sábado, 13 de julho de 2013

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.

6-ESTRANHAS
PROMOÇÕES
 .
.
.
  
EM LOCAL
DISCRETO


















.
.
5-ESTRANHAS
PROMOÇÕES
.
.
4.CAMINHANDO COM AS BESTAS

1. Parentes


video



.
.
4-ESTRANHAS
PROMOÇÕES
 .
.


5-REPÚBLICA


video

UMA EXCELENTE PRODUÇÃO DA RTP, REVEJA

.
.
3-ESTRANHAS
PROMOÇÕES





































.

ANTÓNIO COSTA

.


É pior a emenda 
do que o soneto

Cavaco Silva conseguiu fazer o que parecia impossível depois dos últimos dez dias de crise política em que o País está mergulhado, acrescentou mais confusão e incerteza, tão desnecessária e inexplicável como a que foi criada por Paulo Portas e Pedro Passos Coelho.

O Presidente da República passou para o centro da decisão política em Portugal da pior forma, sem assumir as responsabilidades que deveriam ser suas, e ‘matou' este Governo. Só falta saber quando é o enterro e, a partir de agora, quanto mais tarde for, pior.

Em primeiro lugar, a proposta do Presidente da República é clara, mas pelas piores razões, e contraditória nos termos. E não agrada a ninguém. Cavaco Silva tem razão quando diz que o País vive momentos de excepção e que as eleições antecipadas, agora, teriam consequências absolutamente nefastas. Aliás, os primeiros 12 minutos de uma intervenção que durou quase 20 foram suficientemente claros do ponto de vista das consequências económicas e financeiras para assustar os portugueses sobre o que está em causa.

Depois da crise da última semana, Portugal ficou mais perto do segundo resgate, por responsabilidade exclusiva do próprio Governo, os mercados, e os credores, deixaram saber que não estavam dispostos a acreditar na capacidade do Estado português de cumprir os compromissos que assumiu com a ‘troika'. Os juros implícitos na dívida pública dispararam e a PSI20 deu um trambolhão. Felizmente, como Portugal tem o seu financiamento assegurado em 2013, o segundo resgate só se colocaria em 2014. Mas ficaram os avisos. A crise aproximou-nos desta novo resgate e de mais austeridade.
Ora, a solução política apresentada por Passos Coelho e Paulo Portas, necessariamente forçada e que suscita legítimas, para dizer o mínimo, dúvidas de credibilidade, era um mal-menor, precisamente para evitar o desastre que Cavaco Silva identifica. E para levar o País até Julho de 2014, quando termina o acordo com a ‘troika' que está agora em vigor. Mereceu, por isso, até o apoio explícito dos líderes europeus nos últimos dias.

Cavaco Silva disse que o Governo está em funções, mas deixou saber que não o quer, pelo menos não quer os seus líderes. E quer o PS e António José Seguro, que, sabe Cavaco, não quer apoiar ou integrar nenhuma solução sem eleições imediatas. Justiça seja feita, foi o PS o único dos partidos do arco de Governo a fazer uma declaração clara sobre a intervenção do Presidente. Sem a retórica vazia do PSD e do CDS. Mas Cavaco desresponsabiliza-se de assumir uma opção, não assume uma decisão e espera que outros o façam, por si, ou não o façam, e sejam responsabilizados por isso.

Perante a análise política do Presidente da República, só poderia haver uma de duas soluções: eleições antecipadas em Setembro, com os riscos que o próprio identificou, ou a manutenção deste Governo em verdadeira plenitude de funções, para cumprir o memorando da ‘troika'.

A terceira saída para esta crise - que vai ter seguramente consequências já a partir de hoje nos mercados - é a escolhida por Cavaco, a que se depreende da proposta de Cavaco, ou seja, um Governo de iniciativa presidencial. Mas, mesmo que os partidos do governo aceitem ‘correr' com Passos e Portas, o que está longe de ser certo, como é que é possível admitir que um Governo sem legitimidade política pode cumprir um memorando tão exigente e aguentar em funções até Junho de 2014?

Cavaco Silva não gosta destes líderes do PSD e do CDS, estará, até, legitimamente, zangando com a forma como foi destratado em todo este processo. Mas a sua resposta é a pior solução para o País e tenta ser a melhor solução para si, para salvar a sua posição. Mas engana-se, porque, a partir de agora, deixará também de ter o apoio do PSD e do CDS. De uma assentada, Cavaco acabou com este Governo, que deixou de ter condições para exercer as suas funções, acabou com a réstia de apoio que tinha e fragilizou o País e o regresso aos mercados.

