segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

 BEJOQUEIRAS





















.
.

 O QUE NÓS



VASCULHAMOS!







.
.
SLB



















.
.


DANCE ON

CAMRERA 



RAMALLAH


video

ON THE HEEL SIDE



.
.

HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Gestores da Porsche e VW suspeitos
 de manipulação do mercado

A denúncia ao tribunal de primeira instância de Frankfurt é acompanhada por um pedido de indemnização de 1,8 mil milhões de euros

Os presidentes da Volkswagen e da Porsche foram denunciados na Alemanha por suposta manipulação do mercado na compra frustrada da VW em 2008 pela fabricante de carros de luxo.

A denúncia ao tribunal de primeira instância de Frankfurt é acompanhada por um pedido de indemnização de 1,8 mil milhões de euros contra Ferdinand Piech - neto do fundador da Volkswagen - e Wolfgang Porsche, segundo a imprensa internacional. De acordo com a revista "Der Spiegel", a denúncia é liderada pelo fundo Elliott Associates, do investidor americano Paul Singer.

"A Porsche considera sem fundamento a denúncia de sete fundos especulativos contra o presidente do seu conselho de supervisão, Wolfgang Porsche, e um de seus membros, Ferdinand Piech, que também é presidente da Volkswagen", afirma a Porsche em comunicado.

A tentativa de compra da Volkswagen por parte da Porsche, que permaneceu em segredo durante muito tempo, é objecto de muitas denúncias, tanto na Alemanha como nos Estados Unidos, por parte de investidores que afirmam ser vítimas de uma manipulação do mercado.

Em Outubro de 2008, a Porsche anunciou que era proprietária de 75% da VW. Em consequência, o preço das acções disparou levando os investidores a comprar acções, mas a operação não chegou a concretizar-se. Passado um tempo, foi a Volkswagen que acabou por comprar a Porsche, que se encontra endividada depois da tentativa frustrada de comprar a fabricante alemã.

* Não há seriedade possível quando negócio é de "triliões" mas o juíz dum tribunal de primeira instância não se intimidou com tanta massa e poder, "afinfou" com 1,8 mil milhões de euros.



.
.


6. ORFEU 

NEGRO



video


 Filme baseado na peça "ORFEU DA CONCEIÇÃO" de Vinicius de Morais tendo como fonte a mitologia grega, é um manifesto contra a loucura do carnaval do Rio de Janeiro.

Realizador: Marcel Camus
Musica: Antonio Carlos Jobim and Luis Bonfá
Argumento: Vinicius de Morales
 
 

Intérpretes
Orfeu: Breno Mello
Euridice: Marpessa Dawn
Mira: Lourdes de Oliveira
Morte: Adhemar Ferreira da Silva
Chico: Waldetar de Souza
Hermes: Alexandre Constantino
Benedito: Jorge Dos Santos
Zeca: Aurino Cassiano
Menina: Maria Alice



.
.

HOJE NO

"CORREIO DA MANHÃ"

Lagos vai receber 110 milhões € 
para centro de estágios

Investidores holandeses querem construir maior centro de estágios de futebol europeu

Um grupo de investidores holandeses quer construir em Bensafrim, no interior do concelho de Lagos, o maior centro de estágios de futebol da Europa. O projeto tem um custo estimado a rondar os 110 milhões de euros. 

Designado de ‘Match Algarve', o centro de estágio contará com oito campos de futebol e râguebi - incluindo um campo com pista de atletismo e bancadas para duas mil pessoas -, oito courts de ténis, circuitos de manutenção, centro médico, ginásio e SPA.

O projeto contempla ainda a construção de um campo de footgolf - modalidade que concilia o futebol e o golfe -, vivendas, piscinas, lojas e um hotel de cinco estrelas, com 120 suites.

Os investidores holandeses já são donos do terreno de 615 hectares (a herdade da Corte do Bispo) onde vai ser construído o centro de estágios. Fonte ligada ao projeto - ao qual já esteve ligado o ex treinador do Benfica, Sven-Göran Eriksson - revelou ao CM que já foram feitos contactos com o Governo.

