sexta-feira, 8 de março de 2013

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


O Governo PSD/CDS-PP formou uma orquestra para, nas suas deslocações pelo País, interpretar o Grândola Vila Morena!

.

SÓZINHA





.
.
HOJE NO
"PÚBLICO"

Violência contra mulheres e fosso 
salarial são desigualdades que 
mais preocupam portugueses

A violência contra as mulheres, o fosso salarial e as dificuldades em conciliar vida privada e actividade profissional são as desigualdades de género que mais preocupam os portugueses, segundo dados do Eurobarómetro divulgados nesta sexta-feira.
Os dados foram revelados em Lisboa pela directora adjunta do Gabinete do Parlamento Europeu em Portugal, num debate subordinado ao tema “O impacto da crise na vida das mulheres. Que respostas”, que contou com a presença das eurodeputadas Ana Gomes e Marisa Matias e assinalou as comemorações do Dia Internacional da Mulher.
 A violência contra as mulheres constitui preocupação para 45% dos inquiridos, enquanto no conjunto da União Europeia (UE) soma apenas 23%. Seguem-se a disparidade salarial entre homens e mulheres e as dificuldades das mulheres em conciliar vida privada e profissional, com 30% para cada item nos inquiridos em Portugal, a mesma percentagem registada para o conjunto dos países da UE, referiu Ana Antunes Vieira.
Estes dados resultam de entrevistas realizadas por telefone a 25.556 pessoas dos 27 países da UE – 1.000 pessoas em Portugal –, no dia 4 de Fevereiro.
No que respeita ao impacto da crise, a entrada tardia dos jovens licenciados é o que mais preocupa as inquiridas em Portugal (67%), contra os 47% registados em relação ao aumento do trabalho precário e ao facto de algumas pessoas trabalharem em empregos que não correspondem ao seu nível de qualificação (43%).
Já no que respeita aos critérios de recrutamento caso tivessem de recrutar uma mulher, 41% dos portugueses que responderam ao inquérito invocaram o facto de ter filhos, 35% a flexibilidade em termos de horas de trabalho e 33% a aparência física.
Já no conjunto dos países da UE, e caso tivessem de recrutar uma mulher, 49% dos inquiridos apontaram a existência de filhos, 35% a flexibilidade de horário de trabalho e 33% a aparência física.
O debate, que decorreu na sede do gabinete do Parlamento Europeu em Portugal, contou ainda com a participação de representantes de Organizações Não Governamentais que a partir de agora passam a constar da base de dados daquele gabinete, dando origem a uma rede de organizações de mulheres em contacto com aquele gabinete, referiu ainda no debate Ana Antunes Vieira.

* Justificada preocupação.

.
.


 MANIPULAÇÃO
























.
.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Cruzeiro encomendado por 
família Kadafi estreia-se em Lisboa 

O navio de cruzeiros da MSC - Mediterranean Shipping Company vai fazer a sua escala inaugural no porto de Lisboa a 16 de Março. 

O MSC Preziosa vai atracar no Jardim do Tabaco e será escoltado desde a entrada do estuário do Tejo até ao terminal de cruzeiros de Santa Apolónia pela APL - Administração do Porto de Lisboa com rebocadores da empresa Svitzer.
Os passageiros que já vêm a bordo do navio, saído directamente dos estaleiros de Saint Nazaire, serão brindados pela actuação da tuna académica da Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa.
 O comandante do navio será presenteado pela autoridade portuária de Lisboa com uma placa comemorativa do evento.

Com 333 metros de comprimento, 38 metros de largura, 140 mil toneladas de arqueação bruta (peso total) e 1.751 camarotes, o MSC Preziosa tem capacidade para 4.345 passageiros.
Estes passageiros têm à sua disposição 27 mil metros quadrados de espaço público, com quatro restaurantes principais, dois restaurantes de especialidade, 21 bares, um casino, quatro piscinas (incluindo uma "piscina infinita"), 12 ‘jacuzzis', uma pista de ‘bowling', um ginásio e o MSC Aurea Spa. Os 18 ‘decks' (pisos) do navio, dos quais 14 são para passageiros, têm o nome de pedras preciosas.
O MSC Preziosa exigiu um investimento de 550 milhões de euros, e integra também o conceito MSC Yatch Club, uma área restrita com serviços exclusivos de mordomo.

