quarta-feira, 21 de novembro de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.
 O BODY BOUNCER

video

 A PENSAR NOS FALICAMENTE PREGUIÇOSOS


.
.
HOJE NO
"RECORD"

Moutinho: «Tudo sai bem» 
DESTACA BOA FASE DOS DRAGÕES 

João Moutinho, um dos homens da noite do Dragão, com um golo e uma assistência, mostrou-se satisfeito pela vitória alcançada diante do Dinamo Zagreb (3-0), admitindo ainda estar contente pela recente capacidade goleadora.

"Atravessamos um bom momento, com confiança e tudo sai bem. Felizmente para mim e também para a equipa ganhámos e consegui contribuir para isso", começou por dizer, em declarações à SportTv 1.

"Como tinha dito, queria rematar mais e fazer mais golos. Tento ajudar a equipa, como todos os jogadores que cá estão. Não fiz nenhuma aposta em termos de golos marcados. Quero ajudar, se puder ser com golos melhor ainda", referiu.

"Sabemos que o Sp. Braga é uma grande equipa e ainda para mais joga em casa. Mesmo assim vamos tentar ultrapassar as dificuldades que nos possam colocar. Esperamos estar em boa forma para os conseguira derrotar", concluiu.

* O "maçã podre" deve causar mau hálito ao sr. Betencourt .

.
.
INSTRUMENTOS INUSITADOS

  9 - HARPA AEÓLICA


A harpa de vento consiste numa caixa de madeira com cordas esticadas entre duas pranchas. 
As cordas podem ser feitas de materiais diferentes ou do  mesmo material mas com espessuras diferentes, e serão afinadas para o mesmo tom ou para tons diferentes.
Para se ouvir os sons ela tem de ser colocada num lugar onde sopre uma brisa,  a força do vento vai determinar qual o tipo de som que vai ser emitido.





.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Empresa "vende" carros com meninas 
de cinco anos em biquíni

Uma empresa chinesa pôs meninas de cinco anos em biquíni a fazer poses de modelo durante uma exposição automóvel. Pais dizem que ajuda as crianças a conhecer a sociedade e a ganhar coragem. A indignação extravasou da China.

As fotografias de meninas da pré-escola vestidas de biquíni e a fazer pose junto a carros de luxo numa exposição automóvel estão a correr Mundo. Na China, é crescente a indignação com esta opção da 7-Wind Model promover as viaturas durante o Chutian Auto Culture Festival, em Wuhan, na província chinesa de Hubei.

Muitos chineses expressaram indignação com as imagens das crianças, de botas de cano alto e biquini a fazem pose e menear as ancas. "A imagem da decadência moral", comentou um utilizador na Sina Weibo, uma espécie de twitter chinês. "É isto o que acontece quando é o dinheiro que manda?"
A indignação chegou, também, em forma de editorial na imprensa, com a publicação de língua inglesa "China Daily" a fazer eco de uma nota do jornal "Qilu Evening News".

"Forçar crianças pequenas a participar em atividades demasiado maduras para a idade não só é destrutivo para a sua saúde e crescimento saudável, como arruína a inocência" das crianças, escreve o jornal chinês "Qilu Evening News".
"Se escreverem 'crianças' e 'biquíni' na internet vão encontrar milhares de fotografias de concursos de biquíni para crianças", argumentou Zhang Ping, diretora da empresa em causa, citada pela imprensa chinesa.

Zhang Ping disse que as crianças desfilaram com o consentimento dos pais e que só duas tinham menos de cinco anos, embora não tenha revelado quantos participaram ao todo no desfile.
De acordo com os média chineses, os pais consideram a presença das crianças no espetáculo como uma forma de conhecer melhor a sociedade e de aumentar a coragem.

* Para os patrões chineses tudo o que possa vender é lícito, a ética é característica rara na China, é histórico.

.

.
EDIFÍCIO MUSICAL




Situado na cidade de Desdren, na Alemanha, quando chove toca música.




.
.

 C L X

The CXL trimaran é considerado como sendo o maior navio do seu tipo no mundo.





E uma das regalias que se tem com esse  tamanho é espaço para uma garagem a bordo.




É por isso que o CXL da McLaren estará no Monaco Yacht Show no Quai Chicane, onde o conceito será exibido aos entusiastas da vela de todo o mundo.





