sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

MULHERES AO VOLANTE



Esta manhã quando vinha pela auto-estrada, olho para o meu ladoesquerdo e o que e que eu vejo???
Uma fulana num Mercedes novinho, a 150 km/hora, de queixo levantado para o espelho retrovisor a pôr rímel nas pestanas!

Continuei a olhar por mais uns segundos quando reparei que o carrdela já estava mais de metade na minha faixa de rodagem e ela continuava tranquilamente a pintar os olhos!!!
Apanhei um susto de tal forma (sou homem, não é?!?! Estas coisas chocam-me!!!), que deixei cair a máquina de barbear e larguei o Donut que ia a comer! Como se não bastasse... no meio daquela confusão toda, a tentar não tirar os joelhos do volante para não me despistar,
dei uma pantufada no telemóvel que caiu dentro do café que levava no meio das pernas, salpiquei tudo, queimei "o meu amigo e os amigos dele", estraguei a porcaria do telefone e ainda por cima desliguei uma chamada importante!!!
Raios partam as mulheres ao volante!!!

.
.

O QUE NÓS    

REPESCAMOS!


 Quino, o cartoonista argentino autor de Mafalda, desiludido com o rumo que está a tomar o mundo quanto a valores e educação, expressou assim o seu sentimento:






















.
.


O QUE OS

TERÁ ASSUSTADO?
















OH! NÃO!








.
.
 A PAIXÃO DO 
FUTEBOL














.
.
HOJE NO
"AÇORIANO ORIENTAL"


Crise e alargamento da escolaridade
. obrigatória podem aumentar 
situações de risco de menores

A crise e o aumento da escolaridade obrigatória poderão determinar um aumento das situações de risco de crianças e jovens, admitiram esta quinta-feira responsáveis ligados a esta área, defendendo uma aposta na prevenção dos maus tratos, mas também da pobreza.
 
"É natural que potencie na medida em que naturalmente a crise implica 'stress', dificuldades e pode determinar um aumento das situações, embora não existam dados objetivos que o demonstrem", disse o presidente da Comissão Nacional de Proteção das Crianças e Jovens.

Armando Leandro falava à margem do Encontro Regional das Comissões de Proteção de Crianças e Jovens em Risco dos Açores, promovido pelo Governo açoriano, em Ponta Delgada.

Segundo o relatório anual, as Comissões de Proteção das Crianças e Jovens em Risco (CPCJR) nos Açores acompanharam em 2012 um total de 3.604 crianças e jovens, mais 452 do que em 2011.
Armando Leandro disse que é uma evolução "tal como no continente", lembrando que "há casos que não chegam às comissões, porque são resolvidos na primeira linha, como é desejável".

"De qualquer forma, uma maneira de combater a crise é efetivamente prevenir não só os maus tratos mas também a pobreza como elemento de risco e de perigo e as comissões são fundamentais para o progresso e desenvolvimento humano", sustentou.

"É preciso que cada vez mais estes direitos passem da lei para a nossa consciência e ação", frisou.
João Paulo Carreira, procurador da República, coordenador no círculo judicial de Ponta Delgada, salientou que os estudos revelam que "em contexto de especiais carências nota-se um acréscimo de situações problemáticas" que podem conduzir a um aumento também de processos.

Quanto à realidade dos Açores, disse que tal poderá significar que "existe uma maior consciência da comunidade relativamente à denúncia das situações que afetam os direitos e interesses dos menores".
“É preciso sobretudo investir na prevenção. A educação é uma área primordial de intervenção. Temos de criar uma sociedade onde a educação e a instrução seja valorizada”, disse.

João Paulo Carreira admitiu, por isso, que o aumento da escolaridade obrigatória "é um novo desafio", pelo que "é preciso criar uma sociedade onde a educação seja valorizada, onde 12 anos de escolaridade não sejam só no papel, sejam de facto uma realidade".

