sexta-feira, 5 de julho de 2013

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


ELAS ME AMAM

.

ELAS ME AMAM


video


.

" JORNAL DE NEGÓCIOS"

.
HOJE NO
" JORNAL DE NEGÓCIOS"

Governo liquidou 26 swaps que tinha 
sido aconselhado a manter

Consultora contratada para avaliar contratos só recomendou cancelamento de 45 dos 69 swaps que o Executivo liquidou por 1.000 milhões de euros, segundo o "Público".
 
As negociações entre o Governo e as instituições financeiras que venderam swaps resultaram até agora no cancelamento de 26 contratos que deveriam ter sido mantidos, noticia esta sexta-feira o "Público".

Essa foi a recomendação feita pela Storm Harbour, a consultora contratada pelo Executivo para avaliar os derivados subscritos por empresas públicas. Em sua opinião, apenas 45 dos 69 contratos já liquidados deviam ter sido extintos.

De acordo com o jornal, dos 26 contratos derivados que foram liquidados, contrariando as conclusões da consultora, a maioria (20) pertence ao Metro de Lisboa. Outros quatro dizem respeito à Refer e os restantes dois tinham sido celebrados com a Metro do Porto.

O cancelamento destes contratos foi feito no contexto das negociações com os bancos com vista à liquidação de swaps especulativos. Segundo o jornal, o Governo acabou por desfazer instrumentos que a Storm Harbour tinha aconselhado a manter porque optou por acordos mais amplos.

A consultora recomendou manter aqueles contratos por entender que apresentavam um nível de complexidade reduzido. Dos 69 swaps, só apontou para a liquidação de 45 por se tratarem de produtos com perdas potenciais muito elevadas e um significativo grau de risco.

Os acordos do Governo com nove bancos para a liquidação de 69 contratos implicou o pagamento de mais de 1.000 milhões de euros às instituições financeiras.

* O governo negociou mal, já o manifestámos há duas semanas, gastou mais dinheiro do que devia e afirmou que tinha poupado 500 milhões,  é um dos muitos barretes que nos enfiam.
 .
.

CONVERSA NUA COM
MULHERES NUAS

video

Mulheres nuas falam acerca de mulheres, igualdade e ciência

.

"DESTAK"

.
HOJE NO 
  "DESTAK"

Probabilidade de S&P cortar 'rating' nos próximos 12 meses é superior a um terço 

A agência Standard and Poor's, que cortou as perspetivas do 'rating' de Portugal para negativo devido à crise política, considera que a probabilidade de baixar a nota atribuída ao país nos próximos 12 meses é superior a um terço. 


 Em comunicado hoje emitido, a agência de notação financeira explica que a decisão reflete a sua interpretação de que "há agora uma probabilidade maior do que 1 em 3" de que a Standard and Poor's possa rever em baica o 'rating' de Portugal nos próximos 12 meses. 

A instituição mudou hoje de estável para negativo as perspetivas sobre o 'rating' da dívida de longo prazo de Portugal, defendendo que as demissões no Governo "dificultam as negociações na coligação" em relação ao corte na despesa pública, mas manteve o 'rating' em 'BB', o segundo nível da escala já considerada como 'lixo'.

* A política suja  não nos pode levar a outro sítio.

.

E-A HISTÓRIA DA CIRURGIA 4- PRIMÓRDIOS SANGRENTOS

.

E-A HISTÓRIA DA CIRURGIA

4- PRIMÓRDIOS SANGRENTOS



video



.

"i"

.

 HOJE NO
"i"

Passos apresentou a Cavaco entendimento político alcançado 
com Portas

Já há acordo para a manutenção do governo de coligação PSD/CDS. O primeiro-ministro foi a Belém reunir-se com o Presidente da República para lhe mostrar as conclusões das reuniões com o líder do CDS e ministro demissionário, Paulo Portas.
O REI ESTÁ NÚ

No sábado à tarde as duas direcções dos partidos vão-se reunir e só depois será feita uma declaração.
Passos e Portas estiveram reunidos por duas vezes durante o dia e, antes de seguir para a Presidência da República, o chefe do governo teve ainda um encontro com o líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro e mais tarde com Moreira da Silva. 
A reunião entre o presidente da República e o primeiro-ministro terminou pouco depois das 20h.

