segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA






.
.



O QUE NÓS
 
VERIFICAMOS!










.
.

 INFOGRAFIA








.
.


THE SYMMETRY



PROJECT






 The Symmetry Project is a journey through perception. Two naked bodies interact through a highly structured improvisational score, constricted in a specific physical practice; that of moving symmetrically, relative to themselves or to each other. In this space of temporary habitus, the two bodies are constantly tuning, reformulating the perception of the self and of the other.
In the sharing of a central axis, spine, mouth, genitals, face, and anus reveal their interconnectedness and centrality in embodied experience. Limbs entangle and intertwine creating an inter-corporeal kaleidoscope of flesh. A kind of über-intimacy develops, going far beyond sexuality into a kind of communal biology, a symbiotic sensory field.
Exploring and manipulating our perception, they reveal the bodys awkwardness, its monstrosity, its potential failure and finiteness, they create space for the possibility of the unknown, the wondrous, the ecstatic.

Concept/Performance: Maria F. Scaroni, Jess Curtis
Live original music: Klaus Janek
Original Video work: Regina Teichs
Lighting design: David K.H. Elliott
Video Doc: Laura Lukitsch






.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS
DA MADEIRA"

Criança desaparecida no
 Estreito da Calheta

Uma criança de um ano e meio está desaparecida desde o início da tarde, no Lombo dos Reis, no Estreito da Calheta. 

Neste momento decorrem buscas em toda a área envolvente do local onde o menino se encontrava, estando mobilizados a Polícia de Segurança Pública, Polícia Judiciária e Bombeiros da Calheta.

 Segundo relato de familiar o menimo tem cerca de 18 meses, cabelo lourinho e olhos verdes. Vestia calças azuis escuras, um casaco alaranjado com cinzento, sapatilhas pretas e uma chucha vermelha. 

*  E os pais onde estavam?


.
.



4. ORFEU 

NEGRO





Filme baseado na peça "ORFEU DA CONCEIÇÃO" de Vinicius de Morais tendo como fonte a mitologia grega, é um manifesto contra a loucura do carnaval do Rio de Janeiro.
Realizador: Marcel Camus
Musica: Antonio Carlos Jobim and Luis Bonfá
Argumento: Vinicius de Morales
 
Intérpretes
Orfeu: Breno Mello
Euridice: Marpessa Dawn
Mira: Lourdes de Oliveira
Morte: Adhemar Ferreira da Silva
Chico: Waldetar de Souza
Hermes: Alexandre Constantino
Benedito: Jorge Dos Santos
Zeca: Aurino Cassiano
Menina: Maria Alice


.
.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Portugal com mais jovens que
. não estudam nem trabalham

Desemprego poderá afectar mais de 215 milhões de pessoas em todo o mundo em 2018, diz OIT.

O número de jovens que não estudam nem trabalham aumentou em Portugal desde 2007, ano anterior ao início da crise, avança o relatório mais recente da Organização Internacional do Trabalho (OIT) sobre emprego.

No ano mais recente para o qual há dados, a taxa de jovens nestas condições aproximava-se de 15%, colocando Portugal a meio da tabela dos 40 países analisados.

Aliás, os jovens compõem o grupo mais prejudicado pela crise. Entre 2007 e 2012, Grécia, Irlanda e Portugal perderam, no conjunto, 1,6 milhões de postos de trabalho e 75% desta redução (1,2 milhões de empregos) concentrava-se nas faixas etárias entre 15 e 34 anos.

Também o desfasamento entre as competências procuradas pelos empregadores e as oferecidas pelos desempregados aumentaram, embora Portugal apresente o menor nível de desencontro entre os países analisados.

Em 2013, existiam cerca de 202 milhões de desempregados por todo o mundo, mais cinco milhões face a 2012. Se este ritmo permanecer, o desemprego afectará mais de 215 milhões de pessoas em 2018, diz a OIT. Neste período, é de esperar que sejam criados, por ano, 40 milhões de empregos líquidos, abaixo dos 42,6 milhões de pessoas que deverão entrar no mercado de trabalho.

*  A verdadeira crise, é a negligência dos políticos face ao desespero dos jovens.


.


