quinta-feira, 27 de setembro de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.
INTERNET
Formas mais comuns de ter dados pessoais roubados

Invasão
Como acontece: 
1. Você baixa um arquivo em seu computador/celular/tablet ou acessa um site que tenha escondido o chamado Cavalo de Tróia.
2. O Cavalo de Tróia se instala no equipamento, abrindo uma porta para que um hacker possa acessar seus dados.
3. Daí em diante, sempre que seu aparelho estiver ligar e conectado a internet, seus dados (arquivos pessoais e até senhas) poderão ser acessados.
Como evitar:
1. Instalando sistemas de proteção.
2. Se você tiver antivírus, o "Cavalo de Tróia" não conseguirá se instalar porque será barrado.
3. Se você já tiver um "Cavalo de Tróia" antes de ter o antivírus, assim que instalar o programa de segurança ele irá alertá-lo e apagar o programa, fechando a porta para o hacker.
4. Se você não tiver antivírus, mas tiver um software de proteção que criptografe os dados, seus arquivos só poderão ser acessados com senha. Nesse caso, mesmo que o hacker entre em seu computador, ele não conseguirá visualizar o conteúdo sem ter a senha. 

 Manutenção de equipamentos 
Se seu computador for para a manutenção e seus arquivos estiverem salvos sem nenhum sistema de segurança qualquer pessoa poderá copiá-los. 

Como evitar:
1. O ideal, segundo especialistas, é fazer back up de arquivos em DVD ou pen drive e apagar qualquer arquivo da memória do computador.
2. Mesmo que você apague os arquivos, eles continuam no HD e podem ser acessados por especialistas. Nesse caso, o ideal é utilizar programas de segurança que criptografam os dados e, dessa forma, só é possível acessar com senha.
Cuidados para escolher a senha
 Datas óbvias como aniversário devem ser evitadas;
 Para uma senha chamada "forte", o ideal é utilizar caracteres (como @, %, $), letras maiúsculas e minúsculas e números;
 É recomendado também trocar a senha periodicamente. Especialistas apontam que o mais seguro seria troca a senha uma vez por mês.
 IN "VISÃO revista brasileira" - 07/05/12
.
 WC GADGETS/12


 PEGADAS

.
.
  PAPARAZZI



BEYONCE


ANNA KOURNOKOVA




































 Paris Hilton


EMMA WATSON


CARMEN ELECTRA


SHARON STONE


MIlEY CYRUS


 PAMELA ANDERSON


 KATE PERRY



 Gwyneth Paltrow


Megan Fox

 Sharapova


 Nicole Coco Austin

* Esclarecemos que não somos adeptos da acção dos paparazzi que invadem insanemente a privacidade das pessoas, caso de Kate Midleton, cujas fotos em topless jamais publicaríamos.
Mas estas meninas acima adoram paparazzi e "papamaisdoqueisso", senão não vinham para a rua com estas indumentárias que permitem visionamentos mais ou menos aparados e  coloridos. Ora tomem!


.

 .
HOJE NO
"i"

Desempregados há mais de seis meses vão sofrer corte de 10% no subsídio
 .

 Ao que tudo indica, o Orçamento de Estado 2013 prevê mais cortes. Os desempregados e os pensionistas serão os primeiros a sofrer, avança o “Negócios”.
Apesar do subsídio de desemprego já ter sido reduzido em Abril deste ano, quem ficar desempregado mais de seis meses, sofrerá um corte adicional de 10%. Ou seja, ficará a ganhar 55% do ordenado.
 O tempo de atribuição do subsídio, apesar de continuar a depender da idade e dos meses de desconto, já sofreu cortes significativos. Passou a vigorar entre cinco a 26 meses, ou seja, os jovens acabam por perder o equivalente a quatro meses de subsídio e os mais velhos um ano.

Contudo a troika não fica totalmente satisfeita com esta medida, porque só se aplica na totalidade a quem tiver celebrado um contrato de trabalho, após Abril de 2012. Os anteriores ainda estão protegidos pela lei anterior. Passando a explicar: Se uma pessoa tiver celebrado um contrato em 2005 e, de repente ficar desempregada, terá direito ao tempo de subsídio que acumulou até Abril, sem cortes.
Os credores externos também não ficaram satisfeitos com o patamar máximo de 26 meses de subsídio. Por eles, 18 era suficiente.

No que diz respeito às pensões, aqueles que auferirem mais de 1.500 euros por mês, passarão a ser cortados entre 3,5% a 5%. Os ex-bancários integrados em 2011 são os únicos pensionistas que ficam de fora desta medida.  

