quarta-feira, 13 de março de 2013

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.
REFORMAS
E
PENSÕES



TVI24 - 11/03/13

   

CLIQUE EM "Programa OLHOS NOS OLHOS"


Se no dia indicado acima não teve oportunidade de ficar mais esclarecido sobre " O futuro das reformas e pensões", dispense-se tempo para se esclarecer agora, este fabuloso programa é extenso mas terrívelmente claro.
Fique atento às declarações da economista Margarida Correia Aguiar


.

HOJE NO
"DESTAK"

Isaltino Morais perde recurso no Constitucional, Tribunal de Oeiras decide cumprimento de prisão 

O Tribunal Constitucional recusou o recurso de Isaltino Morais, o que deixa agora ao Tribunal de Oeiras a decisão de ordenar o cumprimento da pena de dois anos de prisão efetiva, aplicada ao autarca. Fonte do Tribunal Constitucional (TC) disse hoje à agência Lusa que o recurso de Isaltino Morais, apresentado no passado dia 04 de março, "foi objeto de decisão sumária de não conhecimento", o que significa que nem sequer mereceu a apreciação dos conselheiros. 

O TC revelou ainda que, após notificar o Ministério Público e Isaltino Morais, a pena de prisão "transita em julgado", o que significa que a pena poderá vir a ser cumprida.

Macário Correia decidiu não se recandidatar à Câmara de Faro 

O social-democrata Macário Correia decidiu não se recandidatar à presidência da Câmara Municipal de Faro nas autárquicas deste ano, por estar ainda por concluir o processo judicial em que está envolvido, anunciou hoje o PSD. 

Numa nota à comunicação social, o coordenador e primeiro vice-presidente da Comissão Política Nacional do PSD, Jorge Moreira da Silva, adiantou que as estruturas concelhias e distritais proporão um novo candidato à presidência da Câmara de Faro até ao dia 24 de março. Macário Correia, presidente da Câmara de Faro, foi condenado à perda de mandato pelo Supremo Tribunal Administrativo por violação dos mecanismos de ordenamento do território.

* Autarquices e sacanices...

.
 CHANEL

PRIMAVERA VERÃO 
2013



.
.
HOJE NO
"i"

Portugal é o terceiro país da Europa 
onde suicídio mais cresceu 

Portugal é o terceiro país da Europa onde o suicídio mais cresceu nos últimos 15 anos, estimando-se que morram mais de cinco pessoas por dia, revela um relatório europeu que é hoje apresentado.

Os dados constam do projeto OSPI-Europe, uma estratégia de prevenção do suicídio preconizada pela Aliança Europeia Contra a Depressão (EAAD), organizada em quatro níveis de intervenção.
Segundo o mesmo documento, estima-se que cerca de 20 milhões de europeus sofrem de depressão e mais de 60 mil morrem anualmente por suicídio.

Em Portugal, as doenças mentais comuns afetam quase 23 por cento (%) dos portugueses adultos (mais de dois milhões por ano) e a depressão afeta 7,9% dos adultos (400 mil pessoas), sendo o suicídio uma complicação médica resultante destas perturbações mentais, em particular da depressão.
Em Portugal morrem por ano cerca de duas mil pessoas por suicídio, sendo mais de mil registadas como suicídio e outras tantas como mortes violentas indeterminadas, estimando-se que mais de 75% destas sejam suicídios escondidos.

Nos últimos 15 anos registou-se uma tendência para o aumento do suicídio no país.
Na Europa, além de Portugal, este fenómeno de aumento só se verifica em Malta, na Islândia e na Polónia.

O suicídio de cada português tem um custo “muito elevado, considerando custos diretos, indiretos e custos humanos intangíveis”. Estes últimos correspondem a 85% do custo, pelo que 300 mil euros dizem respeito a custos diretos e indiretos.

