quinta-feira, 15 de novembro de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DOD DIA


.



Encontrem uma cura para o cancro, antes que me cresçam as maminhas



,
.

DISCRETAMENTE

SINAIS DE FOGO/4




ROSE BYRNE

 HEIDI KLUM


Lizzy Barter

ALESSANDRA  AMBRÓSIO

ANNE HATHAWAY

Ana Hickmann

.
Gracie Carvalho

  Karolina Wozniak

 Ariadne Artiles


 Paris Hilton


 
 REBECCA ROMIJN



.
-m
 .

HOJE NO
"i"

Metas e perspectivas para o défice 
deste ano mantêm-se inalteradas, 
diz Vítor Gaspar

 O ministro das Finanças garantiu hoje que não houve qualquer alteração sobre as perspetivas do Governo para atingir a meta do défice deste ano, mantendo o limite de 5% para o défice orçamental, ou 6% sem medidas extraordinárias.

"Relativamente ao défice de 2012, as notícias de jornal que citou não têm qualquer fundamento, não tem qualquer base, a situação para o défice orçamental de 2012 é que temos um limite de 5% do produto e a esse valor corresponde um défice estrutural de cerca de 6% do PIB, não há relativamente ao nosso último debate parlamentar qualquer alteração significativa", afirmou o ministro das Finanças.

Vítor Gaspar, que respondia ao deputado João Galamba durante a sua audição na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública, lembrou mais uma vez que foi o Governo que pediu a alteração dos limites do défice e da dívida para os próximos anos e que estas alterações se produziram devido à necessidade de conciliar o funcionamento dos chamados estabilizadores automáticos.
Segundo o governante, foi analisado juntamente com as autoridades internacionais - Fundo Monetário Internacional, Comissão Europeia e Banco Central Europeu - o impacto que teriam na economia e socialmente mais medidas para controlar o défice orçamental para os limites anteriores, mas a conclusão é que seria mais prejudicial para a economia.

Sobre as medidas contingentes, Vítor Gaspar explicou "não há qualquer novidade" ou "qualquer ambiguidade" uma vez que estas medidas sempre estiveram previstas desde o início no programa em caso de derrapagem, e que apenas foi especificada a origem dessas medidas.
"Foi importante especificar que essas medidas contingentes seriam muito predominantemente quase exclusivamente do lado da despesa", afirmou o ministro, e que assim se chegou a uma discussão sobre as funções do Estado em termos estruturais.

* A ver vamos...como diz o cego.

.
.

"DEPUBILADA"?

 

SEM CALCINHA?



video


Este pároco duma povoação brasileira recusou celebrar um casamento porque a noiva vestia um traje exíguo e não levava calcinha.
Agora o padre(?) justifica a sua decisão !!
A NET CONTÉM MUITA ALDRABICE, MAS ESTA É INOFENSIVA E TEM PIADA.

.
.
 
HOJE NO
"A BOLA"
 
Peniche volta a receber 
elite do surf em 2013

Pelo quarto ano consecutivo, Peniche vai voltar a receber em 2013 a elite do surf mundial, desta vez na penúltima etapa do circuito, de 7 a 17 de outubro.


O calendário de 2013 reduz para nove as provas do circuito, com a saída do Billabong Pro Jeffreys Bay, na África do Sul, e do Quiksilver Pro New York e do O`Neill Coldwater Classic Santa Cruz, ambas nos Estados Unidos.
Assim, o Mundial arranca com duas provas na Austrália, o Quiksilver Pro Gold Coast e o Rip Curl Pro Bells Beach, seguindo-se Rio de Janeiro (Brasil), Tavarua (Fiji), Teahupoo (Tahiti), Trestles (Estados Unidos) e South West Coast (França), até que a elite estará em Portugal, mais precisamente em Peniche, na praia de Supertubos. A finalizar, o mítico Billabong Pipeline Masters, no Havai.
A Associação de Surfistas Profissionais (ASP) divulgou ainda os calendários dos circuitos secundários, com mais duas provas a disputar em Portugal: o SATA Airlines Azores Pro, de 3 a 15 de outubro, na ilha de São Miguel; e o EDP Surf Pro Estoril, de 20 a 22 de setembro, isto no circuito feminino.