Com o aumento da escolaridade obrigatória aumentou o universo dos jovens e de situações de perigo, nomeadamente aquelas que comprometem o direito à educação, com destaque para o absentismo escolar, que corresponde a 76,6% (183) dos casos, o abandono escolar com 23,0% (55) e uma situação de insucesso escolar, segundo o relatório anual das 19 CPCJ dos Açores.

A diretora regional da Educação, Graça Teixeira, disse, na sessão de abertura do encontro, que o absentismo e o abandono escolar constituem "uma preocupação muito particular" nas escolas açorianas, frisando que associados àqueles dois fenómenos "estão muitas das problemáticas relacionadas com negligência".

Graça Teixeira frisou que "nos últimos anos a Direção Regional da Educação, com a revisão do currículo da edução básica e a criação de percursos alternativos e de programas de recuperação de escolaridade, aumento da oferta formativa dos cursos profissionais ou profissionalmente qualificantes e ainda com o seu sistema de ação social escolar, viu já diminuídos os números do abandono escolar".

No entanto, "muito há ainda a fazer" para superar o desafio, acrescentou.

*  "muito há ainda a fazer" é demagogia pura, ora bolas, estávamos a apreciar o discurso.

.
.
UMA DESGRAÇA
NUNCA VEM SÓ



.
.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Confirmado aumento de 2,8% 
da electricidade a 1 de Janeiro

A ERSE aprovou um aumento de 2,8% das tarifas de electricidade para os consumidores domésticos, que ainda não passaram para o mercado liberalizado, a partir de 1 de Janeiro próximo ano. 

EM ESTADO DE CHOQUE
Este agravamento, que abrange um universo de cerca de quatro milhões de famílias, confirma a proposta do regulador apresentada ao Conselho Tarifário, a 15 de Outubro passado.
Segundo as contas do organismo liderado por Vítor Santos, este incremento dos preços da electricidade traduz-se num acréscimo de 1,21 euros, para uma factura média de 46,5 euros mensais. 

No caso da tarifa social, que aumenta 1%, o impacto é de 23 cêntimos, relativo a facturas médias mensais de 23,5 euros.

A tarifa agora afixada pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), designada de transitória, é revista trimestralmente. Uma situação que se manterá até à extinção, imposta pela ‘troika', das tarifas reguladas. Esta situação verifica-se até 31 de Dezembro, para os consumidores com potência contratada superior ou igual a 10,35 kVA e, até 31 de Dezembro de 2015, para os clientes com potência inferior a 10,35 kVA.

O mercado liberalizado, onde o preço da energia é fixado livremente pelos comercializadores, registava em Outubro deste ano mais de dois milhões de consumidores e representa já mais de 71% do consumo total em Portugal.

* E quando o mercado for liberalizado vai ser um forró. 

.
.

3-VÍTIMAS DO



FACEBOOK







.
.

HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

340 mil euros para abrigos a 
vítimas de violência doméstica

O Governo vai atribuir 340 mil euros para casas de abrigo para apoiar as vítimas de violência doméstica.

Foi estabelecido pelo Governo o valor de 340 mil euros para as casas abrigo que integram a rede nacional de apoio às vítimas de violência doméstica, no sentido de novos apoios financeiros que podem chegar aos 790 mil euros.
O acordo de novos apoios será concretizado no sábado, 14 de dezembro, após Teresa Morais, secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, apresentar o balanço das II Jornadas Nacionais contra a Violência Doméstica.

"A atribuição deste apoio, proveniente das verbas dos jogos sociais afetas à área da Igualdade de Género, será formalizada através da assinatura de cartas de compromisso pelas entidades gestoras das Casas de Abrigo e destina-se ao acolhimento de emergência de mulheres vítimas e dos seus filhos menores e ao melhoramento das condições de habitabilidade e de conforto das casas de abrigo", revela em comunicado.
Ainda, os Núcleos de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica vão receber 450 mil euros para "reforço das valências" de ações de formação sobre o tema da violência doméstica "junto de públicos estratégicos", em parceria com escolas, atarquias, empresas ou organizações da sociedade civil.

