sexta-feira, 26 de julho de 2013

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.


BANIF



ONDE É QUE JÁ VIMOS ISTO?


video



FONTE: EsquerdaNet

.
.


HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

 Euro a valer 1,3284 dólares

 O euro atingiu hoje o seu valor máximo em cinco semanas, após novas indicações de que a Reserva Federal dos EUA não prevê acabar em breve com o seu programa de compra de ativos. 
 
MOEDA FORTE POVO FRACO
 Às 18h17, hora de Lisboa, o euro valia 1,3284 dólares, ligeiramente acima dos 1,3238 dólares registados na quinta-feira, de acordo com dados da agência financeira Bloomberg. 
 O máximo intradiário na cotação do euro registou-se no início da manhã, quando a moeda europeia atingiu o valor de 1,3297 dólares. 

 Num artigo publicado hoje no "Wall Street Journal", Jon Hilsenrath, especialista em política monetária, defende que a Reserva Federal vai manter as taxas de juro baixas e comprar ativos de forma ilimitada.

* Para Portugal significa mais dificuldade em exportar.

.
.

 Iridiscencia
Masculina

video

 Contém cenas pesadas


.
.
HOJE NO
" DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Investigadora da Universidade do Minho recebe prémio internacional

A investigadora Manuela Gomes, da Universidade do Minho, foi distinguida pela Sociedade Internacional de Engenharia de Tecidos e Medicina Regenerativa pelo trabalho com materiais para substituição de tecidos do corpo humano, em caso de doença ou acidente. 

Manuela Gomes é vice-diretora do Grupo 3B's (grupo de investigação) do Instituto de Investigação em Ciências da Vida (ICVS/3B's) da Universidade do Minho e recebeu o prémio de carreira "TERMIS-EU Young Scientist Award", que distingue jovens investigadores no início da carreira, devido ao contributo que estão a dar para esta área.

"Trabalho na interface entre desenvolvimento de materiais e a sua combinação com células, em especial estaminais, de tecido adiposo para [criar] substitutos de tecidos do sistema músculo-esquelético, em particular osso, cartilagem e mais recentemente para tendões e ligamentos", explicou hoje à agência Lusa Manuela Gomes.

São casos em que, devido a doenças como osteoporose, tumores ou lesões graves, como nos atletas, o tecido ósseo, cartilagem ou tendão são afetados e, por vezes, destruídos.

* Se este trabalho de investigação se transformar numa realidade práctica comum, serão milhares de milhão de pessoas em todo o mundo  a ter uma nova vida!

.
.
3-O UNIVERSO DE

STEPHEN HAWKING


video


.
.

HOJE NO
"RECORD"

 Surdolímpicos: 
Cerimónia de abertura ocorreu em Sófia

A chama da 22.ª edição dos Jogos Surdolímpicos, competição que junta cerca de 5.000 atletas, entre os quais 13 portugueses, acendeu-se hoje em Sófia, numa cerimónia bastante simples, realizada no pavilhão Arena Armeec.

Até 4 de agosto, a chama vai ficar acesa num dos topos do pavilhão, que será palco de algumas das 18 modalidades do programa dos Jogos Surdolímpicos, o segundo evento multidesportivo mais antigo do Mundo, depois dos Jogos Olímpicos.

O espetáculo, com pouco impacto visual e reservado às delegações presentes, começou com o tradicional desfile das delegações dos países presentes, aberto pela França, que em 1924 serviu de berço à competição. Após o desfile, no qual Portugal esteve representado pelos atletas Hugo Passos (luta), Hélder Gomes (taekwondo) e Susana Lourenço (natação), a espera para que a chama fosse acesa foi longa, com o espetáculo a ser animado apenas por música. A exibição de um filme, que mostrou o percurso feito pela chama, iniciado em Paris e com passagem pelas sedes das Nações Unidas e do Comité Olímpico Internacional (COI), na Suíça, antecedeu a chegada da "luz" à Arena Armeec.

A chama passou depois pela mão de atletas de todas as delegações, entre os quais a portuguesa Susana Lourenço, que formavam um corredor através do qual passou a caminho da pira. Já com a chama acesa, e o juramento dos atletas realizado, o presidente do Comité Internacional de Desporto para Surdos (ICSD), Craig Crowley, agradeceu o esforço da Bulgária em realizar a competição num curto espaço de tempo, devido à desistência da Grécia em acolher a competição, e pediu a todos que se empenhem até aos seus limites.