Calendário do Circuito Mundial para 2013:

Quiksilver Pro Gold Coast, Austrália (2/03 a 13/03)
Rip Curl Pro Bells Beach, Austrália (27/03 a 07/04)
Billabong Rio Pro, Rio de Janeiro, Brasil (8/05 a 19/05)
Volcom Pro, Fiji (2/06 a 14/06)
Billabong Pro Teahupoo, Tahiti (15/08 a 26/08)
Hurley Pro Trestles, Estados Unidos (15/09 a 23/09)
Quiksilver Pro France, França (26/09 a 6/10)
Rip Curl Pro Portugal, Peniche (7/10 a 17/10)
Billabong Pipe Masters, Havai (8/12 a 20/12) 

Uma boa notícia para o desporto nacional.

.

 O DIA DO NEGRO

Em 40 segundos Morgan Freeman faz-nos sentir como as coisas são muito simples...

video



Enviado por J. COUTO

.
 .

HOJE NO
"PÚBLICO"

Greve nos portos portugueses 
Operadores portuários desafiam Governo 
.a colocar militares no lugar dos estivadores 

A Associação dos Agentes de Navegação de Portugal (AGEPOR) desafiou o Governo a substituir os estivadores em greve nos portos portugueses por militares, pois, no seu entender a requisição civil já não vai resolver o actual impasse a que o sector chegou.
O braço de ferro entre estivadores, operadores portuários (actividades relacionadas com os fretes: recebem e expedem as encomendas e tratam da área comercial) arrasta-se desde Agosto e está a pôr em causa as exportações nacionais.

“Como sequência da greve na estiva que tem vindo a 'destruir' a actividade económica nos portos de Lisboa, Setúbal e Figueira da Foz”, a Associação dos Agentes de Navegação de Portugal, veio já defender, através de um nota enviada à comunicação social, que a requisição civil (serviços mínimos), que alguns dizem ser a “opção passível para resolver os problemas” gerados pelo “surto” de greves dos portos nacionais, não conseguirá repor o funcionamento do sector. 

O impasse nas negociações entre o Governo e os sindicatos do sector portuário levou o Ministério da Economia a decretar, de modo unilateral, serviços mínimos, nos portos de Lisboa e Setúbal, que respeitam, segundo as autoridades, o que foi “acordado entre operadores e sindicatos a 26 de Outubro.”

As paralisações dos estivadores começaram, ainda que de forma intermitente, no início de Agosto. Hoje, o presidente do Sindicato dos Estivadores do Centro e Sul reagiu ao anúncio da requisição civil anunciando um novo pré-aviso de greve entre 28 de Novembro e 5 de Dezembro. O sindicalista advertiu o Governo para o facto de ser “preferível encontrar acordos pelo diálogo do que pela imposição”.

Em comunicado, hoje divulgado, a AGEPOR reagiu de modo violento à nova convocação de greve e considerou que a situação “é tanto mais revoltante quando aos estivadores em greve lhes foi já garantida pelos seus empregadores, contrariamente ao que sucede com a generalidade de todos os outros trabalhadores portugueses, a protecção dos postos de trabalho e níveis de rendimento que, como é do conhecimento público, são bem acima da média nacional”.
Os operadores portuários lembram que “no contexto actual em que o país se encontra – numa situação de resgate internacional e de emergência nacional – a quebra nas exportações” está a por em causa “todo o esforço” realizado pelos portugueses. Por esta razão aconselham o Governo, que, em seu entender tem estado passivo, a equacionar adoptar medidas “de total excepção”, nomeadamente, “colocando os militares a operar os portos em greve.”

A AGEPOR alerta as autoridades para o facto de “os armadores, os seus associados e outros actores económicos sedeados nos portos em greve” estarem, neste momento, a operar em prejuízo continuado e começam a ter dificuldade em garantir os postos de trabalho”.

Na nota enviada à comunicação social os operadores portuários avisam que “as empresas e fábricas que estavam a ter na exportação a única saída para a crise no mercado interno, vêem frustrado o seu enorme esforço de sobrevivência, por falta de matérias-primas para transformar e por atrasos sistemáticos no envio das suas exportações, colocando em causa a sua sobrevivência”. Os mesmo ...lembram ainda que as “empresas e fábricas começam, por incumprimento de prazos de entrega, a ter cancelamentos na carteira de encomendas” e que muitas “não resistirão e o seu pessoal e operários irão engrossar os números trágicos do desemprego”.

Contactado, o Sindicato dos Estivadores, Trabalhadores do Tráfego e Conferentes Marítimos do Centro e Sul, não quis comentar a proposta dos operadores portuários.