Para fazer face a esta realidade, o EEAD desenvolveu um modelo (OSPI-Europe), testado e documentado, “com evidência científica” de redução de suicídio nas regiões onde foi aplicado.
O modelo de quatro níveis caracteriza-se por uma intervenção comunitária que tem como alvo os cuidados de saúde primários, a população em geral, os recursos comunitários locais (como padres, professores, polícia ou media) e serviços e cuidados específicos (como os grupos de auto-ajuda).
O elemento principal deste projeto é a transmissão de conhecimento, através de sessões de formação, e tem como finalidade apresentar recomendações aos decisores políticos de saúde, de forma a que adotem medidas de prevenção do suicídio com base científica.

Esta estratégia foi aplicada na Alemanha, na Hungria, na Irlanda e em Portugal, com o objetivo de se obter a sua validação científica.
Em Portugal, a projeto-piloto foi no concelho da Amadora e a 'região controlo' foi o concelho de Almada, tendo sido formados profissionais de saúde, assistentes sociais, polícias, padres, farmacêuticos e professores.
Em termos de resultados, as taxas de tentativa de suicídio diminuíram, dois anos depois do início do projeto, de 150 para 115 por 100 mil (menos 23,3%) na Amadora. Já em Almada verificou-se um aumento de 122 para 138 por 100 mil (mais 13,1%).
“Em números absolutos, foi observada uma redução de 18,05% na Amadora em relação a Almada”, refere o documento.

A EEAD pretende que a estratégia nacional de prevenção do suicídio consiga reduzir a taxa de suicídio em 15% até 2017 e que o suicídio passe a ser encarado como uma complicação médica, que pode ser prevenida, acabando com o estigma associado a este tipo de morte e à depressão.
O estudo OSPI-Europe – “Otimização de Programas de Prevenção do Suicídio e sua Implementação na Europa”, financiado pelo 7.º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento da Comissão Europeia, teve inicio em Outubro de 2008 e termina no dia 30 de Março.

* O suicídio é a solução para onde os sucessivos governos têm empurrado os portugueses.

.
ESPANTA


BIRA NO CABARÉ DA LEILA


.


.
.
 HOJE NO
"A BOLA"

«Fomos muito condicionados pela arbitragem» - Vítor Pereira

O treinador do FC Porto, Vítor Pereira, queixou-se da arbitragem do italiano Nicola Rizzoli, nomeadamente na amostragem de cartões amarelos.
«A expulsão de Defour e a lesão de Moutinho foram decisivos. O Málaga foi uma equipa muto agressiva. Nós fomos muito condicionados pela arbitragem, em termos de amarelos. Muito cedo já tínhamos meia equipa amarelada. Não nos foi permitido sermos agressivos como gostamos de ser. De qualquer das formas não foi por aí. A primeira parte foi equilibrada. Na segunda parte, com a expulsão do Defour, foi mais difícil. Tentámos reagir e chegar à baliza contrária», afirmou o técnico dos dragões em declarações à TVI.

Vítor Pereira continuou a bater na tecla a arbitragem: «A nossa agressividade foi penalizada com amarelos, a do Málaga não foi. O critério foi diferente. Foi um jogo em que as incidências foram sempre contra nós. Agora há que pensar no campeonato.» 

* O FCP perdeu, não vale a pena justificar com erros de arbitragem, na vida já ganhar e perder e o FCP não deixa de ser um grande clube com um orçamento ridículo face aos multimilionários da champions.

.

DANIEL OLIVEIRA




As listas de cidadãos 
no parlamento

 Um grupo de cidadãos tem-se batido pela possibilidade de existirem candidaturas não partidárias em eleições legislativas. Quero, antes de me pronunciar sobre esta proposta, deixar claro que não teria facilidade em votar, para o Parlamento, onde um posicionamento ideológico e político claro é bastante importante, em listas de cidadãos. Falta-lhes a história, a coesão orgânica e programática e alguma previsibilidade. Mas uma coisa é dizer que uma determinada candidatura dificilmente contaria com o meu voto outra é negar a legitimidade política para concorrerem a eleições. 