O espetáculo em que o acenar das mãos substituiu muitas vezes as palmas e que durou cerca de duas horas, terminou com números de danças e cantares da Bulgária, país que acolhe os Jogos Surdolímpicos pela segunda vez. A competição, que reúne atletas de 80 países, começa sábado, com os atletas portugueses a estrearem-se nas eliminatórias de natação. Os Jogos Surdolímpicos tiveram a sua primeira edição em 1924, em Paris, tendo então sido disputados por 145 atletas oriundos de nove países europeus. A competição, que foi o primeiro evento desportivo para pessoas portadoras de necessidades especiais, realizou-se com uma periodicidade de quatro em quatro anos, tendo sido interrompida entre 1940 e 1949 devido à II guerra mundial. Os Jogos, que em 1949 viram ser criada uma versão de inverno, atingiram em meados do século XX uma dimensão mundial.

O evento é organizado pelo Comité Internacional de Desporto para Surdos (ICSD), criado em 1924 e que em 1955 foi admitido pelo Comité Olímpico Internacional como federação internacional. Para participar nos Jogos, os atletas devem ter perdido 55 décibeis no seu "ouvido melhor", não sendo permitido o uso de quaisquer aparelhos ou implantes auditivos. Portugal estreou-se em competições surdolímpicas precisamente em Sófia há 20 anos, e conseguiu a melhor prestação em 2009 em Taipé com a conquista de quatro medalhas.

* Promover o desporto em pessoas com incapacidades só facilita a inclusão social.

.

HELENA PINTO DE SOUSA

.

Meia culpa


A tentação de atribuir ao programa de ajustamento toda a culpa da escalada do desemprego em Portugal é grande. Mas neste caso a austeridade só tem meia culpa. De acordo com o Eurostat, desde 2008, quando a crise financeira mundial eclodiu, apenas um país da UE baixou a sua taxa de desemprego. Nem vale a pena tentar criar suspense sobre a identidade do suspeito, pois é fácil adivinhar que se trata da poderosa Alemanha.
Porém, em todos os outros países da UE, o desemprego aumentou e muito. No seu conjunto, a taxa de desemprego em Maio de 2013 era 60% mais alta do que 5 anos antes. Este é um drama social que atravessa todo um continente com características muito próprias, cujos líderes não souberam avaliar os efeitos da globalização e da liberalização do comércio mundial, nem tão-pouco o impacto que a adopção da moeda alemã teria na sua economia.
Durante anos disfarçou-se o desequilíbrio subsidiando indirectamente uma boa parte do emprego, quer através dos Estados, quer através do acesso a crédito de baixo custo, o que entretanto deixou de existir. Mas o efeito europeu só explica metade do problema. Nos últimos 2 anos, já durante a vigência do programa de assistência financeira, a taxa de desemprego aumentou 40% em Portugal mas "apenas" 16% na Europa. Neste capítulo mais recente é clara a ligação entre a asfixia económica e a destruição de emprego. O programa de ajustamento foi desenhado para sanear as contas públicas, com base numa receita patenteada pelo FMI que é imune às especificidades do país à qual é aplicada. Mas Portugal é especialmente vulnerável a esta receita brutal. O tecido empresarial composto por 99,9% de PME não resistiu ao choque. Mais de metade da população activa tem apenas a escolaridade básica ou nenhuma, o que implica menor capacidade de adaptação, de reconversão e de mobilidade. Se a economia não tiver mais tempo e condições para se ajustar, as previsões que apontam para a destruição de um total de 686 mil postos de trabalho são optimistas.

Professora do ISCTE

IN "DIÁRIO ECONÓMICO"
22/07/13

.
.
HOJE NO
" JORNAL DE NOTÍCIAS"

EUA prometem não condenar 
nem torturar Snowden

Os Estados Unidos prometeram à Rússia que não vão condenar a pena de morte nem torturar Edward Snowden, visando contrariar duas das razões evocadas para justificar os pedidos de asilo do ex-técnico da CIA acusado de espionagem.
O RECREIO EM GUANTANAMO

A promessa consta de uma carta enviada pelo procurador-geral norte-americano, Eric Holder, ao ministro da Justiça russo, Alexander Konovalov, divulgada pelos "media" internacionais horas depois de a Rússia ter reafirmando que não pretende entregar Snowden aos Estados Unidos. 
"Ficámos a saber, através de notícias da imprensa, que Snowden entregou um pedido de asilo temporário na Rússia com base no argumento de que se fosse entregue aos Estados Unidos seria torturado e condenado a pena de morte", escreveu Holder. "Estas alegações são completamente infundadas", acrescentou.  