Depois da sua escala em Lisboa, o MSC Preziosa irá zarpar para Cádis, Casablanca, Valência, Marselha e Génova, onde será baptizado no próximo dia 23 de Março.
Este navio é o quarto da classe de navios de cruzeiro da MSC a escolher o porto da capital portuguesa para a sua viagem inaugural, tal como sucedeu com os seus "irmãos" MSC Fantasia, MSC Splendida e MSC Divina.
Este novo navio apresenta ainda outras novidades e características distintivas em comparação com o MSC Divina, o mais recente da classe, nomeadamente ao nível da gastronomia, entretenimento e bem-estar, desde novos restaurantes até ao tobogã ‘Vertigo', o maior alguma vez instalado num navio de cruzeiros.
O MSC Preziosa foi inicialmente encomendado por um membro da família Kadafi que o baptizou de Phoenicia, e estava previsto ser equipado com um tanque para seis tubarões.
Contudo, com a revolução líbia em 2011, e já com 45% da sua construção completa, a MSC Cruises adquiriu o navio em 2012 e rebaptizou-o de MSC Preziosa, por se tratar da maior jóia do armador italiano.

* Precioso é estes navios escalarem Lisboa.

.
-

B-A HISTÓRIA DA CIRURGIA
   

5- CORAÇÕES SANGRENTOS







.
.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Jardim: 
 País sofre de "corporativismo anárquico" 

O presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, considerou esta sexta-feira que o País está a sofrer de um "corporativismo anárquico", sendo "necessário lutar" para devolver ao povo "uma democracia representativa".
"Está na altura de acabar com o corporativismo anárquico. Está na altura de entregar ao povo uma democracia representativa. Está na altura de não desistir", disse Alberto João Jardim, na cerimónia evocativa dos 100 anos do corpo da Polícia Florestal na Madeira.
"Esta é uma altura de lutar", mas "não ao lado daqueles que desenvolveram experiências que nos trouxeram a este estado de coisas", afirmou o governante.
O presidente do Governo Regional da Madeira salientou que a nação não está necessariamente "condenada a crises", como também não está "condenada a ser tratada como um protetorado estrangeiro".
Para o governante, tem de acabar "o pessimismo", havendo "a obrigação de fazer um esforço para que haja mudanças em Portugal" que fundamentem a "esperança".
No entanto, Alberto João Jardim alertou que a mudança não pode ser feita "ao lado de uma rua que vocifera, mas que só quer facilidades e não quer trabalhar".
Para Jardim, será pelo trabalho que o País vai recuperar, mas para isso "é necessário que haja um sistema político que permita ao País ter condições para trabalhar".

* "Corporativismo anárquico" é uma baboseira, "Feudalismo insular" é na Madeira.

. 

MARIANA MATOS

.


Dias  felizes

Sábado foi um dia feliz.

O Sporting empatou com o Futebol Clube do Porto, José Contente apresentou a sua candidatura à Presidência da Câmara Municipal de Ponta Delgada e, à noite, Nuno Costa Santos e Filipe Tavares estrearam no Teatro Micaelense: “A Viagem Autonómica”.