A última reunião entre Passos Coelho e Paulo Portas durou cerca de 1h15, mas ainda não são conhecidas as conclusões do encontro, certo é que depois de Cavaco ter pedido ontem ao primeiro-ministro uma solução mais sólida e duradoura, o primeiro-ministro acredita que chegou a um acordo que satisfaz o Presidente. Até agora o primeiro-ministro não entregou o pedido de exoneração de Paulo Portas enquanto Ministro dos Negócios Estrangeiros, este pedido está dependente do acordo alcançado e se este for aceite pelo Presidente. Além disso, ainda não é conhecida a nova composição do governo.

O Presidente quer garantias de que o acordo alcançado dura pelo menos até ao final do programa de assistência, em Junho de 2014. Depois de os jornais de hoje garantirem que o Presidente pedia que Portas continuasse no governo, ao que o i tinha avançado hoje, Cavaco insistia apenas que os partidos se fizessem representar ao mais alto nível. Depois das notícias, o CDS desmarcou o congresso electivo e marcou para esta noite o Conselho Nacional que vai formalizar o adiamento do congresso por quinze dias.

* Conclusão: Passos Coelho que não tem onde caír morto sujeita-se às birras de Portas, colocando o PSD em posição subalterna, com vossa licença uma merdice.

.

JOÃO MARCELINO

.




Uma crise patética

Há momentos em que a realidade supera a pior das expectativas. Esta crise política, que vai inevitavelmente conduzir à queda do Governo nos próximos dias, é um desses lamentáveis momentos.

Em menos de 24 horas, desertaram os dois ministros de Estado. Foi nomeada para a pasta das Finanças uma pessoa que está no centro de uma polémica discussão pública e parlamentar e que tomou posse num ambiente digno de um funeral. O líder do CDS ensaiou uma saída de cena que não contemplava a obrigação de explicar qual a posição futura do seu partido na coligação. E, a cereja em cima do bolo, o primeiro-ministro prosseguiu esta peça teatral de baixo nível fazendo um discurso caricato em que se nega a aceitar a realidade - e por isso não pediu até ao Presidente da República a exoneração de Paulo Portas (que foi apresentada como "irrevogável" em carta pública).

Estamos perante um dos mais caricatos episódios da política portuguesa desde que a Democracia se instalou em Portugal, em 1974. Absolutamente patético!
É óbvio que esta crise vai acabar em eleições a muito curto prazo.
Passos Coelho, que hoje vai a Berlim à espera que seja o CDS a explicitar o fim do Governo, está apenas a jogar com Paulo Portas uma incrível partida de xadrez que desmente o sentido de responsabilidade tantas vezes reclamado pelo Governo. Ambos querem empurrar para o outro o ónus de terem frustrado as expectativas do País. Apenas isso. Lamentavelmente, só isso. E, entretanto, os mercados vão fazendo as leituras devidas. 

Passos Coelho e Paulo Portas podem querer continuar a reclamar terem ganho a batalha da credibilidade externa do País. Mas aprestam-se para deixarem os juros da dívida pública nacional de novo bem acima dos 7%, acompanhada de um exército de desempregados, um défice ainda descontrolado, um endividamento crescente, uma espiral recessiva instalada, centrais sindicais na rua e confederações patronais unidas na recusa deste caminho para a economia.

Esta é a realidade - e ela desmente o discurso do primeiro-ministro, que tem da ação do seu Governo uma perspetiva delirante.

É obvio que esta crise é má para Portugal. Mas sendo Passos Coelho e Paulo Portas os únicos responsáveis pelo que se está a passar, um elementar sentido mínimo de bom senso deve aconselhá-los a saírem de cena muito rapidamente. Se lhes faltar isso, resta esperar que Cavaco Silva saiba sair do estado de hipnotismo em que entrou e acabar com a palhaçada. O pós-troika, agora, vai ter de esperar.

 E o País precisa de saber se tem ou não Presidente da República.

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
03/07/13

.