Snowden, que Washington quer julgar por ter revelado um programa de vigilância de comunicações em massa da Agência Nacional de Segurança (NSA), está há mais de um mês na zona de trânsito do aeroporto moscovita de Sheremetievo à espera de resolver o seu futuro, tendo pedido asilo político a mais de duas dezenas de países.  

Na carta a Konovalov, Eric Holder afirma que as acusações contra Snowden não contemplam uma condenação à morte e assegurou que "os Estados Unidos não pedirão a pena de morte mesmo que Snowden seja acusado de outros crimes, passíveis de pena de morte".  

O responsável pela Justiça norte-americana afirmou também que Snowden não será torturado e terá direito a um julgamento justo nos Estados Unidos. "A tortura é ilegal nos Estados Unidos", escreveu. 
Holder prosseguiu assegurando que Snowden seria julgado "num tribunal civil", qualquer interrogatório seria feito apenas "com o seu consentimento" e teria direito a um "julgamento público", no qual "os Estados Unidos teriam de provar a sua culpa para além de qualquer dúvida razoável a um júri unânime". 
"Pensamos que estas garantias eliminam as razões alegadas" por Snowden para pedir asilo, acrescenta.  

*  Quando a administração americana garante que não condena à morte nem tortura Snowden, está a admitir que "manda" nos tribunais e que tortura quando lhe apetece outras pessoas, democráticamente.

.

Ainda nos
queixamos...

video

 NÃO CARECE DE LEGENDAS
.
.
HOJE NO

 " JORNAL DE NEGÓCIOS"

Há cinco anos que não se criavam 
tantos negócios em Portugal

Nos primeiros seis meses deste ano foram criados em Portugal 20.051 negócios, mais do dobro das empresas que fecharam ou estão insolventes.

As empresas e empregos criados estão longe de compensar os negócios extintos e os postos de trabalho perdidos, mas há uma dinâmica empresarial em curso no Portugal produtivo de 2013. Desde Dezembro passado que, mês após mês, as estatísticas comparam em crescendo o número de empresas constituídas em relação ao ano passado. Há cinco anos que não se criavam tantos negócios em Portugal. E pela primeira vez desde 2009, o número de insolvências caiu.

Nos primeiros seis meses deste ano, foram constituídas no País 20.051 novas empresas, mais 17,8% do que na primeira metade do ano passado, de acordo com o Barómetro Empresarial Informa D&B, publicado esta sexta-feira. Até Março, o ritmo de crescimento foi de quase 25% - cerca de 46% em Janeiro, o mais alto nos últimos cinco anos –, tendo o segundo trimestre confirmado a tendência positiva do primeiro ao firmar uma subida homóloga de 8,6%.

"Esta tendência, a manter-se no segundo semestre, poderá transformar o ano de 2013 no mais alto em termos de constituições desde 2009", enfatiza a Informa D&B. Já as insolvências de empresas, depois de subirem consecutivamente durante cinco anos, fecharam o primeiro semestre com uma queda homóloga de 6,2%, correspondentes a 3.018 processos iniciados. Um fenómeno que, apesar de tudo, deverá ser relativizado tendo em conta que o programa Revitalizar, que absorve algumas das tradicionais insolvências, arrancou há pouco mais de um ano.

Ainda segundo a análise da Informa D&B, que utiliza os dados publicados no portal do Ministério da Justiça, o desaparecimento de empresas também está em regressão. No primeiro semestre foram fechadas definitivamente (dissoluções) 6.848 empresas, menos 16,8% do que no mesmo período do ano passado. Se este nível de encerramentos se mantiver durante o resto de 2013, realça a consultora, "será mais baixo do que o total de encerramentos registados em 2011".

Construção em alta
De regresso às estatísticas que determinam o saldo líquido largamente positivo entre as criações e as extinções e insolvências, verifica-se que é nos sectores mais penalizados pelas falências que mais aberturas se registaram na primeira metade do ano. São os casos dos ramos dos serviços (mais 20% de empresas constituídas e menos 31% de insolvências) e da construção (mais 18% de aberturas e menos 18% de negócios insolventes).