O CXL também tem cascos retráteis que alcançam a largura máxima de 75 pés, portanto este é um navio para ser levado em conta, mesmo que não tenha um carro para arrumar na garagem.


Consta que um dos primeiros modelos a construir será para a equipa de pensionistas deste blogue, oferecido por SAR o Prícipe Alberto, dado o enorme contributo que tem prestado à navegação na WEB e ainda não ter criticado as poucas vergonhas da família monegasca.

.
 .
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Vitor Gaspar sobe no "ranking" dos ministros das Finanças do Financial Times 

Vítor Gaspar deu um salto no “ranking” realizado pelo “Financial Times”. De 18º, o ministro das Finanças português surge, este ano, na 10ª posição, logo atrás de três estreantes: Steven Vanackere (Bélgica), Vittorio Grilli (Itália) e Peter Kazimir (Eslováquia), numa classificação liderada por Wolfgang Schäuble.
O “ranking” decorre da ponderação de três critérios: o político, o económico e, por fim, o critério da credibilidade, que a publicação britânica assume medir-se pela evolução das “yields” da dívida pública. Ou seja, pelo custo de financiamento do país.

É no primeiro critério que Vitor Gaspar, que o Financial Times identifica como um “tecnocrata sem anterior experiência política”, obtém a sua melhor classificação. Fica no último lugar do pódio, só superado por Anders Borg, da Suécia, e Wolfgang Schäuble, da Alemanha.

Nos restantes critério, Gaspar surge bem atrás. No económico, fica a um lugar da última posição, ocupada pelo homólogo da Grécia, Yannis Stournaras, sendo este um reflexo da forte quebra do PIB de Portugal.

No último critério, o da credibilidade, apesar dos juros da dívida nacional terem registado uma queda acentuada este ano, o facto dos custos continuarem elevados, coloca-o na 15ª posição. A mesma de Stournaras.
É no critério político que Vítor Gaspar melhor pontua, sendo considerado o 5º melhor ministro, depois do sueco, do alemão, do irlandês e do britânico. Já no critério económico e credibilidade, a classificação fica colada ao fundo da tabela: 16º e 18º lugares, respectivamente.

Schäuble sucede a Anders Borg


A encabeçar o “ranking” do Financial Times está, este ano, Wolfgang Schäuble, o ministro das Finanças alemão, que volta a ser nomeado como o melhor entre 19 países da União Europeia. Já o tinha sido há dois anos, mas em 2011 foi superado por Anders Borg.

Schäuble troca de lugar com o ministro das Finanças da Suécia, que caiu para a segunda posição. No terceiro lugar, considerando a classificação global, surge Jacek Rostowski, ministro das Finanças da Polónia que era 12º em 2011.

No extremo oposto está Luis de Guindos. O ministro das Finanças espanhol é uma nova entrada no “ranking”, mas não para a melhor posição. É eleito o pior no cargo. Gyorgy Matolcsy, da Hungria, e Yannis Stournaras, ficam à frente.

* Apesar de já termos apelidado incompetente e insensível a actuação deste governo, apesar de termos "viperinado" o ministro das Finanças nunca o chamámos burro, entendemos que lhe falta tacto político e é peremptório no erro. Apreciamos a sua posição no ranking do FT.

.

JOÃO MARCELINO


 .


Um problema à esquerda

1 O compromisso assinado com os credores internacionais delimita com clareza o sentido de responsabilidade dos partidos portugueses. 

De um lado - do PSD, do PP e do PS - há divergências quanto às estratégias a adotar, tanto internamente como no palco europeu, mas existe uma certeza comum quanto ao que se quer: União Europeia, moeda única, confiança dos mercados e dos seus investidores, financiamento da troika (FMI, Banco Central Europeu e Comissão Europeia) para que o País possa vencer este período que é, de facto, de recuperação de uma falência do Estado. Pode discordar-se do peso relativo da austeridade versus medidas para crescimento, mas existe um quadro de valores políticos que merece consenso.