Entre estas e outras coisas: Sábado foi um dia feliz.
A brincar, um amigo, dizia-me que não sabia se íamos sobreviver a Sábado.
Pela parte dele houve sobrevivência, embora seja sportinguista, pela minha, chegada a segunda-feira, tudo calmo e tranquilo. Estou contente: o Benfica está em primeiro lugar da tabela de classificação, a dois pontos do Futebol Clube do Porto, depois de ter ganho ao Beira-Mar por 1-0.
À parte essa alegria que me deu o “meu” Benfica, gostei de ver a apresentação de José Contente, no Sábado, numa sala cheia de gente, vinda de todo o concelho, ilha e até continente.
Foi uma “lufada de ar fresco” ouvir as principais linhas do seu projeto autárquico para um concelho que, por muito que se anuncie, nos últimos “minutos”, muita obra, muito protocolo, muita atenção aos idosos, muito saneamento básico (vão arrancar as pedras da calçada do Campo de São Francisco?) já não me parece que se chegue a tempo…

Em política o tempo, a iniciativa e disponibilidade contam cada vez mais do que o “flash” fotográfico, embora haja ainda, quem, entre nós, não tenha aprendido a lição.
É por isso que penso que serão inglórios os esforços do actual Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, pessoa por quem tenho boa consideração, a tentar corrigir os erros da agora senhora deputada Berta Cabral.
Gostei de ouvir o autarca anunciar que iriam procurar encontrar uma solução que agradasse a toda a gente (restaurantes incluídos) para fazer acontecer as “Noites de Verão” mas não deixei de pensar que durante muito tempo (se calhar demasiado) o Campo de São Francisco foi mal aproveitado, podendo ser outra coisa que não foi, pela inércia de todos os que durante estes anos governaram nos Paços do concelho.
Dir-me-ão que nunca é tarde para corrigir um erro. Não é, de facto, mas em ano de eleições é, no mínimo, suspeito…

Voltando a José Contente, gostei de o ouvir falar da atenção necessária às 24 freguesias do concelho, assim como gostei de o ouvir anunciar um Festival de Artes e Música para Ponta Delgada, da rede de transportes colectivos de passageiros e das ciclovias, entre outros projectos.
Gostei (ainda) de o ouvir falar de Ponta Delgada como berço da Autonomia, lembrando que mais do que a vulgar doutrina, a Autonomia é um forte sentimento, entranhado em todos os açorianos…
À noite isso mesmo foi provado com a estreia de “A Viagem Autonómica”. Uma viagem com enquadramento histórico, é certo e confirmado, mas também com uma série de outros enquadramentos sentimentais, de vivências, experiências e outros afectos.
Afinal nada mais, nada menos do que aquilo de que somos feitos, uns mais novos, outros mais velhos, uns mais vivos, outros apenas a sobreviver, mas de carne e osso. Como toda a humanidade, aliás. Iguais.
Por cá “Antes morrer livres que em paz sujeitos” é a nossa divisa. Devíamos usá-la mais vezes. Teríamos dias mais felizes.
Aposto.

IN "AÇORIANO ORIENTAL"
06/03/13

.

 HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Campanha nacional para esclarecimento sobre os seus direitos no mundo do trabalho 
Parlamento aprova 
promoção das mulheres

 PSD e CDS-PP viabilizaram hoje, Dia Mundial da Mulher, resoluções do PCP e PEV e da maioria para a promoção dos seus direitos e rejeitaram uma iniciativa do BE para alargar a proteção na parentalidade. Em 2012, as mulheres ocupavam 31,1% das funções de gestão e direção nas empresas portuguesas e lideravam 26,8% destas empresas. 

O diploma conjunto do CDS-PP e do PSD prevê medidas de combate a "práticas discriminatórias entre homens e mulheres no mundo do trabalho", como por exemplo a disponibilização, na página eletrónica da Autoridade para as Condições do Trabalho, "de informação estatística atualizada e de qualidade, com desagregação dos dados em função do género". A resolução do PEV, aprovada com os votos favoráveis do PCP, BE, PEV e PS e a abstenção do CDS-PP e do PSD, recomenda a criação de uma campanha nacional para promover o esclarecimento das mulheres sobre os seus direitos no mundo do trabalho.

