terça-feira, 30 de outubro de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA



 EM 2012

   FUMAR  

AINDA EMAGRECE


E definitivamente alivia o stress 

.
.



VENUS SHRIMP SOLO



CHIMERAlab Dance






,
 .
HOJE NO
"DESTAK"

Falta de unidades regionais de 
tratamento prejudica doentes de cancro 
- Associação Laço

 A presidente da Associação Laço alertou hoje que a falta de uma rede de unidades regionais de tratamento do cancro da mama com profissionais de saúde e equipamentos está a prejudicar a sobrevivência e qualidade de vida de alguns doentes. 

No Dia Nacional do Cancro da Mama, a presidente da Associação Laço, Lynne Archibald, criticou o facto de a rede de referenciação, desenhada há uma década, ainda "estar na gaveta". 

Em declarações à Lusa, Lynne Archibald chamou a atenção para a importância de criar uma rede que organizasse os serviços existentes, criando unidades de mama regionais, onde estariam concentrados equipamentos e profissionais de saúde. 

 * HORRÍVEL
 .
.



VII . O MUNDO


SEM NINGUÉM

2- A Cripta da Civilização

video



.
.
HOJE NO
"i"

Rui Rio: liberdade de expressão sem
. regras leva ao descrédito do regime 

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Rio, afirmou hoje que o descrédito da comunicação social e do próprio regime aconteceu devido à falta de regras no campo da liberdade de expressão.
LIBERDADE DE EXPRESSÃO??

“Foi justamente uma liberdade de expressão sem regras que levou, não só ao descrédito da comunicação social, particularmente a comunicação social escrita, e que pode levar ou que leva também ao descrédito do próprio regime”, disse o autarca, antes do início do jantar de apresentação do 40.º aniversário do semanário Expresso, no Porto.
LIBERDADE DE EXPRESSÃO???

Para o presidente da Câmara do Porto, há fronteiras marcadas em termos de liberdade: "Acho que a minha liberdade, seja de expressão ou não, acaba onde começa a liberdade do outro. E é isso que ao longo do tempo neste regime se foi degradando”.

“A minha liberdade não é infinita. Choca com a sua. E nós não soubemos, ao longo destes anos, muitas vezes distinguir essa fronteira e ao ultrapassarmos essa fronteira destruímos a verdadeira liberdade de expressão e muitas vezes destruímos a própria democracia”, declarou Rui Rio.
LIBERDADE DE EXPRESSÃO???

* Um grande equívoco do sr Rui Rio. 
O que levou ao descrédito do regime não foi a liberdade de expressão sem regras porque a liberdade de expressão tem regras, a partir delas é calúnia e esta está considerada no direito. O descrédito do regime deve-se prioritariamente a políticos sem escrúpulos e muitos deles mexem-se em terreno autárquico.

.
.
N O I V A N D O






















.
 
CONTRA O TRÁFICO 
DE SERES HUMANOS

O tráfico de seres humanos é uma realidade com um impacto económico comparável ao do tráfico de armas e de droga. Estima-se que por ano sejam traficadas milhões de pessoas em todo o mundo.
Portugal não está imune a este fenómeno que acarreta consigo um conjunto de causas e consequências problemáticas: o crime organizado, a exploração sexual e laboral, as assimetrias endémicas entre os países mais desenvolvidos e os mais carenciados, questões de género e de direitos humanos, quebra de suportes familiares e comunitários.
Para lá da reconhecida abrangência do fenómeno, são identificados grupos que apresentam uma maior vulnerabilidade à situação de tráfico tais como as mulheres e as crianças. Para tanto contribui a crescente feminização da pobreza que propicia situações de exploração sexual e laboral. No caso das crianças, o fenómeno constitui o mais vil atentado ao direito a crescer livre e num ambiente protegido e acolhedor.lementos que definem o tráfico.