Em termos geográficos, dos distritos mais representativos, Aveiro, Porto, Braga e Leiria registaram um crescimento homólogo superior a 20% na constituição de empresas. À excepção do de Leiria, todos os outros fecharam o semestre com menos empresas declaradas insolventes. No distrito de Lisboa houve mais 11,7% constituições e 11,2% insolvências.



* Os índices são frágeis e podem regredir  no 2º semestre. No que respeita às insolvências convém perceber que o número  das empresas falidas em 2013 diminuiu ridiculamente  em 201!

.
.


LAILA CHAKIR



HAHUWA JA YO YUIGH



video



.
.
 HOJE NO
 " DESTAK"

Relatórios de investigação às 
autarquias voltam a ser públicos 

O Governo deu instruções à Direção-Geral de Finanças (IGF) para que os relatórios das investigações às autarquias sejam integralmente publicados no sítio deste organismo na internet, revelou hoje o ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional. 
De acordo com Miguel Poiares Maduro, os relatórios da extinta Inspeção-Geral das Autarquias Locais também estarão disponíveis na página. "O Governo já deu instruções para que os relatórios [das investigações feitas às autarquias] sejam integralmente publicados", realçou.

* Porque não há investigação ao governo?

.

JEEP

.



 JEEP WILLYS


video


Quer uma prova de que o Jeep Willys  (o modelo militar original) era uma obra genial de engenharia?
Observa os seis soldados chegarem, desembarcarem, desmontarum Jeep WILLYS completamente, remontá-lo e sair de novo emquatro minutos...
Aconteceu em Halifax, no Canadá.


.
.

HOJE NO
 "i"

Comissão para a reforma do IRC quer descida de taxa para 19% em cinco anos

A descida da taxa, atualmente nos 23%, foi uma “decisão consensual”

A taxa de IRC deverá ser reduzida para 19% num prazo de cinco anos como forma de atrair o investimento, defendeu hoje o presidente da Comissão para a Reforma do IRC, António Lobo Xavier.

“A taxa de IRC é muito elevada em Portugal, é uma das três mais elevadas da Europa e, portanto, tem um caráter desadequado numa pequena economia com problemas estruturais e muito aberta”, explicou Lobo Xavier na apresentação do anteprojeto para a reforma do IRC, que está a decorrer em Lisboa.

A descida da taxa, atualmente nos 23%, foi uma “decisão consensual”, adiantou o presidente da comissão, sublinhando que a comissão considerou que essa redução devia ser gradual.
“Deve ser feita uma redução progressiva, mas com período limitado para não interferir com ciclos de investimento”, considerou, acrescentando que a comissão propôs um período de cinco anos para essa descida da taxa.

No documento apresentado sobre as principais medidas da reforma, a comissão adianta que a redução progressiva das taxas de IRC passa pela “eliminação gradual da derrama municipal e estadual” para que, “no médio prazo, a taxa nominal do IRC se situe abaixo do primeiro quadril das taxas em vigor na União europeia (19%, em 2012)”.

António Lobo Xavier sublinhou, no entanto, que esta descida da taxa não será estendida a sócios e acionistas das empresas, para que “esta redução não se traduza numa redução da redução da tributação global sobre os lucros”.

Daí que, a comissão recomende que ao mesmo tempo que desce a tributação sobre as empresas, deverá aumentar a taxa de tributação sobre os dividendos das pessoas singulares”, afirmou.

* Dividendos só têm os muitíssimos ricos.

.
.
 5.COMUNICAÇÃO
SOCIAL













.
.
HOJE NO
"A BOLA"

Milha "sunset" na Póvoa de Varzim

Integrada nas comemorações do seu primeiro aniversário, o clube Atlético da Póvoa organiza este sábado uma corrida intitulada “1st Sunset Mile – By Atlético da Póvoa”, com a clínica CRF-Pimas a garantir massagens de recuperação física para todos os participantes.
Além da corrida (18.30 horas), o programa festivo, cujas atividades se desenrolarão na área do auditório em frente ao Casino da Póvoa de Varzim, inclui ainda um Torneio de Rua (15h30), em parceria com a Associação de Atletismo do Porto, e uma aula de yoga (20h00).

* Corridas de verão, uma "sastisfação"!

.
.

