quarta-feira, 10 de outubro de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.
 ESCLARECIDO?



.
.

T-SHIRTS
SORRIDENTES





























.


ONTEM NO
"PÚBLICO"

Estudo da Apifarma 
Faltam medicamentos nas farmácias 
devido à exportação paralela 

A exportação paralela de medicamentos, que tem vindo a aumentar com as sucessivas baixas dos preços, está a provocar “um desabastecimento real do mercado nacional”, com especial destaque nos remédios para o sistema nervoso central.  

Esta é a principal conclusão de um estudo encomendado pela Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma) à consultora Deloitte, divulgado esta terça-feira, em Lisboa.

O estudo revela que, só em 2011, e numa amostra de 126 medicamentos (305 apresentações), a exportação paralela ultrapassou os 73 milhões de euros, o que representa 21% do total das exportações dos medicamentos analisados.

Os principais destinos são a Alemanha, Holanda, Reino Unido e países escandinavos onde, em média, “os preços chegam a ser o dobro dos praticados em Portugal”.

A exportação paralela de remédios é legal desde que não comprometa o abastecimento do mercado nacional. Contudo, este estudo vem confirmar que armazenistas e distribuidores portugueses estão a exportar cada vez mais paralelamente, pois são os principais beneficiados com esta situação na medida em que as “margens [de lucro] podem chegar a ser seis vezes superiores às praticadas no mercado nacional”.

A Deloitte estima que a exportação paralela represente 3,5% das vendas dos armazenistas mas gere 20,2% da margem.

Os resultados do estudo de mercado a 121 farmácias, 671 utentes e 81 médicos indicam que “nos últimos três meses, 45% dos utentes estiveram expostos a problemas de (des)abastecimento”. Uma situação confirmada por 90% das farmácias que afirmam que “as falhas de abastecimento aumentaram face ao ano anterior”.

Os médicos (pneumologistas, clínicos gerais e psiquiatras) reportaram um total de 65 medicamentos com falhas e 22% das farmácias têm falhas de uma insulina.

Os medicamentos para o sistema nervoso central, grupo com um preço médio mais elevado, “são os que apresentam maior número de falhas (50%) e incluem os três medicamentos com mais falhas de abastecimento”, concluiu ainda o estudo.

Apesar de a legislação prever coimas quando há falhas no abastecimento, os responsáveis da Apifarma consideram que “não são suficientemente dissuasoras” e por isso defendem a necessidade de uma maior fiscalização e um agravamento dos valores das multas.

*  Um verdadeiro exemplo da nobreza de atitude do tecido empresárial português; exportam medicamentos que escasseiam nas farmácias nacionais, nomeadamente os que os doentes de Parkinson  estão carenciados.
Que dirá o sr António Saraiva de tão abnegado gesto, ele que acha o empresário português um modelo de virtudes, vítima de maldicência.

.
.
 INTRUMENTOS INUSITADOS


4 - DIDGERODOO PORTÁTIL


O  didgeridoo é um instrumento de sopro, desenvolvido pelos aborigenes do norte da Austrália, cujo comprimento pode ir de 1 a 3 metros (3 a 10 pés), a maioria tem cerca de 1,20 metros (4 pés). Quanto mais comprido o instrumento mais baixa será a nota.
Hoje em dia existe a versão portátil, que pode ser desmontada e colocada numa mochila.



 
.



HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Empresa de Passos na falência 

 Finanças executaram a sociedade por dívidas superiores a 500 mil euros quando o primeiro-ministro ainda exercia as funções de administrador. 

A Tecnoforma, empresa em que Passos Coelho trabalhou como administrador (entre 2002 e 2004) e onde chegou a desempenhar funções de administrador (entre 2005 a 2007) está com graves problemas financeiros.

Segundo o Correio da Manhã, a sociedade teve vários processos de execução fiscal, num valor global superior a 500 mil euros, entre 2005 e 2009. Foi regularizando as dívidas, embora ainda restem seis mil euros por saldar.