Acção Meio Objectivo  =TSH
Oferecer
Entregar
Aliciar
Aceitar
Transportar
Alojar
Acolher
Violência
Rapto
Ameaça grave
Ardil ou manobra fraudulenta;
Abuso de autoridade
Aproveitando-se de incapacidade psíquica ou de situação de especial vulnerabilidade
Exploração sexual
Exploração do trabalho Extracção de órgãos

 Por vezes, o TSH é confundido com o crime de auxílio à imigração ilegal. Próximos em alguns aspectos, não são o mesmo fenómeno.
  • Elementos que definem o auxílio à imigração ilegal (Art 183º da Lei 23/2007 de 4 de Julho – Lei de Estrangeiros)
1 – Quem favorecer ou facilitar, por qualquer forma, a entrada ou o trânsito ilegais de cidadão estrangeiro em território nacional é punido com pena de prisão até três anos.

2 – Quem favorecer ou facilitar, por qualquer forma, a entrada, a permanência ou o trânsito ilegais de cidadão estrangeiro em território nacional, com intenção lucrativa, é punido com pena de prisão de um a quatro anos.
3 – Se os factos forem praticados mediante transporte ou manutenção do cidadão estrangeiro em condições desumanas ou degradantes ou pondo em perigo a sua vida ou causando-lhe ofensa grave à integridade física ou a morte, o agente é punido com pena de prisão de dois a oito anos.
4 – A tentativa é punível.
5 – As penas aplicáveis às entidades referidas no n.º 1 do artigo 182.º são as de multa, cujos limites mínimo e máximo são elevados ao dobro, ou de interdição do exercício da actividade de um a cinco anos.

Não se limite a assistir. 

DENUNCIE


 Se:
Pretende apresentar queixa contra quem:
Ofereceu, entregou, aliciou, aceitou, transportou, alojou ou acolheu adulto para fins de exploração sexual, exploração do trabalho ou extracção de órgãos,
Como contra quem:
Aliciou, transportou, procedeu ao alojamento ou acolhimento de menor, ou o entregou, ofereceu ou aceitou para os mesmos fins
E ainda contra quem:
Mediante pagamento ou outra contrapartida ofereceu, entregou, solicitou ou aceitou menor, ou obteve ou prestou consentimento na sua adopção ou reteve, ocultou, danificou ou destruiu documentos de identificação ou de viagem de qualquer daquelas pessoas
Ou
Se
Foi aliciado/a ou pressinado/a para vir para Portugal ou ir para o estrangeiro
Se os seus documentos lhe foram retirados ou destruídos
Se é ou já foi vítima de: violência física e sexual (agressão, violação...), violência psicológica (coação, ameaça, imposição...), fraude ou engano
Se a sua liberdade já foi ou é limitada

Ligue Linha SOS Imigrante 808 257 257
Apresente queixa junto da polícia

.
.
HOJE NO
"A BOLA"

Irmãs Williams jogam na Nigéria...em defesa dos direitos das mulheres
 
Serena e Venus Williams encontram-se na Nigéria para ajudar na defesa dos direitos das mulheres no país e por toda a África.

As irmãs, que entre si têm 22 títulos do Grand Slam, participarão em várias iniciativas até 2 de novembro, entre as quais um encontro de exibição entre ambas.


Segundo a organização, a visita das irmãs Williams à Nigéria, tem como objetivo, «defender o papel das mulheres no contexto da evolução das mentalidades».

«Elas vêm a Lagos para encorajar as mulheres a quebrar a barreira que as impede de explorar o seu próprio potencial», refere a organização em comunicado. 

* Ainda jogam apesar dos anos com alto rendimento, esta postura solidária é um alto exemplo.


.

DOAÇÃO

video



OBRIGADO CARACOLETA

.

DANIEL OLIVEIRA




 Sem força

O Sporting até não jogou mal contra o Moreirense. Pode mesmo dizer-se que se sentiu um novo fôlego. E, mesmo assim, foi eliminado da Taça. O Sporting até foi prejudicado pela arbitragem, sobretudo com uma indiscutível grande penalidade sobre Ricky que ficou por marcar. Quer isto dizer que há uma cabala contra o Sporting? Basta olhar para o tumulto quase permanente em que o clube vive para perceber que a responsabilidade não pode estar toda fora de Alvalade. Os árbitros são humanos. E como todos os humanos, não tratam de igual forma o poderoso e o fraco. Há coisas que acontecem ao Sporting que dificilmente poderiam acontecer ao Benfica ou ao Porto. E a razão explica-se com uma palavra: respeitabilidade.

