morrer, apesar de estar a cerca de 100 metros do quartel. 


A situação foi hoje confirmada à Lusa pelo comandante da corporação, Luís Ribeiro, esclarecendo que, quando os bombeiros foram solicitados pelo Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), cerca das 13:00, não foi dada informação sobre a localização da ocorrência. 

"Só ficámos a saber onde era quando vimos a viatura de emergência médica no lar aqui ao lado", esclareceu.
A corporação, acrescentou Luís Ribeiro, não pôde corresponder ao pedido de disponibilidade do CODU, porque no quartel, àquela hora, não havia ambulância disponível. Segundo o comandante, a viatura do INEM sediada nas instalações da corporação encontrava-se a fazer assistência técnica e as duas ambulâncias da corporação já tinham sido acionadas para outras ocorrências. 

Face à situação, o CODU acionou uma ambulância dos bombeiros de Vila Meã, também no concelho de Amarante, que demorou cerca de 20 minutos a chegar ao lar da misericórdia, na sede do concelho, onde se encontrava o idoso.
Quando os bombeiros chegaram confirmaram o óbito, disse à Lusa o comandante de Vila Meã, Albano Teixeira. 

"Num caso como este, de paragem cardiorrespiratória, em que os primeiros três minutos são essenciais para reverter o quadro, se demorarmos 20 minutos já vamos com aquela sensação de derrota, porque sabemos que é mais difícil o socorro", disse o comandante dos bombeiros de Vila Meã. 

Albano Ribeiro disse não fazer sentido "correr o risco de percorrer 20 minutos em estradas degradadas", apelando "às entidades devidas para que se debrucem sobre esta situação, porque já não é a primeira vez que acontece e que resulta numa morte". 

* Falta de meios e desleixo na informação da ocorrência. Impressiona quando uma pessoa não é mais do que um cadáver na estatística.


.
.


 EVIDÊNCIA






















.
.

3- O MISTERIOSO MUNDO

DAS COBRAS E SERPENTES

video



.
.


HOJE NO
"A BOLA"

68 por cento dos acusados por 
corrupção foram condenados em 2013

Em 2013, 68 por cento das acusações por corrupção acabaram em condenação, segundo revela um relatório da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.
No espaço temporal mais alargado, nos últimos quatro anos, o Ministério Público do distrito judicial de Lisboa alcançou uma taxa de 71,87 por cento de condenações em inquéritos por crimes de corrupção e afins. 

* Esta estatística não é esclarecedora, falta saber-se o
 número de processos e a especificidade dos mesmos.


.
.


Os Azeitonas


Tonto de ti


video



.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA"

Miguel Albuquerque denuncia 
“medo inédito” de colocar 
requerimento à votação

 Miguel Albuquerque acaba de denunciar, em comunicado, “um medo inédito” de Jardim, relativamente à simples votação do seu requerimento de antecipação do congresso, “mesmo no âmbito de um órgão da suposta confiança política do actual líder, como o Conselho Regional.” Conclui o candidato à liderança do PSD-Madeira: “É um bom sinal para o futuro.”


O comunicado de Albuquerque insurge-se contra a notícia mandada publicar por Alberto João Jardim no Jornal da Madeira de hoje, onde se faz crer que das 638 assinaturas de militantes, apenas 161 são válidas. “Nada melhor para se fazer prova de que a desvergonha política campeia impunemente à solta do que olhar para a primeira página do JM de hoje”, introduz o candidato social-democrata.

Segundo Albuquerque, “os desmandos desinformativos, cinicamente publicados, por ordem do líder”, demonstram “um desprezo absoluto pela verdade e pelas regras estatuárias que enformam o PSD/M.”
“É mentira que só existam 161 assinaturas válidas”, explica Albuquerque. “É mentira que os estatutos do PSD/M exijam para um pedido desta natureza as quotas em dia. A verdade é que mesmo depois da filtragem forçada e publicada das assinaturas, foi apresentado um número de assinaturas de militantes muito superior ao exigido pelo nº 1 do artigo 12 dos Estatutos Regionais do PSD/M.”