3-HISTÓRIA DA  

EUGENIA

 



ÚLTIMO EPISÓDIO

O controle populacional não é nada novo, já a muito tempo que os senhores do mundo se têm ocupado com essas terriveis actividades.

Veja como surgiu e o que significa eugenia, conheça seus primeiros defensores, saiba como a família rockefeller contribuiu para o exterminio judeu por parte de hitler, de quem o fundador da IBM era fã declarado e como sua participação e de sua invenção pode ajudar a hitler no holocauso. 

Veja como os cientistas de hitler foram defendidos da prisão e da morte em julgamentos após a guerra e como os aliados tiveram sua cooperação, sendo esses cientistas eugenistas empregados e ocupando posições de destaque nesses países. E mais: a reunião do clube de roma que mudou o roteiro e apresentou a solução para uma eugenia aceitavel escondida por trás de programas ambientais. 

Como os Homens mais ricos do fundo fazem doações astronômicas para as implementações dos processos de eugenia. Saiba por que os eugenistas se transformaram em geneticistas e como eugenia, higiene social e darvinismo social mudaram de nome para, planeamento familiar entre outros novos nomes para a velha prática. 
FONTE: VERDADEOCULTA


.
.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Japão: 
dezenas de golfinhos sacrificados 
na baía sangrenta

Mais de 250 golfinhos estão encurralados há quatro dias na baía da Taiji, sudeste do Japão. Muitos deles serão mortos nos próximos dias.

Todos os anos, centenas de golfinhos são encurralados por barcos, pescadores e mergulhadores e levados pelos seus captores até à enseada de Taijin, no Japão. Nesta baía, os animais são selecionados para cativeiro, muitos são mortos para servir de alimento e alguns são libertados. Este é um dos pontos altos da temporada de caça aos golfinhos da comunidade piscatória de Taiji.  
Mais de 250 golfinhos estão presos há quatro dias na enseada de Taiji, local onde muitos deles serão mortos. Ambientalistas da organização de defesa dos animais "Sea Shepherd Conservation Society" acreditam que os golfinhos começam a ser mortos amanhã. Quando acontecer a matança, por detrás dos tapumes instalados pelos pescadores, a água desta baía vai tornar-se vermelha de sangue.
Muitos japoneses defendem esta prática como uma tradição local, dizendo que não é diferente de qualquer outra matança de animais para consumo humano. Katazutaka Sangen, o presidente da câmara de Taiji, mostra-se indignado. 

 "A comunidade de pesca de golfinhos de Taiji tem sido alvo de pressão psicológica constante e de interferência por parte de agressivas organizações estrangeiras de defesa dos animais." O autarca reforça que esta prática é perfeitamente legal, uma vez que todos os anos são dadas quotas de pesca destes animais àquela comunidade piscatória.

* Uma bárbara tradição e pensam que são seres humanos.

.

ISABEL MOREIRA

.





 Co-adopção: 
três razões para se 
votar contra um referendo

Se a ética parlamentar prevalecer, a resolução deve ser chumbada

Esta sexta-feira, a Assembleia da República (AR) vai votar uma resolução inédita: propõe a realização de um referendo nacional sobre a coadoção em casais do mesmo sexo e a adoção por casais do mesmo sexo.

Se a ética parlamentar prevalecer, esta resolução deve ser chumbada. E por três razões facilmente apreensíveis: 1) trata-se de um expediente assente na deslealdade parlamentar e não na convicção; 2) a resolução que propõe o referendo é ilegal; 3) seria um precedente ético que, se acolhido pela AR, inverteria a lógica de reconhecimento de direitos fundamentais a minorias.
Começando pela primeira razão, não houve nenhuma falha no único processo legislativo em curso (o da coadoção), antes pelo contrário, que decorreu até à marcação da respetiva votação final global sem se ouvir uma sugestão de referendo. O projeto de referendo deu subitamente entrada no dia 22 de Outubro de 2013, cinco meses, cinco meses (!), depois da aprovação, no dia 17 de Maio de 2013, na generalidade, do projeto de lei sobre a coadoção.

