segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

UMA (DES)GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

 BOAS FESTAS



.m
.
 2ASSÉDIO 
MÚTUO


















.
 .
HOJE NO
"BOLA"
«19 mil crianças morrem todos os dias» 
– Messi

O argentino Lionel Messi, embaixador da UNICEF, emitiu um apelo a todos, nesta altura natalícia, para ajudarem em defesas dos mais fracos e recordar que cada dia que passa morrem 19 mil crianças com menos de cinco anos.

«19 mil crianças com menos de cinco anos morrem todos dos dias por causas que podemos evitar. Por não terem comida suficiente, medicamentos ou água potável para beber. Eles não tinham de morrer, mas morrem. Eles morrem porque são invisíveis para o mundo, morrem porque nasceram na pobreza extrema. O meu nome é Lionel Messi e acredita que esse número devia ser zero», afirmou o avançado argentino.

video



* Solidarizemo-nos

.
.
DSEXO OPOSTO

KATASTROPHE



Produtor americano de hip hop e rapper.  AKA Rocco Kayiatos.



.
.

HOJE NO
"PÚBLICO"

Gabinetes de José Dirceu promoveram  
.a entrada de Efromovich na TAP 

As movimentações para Efromovich comprar a TAP arrancaram no final do Verão de 2011. Na primeira quinzena de Novembro de 2011. 

Na primeira quinzena de Novembro de 2011, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, sócio e irmão de José Dirceu, veio a Lisboa falar com altos responsáveis. Semanas antes, Miguel Relvas tinha recebido Efromovich, a pedido do empresário.
As consultoras brasileiras e portuguesas ligadas ao antigo chefe da Casa Civil do ex-Presidente da República Lula da Silva, José Dirceu, condenado a mais de 10 anos de prisão pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção activa no caso Mensalão, promoveram a candidatura de Gérman Efromovich à privatização da TAP, a única proposta de compra da companhia aérea nacional que chegou a ser avaliada pelo Governo de Passos Coelho.
As movimentações para o Estado vender a TAP a Gérman Efromovich, dono da companhia aérea colombiana Avianca-Taca (ligada à Avianca Brasil), arrancaram em Setembro/Outubro de 2011 quando o ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares Miguel Relvas recebeu o empresário (a pedido deste) para falar do possível investimento na TAP.

Os encontros foram confirmados ao PÚBLICO por Miguel Relvas: “O ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares recebe pedidos de audiência de vária índole” e “nesse âmbito, confirma que recebeu, em Setembro e Outubro de 2011, pedidos de audiência do empresário mencionado para falar com o Governo português sobre as suas intenções de poder vir a investir em Portugal”.

Os encontros “foram concedidos e decorreram, como é usual, com a maior cordialidade”. Relvas garante que desde que a privatização arrancou nunca mais teve contactos com Efromovich. Este empresário nasceu em 1950, na Bolívia, nacionalidade que recusou para assumir a colombiana (Avianca-Taca), a brasileira (Avianca Brasil) e a polaca/europeia (TAP).

Dias depois de Relvas ter recebido Efromovich começaram os contactos para ajudar Efromovich a entrar na TAP. Assim, na primeira quinzena de Novembro, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, sócio e irmão de José Dirceu de Oliveira e Silva, deslocou-se a Lisboa para desenvolver contactos, ao mais alto nível, financeiros e políticos. O PÚBLICO apurou que as reuniões foram articuladas com o escritório de advocacia português Lima, Serra, Fernandes & Associados (LSF), liderado por Fernando Lima, parceiro dos vários gabinetes de José Dirceu.

Contactado pelo PÚBLICO para comentar o papel que desempenhou na promoção da candidatura de Efromovich à compra da TAP, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva começou por fazer uma confusão o que o levou a declinar pronunciar-se por não conhecer Abramovich [o multimilionário russo dono do clube inglês Chelsea]. Mas, depois dos necessários esclarecimentos, acabou por confirmar que veio a Lisboa, mas “só fui recebido pelo dr. Ricardo Salgado, presidente do BES”.