Os holandeses só estão à espera que o Plano Diretor Municipal de Lagos seja aprovado para avançarem com o plano de pormenor. Esperam arrancar dentro de dois anos. Joaquina Matos, presidente da Câmara de Lagos, garante que "o projeto terá todo o apoio da autarquia". 

* Houve um senhor que meteu o socialismo na gaveta, a D. Joaquina meterá o PDM aonde?
Parece-nos mais um projecto urbanístico encapotado com mais  25 vivendas de luxo em terreno agrícola.

.
.

2.CLIMA 

EXTREMO


video



.
.
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Porto é o distrito com maior número de beneficiários 
Mais de 400 mil desempregados
 sem apoios sociais 

O Estado português apenas atribuiu prestações de desemprego a 377 mil desempregados em dezembro, deixando sem estes apoios mais de 442 mil desempregados, segundo dados divulgados hoje pela Segurança Social. 

De acordo com os últimos dados disponibilizados na página da Segurança Social (www.seg-social.pt), em dezembro existiam 376 922 beneficiários de prestações de desemprego, mais 31 pessoas do que em novembro (últimos dados disponíveis) e o equivalente a 45,8% do último número total de desempregados contabilizados pelo Eurostat. 


 Os últimos dados divulgados pelo Eurostat contabilizavam, em dezembro de 2013, um total de 819 mil desempregados, com a taxa de desemprego a situar-se nos 15,4% (15,5% em novembro). 

 Os números da Segurança Social incluem o subsídio de desemprego, subsídio social de desemprego inicial, subsídio social de desemprego subsequente e prolongamento do subsídio social de desemprego, prestações que atingiram em dezembro o valor médio de 478,09 euros, face aos 499,93 euros observados um ano antes. 

O Porto é o distrito com o número de beneficiários com prestações de desemprego mais elevado, tendo sido em dezembro atribuídos subsídios a 80 081 pessoas. Segue-se o distrito de Lisboa, com 74 678 desempregados a receberem prestações de desemprego e o de Setúbal (com 32 596 desempregados com direito a subsídio). 

Os beneficiários do sexo masculino são em número superior (196 257 pessoas), em relação aos do sexo feminino (178 800).

* Benvindos ao "estado social" do PSD/CDS. 
819 mil desempregados são os que estão sob registo, mas deverão existir mais 300 mil que desistiram de peregrinar para coisa nenhuma.

.

MARIA JOÃO MARQUES

.



Acordo para Gastar

O exemplo mais gritante de desbarato de recursos escassos em obras públicas inúteis vem do outro lado do mundo.

Sucedeu na China, durante o Grande Salto em Frente, com a barragem do Rio Amarelo, que pretendia tirar o sedimento das suas águas, e o reservatório dos Túmulos Ming. Depois de enormes fundos gastos, a primeira levou a que o sedimento no leito do Rio Amarelo duplicasse e a segunda foi abandonada por estar no local errado.

Não nos comparamos com a China de há 60 anos, mas temos também recursos finitos, uma dívida pública colossal a pagar e compromissos internacionais sobre contas públicas a cumprir. O facto de os políticos não se poderem dar ao luxo de construírem, ou promoverem a construção, de todos os seus devaneios com aço e cimento é o maior benefício desta situação financeira apertada.

Um dia talvez seja contabilizado o que foi mal gasto em obras públicas desnecessárias. Só um exemplo: entre 2001 e 2008, em estudos, assessorias e consultadorias com o TGV, que não será construído, gastou-se mais de 90 milhões de euros. Lembremo-nos ainda das incontáveis versões de percursos e números de linhas de TGV com que vários governos se entretiveram, sem qualquer ideia do que seria prioritário ou, até, necessário. É óbvio que, havendo necessidade de construção e melhoria de infra-estruturas com dinheiros públicos, a escolha seja criteriosa. E, sendo projectos que demorarão várias legislaturas a construir, que os dois principais partidos se entendam sobre quais construir ou melhorar. Afinal o número de contentores no porto de Sines não é objecto de luta partidária, pois não?

