quinta-feira, 28 de novembro de 2013

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.
INEVITÁVEL

Se fores chata as tuas amigas, perdoam;
Se fores agressiva as tuas amigas, perdoam;
Se fores egoísta as tuas amigas, perdoam;

Agora experimenta
ser magra
e linda!
Tás FEITA
!





.
.




 O QUE NÓS

APRENDEMOS!











.
.
ATEMPADA E
PENHORADAMENTE







.
.


2-O MEDO


DO ESCURO







.
.
HOJE NO
"A BOLA"

Estádio do Corinthians não será 
excluído apesar do acidente
MAQUETE
Apesar do acidente que matou duas pessoas, o estádio Arena Corinthians, em São Paulo, não será excluído do Mundial 2014, revelou hoje o chefe do Comité Organizador local, Ricardo Trade.

Em declarações ao Estado de São Paulo, Ricardo Trade garante que serão avaliadas as «consequências deste acidente, mas o estádio não vai ser excluído do Mundial».

O Arena Corinthians, também conhecido como Itaqueirão, deverá acolher seis jogos do Mundial 2014, que decorrerá entre 12 de junho e 13 de julho.

* Apesar da infeliz ocorrência não existem motivos para excluir o estádio. Quando da construção da ponte Vasco da Gama em Lisboa, morreram alguns trabalhadores mas a ponte foi finalizada e é de uma grande utilidade. 

.
.
XI- O UNIVERSO


  1- A LUA





.
.
HOJE NO
"AÇORIANO ORIENTAL"

Escola do Mar dos Açores 
arranca em 2014

O Governo dos Açores anunciou hoje o arranque do projeto da Escola do Mar dos Açores em 2014, um centro de formação para os profissionais do setor na região, que têm qualificações médias baixas.
 
Esta é uma "iniciativa âncora para o desenvolvimento das profissões do mar", defendeu o secretário regional com a tutela da agricultura e pescas nos Açores, Neto Viveiros, no plenário do parlamento açoriano, na Horta, que está a debater os documentos orçamentais da região autónoma para 2014.

"Pretende-se que este centro de formação seja de excelência e contribua para suprimir a demanda de marítimos certificados no mercado regional, mas que também funcione como um polo de atração de públicos externos com interesse nas profissões do mar tradicionais e emergentes. Para além das pescas e da navegação comercial e portuária, a formação de operadores marítimo-turísticos é percebida como uma área com grande capacidade de atração", afirmou Neto Viveiros.

Durante o debate que se seguiu a esta intervenção, o deputado Luís Garcia, do PSD (na oposição), sublinhou que o número de pescadores nos Açores tem aumentado significativamente, havendo cada vez mais açorianos a procurar rendimento na pesca, provavelmente devido à crise.
Destacando que mais de metade dos pescadores açorianos têm apenas "a antiga quarta classe", Luís Garcia insistiu na importância do reforço da aposta na qualificação.
Neto Viveiros acrescentou, em resposta, que para além do trabalho que será desenvolvido no âmbito da escola do mar, haverá em 2014 ações de formação em todas as ilhas promovidas pela Direção Regional das Pescas.

Ainda em resposta a perguntas de deputados, mas desta vez do PS (José Ávila), o secretário regional justificou a diminuição do orçamento para as pescas em 2013 por estarem prestes a acabar "grandes obras", como os portos de Rabo de Peixe (Ribeira Grande) e Povoação.

Neto Viveiros reiterou ainda a aposta em criar melhores condições de escoamento do pescado, assim como de maior volume de exportação, em cooperação com outros departamentos do Governo Regional e as associações do setor.
A nível da agricultura, sublinhou que o objetivo fundamental é aumentar "o rendimento da produção regional" e assim reduzir a dependência do exterior e aumentar as exportações.