"A BOLA"

.
 HOJE NO
"A BOLA"

Diogo Lopes e Joana Vasconcelos 
nos Mundiais jovens

Diogo Lopes, campeão da Europa de juniores de K1 200, e Joana Vasconcelos, que conquistou o bronze em sub-23 na mesma distância, lideram a seleção portuguesa nos Mundiais de jovens que se vão realizar no Canadá, entre os dias 1 e 4 de agosto.
Para a prova jovem mais importante do ano, o selecionador Ryszard Hoppe chamou nove canoístas, entre os quais quatro sub-23 e cinco juniores, o que corresponde a metade dos que foram aos recentes Europeus de Poznan.

Diogo Lopes é o mais recente campeão internacional da canoagem e procura juntar o título europeu ao mundial, feito atingido nos juniores apenas pela colega de seleção e olímpica Joana Vasconcelos.

Nos sub-23, foram chamados Joana Vasconcelos (Benfica), Francisca Laia (CD os Patos), José Sousa (Liga Dura) e Tiago Tavares (ARCOR). Nos juniores, além de Diogo Lopes (KC Castores do Arade), foram chamados António Trigo (CD os Patos), Vítor Oliveira (CC Ovar) e os ainda cadetes Márcia Aldeias (CN Marecos) e Arménio José (ARCOR).

As tripulações em que a seleção se vai desdobrar apenas serão reveladas mais tarde.

* Estes jovens são o futuro da canoagem em Portugal.

.

8 - NOSTRADAMUS 2012

.

8-NOSTRADAMUS 2012

video



.

"PÚBLICO"

.
 HOJE NO

"PÚBLICO"

Disney apresentará pela primeira vez 
na sua história um casal homossexual numa série para crianças

O Disney Channel introduzirá um casal de lésbicas, assim como os seus filhos, num episódio da série ‘Boa Sorte, Charlie’. O programa deverá ir ao ar em 2014, ano em que a popular sitcom infantil chega ao fim, anuncia o canal.
O casal protagonista, Amy e Bob Duncan (Leigh-Allyn Baker e Eric Allan Kramer), organizarão uma tarde de jogos infantis para a filha Charlie (Mia Talerico) brincar com os seus novos amigos. E será aí que os pais da personagem titular irão descobrir que uma das crianças tem duas mães.
“Esta storyline foi escrita sob a supervisão de uma consultora de desenvolvimento infantil, recorrendo ainda à opinião de conselheiros comunitários”, revelou fonte oficial do canal. ”Como grande parte da programação do Disney Channel, esta narrativa foi desenvolvida no sentido de ser relevante para as famílias de todo o mundo, reflectindo temas de diversidade e inclusão social.”

A antiga estrela de Hannah Montana, Miley Cyrus, já elogiou publicamente a decisão do canal do rato Mickey no Twitter: “Isto é verdade?! Só posso defender a Disney ao dar este passo. Eles controlam muito o que as crianças pensam. A vida não se resume a cenários e roupas brilhantes, ou até mesmo a miúdos que se tornam estrelas. Isto é inspirador”.
 
‘Boa sorte, Charlie’ estreou no Disney Channel norte-americano a 4 de Abril de 2010, tornando-se um sucesso instantâneo de audiências. As aventuras da bebé Charlie e da sua família disfuncional chegaram a ultrapassar a famosa regra dos ’65 episódios’ do canal: a maior parte dos programas de ficção da Disney chegam ao fim no 65. episódio. ‘Boa sorte, Charlie’ quebrou esta tradição e vai terminar com quase 100 episódios exibidos.

* Uma salutar aproximação à realidade.

.
.


INTI-ILLIMANI




SANJUANITO



video



DO CHILE

.

"DIÁRIO ECONÓMICO"

.

 HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"


Ministra pede tempo para líderes 
do PSD e do CDS se entenderem

"Temos de deixar agora espaço aos dois líderes para encontrarem uma solução que possa ser mostrada ao país e na qual o país se reveja, porque é também muito importante ouvir o país", afirmou Paula Teixeira da Cruz falava à margem de um seminário sobre Justiça Administrativa na Universidade do Minho, em Braga.