Os responsáveis da Tecnoforma foram obrigados a deixar as instalações que utilizavam nas Laranjeiras, em Lisboa, reinstalando-se na morada da sede inicial, em Almada.
.

- Se um administrador deste gabarito deixa a Tecnoforma ser executada, quem acha que Portugal vai recuperar sob a gerência desta figura???
- Foram os  favores que Relvas fez à Tecnoforma enquanto secretário de estado que inibem Passos Coelho de o demitir, ouçam o que diz Helena Roseta.

.
.
 "PANTALONAS"













.
.
HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Surgem dez novos casos 
de cancro do pulmão por dia 

 Cerca de 3.600 novos doentes com cancro do pulmão são diagnosticados anualmente em Portugal, ou seja 10 casos por dia, 85% dos quais não sobrevivem ao fim de cinco anos, disse esta quarta-feira à agência Lusa Fernando Barata, presidente do Grupo de Estudo do Cancro do Pulmão. 

"A taxa de sobrevivência de todos os doentes não ultrapassa os 15%, o que quer dizer que, em cada 100, só 15 estão vivos ao fim de cinco anos", frisou, a propósito do 5.º Congresso Português do Cancro do Pulmão, que decorre de quinta-feira a sábado em Albufeira, Algarve.
Como causas da taxa de mortalidade da doença, o pneumologista apontou a manifestação tardia dos sintomas, o que ocorre em mais de 60% dos casos.
"Na maioria das vezes, quando há sinais e sintomas, a situação já está muito avançada, numa fase disseminada da doença", referiu, observando que essa disseminação se materializa em vários tipos de intrusão, como gânglios e metástases, que surgem numa fase já tardia para a cura.
Actualmente, o cancro do pulmão é a primeira causa de morte oncológica em Portugal, embora seja o quarto tipo de cancro mais frequente, depois dos cancros da mama, próstata e cólon.
Cerca de 80% dos cancros do pulmão são atribuídos ao consumo de tabaco e a maioria dos novos casos continua a registar-se em homens, porque há mais fumadores entre a população masculina, afirmou Fernando Barata. 
Ressalvou que se regista uma estabilização do número de homens afectados e um lento crescimento de casos entre as mulheres.
Apesar da alta taxa de 10 novos casos por dia, o especialista sublinhou que essa taxa tem vindo a estabilizar, o que atribui à diminuição do número de fumadores, devido às políticas antitabágicas em curso desde há alguns anos.
Sobre a eficácia na prevenção da doença do abandono do tabaco por actuais fumadores, o especialista sublinhou que, desse ponto de vista, "vale sempre a pena deixar de fumar", pois os factores de risco diminuem drasticamente.
"Quantos mais anos se tem de ex-fumador, melhor, em termos de não ser diagnosticado o cancro do pulmão. Enquanto quem fuma um maço por dia tem um risco 10 vezes maior de contrair a doença do que um não fumador, num indivíduo que deixou de fumar há cinco anos esse risco diminui drasticamente, passando de um factor de risco 10 para um factor de risco de dois ou três", exemplificou.
Por outro lado, o clínico alertou que "não há meio termo" entre fumadores e não fumadores, pelo que não é substancial a diferença no risco entre quem fuma muito e quem fuma menos cigarros por dia.

"Entre 10 e 20 cigarros por dia, a diferença é praticamente nula", enunciou, observando contudo que, nos casos de agressão tabágica grave, com vários maços por dia, o risco aumenta significativamente.
‘Ganhos de Saúde em Oncologia’, ‘Prevenção e Rastreio no Cancro do Pulmão’ e ‘Avanços no Cancro do Pulmão em 2011 – Cirurgia e Radioterapia’ são alguns dos temas que vão estar em discussão no 5.º Congresso Português do Cancro do Pulmão.