ADOPTE UM CÃO

video

.
.
HOJE NO

 " PÚBLICO"

Câmara de Oeiras garante dez milhões de euros para levar o SATU até ao Cacém

A Câmara de Oeiras aprovou na quinta-feira uma proposta que prevê o financiamento, em 10,1 milhões de euros, do prolongamento da linha do SATU (sigla para Sistema Automático de Transporte Urbano) até ao Cacém, no concelho de Sintra. No entanto, apenas o fará na condição de 75% do investimento total, no valor de 142 milhões de euros, ser financiado por fundos comunitários.

 O comboio monocarril não tripulado de Oeiras foi inaugurado em Junho de 2004 e percorre apenas 1,2 quilómetros desde a estação ferroviária de Paço de Arcos até ao centro comercial Oeiras Parque. A concretizar-se o investimento municipal, este será repartido por três fases e permitirá aumentar a linha em cerca de 10,5 quilómetros.
Segundo Lurdes Vaz, administradora da SATU-Oeiras, empresa que gere o sistema, o projecto terá também um investimento da Câmara de Sintra no valor de 4,2 milhões de euros, bem como de privados, num montante que ronda os 21 milhões de euros. A autarquia vai candidatar o projecto ao próximo Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN), com o objectivo de obter 107 milhões de euros a fundo perdido.

“O projecto nunca deveria ter ficado pela primeira fase”, diz Lurdes Vaz, que atribui a fraca adesão dos passageiros — 750 por dia, segundo a administradora — à reduzida dimensão da linha. Segundo um estudo recente, pelo qual a câmara pagou 65 mil euros através de um ajuste directo, quando a linha chegar ao Cacém deverá transportar 30 mil pessoas por dia. O prolongamento, previsto desde o início, ligará as linhas férreas de Sintra e Cascais, passando pelos centros empresariais Lagoas Park e Taguspark.
“Os grandes beneficiários são os residentes no Cacém e em São Marcos”, garante, sublinhando que o projecto tem o apoio do secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro. “Estamos muito optimistas”, afirma. A previsão da câmara é ter a ligação concluída em 2018. “Há-de tornar-se auto-sustentável em 2020”, afirma a administradora.
Desde o início que o projecto está envolto em polémica. A sociedade SATU-Oeiras, detida a 51% pela autarquia e 49% pela empresa Teixeira Duarte, acumula prejuízos que rondam os três milhões de euros por ano, devido à escassez de passageiros. Em Fevereiro último, o PS de Oeiras propôs a realização de um referendo local para decidir a continuidade do SATU, mas a ideia foi chumbada pela Assembleia Municipal. Em Maio, o Tribunal de Contas pediu esclarecimentos sobre este sistema ao executivo liderado por Paulo Vistas, que substituiu Isaltino Morais quando este foi preso, a 24 de Abril.

O compromisso aprovado ontem em reunião de câmara, com os votos favoráveis da maioria Isaltino Oeiras Mais à Frente, mereceu a abstenção do PSD e do PS e o voto contra da CDU.
O vereador Ricardo Rodrigues, do PSD, diz que o partido apenas apoia o projecto se for aprovada a candidatura ao QREN. “Se não houver verba temos de pensar noutra solução”, afirma.

Já os socialistas têm uma posição “absolutamente contrária” ao prolongamento do SATU, diz Marcos Sá, deputado na Assembleia Municipal e candidato pelo PS à presidência da câmara. O deputado considera que o monocarril, tal como está pensado, “não resolve o problema de mobilidade” do concelho. Diz ainda que a Teixeira Duarte “não cumpriu com a sua obrigação” de investir 37 milhões de euros na extensão da linha até ao Lagoas Park. "É de uma grande irresponsabilidade estar a condicionar o futuro de Oeiras num projecto que está falhado", critica Marcos Sá.
Por sua vez, o deputado municipal Daniel Branco, da CDU, não acredita que o SATU possa transportar 30 mil pessoas por dia. “Nem vale a pena estarmos a sonhar”, afirma, dizendo que este não é um transporte colectivo “a sério”.

* O monocarril não leva 100 pessoas por dia e querem passar a 30 mil. Claro 30 mil ou até mais para o bolso de alguns.

.
.

Isto é um concurso!!!











Todos os anos tem lugar um "Concurso de Feos" nas festas de Sta Nagusia festividades em Bilbao, acima alguns dos concorrentes que se apresentam mais ridículos que feios.