DIRECTOR

IN "DIÁRIO ECONÓMICO"
11/07/13

.
.
2-ESTRANHAS
PROMOÇÕES
.
.

6-OPERAÇÃO

 NÓ-GÓRDIO


video



.
.
1-ESTRANHAS
PROMOÇÕES
 .

DEOLINDA

.

DEOLINDA



UM CONTRA O OUTRO



video


.
.

ONTEM NO

"A BOLA"

Futuro de Bruma nas mãos da 
Comissão Arbitral Paritária

O futuro profissional de Bruma está agora nas mãos da Comissão Arbitral Paritária (CAP), a instância judicial desportiva que dirime litígios laborais entre os clubes e os jogadores.

O caso é singular e promete fazer correr muita tinta. E começa na própria interpretação do contrato. Os representantes do jogador falam em nulidade da ligação, o Sporting defende que este só termina em 2014. Normalmente, a CAP é chamada para tratar de processos de rescisão por salários em atraso, dossiês mais simples. Desta vez não.

A decisão terá de ser tomada no prazo máximo de 40 dias, tal como determina o Contrato Coletivo de Trabalho. Isto é o que acontece quando um jogador rescinde um contrato de forma unilateral, o que pode não ser o caso. Bebiano Gomes, advogado de Bruma, já referiu que irá enviar uma exposição à CAP a pedir a nulidade do contrato. Assim ficará livre para assinar por qualquer clube. De qualquer das formas, o Sporting também pode recorrer ao organismo, argumentando que Bruma saiu sem justa causa. Aqui o prazo volta a ser de 40 dias.

A decisão da Comissão Arbitral Paritária será vinculativa e não é passível de recurso. Tendo em conta que estão em litígio um clube português e um jogador luso, está completamente colocada de parte a intervenção de outra instância que não seja a própria CAP.

No caso do organismo dar razão ao Sporting e reconhecer que o contrato de Bruma é valido até 2014, a FIFA só poderá ser chamada – e isso teria de acontecer através da Federação Portuguesa de Futebol – se Bruma assinar contrato por um clube estrangeiro e os leões entenderem que devem ser indemnizados.

Caso o jogador assine por um emblema português, um eventual pedido indemnização terá de ser pedido à própria CAP ou ao Tribunal de Trabalho, dependendo do que constar do contrato do atleta. Recorde-se que o Sporting, no comunicado publicado na última quinta-feira, referiu que o montante indemnizatório pode chegar aos 30 milhões de euros.

Constituída por seis representantes jurídicos da Liga de Clubes e do Sindicato dos Jogadores (três de cada), a Comissão Arbitral Paritária foi criada em 1999, depois de celebrado o Contrato Coletivo de Trabalho.

* Nem com detergente se limpa o esterco desta polémica.

.
.

 PRIORIDADE NERVO


video


Talvez não saiba mas toda esta capacidade de elevação e concentração não se deve à força do músculo mas à excelente saúde da rede nervosa, os músculos são alavancas. Toda a massa muscular exibida não era possível sem um sistema nervoso de grande  qualidade.
Não esqueça:
1º- SISTEMA NERVOSO - significa energia ou vida.
2º- SISTEMA ARTERIAL - leva a comidinha  a todo o corpinho
3º- SISTEMA VENOSO - traz o lixo das células
4º- SISTEMA LINFÁTICO - onde são aquartelados os soldadinhos que formam a primeira linha de ataque contra a doença.

.
.

ONTEM NO
"PÚBLICO"

Os indisciplinados "De Maputo"

Quando se fala da fotografia de Moçambique pensa-se em Ricardo Rangel, mestre de tantos que decidiram seguir os caminhos do fotojornalismo herdeiro de uma tradição humanista. 


Mas há um grupo que divergiu e que se empenhou em olhares mais pessoais e inovadores. Alguns desses nomes estão na exposição De Maputo (até este fim-de-semana) na Pequena Galeria, em Lisboa, onde se podem ver trabalhos de José Cabral, Luís Basto, Rogério Pereira e Moira Forjaz.

* Carlos Alberto, o primeiríssimo mestre e Kok Nam não podem ser esquecidos!
 . 
.
19.Quem avisa 
seu amigo é!