Para lá desta linha, o recente congresso do Bloco de Esquerda mostra que não há alternativa à esquerda do PS. Bloquistas, como os comunistas, que também brevemente se reunirão em congresso, insistem em "rasgar o memorando" sem nunca conseguirem apresentar uma alternativa para o financiamento do País.
Percebe-se que a esquerda radical insista no argumento de que, nunca tendo governado, não contribuiu para a atual crise do Estado português - tudo culpa da direita, dos bancos, do patronato, enfim, do capitalismo. O problema está em que, tendo Portugal chegado a esta triste dependência de terceiros para assegurar o normal funcionamento do País, não basta dizer o que se não quer. É preciso dizer qual é a alternativa. Como é que, se se prescindisse deste documento e simultaneamente se perdesse o financiamento, o País continuaria a funcionar? Como se evitaria o colapso, se pagariam aos funcionários públicos, se manteriam os hospitais a prestar cuidados de saúde, etc., etc.? 

Este é o drama da extrema-esquerda nacional. Quer sintonizar-se com a contestação, estar ao lado das pessoas necessitadas, mas não tem mais nada para oferecer do que palavras, emoções, intenções. Parece ainda estar longe o momento em que, de verdade, conseguirá ter uma estratégia alternativa para colocar à consideração dos eleitores. E, assim, aspirar ao poder.


2 Do pecado dos partidos estão os sindicatos isentos. Aí percebe-se que não seja fundamental existir uma alternativa articulada. Basta o protesto, a reivindicação - sendo que o movimento sindical português, até aos dias de hoje, sempre foi uma peça importante, e responsável, do sistema. Como se viu na última quarta-feira, frente à Assembleia da Republica, os sindicatos e os seus dirigentes sabem recusar a companhia da marginalidade e do delito comum, da desordem e da provocação.
Há muito tempo que o Portugal não aparecia unido em torno de um acontecimento, preocupado com a ordem, solidário na autoridade que os cidadãos de um Estado de direito delegam no aparelho policial.
3 Ao apuro profissional mais uma vez demonstrado pelo corpo de elite da PSP é justo associar a ação política do ministro Miguel Macedo, que desde a primeira hora no cargo deu sinais de preocupação com a imagem das forças de segurança e o seu relacionamento saudável com os cidadãos.
Miguel Macedo foi logo muito rápido a reagir aos incidentes do Chiado, há alguns meses, nos quais a polícia se excedeu na resposta às provocações de que foi alvo. Daí para cá, a polícia evoluiu no controlo das manifestações, como vem ficado provado por diversas vezes nas últimas semanas. É um caso em que o Governo personifica trabalho e tem o reconhecimento pelos resultados.

A visita de Angela Merkel a Portugal foi diplomaticamente positiva, sobretudo nas consequências para fora de Portugal. É preciso combater na Europa a ideia de que a gente do Sul quer viver à custa do trabalho e das poupanças dos povos do Norte. Sem essa perspetiva, será difícil a esta débil União conseguir combater a crise que começou aqui e terá de ser ganha aqui se se quiserem evitar males maiores.


DIRECTOR

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

17/11/12


.

 .
HOJE NO
"DESTAK"

Sérgio Monteiro lança repto às 
empresas para incluírem passe social 
nas regalias aos trabalhadores 

O secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, lançou hoje um desafio às empresas para que incluam o passe social nas negociações coletivas de trabalho. 

 Sérgio Monteiro falava no encerramento do primeiro dia do 22.º congresso da APDC - Associação para o Desenvolvimento das Comunicações, que este ano tem como tema "Um mar de oportunidades" e decorre em Lisboa até quinta-feira. 

"É tempo de dar mais um passo em frente, levando a inovação a outras áreas das tecnologias de informação e comunicação", nomeadamente aos transportes, disse o governante.

* É uma ideia com sentido.

.
.


V - HISTÓRIA DA CIÊNCIA

   
  6 - QUAL É O SEGREDO DA VIDA?


video



.
.
HOJE NO
"i"

Censos 2011. 
Metade dos portugueses 
não produzem riqueza 

 Em 2001, 44,2% dos portugueses eram economicamente inactivos. Em dez anos, o número já representa metade da população Há cada vez mais portugueses a receber reformas, pensões e subsídios e menos pessoas a trabalhar e a gerar riqueza. Segundo os resultados definitivos do Censo de 2011, divulgados ontem pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), só 48% da população auferia, no ano passado, rendimentos provenientes do trabalho. E quase metade das pessoas, 49,4%, eram economicamente inactivas.

Segundo as estatísticas, em 2011, 27% dos portugueses recebiam pensões ou reformas, 18% da população com mais de 15 anos estava dependente da família (não auferindo rendimentos próprios), 3,3% viviam do subsídio de desemprego e 1,1% do rendimento social de inserção (RSI).