* Só um ignorante compra uma embalagem que avisa ser o conteúdo,  um produto mortífero.


.

MANUEL TAVARES






Eis o primeiro-ministro sombra 

O futuro a Deus pertence, mas não duvido de que tem um lugar reservado para António Costa. O discurso do atual presidente da Câmara de Lisboa no 5 de Outubro, diante do presidente da República, fez regressar o melhor que a política nos pode dar em termos de ideias e de alternativa democrática. Tudo o que o PS precisa para se afirmar num quadro de crise social, económica e política que atingiu já o bloco de poder. 

Há anos, muitos anos, que António Costa exibe um pensamento profundo sobre o chamado socialismo democrático e a sua aplicação prática, a social-democracia redistributiva.
Circunstâncias várias, políticas e eleitorais do PS, mas também solidariedades que nunca traiu, fizeram com que o atual presidente da Câmara de Lisboa estivesse na função em que está. Ainda bem para Lisboa, mas o país pode não poder esperar
.
Tirando os atos simbólicos que o patriarca Mário Soares vai tomando em defesa de alguns formalismos esquecidos do regime que ajudou a fundar, no PS, como diz o povo, têm sido mais as vozes do que as nozes. Por isso, o discurso de ontem do presidente de Câmara de Lisboa foi um grande regresso à política prática e praticável. Um daqueles momentos raros em que os portugueses ficam diante de uma alternativa, no caso cientes de que, tendo de honrar as nossas dívidas, o podemos fazer sem algumas das catástrofes sociais ditadas pelos sucessivos pacotes de austeridade fabricados no Excel do nosso ministro das Finanças. 

Após a colossal e apartidária manifestação de 15 de setembro, após um Conselho de Estado que declarou ser necessário encontrar futuro para os sacrifícios de hoje, após uma inédita rejeição dos patrões para usarem o dinheiro dos trabalhadores em seu benefício através de uma nova composição da taxa social única, o sistema político parecia bloqueado entre a complexa e porventura insolúvel equação de uma eventual remodelação governamental, a recusa do presidente da República em criar condições para poder vir a ser formado um Governo da sua própria iniciativa e um PS que, não conseguindo unir a Esquerda, estava acantonado na posição de aguardar que o Executivo se decompusesse. 

Foi, por isso, de grande oportunidade que António Costa nos viesse falar como se fosse o primeiro-ministro de um Governo sombra do PS. E, nessa medida, abrir uma nova frente na questão de saber quem poderá liderar a Esquerda. 

Que este relevante facto político tenha nascido no dia em que decorreu o chamado Congresso das Alternativas, que agrupa muita da cidadania à esquerda do PS, é apenas uma das coincidências que os grandes políticos conseguem programar. Com razões simples como esta: não queremos ser os bons alunos chineses da Europa. 


IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
06/10/12

.
 .
 
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Vale e Azevedo Tribunal rejeita recurso contra mandado de extradição

 O recurso de João Vale e Azevedo contra o mandado de extradição para Portugal, emitido pelas autoridades portuguesas, foi hoje recusado pelo Tribunal Superior de Londres.

Vale e Azevedo é objeto de um pedido de extradição, baseado num mandado de detenção europeu emitido pela 4.ª Vara Criminal de Lisboa, depois de fixado o cúmulo jurídico em cinco anos e meio, na sequência de uma sucessão de recursos para o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) em 2010 e para o Tribunal Constitucional (TC) este ano.

O ex-presidente do Benfica e advogado tenciona recorrer desta decisão para a última instância britânica, que é o Supremo Tribunal, o que pode vir a suspender a extradição.

* Nunca percebemos porque Vale e Azevedo não foi convidado para integrar este governo, não destoava. 
Mas a justiça inglesa é excelente para ir buscar a morte.

.

