quarta-feira, 31 de outubro de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.


 SEX SHOP




,
 .
HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

 Fotografia: 
O deputado que furou a disciplina do partido e votou contra o Orçamento 

O deputado centrista Rui Barreto, eleito pela Madeira, foi o único deputado que votou contra a proposta de Orçamento do Estado para 2013, furando, assim, a disciplina de voto imposta pelo partido.

O Orçamento do Estado para 2013 foi esta tarde aprovado, na generalidade, pelos deputados da maioria PSD/CDS-PP. Apenas Rui Barreto (na foto em pé do lado da bancada do CDS), deputado centristra pelo círculo da Madeira, votou contra o documento, juntando-se assim a todos os deputados da oposição: PS, PCP, BE e Verdes.

Rui Barreto seguiu a indicação de voto dada pelo vice-presidente da Comissão Política Regional do CDS-PP da Madeira, José Manuel Rodrigues, no sentido de furar a disciplina de voto no Orçamento do Estado para 2013.

Ainda esta semana, José Manuel Rodrigues pediu a demissão da vice-presidência da Comissão Política Nacional do CDS/PP e anunciou que deu indicações ao deputado pela Madeira, Rui Barreto, para votar contra o Orçamento do Estado para 2013.

Paulo Portas tinha garantido, momentos antes da votação final, que quem votasse contra o Orçamento seria penalizado. "Não me intrometo nas decisões de voto do CDS da Madeira sobre o Orçamento da Madeira", mas "em questões nacionais protegerei sempre, no partido e no País, o princípio da unidade e integridade nacional".

* Vai ter que rezar....

.
.
INTRUMENTOS INUSITADOS

  7 - FENCE MUSIC



Pode obter-se música por tocar uma vedação de metal ou de arame farpado usando um arco de violino. Utilizando os arames como cordas de violino, podemos obter sons músicais por eles emitidos conforme se move o arco em vai vem. 









,
.
HOJE NO
"DESTAK"

 ERS abre processo sobre 
atendimento nos hospitais 
de utentes vítimas de agressão 

A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) abriu um processo aos procedimentos adotados por estabelecimentos hospitalares aos utentes vítimas de agressão após uma notícia da Lusa sobre uma idosa que escondeu que foi agredida para não pagar 108 euros. 

Conforme a agência Lusa divulgou no sábado, uma septuagenária vítima de assalto teve de esconder que este foi o motivo da agressão que a levou ao Hospital de Vila Franca de Xira para não pagar 108 euros, além da taxa moderadora. 

O filho da utente soube por um funcionário que tinha de pagar os 108 euros por este valor não ser pago pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS), tal como acontece nos casos de acidentes de trabalho e de viação, os quais são cobertos pelas seguradoras. 

* O Estado a sacar aos mais indefesos

.
.
 YURI GAGARIN
O 1º HOMEM NO ESPAÇO


video



.
 .

HOJE NO
"i"

BPN. Bloco denuncia ocultação de avaliações a estimar valor do banco em 110 milhões euros 

O Bloco de Esquerda diz que duas avaliações que estimaram o valor médio do Banco Português de Negócio (BPN) em 110 milhões de euros foram "ocultadas" à comissão parlamentar de inquérito e exige agora explicações ao primeiro-ministro.
Este dado sobre as avaliações do BPN foi transmitido aos jornalistas pelo deputado do Bloco de Esquerda João Semedo, em conferência de imprensa.
 Segundo João Semedo, as duas avaliações, da Deloitte e da Caixa Geral de Depósitos, foram feitas em julho de 2011, mês em que o Governo decidiu vender o BPN ao BIC (por 40 milhões de euros), mas apenas chegaram à comissão de inquérito parlamentar na passada sexta-feira.

João Semedo considerou depois estar perante um caso grave de "ocultação" de documentos e adiantou que irá pedir explicações ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, no sentido de saber se o chefe do executivo conhecia ou não aquelas avaliações, designadamente quando em novembro de 2011 procurou desbloquear a venda do BPN aos angolanos do BIC por 40 milhões de euros.
O deputado do Bloco de Esquerda disse ainda que, durante a comissão de inquérito, a secretária de Estado do Tesouro, Maria Luís Albuquerque, assim como os responsáveis do BPN e da Caixa Geral de Depósitos sempre negaram a existência de avaliações ao banco realizadas no período em que esteve em cima da mesa a venda direta.