Parece que é. PSD - que ajuizadamente percebe que não poderá seguir, por constrangimentos financeiros, as 30 sugestões do grupo de trabalho para as infra-estruturas de elevado valor acrescentado (i.e., de interesse vital para o crescimento do país) - convida o PS para o consenso sem real empenho. O PS, que nos últimos anos não fez nada ajuizado, duvida-se que perceba que há recursos escassos e que escolher em que obras públicas os aplicar. Em suma: além de não conseguirem acordar onde cortar para reformar o estado, PS e PSD nem se entendem sobre onde gastar.


IN "DIÁRIO ECONÓMICO"
31/01/14


.


80.UNIÃO


EUROPEIA


















.
.

HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

PS quer saber quanto 
gasta Governo em consultadorias

Seguro tinha falado em "partes do Estado capturadas ou em vias de o ser". Socialistas pedem detalhe de montantes previstos para pareceres e estudos "em regime de 'outsourcing'". 
 .
Depois do secretário-geral socialista ter afirmado - no sábado, no ciclo de conferências que o PS está a promover sobre o "novo rumo" - que "há partes do Estado que estão capturadas ou em vias de o ser", a bancada socialista apresentou esta segunda-feira à tarde um requerimento em que quer saber "o montante previsto", para este ano, "relativo à contratação de serviços, pareceres, estudos e adjudicações pelo Estado, em regime de 'outsourcing'".


No texto assinado pelo vice-presidente do grupo parlamentar, António Gameiro, pede-se ainda informação detalhada sobre o "montante total gasto" nos dois anos anteriores, de 2012 e 2013, "desagregado por Ministério, especificando detalhadamente a identificação de todos os prestadores de serviços e respetivos montantes a estes pagos".

No último sábado, António José Seguro já tinha defendido a necessidade de ser "explicado e justificado" o recurso a aconselhamento externo, quando não justificado. Esta não foi a primeira vez que líder do PS abordou o tema. A 9 de dezembro, em Ourique, o líder do PS tinha dito então que Portugal "assiste" ao que designou como "um partido invisível, que se espalha como uma mancha de óleo e substitui as corporações do Estado Novo" e vai "minando os alicerces" do Estado, "corrompendo e capturando" o Estado, "de modo a que não cumpra a sua função essencial".

* Apoiamos a ideia mas convém lembrar  que no tempo de Socrates era um forró de "outsourcings", sabemos que Seguro não tem de responder por terceiros, oxalá saiba responder por si. Não enfileiramos na procissão linchadora de Seguro, ainda não o vimos fazer a merda que muitos fazem e que fingem que é dos outros.


.
.



EM 2014































.
.

6.AS FORMAS DO


INVISÍVEL



OLHO


video




.
.

HOJE NO
"RECORD"

União Europeia de Ciclismo 
anuncia Europeu de Estrada

A União Europeia de Ciclismo (UEC) confirmou esta segunda-feira a criação de um Campeonato da Europa de Estrada na categoria de elite, a ser lançado em 2016.

Paralelamente será criado um Europeu de Ciclo-cross, com data marcada para o próximo ano.
O presidente da UEC, David Lappartient, mostrou-se muito satisfeito com a decisão: "É uma grande vitória. Os novos campeonatos vão juntar-se aos já existentes de pista, montanha e BMX e terão grande sucesso em termos de visibilidade".

* Mais uma corrida para Rui Costa.



.
.

 Pete Seeger


Bring em Home


video



.
.

 HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Rei Juan Carlos aplica salários fixos 
à rainha e à princesa Letizia

O rei espanhol Juan Carlos decidiu pela primeira vez que, a partir desde ano, a rainha Sofia e a sua nora, a princesa Letizia, passarão a ter um salário fixo que é, respetivamente, equivalente a 45 e a 35% do salário do próprio monarca. 

A informação foi avançada pela Casa Real, que divulgou detalhes sobre o orçamento de 7,7 milhões de euros fixados para a instituição no Orçamento de Estado desde ano, em vigor desde 1 de janeiro.

Assim, o próprio rei receberá um rendimento bruto de 292752 euros e o príncipe Felipe um rendimento de 146376 euros, nos dois casos a soma de dotação anual mais despesas de representação.
Já a rainha Sofia receberá um rendimento bruto de 131739 euros e Letizia um rendimento de 102464 euros, valores que são "praticamente" equivalentes aos que já lhes tinham sido entregues em 2013.