O secretário regional disse que o executivo açoriano pretende "estimular, ainda mais, a entrada de jovens" no setor, no âmbito do novo Quadro Comunitário de Apoio (QCA), que arranca em 2014, depois da "reestruturação" e "modernização" das últimas décadas.
A este propósito, e em resposta ao PSD, garantiu que os pagamentos dos apoios à instalação de novos agricultores são feitos à medida que são aprovadas as candidaturas e solicitadas as verbas pelos beneficiários. Admitiu, no entanto, que há algumas candidaturas que já não têm cabimento no atual QCA, tendo o executivo açoriano questionado Bruxelas sobre a forma como se fará a transição para o próximo.

Na área do ambiente, Viveiros garantiu aos deputados a conclusão da rede de centros de processamento de resíduos dos Açores em 2014.

* A escola é importante e nos conteúdos a ensinar deve salientar, para que ninguém esqueça, da sacrificada e heróica vida do pescador açoriano.

.
.

Alexa Meade


O vosso corpo é
a minha tela





Alexa Meade aborda a arte de forma inovadora. Uma vida de esboços e de telas não é para ela. Em vez disso, ela escolhe um tema e, em seguida, pinta-o — literalmente. Ela cobre todo o cenário: as pessoas, as cadeiras, os alimentos, e tudo o que se possa imaginar, com uma camada de tinta que reflete o que se encontra por baixo. Nesta palestra reveladora, Meade mostra-nos fotografias de alguns dos seus resultados mais estranhos e partilha um novo projeto que envolve pessoas, tinta e leite. 

.

.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Mário Lino não será julgado 
por mentir em tribunal

O Tribunal da Relação de Coimbra (TRC) decidiu que o antigo ministro das Obras Públicas Mário Lino não será julgado por um crime de falsidade de testemunho, no âmbito do processo "Face Oculta", informou hoje fonte judicial.

De acordo com a página da internet do TRC, os juízes da Relação negaram provimento ao recurso do Ministério Público (MP) que contestava a decisão do Juízo de Instrução Criminal de Aveiro, de não levar a julgamento o antigo governante. 
Mário Lino foi acusado de ter mentido quando prestou declarações enquanto testemunha, nas várias fases processuais do processo "Face Oculta", que tem como arguidos personalidades como Armando Vara, ex-administrador do BCP, e José Penedos, ex-presidente da Redes Energéticas Nacionais (REN) e o seu filho Paulo Penedos. 

 O ex-ministro socialista pediu a abertura de instrução do processo e, em abril passado, o juiz de instrução criminal António Costa Gomes decidiu não pronunciar o arguido, alegando que, apesar de alguma aparente contradição entre os depoimentos prestados, as diferenças "não foram categóricas". "Em todas as fases processuais, o arguido acabou por admitir que pudesse estar esquecido ou equivocado em algumas matérias", adiantou, na altura, o magistrado. 

Desta decisão recorreu o MP, tendo a Relação decidido, em acórdão datado de 27 de novembro, manter o despacho de não pronúncia. No debate instrutório do caso, o procurador do MP afirmou que havia "manifestas" contradições e discrepâncias nos depoimentos do ex-ministro. Segundo o MP, o arguido "prestou depoimentos com discrepâncias e absolutamente contraditórios", quanto à data em que esteve reunido com Manuel Godinho, o principal arguido no processo, assim como quanto aos conteúdos das conversas e contactos com o sucateiro. 

 Outra das discrepâncias encontradas pelo MP tem a ver com o número de contactos que Mário Lino disse ter tido com o ex-presidente da Refer Luís Pardal, e que não será coincidente com o depoimento prestado por este último. "O arguido sempre referiu ter uma boa memória, pelo que muito menos se compreendem todos estes lapsos", sublinhou, então, o procurador titular do processo. 

 O processo "Face Oculta", que está a ser julgado há dois anos no tribunal de Aveiro, está relacionado com uma alegada rede de corrupção que teria como objetivo o favorecimento do grupo empresarial do sucateiro Manuel Godinho, nos negócios com empresas do setor empresarial do Estado e privadas.