Para falar de Miguel Relvas aconselhou o PÚBLICO a falar com o advogado João Serra [sócio do Lima, Serra, Fernandes & Associados]: “Fala com o João Abrantes Serra. [...] porque neste momento, estamos a passar aqui por uma situação complicada e estamos a evitar contactos.” Uma menção ao Caso Mensalão que tem no epicentro o irmão, José Dirceu.

Recorde-se que O Globo, na sua edição de 28 de Outubro, publicou uma crónica de Ancelmo Gois onde este escreveu: “Quem está ajudando o empresário Gérman Efromovich a comprar a TAP é o ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares de Portugal, Miguel Relvas” que “tem amigos influentes no Brasil – inclusive, Zé Dirceu.”

Em declarações ao PÚBLICO o jornalista referiu que Relvas possui, no Brasil, “uma rede de amigos” e observou que existe, hoje, “grande articulação entre as autoridades colombianas [a Avianca tem sede em Bogotá] e o Governo português.”

Foi só depois de Luiz Eduardo ter regressado a São Paulo que os nomes de Efromovich/Avianca/Sinergy (empresa através da qual o colombiano concretizou a sua oferta de compra da TAP) começaram a integrar de forma permanente e generalizada as listas dos potenciais candidatos a comprar a TAP, uma das privatizações mais delicadas e polémicas, nomeadamente por estar em causa uma empresa de bandeira emblemática e estratégica para Portugal.

Contactada pelo PÚBLICO, fonte oficial de Efromovich negou conhecer José Dirceu, Luiz Eduardo Oliveira Silva, João Serra ou Fernando Lima, apesar de no Brasil o seu nome ser colocado como estando próximo dos petistas ligados a Lula da Silva e a José Dirceu. Já o BES  optou por não comentar as informações, enquanto João Serra alegou dever de sigilo profissional para não responder ao PÚBLICO.

* Esclarecidos???

  Notas sobre José Dirceu

-Em 9 de outubro de 2012 foi condenado por corrupção ativa, junto com José Genoíno e Delúbio Soares, pelo Supremo Tribunal Federal, colocando um hiato em sua carreira política.
-Em 22 de outubro de 2012 foi condenado por formação de quadrilha pelo Supremo Tribunal Federal, por 6 votos a 4.
-Já no dia 12 de novembro de 2012 foi condenado a 10 anos e 10 meses de prisão, devendo cumprir a pena em regime fechado, por conta da sua participação no esquema do mensalão. 
-Ele também foi condenado pela corte a pagar multa no valor de R$ 676 mil.. 
-Recentemente foi envolvido em outro escândalo de corrupção e de tráfico de influência devido a sua proximidade com a Rosemary Noronha, pivô do escândalo.
"WIKIPÉDIA"


.
.
A.Isto é Impossível
2.Controlo da Mente


video

 .
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Exigência de garantias bancárias 
ameaça venda da TAP 

Governo reforçou exigências a Efromovich: além do sinal, quer garantir 100% do valor proposto. As elevadas exigências financeiras do Estado a Germán Efromovich estão a ameaçar a privatização da TAP no prazo previsto pelo Governo, cuja intenção é decidir o futuro da companhia aérea no Conselho de Ministros desta semana. 

Em causa estão garantias bancárias solicitadas ao empresário brasileiro-colombiano sobre 100% do preço total oferecido, que se soma à entrega do sinal por parte do grupo Synergy Aerospace.

A exigência coloca dificuldades ao multimilionário para garantir esse compromisso junto da banca internacional, num curto espaço de tempo, avolumando-se os obstáculos devido ao passivo da TAP (1,2 mil milhões de euros) e ao risco de Portugal que dificultam a sua concessão.


* German Efromovich?! "Complicado fechar contrato" a TAP com o accionista da Avianca - transportadora campeã de atrasos de voo e de violações laborais no Brasil e Columbia - 1.190 millones de multa tendrá que pagar Avianca - Conhecido por "caçador de empresas quebradas" e dos "negócios inexplicáveis" 

In "Polvo da notícia" 

.

CARVALHO DA SILVA

.