Também não me imagino a votar no CDS ou, para fazer um paralelo com a falta de conteúdo programático, no PAN, e bater-me-ei pelo direito a concorrerem a eleições. A verdade é que não há qualquer razão política e democrática de fundo para dar aos partidos o exclusivo da representação parlamentar. Nem encontro nenhuma razão substancial para ter aberto às listas de cidadãos a candidaturas autárquicas e para não o fazer em relação à Assembleia da República. 

Na realidade, a única razão para manter esta situação é a própria vontade dos partidos manterem o exclusivo da representação parlamentar para si. Por razões que são fáceis de explicar, dificilmente se poderiam garantir a estas listas o mesmo tipo e apoios que são dados aos partidos. Também não lhes poderiam ser exigida as mesmas obrigações legais. A relação do Estado com estruturas permanentes, que são obrigadas a cumprir normas legais bastante exigentes, nunca poderia ser a mesma que teria com listas meramente eleitorais mais ou menos inorgânicas. Até pela impossibilidade prática de o fazer. Mas isso não implica vedar a cidadãos a possibilidade de se candidatarem ao parlamento sem para isso necessitarem de formar um partido ou de integrar partidos já existentes. Considero mesmo que a existência de candidaturas de cidadãos, mesmo sendo praticamente certo que não me representariam a mim, poderiam ser uma excelente forma de garantir que não aumentasse o número de cidadãos que se alheia da vida política e dos processos eleitorais. 

O mais provável é que, tal como aconteceu nas autarquias, a maioria das listas ou fosse composta por quem se desentendeu com os seus partidos e a quem deseja alimentar um discurso populista antipartidos. Mas nem isso muda a minha convicção de que a democracia se deve esforçar por integrar a diversidade de posições políticas na sociedade (desde que respeitem as regras democráticas), incluindo os sentimentos antipartidários. E a certeza de que o que não permite que entre nas instituições pela porta grande entrará, de forma bem mais perigosa, pela porta dos fundos. 

IN "EXPRESSO" 
12/03/13

 .
.
HOJE NO
"PÚBLICO"

 Argentino Bergoglio é o novo Papa 
e chama-se Francisco

Argentino tem 76 anos. Será o primeiro latino-americano e o primeiro jesuíta a dirigir a Igreja Católica. Primeira missa na terça-feira. Assim que foi eleito, telefonou a Bento XVI. "Rezem por mim para que seja abençoado", disse o Papa aos fiéis que o aguardavam na Praça de São Pedro.

Católicos de todo o mundo estavam na Praça de S. Pedro quando saiu fumo branco e ali continuaram à espera até conhecerem o novo Papa. Nem todos o reconheceram de imediato, quando surgiu à varanda, às 20h13 (19h13 em Portugal), mas nem um minuto tinha passado e já se ouviam muitos gritos em espanhol, com uma pronúncia particular. “Deus, Deus, Deus”, exclamava Susana. “Deus, meu Deus”, respondeu-lhe Maria Cecília, que é colombiana, mas explicou que se sente como se fosse argentina, ou como se o novo Papa fosse colombiano. “E a bandeira?”, perguntou a Susana. “Não sei, não trouxemos”, respondeu-lhe a argentina, enquanto pulava e gritava e aplaudia, tudo ao mesmo tempo. E a seguir, já com lágrimas a saltarem-lhe do rosto: "Deus, é argentino. Não posso acreditar."  

Jorge Mario Bergoglio é um teólogo conservador que se distanciou do movimento da Teologia da Libertação da América Latina. Em 2004, um advogado e activista dos direitos humanos apresentou uma queixa contra o cardeal – sem apresentar provas - acusando-o de ter conspirado com a junta militar em 1976 para permitir o rapto de dois padres jesuítas a quem ele, como superior da Companhia de Jesus da Argentina, tinha ordenado que deixassem de fazer o seu trabalho pastoral, por entrar em conflito com a ditadura militar. Um porta-voz do Bergoglio negou as acusações. 

Opõe-se ao aborto e à eutanásia, mantém a posição da igreja relativamente à homossexualidade e condenou fortemente a legislação para permitir o casamento gay na Argentina, introduzida em 2010, mas sublinha a importância de respeitar as escolhas individuais.