Também com a abstenção do PSD e do CDS-PP foram aprovadas três resoluções do PCP que recomendam ao Governo o combate ao "empobrecimento e à agudização da pobreza entre as mulheres", a luta contra as discriminações salariais e a valorização dos direitos laborais das mulheres. Entre as medidas propostas, o PCP recomenda ao Governo que elabore um relatório sobre a situação laboral das mulheres entre 2009 e o primeiro trimestre deste ano, tendo em conta o nível salarial em Portugal de mulheres e homens, por setor de atividade e categorias profissionais. 

Projetos do Bloco de Esquerda que visavam o aumento do subsídio de desemprego e subsídio social de desemprego para famílias monoparentais e para aumentar para um mês o subsídio parental inicial exclusivo do pai foram rejeitados, com os votos contra do PSD, CDS-PP e PS. Um projeto de lei do PS para criar o regime jurídico das Organizações Não Governamentais para a Igualdade de Género baixou, sem votação, à comissão de especialidade. No final do plenário, e para assinalar o Dia Internacional da Mulher, realizou-se uma sessão de leitura de poesia de Natália Correia, nos Passos Perdidos da Assembleia da República. 

MAIS MULHERES COMO PROFESSORAS DO 1º CICLO 
Oito em cada dez professores do 1º ciclo português são mulheres, revela o estudo do Eurostat, que indica que os homens estão em maioria apenas nas salas de aula do ensino superior. Na véspera do Dia Mundial da Mulher, que hoje se comemora, o Eurostat apresenta um estudo sobre a situação das mulheres europeias no trabalho e a relação laboral e familiar, abordando a sua presença em áreas como o ensino, a medicina e nos cargos de gestão. Se as mulheres se mantêm em minoria em cargos de gestão (a média europeia é de um terço), a docência continua a ser uma profissão predominantemente feminina, especialmente quando se trata de ensinar crianças mais novas. 

Em todos os estados-membros há mais mulheres do que homens no 1º ciclo do ensino básico: A média europeia é de 85% de mulheres nas salas de aula e Portugal não foge à média, com 80% dos professores do sexo feminino. Também nas escolas entre o 5º e o 12º ano continua a haver menos homens, mas a diferença é menos pronunciada. Em 2011, a proporção de professores do sexo feminino foi de 59%. Portugal ficou acima da média europeia, com 68 mulheres em cada 100 docentes. Já no ensino superior, a situação altera-se e os homens estão em maioria tanto na docência como na investigação: “Em 2011, a proporção de mulheres entre os docentes foi de 40% na UE27”, lê-se no relatório, que coloca Portugal um pouco acima da média (44% são mulheres). Também na medicina, as mulheres começam a ganhar terreno. Em nove anos houve um aumento de sete pontos percentuais: Em 2001 as mulheres representavam 38% do total, enquanto em 2010 já eram 45% dos profissionais da UE27. Em Portugal, mais de metade (51%) dos profissionais de saúde são do sexo feminino. 

O estudo do Eurostat analisa ainda a percentagem de mulheres que optam por trabalhar em tempo parcial como um meio de conciliação entre trabalho e vida familiar. Neste item, Portugal continua muito abaixo da média. Em 2011, quase um terço (32%) das mulheres europeias com uma criança com menos de seis anos trabalhou a tempo parcial. Em Portugal, apenas 8,5% das mulheres decidiram passar a trabalhar menos horas. Já no que toca à realidade vivida nas famílias com três ou mais filhos, quase metade das europeias optou por trabalhar a tempo parcial (49,6%). Portugal fica ainda mais distante desta média, com apenas 16% a optar por este estilo de vida. Olhando para os homens europeus, foram muito poucos os que decidiram reduzir horas de trabalho: apenas 4,5% dos homens com um filho reduziu o horário, valor que sobe para 7% nos casos de homens com pelo menos três filhos. Neste parâmetro, o Eurostat não apresenta dados para o caso português. 