Estado social e desenvolvimento

 O Estado social e o trabalho são hoje o alvo estratégico das políticas de austeridade impulsionadas pela troika e pelo Governo PSD/CDS e respaldadas numa União Europeia (UE) capturada por ideologias e práticas neoliberais. À "inevitabilidade" da redução dos salários e da degradação das relações de trabalho juntam agora a "inevitabilidade" da destruição do Estado social, que querem reduzir a um Estado assistencialista de serviços mínimos. Vítor Gaspar disse que os portugueses devem decidir se querem mais Estado do que aquele que estão dispostos a pagar e Passos Coelho falou de "refundação" do Estado, quando já haviam acordado com a troika o corte na despesa, em 4 mil milhões de euros. São atos vergonhosos e de desonestidade política.

Em Portugal, como na generalidade dos países europeus e outros, o progresso das sociedades e a consagração de valores democráticos tiveram na afirmação do valor e dignidade do trabalho e dos direitos sociais os seus dois fundamentais ancoradouros.

O magro Estado social português, construído pela ação e luta de gerações, sustentou-se nos compromissos inscritos na Constituição da República em 1976 e significa, sem dúvida, um dos grandes avanços civilizacionais propiciado pelo 25 de Abril de 1974. Agora, por ação do Governo e da maioria que o suporta, com a cumplicidade do presidente da República, está em marcha um ajuste de contas com esses avanços sociais, culturais e democráticos.

Usando a boleia e o pretexto da crise - em nome da qual dizem que não há dinheiro -, mentindo quanto aos objetivos de "novos" compromissos de justiça social, este Governo dos credores (e dos agiotas), dos acionistas de grandes grupos financeiros e económicos, quer impor aos portugueses uma nova versão do Estado assistencialista do século XIX.

A pretensa liberdade de escolha entre oferta pública e privada - na Educação, na Segurança Social, na Saúde - é apresentada de forma mentirosa como opção mais democrática.
Num Estado social de mínimos, trata-se de mentira absoluta afirmar que se deposita nos cidadãos e nas famílias a escolha do que lhes servir melhor, pois um qualquer cheque-ensino não lhes permitirá senão fazer uma escolha entre escolas públicas, qual delas a mais degradada e sem recursos.
É falsa a ideia de que o acesso aos cuidados de saúde públicos deve ser em função dos rendimentos, quando o que está em marcha diminuirá inexoravelmente a qualidade dos serviços à medida que estes são concebidos apenas para pessoas na pobreza ou na sua proximidade. 

A especulação sobre as grandes reformas é feita para cobrir com demagogia a defesa do plafonamento das pensões. Na Segurança Social existem pouco mais de 500 reformados com pensões superiores a 5000 euros e a pensão média do regime contributivo é de 470 euros (Regime Geral). O sistema precisa de todos os trabalhadores e não surgirão alternativas positivas à solidariedade intergeracional.
Após a privatização da ANA, da TAP e das áreas rentáveis dos transportes públicos, das águas, dos correios, entendem os nossos governantes e os seus mandantes que resta oferecer ao capital financeiro e aos grandes grupos económicos o último eldorado: entregar à exploração dos mercados e do sistema financeiro os setores rentáveis do fundamental das funções sociais do Estado.

Nestes tempos em que a austeridade funciona como arma de arremesso para aprofundar a desigualdade e proteger os rendimentos dos poderosos, é tempo de unir esforços entre trabalhadores, forças políticas e sociais da Esquerda, sindicatos e movimentos sociais, para denunciar o golpe que o Governo prepara e colocar no centro do debate a defesa e o futuro do Estado social. A petição lançada pela CGTP-IN "em defesa das funções sociais do Estado" é muito oportuna e merece apoio. Outras iniciativas sociais e políticas têm de ser feitas para que o combate seja vitorioso.

É preciso políticas económicas sérias para haver emprego e mais recursos, mas hoje a despesa social em Portugal não é superior à da maioria dos países da UE.
Não haverá crescimento económico em resultado da destruição do Estado social e este faz falta à construção da justiça social, ao combate à pobreza e ao desenvolvimento da sociedade.

IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
15/12/12

.


HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

“Fazíamos vigias para fugir do padre”

Testemunha conta ao CM como os jovens se defendiam dos abusos do vice-reitor do seminário do Fundão

Sentado junto à lareira da cozinha da casa, ‘João', nome fictício, vai contando a vida no colégio e os dias com o padre Luís. O rapaz, de 15 anos, acompanhado pelos pais, fala em exclusivo ao CM dos abusos que diz ter presenciado. "O padre Luís deitava-se nas camas e masturbava--os. Depois faziam mais coisas", revela a medo e sempre negando ter sido uma das vítimas do membro do clero, agora em prisão domiciliária. "Fazíamos vigias à noite para nos protegermos, para fugir do padre. Um ficava acordado e estava atento", relata ainda o rapaz, contando que pelo menos há um mês todos souberam que os abusos eram uma constante no Seminário Menor do Fundão.
"Na minha camarata está um dos rapazes que foi vítima. Lembro-me de uma noite, há cerca de um mês, em que ele apareceu a chorar. Demorou mais de meia hora a dizer-nos o que aconteceu, só depois revelou que tinha sido o padre Luís. Estava assustado, não queria contar o que tinha acontecido", continua o menor, garantindo que nesse mesmo dia propuseram a ‘Pedro' - nome também fictício - que contasse à família o que tinha acontecido.
"Disse que não. Pediu-nos por favor para guardarmos segredo e que tomássemos outros cuidados. Foi o que fizemos", sublinha o amigo que recorda o último mês como "assustador". "Foi a partir daí que toda a gente ganhou coragem. Primeiro foi ele, depois outro e depois outro. Todos contaram que afinal também tinha acontecido com eles. O padre deitava-se de noite nas camas, quando todos dormiam. Era assim que actuava", revela ainda a testemunha - já ouvida para memória futura no tribunal local.
As histórias dos outros miúdos - que o CM também ouviu - pouco ou nada divergem. O medo e a vergonha de assumirem que foram vítimas está sempre presente. Os rapazes não conseguem explicar porque nunca denunciaram o padre e aceitaram viver tanto tempo num clima de terror. Agora dizem respirar de alívio. 

* Abominamos a pedofilia mas o texto desta notícia faz chorar as pedras da calçada, um exemplo de quando um jornal passa a pasquim.
  
.
.

 CONTRAFACÇÕES CHINESAS

AUTÊNTICAS



















FEITO PELA MESMA GENTE QUE 
NOS LEVOU A EDP E A REN


.
.

HOJE NO 
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

“Positivo” 
PS satisfeito com encontro 
com Bloco de Esquerda 

Miguel Laranjeiro salientou que entre PS e Bloco de Esquerda “há pontos de convergência e de divergência. O dirigente socialista, Miguel Laranjeiro, qualificou como “positiva” a reunião entre o secretário-geral do PS e os coordenadores do Bloco de Esquerda e admitiu que “outro tipo de encontros” possam realizar-se a prazo. 

Miguel Laranjeiro salientou que entre PS e Bloco de Esquerda “há pontos de convergência e de divergência, pontos que são do conhecimento público”. “Posso dizer que foi uma reunião positiva entre dois partidos de esquerda, que têm identidades próprias e estratégias também autónomas. 

Mas queremos salientar que se tratou de uma reunião positiva entre dois partidos da esquerda portuguesa”, destacou. Questionado se ficou agendado novo encontro entre as direções do PS e do Bloco de Esquerda, Miguel Laranjeiro respondeu que não, mas ressalvou: “Não ficou nada marcado, mas é natural que dois partidos com responsabilidades na sociedade portuguesa possam ter outro tipo de encontros”, assumiu. 

* Um encontro de "BOAS FESTAS" aproveitando a época.

.

.
.
RAVI SHANKAR e YEHUDI MENUHIN






.
.

 HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Rainha Isabel II vai assistir 
ao Conselho de Ministros 

A Rainha Isabel II vai participar amanhã no seu primeiro Conselho de Ministros, anunciaram hoje o Palácio de Buckingham e um porta-voz do primeiro-ministro David Cameron. Trata-se de um envolvimento real que não acontecia desde há um século. 

 Apesar de, historicamente, os monarcas britânicos presidirem ao Conselho de Ministros, o último a honrar esta prática foi a Rainha Victoria, trisavó da Rainha Isabel II, falecida em 1901.
A atual Rainha, de 86 anos, vai assistir "enquanto observadora", àquele que será o seu primeiro Conselho de Ministros, para marcar o seu Jubileu de Diamante, em celebração dos 60 anos de reinado, declarou o seu porta-voz. 