Um papa homofóbico, é contra a IGV e assistência na morte é um papa  bom???

.
..

ALBUNS CLÁSSICOS

5. The Dark Side of The Moon



Documentário de 2003 do Canal História, que relata como foi gravado o álbum The Dark Side of the Moon, da banda musical Pink Floyd. 
Além dos integrantes do Pink Floyd conta também com a participação do engenheiro de som Alan Parsons.  
 
ÚLTIMO EPISÓDIO

.
.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

AdC tem dois anos para provar 
se há cartel na banca

Presidente da Concorrência recusou confirmar no Parlamento que processo foi desencadeado por uma denúncia.

Sem confirmar que a abertura do processo aconteceu na sequência de denúncias, Manuel Sebastião disse esta manhã aos deputados que as buscas aos bancos "foram determinadas pela Autoridade da Concorrência (AdC) na sequência de indícios que determinavam uma investigação dos factos".

"A AdC não pode nem confirmar nem deixar de confirmar" se o processo foi aberto na sequência de uma denúncia, diz Manuel Sebastião. A questão foi colocada na sequência da notícia avançada pelo Diário Económico de que foi uma denúncia do britânico Barclays que desencadeou o processo.

A AdC tem agora dois anos para concluir o processo de investigação às alegadas suspeitas de cartel na banca de retalho. Os prazos foram confirmados esta manhã pelo presidente da AdC que está no Parlamento a prestar contas na Comissão de Orçamento e Finanças. O líder do regulador disse que chegou à "conclusão de que devia abrir um processo no final do ano passado".

Questionado sobre a decisão de avançar com as buscas quando se encontra em fim de mandato, Manuel Sebastião explicou ainda que "o timing não foi escolhido" pelo regulador.

"Estávamos na possse de indícios e perante os indicios, procuramos estar atentos nos diversos sectores da economia que possam indicar infracções de concorrência, dedicidimos actuar", afirmou o ainda presidente do regulador, especificando que depois de aberto o processo no final de 2012, este foi o tempo "de obter autorização do Ministério Público e preparar a operação".

* Dois anos para descobrir se há cartel, tão pouco ??? Não se cansem...

.
.

RODRIGO LEÃO


VIDA TÃO TRISTE




.

HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

SNS só aguenta mais dois anos 

 O Serviço Nacional de Saúde (SNS) não está garantido além de 2015. O alerta é do próprio ministro da Saúde que ontem assegurou a sustentabilidade do SNS apenas a curto e médio prazo. 

Para Paulo Macedo, as medidas adotadas pelo Governo serviram apenas para evitar a rutura no imediato, reforçando ser necessário mais mexidas no setor da Saúde. "A sustentabilidade económica do SNS a longo prazo, além de 2015, não está garantida, e por isso é necessário avançar com reformas adicionais", afirmou Paulo Macedo, durante a apresentação do estudo ‘O Setor da Saúde: Da Racionalização à Excelência’, em Lisboa. 
 Para o ministro, foi o trabalho efetuado até agora pelo Governo que permitiu manter o SNS: "Se não tivessem sido adotadas as medidas de emergência logo em 2011, a sustentabilidade do SNS não estaria assegurada no curto prazo. Conseguimos a sustentabilidade no curto e médio prazo, mas ainda não no longo prazo". No que diz respeito a medidas a serem aplicadas, para garantir a sustentabilidade do SNS, Paulo Macedo já definiu a estratégia:

 "É preciso implementar reformas, designadamente de motivação dos profissionais. O pagamento dos incentivos deve ser alargado aos profissionais hospitalares". Outras medidas passam pela "criação de centros de excelência e de organização de várias áreas", afirmou o ministro Paulo Macedo, realçando o contributo do estudo ontem apresentado: "Iniciativas como este estudo são importantes e merecem análise e reflexão do Governo." 

O estudo conclui que "Portugal tem de ter um setor da Saúde competitivo internacionalmente" e, para isso, apresenta cinco propostas para a uma melhor racionalização do SNS. Para o estudo elaborado pela Porto Business School, contribuíram diversas personalidade ligadas ao setor, como as ex-ministras da Saúde Leonor Beleza e Maria de Belém Roseira.