A verdade é esta: o Sporting não assusta. Não tem poder para assustar. E, quando um clube assusta, quem toma decisões pensa várias vezes antes de as tomar. Quando não assusta é mais lesto na injustiça. Se um clube começa a fazer da derrota uma rotina; se começa a deixar de ser visto como um dos grandes; se, ainda por cima, se percebe que o seu poder é difuso e está concentrado em guerras internas, é natural que não provoque grande temor. E é quando deixa de provocar o respeito que merecia dos adversários e agentes desportivos que um clube deve perceber que entrou em decadência.

Na vida, e no futebol também, há poucas coisas irreversíveis. O Sporting ainda pode travar a curva descendente em que vive. Mas isso obrigaria a mais do que danças de cadeiras e mudanças de treinadores. Obrigaria a uma autêntica revolução que libertasse o clube dos interesses que em torno dele orbitam. Interesses que, no estado em que o Sporting está, se comportam como abutres. E para isso é preciso coragem. A qualidade que mais tem faltado aos seus dirigentes.

IN "RECORD"
26/10/12

.
 .

HOJE NO
"PÚBLICO"

Consumidores menos confiantes 
em relação à economia 

Os consumidores estão mais pessimistas em relação à economia e à sua situação financeira daqui a um ano. Os indicadores de clima económico e de confiança medido pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) caíram em Outubro com o esperado aumento da carga fiscal em 2013. 

O sentimento negativo dos consumidores continua muito baixo. Embora o indicador estivesse a recuperar desde Fevereiro, interrompeu esse movimento ascendente em Setembro e reduziu-se ainda mais em Outubro.

O Inquérito de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores revelado esta terça-feira pelo INE mostra, no caso destes últimos, um recuo do indicador de -51,4 no mês passado, para -55,3 em Outubro.

Os consumidores mostram-se menos confiantes tanto em relação à situação económica do país daqui a um ano, como à sua própria situação financeira. Os dados do inquérito indicam que os consumidores estão menos optimistas face à capacidade de poupar dinheiro nos próximos 12 meses e à “situação financeira no lar” até Outubro do próximo ano.

Este agravamento coincide com o período em que o Governo deu a conhecer uma nova dose de austeridade para 2013, com um aumento dos impostos sobre os contribuintes, as empresas, a propriedade ou as transacções financeiras.

O Governo e a troika prevêem, para o próximo ano, um prolongamento da recessão, com uma queda de 1% do Produto Interno Bruto (PIB), um cenário que oposição e alguns economistas consideram optimista, face ao receio de agravamento da conjuntura externa e ao impacto do esforço de consolidação orçamental na actividade económicas.

Também o indicador de clima económico diminuiu pelo segundo mês consecutivo – de forma mais significativa em Outubro –, contrariando a tendência de recuperação que se verificava desde Março. O indicador baixou agora de -4,2 para -4,6.

Nas empresas, o indicador de confiança baixou em todos os sectores abrangidos neste inquérito pelo INE, desde a construção e obras públicas, à indústria transformadora, ao comércio e aos serviços.

A confiança neste último sector voltou a cair para o nível mais baixo em mais de 11 anos – desde Abril de 2001, o início desta série de inquéritos do INE. Houve uma degradação da confiança em relação à actividade empresarial e à carteira de encomendas nos últimos três meses e à procura nos três seguintes.

No comércio, houve um agravamento de todos os indicadores de confiança. Seja no comércio por grosso, seja no comércio a retalho, baixou o indicador relativo ao volume de vendas, à actividade nos próximos três meses e ao nível de existências em armazém.

* Não existe uma única razão para se confiar.