* Os militares não podem ser "usados" para resolver questões que empresários e trabalhadores  são incapazes de  resolver,  a mediação é necessária, quem será capaz de a executar???

.

BAPTISTA BASTOS


 .

 O sabujo

O discurso de Passos Coelho, pretendidamente de boas-vindas a Angela Merkel, ultrapassou a indispensável cortesia para se transformar numa inqualificável sabujice. A alemã esteve seis horas em Lisboa apenas para apoiar e aplaudir a política do primeiro-ministro português. Afinal, a sua política. E aquele perdeu completamente o mais escasso decoro e o mais esmaecido pudor. Qualquer compatriota bem formado sentiu um estremecimento de vergonha ante o comportamento de um homem, esquecido ou indiferente à circunstância de, mal ou bem, ali representar um país e um povo.
A submissão a Angela Merkel e ao sistema de poder que ela representa atingiram o máximo da abjecção quando Passos estabeleceu paralelismos comparativos entre trabalhadores alemães e portugueses, minimizando estes últimos, e classificando aqueles de exemplares. A verdade, porém, é que as coisas não se passam rigorosamente como ele disse. Os portugueses trabalham mais horas, recebem muito menos salário, descansam menos tempo, dispõem de menores regalias e de cada vez mais reduzida segurança.
O sistema de poder que Angela Merkel representa e simboliza, imitado por Pedro Passos Coelho, fornece a imagem e a prova de um clamoroso défice político. Além de ser uma dissolução ética. A associação entre a alemã e dirigentes portugueses não é de agora: José Sócrates (apesar de tudo recatado na subserviência) caracterizava-se por uma fórmula intermédia, que queria resistir à fragmentação da identidade. Quero dizer: demonstrava um outro carácter.
Nem mais tempo, nem mais dinheiro, disse a chanceler à jornalista Isabel Silva Costa, na RTP. O estilo peremptório não suscita dúvidas. Pode Passos Coelho proceder a todo o tipo de reverências e de abandonos da decência que ela não dissimula o facto de mandar, e de impor uma política, uma doutrina e uma ideologia. Aliás, dominantes na Europa. A passagem por Lisboa constituiu uma distanciação do povo: cancelas, baias, dispositivo policial invulgar, um corredor absurdo que, no fundo, implicam a ausência ou a fraqueza de mecanismos institucionais.
Há qualquer coisa de inanidade nesta encenação que aparta governantes de governados. O receio de haver algo de grave contra a visita é a extensão do medo que envolve os membros do Governo. Todos eles sabem os riscos que correm de ser insultados, logo-assim põem pé na rua. A dualização da sociedade está, também, a dar cabo da identidade colectiva. A simbiose do Estado e do povo foi dissolvida. Há dois Portugais em Portugal, assim como há duas Europas na Europa. Merkel e Passos representam uma delas, certamente a mais ameaçadora. Na outra, estamos nós, os ameaçados. A contra-conduta, a dissidência não são, somente, actos políticos; sobretudo, representam urgentes condutas morais.
Tudo isto é sinal de grande infelicidade.


IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
14/11/12

.


NOVE EM CADA DEZ PORTUGUESES ESTÃO DE ACORDO QUANTO À NECESSIDADE DE PARTICIPAREM EM ACTIVIDADES VOLUNTÁRIAS DE SOLIDARIEDADE SOCIAL, MAS NA REALIDADE SÓ UM EM CADA DEZ PORTUGUESES A PRATICA!!!!

COMO NOS PODEMOS ADMIRAR DOS POLÍTICOS QUE TEMOS????

.
 .

HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

'Troika' disponível 
para estudar IRC a 10% 

A 'troika' mostrou abertura para analisar a redução da taxa de IRC para 10% para alguns projectos de investimento, disse o deputado do PSD Miguel Frasquilho à saída da reunião com as autoridades internacionais.

"A 'troika' está "disponível para estudar esta [taxa de IRC a 10%] e outras medidas, como a utilização dos fundos estruturais" para reformas estruturais, como a redefinição das funções do Estado, afirmou o deputado social-democrata, Miguel Frasquilho.

O deputado falava no Parlamento no final da reunião da comissão parlamentar de acompanhamento do programa de assistência português, que contou com a presença das autoridades internacionais, a propósito da sexta avaliação ao memorando.

A 'troika' mostrou uma "abertura grande" para analisar as questões relacionadas com o funcionamento da economia, afirmou ainda.

* A redução da taxa de IRC para 10% não não pode ser aplicada apenas a investidores estrangeiros sob pena de ser injusta. Todos os agentes económicos precisam de  estímulo.