Na conferência de imprensa, João Semedo distribuiu mesmo cópias de atas da comissão de inquérito em que Maria Luís Albuquerque e o ex-presidente do BPN Francisco Bandeira afirmam desconhecer essas duas avaliações.
Interrogado se a secretária de Estado poderá desconhecer essas duas avaliações, João Semedo deu a seguinte resposta: "Admito que possa desconhecer, mas é um desconhecimento grave".

BE entregou 40 propostas de alteração ao relatório final da comissão de inquérito

O Bloco de Esquerda anunciou hoje que irá fazer 40 propostas de alteração ao relatório final da comissão de inquérito ao BPN por considerar o relatório parcial e para incluir resultados das avaliações só enviados na semana passada.
"Vamos fazer 40 propostas de alteração ao relatório que nos foi proposto pelo deputado Duarte Pacheco, e basicamente as nossas propostas para além destas duas visam que o relatório final tenha equilíbrio e que seja tão crítico e severo para o Governo de José Sócrates como igualmente severo e critico para o atual governo que vendeu por 40 milhões um banco que valia 100 milhões de euros", afirmou o deputado João Semedo.

Numa conferência de imprensa no Parlamento, os bloquistas deram conta do seu desagrado em relação ao texto do relatório final proposta pelo relator (Duarte Pacheco do PSD), que consideram ser "um texto parcial" e insistem que no documento tem de ser reposto esse equilíbrio e ainda que seja incorporada informação nova constante das duas avaliações.

Em relação ao facto de só terem sido entregues no final da semana passada as duas avaliações que foram realizadas ao banco em julho de 2011, mês em que o BPN foi vendido ao BIC Angola, depois de sucessivas questões sobre a existência de avaliações mais recentes (últimas datavam de 2010 ainda no primeiro processo de venda durante o Governo de José Sócrates).
As avaliações, realizadas pela Caixa BI e pela Deloitte, indicam segundo o deputado um valor médio para o banco estimado na altura na ordem dos 100 milhões de euros.

* Roubo atrás de roubo...os pacíficos portugueses pagam.

.

SÍLVIA DE OLIVEIRA

 .



Rir é que não, 
                 sr. ministro! 

 Hoje a situação atingiu os limites do insuportável. As suas brincadeiras não têm piada, sr. ministro, Honório Novo não quer que lhe dê os parabéns pelo seu aniversário, como os portugueses também detestam as suas gargalhadas e o seu duvidoso sentido de humor. 

O episódio que aconteceu hoje na comissão parlamentar de economia e finanças é apenas a gota de água da falta de respeito de Vítor Gaspar. Quem assistia aos trabalhos da comissão parlamentar - as televisões transmitiram a audição do ministro das Finanças - ficou a saber que o deputado comunista fazia anos porque Gaspar lhe quis dar, publicamente, os parabéns, Honório Novo não gostou, porque, provavelmente, naquele momento, estava mais preocupado com outros assuntos, e lá saiu mais um momento de boa disposição ministerial, com direito a chalaça e tudo.

Não teve piada. Os portugueses, a quem pede um esforço horrível - começa a ser difícil definir o seu plano de austeridade -, não admitem estas piadolas, a si, a Passos Coelho, ou a qualquer outro membro deste Governo. Mesmo que bem-intencionadas, autênticas e destituídas de qualquer maldade, as suas gargalhadas, aliás, os seus sorrisos incomodam, irritam e ofendem. E percebe porquê, não percebe, sr. ministro?!

Ontem, o Governo anunciou que vai cortar o valor mínimo do subsídio de desemprego para 377 euros, que vai cortar o rendimento social de inserção e o complemento solidário para idosos. Ontem, o Governo anunciou que vai cortar nos rendimentos dos que vivem na miséria. Quando se pensava que nada mais do que este Governo fizesse causaria surpresa, eis que não é assim, infelizmente ainda é capaz de fazer pior - já não é possível definir esta política de empobrecimento. 