A maior proporção de trabalho a tempo parcial foi observada na Holanda (81% para aqueles com uma criança menor de seis anos e 92% para aqueles com três ou mais filhos), Áustria (60% e 69%, respetivamente), Alemanha (56% e 77%) e no Reino Unido (48% e 67%). Os horários de trabalho flexíveis são mais utilizadas nos países nórdicos, lembra ainda o relatório do Eurostat, que indica que 26% das mulheres trabalhadoras a tempo inteiro, com idades compreeendidas entre os 15 e 64 anos, usaram um dispositivo de horas de trabalho flexível em 2010, contra 29% dos homens. 

MULHERES EM FUNÇÕES DE GESTÃO 
As mulheres ocupavam 31,1% das funções de gestão e direção nas empresas portuguesas, em 2012, e lideravam 26,8% destas empresas, tendo maior presença nas companhias com menor dimensão, segundo um estudo da Informa D&B. De acordo com relatório "A gestão e liderança feminina em Portugal", hoje divulgado pela Informa D&B, em 2010, 30,1% das funções de gestão e direção das empresas portuguesas eram desempenhadas por mulheres, uma percentagem que subiu 1 ponto percentual em 2012, para os 31,1%. 

Considerando a dimensão das empresas, a participação das mulheres em cargos de chefia "diminui à medida que aumenta a dimensão da empresa": nas microempresas, a representação feminina em funções de direção ou gestão era de 34% em 2012, uma valor que desce para os 13% no caso de grandes empresas. Entre 2010 e 2012, a percentagem de empresas com gestão exclusivamente feminina aumentou de 9,5% para 11%, tendo sido esta "a alteração mais significativa" do período em análise. A Informa D&B destaca, no entanto, que "este aumento não é alheio ao fenómeno de constituição de empresas com um só proprietário (46% do total de constituições)" e refere ainda que, consequentemente, baixou a proporção de empresas com gestão mista e com gestão exclusivamente masculina. 

Olhando para a evolução desde 2010, o primeiro ano em que a Informa D&B realizou este estudo, tem-se registado um "equilíbrio de género em todos os aspetos", refere o documento, acrescentando que "o processo é seguramente irreversível, mas é impossível determinar se o equilíbrio se alcançará numa só década ou mais". Para a realização deste estudo foram analisadas 411.297 empresas, um universo que tem vindo a diminuir desde 2010, devido à crise económica, aponta o relatório, referindo que "há menos 5,5% de empresas a operar em Portugal e menos 8,5% de funções de gestão e direção".

* Mulher fonte de vida.

.
.
4-VINHO

DO PORTO




.
.
HOJE NO

"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Parlamento Europeu vota 
proibição de pornografia 

Um relatório propõe a proibição de todas as formas de pornografia nos meios de comunicação. A contestação começa a subir de tom devido à possibilidade da internet ser incluída na designação de media. Ou seja, a pornografia online poderia ser banida dos Estados-Membros, situação que está a ser considerada por muitos como uma ofensa à liberdade de expressão. 


A votação no Parlamento Europeu está agendada para terça-feira. O relatório de nome Eliminating gender stereotypes in the EU (tradução: Eliminar estereótipos de género na UE) foi elaborado pela Comissão dos Direitos da Mulher e representado pela eurodeputada holandesa Kartika Liotar, defende que "todas as formas de pornografia nos media sejam banidas" incluindo as de "suporte digital".
A preocupação centra-se em proibir os conteúdos que retratem as mulheres como objetos sexuais, prevenindo que os media ajudem as sociedades a criarem diferenças sociais. O relatório pede ainda que existam entidades reguladoras que "imponham efetivamente as sanções a companhias ou a pessoas singulares que promovam a sexualização de raparigas".

Porém, a apresentação deste relatório não está a ser pacífica. Alguns políticos consideram que está em causa a liberdade de expressão. Christian Engstrom, eurodeputado sueco, escreveu no seu blog (citada pelo Huffington Post), que apesar de concordar com a eliminação dos estereótipos de género vai votar contra: "Apesar de concordar completamente com a eliminação dos estereótipos de género na União Europeia é um objetivo que vale a pena, vou votar contra esta proposta."