Para a ministra, "é cedo" para falar sobre eleições antecipadas, já que, além da necessidade de dar tempo aos dois líderes partidários, há também que esperar pela "avaliação" que o Presidente da República fará da solução que lhe for apresentada.

A governante defendeu que o importante neste momento é "o empenho e serenidade de todos, e não só dos partidos que apoiam a coligação", para ajudar o país a sair da "situação difícil" em que se encontra.
"É nas situações difíceis que as pessoas se revelam", referiu.
Paula Teixeira da Cruz considera que as recentes demissões dos ministros Vítor Gaspar [Finanças] e de Paulo Portas [de Estado e dos Negócios Estrangeiros] não justificam, por si só, o pedido de eleições antecipadas feito pelos partidos da oposição.

Lembrou que as soluções "não estão esgotadas" e que há "uma legitimidade efetiva e democrática" do Governo para continuar em funções.
Aos que dizem que o atual Governo não tem legitimidade, a ministra da Justiça responde com "algum espanto" e faz-lhes um apelo à memória.

"Essas críticas vieram de um setor que deixou o país à bancarrota. Haja memória, há memória do estado em que o país foi deixado quando o atual Governo tomou posse", contrapôs.
Sobre as demissões de Vítor Gaspar e de Paulo Portas, a ministra da Justiça não se quis pronunciar diretamente.
"As pessoas têm liberdade, mas depois há o outro lado da moeda, que é a responsabilidade", afirmou.


* Portugal transformado num jogo de "monopólio" e uma ministra patética, falta-nos alguma coisa???

.

JANTAREMOS

.


 JANTAREMOS


video


.

" CORREIO DA MANHÃ"

.
 
  HOJE NO
 " CORREIO DA MANHÃ"


Judiciária levou 22 a tribunal 
e 8 ficaram na cadeia. 
Escutas telefónicas traíram arguidos.

Moravam no Porto, em Aveiro e na Guarda. Mas escolhiam todos fazer exames de código em Bragança ou Mirandela. A coincidência foi ontem levada a tribunal e os instrutores não conseguiram explicá-la. 


O Ministério Público pediu prisão preventiva para oito, a decisão do juiz foi na mesma linha. Catorze saíram com medidas de coação mais brandas, que à hora do fecho desta edição ainda não eram conhecidas. 

Amaioria dos candidatos que ao longo de décadas fizeram exames nos centros de Mirandela e Bragança tinham outras semelhanças. Até sabiam conduzir, mas por não saberem ler ou escrever nunca conseguiriam tirar o código. Mesmo assim, conseguiram prestar provas. E passaram.

Estes e outros indícios – designadamente centenas de transcrições de escutas telefónicas feitas ao longo de dois anos – foram ontem analisados em tribunal. Dos 24 detidos, dois já tinham saído em liberdade. Foram o proprietário de uma escola de condução e um alegado intermediário a quem o Ministério Público aplicou menores medidas de coação.

Os sinais exteriores de riqueza dos instrutores foram analisados: carros topo de gama, vivendas e piscinas de luxo não eram justificados por ordenados que pouco ultrapassam os 1000 euros. As explicações faltaram e, por isso, a decisão do juiz do Tribunal de S. João Novo passou por determinar a prisão preventiva para os arguidos.

* Às vezes o crime não compensa, fundamentalmente quando é arraia miúda!
A  PJ é uma excelente polícia de investigação.

.

8-UMA CASA MINORCA

.

8-UMA CASA
 MINORCA




video

Este artigo é acerca de pequenos belos apartamentos, mas ficámos absolutamente pasmados quando vimos o estúdio de  Felice Cohen no Upper West Side em Nova Iorque. O apartamento de 12 por 7 pés (1,11m por 0,65m) não é aconselhável a claustrofóbicos, mas a Sra. Cohen consegue viver lá em grande estilo. Se considerarmos que só paga  $700 de renda mensal (numa zona onde a média das rendas mensais é de $3,600) vemos que a sua decisão lhe permite viver à larga noutros campos.



.