* Em contra-partida uns putos que roubaram pizzas estão a ser julgados como grandes criminosos, por um colectivo de três juízes e que vai custar ao erário público mais de 2.500 €.
Lino tem um bom advogado, caro mas bom, as suas aldrabices serão tranformadas em verdades.

.

CARLOS PAZ

.

Carta Aberta a um MENTECAPTO 

(João César das Neves)

.

Meu Caro João,
Ouvi-te brevemente nos noticiários da TSFno fim-de-semana e não acreditei no que estava a ouvir.

Confesso que pensei que fossem “excertos”, fora de contexto, de alguém a tentar destruir o (pouco) prestígio de Economista (que ainda te resta).

Mas depois tive a enorme surpresa: fui ler, no Diário de Notícias a tua entrevista (ou deverei dizer: o arrazoado de DISPARATES que resolveste vomitar para os microfones de quem teve a suprema paciência de te ouvir). E, afinal, disseste mesmo aquilo que disseste, CONVICTO e em contexto.

Tu não fazes a menor ideia do que é a vida fora da redoma protegida em que vives:
- Não sabes o que é ser pobre;
- Não sabes o que é ter fome;
- Não sabes o que é ter a certeza de não ter um futuro.
Pior que isso, João, não sabes, NEM QUERES SABER!

Limitas-te a vomitar ódio sobre TODOS aqueles que não pertencem ao teu meio. Sobes aquele teu tom de voz nasalado (aqui para nós que ninguém nos ouve: um bocado amaricado) para despejares a tua IGNORÂNCIA arvorada em ciência.

Que de Economia NADA sabes, isso já tinha sido provado ao longo dos MUITOS anos em que foste assessor do teu amigo Aníbal e o ajudaste a tomar as BRILHANTES decisões de DESTRUÍR o Aparelho Produtivo Nacional (Indústria, Agricultura e Pescas).

És tu (com ele) um dos PRINCIPAIS RESPONSÁVEIS de sermos um País SEM FUTURO.
De Economia NADA sabes e, pelos vistos, da VIDA REAL, sabes ainda MENOS!

João, disseste coisas absolutamente INCRÍVEIS, como por exemplo: “A MAIOR PARTE dos Pensionistas estão a fingir que são Pobres!”
Estarás tu bom da cabeça, João?
Mais de 85% das Pensões pagas em Portugal são INFERIORES a 500 Euros por mês (bem sei que que algumas delas são cumulativas – pessoas que recebem mais que uma “pensão” – , mas também sei que, mesmo assim, 65% dos Pensionistas recebe MENOS de 500 Euros por mês).
Pior, João, TU TAMBÉM sabes. E, mesmo assim, tens a LATA de dizer que a MAIORIA está a FINGIR que é Pobre?
Estarás tu bom da cabeça, João?

João, disseste mais coisas absolutamente INCRÍVEIS, como por exemplo: “Subir o salário mínimo é ESTRAGAR a vida aos Pobres!”
Estarás tu bom da cabeça, João?

Na tua opinião, “obrigar os empregadores a pagar um salário maior” (as palavras são exactamente as tuas) estraga a vida aos desempregados não qualificados. O teu raciocínio: se o empregador tiver de pagar 500 euros por mês em vez de 485, prefere contratar um Licenciado (quiçá um Mestre ou um Doutor) do que um iletrado. Isto é um ABSURDO tão grande que nem é possível comentar!
Estarás tu bom da cabeça, João?

João, disseste outras coisas absolutamente INCRÍVEIS, como por exemplo: “Ainda não se pediram sacrifícios aos Portugueses!”
Estarás tu bom da cabeça, João?