No espaço de uma década, e comparando as estatísticas mais recentes com as do Censo de 2001, aumentou o número de portugueses a receber reformas (de 23,8% em 2001 para 27% em 2011), a receber o rendimento mínimo (0,5% para 1,1%), a receber subsídio de desemprego (2,2% para 3,3%) e a cargo de familiares (17,7% para 18% em 2011). Contas feitas, no ano de 2001, 44,2% dos portugueses não geravam riqueza e uma década depois o número já representa quase metade da população (49,4%). Já o número de portugueses que trabalham baixou de 52,6% para 49,9%.
Numa altura em que está lançada a discussão em torno da sustentabilidade do Estado social, as estatísticas revelam ainda que há cada vez menos população activa em Portugal em relação ao número de idosos: em 2011 houve mais pessoas a sair do mercado de trabalho do que a entrar e há uma década por cada 100 trabalhadores que saíam entravam 143, mas no ano passado o índice de rejuvenescimento da população activa foi, segundo o Censo, de apenas 94. Isto é, por cada 100 pessoas que deixaram o mercado de trabalho só entraram 94.

O próprio ministro das Finanças mostrou-se anteontem preocupado com estes desequilíbrios. Na intervenção do sexto exame regular do programa de ajustamento económico, Vítor Gaspar referiu--se, pela primeira vez, aos indicadores demográficos do país. “A evolução social e demográfica em Portugal coloca um peso crescente sobre a despesa pública”, considerou o ministro.

Segundo os resultados do Censo, Vítor Gaspar tem razões para estar preocupado: se por um lado a população portuguesa até aumentou 2% na última década (há mais 206 mil habitantes que em 2001), o índice de envelhecimento da população agravou-se, passando de 102 para 129. Ou seja, o ano passado por cada 100 jovens existiam 129 idosos. O Alentejo é a região mais envelhecida. No total, a percentagem de jovens diminuiu de 16% para 15% e a de idosos cresceu de 16% para 19%, acentuando a tendência para o envelhecimento da população verificada nas últimas décadas.

As estatísticas mostram que o aumento da população se ficou a dever sobretudo à entrada de 188 652 imigrantes em Portugal e não tanto ao saldo natural (número de nascimentos menos o de óbitos), que foi de apenas 17 409 pessoas. Por outro lado, a média de idades da população portuguesa subiu, num espaço de dez anos, de 39 para 42 anos.

Meio milhão de analfabetos  
O Censo mostra que cerca de 500 mil portugueses não sabem ler nem escrever. O número de analfabetos caiu para metade na última década, mas Portugal continua a ser o país da Europa com a maior taxa de analfabetismo. Ainda assim, o número de portugueses com mais de 23 anos que completaram o ensino superior duplicou, passando de 9% para 15%. A maioria dos licenciados, 60%, são mulheres.
 O que também aumentou significativamente foi o número de famílias monoparentais, que subiram 36% face a 2011. Metade dos portugueses vivem, por outro lado, concentrados em apenas 33 dos 308 municípios existentes em Portugal: Santa Cruz, Mafra, Alcochete e Sesimbra são os concelhos que ganharam mais habitantes.

* Um retrato pouco simpático do país.

.
.
FERNANDO MACHADO SOARES

BALADA DE OUTONO



.
.
 
HOJE NO
"A BOLA"
 
Presidente autorizou enforcamento 
de oito afegãos

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, aprovou a execução por enforcamento de oito cidadãos, em Cabul.

Os condenados foram executados entre terça-feira e quarta-feira, quatro anos após a suspensão das penas de morte por enforcamento, há quatro anos.

Desde a queda dos talibãs em 2001 que esta prática é pouco comum. Atos cruéis contra mulheres e crianças era a acusação que pendia sobre os executados no estabelecimento prisional de Charkhi, bem como rapto, homicídio, roubo e violação.

Apesar das críticas da organização Human Rights Watch, que condenou a decisão presidencial, o governo defende a constitucionalidade do ato.

O conselheiro de Justiça de Karzai, Nasrullah Stanikzai, fez saber que a pena capital é legal na Constituição do Afeganistão e deixou o alerta, citado pelo jornal Los Angeles Times: «As pessoas que cometerem crimes graves serão executadas.» 