* 2013 vai ser um ano de mais fome e miséria para o povo português, porque este governo obediente e cego sem soluções para incrementar a economia, está a criar uma ruptura social que pode degenerar em espirais de violência colectiva. 
A responsabilidade é dos iluminados catedráticos que trabalham muito bem com equações mas são incapazes de gerir uma mercearia de bairro quanto mais um país.

.
.
 WC GADGETS/11



 S.O.S

.
.
BICICLETAS INOVADORAS

carrinho de bébé

steepper


dobravel


passadeira 



transportadora
  

limpa neve  



carrinho de compras

.
HOJE NO
"A BOLA"

PSG aconselha adeptos 
a não viajarem para Zagreb

O Paris Saint-Germain, em consonância com a UEFA e as autoridades croatas, decidiu não organizar a deslocação oficial dos adeptos a Zagreb, por razões de segurança.

O clube francês aconselha os seus simpatizantes a não viajarem a título individual e sem bilhete para o jogo com o Dínamo, agendado para o dia 24 de outubro.

Antes de jogar em Zagreb, o PSG tem encontro marcado com o FC Porto para a próxima quarta-feira, no Estádio do Dragão, em partida da segunda jornada do Grupo A da Liga dos Campeões.

 *  Os meandros do futebol...

.
.
 WC GADGETS/10



 CARA E RABO


.
.
MÁGICO IRRITADO




 .
 .
HOJE NO
"PÚBLICO"

Governo quer alargar programa
.Licenciamento Zero a novos sectores 

Turismo, comércio, energia e serviços também vão poder aderir ao programa, que estava mais voltado para projectos industrais, anunciou esta quinta-feira o ministro da Economia e do Emprego.

UMA GASOSA

Álvaro Santos Pereira afirmou, na cerimónia do Dia Mundial do Turismo, que o Governo prevê que o alargamento a estes quatro novos sectores esteja concluído “até ao final do ano”, deixando de se circunscrever à actividade industrial.

O programa Licenciamento Zero, que o Executivo lançou em Maio deste ano, permite que os licenciamentos sejam acelerados e ainda que não sejam necessários nos casos das indústrias com impacto ambiental reduzido.

À margem da cerimónia, o ministro da Economia sublinhou que, “se queremos que a economia portuguesa volte a crescer, temos de reatar o investimento”, referindo-se ao facto de ser necessário eliminar barreiras ao interesse de investidores nacionais e internacionais.

No que diz respeito ao sector do turismo, para o qual o Governo anunciou hoje as principais linhas estratégicas até 2015, Álvaro Santos Pereira referiu que “o sucesso do turismo nacional é o sinónimo da prosperidade económica portuguesa”, acrescentando que o Executivo “tem total confiança nas empresas do sector”, embora tenha “consciência de que é preciso fazer mais”.

* O lirismo governativo na voz dum cantor pimba!

.
.
 WC GADGETS/9



 TOALHEIRO FEMININO

.

ELISABETE MIRANDA




Empresários 
     e trabalhadores, uni-vos

1. Carlos Moedas sentiu-se esta semana injustiçado com a ingratidão dos empresários, e tem a sua razão. Ao longo do último ano a maioria fez das tripas coração para lhes agradar, enfraquecendo a contratação colectiva, cortando férias, reduzindo as indemnizações por despedimento e abrindo caminho à redução salarial. Cuspir a cereja que o governo colocou briosamente a decorar o bolo é coisa para deixar qualquer um desgostoso.

A classe empresarial não desistiu de insistir na redução dos custos laborais nem na flexibilização das relações de trabalho, mas, tirando raras excepções, não quer entrar em colisão com os consensos instantâneos que se formam na sociedade portuguesa. Não tendo sido tidos nem achados sobre o tema, e depois das violentas alfinetadas que se desferiram contra a medida, muitas delas por ilustres do PSD, vir em sua defesa pareceria despudor capitalista a mais. Alinhar no discurso dominante ou resguardar-se atrás de prudentes silêncios (como fez a banca) era a opção mais confortável.

Pelo caminho e pela calada, quem pode, vai já tentando negociar com os trabalhadores formas de lhes pagar parte do salário "por fora". No conluio, ganham todos: as empresas acrescentam mais uns pozinhos de poupança aos 5,75% que vão amealhar e os trabalhadores abrigam-se um pouco da voragem fiscal que não lhes tem dado contrapartidas úteis.

É assim. Passos Coelho quis tanto cavar mais fundo o fosso entre capital e trabalho, que acaba por os unir, contra o Estado.