Foi constituído um grupo de trabalho (GT) – o que não é obrigatório –, para que o processo na especialidade fosse particularmente exigente. Durante quase dois meses, os trabalhos decorreram sem se ouvir uma sugestão de referendo. O GT cumpriu a sua função ouvindo entidades e recolhendo depoimentos escritos de todas as áreas científicas e sociais relevantes. Todas as audições e toda a documentação recolhida foram disponibilizadas online, para que não só os deputados, como também os cidadãos, pudessem seguir os trabalhos. Mais de um mês de audições sem se ouvir uma sugestão de referendo.

Ao longo dos meses em questão, houve amplo debate na sociedade. Hoje, dado o material recolhido, só de má-fé pode afirmar-se que os deputados não têm condições de tomar uma decisão informada. Iniciada a nova sessão legislativa, foi decidido por unanimidade que a votação da coadoção teria lugar no dia 25 de Novembro, sem se ouvir uma sugestão de referendo.

Dias antes da votação democrática final, foi apresentado este projeto de resolução. Os seus proponentes apareceram do nada, como se nada se tivesse passado, afastando a democracia representativa em nome de um referendo sobre duas matérias distintas, tão distintas que uma foi chumbada duas vezes (adoção) e uma foi aprovada na generalidade (coadoção), momentos em que os agora inimigos súbitos da democracia representativa não se coibiram de participar na mesma, votando, sem uma sugestão de referendo.

Moral da história: há quem queira um referendo consoante o ocorrido na votação na generalidade, e não por consciência, ou teriam falado mais cedo. Esquecem a lealdade devida ao trabalho desenvolvido na especialidade por deputados do PSD, do PS, do CDS, do PCP e do BE; esquecem a lealdade devida às instituições e personalidades a quem a AR solicitou a participação nos trabalhos; esquecem, assim, a lealdade devida à AR. Esquecem as famílias concretas a quem se criou a convicção de que haveria uma votação final global, aprovando ou não a coadoção, mas que haveria essa votação. Isto não é um comportamento democrático.

A segunda razão para se votar contra esta resolução reside no facto de a mesma ser ilegal: a falta de convicção substituída por uma lógica antiparlamentar levou ao esquecimento da própria lei. Querem referendar duas matérias ao mesmo tempo, que são distintas, o que não é permitido pela lei orgânica do referendo, que restringe a sua possibilidade a uma única matéria. Mais: dá-se a invulgar situação de se propor um referendo sobre duas matérias quando só uma delas tem um processo legislativo em curso, o da coadoção. Isto diz tudo acerca do súbito apego ao referendo aliado ao desprezo pela própria lei.
Em terceiro lugar, esta resolução deve ser chumbada por representar um precedente ético perigosíssimo. 

Esperamos que seja a última vez que se defende o referendo de direitos fundamentais de minorias; esperamos que a AR não se demita de decidir democraticamente questões complexas que envolvem dificuldades práticas e emocionais na vida de cidadãs e de cidadãos; esperamos que a AR não fique na história como tendo aderido ao argumento que sempre tentou travar o evoluir dos direitos humanos, esse mítico consenso social, alegado para negar os direitos dos negros e das mulheres; esperemos que a AR não dê um sinal de cruzada contra uma pretensa democracia enfraquecida de países que discutiram e votaram direitos de minorias nas respetivas casas da democracia; esperemos que prevaleça o respeito institucional entre todos nós, entre todos os grupos parlamentares, entre todos os deputados, contra, a favor ou numa posição de abstenção, mas que votaram no dia 17 de Maio e que trabalharam muito na especialidade para que, mais uma vez, em votação final, cada um e cada uma vote livremente. 

Mas sem manchas na consciência quanto ao processo legislativo decorrido de forma exemplar.

Deputada do PS


IN "PÚBLICO"
16/01/14

NR: A autora escreveu este artigo na quinta-feira passada e apesar de se referir a uma votação a ocorrer na AR no dia seguinte, que hoje, segunda já é do conhecimento de todos, consideramos importantes os seus argumentos que vão no sentido de se votar contra um referendo.

.
.


66.UNIÃO




EUROPEIA





















.
.
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

 “Open Day” do INESC TEC 
apresenta projetos de investigação 
Cadeira de rodas inteligente em destaque 

Uma cadeira de rodas inteligente, aplicações para planeamento e escalonamento de cirurgias ou tecnologias para medir risco de AVC são alguns dos projetos desenvolvidos por investigadores do INESC TEC que serão apresentados na quinta-feira, no Porto. 