O que sabemos é aquilo que nos acabou de dizer: para manter este Estado Social, ou seja, para continuar a pagar pensões aos mais velhos, ou para pagar subsídios aos que não conseguem emprego, temos que pagar ainda mais impostos.
E lá está, a mesma estratégia terrorista: 'Ah, vamos cortar 42 euros ao patamar mínimo do subsídio de desemprego'; 'Ah, afinal, não sabemos bem, ainda estamos a negociar com os parceiros sociais e isto é só uma proposta e ainda não sabemos bem o que vai ser'. Como é que um Governo que pede tamanha enormidade a toda a gente é capaz de fazer isto?! Este anúncio de cortes, que antes de ser escrito já estava a ser desmentido, serve para quê?!, serve para baixar ainda mais as expectativas e para desmoralizar ainda mais para o que aí vem?!

Não tem piada. E por isto tudo, não se trata de um pedido, mas de uma exigência, porque assim tem sido, sr. ministro: Não volte a dar gargalhadas em público, faça-o na intimidade do lar, apareça em público inexpressivo, é preferível, mas não se volte a rir. Contenção, sr. ministro, também do seu estado de espírito. 


IN "DINHEIRO VIVO"
24/10/12

.
 
 
 
 
 .
 
 
 
 
HOJE NO
"A BOLA"
 
 
 
 
 
 
Portugal com cinco judocas 
nos Europeus sub-23

Portugal vai fazer-se representar por cinco judocas nos Europeus sub-23, que decorrerão de 16 a 18 de novembro, em Praga, República Checa.

A representação portuguesa estará a cargo de Jorge Fernandes (-73 kg), Tomás Costa (-81 kg), Célio Dias e Tiago Rodrigues (-90 kg) e Jorge Fonseca (-100 kg). Nenhuma atleta feminina estará presente devido à ausência de mínimos. Segundo a Federação Portuguesa de Judo, o treinador Michel Almeida acompanhará os atletas.
O árbitro português Nuno Carvalho também marcará presença nos Europeus, convocado pela União Europeia de judo. 

* Uma boa representação 

.
.

V - HISTÓRIA DA CIÊNCIA

   
  3 - QUAL É O SEGREDO DA VIDA?


video



 UMA MAGNÍFICA E IMPERDÍVEL SÉRIE DA BBC 


.
 .
HOJE NO
"PÚBLICO"

Embaixador de Israel diz que Portugal tem "uma nódoa" que os judeus não esquecem 

O tema era o ensino do Holocausto e o embaixador de Israel em Lisboa, Ehud Gol, aproveitou-o para exortar Portugal a assumir as suas responsabilidades.

Com palavras duras, Gol lembrou terça-feira, na Fundação Gulbenkian, em Lisboa, que Portugal "foi o único país que colocou a sua bandeira a meia haste durante três dias", quando soube da morte de Adolf Hitler. "É uma nódoa que para nós, judeus, vai aparecer sempre associada a Portugal", exclamou.

"Recuso-me a suportar o peso dessa nódoa", respondeu-lhe um professor da Universidade de Coimbra, que se encontrava na sala repleta para mais uma sessão da conferência Portugal e o Holocausto, aprender com o passado, ensinar para o futuro, que terminou ontem. O docente lembrou que o país vivia então em ditadura e que os gestos do Governo de então não podem ser imputados aos portugueses. "O passado é doloroso. O Portugal de hoje não é o mesmo do passado, como a Alemanha de hoje também não é a mesma do passado, mas os países têm de assumir responsabilidades pelo seu passado", respondeu Gol.

Não foi a única crítica. O embaixador de Israel contou que, ainda há dias, foram ter como ele para lhe expor de novo o problema da Casa do Passal, em Cabanas do Viriato, onde viveu Aristides Sousa Mendes, e que se encontra em risco de derrocada devido a uma guerra de poder na fundação com o nome do diplomata, que é proprietária do palacete construído no século XIX. Sousa Mendes foi cônsul de Portugal em Bordéus durante a II Guerra Mundial. Contra as ordens de Salazar passou mais de 30 mil vistos a judeus perseguidos, para poderem abandonar a França ocupada em direcção a Portugal. Exonerado do cargo, acabou por morrer na miséria.