A infanta Elena receberá gastos de representação no valor de 25 mil euros e a infanta Cristina, como ocorre desde 2012, não receberá qualquer valor.
Até agora o rei atribuía um salário a si próprio e ao filho, destinando à mulher e à nora apenas despesas de representação em função da participação em atividades oficiais.
O orçamento da Casa Real para este ano é 2,2% menor do que no ano passado e idêntico ao valor de 2005, sendo que este ano o monarca manifestou "vontade expressa" de cumprir "o espírito" da futura lei de transparência.

Por isso a Casa Real divulgou aos jornalistas mais detalhe do que o normal sobre a forma como o rei gasta os fundos que lhe são destinados.
Este ano, a Casa Real cortou 20,83% nos seus gastos em viagens e 20,54% nos gastos em atenções protocolares e representativas, o que permitiu aumentar em 19,81% os gastos sociais e em 8,61% a dotação para fornecedores e serviços.

* A imagem abaixo descreve os orçamentos da PR desde 2006 até 2013, sintomático!




.
.


 MATRIX


video



.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Ministério Público abre inquérito 
para investigar Estaleiros e 
queixa-crime de Ana Gomes

A averiguação preventiva que corria no Ministério Público aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo deu lugar a um inquérito judicial. O caso está em segredo de justiça. A eurodeputada Ana Gomes, cuja queixa-crime está inserida neste inquérito, considera que pode ajudar a "esclarecer um caso altamente lesivo para interesses nacionais".
O Ministério Público decidiu levar para inquérito o processo em torno dos Estaleiros Navais de Viana de Castelo, empresa entretanto extinta e com infra-estruturas e terrenos subconcessionados à Martifer no início deste ano.

O inquérito em curso naquele órgão judicial, cujo objectivo é perceber se há matéria de relevância criminal, abarca dois elementos de investigação. "Está em curso um inquérito tendo em vista investigar os elementos constantes da anterior averiguação preventiva e da queixa-crime apresentada por particular", indicou a assessoria de imprensa da Procuradoria-Geral da República em respostas a questões do Negócios. O processo encontra-se sob segredo de justiça.


 A averiguação preventiva em curso no Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), agora transformada em inquérito, foi aberta pelo Ministério Público em meados de Dezembro para "análise da documentação já existente anteriormente, bem como da documentação entregue. Na altura, a PGR indicou que o inquérito poderia ser aberto se existissem factos com relevância criminal. O inquérito foi efectivamente aberto. 

Não é certa a origem da averiguação preventiva, dado que foram várias as personalidades que enviaram documentação para a PGR relativamente a esta antiga empresa pública de Viana do Castelo. O presidente de Viana do Castelo, José Maria Costa, foi um dos que enviou documentação para análise, falando até de "gestão danosa" por parte do Ministério da Defesa, que tinha a tutela dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo. Também o ministro da Defesa, Aguiar-Branco, terá entregue documentação.

Ana Gomes quer "ajudar Justiça" com queixa-crime

A outra parte deste inquérito está relacionada com uma queixa apresentada por "um particular", que a PGR não quis nomear. O Negócios apurou que a queixa-crime é a de Ana Gomes.

Em Dezembro, Ana Gomes, que ainda não foi notificada, entregou uma queixa-crime naquele órgão, destacando 58 pontos, entre os quais a atribuição da subconcessão dos terrenos e infra-estruturas dos Estaleiros à West Sea, da Martifer, que, segundo a socialista, poderia violar normas que "punem a corrupção, o tráfico de influência, o abuso de poder, o favorecimento de interesses privados". Quando anunciou a queixa, a eurodeputada mostrou vontade de se constituir como assistente do processo.

"Acho que posso ajudar a Justiça a esclarecer este caso, que é um caso que pode ter sido altamente lesivo para os interesses nacionais", afirmou Ana Gomes ao Negócios esta segunda-feira.

Além destes elementos que compõem o inquérito, a assessoria de imprensa da PGR adiantou que "o Ministério Público, no âmbito das suas competências, encontra-se também a analisar, noutras jurisdições, as matérias com relevância na área do Direito Administrativo e do Direito do Trabalho". Não foram adiantadas que matérias são essas. 

* Acreditamos que a PGR vai clarificar o assunto



.
.