Engstrom realça precisamente que a utilização da palavra "media" pode incluir a internet, redes sociais, emails e dos cidadãos dos 27 Estados-Membros.
No entanto, mesmo que o relatório seja aprovado no Parlamento Europeu, a decisão não terá efeitos legais. Porém, o que poderá acontecer é que sirva de base para a criação de leis, como já sucedeu no passado com outros relatórios que foram a votação.
A Islândia já prepara, desde fevereiro, uma legislação que proíba a pornografia na internet. Se a lei for aprovada, será o primeiro país democrático a avançar com este tipo de proibição.

* Uma hipocrisia, a pornografia é uma baboseira  que serve frustrados, não é proíbindo que se evita alguma coisa, educar é a melhor maneira de ensinar a rejeitar o que não presta.

.
.
 CARLOS AGUIRRE

LOS TRES DESEOS DE SI





.
.
HOJE NO
"RECORD"

Del Potro confirmado no Estoril Open'2013 

Atual bicampeão em título do Estoril Open, Juan Martin del Potro vai regressar este ano ao Jamor para tentar tornar-se no primeiro jogador da história a vencer o torneio português por três vezes, e em três temporadas consecutivas.
O sétimo classificado do ranking individual do ATP World Tour junta-se assim a Stanislas Wawrinka no lote de atletas já confirmados para a 24.ª edição do evento organizado pela Lagos Sports – este ano agendado entre os dias 27 de abril e 5 de maio, no Complexo de Ténis do Jamor.

“Nunca escondi que o grande sonho para o Estoril Open’2013 seria ter de volta ao Jamor o nosso bicampeão Juan Martin del Potro. É por isso um enorme prazer poder anunciar a sua participação na edição deste ano, não só pelo estatuto de número sete mundial que ostenta, mas também pelo facto de o próprio Del Potro ter deixado bem expresso o seu desejo de fazer história entre nós, tornando-se no primeiro tricampeão do Estoril Open, e em três anos consecutivos”, destaca João Lagos.

* O Estoril Open já é um motivo de orgulho para o país.

.
.


 A INVEJA QUE 


NÓS TEMOS





.


HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

GNR deteve 1867 condutores 
com excesso de álcool este ano 

A GNR deteve 1867 condutores com excesso de álcool desde o início do ano. Neste fim-de-semana haverá nova operação de fiscalização em várias vias onde as infrações por excesso de álcool são mais frequentes. 

A GNR realiza, entre as 23.00 horas de sábado e as 07.00 horas de domingo, a operação "Baco", que tem como objetivo fiscalizar a condução sob influência de álcool e de substâncias psicotrópicas, além do combate à criminalidade nas estradas, refere uma nota do comando-geral da Guarda. 

Para a operação, vão estar mobilizados 1472 militares da Unidade Nacional de Trânsito, dos comandos territoriais com a valência de investigação criminal e da Unidade de Intervenção, que vão realizar 511 ações. Segundo a GNR, as ações de fiscalização vão estar direcionadas para as vias onde as infrações por excesso de álcool são mais frequentes e dão origem a um risco acrescido de acidentes de viação, bem como para as estradas onde existem indícios da prática de ilícitos de natureza criminal. 

Na nota, a GNR adianta que 1867 condutores foram detidos desde o início do ano por estarem a conduzir com taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 gramas por litro no sangue. A GNR controlou ainda 4727 condutores com taxa de álcool superior ao permitido por lei. 
A corporação destaca também a campanha de sensibilização que está a decorrer na página oficial da rede social Facebook, na qual divulga imagens de acidentes que tiveram origem na condução sob o efeito de álcool e dos efeitos provocados pelo álcool na condução. A campanha tem como objetivo alertar todos os condutores, em especial a população mais jovem, para os riscos associados à condução sob efeito de álcool. A GNR definiu a segurança rodoviária como um dos objetivos prioritários para 2013.