* Uma acção importante mas são necessárias penas mais agravadas para os criminosos, não lhes altera a índole mas podem ser dissuasoras.

.

ANA RITA GUERRA

.



  

Espiões da NSA 
no World of Warcraft. 
Não, a sério

Gostava muito que houvesse em português uma expressão equivalente a "whistleblower", que retratasse melhor que "denunciante" aquilo que Edward Snowden et al. têm estado a fazer. Não são meras denúncias, são granadas de mão que rebentam no alvo específico no momento certo, mesmo que tenham danos colaterais.

Ora, serve a analogia guerreira na perfeição para analisar a mais recente denúncia de Snowden, publicada ontem pelo The Guardian, New York Times e ProPublica. As agências de inteligência norte-americana (NSA) e britânica (GCHQ) infiltraram espiões em comunidades de jogo online e no mundo virtual Second Life, recolhendo informações desde 2008.

Os documentos revelados por Snowden mostram que o alvo das agências foi a rede de jogos Xbox Live, com foco no jogo World of Warcraft. A consola da Microsoft é extremamente popular nos Estados Unidos (bem mais que em Portugal) e tem perto de 50 milhões de jogadores. Para as duas agências, este era terreno fértil e inexplorado e coisas gravíssimas poderiam estar a passar-se debaixo dos seus narizes.

Vai daí, agentes destacados para se infiltrarem nestas comunidades, com ordens para recolher todos os dados possíveis – incluindo conversas áudio entre jogadores, fotos de perfil e localização geográfica.

Não é claro que ferramentas foram usadas para levar a cabo a espionagem nem que dados foram efectivamente recolhidos – a Microsoft não sabe de nada, menos sabe a Blizzard Entertainment, que produz o World of Warcraft, ou a Linden Lab, que desenvolve o Second Life. Desconhece-se de que forma as agências se asseguraram de que não estavam a montar bases de dados com informações privadas de cidadãos comuns, completamente inocentes e alheios a suspeitas de trocas de ideias entre membros da Al- Qaeda.

A história talvez tivesse uma perspectiva diferente, para quem vê de fora, se realmente tivessem sido descobertas conspirações terroristas, grupos de insurrectos ou criminalidade básica. Mas na documentação não há nada disso. Nem sequer existem provas de que houvesse algo que suscitasse a suspeita logo para começar.

Coincidência ou não, estes documentos são apresentados no mesmo dia em que um conjunto de tecnológicas rivais apresentou uma iniciativa que pede a Obama que ponha mão na vigilância electrónica. A sério: a Google e a Microsoft juntaram-se e lançaram uma campanha para que o Congresso estabeleça limites à vigilância executada por agências governamentais. Apple, Yahoo, Facebook, Twitter, AOL e Linkedin aliaram-se a esta campanha, com uma carta aberta a Barack Obama. "Reform Government Surveillance" é o nome da iniciativa.

O fundamental? Se as pessoas não confiarem na tecnologia que usam, deixam de a usar. Não é preciso terem alguma coisa a esconder (provavelmente todos temos, mesmo sobrestimando o seu valor para terceiros); é uma questão de liberdades fundamentais. Quando as revelações de Snowden começaram, houve muito cepticismo – em especial em Silicon Valley – sobre a real extensão da espionagem. Mas agora é inegável que se ultrapassaram todos os limites. Que grande borrada. Algo terá de mudar, e rapidamente. Porque se há coisa que Snowden e Julian Assange provaram é que nem a teia mais bem escondida do mundo consegue ficar invisível para sempre. 

IN "DINHEIRO VIVO"
10/12/13


.
.

28.UNIÃO



EUROPEIA





.
.
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Alunos profissionais da Academia 
Contemporânea do Espetáculo em protesto
 Silêncio contra os subsídios em atraso 

Mais de 50 alunos da Academia Contemporânea do Espetáculo (ACE) manifestaram-se hoje silenciosamente frente às instalações da Direção Regional de Educação do Norte (DREN), protestando contra os subsídios em atraso. 