Ela estará presente durante "pelo menos 30 minutos" e dever-se-á sentar ao lado do primeiro-ministro David Cameron e à esquerda do ministro dos Negócios Estrangeiros, William Hague, afirmou o Palácio de Buckingham,

"Um presente ser-lhe-á oferecido para marcar o seu Jubileu de Diamante", por ocasião desta visita "há muito planeada", acrescentou o porta-voz de Downing Street. 

* Apesar de sermos republicanos não temos dúvidas que Isabel II projecta uma imagem de coerência notável.
Nós por cá, nos idos de 80, o então primeiro ministro Sá Carneiro convidou o então candidato Soares Carneiro para assistir a um Conselho de ministros, atitude claramente hostil a Ramalho Eanes, que tempos mais tarde deu uma abada de quase um milhão de votos nas eleições presidenciais, ao candidato Carneiro. 
Mesmo com o show off das exéquias fúnebres do malogrado primeiro ministro e acompanhantes, o povo português não deu hipóteses a um general conotado com o anterior regime.

.
.
 a D O P Ç Ã O


video


TIGREZA


.
.
HOJE NO
"RECORD"

Bin Hammam banido 
do futebol para sempre 

O qatari Mohamed Bin Hammam, antigo candidato à presidência da FIFA envolvido num escândalo de corrupção, foi banido do futebol para sempre e abdicou de todos os cargos que detinha no desporto rei, revelou esta segunda-feira o organismo.
Vai dedicar-se à família

O empresário de 63 anos já tinha recebido uma suspensão provisória em julho de 2011, por alegadamente ter estado envolvido numa tentativa de suborno durante as eleições para o cargo de presidente da FIFA, onde concorreu com Joseph Blatter.
Num comunicado enviado à agência France Press, Bin Hammam, presidente da Confederação Asiática de Futebol e membro do Comité Executivo da FIFA, revelou-se "cansado" de lutar. "Não quero passar a minha vida a lutar contra acusações inventadas. Prefiro deixar tudo e concentrar-me de vez na minha família. No entanto, se as acusações forem feitas, vou defender-me, tal como fiz no passado", disse.

* Há muito trambiqueiro no futebol mundial, só saíu um.

.
.
O Facebook
"Deletou-as"












 Só pode ser hipocrisia


.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS

Quase 9 mil enfermeiros 
estão no desemprego

O bastonário dos enfermeiros denunciou, esta segunda-feira, que existem entre sete e nove mil profissionais desempregados, mas que nos hospitais e nos centros de saúde do país o défice poderá ascender a 25 mil.

"É natural ou expectável que tenhamos 7, 8, 9 mil enfermeiros no desemprego. Paradoxalmente, segundo os nossos cálculos, que têm por base os rácios da OCDE, faltarão em Portugal algo como 25 mil enfermeiros a trabalhar em hospitais e centro de saúde", afirmou Germano Couto, em Barcelos, à margem da assinatura de um protocolo com a Câmara local e a Junta de Paradela para a construção, naquela freguesia, do Espaço Social do Enfermeiro.  
Para o bastonário da Ordem dos Enfermeiros, trata-se de um "paradoxo" que acaba por estar na base da crescente emigração da classe. 
Sublinhou que, em Portugal, "não se trata apenas de ganhar mal", mas essencialmente da inexistência de locais para trabalhar. 
Em contrapartida, acrescentou, há mercados, nomeadamente europeus, "que fazem praticamente excursões para vir contratar enfermeiros a Portugal, a custo zero". 
"Atendendo à sua responsabilidade, os enfermeiros são mal valorizados em Portugal, não só os generalistas, mas também os especialistas, que muitas vezes não estão a desenvolver as suas competências", acrescentou. 
Na base de dados da Ordem estão registados 65 mil enfermeiros. Só este ano, perto de 2.000 terão emigrado, segundo a Ordem. 
A formação é ao ritmo de 3.000 enfermeiros por ano, sendo que dois terços, ou mais, vão diretamente para o desemprego, adiantou. 
Espaço Social do Enfermeiro, em Barcelos, tem um investimento avaliado em 5 milhões de euros e deverá arrancar até 2015, depois de o terreno ser desafetado das reservas agrícola e ecológica e de desbloqueado o financiamento. 
O espaço terá uma área social, uma área de hotelaria, uma área formativa, com um auditório, e uma área de saúde, que serão postas ao serviço dos enfermeiros do país e da população do concelho de Barcelos. 
"Ao longo da sua vida profissional, os enfermeiros sofrem imensas sequelas, físicas e psicológicas, e necessitam, quanto estão perto do fim da sua vida laboral ou mesmo na aposentação, de um local onde possam pernoitar ou estar durante o dia", explicou o bastonário.
Os cidadãos do concelho de Barcelos também encontrarão naquele espaço apoio para as suas doenças crónicas, embora a ideia não seja construir um centro de saúde ou hospital.
Inicialmente, o espaço deverá criar 20 postos de trabalho.