Ainda não se pediram sacrifícios?!?
Em que País vives tu, João?
Um milhão de desempregados;
Mais de 10 mil a partirem TODOS os meses para o Estrangeiro;
Empresas a falirem TODOS os dias;
Casas entregues aos Bancos TODOS os dias;
Famílias a racionarem a comida, os cuidados de saúde, as despesas escolares e, mesmo assim, a ACUMULAREM dívidas a TODA a espécie de Fornecedores.
Em que País vives tu, João?
Estarás tu bom da cabeça, João?

Mas, João, a meio da famosa entrevista, deixaste cair a máscara: “Vamos ter de REDUZIR Salários!”
Pronto! Assim dá para perceber. Foi só para isso que lá foste despejar os DISPARATES todos que despejaste.
Tinhas de TRANSMITIR O RECADO daqueles que TE PAGAM: “há que reduzir os salários!”.
Afinal estás bom da cabeça, João.

Disseste TUDO aquilo perfeitamente pensado. Cumpriste aquilo para que te pagam os teus amigos da Opus Dei (a que pertences), dos Bancos (que assessoras), das Grandes Corporações (que te pagam Consultorias).
Foste lá para transmitir o recado: “há que reduzir salários!”.
Assim já se percebe a figura de mentecapto a que te prestaste.
E, assim, já mereces uma resposta:
- Vai à MERDA, João! 
Um Abraço,

Carlos Paz

IN "https://www.facebook.com/carlos.paz.756 "

.
.




16.UNIÃO


EUROPEIA









.
.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Resolução histórica em defesa 
dos direitos das mulheres

Texto foi aprovado por consenso, apesar da forte oposição por parte de alguns países.
Uma comissão da assembleia-geral da ONU adotou, quarta-feira à noite, uma resolução histórica em defesa dos direitos das mulheres. O texto foi aprovado por consenso apesar da forte oposição registada junto de alguns países. 

A resolução aprovada apela para que todos os Estados condenem publicamente a violência contra os defensores dos direitos das mulheres, que modifiquem a legislação que os impede de atuar e que facilitem aos militantes um acesso gratuito aos organismos das Nações Unidas.

De acordo com diplomatas e militantes que assistiram ao debate, vários países africanos, Estados muçulmanos conservadores, o Vaticano, o Irão, a Rússia e a China procuraram enfraquecer a resolução. 


O Vaticano liderou a oposição nos domínios da sexualidade, procriação e igualdade dos sexos, enquanto os restantes opositores procuravam preservar tradições e costumes locais.
Para aprovar o documento por consenso, os seus promotores, liderados pela Noruega, retiraram um parágrafo que condenava "todas as formas de violência contra as mulheres". Esta decisão levou a que vários países europeus, entre eles a França, a Alemanha e o Reino Unido, abdicassem do estatuto de co-autores do documento. 
"A comunidade internacional enviou uma mensagem clara. É inaceitável criminalizar, estigmatizar ou restringir os direitos dos defensores dos direitos das mulheres", declarou Geir Sjoberg, líder dos negociadores do Governo norueguês. 
RESPEITAR COMPROMISSOS ASSUMIDOS
Sjoberg acrescentou que agora é importante que os governos respeitem os compromissos assumidos neste texto. "Há uma grande distância entre as realidades das mulheres corajosas no terreno e o que foi acordado nesta resolução. O verdadeiro trabalho começa agora", sublinhou o representante norueguês. 

As campanhas em defesa dos direitos das mulheres beneficiaram, nos últimos meses, do 'efeito Malala Yousafzai', a adolescente paquistanesa ferida pelos talibãs por ter defendido o direito à educação para as mulheres. 
Também Denis Mukwege, médico da República Popular do Congo obrigado a exilar-se pelo trabalho de ajuda às vítimas de violação, tem impulsionado esta causa. Os dois foram candidatos ao prémio Nobel da Paz este ano. 

*
 1- Do texto de compromisso foi retirada a frase que "condenava todas as formas de violência contra as mulheres"
 2- O Vaticano liderou oposição no que respeita aos "domínios da sexualidade, procriação e igualdade dos sexos"

Então que "porra" de texto defende as mulheres???  Onde está a apregoada resolução histórica???
É um texto para lixar as mulheres com a benção da ONU!