"O PRIMEIRO DE JANEIRO"



 HOJE NO

"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Manter regras iguais é "uma aberração do sistema de avaliação externa dos alunos" 

O Conselho Nacional de Educação (CNE) considera que manter iguais as regras de acesso ao ensino superior para alunos do ensino geral e do profissional “evidencia a menorização” da via profissional e estrangula o acesso a universidades e politécnicos.

 "Estes alunos são obrigados a realizar os mesmos exames nacionais que os do ensino secundário geral (cursos científico-humanísticos), em disciplinas para as quais não foram preparados, pois o seu curso tem um currículo próprio que vale por si”, lê-se num parecer do CNE relativo à proposta de alteração do decreto-lei sobre a gestão de currículos.

 Para o CNE, manter regras iguais é "uma aberração do sistema de avaliação externa dos alunos" e a alteração do decreto-lei devia ser encarada pelo Ministério da Educação e Ciência (MEC) como “uma oportunidade” para “corrigir a situação”, sublinhando que manter as mesmas condições de acesso para tipos de ensino diferentes “evidencia a menorização a que se condena legalmente o ensino profissional”. 

“A manter-se esta estratégia estranguladora do acesso ao ensino superior, este nível de ensino poderá baixar significativamente o número de efetivos, nos próximos anos”, alerta o CNE. Em resposta, o MEC sublinhou simplesmente que “o ensino profissional tem a mesma dignidade que o ensino regular, e os alunos de ambas as ofertas devem realizar exames para ingressarem em licenciaturas nas universidades e politécnicos”. O conselho avisa ainda que o aumento do número de horas dedicadas a formação em contexto de trabalho – que a nova legislação prevê que possa aumentar de 420 para 600 a 840 horas – se possa “à partida, considerar benéfico”, é preciso garantir que o tempo que os alunos vão passar em formação nas empresas não seja um contributo para a “prestação gratuita de trabalho pouco qualificado”. 

Ainda no ensino profissional, o CNE refere que a proposta do Governo, “nas componentes de formação dos cursos profissionais, surge a possibilidade de as TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação) serem substituídas por oferta de escola”. 

A este propósito, Mário Nogueira, secretário-geral da Federação Nacional de Professores (Fenprof), acusou o MEC de querer fazer aos professores de TIC o que fez no passado ano letivo aos professores de Educação Visual e Tecnológica (EVT), acabando com a disciplina. “Isto não corresponde em nada que seja uma necessidade identificada nas escolas de revisão curricular. Corresponde, isso sim, a uma tentativa de reduzir custos, com prejuízos gravíssimos para a qualidade do ensino e para a diversidade das aprendizagens dos alunos”, criticou Nogueira.

* "Cratinices".

.

MULHER PREVENIDA...

.

 MULHER 
PREVENIDA...



video



.

" DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

.
 HOJE NO
" DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Psicólogos aprovam co-adoção
 por casais homossexuais

A Ordem dos Psicólogos (OP) aprova a co-adoção por parte de casais do mesmo sexo, invocando, com base em estudos científicos, que a orientação sexual não tem impacto no desenvolvimento da criança e nas competências dos pais. 

Num parecer, apresentado na quinta-feira ao grupo de trabalho parlamentar da co-adoção e publicado hoje no portal da OP, a Ordem conclui que "os resultados das investigações psicológicas apoiam a possibilidade de co-adoção por parte de casais homossexuais, uma vez que não encontram diferenças relativamente ao impacto da orientação sexual no desenvolvimento da criança e nas competências parentais".

Segundo a OP, as evidências científicas "sugerem que decisões importantes sobre a vida de crianças e adolescentes (como a determinação da co-adoção) sejam tomadas não com base na orientação sexual dos pais, mas na qualidade das suas relações com os pais".

A Assembleia da República aprovou, na generalidade, a 17 de maio (com 99 votos a favor, 94 contra e nove abstenções), um projeto de lei do PS para que os homossexuais possam co-adotar os filhos adotivos ou biológicos da pessoa com quem estão casados ou com quem vivem em união de facto.

A Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais decidiu a 05 de junho, por consenso, criar um grupo de trabalho para discutir, na especialidade, o projeto de lei socialista.

Nesse grupo de trabalho têm estado a ser ouvidos diferentes especialistas e entidades, representativos da sociedade civil.