IV - HISTÓRIA DA CIÊNCIA

   
  6- PODEMOS TER ENERGIA ILIMITADA?

video

 UMA MAGNÍFICA E IMPERDÍVEL SÉRIE DA BBC 


.
 .
HOJE NO 
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/
DINHEIRO VIVO"

Eurostat desmente Relvas 
no prazo para a concessão da ANA

 O Eurostat diz que "não existe data limite para dar a sua opinião" sobre a forma de contabilização das receitas de concessão dos aeroportos portugueses (ANA). Ontem, o ministro adjunto, Miguel Relvas, referiu que "essa decisão não está tomada, será só tomada no dia 26 de outubro". 

O Dinheiro Vivo questionou o Eurostat sobre o teor de uma notícia avançada ontem pelo Expresso online. O jornal dava conta de um bloqueio nas negociações entre as Finanças e as estatísticas europeias contabilização dos mais de 1100 milhões de euros da concessão da ANA (0,7% do PIB) em 2012, abatendo ao défice desse ano.
RESPOSTA: NÃO! É MINISTRO

Fonte oficial do Eurostat contraria o ministro, dizendo que não há prazos para decidir.
"O Eurostat não comenta trocas bilaterais de informação com Estados-membros. Não existe data limite para o Eurostat dar a sua opinião", disse fonte oficial ao Dinheiro Vivo.
Fonte oficial das Finanças também insiste que "não há qualquer decisão oficial sobre essa matéria", não se compromete com datas. E lembra que a troca de informação está em curso.
As partes estão a negociar, algo que pode durar muitos meses. Existem casos de decisões do Eurostat sobre dossiês que estiveram sobe negociação durante mais de um ano.

Ontem, citado pela Lusa, Relvas disse que "falei há pouco tempo com a senhora presidente do Instituto Nacional de Estatística (INE), que é a nossa correspondente perante o Eurostat, e a informação que temos é que essa decisão não está tomada, será só tomada no dia 26 de outubro".
A operação em causa - concessão da ANA a operadores privados - permitiria ao Estado encaixar dinheiro que vai ao défice por conta de rendas atrasadas.

O truque (concessão em vez de privatização) permitiria extrair já parte do valor de uma futura privatização, tirando verbas que, em vez de irem à dívida, ajudariam já a baixar o défice desde ano. Será neste truque que o Eurostat está a levantar reservas.
O valor em causa é crucial: a concessão permitirá um encaixe de 0,7% do PIB. Sem ela o défice será 5,7% e não os 5% combinados com a troika.
Vítor Gaspar está a contar com esta operação. Não se sabe agora quando é que o caso poderá ter um ponto final.

* O "licenciado" Relvas mentiroso??? Blasfémia

.
.
7-OLHARES
                                                                         ARTIFICIAIS
.
.

CANTE   ANDARILHOS

PASSARINHO NA GAIOLA




,
 .
HOJE NO 
"RECORD"

Corrida Sporting bate recorde de
. inscrições mais de 5 mil participantes 

A segunda edição da Corrida Sporting, que decorre domingo, com partida e chegada no Estádio José de Alvalade, na distância de 10 quilómetros, regista já a inscrição recorde de mais de 5 mil participantes.
O ATLETISMO EM PESSOA
Na sessão de apresentação da prova, o diretor-geral das modalidades do clube, Mário Patrício, enalteceu "a adesão do público e dos atletas do Sporting", que deixam antever que sejam superados os 4.300 que correram no ano passado.

Carlos Silva, vencedor da primeira edição, Francis Obikwelu, João Benedito (futsal), André Silva (ténis de mesa), Pedro Portela (andebol), Alexis Santos (natação), Joana Ramos e Sergiu Oleinic (judo) foram alguns dos "leões" que compareceram na apresentação da prova. O ator Miguel Costa foi o representante simbólico de todas as figuras públicas do Sporting.

A corrida principal, com início às 10 e 30, não poderá contar com mais de 6 mil inscritos, por motivos logísticos, pelo que significa que restam menos de mil lugares.