Ainda há poucos dias, o ministro Nuno Crato  garantia à Comunicação Social não existirem atrasos nos pagamentos dos cursos profissionais... Os estudantes, vestidos de preto, colocaram-se ordeiramente em frente às instalações, ali permanecendo em silêncio durante cerca de uma hora. 

 O estudante Luís Leitão afirmou que os alunos desta escola de ensino profissional não recebem os subsídios – de transporte, alojamento e refeição – desde o início do ano. “O subsídio é mensal e ainda não recebemos nada”, salientou, especificando que no caso do subsídio de alojamento a verba ronda os 200 euros. Os alunos acabaram por ser recebidos por um responsável da DREN, que lhes afirmou que “o caso iria ser analisado”, disse Luís Leitão.

O estudante referiu ainda que a direção desta escola garantiu que os subsídios serão pagos até quinta-feira. “Vamos aguardar até lá”, concluiu, criticando “o Estado por não cumprir com o pagamento”.

* Nuno Crato é garantia de alguma coisa???

.
.

 IV-LIÇÕES DE



HISTÓRIA


1.NERO
O PODER E A LOUCURA 




.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Investigadora Maria Manuel Mota
 vence Prémio Pessoa

A investigadora Maria Manuel Mota foi distinguida com o Prémio Pessoa 2013, anunciou hoje o júri, em Sintra. A investigadora, de 42 anos, trabalha no Instituto de Medicina Molecular. 

Na ata do júri que reuniu hoje em Setais, em Sintra, é destacado "o seu empenho entusiástico no que se pode chamar de cidadania da ciência", sendo fundadora e presidente da Associação Viver a Ciência, que "tem como objetivo encorajar a filantropia em Portugal".

A investigadora Maria Manuel Mota representa "um tecido de jovens cientistas portugueses que inspira os novos a querer fazer ciência", afirmou Maria de Sousa, membro do júri do galardão.
"Por cima dessas pessoas há o aviso ao país, e ao Governo, que há uma administração da Ciência, neste momento, pode dizer-se, que é insuficiente, para não dizer incompetente", sublinhou a também investigadora na área da imunologia.

Nascida em 1971, na Madalena, concelho de Vila Nova de Gaia, Maria Manuel Mota, licenciou-se na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, tendo feito depois o mestrado em Imunologia.
Ao longo da sua carreira, a investigadora interessou-se por parasitologia, sobretudo pela patologia da malária, tendo concluído a sua tese de doutoramento na University College de Londres, em 1998, e o pós-doutoramento na New York University Medical Center, em 2001. Maria Manuel Mota foi também docente na New York University Center.

A investigadora desenvolveu diversos estudos sobre a malária no Instituto Gulbenkian de Ciência, tendo também elaborado um artigo sobre o mesmo tema para a revista Science enquanto vivia nos EUA.

Em 2004, Maria Manuel Mota foi uma das 25 jovens cientistas distinguidas internacionalmente com o European Young Investigator Award, prémio num valor superior a um milhão de euros. Esta distinção e respectivo prémio, permitiram-lhe continuar a sua investigação sobre o parasita da malária, durante cinco anos, no Instituto Molecular da Faculdade de Medicina de Lisboa.

Agora, Maria Manuel Mota é distinguida com o Prémio Pessoa 2013, uma iniciativa conjunta do Expresso e da Caixa Geral de Depósitos com um prémio de 60 mil euros e que visa destacar personalidades da Cultura, Artes ou Ciência cuja obra, num determinado ano, tenha obtido destaque no panorama nacional.

De acordo com a edição online do Expresso, o júri desta edição foi constituído por Francisco Pinto Balsemão (presidente), Faria de Oliveira (vice-presidente), António Barreto, Diogo Lucena, Eduardo Souto Moura, João Lobo Antunes, José Luis Porfírio, Maria de Sousa, Mário Soares, Rui Magalhães Baião, Rui Vieira Nery e Viriato Soromenho Marques.