 T U R I ST A S













 




















.
.
HOJE NO
"DESTAK"

Centro Hospitalar confirma que
 nenhum hospital do Norte 
aceitou vítima de Chaves 

O Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) garantiu hoje à Lusa que contactou "todos" os hospitais do Norte para internar o jovem que, no sábado, sofreu um acidente em Chaves e só encontrou vaga em Lisboa. 


"Contactámos todos os hospitais da região Norte - Porto, Gaia e Braga - e até de Coimbra para ver se havia possibilidade de receber o utente, mas não havia vagas", afirmou um dos responsáveis pelo Gabinete de Comunicação e Imagem do CHTMAD. 

Um jovem de 20 anos, que sofreu um neurotrauma num acidente de viação no sábado, em Chaves, foi internado no Hospital Santa Maria, em Lisboa, por Chaves não ter a especialidade e não haver vagas nos hospitais da região Norte. 

* ISTO É POSSÍVEL, SR. MINISTRO???



.
.


FIQUE NA SUA


video



.
.
HOJE NO
"i"

Familiares das vítimas do Meco 
insistem em falar com único sobrevivente 

O advogado pediu que a investigação seja "célere", dizendo acreditar que o Ministério Público e a Polícia Judiciária não precisem do prazo máximo previsto na lei para os inquéritos para chegar a uma conclusão sobre a ocorrência

Os familiares dos seis jovens que morreram em dezembro, na praia do Meco, formalizaram hoje o pedido para serem assistentes no processo, em fase de inquérito, e apelaram ao único sobrevivente da tragédia para que fale com eles sobre o que aconteceu. 


À saída do Tribunal Judicial de Almada, Fátima Negrão e Fernanda Cristovão, familares das vítimas, disseram que têm recebido centenas de e-mails de jovens com informações que podem ter interesse para a investigação e que, uma vez selecionados, são reancaminhados para as autoridades competentes que lideram o processo. 

"Não estamos a fazer uma investigação à parte. Estamos a fazer o nosso trabalho de casa", declarou Fátima Negrão aos jornalistas, revelando que, no total, já receberam cerca de 300 e-mails com informações relacionadas com o que se terá passado no Meco. 

Insistindo que o único objetivo é a descoberta da verdade, as mães de Pedro Tito Negrão e Catarina Soares, Fátima Negrão e Fernanda Cristovão, respetivamente, apelaram a todos aqueles que disponham de informação relevante que enviem os dados ou até fotografias, e aproveitaram para insistir na ideia de que gostariam de falar com o único sobrevivente, João Miguel Gouveia, apontado como Dux da Comissão Oficial de Praxes Académicas da Lusófona. 

"Ele ainda não falou connosco", lamentaram ambas as mães, observando que isso seria uma "situação normalíssima". Asseguraram que vão "continuar a insistir" para que tal conversa aconteça. 

Fontes ligadas ao processo admitem que João Miguel Gouveia deverá ser ouvido em breve pelos investigadores, tendo Fátima Negrão confirmado que há indicações de que o jovem e único sobrevivente manteve recentemente uma reunião com responsáveis da Universidade Lusófona. 

Vítor Parente Ribeiro, advogado das famílias das vítimas, disse que a constituição destes como assistentes é o "primeiro passo" no sentido da descoberta da verdade, observando que não há qualquer desconfiança quanto às linhas de investigação que o Ministério Público e a PJ estejam ou venham a adoptar no inquérito à morte dos seis jovens. 

O advogado pediu que a investigação seja "célere", dizendo acreditar que o Ministério Público e a Polícia Judiciária não precisem do prazo máximo previsto na lei para os inquéritos para chegar a uma conclusão sobre a ocorrência. 

Vítor Parente Ríbeiro disse desconhecer se o processo está, ou não, em segredo de justiça, notando que a vantagem de os familiares se constutírem assistentes é a de terem acesso aos despachos e poderem pedir a realização de certas diligências que podem ser importantes para o apuramento da verdade. 

"Às famílias, o que interessa é a descoberta da verdade", enfatizou o causídico.
As seis vítimas que morreram na praia do Meco (quatro raparigas e dois rapazes) faziam parte de um grupo de sete estudantes universitários que tinham alugado uma casa na zona, para passar o fim de semana. 