Na Corrida Jubas, para jovens entre os 6 e os 12 anos e com início às 9 horas, já estão 400 inscritos, o que significa que há cerca de 100 lugares disponíveis.

A partir de quinta-feira, as inscrições (12 euros para sócios e 15 euros para os restantes interessados), serão apenas aceites no Hall Vip do Estádio José Alvalade.

A entrega de dorsais a todos os participantes também irá decorrer no Hall Vip, entre os dias 11 e 13, das 10 às 19 horas, na Sala de Sócios do Sporting. 

* Será uma bonita festa do atletismo

.
.
6-OLHARES
                                                                         ARTIFICIAIS
.
.
ESTÁDIOS SURREAIS/2 




Croatia Gospin dolac é um estadio construído em 1989 em Imostski, serve de casa ao Clube de futebol NK Imostski, tem uma capacidade para 4 000 espectadores.




Brazil Eco-Stadium “Janguito Malucelli”  tornou-se famoso por ter sido o primeiro 'estadio verde' do Brazil, a sua bancada principal foi construida com as cadeiras colocadas directamente na encosta, sem o uso de cimento. Assim o estádio é também chamado de Eco-estadio.






O clube nacional das Ilhas Faroe, um arquipélago situado entre a Escócia e a Islandia, disputa os jogos num campo situado junto ao mar. Teem um apanha bolas num barco para apanhar as bolas que caiem no mar durante os jogos.

 FONTE:




.
.
HOJE NO 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Jovem de Mirandela 
conquista ouro na Bolívia 

David Martins, de 15 anos, ganhou a segunda medalha de ouro em olimpíadas internacionais da Matemática. Desta vez, foi nas Ibero-Americanas. 
 
"Muito feliz e surpreendido" com a vitória na competição realizada na Bolívia. Foi desta forma que o aluno do 11º ano do Mega Agrupamento de Escolas de Mirandela, reagiu à chegada à sua terra Natal, depois de uma semana intensa que culminou com a melhor participação de sempre de uma delegação portuguesa nesta competição. 
Era o aluno mais novo da delegação portuguesa, mas nem esse fator pesou na hora de resolver os diversos problemas que constavam das provas que terminaram, no passado sábado, em Cochabamba.
Com apenas 15 anos, David Martins confessa que não estava à espera. "Penso que foi um pouco de sorte e também tivemos muito bons professores que nos apoiaram durante toda a fase de preparação desta prova", referindo-se aos professores do Projeto Delfos, do Departamento de Matemática da Universidade de Coimbra, responsáveis pela preparação e seleção dos alunos."Fiquei bastante admirado, porque estava à espera de ter cerca de 30 pontos, quando na verdade obtive 38 em 42 possíveis", acrescenta David Martins, que ajudou Portugal a conseguir o melhor resultado de sempre nesta competição, desde 1990. 

À medalha de ouro do David juntam-se mais três de prata e um segundo lugar coletivo na classificação, entre 18 países, o que valeu à delegação nacional a distinção com a Copa Puerto Rico, atribuída ao País com a melhor evolução na classificação nos últimos três anos. 

Esta é a segunda medalha de ouro conquistada pelo aluno de Mirandela em Olimpíadas da Matemática, no espaço de dois meses. A primeira aconteceu, no final de Julho, nas Olimpíadas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que decorreram, em São Salvador da Bahia, no Brasil.
David Martins confessa ser um apaixonado pela matemática, mas ainda não decidiu o que pretende seguir nos estudos. "A minha preferência passa pela área das ciências", diz. 

Média curricular é coisa que não lhe falta. No ano letivo transato terminou o décimo ano com uma média de 19,4 Valores.

* Todos os dias procuramos nos jornais portugueses que se distinguem e acabamos sempre por encontrar, curiosamente nem um político tem merecido destaque pelo seu trabalho.

.
.
5-OLHARES
                                                                         ARTIFICIAIS
.