Para Albuquerque, o “teor da lengalenga publicada” que recorre a expressões como “grupo minoritário referido” e “universo de dez mil filiados inscritos” demonstra, por um lado, “a habitual fanfarronice inconsequente”, mas, por outro, “um medo inédito relativamente à decisão livre dos militantes.” Esse receio é tanto mais surpreendente “mesmo no âmbito de um órgão da suposta confiança política do actual líder” como é o actual Conselho Regional do PSD. “É um bom sinal para o futuro”, conclui o candidato.

* O sr. Alberto não murcha, apodrece.


.
.

Anunciando os

Jogos Olímpicos


video



.
.

HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Mulheres na administração facilita
 acesso a fundos comunitários

As empresas que têm mais mulheres em quadros de topo terão preferência no acesso a financiamento comunitário.

A política de discriminação positiva foi anunciada hoje pelo ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro.


No Acordo de Parceria que Portugal já entregou formalmente me Bruxelas é reconhecido que "persistem um conjunto de constrangimentos ou factores de risco que põem em causa os princípios" de igualdade entre homens e mulheres e para os quais "importa dar uma resposta eficaz e eficiente" apesar de Portugal já ter feito alguns "progressos" nesta matéria.

O acordo aponta "a presença muito desequilibrada, designadamente entre homens e mulheres, em órgãos de decisão ou representação política" como um dos constrangimentos a emendar.

Poiares Maduro avançou que discriminar positivamente as empresas que concorrem a financiamento comunitário e que tenham mais mulheres em cargos de topo "é um incentivo importante para apoiar a mobilidade das mulheres" para esse tipo de cargos.

* Combater a discriminação, usem-se todos os meios.

.
.


 CABELEIRAS


DE MACHO
















.
.


HOJE NO

"CORREIO DA MANHÃ"

Professor de bombistas suicidas 
explode na aula

Instrutor detonou bomba, morreu e matou dezenas de alunos por acidente.

Um professor de bombistas suicidas da Al Qaeda morreu, esta terça-feira, enquanto dava uma aula em Samarra, no Iraque. O instrutor detonou uma bomba sem querer e acabou por matar também mais de 20 alunos acidentalmente.

 O barulho provocado pela explosão levou a que a polícia iraquiana se deslocasse ao local. Os 22 alunos que sobreviveram ao acidente foram detidos, mesmo os que estavam feridos. As autoridades encontraram, também no local, sete carros armadilhados preparados para explodir e cintos de explosivos.
O professor é descrito pelas forças de segurança do país como sendo um elemento da rede terrorista, com experiência no treino, e recruta de bombistas suicidas.

* Mas que notícia prazeirosa, precalços destes deviam acontecer todos os dia em escolas da Al Qaeda.



.
.


INSANIDADE


video



.
.
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Estudo revela medo nas redes sociais... 
Jovens europeus receiam 
bullying ou assédio sexual 

Os jovens europeus receiam ser vítimas de ‘bullying’ ou assédio sexual por parte de estranhos através das redes sociais, que são as plataformas onde ocorre “a maioria das situações problemáticas” decorrentes do uso da Internet, revelou um estudo. 

De acordo com as primeiras conclusões do estudo, a propósito do Dia da Internet Segura 2014, entre os principais receios dos jovens entre os nove e os 16 anos de idade ouvidos no âmbito deste relatório, e que utilizam as redes sociais, estão a exposição ao ‘bullying’ e o assédio, o abuso de informações pessoais, o contacto indesejado ou de natureza sexual por parte de estranhos, e também conteúdo comercial. 


 “Cerca de metade das experiências desagradáveis surgem nas redes sociais como o Facebook”, refere um comunicado relativo às conclusões preliminares do novo estudo da EU Kids Online coordenado pela Universidade Masaryk, da República Checa, e em que a Universidade Nova de Lisboa participou. 

De acordo com o comunicado o estudo demonstra que “as crianças e jovens têm consciência dos potenciais riscos das redes sociais, o que não significa necessariamente que façam algo para evitar o risco”. Entre os jovens não é claro o limiar da experiência positiva e negativa. 