.
.
 HOJE NO
" DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

32 trabalhadores por dia até Maio.
Despedimentos coletivos 
aumentam 46,9%

Os processos de despedimento coletivo concluídos atingiram 4.808 trabalhadores até maio, o que representa uma média de 32 despedimentos por dia e um aumento de 46,9% face a igual período de 2012. 


Segundo dados da Direção-Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT), o número de empresas que recorreram ao despedimento coletivo aumentou também 30% até maio (de 387 para 482). 

Ainda assim as empresas conseguiram "segurar" 238 postos de trabalho nestes primeiros cinco meses do ano, em relação aos 5.046 estimados no início dos respetivos processos de despedimento coletivo.
Por regiões, Lisboa e Vale do Tejo foi a região mais afetada por estes processos, com 248 empresas a dispensar funcionários por despedimento coletivo, num total de 2.559 trabalhadores, seguindo-se o Norte, com 167 empresas e 1.597 despedimentos.
O Centro foi a terceira região mais afetada pelos despedimentos coletivos, com 58 empresas e 356 trabalhadores despedidos.
Os dados da DGERT referem-se apenas a Portugal continental. 

Por tipo de empresas, os processos foram maioritariamente abertos por micro e pequenas empresas (376), que resultaram em 2.126 despedimentos, seguidas das médias (105) e grandes (22).
No processo de despedimento coletivo, a empresa entra com um pedido inicial junto do Ministério da Economia e Emprego, manifestando a sua intenção e o número de trabalhadores abrangidos pela ação.
Segue-se uma fase de negociação entre a empresa, os representantes dos trabalhadores e os serviços do Ministério, onde se tentam soluções, nomeadamente de reconversão, e negociações compensatórias. 

Finalmente, a entidade empregadora comunica a decisão definitiva de despedimento e entrega um mapa final aos serviços do Ministério onde consta o número de trabalhadores efetivamente dispensados e o processo dá-se por concluído.
No conjunto do ano passado, recorreram ao despedimento coletivo um total de 1.129 empresas, tendo sido despedidos 10.488 trabalhadores.

* E não se consegue despedir as lêndeas do governo

.
.
RAW LIGHTSCAPES
ISLÂNDIA

video


 UM FILME DE ENRIQUE PACHECO


.
.
 HOJE NO
"RECORD"

Messi está farto da direção do Barcelona

O relacionamento entre Lionel Messi e o presidente do Barcelona, Sandro Rosell, está a ser afetado seriamente pelos problemas que o astro agentino está a ter com o fisco espanhol. 

De acordo com o jornal espanhol "As", Messi queixa-se de falta de apoio por parte de Rosell que, no passado recente, "não hesitava em sair em defesa de qualquer futebolista com dificuldades".

Isto enquanto outros elementos da direção do Barcelona criticam em privado a forma como o argentino gere a sua fortuna pessoal.

O jornal espanhol adianta que a situação está a ser acompanhada  por grandes clubes que poderão tentar a contratação de Messi, o qual estará agora recetivo a sair do clube catalão, onde se encontra desde os 13 anos.

* É bom ganhar bateladas de dinheiro mas quanto a cumprir obrigações...Rajoy faz o mesmo!

.
.

PARECENÇAS E 


"ILUDÊNCIAS" 















.
.
HOJE NO

 " CORREIO DA MANHÃ"

Explosivos davam milhares a irmãos

Dois irmãos dedicavam-se há vários anos ao tráfico de explosivos. Tinham pedreiras, mas vendiam material no mercado negro a preço muito elevado.
Os dois irmãos, com cerca de 40 anos, dedicavam-se ao tráfico de explosivos há vários anos. Tinham duas pedreiras, na zona do Vale do Sousa, mas há já muito tempo que aquelas não tinham qualquer atividade. 

Os dois homens levantavam regularmente explosivos para os quais tinham licença e vendiam-nos a preços muito elevados no mercado negro. Era assim que ganhavam milhares de euros. Foram anteontem detidos pelo Departamento de Armas e Explosivos da PSP do Porto, com dez cúmplices – o mais velho tem 75 anos.
Presentes a tribunal, cinco dos 12 detidos ficaram em prisão preventiva. Os restantes têm de se apresentar bissemanalmente à GNR.
A rede criminosa estava na mira das autoridades há nove meses. A PSP começou a perceber que os explosivos que eram levantados regularmente pelos irmãos, ambos de Penafiel, eram depois vendidos a um preço dez vezes superior.
"Os explosivos destinavam-se a construtores, a empresas de terraplanagem ou até a um particular que queria fazer uma obra", adiantou o Intendente Pedro Moura. A PSP investiga agora se o material foi usado para fins criminosos, como roubos. 
A operação, que contou com a colaboração do DIAP, culminou em 34 buscas, no Porto e em Vila Real, e na apreensão de 225 quilos de explosivos, detonadores e 1 km de rastilho. Confiscaram ainda 15 carros.
Segundo a investigação, os irmãos fizeram várias entregas no mesmo dia e em qualquer local: desde bombas de gasolina a áreas habitacionais.