No total, serão exibidos no “Open Day INESC TEC SAÚDE 2014” 34 projetos com tecnologias consideradas inovadoras para a saúde. O INESC Tecnologia e Ciência - INESC TEC é o Laboratório Associado coordenado pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores do Porto (INESC Porto). 

A iniciativa visa “identificar parceiros interessados em explorar os resultados dos projetos de investigação apresentados, o que, em alguns casos, passa por transformar protótipos e aplicações em produtos comerciais com potencial de exportação”, explicou José Correia (INESC TEC), da organização do evento. 


 Esta mostra de tecnologia pretende demonstrar que “o investimento que em Portugal se faz em inovação e desenvolvimento (I&D) não é como água nas areias do deserto, que se esvai e desaparece. Os resultados da I&D desenvolvida no INESC TEC não se limitam à elaboração de teses de doutoramento e de artigos científicos publicados em prestigiadas revistas internacionais”, disse o investigador. 

 “Enquanto instituto de interface entre a universidade e a indústria, ao longo dos últimos 20 anos temos vindo a estabelecer parcerias com diferentes entidades, empresas e utilizadores finais, tendo em vista transpor para o mercado diversas soluções desenvolvidas pelo INESC TEC”, sublinhou José Correia. Exemplos desta ponte com a indústria são as parcerias com a PT Inovação (aplicação para sessões remotas de atividade física em grupo, que ficará concluída em fevereiro de 2014) ou com a empresa Emílio de Azevedo Campos (software para diagnóstico do cancro da mama assistido por computador). 

O “Open Day INESC TEC SAÚDE 2014” realiza-se quinta-feira, das 14h00 às 18h30, no edifício sede do INESC TEC (campus da FEUP), e vai apresentar aplicações, protótipos e pré-produtos com aplicação a diversas áreas, nomeadamente cardiologia, oncologia, oftalmologia, psiquiatria, neurologia, neurocirurgia, nefrologia e anestesiologia, mas também reabilitação e fisioterapia, medicina desportiva, análises clínicas, bem como meios complementares de diagnóstico e gestão de recursos na saúde. 

Todos os 34 projetos em exibição resultam de I&D em Engenharia Biomédica, Sistemas de Informação, Robótica, Optoeletrónica, Sistemas Eletrónicos, Telecomunicações, Multimédia, Sistemas Computacionais Avançados, Inteligência Artificial e Engenharia Industrial desenvolvida pelo INESC TEC em parceria com outras instituições. 

A entrada no “Open Day INESC TEC SAÚDE 2014” é livre, mas sujeita a inscrição. 

* Inteligência em Portugal abunda, a política é uma desbunda.

.
..

 DEMOCRACIA






.
.

4.AS FORMAS DO



INVISÍVEL



BORBOLETA







.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Futuro cardeal diz que 
homossexualidade é "deficiência"

O futuro cardeal espanhol Fernando Sebastian, próximo do Papa, gerou duras críticas por parte das associações de defesa dos direitos dos homossexuais e da oposição socialista ao afirmar que a homossexualidade é "uma forma de deficiência sexual".
O arcebispo emérito de Pamplona, Fernando Sebastian Aguilar, de 84 anos, é um dos 19 novos cardeais cuja nomeação foi anunciada pelo Papa Francisco e que serão oficializados a 22 de fevereiro.

"Com todo o respeito, digo que a homossexualidade é uma forma deficiente de exprimir a sexualidade, porque esta última tem uma estrutura e um objetivo que é a procriação", afirmou o prelado numa entrevista publicada domingo no ornal Sur de Malaga, cidade onde reside.

"No nosso corpo temos muitas deficiências. Eu tenho hipertensão. Vou ficar irritado quando me dizem que tenho? É uma deficiência que devo corrigir como posso. Mostrar a um homossexual uma deficiência não é uma ofensa, é uma ajuda porque muitos casos de homossexualidade são recuperáveis com o tratamento adequado", afirmou Fernando Sebastian.

Os socialistas já criticaram estas declarações que, segundo a secretária da Igualdade do PSOE, Purificación Causapié, "contribuem para perpetuar a discriminação e a violência que existem em vários países contra os homossexuais".