* Somos contra a pena de morte mas os actos de crueldade perpretados no Afeganistão contra mulheres e crianças causam arrepios. Aliás no Afeganistão a lei actual coloca a mulher num plano entre o animal e o homem, um nojo, a começar por quem governa.

.
.
DE MAGROS PARA GORDOS
 (profissão a quanto obrigas)


Christian Bale, "Batman Begins" 99 lbs (45 kg)

George Clooney, "Syriana" 30 lbs (14 kg)


Vincent D'Onofrio, "Full Metal Jacket" 70 lbs (32 kg)


Jared Leto, "Chapter 27" 66 lbs (30 kg)


Russell Crowe, "Body of Lies" 63 lbs (29 kg)


Robert De Niro, "Raging Bull" 59 lbs (27 kg)


Rob McElhenney, "It's Always Sunny in Philadelphia" 52 lbs (24 kg)


Benicio Del Toro, "Fear and Loathing in Las Vegas" 39 lbs (18 kg)


 Charlize Theron, "Monster" 30 lbs (14 kg)







.Renee Zellweger, "Bridget Jones" 28 lbs (13 kg)
.

HOJE NO
"PÚBLICO"

Novas regras suspendem 
abono de família a 97 mil crianças

 De Agosto para Setembro deste ano, 97 mil crianças e jovens deixaram de receber abono de família, indicam dados estatísticos disponibilizados pelo Instituto da Segurança Social.

Esta quebra poderá estar relacionada com a antecipação dos prazos para fazer a prova escolar, que este ano lectivo acabou a 31 de Julho e não no último dia de Outubro, como era habitual, denuncia a Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap).

Em crescendo desde o início do ano, o número de titulares beneficiários do abono de família baixou de 1.203.138, em Agosto, para 1.105.299, em Setembro. O presidente da Confap, Albino Almeida, diz-se convicto de que esta quebra está relacionada com a suspensão temporária do pagamento do subsídio, decorrente das alterações promovidas pelo Instituto da Segurança Social (ISS).

Em Julho, com o anunciado objectivo de adequar "o pagamento das prestações ao calendário escolar", a direcção do ISS antecipou em três meses o fim do prazo para que os titulares do abono a maiores de 16 anos fizessem prova de que estavam matriculados num estabelecimento de ensino. Quem não o fizesse até ao fim do mês, avisou, veria o pagamento do abono suspenso a partir de Setembro. Nessa altura, Albino Almeida avisou o Governo de que no momento da divulgação da alteração do prazo já muitas famílias estavam em férias e ainda que a maior parte dos alunos do 9.º ano só em Setembro saberiam que escolas iam frequentar no secundário, pelo que estavam impossibilitados de cumprir as novas regras.

O facto de o ISS salvaguardar que as famílias recebem o abono retroactivamente se, entretanto, e até ao fim do ano civil, fizerem a prova escolar, não descansa Albino Almeida, que sublinha que o dinheiro "fez ainda mais falta por a suspensão coincidir com o momento da compra de manuais e outros materiais escolares". Reclama que o limite do prazo avance para 31 de Outubro no próximo lectivo: "Deve ser o ISS a adaptar-se à realidade da educação e não a educação e as famílias a adaptarem-se às necessidades do ISS". Segundo dados do Pordata, o valor médio mensal do abono por beneficiário era, em Maio deste ano, de 40,4 euros.

Em resposta enviada por e-mail a questões colocadas pelo PÚBLICO, o ISS, através do gabinete de imprensa, escreve que "a flutuação mensal de 2012 apresenta características diferentes dos anos anteriores", na medida em que "o novo prazo [para a prova de matrícula] veio permitir a adequação do pagamento das prestações ao calendário escolar, evitando o incómodo de devoluções ou de pagamentos retroactivos recorrentes no passado". "Em Outubro deste ano e comparativamente a Setembro, o número quer de requerentes, quer de titulares volta a subir", assegura.

Numa nota enviada à Lusa, em Agosto, o ISS informou que até 31 de Julho tinham feito a prova escolar 199.033 alunos. Ontem, o gabinete de imprensa adiantou que até fim de Setembro o número subira para "mais de 300 mil". A diferença de cerca de 100 mil alunos coincide com a quebra registada de Agosto para Setembro. O ISS não adiantou quanto tempo depois da prova feita os titulares voltam a receber o subsídio.