* O Estado a licenciar criminosos que não fiscaliza.

.
.
 NÃO TEM GRAÇA
NENHUMA

video



.
.
HOJE NO
"i"

L'Osservatore Romano. 
As diabruras do jornal do Vaticano

O jornal debruça-se sobre temas improváveis: a irmã da Catwoman é freira e o Batman é católico

Nem só de orações, ensaios teológicos e temas santos vive o jornal do Vaticano. De tempos a tempos, as páginas do "Osservatore Romano" são preenchidas com críticas a filmes e discos profanos, além de crónicas sobre os temas mais improváveis e com conclusões surpreendentes. Segundo o jornal do Papa, Homer Simpson, Hulk e o Batman são católicos. O melhor disco de rock de sempre pertence aos Beatles - apesar de em 1966 Jonh Lennon até ter dito que a banda era mais popular do que Jesus. A Catwoman é pouco devota, o Harry Potter assim-assim e o Tintin é, definitivamente, um herói católico. Já a Barbie - que teve honras de capa no jornal do Vaticano - precisa de crescer. E um dos filmes favoritos da santa crítica pertence à série James Bond: "Skyfall".

Em 2007, o "Osservatore Romano", fundado há 151 anos, conheceu um ponto de viragem: a seguir à entrada de Gian Maria Vian para o cargo de director, o jornal passou a apostar em temas da cultura popular, numa tentativa clara de agarrar novos leitores. O último artigo do género - que, por conter uma certa dose de excentricidade, acabou replicado em quase todos os jornais do mundo - é uma análise à fé dos super-heróis. 

O ensaio chama-se "Hulk é verdadeiramente católico?" e conclui que o herói verde é claramente católico, desde logo porque se casou pela Igreja e aparece várias vezes com um rosário nas mãos. Segundo o "Osservatore Romano", Batman também é católico - porque aparece a rezar, em criança e porque a mãe, assegura o jornal, é devota.
Menos santa será a Catwoman que tem uma irmã freira. Depois, diz o artigo, existem outros super-heróis que são religiosos, apesar de não serem católicos, facto que o jornal do Vaticano atribui ao protestantismo nos Estado Unidos. O Homem Aranha, por exemplo, é um "protestante convicto", o Capitão América vai à missa todos os domingos, mas à semelhança do Super-Homem, pertence à Igreja Metodista.
Se para os mais cépticos as teorias do jornal do Vaticano parecem desprovidas de sentido, os cronistas da Santa Sé acreditam que qualquer super-herói encerra uma vertente espiritual: "Porque combatem as injustiças do mundo, a prepotência dos gananciosos e intervêm para restabelecer uma ordem momentaneamente perdida". O "Osservatore Romano" termina a reflexão dizendo que o mundo actual precisa cada vez mais, de super-heróis: "Heróis positivos e justos que, na eterna luta entre o bem e o mal, sabem sempre de que lado devem estar".

Homer e Bart são católicos  
Parece impossível, mas segue-se a explicação, que remonta a 2010. A série "Os Simpsons", segundo o jornal do Vaticano, explora assuntos como "a noção de família, de comunidade, a educação e questões ligadas à religião, de uma forma como poucas séries de televisão fazem". O "Osservatore Romano" até admite que Homer adormece quase sempre na Igreja e ridiculariza, em todos os episódios, o vizinho evangélico, Ned Flanders. 
 