* Oxalá o país saiba honrar o seu árduo trabalho, apesar de duvidarmos.

.
.


Camané


Senhora do Livramento




.
.
HOJE NO
"RECORD"

Alemanha constrói 
"quartel-general" de raiz

A seleção da Alemanha, adversária de Portugal no Grupo G do Mundial'2014, vai construir de raiz um "quartel-general" para a sua permanência no Brasil, avança esta sexta-feira o "Bild".

Jogadoras da seleção alemã de futebol feminino são capa da Playboy de Junho 2013
De acordo com diário germânico, a Federação Alemã de Futebol (DFB), insatisfeita com as ofertas hoteleiras junto das cidades onde a seleção disputará os três jogos da fase de grupos, decidiu avançar com a construção, em Santo André (Bahia) de um complexo de 13 residências para jogadores e equipa técnica.

A um quilómetro de distância vai construir um campo de treinos, um centro de imprensa e outras instalações de apoio, num projeto que vai ser financiado pelos patrocinadores da federação.

A Alemanha estreia-se no Mundial'2014 com Portugal, a 15 de junho, em Salvador, seguindo-se os compromissos com o Gana, a 21, em Fortaleza, e Estados Unidos, a 26, no Recife. A 15 quilómetros da zona onde será construído o "quartel-general" há um aeroporto que os alemães vão utilizar como "rampa" para as viagens até às cidades que acolhem os seus jogos: Salvador, a 400 quilómetros, Recife, a 1.050, e Fortaleza, a 1.400.

* Gente fina...tem dinheiro.

.
.



PIPOCAS





.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Equipa portuguesa nas Filipinas com
. quase meio milhar de consultas

A primeira equipa portuguesa de serviços médicos voluntários que se deslocou às Filipinas depois do tufão Haiyan, de 8 de novembro, realizou no local 483 consultas em 15 dias, nas áreas de planeamento familiar e saúde infantil. No terreno já está uma segunda equipa e já estão aprovados dois projetos a seis meses para a região.

O grupo pertence à Organização Não-Governamental Saúde em Português, sedeada em Coimbra, e foi composto, na primeira missão, pelo médico Ricardo Marquez, o enfermeiro Nuno Monteiro e a socióloga Ana Rita Brito.


"Foi uma situação muito complicada, porque é uma região muito dispersa. Tínhamos de improvisar as infra-estruturas debaixo de mais de 30 graus", lembra Ricardo Marquez. O médico estima que se tenham feito 60 a 70 consultas diárias, nos 15 dias da missão. "Cada um tinha um litro de água por dia para tudo e as comunicações eram quase impossíveis", prossegue Ana Rita Brito.
Nuno Monteiro destaca a presença em sítios onde a destruição era de 100% e os problemas num clima adverso e numa situação emocionalmente austera. "Há coisas que nunca se esquecem no plano emocional", afirma.

Projetos aprovados a seis meses
Para o enfermeiro da primeira missão, ainda muito há a fazer nas Filipinas. "Foi uma missão de trabalho bem feito, não uma missão cumprida", defende.
A Saúde em Português tem já uma segunda equipa no terreno, que voltará a Portugal entre janeiro e março de 2014. Em marcha estão já dois projetos, ambos financiados pelas Nações Unidas, num total de cerca de 1,6 milhões de euros. Um na área da saúde sexual e reprodutiva e outro na área da violência de género.

"Fomos considerados pelas Nações Unidas como especialistas nestas áreas. Da parte do Estado português não temos qualquer tipo de apoio", lamenta o presidente da Saúde em Português, Hernâni Caniço.

* Existem muito bons portugueses, mas não pertencem ao governo.

.
.