- 28 por dia com 1,2g ou mais de álcool no sangue
- 70 por dia com álcool a mais no sangue
Em 67 dias
Como somos irreponsáveis.

.
.
MOLDES PARA GELO


TABULEIRO TETRIS




CEREBROS



ROBTOS


CRANIOS



.
GRITOS

POLVOS




.
  
BIGODES





  
ESQUELETOS




CUBOS DE PORTAL


.
ANIME AS SUAS BEBIDAS COM ESTAS FORMAS DE GELO

 .
.

8 DE MARÇO/8

Magistrada Joana Marques Vidal, 57 anos, sucedeu a Pinto Monteiro à frente da Procuradoria-Geral da República, sendo a primeira mulher no cargo a primeira mulher no cargo

 Fonte. JN

.
.

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Deputado do PSD pediu às câmaras 
um monumento às mulheres, 
mas quase todas recusaram

Mendes Bota, presidente da Comissão parlamentar de Ética, desafiou as 308 câmaras portuguesas a construírem um monumento de homenagem às mulheres vítimas de violência de género. 107 responderam e a esmagadora maioria rejeitou a ideia, por falta de verbas.
 No dia em que se comemora o dia internacional da mulher, uma efeméride que tem como objectivo chamar a atenção para o respeito pelos direitos das mulheres, o Negócios foi recolher as respostas das câmaras a uma sugestão do deputado Mendes Bota. O deputado do PSD enviou a todas as câmaras um requerimento em que chamava a atenção para a violência de género, que afecta as mulheres.

No documento, Mendes Bota lembrou as 29 mil denúncias de violência doméstica, em 2011, e as 36 mulheres que foram mortas pelos seus parceiros ou ex-parceiros. No final, o deputado deixava uma sugestão: “é ou não apropriado que a sociedade exprima em peça escultural a homenagem devida às mulheres vítimas de género, e o reconhecimento do seu sofrimento?”. O requerimento foi enviado para a caixa de correio de todos os municípios a 4 de Janeiro e as primeiras respostas começaram a surgir poucos dias depois.

Há outras prioridades, afirma a esmagadora maioria das câmaras
A grande maioria das câmaras respondeu de forma breve, explicando que o assunto não estava nos planos do respectivo executivo municipal. Outras houve que quiseram explicar os motivos. Em Lagos, a autarquia explicou que a decisão não foi tomada “e não se prevê que o seja tempos mais próximos dadas as dificuldades, outras prioridades e necessidades urgentes a resolver”. O município de Óbidos justificou não ter verbas para a obra, e na Golegã, que levou a sugestão a reunião de câmara, a decisão foi clara: os vereadores rejeitaram “por unanimidade” a ideia.

Não faltaram também críticas ao Governo, na volta do correio enviado por Mendes Bota. A câmara de Vizela disse-se “sensível” ao problema da violência contra as mulheres, mas por causa dos “constrangimentos financeiros, agravados pela Lei dos Compromissos”, não vai poder construir o monumento. No Bombarral, a crítica foi semelhante. O autarca José Manuel Vieira informou que o município aguarda a recuperação financeira, e enquanto ela não chegar, a lei dos compromissos não deixa fazer nova despesa. Em Benavente, a sugestão foi devolvida, e pediu-se aos deputados que salvaguardem mais as mulheres vítimas de violência.

Só Almada e Funchal é que já têm monumentos de homenagem às mulheres
O deputado pediu às câmaras que lhe enviassem a cópia da acta que mandava construir o monumento. Actualmente, e no universo que é possível analisar (107 câmaras, um terço do total), só Almada e Funchal é que têm monumentos de homenagem à mulher. No Funchal, a peça escultural foi inaugurada em 2009, num jardim da cidade, na apresentação do Plano Regional Contra a Violência Doméstica.