* Paulo Macedo tem sido o menos mau dos ministros dete governo e já tinha dado provas de competência no ministério das Finanças .
Está agora a dizer-nos que provávelmente a partir de 2015 quem não tiver dinheiro para pagar a saúde morre, simplex.

.
.
 QUEM NÃO GOSTARIA 
DE O TER NA FROTA??





.

HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

 Durão Barroso defende mais solidariedade 
para a Europa 
"Sacrifícios estão a atingir 
o limite do suportável" 

O presidente da Comissão Europeia afirmou hoje, em Estrasburgo, que os “sacrifícios” que estão a ser pedidos em alguns países “estão a atingir o limite do suportável” e defendeu que é necessária mais solidariedade na Europa. Durão Barroso, que falava aos jornalistas portugueses à saída de um debate no Parlamento Europeu, disse que a Comissão Europeia continua a considerar que “é necessário manter os esforços de ajustamento, quer na correção dos desequilíbrios das finanças públicas, quer nas reformas estruturais”, mas defendeu que é preciso fazer mais em termos sociais. 

“Disse [na intervenção perante os eurodeputados], por exemplo, que me parece que os esforços e os sacrifícios que estão a ser pedidos em alguns países estão a atingir o limite do suportável e que é necessária maior solidariedade na Europa”, afirmou, sem referir Estados-membros. 

 O presidente da Comissão Europeia reiterou a necessidade de um “maior esforço” para “atacar” o “problema enorme” do desemprego, nomeadamente entre os jovens, lembrando que a Comissão Europeia lançou iniciativas com este objetivo. No que respeita ao combate ao desemprego juvenil, Durão Barroso recordou que Portugal lançou um programa com esse objetivo. 

“Em Portugal, [há] um programa que espero que venha a criar 90 mil oportunidades para jovens, e se conseguirmos, como espero que venhamos a conseguir, financiamento adicional, poderemos levar este programa a muitos mais jovens", afirmou. 

Na terça-feira, o ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, disse que o programa Impulso Jovem, lançado em agosto, contava com cerca de 8.000 candidaturas aceites. De acordo com os últimos dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de desemprego entre os jovens em Portugal continua a subir e chegou no quarto trimestre aos 40%, afetando 165 mil pessoas entre os 15 e os 24 anos. 

* Durão Barroso é aquele português que abandonou o cargo de primeiro ministro e fugiu para a Europa para o tacho da comissão.
Já está a preparar, com este geitinho de falar, uma candidatura não se sabe ao quê, mas para a qual precisa do voto dos portugueses. 

.
. .


 ENTRADITAS EM 

CARNE



















.

Mas belas...



.
.
.
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

O maior telescópio do mundo 
foi inaugurado hoje no deserto 
de Atacama, no Chile 

O ALMA, o maior telescópio do mundo, que abre uma nova janela de observação para as distâncias mais longínquas do universo e que foi inaugurado no deserto de Atacama, no Norte do Chile, nasce com novidades no currículo. Hoje mesmo é publicada na Nature e no Astrophysical Journal a descoberta de um grupo de galáxias com formação explosiva de estrelas que inclui as duas mais distantes de sempre deste tipo já identificadas. 
 Estes dados novos, que resultam de uma das primeiras observações do ALMA, indicam que estas galáxias muito ativas, onde a formação de estrelas é literalmente explosiva - formam-se ali mil vezes mais estrelas do que por exemplo, na Via Láctea -, são afinal mais abundantes no universo do que se pensava até agora, afirmam os seus descobridores, que foram liderados por Joaquin Vieira, do California Institute of Technology, nos Estados Unidos.

A descoberta destas galáxias onde já estavam a formar-se estrelas mil milhões de anos depois do Big Bang, numa fase muito próxima do início do universo, vem mostrar também que o alcance do ALMA para estas observações longínquas é certeiro. 