.
.
 II -VISÕES DO FUTURO
 
4- A REVOLUÇÃO DA BIOTECNOLOGIA


video


Biotecnologia é tecnologia baseada na biologia, especialmente quando usada na agricultura, ciência dos alimentos e medicina. A Convenção sobre Diversidade Biológica da ONU possui uma das muitas definições de biotecnologia. 

A definição ampla de biotecnologia é o uso de organismos vivos ou parte deles, para a produção de bens e serviços. Nesta definição se enquadram um conjunto de atividades que o homem vem desenvolvendo há milhares de anos, como a produção de alimentos fermentados (pão, vinho, iogurte, cerveja, e outros). Por outro lado a biotecnologia moderna se considera aquela que faz uso da informação genética, incorporando técnicas de DNA recombinante. 

A biotecnologia combina disciplinas tais como genética, biologia molecular, bioquímica, embriologia e biologia celular, com a engenharia química, tecnologia da informação, robótica, bioética e o biodireito, entre outras.


 "Biotecnologia define-se pelo uso de conhecimentos sobre os processos biológicos e sobre as propriedades dos seres vivos, com o fim de resolver problemas e criar produtos de utilidade."

 .
.

HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Seguiam de carroça na auto-estrada

Os condutores que ao início da tarde desta quinta-feira seguiam na auto-estrada A6, perto de Évora, nem queriam acreditar quando viram um grupo de pessoas a circular na via que liga a Marateca ao Caia em 10 cavalos, quatro carroças e uma bicicleta. O grupo acabou por ser retirado da auto-estrada por militares da GNR, alertados para aquela situação.
O insólito episódio teve lugar pela hora de almoço, após as portagens de Évora. O grupo foi visto a circular com os animais, tendo Lisboa como destino, segundo o CM apurou. As pessoas terão sido detectadas pelas câmaras que vigiam aquela via, bem como por vários condutores, tendo sido alertado para o facto o Destacamento de Trânsito da GNR de Vendas Novas.
Uma patrulha da GNR dirigiu-se ao local e acabou por escoltar as pessoas e os animais até uma saída de emergência da auto-estrada, com o grupo a seguir viagem por estradas secundárias. 

* Qual é o  espanto? Todos os dias vemos burros no banco de trás de mercedes bmw e outros e ninguém lhes trava a circulação.
 .
.
MANUEL DE ALMEIDA

FADO CORRIDO





.
.

HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Em 28 países europeus 
CES enaltece adesão à luta 
contra a austeridade 

Em comunicado, a organização internacional destaca que “centenas de milhares de pessoas se manifestaram em várias cidades europeias”. 
A Confederação Europeia de Sindicatos (CES) congratulou-se hoje com a adesão à jornada europeia de luta que promoveu na quarta-feira, durante a qual “centenas de milhares” de manifestantes protestaram contra as medidas de austeridade. 

Sob o lema «Pelo emprego e a solidariedade na Europa, não à austeridade», a jornada europeia de ação e solidariedade “suscitou um forte mobilização”, afirmou a CES através de um comunicado divulgado em Bruxelas. 
EM TURIM É ASSIM
A confederação salienta que, no âmbito da iniciativa, “centenas de milhares de pessoas se manifestaram em várias cidades europeias contra a brutalidade das medidas de austeridade”. A jornada de luta organizada pela CES incluiu greves, manifestações, ações de protesto e reuniões em 28 países europeus – entre os quais Portugal, onde decorreu uma greve geral – e mobilizou 50 organizações sindicais.

* Não podiam dizer outra coisa, mas disseram pouco

.
.
B I K E S
video



.
.
 10-Nomes giros para produtos sérios




.
 .
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Ex-administrador do Supremo 
condenado a nove anos 

O ex-administrador do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) Ricardo Campos e Cunha foi hoje condenado a nove anos de prisão efetiva por peculato e falsificação de documentos, por decisão do Tribunal Criminal de Lisboa. Ricardo Campos e Cunha, que desempenhou as funções de administrador do STJ entre junho de 2002 e abril de 2006, foi condenado por dois crimes de peculato e 18 de falsificação a uma pena única de nove anos de prisão efetiva.

Além do ex-administrador do STJ o coletivo de juízes da 4ª vara condenou ainda mais dois dos 11 arguidos a penas de prisão, tendo absolvido os restantes.