* Uma regra posta a funcionar em pleno período de férias é uma manobra para diferir no tempo o pagamento de miséria que é o abono de família.

.

 IDADE TERCIÁRIA


video


Todos nós envelhecemos, mas isso não quer dizer que não nos possamos divertir, certo? Este SPA para os seniores da Florida ilustra maneiras seguras de curtir.
 .
 .
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Empréstimo de 1100 milhões 
à Madeira gera polémica 

O empréstimo com aval do Estado no valor de 1100 milhões de euros à Madeira, proposto pelos deputados do PSD/Madeira no âmbito das alterações ao Orçamento Rectificativo, causou hoje polémica no Parlamento.

 O PS acusou a maioria de dar parte do dinheiro previsto no memorando assinado com a região autónoma "sem condicionalidade". O PSD rejeitou e garantiu que este empréstimo "não prejudica as contas públicas" da República. Em causa está uma proposta de alteração ao Orçamento Rectificativo que prevê a possibilidade de a região da Madeira contrair empréstimo para pagar dívidas em atraso, sem que o endividamento da região seja afectado. Segundo a Lusa, no dia 19 foi entregue na Assembleia Legislativa da Madeira uma proposta para um empréstimo no valor de 1100 milhões de euros.

O deputado do PS Pedro Marques quis saber se estes 1.100 milhões fazem parte dos 1.500 milhões previstos no memorando assinado entre o Governo da república e o Governo Regional ou se somam. O deputado do PSD/Madeira Hugo Velosa assegurou tratar-se de uma "garantia" que permitia "agilizar" os pagamentos em atraso a fornecedores, "não prejudicando as contas públicas".

Pedro Marques acusou, então, a maioria de facilitar 1.100 milhões dos 1.500 previstos no memorando "sem qualquer condicionalidade", e contornando assim as dificuldades que têm sido noticiadas sobre as transferências de tranches para a Madeira, em resultado do memorando.

O deputado socialista quis ouvir dos deputados da maioria uma resposta, tendo o deputado do PSD Paulo Baptista Santos justificado que estes 1100 milhões de euros não "mexem" no limite às garantias do Estado. Pedro Marques manteve a dúvida sobre se os 1100 milhões somam ou não aos 1500 milhões. Paulo Baptista Santos garantiu que "não há qualquer excepção" no tratamento da região, lamentando não o conseguir esclarecer mais.

* O governo comprou os votos dos deputados da Madeira para aprovação do OE, foi um bom negócio para Jardim.

.

ONDE FOI QUE SE METEU.......


video


.
 .
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Reclamações no tribunal arbitral 
dos automóveis caem 40%

Os processos de reclamação sobre o sector automóvel ao tribunal arbitral caíram este ano quase 40%, face a 2011, reflectindo a diminuição da compra de carros em Portugal, revelou a directora do CASA - Centro de Arbitragem do Sector Automóvel.

Parte destes processos resultou de queixas à DECO, que são reencaminhadas para o tribunal: "Os veículos são sempre alvo de muitas reclamações. Em 2011 recebemos mais de 14 mil, mas este ano, até Outubro, recebemos apenas pouco mais de sete mil", disse à agência Lusa fonte da associação de defesa do consumidor DECO.

Nos primeiros dez meses deste ano o CASA recebeu 352 processos de reclamação, bastante menos do que os 643 processos entrados em todo o ano de 2001, estando a maioria dos processos relacionados com problemas na venda dos veículos novos ou usados, como a garantia, ou na assistência, manutenção e reparação dos automóveis.
"O número de processos flutua consoante as vendas do sector e, como estas têm diminuído bastante, este ano tem havido bastante menos processos", afirmou à agência Lusa a directora do tribunal, Sara Mendes.
A venda de veículos usados é a mais reclamada no tribunal, nomeadamente no que respeita a defeitos no veículo ou à garantia, que muitas vezes é negada pelos vendedores mas que a lei garante a sua existência.
O CASA conta com a adesão de várias empresas do sector automóvel que garantem aos seus clientes a resolução de qualquer reclamação.
"Só as empresas aderentes é que garantem que as reclamações decorrentes dos serviços prestados ou dos bens por si vendidos serão resolvidos através do CASA", afirmou Sara Mendes, recomendando os consumidores a consultarem a lista de vendedores aderentes antes de comprarem um veículo.
Os tribunais arbitrais são meios alternativos de resolução de litígios, através de mediação, conciliação e arbitragem, cujos processos são resolvidos numa média de cem dias.