As observações foram feitas durante o período experimental do ALMA, que se iniciou em Setembro de 2011 e que decorreu até agora, com a utilização de apenas 16 antenas. Nesta altura, quando acaba de ser inaugurado, tem já 57 das 66 que vai integrar quando ficar completo, no final deste ano. O conjunto das 16, no entanto, já demonstrou que o ALMA vai poder descobrir novas galáxias, estrelas e planetas que até agora eram invisíveis aos atuais telescópios e radiotelescópios.

As galáxias massivas mais distantes que foram agora descobertas graças ao ALMA têm uma atividade muito intensa e, por vezes, estão em colisão com outras galáxias do mesmo tipo. O seu estudo detalhado poderá ser feito a partir de agora, recorrendo a este mesmo telescópio. "Estamos agora a tentar utilizar as moléculas que vemos ali para perceber como e por que motivo elas são tão ativas", explicou Justin Spilker, coautor do estudo e também investigador do California Institute of Tecnhology.

A equipa selecionou aquele conjunto de galáxias para observação com o ALMA depois de ter feito um rastreio com o South Pole Telescope, e de ter detetado que havia entre elas algumas que fazem um efeito de lente em relação às que estão atrás, o que contribuiu para apurar ainda mais a sua visão.

* A ciência ao serviço dos povos

.

trabalho de equipa (não editado)

.


TRABALHO

  
 DE EQUIPA





.
.


 MÃOS MÁGICAS





:
.
HOJE NO
"RECORD"

PAD organiza Volta a Portugal até 2017 
ACORDO COM A FEDERAÇÃO PORTUGUESA 

A Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) e a PAD assinaram esta quarta-feira o prolongamento da concessão dos direitos de organização da Volta a Portugal até 2017, anunciou a entidade responsável pela modalidade.

"É um acordo que beneficia todo o ciclismo português. Numa altura de dificuldades económicas generalizadas, a renovação do acordo traz estabilidade a todo o ciclismo e também à própria Volta a Portugal", disse, em comunicado, o presidente da FPC, Delmino Pereira.

O atual contrato de concessão da Volta a Portugal entre a entidade que tutela o ciclismo nacional e a PAD, que recentemente se separou da Lagos Sport, do empresário João Lagos, expirava em 2013.

"Penso que este prolongamento de contrato assentou essencialmente na relação sustentada entre a Federação e a PAD, em que, apesar do peso da responsabilidade, estamos em crer que podemos continuar a partilhar juntos os destinos da Volta a Portugal, espero que com muito sucesso", disse o diretor da prova, Joaquim Gomes.

A 75.ª Volta a Portugal vai realizar-se entre 7 e 18 de agosto. A competição é organizada pela PAD desde 2001.

* A Volta é uma festa.

.
.
CAÑO CRISTALES

O RIO ARCO-ÍRIS
















.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Governo trava banca e fixa taxa 
máxima no crédito ao consumo

Governo aprovou, esta quarta-feira, em Conselho de Ministros, um pacote legislativo que limita as taxas de juros nos cartões de crédito e coloca travões às comissões e juros nas prestações em atraso. Estas medidas entram em vigor a 1 de julho. O Governo aprovou um pacote de medidas que alteram a fórmula de cálculo da taxa de juro máxima para os créditos ao consumo e ao mesmo tempo criam um teto limite para o juro que pode ser cobrada. 

 No caso dos cartões de crédito, contas-ordenado e ultrapassagens de crédito, este teto será de 27,5% e não poderá ser excedida. Os bancos e sociedades de financiamento que o fizerem, ficam sujeitos a sanções. Os juros de mora também vão ter novas regras. Estas medidas, aprovadas em Conselho de Ministros, entram em vigor a 1 de julho.

Conheça algumas das mudanças:

Taxa máxima
Atualmente os vários segmentos de crédito ao consumo já estão limitados pela denominada "taxa de usura". Esta é todos os trimestres apurada pelo Banco de Portugal com base na média das taxas praticadas no mercado acrescidas de um terço. Esta fórmula, que tem aplicação prática desde janeiro de 2010, veio limitar as taxas anuais de encargos efetivos globais (TAEG), mas varia de acordo com o mercado. No pacote legislativo hoje aprovado pelo Governo, a fórmula para apurar a taxa de usura é alterada e terá de obedecer a um limite máximo que nos cartões de crédito e "decsobertos" na conta à ortdem será de 27,5%. Já nos créditos pessoas (para lar e outras finalidades) a TAEG não poderá exceder os 19,5%.