Por exemplo, refere-se no estudo que a publicação ou partilha de uma fotografia de cariz sexual pode ser entendida como algo positivo se apenas tiver como consequência comentários elogiosos, mas pode tornar-se negativa se os comentários se tornarem maliciosos ou ofensivos ou se a fotografia for partilhada com muitas pessoas. 

No entanto, há jovens que em situações que assumam contornos desconfortáveis, relacionadas com temas sexuais, optam por tomar uma posição defensiva, não se envolvendo, tomando ações como sair da página onde se encontram, ou decidindo, por exemplo não tirar fotografias, ou desligar a ‘webcam’. 

Citado no comunicado, o coordenador internacional do estudo, David Smahel, referiu que “enquanto muitos têm cuidado com informação pessoal, por exemplo, outros acreditam que nada de mal lhes acontecerá, independentemente do que revelem na internet”. As conclusões preliminares do estudo – que terá uma análise mais aprofundada num relatório a divulgar em abril – baseiam-se análise qualitativa de 57 grupos de foco e de 113 entrevistas a crianças entre os 9 e 16 anos de idade. 

De acordo com o comunicado, no total, 349 participantes de nove países europeus (Bélgica, Espanha, Grécia, Itália, Malta, Portugal, Reino Unido, República Checa e Roménia) “foram convidados a explicar o que entendem ser situações problemáticas ou prejudiciais ‘online’, e o que fazem para evitar que aconteçam”, sendo que em Portugal participaram 34 crianças e jovens, em grupos de foco e por entrevistas individuais realizadas em escolas da área da grande Lisboa. 

O projeto EU Kids Online apresenta-se como tendo por objetivo “aprofundar o conhecimento sobre as experiências e práticas de crianças e pais europeus relativamente ao uso seguro e arriscado da internet e das novas tecnologias ‘online’”, sendo financiado pela Comissão Europeia. 

* A Net é uma arma de dois gumes.


.
.
  

VIRA-SE O
FEITIÇO



























.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Judiciária deteve quatro pessoas
 por burla ao SNS

Operação da Unidade Nacional Contra a Corrupção voltou a detetar esquema de receituário falso para burlar o Estado. 

Quatro pessoas foram, esta tarde, detidas por suspeitas de mais uma burla ao Serviço Nacional de Saúde relacionada com receitas falsas e a posterior obtenção da comparticipação do Estado. 


Segundo informações recolhidas pelo DN, os suspeitos poderão ser farmacêuticos e médicos, porém, ainda não foi possível confirmar qual o tipo de atividade que desenvolvem.

Segundo adiantou esta terça-feira a SIC/Notícias, a Unidade Nacional Contra a Corrupção lançou uma operação contra farmácias da Grande Lisboa por suspeita de falsificação de documentos, irregularidades na facturação e na comparticipação de medicamentos e por ilícitos fiscais.

*  Os negócios da saúde liderados por profissionais sem escrúpulos.


.
.


 TEMPESTADE


video



.
.
HOJE NO
"RECORD"

Índia readmitida membro do 
Comité Olímpico Internacional

A Índia foi readmitida como membro do Comité Olímpico Internacional com "efeito imediato" para os Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi, anunciou esta terça-feira o COI. 

"A Índia foi readmitida (no COI). A decisão tem um efeito imediato. Esta decisão significa que os atletas indianos podem competir pelo seu comité olímpico nacional", disse Mark Adams, porta-voz do COI, citado pela AFP.

O comité olímpico da Índia recebeu uma suspensão do COI em dezembro de 2012, devido à existência de interferência governamental nas eleições do organismo.

A suspensão significou para a Índia a perda do financiamento do COI e impediu que os atletas indianos participassem em competições olímpicas sob a bandeira do seu país. 

* Há cidadãos indianos que afirmam ser o seu país a maior democracia do mundo, já lá estivemos e não achámos.


.
.


 CENAS DE PRAIA













.