Alec Beerten foi condenado a três anos de prisão com pena suspensa por igual período por dois crimes de peculato (apropriação indevida de dinheiros públicos) e quatro de falsificação e José Carvalho a dois anos de cadeia, com pena suspensa, por um crime de peculato e um de falsificação.
Ricardo Campos e Cunha, que foi também assessor jurídico e chefe de gabinete durante a presidência do juiz conselheiro Aragão Seia, foi ainda condenado a pagar 186 mil euros por prejuizos causados ao STJ e ao Estado.

Foi igualmente condenado a pagar solidariamente com Beerten 1.600 euros e com José Carvalho cerca de 25 mil euros.
À saída do tribunal, Ricardo Campos e Cunha não quis prestar declarações aos jornalistas e o seu advogado de defesa, Francisco Batista, disse que iria analisar o acórdão, dando contudo a entender que irá interpor recurso da condenação.

* Fez-se justiça

.
..
9-Nomes giros para produtos sérios




.
.

 DOUTRO SÉCULO
   
CACHIMBOS






Muito raro e antiquíssimo, cachimbo feito de Meerschaum (espuma do mar)


 "Volcano Oom Paul"






Fabricado pelo único artesão  de cachimbos lusitano João Reis





 Achados pré-históricos do período Inca. Encontrados sob o cascalho do rio Grande da Mata e seus afluentes (BRASIL).


 Cachimbo em marfinite, SEC XX



 Cachimbo em cerâmica





Cachimbo de boquilha comprida muito apreciado por senhoras


Cachimbo feito pelos índios Karajá!


 
Cachimbos de madeira em forma de cornucópia
com incrustações de madrepérola

.
.
 8-Nomes giros para produtos sérios



 .
 .
HOJE NO
"RECORD"

Mário Figueiredo "atira-se" à Olivedesportos em causa dívidas respeitantes à Taça da Liga 

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Mário Figueiredo, responsabilizou a Olivedesportos pelo atraso nos pagamentos dos prémios aos clubes participantes na edição de 2012/13 da Taça da Liga.
"O único responsável pelo facto de até ao momento presente não poderem ter sido entregues mais quantias relativas à Taça da Liga aos clubes e SAD é a Olivedesportos. Pagasse a Olivedesportos os valores vencidos e em dívida à LPFP, na presente data, no valor global de 937.250 euros, que a LPFP já teria liquidado mais valores aos clubes e SAD relativos a tal competição", diz Mário Figueiredo, em carta enviada aos presidentes dos clubes das competições profissionais. 

Na missiva, a que a Lusa teve acesso, recorda a celebração de um contrato no final de 2010, para a cessão dos direitos de transmissão televisiva, publicidade, patrocínio e "naming" desta competição com a Olivedesportos, "pelo qual a referida sociedade se obrigou ao pagamento de contrapartidas em dinheiro, as quais permitiriam o pagamento de prémios aos clubes e SAD ao longo da época desportiva". "Acontece que, apesar de variadas e insistentes vezes interpelada para o fazer, a Olivedesportos não procedeu ao pagamento integral das quantias já vencidas a 30 de março e 30 de maio de 2012, referentes à época desportiva de 2011/12", sublinha Mário Figueiredo.

Segundo o dirigente, a última fatura da Taça da Liga da época passada, cujo valor ascende a 707.250 euros, está "totalmente por liquidar". "Não tendo a Olivedesportos avisado a LPFP que não iria liquidar tal valor, o que fez com que a LPFP distribuísse aos clubes e SAD, na época passada, a totalidade das verbas que deveria ter recebido da Olivedesportos. A LPFP encontra-se assim triplamente penalizada: pagou aos clubes verbas da Taça da Liga da época passada que a Olivedesportos não liquidou à LPFP e ainda teve que suportar o respetivo IVA", explica Mário Figueiredo.

O líder da LPFP esclarece ainda os presidentes dos clubes que compete à Olivedesportos "encontrar e definir o patrocinador oficial da Taça da Liga". Mário Figueiredo diz também que, "à presente data, a LPFP já distribuiu aos clubes e SAD nesta época desportiva 2012/13 mais dinheiro do que aquele que havia sido distribuído nesta mesma data da época anterior". De acordo com a informação prestada pelo dirigente, cada clube da II Liga já recebeu 85.402,54 euros, mais 1.208,79 euros do que em 2011/12, quando a 14 de novembro o montante se quedava em 84.193,75. Apesar de ainda não terem recebido qualquer verba da segunda fase da Taça da Liga - na época passada já tinham amealhado 34.652,54 euros -, os emblemas do escalão secundário já arrecadaram, cada, 20 mil euros da participação na II Liga, oito mil euros devido às deslocações às ilhas, quatro mil euros da primeira fase da Taça da Liga, tal como em 2011/12, aos quais se juntam este ano os 34.652,54 euros do fundo de solidariedade da UEFA e 18.750 euros devido à participação das equipas "B".