Contratos abrangidos 
Os créditos ao consumo estão divididos em várias tipologias e todos terão a fórmula de cálculo alterada, bem como tectos máximos, revistos trimestralmente pelo Banco de Portugal. Estas regras abrangem os contratos de valor entre os 200 euros e os 75 mil euros, mas nas ultrapassagens de crédito na conta à ordem, por exemplo, abrangem valores mais reduzidos.

Obrigações dos bancos
Além de não poderem ultrapassar aquele limite de taxa, os bancos e as sociedades financeiras serão ainda obrigados a enviar periodicamente aos seus clientes um extrato com detalhes do crédito ao consumo, à semelhança do que já fazem para o crédito à habitação.

Entrada em vigor
Esta medidas foram hoje aprovadas, em vésperas do Dia Mundial do Consumidor - que se assinala a 15 de março - e entrarão em vigor a 1 de julho próximo. ««««««

Juros de mora e comissões 
Este pacote legislativo inclui também um novo conjunto de regras para os juros de mora e comissões associadas que atualmente são cobradas quando um cliente entra em incumprimento - ou seja, quando se atrasa no pagamento de prestação.

Limites
Em caso de atraso no pagamento, os bancos passam a poder cobrar apenas uma única comissão por cada prestação vencida e esta não pode ultrapassar o equivalente a 4% do valor da mensalidade, estando ainda balizada por um mínimo de 12 euros e um máximo de 150 euros. Em relação aos juros de mora, a taxa anual foi também revista, passando a estar fixada nos 3% para todos os bancos.

 * Os bancos pedem dinheiro ao Banco Central Europeu a 0,5% de juro e vendem-no em Portugal com juros acima dos 6%, mas não são agiotas...

  .
.

 TÃO COBRA




.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Conheça as companhias aéreas 
mais pontuais do mundo 

South African, Gulf Air e Japan Airlines são as três companhias mais pontuais do mundo, de acordo com um estudo elaborado pela FlightStats.
No “top 10” das companhias aéreas mais pontuais do mundo só duas são europeias e uma americana. A Ásia domina o ranking.

No top três de companhias mais pontuais estão a South African (República da África do Sul), Gulf Air (Reino do Baréin) e a Japan Airlines (Japão).

A primeira companhia aérea europeia a aparecer no “ranking” é a espanhola, Air Europa, surgindo em sexto lugar, segundo a FlightStats, um organismo independente líder global em informação de voos e aeroportos de todas as partes do globo. Seguida pela holandesa KLM.

A companhia aérea espanhola, ocupava no passado mês, a sexta posição a nível mundial sendo que a lista é elaborada com uma margem de 15 minutos de tolerância em comparação com os horários marcados.

Em comunicado, a directora geral da Air Europa, María José Hidalgo, diz que este é “um reconhecimento internacional importantíssimo pelo trabalho de uma equipa de profissionais que teve sempre a pontualidade como objectivo.”

A FlightStat determinou também que no passado mês o aeroporto de Seattle-Tacoma foi o mais regular (com 91,18% dos voos a saírem a horas) e o mais ocupado foi o aeroporto internacional de Tóquio Haneda.

As 10 companhias aéreas mais pontuais do mundo
 
1 - South African (República da África do Sul)
2 - Gulf Air (Reino do Baréin)
3 - Japan Airlines (Japão)
4 - Air New Zealand (Nova Zelândia)
5 - Singapore Airlines (Singapura)
6 - Air Europa (Espanha)
7 - KLM (Holanda)
8 - Delta (EUA)
9 - Saudi Arabian (Arábia Saudita)
10 - ANA (All Nippon Airways, Japão) 
 
* Nas cinco primeiras nem uma companhia europeia.
 
.