Sousa Mendes é um dos "justos das nações do mundo", o título dado por Israel a cidadãos não-judeus que ajudaram judeus a escapar ao Holocausto. Na Avenida dos Justos figuram 25 mil nomes e apenas dois são de portugueses, recordou ontem o embaixador de Israel. "Não venham ter connosco, ou com os EUA, para tratarmos da casa. Façam vocês algo para promoverem a imagem dos vossos "justos"", exortou. O outro "justo" português é Carlos Sampayo Garrido, embaixador de Portugal em Budapeste entre 1939 e 1944, que em conjunto com o seu encarregado de negócios, Teixeira Branquinho, ajudou mais de mil judeus húngaros. A sua saga foi revelada pelo PÚBLICO em 1994.

O embaixador de Israel em Lisboa mostrou também não compreender as razões que levam Portugal a ser apenas um observador na Task Force Internacional para a Educação, Memória e Investigação do Holocausto, uma organização intergovernamental criada em 1998 e de que são membros 31 países. "Já chega de ser apenas um observador. Portugal tem obrigação de ser um membro de parte inteira da Task Force", criticou Gol. O embaixador revelou que se encontrou recentemente com o ministro da Educação, Nuno Crato, e que o exortou a assinar um acordo com o Governo de Israel para que "os professores portugueses aprendam a ensinar o Holocausto". Esta formação é ministrada pela escola internacional do Yad Vashen, o memorial do Holocausto em Jerusalém. Por iniciativa da MEMOSHOÁ - Associação Memória e Ensino do Holocausto, foram já organizados quatro seminários de formação de professores portugueses. O embaixador de Israel defende, contudo, que "está mais do que na hora de esta formação ser mais institucionalizada", através de um acordo entre os dois governos.

Gol lembrou os seus tempos de jovem em Israel, uma altura em que os sobreviventes dos campos de concentração andavam sempre de camisas com mangas compridas para esconder o número inscrito na pele. "Eles tinham vergonha e nós também, porque não tínhamos lutado o suficiente", conta. A memória do Holocausto em Israel começou assim.

* O sr. Gol tem de respeitar Portugal já que não tem nada para ensinar aos portugueses nomeadamente no que diz respeito ao genocídio dos palestinianos.
O que aconteceu ao povo judeu no período nazi não tem palavras tal a angústia que provoca. Que o povo judeu tem de ter um território a que chame pátria, é legítimo. 
Mas nada legitima o que actualmente Israel
faz ao povo indefeso palestiniano, não estamos a falar dos grupos armados, mas da população, até parece vingança.

.
,
GUITARRADA





guitarra portuguesa- Ângelo Freire
viola- Diogo Clemente
viola baixo- Marino de Freitas

.
 .
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Tudo o que vai mudar 
na vida das famílias e empresas 

A redução dos escalões de IRS e a sobretaxa de 4% são das medidas mais penalizadoras em 2013. Entre mais impostos, menos deduções e menos prestações sociais, as famílias vão ser sujeitas a um grande esforço em 2013: tudo em prol da redução do défice.

1 - IRS sobe
No próximo ano todos os contribuintes vão pagar mais IRS. O Governo reduziu o número de escalões de oito para cinco, com taxas que variam entre os 14,5% e os 48%. Esta alteração vai provocar um aumento da taxa média efectiva que as famílias terão de suportar. Além disso, haverá uma sobretaxa de 4%, semelhante à aplicada em 2011, mas que será cobrada mensalmente. Com tudo isto, os contribuintes vão ter menos rendimento disponível já a partir do próximo ano, por causa das retenções na fonte que o Fisco faz todos os meses. Mas não é ainda possível perceber qual será o corte mensal, uma vez que ainda não são conhecidas as tabelas de retenção na fonte (serão publicadas até Março do próximo ano). A juntar a este esforço, as deduções à colecta foram ainda mais reduzidas.

2 - Recibos verdes pagam mais IRS
Os trabalhadores com recibos verdes que estejam abrangidos pelo regime simplificado vão pagar mais IRS em 2013. Se até aqui o Fisco considerava 30% do rendimento anual ganho como despesa, sujeitando a IRS os restantes 70%, a percentagem de despesa desce agora para 20%. Desta forma, 80% do que os contribuintes ganharem será tributado no IRS.

3 - Proprietários vão pagar mais IMI
O processo de avaliação geral do valor patrimonial tributário dos imóveis que não foram avaliados segundo as regras do IMI, vai levar a um aumento daquele imposto para a maioria dos proprietários. A subida deverá ser significativa para muitos proprietários, mas o Governo vai aplicar uma cláusula de salvaguarda que vai travar o aumento brusco do imposto. Nos próximos dois anos, o incremento não poderá ser superior a 75 euros ou a um terço da diferença entre o IMI resultante da reavaliação e o IMI devido no ano anterior. Mas em 2015, os contribuintes sentirão o aumento na sua plenitude.