.
.
HOJE NO
 " DIÁRIO ECONÓMICO"

Finalista do ISCTE vence 
prémio melhor aluno 2013

Pedro Quinaz foi o vencedor da 10ª edição do "Primus Inter Pares 2013 ", um prémio do Santander Totta, que distingue o melhor aluno de economia, gestão e engenharia. 

O prémio, em parceria com o jornal "Expresso" foi entregue ontem à noite numa cerimónia que decorreu no Hotel Epic Sana em Lisboa. Com o mestrado em Finanças, que terminou com 17 valores e uma licenciatura em Gestão, ambas concluídas no ISCTE- IUL, o vencedor trabalha actualmente no Banco de Portugal. O seu percurso inclui ainda estágios na Caixa- Geral de Depósitos, Greenwich Consulting. Para trás fica ainda a experiência de ter criado a página da internet da micro-empresa do seu pai, a Kapa-Z. Com apenas 23 anos este prémio vem agora somar-se a outra vitória, a da final nacional da AIESEC (Leadership Tournament). "Este prémio vai mudar a minha vida", disse depois de ter recebido o galardão.

Ainda não se cruzou com Vítor Gaspar, antigo ministro das Finanças nos corredores do Banco de Portugal. Mas se o fizesse já tinha algumas propostas para lhe apresentar de como ultrapassar a crise portuguesa. "Aliviar a carga fiscal das empresas" é uma das medidas que considera essenciais porque permitirá aos negócios "respirarem". Para responder às metas do défice defende a necessidade de uma profunda reforma da justiça.

No 2º lugar deste Prémio ficou Dianne Gomes, também do ISCTE, e em 3º lugar Bernardo Miranda, da Universidade Católica Portuguesa.
Os três primeiros classificados poderão escolher frequentar um MBA no IESE, em Barcelona, o Instituto de Empresa, em Madrid, o Lisbon MBA (Universidade Católica e Universidade NOVA), o ISCTE, o ISEG e a Porto Business School, sendo que os primeiros terão a preferência na escolha do MBA. O vencedor ainda não decidiu a escola onde vai tirar o MBA estando a hesitar entre o IE e o IESE.

O Primus Inter Pares foi criado pelo Banco Santander Totta e pelo jornal Expresso, com o objectivo de "contribuir para o desenvolvimento de uma cultura de rigor, de profissionalismo e de excelência na gestão de empresas" pode ler-se no regulamento.

Durante a cerimónia António Vieira Monteiro, CEO do Santander Totta sublinhou que o banco tem no ensino superior a grande fatia de investimento na responsabilidade social. "O Santander investiu mais de cem milhões de euros nas universidades de todo o mundo: Em Portugal foram cerca de cinco milhões no ano passado", sublinhou. O responsável máximo do Santander Totta anunciou ainda que " estamos preparados para crescer no futuro e apoiar com mais força e mais dinheiro as instituições de ensino superior que são fundamentais para o desenvolvimento do país".

* A massa cinzenta jovem portuguesa a ser justamente premiada.

.
.
 QUE SUAVIDADE A
LÍNGUA ALEMÃ


video


.
.
HOJE NO
" CORREIO DA MANHÃ"

Só 7% teve nota positiva a Português

Matemática e Português continuam a ser disciplinas em que os alunos do 4.º ano têm mais dificuldades.


Apenas 223 alunos, o equivalente a 7% de todo o País, conseguiram nota positiva na segunda fase do exame nacional de português do quarto ano de escolaridade. A disciplina de Matemática também não registou grandes resultados com apenas 20% dos alunos a alcançarem nota positiva.
No que diz respeito aos domínios específicos em avaliação, no caso da prova de Português 97% dos alunos revelou dificuldades em Leitura e Escrita, não conseguindo nota positiva. Mais de metade não chegou também ao nível de classificação 3 no que se refere ao Funcionamento da Língua.
No que se refere a Matemática, a Geometria foi o domínio que mais dificuldades colocou aos alunos, com apenas 17% de notas positivas, seguindo-se Números e Operações, com apenas 22% de classificações positivas.

* Os pais têm grande responsabilidade neste insucesso.

.
. .
BOM  ALMOÇO


















.
.

A HORA DO TREM


video

  É NA CHINA


.

JORNAIS DE HOJE

.
 COMPRE JORNAIS