.
.

VIDA NO VENTRE/9


video

 Sinopse
O espermatozoide encontra o óvulo e tem início a milagrosa viagem rumo a vida. Mas neste caso, uma coisa ainda mais extraordinária acontece. O óvulo fertilizado se divide em 2, criando gêmeos idênticos, e então cada um dos óvulos se divide novamente. Estima-se que isto aconteça uma vez a cada 64 milhões de casos. Quadrigêmeos idênticos. Pela primeira vez, técnicas de imagens novas e revolucionárias nos permitem acompanhar em detalhes minuciosos, 3 gestações muito diferentes. Esses gêmeos idênticos, esses trigêmeos concebidos em dias diferentes e estes incríveis quadrigêmeos. Através deles, vamos explorar as histórias e a ciências acerca do que há de maravilhoso em relação a reprodução humana, os nascimentos múltiplos.

 .
.
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Governo quer privados a operar 
metro e autocarros em 2013 

O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, espera ter no final de 2013 privados a operar os autocarros e o metro, em Lisboa e no Porto. "O nosso objectivo é ter em 2013 uma gestão totalmente integrada e também que os contratos de concessão de operação do autocarro e do metro, em Lisboa e no Porto, sejam já feitos por privados" disse à Lusa o secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, à margem do 15º Congresso de Logística da Associação Portuguesa de Logística (APLOG) que decorre hoje em Lisboa.

Segundo o secretário de Estado, as administrações "estão a identificar que trabalhos podem ser feitos em conjunto e quais têm de ser mantidos separados", um "trabalho que continua e que deverá ter a sua execução durante o ano 2013".

A concessão da Carris e do Metro de Lisboa avançará quando estiver concluído o processo de fusão operacional das duas empresas públicas.
No Porto também está a avançar a fusão da Metro do Porto com a Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP).

* O objectivo deste governo é privatizar tudo, mesmo que os "privados" sejam  o partido comunista chinês ou uma ditadura árabe, daquelas em que a mulher está abaixo de cão.

.
.

Carminho

Meu Amor vem ver o rio


de

FERNANDO ALVIM




.
 .
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Agricultores terão 300 milhões 
de apoios à seca 

A ministra da Agricultura, Assunção Cristas, anunciou nesta terça-feira que os agricultores recebem já esta quarta-feira cerca de 300 milhões de euros de apoios directos autorizados pela Comissão Europeia no contexto das medidas de apoio à seca.

"Amanhã [quarta-feira] mesmo estarão na conta dos agricultores aproximadamente 300 milhões de euros. Estes 300 milhões de euros correspondem à antecipação de 50% dos pagamentos directos autorizados pela Comissão Europeia, no contexto das medidas de apoio à seca num ano de grandes dificuldades para o sector, este pagamento resulta de um enorme esforço do Governo que lutou desde a primeira hora para a necessidade de se olhar para o problema que se viveu em Portugal devido à seca", disse a governante
Assunção Cristas, que fez uma intervenção já na fase final do primeiro dia de debate da proposta de Orçamento do Estado para 2013, deu conta ainda das dificuldades em executar este pagamento devido ao "sistema informático desajustado" que estará a provocar várias dificuldades na operacionalização destes pagamentos.
A ministra aproveitou ainda para relembrar os cortes aplicados em várias rubricas de despesa do Ministério da Agricultura, e que 54% do orçamento do seu ministério diz respeito a fundos comunitários.

* A ministra da lavoura sabe que este dinheiro é insuficiente e chega tarde e a más horas, devia ter sido entregue o mais tardar em Junho para se atenuarem as despesas extras do 1º semestre e  investir para o Inverno.
Ser agricultor em Portugal é uma maneira de empobrecer "alegremente" e a ministra não tem mostrado sensibilidade pelos que mais sofrem, efémera será a sua passagem como cabecilha do sector.

.