CICIOLINA
A BEATA DO FELATIO
Mas num artigo chamado "Homer e Bart são católicos", o jornal sublinha que a família "reza antes das refeições e, à sua maneira, acreditam na vida depois da morte". "Poucas pessoas sabem disso, e fazem de tudo para esconder esse facto, mas é verdade: Homer é católico", insiste o "Osservatore Romano" - que dá como exemplo um episódio de 2005, chamado "O pai, o filho e o santo actor convidado", em que Bart é expulso da escola pública e transferido para um colégio jesuíta, onde decide converter-se graças a um padre. A voz do sacerdote é de Liam Neeson (o tal "actor convidado"). No mesmo episódio, Homer decide também tornar-se católico - perante o horror da mulher e dos vizinhos.

melhores discos decentes de rock  
Há muitos anos, a Igreja chegou a defender que a música rock é uma espécie de obra do Diabo. Mas recentemente o "Osservatore Romano" publicou um artigo sobre os "Melhores discos de rock decentes". A lista é encabeçada pelo álbum "Revolver" dos Beatles e continua com o "The Dark Side of the Moon" dos Pink Floyd, o best-seller de 1995 dos Oasis "(What's the story") Morning Glory?" e "Thriller" do Michael Jackson - que os jornalistas Giuseppe Fiorentino e Gaetano Vallini descreveram de forma elogiosa: "Algumas canções parecem ter sido escritas ontem e outras dão arrepios na espinha pela sua simplicidade iluminada". Na lista do jornal figuram ainda discos do U2, Fleetwood Mac ou Paul Simon. Quem ficou de fora foi Bob Dylan que, apesar de ser um óptimo poeta, "abriu caminho a toda uma geração de cantores e compositores não profissionais que atormentam os ouvidos e a paciência de quem os ouve com as suas histórias atormentadas".

Harry Potter não é mau de todo  
Os primeiros filmes do Harry Potter são altamente desaprovados pelos críticos do Vaticano - que chegaram a classificar a saga de "antipedagógica e anticristã". Também o exorcista emérito da diocese de Roma, Gabriele Amorth, avisou várias vezes que o pequeno feiticeiro incita a práticas de bruxaria e esoterismo - altamente incompatíveis com o convívio com Deus. 

 BEATO DO PAU DURO

Mas os críticos do "Osservatore Romano" mudaram de ideias e, na véspera da estreia de "Harry Potter e o Príncipe Misterioso", em 2009, elogiaram o filme - por "reflectir sobre a ideia do combate entre o bem e o mal e mostrar que para o bem vencer às vezes são precisos custos e sacrifícios". O filme recebeu duas estrelas .

Tintin é um herói católico 
Em 2011, o jornal do Vaticano dedicou as páginas centrais e uma chamada de capa ao repórter criado por Hergé em 1929. Tintin é, segundo o "Osservatore Romano", "um cavaleiro ocidental dos tempos modernos com um coração sem mácula". No mesmo artigo, assinado pelo escritor francês Dennis Tillinac, admite-se que Tintin não é um católico que possa ser identificado como tal - uma vez que nunca reza perante a ameaça da morte e nunca foi visto numa igreja. Mesmo assim, continua o ensaio, "Tintin é um herói do catolicismo, impregnado dos ideais dos escuteiros, que tiveram grande importância na formação de Hergé, como demonstram as suas primeiras histórias". Além disso, o jornal sublinha que há pelo menos dois momentos em que Tintin deixa escapar a expressão "Deus o tenha" - quando é informado da morte de um vilão japonês em "O lótus azul" e de dois piratas em "O tesouro de Rackham, o Vermelho".

a Barbie tem de crescer
 No Verão do ano passado, a Barbie apareceu em grande destaque na capa do jornal do Vaticano. A jornalista Giulia Galeotti recordou o percurso da boneca desde o final da década de 1950 e lançou-se numa reflexão improvável. "Surge, contudo, uma dúvida: quantos de nós já encontraram uma Barbie calva nas lojas, que poderia tranquilizar as crianças cujas mães estão sob quimioterapia? Por que é que a Barbie não cresce realmente? Quem sabe, talvez, seja necessária finalmente uma nova versão da sublime "Barbie Girl". Os Aqua estão avisados", escreveu.

James Bond aprovado
  Também no ano passado, o jornal dedicou cinco artigos ao filme "Skyfall" - o melhor de todos os da série James Bond e o primeiro a afastar-se de "clichés".
O "Osservatore Romano" elogiou a personagem M - interpretada pela actriz Judy Dench - por mostrar a "fragilidade de uma mulher que se esconde por trás da máscara fria de chefe do poderoso MI6, tornando-a menos distante e mais interessante".

 
* Marketing a favor da crise de vocações.
 
.


2-ESTA NOITE 
BEBEU-SE MUITO

















.