* Andamos a pagar cursos de qualidade para o estrangeiro aproveitar a custo zero.

.

 Práctica Física






.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Zon e Sonaecom ganham 58,6 
milhões de euros após acordo para fusão 

As acções da Zon e da Sonaecom subiram, tendo chegado a tocar em níveis de, pelo menos, Julho de 2011. O interesse dos investidores foi elevado, após o anúncio de negociações para uma fusão entre a Zon e a Optimus, e a prova é que não trocavam de mãos tantas acções da Sonaecom desde 2009. 

A Zon subiu 6,16% para 2,987 euros, tendo chegado a disparar 17,27% para 3,30 euros, o que corresponde ao valor mais elevado desde Julho de 2011. O valor de fecho, avalia a Zon em 923,28 milhões de euros, ou seja, mais 53,47 milhões do que na sexta-feira.
No total, foram negociadas mais de 3,6 milhões de títulos da empresa liderada por Rodrigo Costa, o que corresponde a mais de cinco vezes a média diária dos últimos seis meses. Este é mesmo o volume mais elevado desde 6 de Junho de 2012, um dia depois do Negócios ter noticiado que Isabel dos Santos aumentou a sua posição na Zon para 17,84% do capital.

Foi já no final do dia de 5 de Junho que o Negócios noticiou que a empresária angolana tinha fechado a compra da posição de 2,82% que a Cinveste, detida pelo tenente-coronel Luís Silva, tinha na Zon.

As acções da Sonaecom, que chegaram a subir um máximo de 17,19% para 1,80 euros – o que corresponde ao valor mais elevado desde Fevereiro de 2010 -, terminaram a sessão a ganhar apenas 0,91% para 1,55 euros. Este preço das acções, avalia a empresa em 567,61 milhões de euros, mais 5,12 milhões de euros do que na sexta ao final da sessão.

E com um volume também elevado. Trocaram de mãos mais de 5,06 milhões de acções, quase 20 vezes mais do que a média diária dos últimos seis meses.

A notícia de que as duas empresas estão a estudar uma fusão foi divulgada na sexta-feira já depois do fecho do mercado. Tendo só hoje reflectido na negociação das acções.

Há muito que os analistas vêm defendendo que a fusão entre a Zon Multimédia e a Optimus faz sentido. Não só pela complementaridade dos seus negócios, mas também porque poderá permitir às duas empresas de telecomunicações realizarem sinergias elevadas. No melhor dos cenários, as sinergias poderão chegar até aos 530 milhões de euros.

Isabel dos Santos diz que a fusão entre a Zon e a Optimus é um negócio oportuno e espera que os accionistas da primeira entendam as vantagens desta operação. "Tivemos um diálogo prolongado e profundo com a Sonaecom. Concluímos pela conveniência e oportunidade do negócio. Resta-nos aguardar que o conselho de administração e os restantes accionistas da ZON estejam em sincronia com o nosso convite”, afirmou fonte próxima da empresária angolana ao Negócios.

Foram várias as casas de investimento a rever as avaliações que têm da Zon e da Sonaecom, dona da Optimus, para reflectir a fusão e sinergias das duas cotadas.

* Negócio é negócio, ética é ética.

.
5.Quem avisa 

seu amigo é!




















.