Já as associações de defesa dos direitos dos homossexuais, exigiram que Fernando Sebastian retire as suas palavras.

* Um bispo com uma forma de  "deficiência mental", gágá, não é o único.


.
.


MIGUEL ARCANJO


OS MARIDOS DAS OUTRAS





.
.
HOJE NO
"RECORD"

Jogos da Lusofonia: 
Portugal conquista primeira medalha

Portugal conquistou a primeira medalha na terceira edição dos Jogos da Lusofonia. A equipa masculina de ténis de mesa arrecadou a prata esta segunda-feira.

A formação portuguesa, composta por Jorge Costa, Dinis Cunha, André Silva, Diogo Pinho e Diogo Silva claudicou no jogo decisivo frente à seleção da Índia, que jogava em casa e venceu por 3-1, conquistando a medalha de ouro. A terceira medalha foi para o Sri Lanka.

Na formação feminina, e depois dos triunfos de domingo, Joana Afins, Joana Mota, Marta Santos, Patrícia Maciel e Raquel Andrade perderam os jogos desta segunda-feira, frente a Macau (1-3) e Índia (0-3).

O ouro ficou para a seleção da casa, ao passo que a prata pertenceu ao Sri Lanka e o bronze a Macau.

* Não está fácil a vida dos atletas em Goa.


.
.

CORRIDA NO GELO





.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Comunicado de Luís Marques Mendes

Luís Marques Mendes reagiu, esta segunda-feira, à notícia que faz a manchete da edição impressa do JN desta segunda-feira, enviando o seguinte comunicado: 

COMUNICADO 
- O "JN", na sua edição de hoje, publica uma notícia cujo título é "FISCO APANHA MARQUES MENDES EM VENDA ILEGAL DE ACÇÕES";
- Sobre este assunto, importa prestar os seguintes esclarecimentos:
1. Ao contrário do que é insinuado no título da notícia, nenhum facto me diz pessoalmente respeito, a saber:
a) o contrato de venda de acções a que a notícia faz referência não respeita a qualquer transacção pessoal feita por mim;
b) muito menos intervim em qualquer venda ilegal, e muito menos, ainda, em fuga ao pagamento de impostos;
2. Toda esta matéria tem a ver com relações entre empresas, de que fui gerente (e não sócio ou accionista) até há dois anos e em relação às quais, importa dizê-lo, há conflitos societários entre dois accionistas, objecto, inclusive, de processos judiciais em curso, há vários anos, e aos quais sou complemente alheio;
3. A única intervenção que tive na matéria tratada na notícia, foi ter assinado, em 2011, na minha qualidade de gerente, e conjuntamente com um outro gerente, um contrato de venda de acções, contrato esse de resto que nunca foi declarado ilegal ou inválido, por qualquer entidade, designadamente judicial, havendo até já duas decisões judiciais que o dão como válido e legal;
4. É em relação a este contrato, celebrado entre duas sociedades, que a Fazenda Pública de Viseu terá entendido, muito recentemente (já depois de eu ter cessado as minhas referidas funções de gerente) que a venda das acções foi transacionada por valor inferior ao que deveria ter sido;
5. A empresa visada pela Fazenda Pública (ao que entretanto apurei, por já não estar na Empresa há dois anos) contesta esta interpretação jurídico-fiscal, tendo oportunamente apresentado reclamação do acto tributário, não havendo ainda decisão do Fisco sobre a mesma;
6. O contrato de venda das acções visado na notícia, apesar de celebrado em 2011, estava na prática acordado desde 2008, ano em que os sócios, sem qualquer minha intervenção, acordaram tal compromisso em Acordo Parassocial;

7. EM CONCLUSÃO:
a) nada da notícia publicada tem a ver com o meu comportamento pessoal e, muito menos, com qualquer minha fuga ao pagamento de impostos;
b) em toda a minha vida, nunca tive um único incumprimento de natureza fiscal, seja na minha vida pessoal ou profissional;
c) o que está em causa em toda esta matéria é um interpretação jurídico-fiscal em torno do imposto aplicável a um determinado contrato, situação que é corrente na relação do Fisco com os contribuintes, e particularmente com as empresas;
d) Mesmo assim, e ao que também apurei, esta situação fiscal está por decidir.