* Nem outra decisão era de esperar!

.

6-PROTESTANDO

.


6-PROTESTANDO



















.

"RECORD"

.


HOJE NO
"RECORD"

McNamara regressa às ondas da Nazaré


O norte-americano Garrett McNamara, de 45 anos, que entrou para o Guinness Book, ao surfar, na Praia do Norte, a maior onda de sempre, regressa terça-feira à Nazaré, no âmbito do projeto de solidariedade ZON North Canyon Show.

* Que nos volte a encantar.

.

DO REAL AO IMAGINÁRIO

.
DO REAL AO
IMAGINÁRIO


video



.

" JORNAL DE NOTÍCIAS"

.
HOJE NO
" JORNAL DE NOTÍCIAS"

Portugal lamenta incómodo a Evo Morales

O Ministério dos Negócios Estrangeiros reiterou, esta sexta-feira, que "lamenta qualquer incómodo" causado ao presidente da Bolívia, mas não esclareceu se haverá um pedido de desculpas formal por causa do incidente com o avião de Evo Morales.

Os presidentes dos seis países-membros da União das Nações da América do Sul (Unasul) exigiram que Espanha, Portugal, França e Itália peçam desculpas públicas pela recusa em autorizar o sobrevoo e/ou a aterragem do avião do presidente Evo Morales. 


O presidente boliviano, que regressava a casa após uma viagem à Rússia, foi assim obrigado a uma escala forçada de 13 horas em Viena, tendo partido na quarta-feira rumo à capital boliviana, com escalas nas ilhas espanholas das Canárias e no Brasil. 

"Portugal sempre manteve a autorização de sobrevoo do seu território e, como foi referido desde o início, lamenta qualquer incómodo junto do presidente Evo Morales", disse numa declaração escrita enviada à agência Lusa, o porta-voz do MNE, Miguel Guedes, escusando-se a esclarecer se tal significa que Portugal irá pedir desculpas formais às autoridades bolivianas como exige a Unasul.
Miguel Guedes sublinhou ainda que "Portugal tem uma política de comprovada e reforçada amizade" com a América Latina e com os países da Unasul. 

Em comunicado anterior, o MNE adiantava que o avião do presidente Evo Morales tinha sido autorizado a aterrar e reabastecer em Lisboa, no dia 30 de junho, quando se dirigia de La Paz para Moscovo e que a 1 de julho, às 16.28 horas, Portugal comunicou às autoridades da Bolívia que a autorização de sobrevoo e aterragem, solicitada para o percurso de regresso Moscovo/La Paz, "estava cancelada por considerações técnicas". 

Perante o pedido de esclarecimento das autoridades bolivianas, foi concedida autorização de sobrevoo depois das 21.10 horas, mantendo-se a proibição de aterragem, ainda segundo o mesmo comunicado.
Na terça-feira, Portugal, França, Espanha e Itália recusaram o sobrevoo ou aterragem nos seus territórios do avião presidencial boliviano, que regressava de Moscovo a La Paz, devido a suspeitas de que o ex-consultor da CIA Edward Snowden, acusado de espionagem pelos Estados Unidos, estaria a bordo.
Miguel Guedes disse sobre este assunto que "Portugal não interfere na posição de cada país sobre o 'caso Snowden'", sem clarificar.

* O líder do MNE, Paulo Portas, estava entretido a olhar para o umbigo e, grávido de birra, disse não ao que estava à mão, ao governo e a Evo Morales. 


No primeiro caso foi uma garotice que os portugueses pagam, no segundo uma malcriadiçe em nome dos portugueses, lixou-nos como é hábito.
Portugal tem de pedir desculpa formalmente, não porque lá na América do Sul se põe em bicos de pés a exigir, mas porque, apesar dum MNE birrento somos educados.
Paulo Portas já deixou sobrevoar o espaço português a aviões americanos com presos para Guantanamo!

.

OOOPS!!!!






 OOOPS!!!!













.

PROFESSOR DE QUÍMICA

.
PROFESSOR DE QUÍMICA


video

.

JORNAIS DE HOJE

.

 COMPRE JORNAIS














.