 AS SUGESTÕES
SOBRE RODAS























.
 .
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Construção Civil 
Despedimentos no sector 
superiores a 100 mil 

 Sindicato teme que ao ritmo médio de supressão de 10 mil postos de trabalho por mês, a situação vai «disparar» já em janeiro. O Sindicato dos Trabalhadores da Construção afirmou hoje que o número de despedimentos no setor já ultrapassou os 100 mil, advertindo que ao ritmo médio de supressão de 10 mil postos de trabalho por mês, a situação vai “disparar” já em janeiro. “O desemprego neste momento não pode ser científico. 

Não posso dizer que há apenas 90 mil trabalhadores, pois há mais 10 ou 15 mil que trabalhavam para empresas e que não faziam descontos e não têm direito ao subsídio de desemprego”, afirmou o presidente do sindicato, Albano Ribeiro. 

O sindicalista referiu que a situação real aponta para 115 mil trabalhadores desempregados, um ritmo que tem vindo a agravar-se desde janeiro deste ano. “O ritmo de despedimentos que começou, a partir de janeiro, era de 8 mil trabalhadores a saírem para o desemprego. 

Neste momento, o ritmo de despedimentos mensal é de 10 mil trabalhadores”, mencionou Albano Ribeiro. Relativamente ao número de empresas do setor, o representante do Sindicato disse que “desaparecem cerca de 30 empresas por dia”. Hoje, uma centena de trabalhadores da construção, vindos do Porto, manifestou-se esta tarde à porta do Ministério da Economia, em Lisboa.

* Construíu-se demasiado sem regra, foram duas décadas de betão florido em detrimento de outras prioridades, os pequenos empreiteiros sucumbem ao lado dos empregados, as grandes empresas dos "patos bravos" ou são da banca, por dívidas contraídas, ou navegam em lobis políticos.

.
.
 PESCA À LINHA


video



.
 .
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

 CEMA espera que estaleiros 
voltem a construir navios

 O chefe do Estado-Maior da Armada (CEMA) disse hoje esperar que a partir de 2014 os Estaleiros de Viana do Castelo (ENVC) possam voltar a trabalhar na construção dos navios encomendados pela Marinha e que estão parados. 

"A preocupação fundamental que temos é em relação à evolução de todo o processo dos ENVC e que eventualmente possa conduzir no futuro para a renovação dos navios, que poderão e deverão ser construídos em Portugal e que irão renovar navios com quarenta e muitos anos que temos para vigilância de uma área vastíssima de mar sob a nossa responsabilidade", afirmou à agência Lusa o almirante Saldanha Lopes.

O chefe militar frisou que a resolução do Conselho de Ministros que revogou a construção de seis navios de patrulha oceânica e cinco lanchas de fiscalização "é explícita" quanto à continuação deste processo no futuro.

"No que respeita aos navios de patrulha estamos reduzidos a três, eram dez inicialmente, e a seis corvetas, temos feito alguns investimentos [de manutenção] ao longo dos últimos cinco, seis anos no sentido de prolongar a vida útil dos navios, o que tem acontecido, o Arsenal do Alfeite tem sido fundamental para essas ações", declarou.

Saldanha Lopes referiu que um dos navios de patrulha, o Viana do Castelo, "já está operacional em missões de busca e salvamento" e que o Figueira da Foz estará a funcionar em oito meses, mas que a Marinha precisa dos equipamentos que estavam inicialmente previstos.

Questionado sobre até quando se podem prolongar as ações de manutenção nos navios mais antigos da Armada, o CEMA disse que "é evidente que não duram para sempre", e que espera que "num prazo de quatro, cinco, seis anos" estes possam começar a ser substituídos.
O chefe da Armada disse que "voltar a construir os navios que faltam é fundamental" e que espera que isso comece a partir de 2014 para que, "gradualmente, até 2024, 2025, se possa completar este programa".

* Deseja-se que os estaleiros construam mais navios e tirem do sufoco os trabalhadores, mas também se deseja que se reduza a despesa ao nível dos "tachos" nas forças armadas e, sem medo, a corrupção que existe no seu interior.

.
.

 1-INDIGNAÇÃ


NA RUA






















.