"A LPFP tem feito todos os esforços no sentido de colmatar o comportamento censurável e prejudicial para a LPFP e, por esse motivo, para os clubes, da Olivedesportos, fazendo substituir os pagamentos que seriam expectáveis relativamente à Taça da Liga pelo adiantamento de outras verbas a outros títulos", conclui Mário Figueiredo. 

* Santa ingenuidade ou presunção dela, se o sr. Oliveira mandasse na Liga já a tinha vendido a um qualquer angolano de quem o ZEDU é dono, tal como vai vender prestigiados títulos de jornais portugueses.

.
.
 7-Nomes giros para produtos sérios




.
.

4-PORTUGUÊS SUAVE

video



O país dos brandos costumes; já não é o que era!
A crise económica e o aumento da criminalidade estão a deixar os portugueses, cada vez, mais inseguros e menos tolerantes¿e os imigrantes e minorias étnicas tornaram-se um alvo fácil para o preconceito e a discriminação!

No ano europeu do diálogo inter-cultural, a TVI foi para a rua ouvir as queixas das vítimas e a opinião do povo português. Na teoria, quase ninguém assume que existe racismo e xenofobia em Portugal¿mas, na prática, a realidade é bem diferente! Na rua no emprego, o preconceito está presente nas mais diversas situações: nos olhares e comentários negativos, nas atitudes de desprezo, nas faltas de respeito.

É a discriminação subtil que actua, habitualmente, de forma discreta e mais ou menos escondida. Um racismo à moda nacional, em "português suave".

"Português Suave" é uma grande reportagem da jornalista Elisabete Barata com imagem de Paulo Oliveira, Ricardo Ferreira, Ricardo Silva, Paula Fernandes e João Paulo Delgado, a montagem é de Teresa Almeida, foi emitida no  dia 16 de Novembro de 2008, a seguir ao Jornal Nacional.

FONTE: "POLÍTICAPORTUGAL"


.
.
 6-Nomes giros para produtos sérios





.
.
HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Boneca de trapos apadrinhada por
. comissária para o envelhecimento ativo 

A comissária nacional do ano europeu do envelhecimento ativo e solidariedade entre gerações, Joaquina Madeira, vai ser madrinha da maior boneca de trapos do mundo, que está a ser construída na freguesia de S. José, em Lisboa. O convite foi formulado a Joaquina Madeira, esta semana, em Bruxelas, por ocasião da final de um concurso europeu de programas de apoio ao envelhecimento ativo, em cuja fase final participou o projeto "Vassouras e Companhia", promovido pela Junta de Freguesia de São José.

A boneca de trapos, em construção há meses no Centro Social Laura Alves, quando finalizada será candidata ao Guinness Book/Livro dos Recordes, por ser a maior do género alguma vez construída. Particpam no projeto os idosos da freguesia, apoiados por algumas crianlças.
O projeto entusiasmou a comissária portuguesa, que aceitou o convite formulado por Vasco Morgado, presidente da Junta de Freguesia de S. José, após a apresentação do "Vassouras e Companhia", na capital belga.
O programa "Vassouras e Companhia", promovido pela Junta de Freguesia de S.José, em Lisboa, recebeu, rasgados elogios por parte do júri e participantes no concurso europeu de programas para apoio a idosos, que acabou por ser ganho pelo município de Frederica, na Dinamarca.
A candidatura portuguesa marcou presença na final do concurso, que, inicialmente, recebeu mais de duas mil candidaturas, das quais apenas 21 chegaram à final.
O "Vassouras e Companhia" apoia os idosos da freguesia de São José, no coração da capital, prestando serviços como limpeza das próprias casas e roupas, envio de refeições ou acompanhamento a instituições para tratar de assuntos burocráticos.
A equipa é formada por benefeciários do Rendimento Mínimo, que recebem um complemento pelo seu trabalho

* Há gente maravilhosa em Portugal, mas não está na política

.
.
 5-Nomes giros para produtos sérios




.

 TANTO PARA OS OLHOS  
COMO PARA 
SEDUZIR

















.