2. Durante a entrevista que concedeu à RTP para justificar mais um empobrecimento forçado da maioria das famílias, o primeiro-ministro resolveu dedicar palavras especiais de conforto aos reformados que ganham mais de 5.000 euros/ mês. São 2.400 cidadãos que, ali, tiveram a garantia de que não seriam "espoliados" através de um duplo corte nas pensões.

A deferência teve como destinatários Manuela Ferreira Leite e outras figuras influentes que estão a ser fortemente afectados pela dieta especial dirigida a este grupo, e que, coincidência ou não, têm ajudado a minar a proposta de desvalorização fiscal e a estratégia de austeridade.

É verdade, como diz a ex-ministra das Finanças, que muitos pensionistas com reformas elevadas estão a sofrer perdas significativas, muito para lá do que é exigido a quem tem o mesmo nível de rendimentos oriundo de outras fontes. E também é verdade que a pressão fiscal sobre este grupo de reformados é adicionalmente agravada por causa de uma dedução específica mais desfavorável em sede de IRS.

Mas convém balizar a coisa. Muitas das chamadas "pensões milionárias" foram calculadas à luz de regras excessivamente generosas, quer na Função Pública, quer em instituições com sistemas próprios como aconteceu durante anos a fio no Banco de Portugal.

É certo que todos os cidadãos têm direito à protecção das suas expectativas e à preservação do seu património, e quem, por lei, formou direitos de pensão de reforma, mesmo que acima de 5.000 euros, não é excepção. Mas convenhamos: moralmente, são os últimos que têm o direito de se queixar.

*Redactora principal 

IN "JORNAL DE NEGÓCIOS"
20/09/12

.
 .
HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Ministério garante mercado do
. ovo"estabilizado" em breve 

Em resposta ao Observatório Agrícola, que disse que os preços dos ovos deverão subir devido à quebra da produção, o Ministério da Agricultura garantiu hoje que o mercado estará "estabilizado" em breve. O Ministério da Agricultura garantiu hoje que, a curto prazo, o mercado do ovo em Portugal estará "estabilizado", depois de um decréscimo da produção de ovos na União Europeia ter provocado um "ajustamento de preços".

Esta foi a resposta da Direcção Geral de Alimentação e Veterinária ao Observatório Agrícola, que revelou ontem que, "com o aumento da importação para suprir as necessidades", os preços dos ovos deverão subir.

"Na presente data, apenas 1% dos produtores não concluíram o processo de conversão, sendo que estes já foram objecto de processo de contra-ordenação e notificação com data limite para o abate dos bandos ainda instalados em gaiolas não melhoradas", refere o Ministério, depois de o Observatório ter avançado, citando a Associação Nacional dos Avicultores Produtores de Ovos (ANAPO,) que essa conversão não foi ainda feita por metade dos produtores.
OVOS DE PÁSCOA
COM O PATROCÍNIO DO MINISTÉRIO

O Ministério acrescenta que "embora o processo de conversão pela sua dinâmica obrigue à existência de períodos de menor produção enquanto se produzem alterações estruturais e de equipamento necessárias, consideramos que a quebra de produção está já neste momento atenuada e que, em breve, previsivelmente no início do próximo ano estará reposta". 

* Não deve ser difícil, basta aos galináceos do  ministério colocarem-se de cócoras e fazerem uma forcinha. Já que o estrume lhes sai da cabeça...

.
.
 WC GADGETS/8


 ENSAIANDO

.
.


 I -VISÕES DO FUTURO
4- A REVOLUÇÃO QUÂNTICA

video


A revolução quântica poderá transformar qualquer idéia da ficção científica em ciência real. Desde metamateriais com propriedades tão impressionantes quanto a invisibilidade, passando por energia quântica ilimitada e supercondutores de temperatura, até o elevador especial de Arthur C. Clarke. 
Alguns cientistas predizem, inclusive, que na segunda metade do século qualquer um poderá ter um produtor molecular que reagrupará as moléculas para produzir qualquer coisa a partir de qualquer material. 
Como usaremos este poder à nossa disposição?


.
 .

HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Factura da água sobe 231% em dois anos

Há famílias a pagar mais 231% pelo abastecimento de água, esgotos e tratamento do lixo, serviços que compõem a factura da água. O aumento ocorreu de 2009 para 2011 e, segundo a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), – que fez um levantamento dos tarifários praticados em Portugal continental – não é homogéneo em todo o País, existindo enormes diferenças nos valores cobrados.
A população de Espinho (32,90 €), Covilhã (31,59 €) e Paços de Ferreira (31,34 €) paga as facturas mais caras, para um consumo mensal de 10 metros cúbicos de água. Terras de Bouro, com 2,53 €, Penedono, com 2,60 €, e Oleiros, com 3,30 €, são os concelhos onde os serviços de água, esgotos e lixo são mais baratos.
Se se tiver em conta apenas o consumo de água, excluindo as taxas de saneamento e resíduos (ver mapa mais pequeno), as facturas mais pesadas pagam-se em Paços de Ferreira (17,42 €), Figueira da Foz (16,25 €) e Trofa (15,99 €). São valores referentes a um consumo mensal de 10 m3. Os concelhos onde a água sai mais barata são Terras de Bouro (1,5 €), Mondim de Basto (2,35 €) e Barrancos (2,5 €). A média nacional é de 9,80 €.