.
.

 FACILITANDO


O PARKINSON






.
.


2- A VIDA SECRETA


DOS PÁSSAROS






.

HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Ministro da Saúde apresenta ferramenta 
online que considera "essencial" 
Monitorização mensal do 
estado de saúde da população

 A Direção-Geral da Saúde (DGS) disponibiliza a partir de hoje uma ferramenta online (‘dashboard’) de monitorização mensal do estado de saúde da população, instrumento que o ministro da Saúde considera essencial, sobretudo em tempos de crise. 

 “É uma informação essencial àquilo que nós queremos, que é podermos analisar que ganhos em saúde temos, para onde Portugal vai, sobretudo ter esta vigilância e evolução mais de perto em tempos de crise”, afirmou o ministro Paulo Macedo na apresentação do denominado ‘dashboard’ da saúde. 

FRANCISCO GEORGE
Segundo o diretor-geral da Saúde, Francisco George, este instrumento pretende disponibilizar dados concretos, reais e atualizados de “forma inteiramente transparente”. A ferramenta, já acessível a partir do site da DGS, tem neste momento sete indicadores, entre os quais o da mortalidade geral, o da mortalidade infantil e o do consumo de antidepressivos. Segundo o ministro da Saúde, “em breve” prevê-se que o número de indicadores duplique, dando informação, nomeadamente, sobre doenças transmissíveis e de notificação obrigatória. É ainda esperado que os atuais indicadores disponibilizados possam ser também apresentados desagregados por regiões.


 Para o ministro da Saúde, este novo instrumento, aliado aos relatórios sobre as principais doenças que a DGS tem divulgado nas últimas semanas, significa “um conjunto de informação sem paralelo” na área da saúde. A Ordem dos Médicos tem criticado um diploma do Ministério que centraliza na DGS a informação estatística a ser divulgada, considerando que é uma tentativa de controlo governamental dos dados. 
 
PAULO MACEDO
 Questionado sobre este assunto o secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, que assina o despacho, refuta as críticas da Ordem, argumentando que o diploma pretende contribuir para a “transparência” e “boa informação”. “Todas as divulgações de dados deverão ser previamente comunicadas com a DGS, exatamente para impedir que proliferem no país informações estatísticas que são essencialmente geradoras de más interpretações e até, nalguns casos, de erros. 

A partir de agora, em nome da transparência e da boa informação, todas as informações serão parametrizadas para corresponderem e responderem àquilo que se pretende, como é prática em todos os países do mundo, em particular nos que têm sistemas estatísticos mais avançados, como é o nosso”, declarou Leal da Costa. 

Segundo o secretário de Estado, qualquer afirmação ou insinuação de censura aos dados “é o propalar de uma opinião política que não corresponde àquilo que são as intenções demonstradas pelo Ministério da Saúde”. O despacho em causa, publicado no Diário da República no dia 12 de julho, define que a divulgação de informação estatística na área da saúde de caráter regional ou local, referente às Administrações Regionais de Saúde, aos hospitais ou aos centros de saúde “só pode ser efetuada após comunicação à DGS e uma vez obtida autorização do diretor-geral”.

* Hoje é um dia bom para a saúde em Portugal, duas boas notícias, um luxo.

.
.



Joni Mitchell



Black Crow






.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Portugal em 16.º lugar em
 sistemas de cuidados de saúde

Portugal surge em 16.º lugar na classificação de sistemas de cuidados de saúde de 34 países europeus, divulgada hoje em Bruxelas pela organização Health Consumer Powerhouse, que sublinha a subida de nove lugares em relação a 2012. 