Luís Marques Mendes

* Chama-se direito de resposta, Marques Mendes não goza de simpatia neste blogue, mas estamos sempre muito tranquilos em relação a insinuações ou calúnias, preferimos veneno quando temos a certeza e não é minimamente o caso!!!

.
.

11.OH QUE

ESTÁTUAS















.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Oxfam: 
1% da população detém quase 
metade da riqueza global

O instituto que procura soluções para a pobreza mundial conclui que quase metade da riqueza mundial se encontra concentrada em 1% da população no relatório que emitiu para o Fórum Económico Mundial, em Davos, que cita a desigualdade como a segunda maior ameaça à estabilidade da economia.
 .
O grupo dos 1% mais ricos do mundo detém 110 biliões de dólares (81 biliões de euros) e controla mais de metade do património mundial, segundo o relatório elaborado pela Oxfam para o Fórum Económico Mundial, em Davos. 85 pessoas detêm uma riqueza igual à da metade mais baixa da população mundial.

A confederação internacional que procura soluções para a pobreza adverte que os actuais “níveis extremos de concentração de riqueza” ameaçam excluir centenas de milhões de pessoas das oportunidades de desenvolvimento, segundo o relatório elaborado para apresentar em Davos. O Fórum Económico Muncial cita as desigualdades como a segunda maior ameaça à estabilidade.

Se a riqueza detida pela metade da população mundial com menor acesso a recursos é igual à das 85 pessoas mais ricas, o grupo de 1% das pessoas com maior património detém o equivalente a 65 vezes a riqueza da metade mais pobre da população mundial, lê-se.

“Uma certa medida de desigualdade é essencial para induzir crescimento e o progresso, recompensando aqueles que têm talento, conquistam aptidões e a ambição para inovar assumir riscos produtivos”, enuncia o relatório. “Contudo, os níveis extremos de concentração de riqueza que ocorrem hoje ameaçam excluir centenas de milhões de pessoas de se apropriarem dos benefícios dos seus talentos e trabalho árduo”,conclui.

Nas últimas décadas, o mesmo grupo de 1% conseguiu aumentar a sua riqueza em 24 dos 26 países para os quais a Oxfam detém dados relativos ao período de 1980 a 2012. Os mais ricos também estão a sair de forma mais favorável da crise que ocorreu em 2008, sendo que 1% da população dos Estados Unidos da América captou 95% do crescimento gerado desde 2009.

* Os números ofendem os pobres, já há quem diga que só a tiro é que se resolve.




.

.
.
PIOR A EMENDA





.
.
HOJE NO
"DESTAK"

Mais de cem intelectuais 
das ciências e das artes lançam
. "Manifesto contra a crise" 

Um grupo de mais de cem intelectuais, como a escritora Lídia Jorge e o investigador Carlos Fiolhais, apresenta, dia 29, na Fundação Calouste Gulbenkian, o "Manifesto contra a Crise - Compromisso com a Ciência, a Cultura e as Artes". 


Os 131 signatários, entre os quais se contam Mendo de Castro Henriques, professor da Universidade Nova, e a investigadora Annabela Rita, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, afirmam que "uma política (inter)nacional contabilística, que se prolongará nos tempos próximos, está a arruinar o presente e o futuro de uma geração de estudiosos e de artistas". 

Segundo os signatários, estes estudiosos e artistas prometiam "tornar-se uma autêntica 'geração de ouro' para a investigação nas ciências experimentais e nas ciências sociais e humanas, possibilitando que Portugal atingisse e consolidasse um patamar de relevo nos circuitos internacionais da arte, da ciência e das letras".

*  Cu ltura, modo do governo sodomizar o povo. A luta continua.



.
.


AS VIATURAS



NOS 



SIMPSONS































.
.
HOJE NO
"i"

Presidente do Infarmed alerta para 
risco de vacinas serem falsificadas

Para o presidente do Infarmed, é “inaceitável” que num país desenvolvido existam medicamentos falsificados ou de origem desconhecida a circular no mercado

O presidente do Infarmed alertou hoje para o risco de as vacinas que entraram ilegalmente no país serem falsificadas e adiantou que chegaram a ser vendidas e administradas a utentes, tendo sido pedida a comparticipação do Estado. 