* A crise faz reduzir as reclamações sobre consumo porque dispara o sufoco das famílias.

.
.
 AMIZADE ...

video


 E UMA LINDA AMIZADE !!!

video


.
 .
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Vítor Gaspar 
“Estado Social só será suportado 
se for reformado” 

O ministro das Finanças defende que adiar esse ajustamento vai levar a acumulação de mais dívida pública.

 Vítor Gaspar afirmou hoje, em Berlim, que para se garantir o Estado social este tem de ser reformado e transformado, e que o adiar desse ajustamento só levará a acumulação de mais dívida pública. 
“Temos de assegurar que o Estado Social na Europa, que nós prezamos, é sustentável. Se esse não é o caso, então a política que caracteriza a Europa hoje não poderá durar. De forma a podermos suportar o Estado Social temos de o reformar e transformá-lo de forma a assegurar as funções fundamentais do Estado Social e ao mesmo tempo torná-lo mais eficaz e mais eficiente”, defendeu o governante numa conferência que decorre no Ministério das Finanças da Alemanha, em Berlim. 

O ministro das Finanças, que falava na sua intervenção inicial na conferência «Shaping the Fiscal Institutions of Europe», considerou ainda que adiar esse ajustamento vai levar a acumulação de mais dívida pública, que por sua vez pesa sobre o crescimento económico. “Se adiarmos o ajustamento, e continuarmos a viver no curto e médio prazo por um período muito longo de tempo, teremos uma grande acumulação de dívida pública, e a dívida pública pesa no crescimento económico. 

As forças que estão a arrastar a Europa para a acumulação de dívidas têm a ver com a forma como os Estados realizam essas funções e as financiam, e mais recentemente também os impactos orçamentais da crise global”, alertou.

* Hoje estamos de acordo, mas temos a noção que, nós os pensionistas, somos muito pequeninos com direito a opinião!

.
.
  
 CHEERLEADERS



Hamilton Tiger-Cats Cheerleaders

O Cheerleading consiste no uso organizado de música, dança e elementos de ginástica para fazer com que os elementos animem as equipas em partidas de futebol americano, basquetebol e futebol de campo. Há, porém, campeonatos específicos de Cheerleading.


 K-State Wildcats Cheerleaders 

O praticante de animação de adeptos é chamado de cheerleader ou de animador. Com aproximadamente 1,5 milhões de praticantes na animação "Allstar" (sem incluir os milhões nos colégios, faculdades e pequenas ligas) na América (Estados Unidos).

 Indianapolis Colts Cheerleaders 

A audiência global vem aumentando desde 1997 graças a divulgação desportiva pelas transmissões da ESPN Internacional. 


 Cincinnati Bengals Cheerleaders 

Há aproximadamente 100.000 praticantes em todo o  mundo em países como Austrália, China, Colômbia, França, Alemanha, Japão, Canadá, Países Baixos, Nova Zelândia e Estados Unidos. Segundo a ICU, há mais de 3 milhões de praticantes em todo o mundo.

 Minnesota Vikings 

A actividade surgiu em 1884, na Universidade de Princeton. Na época, somente os homens participavam. 


  Seattle Seahawks Sea Gals 

Na primeira metade do século XX (anos 30) a modalidade já se fazia presente em outras universidades e as mulheres passaram a participar como Cheerleader. 

 Clemson Tigers Cheerleaders 

Devido ao crescimento do interesse pelo espectáculo, em 1997, a ESPN passou a transmitir as competições de Cheerleading nos Estados Unidos.

 Chicago Bulls Luvabulls

Em 1948, Lawrence "Herkie" Herkimer, de Dallas, um ex-cheerleader da Southern Methodist University, fundou a National Cheerleaders Association (NCA), que, junto com a Universal Cheerleading Association - e outras - promovem  o treino e campeonatos nos Estados Unidos.

 Tennessee Titans Cheerleaders 

Nos anos 80 e 90 o esporte passou por um momento difícil, pois a imagem, devido ao enfoque dos filmes da época, era associada a meninas fúteis, burras ou sem índole moral. 

 Orlando Magic Dancers 

Somente em 2000, com o lançamento do filme Bring it on, a modalidade passou a ser encarada de forma mais atlética e séria.

 Carolina Panthers Cheerleaders 


.