Já em Almada, o “Monumento à Mulher” foi inaugurado a 21 de Março de 2009, “em homenagem a todas as mulheres do concelho, de Portugal e do mundo”, que se destacaram. São todas “heroínas”, umas por causa do “seu valor intelectual”, e outras, “mártires”, porque lutaram e conseguiram “grandes transformações na caminhada para a igualdade”. A câmara de Almada é presidida por uma mulher, Maria Emília de Sousa. Na resposta ao deputado, a autarquia anexou várias fotografias do monumento.

Várias câmaras têm casas de abrigo e planos de igualdade
Muitas das autarquias que rejeitaram construir o monumento justificaram a decisão com o trabalho que já têm no terreno. Em Sintra, o presidente Fernando Seara lembrou Mendes Bota que a câmara a que ainda preside disponibilizou “instalações que permitiram a criação de uma casa-abrigo para mulheres em risco”, além de prestar apoio à Casa de Sant’Ana. Em Almada também foi disponibilizada uma casa-abrigo para estas mulheres, e em Pombal, o município concede habitação social a vítimas de violência doméstica.

Outras câmaras, como Mangualde, Felgueiras, Aljustrel, Alcanena ou Trofa têm em curso planos municipais de igualdade, ou projectos que apoiam vítimas de violência. Em Abrantes, o programa “Agir@Abrantes” pretende promover a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres.

Montijo, Batalha e Angra do Heroísmo vão analisar
Só três câmaras se mostraram disponíveis para analisar a construção do monumento: Batalha, no distrito de Leiria, Montijo, na margem sul do Tejo, e Angra do Heroísmo, no arquipélago dos Açores. O município do Montijo vai analisar a possibilidade de construir o monumento com os respectivos parceiros, enquanto que em Angra, a intenção de construir o monumento havia sido manifestada pela Junta de Freguesia de Nossa Senhora da Conceição.

Em Águeda, o autarca Gil Nadais pediu a Mendes Bota mais detalhes sobre o tipo de monumento a construir.

* SINTOMÁTICO

.
.

8 DE MARÇO/7

Marta Pereira da Costa, 30 anos, é guitarrista profissional de Fado a nível mundial

 Fonte: JN
.
.
ACIDENTE DE
TRABALHO




.
.

8 DE MARÇO/6


Cátia Silva, bombeira Voluntária de Braga, é outra mulher num mundo maioritariamente masculino

.

 Fonte:JN

.

HOJE NO
"DESTAK"

Cerca de 60 pessoas com intoxicação alimentar após visitarem Melhor Restaurante do Mundo 

Um total de 63 pessoas sofreram uma intoxicação alimentar após terem comido no restaurante dinamarquês Noma, de duas estrelas Michelin, e considerado desde 2010 o melhor estabelecimento do mundo, confirmaram fontes oficiais. 
 O restaurante localizado no porto de Copenhaga, capital da Dinamarca, arrecadou este ano pela terceira vez consecutiva a distinção de Melhor Restaurante do Mundo, concedida anualmente pela prestigiada revista britânica "Restaurant Magazine". 

A lista que elege os 50 melhores restaurantes do mundo recebe votos de mais de oitocentos profissionais do setor da restauração.

* Só pode ser um grande azar ou sabotagem, restaurantes desta craveira são exigentíssimos nos produtos que compram.

. 
.

8 DE MARÇO/5

Sandra Silva árbitra Internacional de Futsal  Sandra Silva é a primeira mulher no mundo a receber as insígnias da FIFA para apitar jogos internacionais de Futsal.

Fonte: JN

 .
.
 STREET FASHION
























.
.

8 DE MARÇO/4

Ana Raquel Brochado foi, em 2006, a primeira mulher a arbitrar jogos dos quadros nacionais masculinos de futebolAna Raquel Brochado foi, em 2006, a primeira mulher a arbitrar jogos dos quadros nacionais masculinos de futebol

Fonte: JN