Em declarações à Lusa, Eurico Castro Alves disse estar em causa a “eventual entrada de medicamentos falsificados e de origem desconhecida” no mercado português, uma situação que classifica de “gravíssima porque põe em causa a segurança das pessoas”. 

“Há indicadores inegáveis da entrada ilegal [das vacinas] no país”, agora é preciso descobrir se há mais, quais os circuitos que seguem, quem as fabrica, se são falsificadas, disse, sublinhando ter sido, por isso, lançada de imediato uma “operação à escala nacional para garantir que tal não acontece”.
Para o presidente do Infarmed, é “inaceitável” que num país desenvolvido existam medicamentos falsificados ou de origem desconhecida a circular no mercado. 

Sobre os riscos para a saúde pública, explica que podem ser diversos e de diferente ordem: pode haver risco associado ao transporte das vacinas sem condições de segurança (nomeadamente sem a necessária refrigeração) ou, no caso de serem medicamentos falsificados, associado à ingestão de substâncias indevidamente existentes nesses medicamentos, como detergente ou carvão. 

No caso concreto destas vacinas que entraram ilegalmente no país, Eurico Castro Alves adiantou que foram detetadas numa farmácia de Aljezur, durante uma “mera operação de rotina” do Infarmed.
O responsável adiantou que a farmácia em causa chegou a vender e a administrar a utentes algumas destas vacinas de origem desconhecida e “ainda pediu a comparticipação do Estado”. 

Neste momento, o Infarmed está a averiguar quem foram e onde estão as pessoas que tomaram essas vacinas, acrescentou.
O caso foi detetado no final da semana passada, durante as inspeções diárias do Infarmed, e não integrada na operação “Consulta Vicentina”, da Polícia Judiciária, como tinha sido avançado. 

* Quando a vigilância é pouca faz-se negócio de qualquer maneira, o responsável da farmácia devia ficar impedido para sempre de exercer o cargo de director técnico, desde que lhe sejam imputadas responsabilidades.

.
.


 Sprinters do trabalho



.
HOJE NO
"A BOLA"

«Ronaldo tem sido um embaixador de
. Portugal no mundo» - Cavaco Silva

Único, genial, referência, exemplo. Estes foram algumas dos termos usados pelo Presidente da República, Cavaco Silva, para se referir a Cristiano Ronaldo, que esta segunda-feira foi agraciado com o Grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante.

«Cristiano Ronaldo é um cidadão português conhecido no mundo como nenhum outro», lembrou o Chefe do Estado ao usar da palavra na cerimónia da condecoração do futebolista.

Cavaco Silva destacou também Eusébio: «Lembro outro vulto que nos deixou para sempre. Eusébio está presente nesta cerimónia.

«Foi eleito o melhor jogador do mundo. Neste momento Ronaldo tem sido embaixador de Portugal em todos os continentes», salientou o Presidente da República.

Cavaco Silva contou que foram inúmeras as vezes que, estando em visitas oficiais no estrangeiro, outros chefes de Estado e primeiro-ministros lhe perguntaram por Cristiano Ronaldo.

O chefe do Estado falou das alegrias que Ronaldo tem dado ao povo português: «Tem feito algo único, ele traz alegria a milhares de pessoas. Quando entra em campo tem consigo 10 milhões de portugueses.»

«Ronaldo tem o condão de unir os portugueses (...) numa altura em que Portugal precisa de exemplos. É uma referência para os portugueses», salientou o chefe do Estado, que deixou elogios ao futebolista: «Saliento o rigor e o profissionalismo de Cristiano Ronaldo. Ao talento junta trabalho, disciplina, determinação e vontade de vencer.»

O Presidente da República fez questão de recordar um golo marcado por Cristiano Ronaldo no Euro 2004: «Marcou o golo e olhou para o céu, invocando o pai. Este gesto emocionou o mundo e mostra a ligação à família e à Madeira.»

«Agradeço o que representa para os portugueses. Agradeço o exemplo que tem dado os jovens portugueses», disse Cavaco Silva Silva, antes de condecorar o melhor jogador do mundo.

* Um discurso só com verdades, o do sr. Presidente Silva. 

.
.


DESLIZARAM...














.