Segundo as autoridades, uma onda arrastou-os na madrugada de 15 de dezembro, mas um dos universitários conseguiu sobreviver e dar o alerta. Os corpos dos restantes foram encontrados nos dias que se seguiram. 

Numa carta enviada à agência Lusa, a família de João Miguel Gouveia, o único sobrevivente do grupo de universitários, sublinha: "No local certo e perante as instâncias competentes, no tempo necessário para que todas as diligências sejam efetuadas, o sobrevivente prestará todos os esclarecimentos".

* Abordamos hoje este assunto por respeito às vítimas, famílias e comunicação social estão a fazer um enorme folclore em torno do trágico acidente, a quem beneficia, ressuscitam alguém, porque não deixam os investigadores trabalhar sem tanto foguetório???
Centenas de emails? De quantos "sherlock holmes"?



.
.
.
POISO SUAVE


















 .
.
HOJE NO
"A BOLA"

Pódio histórico para Portugal na neve
 

O lusodescendente Arthur Hanse, que será um dos dois atletas que vão representar Portugal nos Jogos Olímpicos de inverno de Sochi, conquistou ontem, em França, o primeiro pódio de sempre de um atleta português em competições da Federação Internacional de Esqui (FIS).

Foi em Combloux, em esqui alpino, na prova de slalom, que o esquiador terminou no segundo posto, com 36.42 pontos, atrás do francês Quentin Paget (34.81) e à frente do também gaulês Gaspard Bloch (40.68).

«Primeiro pódio da temporada de 2013/14 e primeiro pódio português na FIS... Tenho boas sensações e este resultado é importante para a moral, para mais com uma boa nota: 36 pontos FIS», escreveu Hanse no Facebook, regozijando-se com o resultado. «Com que mais podia sonhar antes da partida para os Jogos de Sochi!», acrescentou Hanse, filho de emigrantes portugueses a residir em França que se prepara para fazer a estreia olímpica.


Radiante com o resultado estava também o presidente da Federação de Desportos de Inverno de Portugal (FDIP), Pedro Farromba. «Muito contente. E o primeiro pódio de um português em provas da Federação Internacional, um resultado ainda mais animador nas vésperas de Sochi», declarou.

* Portugal no pódio sem saber ler ou escrever, uma festa.


.
.




TÉCNICA QUENIANA


video

.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA "

90% dos portugueses acham
 que corrupção é generalizada

A esmagadora maioria dos portugueses (90%) é da opinião que a corrupção é generalizada no país, mas menos de 1% dos inquiridos reconhece ter-lhes sido alguma vez solicitado um suborno, segundo um inquérito Eurobarómetro hoje divulgado, em Bruxelas. 


Com 90% de inquiridos a responderem que a corrupção é acentuada no país, Portugal está acima da média da União Europeia (UE 76%). 

No entanto, Portugal apresenta resultados acima da média da UE (4%), quando apenas 1% os inquiridos responderam afirmativamente quando questionados sobre se nos últimos 12 meses alguém pediu ou esperou que lhe pagasse um suborno por serviços prestados. 

Ainda assim, e segundo o Eurobarómetro, 36% dos cidadãos portugueses consideraram que são atingidos pela corrupção no seu quotidiano (UE 26%). 

Um total de 72% de portugueses respondeu que a corrupção no país aumentou (uma subida de quatro pontos em relação ao Eurobarómetro de 2013, acima da média da UE (56%), sendo que o aumento registado nos 28 é de nove pontos. 

Foram feitas 1026 entrevistas diretas pessoais entre 24 de fevereiro e 10 de março de 2013. 

 A nível da UE, os países cujos cidadãos mais consideram que a corrupção é uma prática generalizada são Grécia (99%), Itália (97%), Lituânia, Espanha e República Checa (95%), Croácia (94%) Roménia (93%) Eslovénia (91%), Portugal e Eslováquia (90%). 

No extremo oposto encontram-se os países nórdicos, onde a maioria da população considera que a corrupção é um fenómeno raro: Dinamarca (75%), Finlândia (64%) e Suécia (54%). 

*  Os 10% restantes pertencem aos aparelhos dos partidos e satélites.

.
.