3.BEM NO TOPO





Casa de Montanha no Telhado  (China)

Zhang Biqing, um empresário de   sucesso de Pequim, gastou os últimos seis anos na construção de uma casa de montanha com dois andares no topo dum arranha céus na capital chinesa. No entanto todo o projecto (a cabana , as árvores, os pátios e um estúdio de karaoke) será em breve destruído por ordem do departamento de ordenamento urbanístico.

Durante os seis anos da construção os residentes queixaram-se do barulho infernal das obras, mas depois de verem o tamanho da construção que cobria o topo do prédio começaram a preocupar-se com possíveis danos estruturais. 


A montanha onde a casa foi construida pode ser falsa, mas os materiais utilizados na construção são muito pesados e ameaçam a estrutura do prédio. Apesar de todo o projecto ser ilegal, pois nunca foi dada a autorização para esta obra, nunca ninguém o contactou acerca dela até que os jornais chineses recentemente abordaram o assunto, fomentando uma reacção popular.


.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Regulador europeu "dá prenda de Natal"
 a banqueiros que ganham menos
 de um milhão de euros

A autoridade bancária europeia revelou que os bancos vão poder pedir aos reguladores nacionais uma isenção para os funcionários que ganhem até um milhão de euros. 
 .
Os banqueiros europeus que tenham um vencimento até um milhão de euros por ano podem ser excluídos de sofrerem uma limitação mais dura nos seus salários. De acordo com a Bloomberg, que cita o comunicado da autoridade monetária europeia (EBA na sigla inglesa), os bancos vão poder pedir aos reguladores de cada país uma excepção para os seus funcionários que aufiram até um milhão de euros.

É que quando um banqueiro recebe mais de um milhão, qualquer aumento tem de ser aprovado pelo regulador europeu. Para que estes elementos possam beneficiar desta excepção, a instituição bancária tem de mostrar que não “há impacto material para o perfil de risco” do banco. Esta proposta tem de ser aprovada ainda pela Comissão Europeia, Parlamento Europeu e por cada estado-membro.A medida, todavia, não incluiu os banqueiros de topo.

No início do ano, a União Europeia concordou em restringir os bónus para evitar pagamento avultados.

De acordo com dados da EBA, publicados no final de Novembro, são seis os banqueiros que trabalham em Portugal que auferem um salário superior a um milhão de euros. Em 2011, eram 11 e em 2010 totalizavam 13. No conjunto dos países europeus a tendência é inversa, com o número de banqueiros a ganhar mais de 1 milhão de euros a aumentar para 3.529.
O número de banqueiros nos países da União Europeia a receber remunerações elevadas aumentou em 11% no ano passado, para 3.529. Destaca-se o facto de mais de 75% deles (2.714) trabalhar no Reino Unido.

Segundo o que foi divulgado na altura, remuneração média destes gestores (grande parte deles deverá trabalhar na City) aproximou-se de 2 milhões de euros, evidenciando que a crise financeira não foi suficiente para travar os salários e bónus elevados dos banqueiros.

* EM ESTILO DE GORJA...
Um escândalo e um insulto a todos os cidadãos europeus no desemprego e aos que passam fome. Coitadinhos dos "funcionários banqueiros" que ganham menos de um milhão de euros/ano, xiça.

.
.

Gigantesco A-380

telecomandado





.
.
HOJE NO
"DESTAK"

Solução portuguesa de turismo iTravey
. finalista mundial em ideias de negócio

 O projeto iTravey, uma proposta portuguesa que pretende mudar o paradigma do turismo, em plataforma na qual as agências de viagens satisfazem os pedidos específicos dos turistas, vai à final mundial para novas ideias de negócio. 


A ideia portuguesa foi uma das 15 mais votadas internacionalmente no Champions Circle da Global Startup Battle, em competição de projetos de 230 equipas de 135 países, sendo a primeira startup portuguesa apurada neste desafio. 

 Enquanto finalista, a iTravey será avaliada por um júri do Google, que escolherá as três startups vencedoras a 17 ou 18 de dezembro.

* Inteligência portuguesa.

.
.


 3-ARTE DO GIF










.