4 - Menos deduções com habitação
A partir do próximo ano, podem deduzir-se apenas 15% dos juros pagos no empréstimo à habitação, com um limite de 296 euros. Apenas as rendas pagas pelos inquilinos poderão ser deduzidas em 15%, até um limite de 502 euros.

5 - Carros, barcos e aviões de recreio pagam mais
A partir de 2013, os proprietários de carros de alta cilindrada, barcos e aviões de recreio passam a pagar mais 10% de Imposto Único de Circulação (IUC). O aumento do IUC vai afectar todas as categorias de veículos, sendo que nos automóveis menos potentes e poluentes o agravamento do imposto é de 1,3%. É o caso os automóveis com uma cilindrada até 2.500 cm3, que emitam até 180 gramas de CO2 por quilómetro. Já os carros com cilindradas superiores a 2.500 cm3 e que emitam mais de 180 gramas por quilómetro de CO2 passam a pagar mais 10% de imposto.

6 - Pensões acima de 1.350 euros sofrem cortes
As pensões acima de 1.350 euros terão cortes em 2013. A regra é idêntica à que está a ser aplicada aos salários da Função Pública, embora para os trabalhadores do Estado os cortes comecem nos 1.500 euros. Assim, as reformas entre 1.350 e 1.800 euros brutos têm uma redução de 3,5%. Entre este último valor e os 3.750 euros a redução varia entre 3,5% e 10%. Já todas as reformas superiores a 3.750 euros sofrem um corte de 10%. Além disso, quem tem uma pensão acima de 5.030 euros terá um corte adicional de 15% sobre o excedente que vai dos 5.030 euros aos 7.545 euros. Acima deste valor, a redução será de 40% no excedente.

7 - Subsídios de desemprego e doença pagam taxa
Em 2013, os subsídios de desemprego serão sujeitos a um desconto de 6% enquanto os subsídios de doença superiores a 30 dias pagam 5%. De acordo com a UGT, o Governo pondera que a taxa de 6% também incida sobre o subsídio mínimo de desemprego embora a proposta de OE ainda não o preveja. Além disso, os gerentes, administradores e empresários em nome individual vão descontar mais a partir de 2013, uma vez que passarão a ter direito a subsídio de desemprego. Mas a nova prestação só deverá chegar em 2015.

8 - Subsídio por morte reduzido para metade
Em caso de morte do trabalhador ou pensionista do Estado, o subsídio aos seus familiares vai ser cortado para metade, limitando o valor a 1.257,66 euros contra os actuais 2.515 euros (valor correspondente a seis indexantes dos apoios sociais).

* Leia com atenção e prepare-se...

.
.
 OOOPS
















.
 .
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Troca de crimes para 
Ricardo Campos Cunha  

O ex-administrador do Supremo Tribunal de Justiça, Ricardo Campos Cunha , que está a ser julgado por desvio de obras-de-arte nas Varas Criminais de Lisboa, foi acusado de mais um crime de falsificação de documento. 

ESTÁ MUITO SOL
Na sessão do julgamento, realizada esta tarde, o colectivo de juízes anunciou que foi adicionado um crime de falsificação de documento que não constava na acusação inicial. No entanto, o colectivo de juízes comunicou ainda que um dos 27 crimes de falsificação da acusação foi desconsiderado devido à existência "de um lapso".

Sendo assim, o ex-administrador do Supremo Tribunal de Justiça continua a ser julgado por 27 crimes de falsificação e por apropriação e desvio de dinheiros públicos (2 crimes de peculato).
O advogado de Ricardo Campos Cunha chegou a requerer um prazo de sete dias para reunir elementos de prova quanto ao crime adicionado e comprovado em tribunal, mas abdicou do prazo. A leitura do acórdão está marcada para dia 15 de Novembro, às 10h.

* Dado que esta burla infame foi executada nas instalações  de um Orgão de Soberania, não deveria o sr. Cunha estar em prisão preventiva?