No índice de Assistência Médica Europeu (EHCI) de 2013, Portugal totalizou 671 pontos num máximo de mil, estando a Holanda no primeiro lugar da tabela, com 870 pontos, seguindo-se a Suíça, Islândia, Dinamarca e Noruega.

Segundo a organização, a subida de Portugal explica-se parcialmente por alterações aos critérios do EHCI, sendo mais valorizada a prevenção. "O facto de Portugal estar entre os primeiros em 'Europa preventiva' sem dúvida explica a recuperação", sublinhou o presidente da Health Consumer Powerhouse (HCP), Arne Bjornberg.

Bjornberg sublinhou ainda que a HCP vai "acompanhar o comportamento da assistência médica em Portugal ao longo do tempo", adiantando que a crise financeira não causou piores resultados médicos.

Publicado pela primeira vez em 2005, o índice é compilado pela Health Consumer Powerhouse, uma organização sueca especializada na informação aos consumidores sobre cuidados de saúde e que garante compilar a classificação a partir de um conjunto de estatísticas públicas, sondagens aos utentes e pesquisa independente.

O índice traduz a classificação anual dos sistemas de saúde nacionais da Europa em cinco áreas: direitos e informação dos pacientes, listas de espera para tratamento, prevenção, âmbito e alcance dos serviços prestados e a área farmacêutica.

A classificação abrange os 28 Estados-membros da União Europeia e outros seis países europeus: Islândia, Suíça, Noruega, Albânia, Macedónia e Sérvia.

* A subida é excelente, o lugar tem de ser melhor.

.
.


AMARICANOS





.
.
HOJE NO
"RECORD"

Ricardo Antunes é o novo 
responsável médico na Federação

Ricardo Antunes será, a partir de dezembro, o responsável pela área médica da Federação Portuguesa de Atletismo (FPA), posto que estava vago há quatro meses, no seguimento da demissão do anterior titular, Pedro Branco. 

Com especialidade em ortopedia, Ricardo Antunes, que tem ainda um mestrado em Medicina Desportiva, integrava a equipa médica da FPA desde 2003, tendo sido o responsável médico de várias seleções nacionais nos últimos dez anos.

A Área Médica da FPA conta com dois Centros de Recuperação Física, um no Centro de Alto Rendimento do Jamor (Lisboa) e outro no Estádio Vieira de Carvalho, na Maia (Porto), que não estavam a funcionar regularmente desde a saída de Pedro Branco.

Pedro Branco, que liderou a estrura durante quase 14 anos, saiu no verão passado em choque com o presidente da FPA, Jorge Vieira, quanto à reorganização do departamento e à eventualidade de ter de dispensar elementos da sua equipa. 

* A bem da saúde e da ética no atletismo português.

.
.

DOUTRO SÉCULO


CORTESÃS
TRAJES E MODELOS ATÉ 1960

























.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Portugueses pagos a 2,06 euros 
à hora na Bélgica

O Governo belga aprovou, esta quinta-feira, um plano de ação contra a utilização abusiva do mecanismo europeu de destacamento de trabalhadores estrangeiros, tendo o primeiro-ministro dado como exemplo "totalmente inaceitável" portugueses pagos a 2,06 euros à hora. 
"Na semana passada, um empregador foi alvo de um processo verbal, já que fazia trabalhar 60 não belgas, no caso portugueses, por um salário de 2,06 euros à hora. Isso é totalmente, totalmente, totalmente inaceitável", comentou o primeiro-ministro belga, Elio Di Rupo, citado pela agência AFP, por ocasião da apresentação do plano de ação contra o "dumping social".

Em causa está o que as autoridades belgas classificam como um uso abusivo da disposição europeia que prevê a possibilidade de uma empresa da União Europeia enviar assalariados ou mesmo trabalhadores independentes, em regime de destacamento, para outro país do espaço comunitário, ao abrigo da livre circulação, desde que respeitando algumas regras essenciais, como o salário mínimo praticado no país de destacamento.