.
.
 DESCOLAR NO PÓ

video

 * As imagens reportam a um aeroporto no interior da Sibéria

.
 .
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Empréstimos concedidos pela banca 
BdP deteta agravamento dos 'spreads' 

O Banco de Portugal (BdP) detetou um aumento dos 'spreads' (margem de lucro) nos empréstimos concedidos pelos bancos no terceiro trimestre, divulgou hoje a instituição no 'Inquérito aos bancos sobre o mercado de crédito'. 

 “De acordo com os resultados do inquérito realizado aos cinco grupos bancários portugueses incluídos na amostra, os critérios aplicados pelos bancos na aprovação de empréstimos a empresas e a particulares permaneceram praticamente sem alterações no decurso do terceiro trimestre de 2012”, lê-se no documento hoje conhecido referente ao período entre julho e setembro. 

Apesar disso, a instituição liderada por Carlos Costa detetou um “ligeiro agravamento das condições aplicadas pelos bancos na aprovação de empréstimos, consubstanciado num aumento dos 'spreads' aplicados (em particular nos empréstimos de maior risco), mas também na aplicação de outras condições contratuais ligeiramente mais restritivas”. 

* O assalto disfarçado...

.
.


 2.AMIGOS DO PEITO

















.
.


6.AVENTAIS 

PRAZEIROSOS

 À VENDA EM : "http://www.desire-sexshop.com/pt"

.
.
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Investigação 
Computador dá movimentos 
a pessoas com limitações motoras 

 Gabriel Pires, investigador do Instituto de Sistemas e Robótica (ISR) da Universidade de Coimbra (UC), criou um interface cérebro-computador para pessoas com limitações motoras como esclerose lateral amiotrófica, tetraplagias e paralisia cerebral
O projeto que está a ser desenvolvido há cinco anos já tem validação clinica. Financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, "o interface foi validado clinicamente num grupo de portadores de esclerose lateral amiotrófica, seguido no serviço de neurologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, em utentes do Centro de paralisia cerebral de Coimbra (APCC) num homem tetraplégico e num doente de Duchenne com resultados muito positivos", refere um comunicado da universidade.

O sistema, que está a ser desenvolvido há cinco anos, permite uma comunicação baseada apenas em ondas cerebrais e estímulos visuais. Desta forma, o sistema desenvolvido por Gabriel Pires admite restaurar a comunicação, aumentar a mobilidade e o grau de independência dos doentes.

"É uma ferramenta de assistência muito poderosa que, quando entrar no mercado, terá um forte impacto social porque permitirá às pessoas com deficiências motoras muito graves obter mais autonomia. Por exemplo, com a interface cérebro-computador poderão realizar tarefas quotidianas como conversar no Skype, conduzir uma cadeira de rodas, ligar luzes, acionar alarmes via telefone ou ligar a televisão", realçou Gabriel Pires. 

* Massa cinzenta lusitana que falta nos políticos.

.



5.AVENTAIS 

PRAZEIROSOS



  À VENDA EM : "http://www.desire-sexshop.com/pt"

.

AUTO STOP AZERBEIJÃO

.

 AUTO STOP
AZERBEIJÃO

video

 * É um ver se te avias, num par de horas recebem o ordenado do mês e reparem que nem documentos pedem...

 .
.


4.AVENTAIS 


PRAZEIROSOS


À VENDA EM : "http://www.desire-sexshop.com/pt"

 .
 .
HOJE NO 
"RECORD"

Dulce Félix: 
«O mais importante é aterrar nos EUA» 

Ana Dulce Félix tem a mala de viagem preparada para viajar ao fim da manhã com destino a Nova Iorque e tem a esperança que se possa realizar a maratona no domingo, apesar do agravamento das condições atmosféricas nos últimos dias e que já causaram várias mortes.

"O mais importante, para já, é poder aterrar nos Estados Unidos. Depois logo se vê como poderemos chegar a Nova Iorque”, explicou, ontem, a Record a campeã da Europa de 10.000 metros, em Helsínquia.

* Há-de vencer esta maratona, só não sabemos o ano.

.
.

3.AVENTAIS 


PRAZEIROSOS




 À VENDA EM : "http://www.desire-sexshop.com/pt"

.
.
 BOLOS DO AQUÉM


















 * Não somos responsáveis pela confecção destes bolos, apenas revelamos as mentes sórdidas capazes de tudo em qualquer área.

.