Di Rupo assegurou, esta quinta-feira, que a Bélgica não coloca minimamente em causa a livre circulação, reconhecendo as "numerosas vantagens" deste princípio, mas indicou que o Governo vai combater os abusos - a maior parte dos quais no setor da construção civil, mas também, por exemplo, da limpeza e transporte rodoviário -, pois, sustentou, este "dumping social" - com a prática de salários extremamente baixos, muito abaixo do salário mínimo belga - ameaça a atividade das empresas belgas.

Apesar de a Bélgica apoiar uma ação ao nível europeu - a abordagem que, de resto, é defendida pela Comissão Europeia -, o Governo indicou que não vai esperar mais tempo por uma iniciativa europeia, pois tem de proteger a sua economia, razão pela qual adotou um plano de ação que prevê, entre outras medidas, um reforço dos controlos no terreno por inspetores especializados e multas mais pesadas. 

Contactado pela Lusa, um responsável dos serviços consulares da embaixada de Portugal na Bélgica indicou que muitos destes trabalhadores portugueses destacados não se registam sequer junto da embaixada - dado tal não ser obrigatório e por estarem destacados apenas temporariamente -, nem tão pouco têm chegado queixas junto ao serviço, que, formalmente, desconhece por isso as suas condições de trabalho.

* Abriram os olhos, só agora???? Tem sido práctica corrente este tipo de esclavagismo em vários países da UE, respeitadores dos direitos humanos.
O que terá levado estes iluminados a acordarem para este problema que já é francamente denunciado na comunicação social há mais de cinco anos?

.
.


PÂNICO EM 


GRANDE ILUSÃO





.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Há mais empresas a nascer 
e menos a morrer em todo o país

Em Outubro, nasceram em Portugal mais 15% de empresas e faliram também menos 15%, refere o barómetro da Informa D&B.
 
O Barómetro de Novembro da Informa D&B, empresa que acompanha a evolução do tecido empresarial português, revela que, em Outubro, a constituição de empresas subiu 15,5% em termos homólogos. As insolvências, por seu lado, desceram 15,1%, verificando-se também uma redução de 16,8% das dissoluções de empresas.
 
IMAGEM DE:http://aiaiportugal.blogspot.pt/
Num comunicado enviado às redacções, a Informa D&B refere que esta tendência verifica-se desde o início do ano e em todos os distritos do país.

Em Outubro, e face ao mês homólogo, os setores que mais contribuíram para a subida da constituição de novas empresas foram o Retalho (+44,2%), Alojamento e restauração (+25,9%), Grossista (+29,1%) e Construção (+29,1%).

“É interessante verificar, para além do crescimento das constituições de empresas que registámos no mês de Outubro, que esta é uma tendência que temos vindo a detectar ao longo do ano”, refere Teresa Cardoso de Menezes, directora-geral da Informa D&B, salientando que, entre Janeiro e Outubro de 2013, “os dados indicam que este crescimento é geograficamente transversal, com todos os distritos a apresentar dados positivos, e com a grande maioria destes distritos a registar crescimentos de dois dígitos.”

Insolvências e dissoluções também descem
O barómetro revela também uma descida das insolvências e da dissolução de empresas. As insolvências desceram 15,1%, comparando Outubro deste ano com o mesmo mês de 2012, e as dissoluções caíram 16,8%, mantendo a tendência que se tem vindo a verificar desde o início do ano.

Os setores que mais contribuíram para a descida das insolvências foram o Grossista (-37,8%), Indústrias transformadoras (-19,8%), Retalhista (-14%) e Construção (-13,5%). No caso das dissoluções, a redução dos casos registados deveu-se, sobretudo, à Agricultura, pecuária, pesca e caça (-58,1%); Atividades imobiliárias (-48,5%), Transportes (-31%), Construção (-23,4%), Grossista (-17,9%) e Serviços (-16,6%).

* Diminuiram os funerais das empresas mas os cangalheiros estão à espreita.

.