Segundo o presidente da ERSAR, Jaime Melo Batista, as diferenças nos preços praticados nos 278 concelhos analisados geram desigualdades e comprometem a qualidade. "Há consumidores que, num determinado local, pagam o serviço ao custo real, outros pagam parte e outros não pagam", disse, acrescentando que "as diferenças resultam de uma prática de décadas, que permitiu que cada município usasse critérios próprios na definição das tarifas".
O maior aumento da factura total da água, entre 2009 e 2011, verificou-se no concelho de Sardoal, com a factura da água a crescer 231,40%. Segue-se Albufeira, onde a factura cresceu 203,98%, e São João da Pesqueira com uma subida de 188,80%. 

* O assalto municipal...

.
 WC GADGETS/7



 O BLOCO NOTAS DE PASSOS COELHO


.
.

RONDA DOS QUATRO CAMINHOS

BAILE DA POVOAÇÃO




,
 .
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Mais de nove mil vagas por preencher 

Mais de 11 mil alunos foram colocados na segunda fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior, a que concorreram 18 849 estudantes, segundo dados do Ministério da Educação e Ciência. Para esta segunda fase existiam 20 441 vagas, por isso ficaram ainda por preencher 9076. 

Mais de 11 mil alunos foram colocados na segunda fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior, a que concorreram 18 849 estudantes, segundo dados do Ministério da Educação e Ciência. Os números divulgados indicam que foram colocados 11 365 alunos na segunda fase, 9237 dos quais são novos estudantes e 2128 que já tinham entrado na primeira fase que mudaram de curso. Para esta segunda fase existiam 20 441 vagas, 12 286 das quais sobrantes da primeira fase. Ficaram ainda por preencher 9076. 

Concorreram 7608 alunos que não se inscreveram para a primeira fase, 3144 alunos que não foram colocados na primeira fase, 2225 que entraram na primeira fase e não se matricularam e 5872 que se matricularam mas quiseram mudar o seu curso. Dos 1121 cursos com vagas a concurso, 450 ainda têm lugares disponíveis, verificando-se uma predominância de vagas nos cursos de engenharia, tal como aconteceu na primeira fase. 

Por exemplo, cursos como Engenharia Civil no Politécnico de Lisboa, que abriu 150 vagas, ainda tem 143 disponíveis ou o mestrado integrado em Engenharia da Universidade Nova de Lisboa, que de 93 vagas só preencheu 28.
Após a divulgação dos resultados da primeira fase o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas atribuiu uma redução do número de candidatos a um "aumento de reprovações em diversas disciplinas do 12.º ano". 

Destacou também que, pela primeira vez, os alunos do ensino secundário tiveram de fazer "todos os exames na primeira fase" e apontou que "o acesso aos cursos de engenharia e de economia passou a exigir, como obrigatórias, as disciplinas de matemática e de física e química do 12º ano, o que introduziu maior exigência no mecanismo de acesso". Para o presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, Sobrinho Teixeira, a explicação está na portaria que passou a exigir a realização de provas nacionais de Matemática e Física e Química para vários cursos tecnológicos: "Outros cursos que não têm esta dupla exigência e têm muito menos empregabilidade estão cheios", salientou.

Nesta segunda fase, a nota mais alta de entrada foi 19 valores no curso de medicina da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. No ano passado, perto de 11 800 estudantes de 18 804 candidatos entraram na segunda fase e ficaram cerca de oito mil vagas por preencher. Este ano, 40 415 entraram na primeira fase, o que corresponde a cerca de 90 por cento do total de candidatos, e é o número de colocações mais baixo dos últimos anos. A terceira fase do concurso decorrerá de 27 de setembro a 05 de outubro e estarão em disputa as cerca de nove mil vagas restantes.

* As vagas por preencher devem-se a existirem cursos a mais, não atractivos e sem expectativas no mercado de trabalho, a falta de competência dos alunos e à exigência, quanto a nós bem, de a admissão aos Politécnicos obrigar a  provas de matemática e física. 
Há estabelecimentos de ensino superior  a mais!!!

.
.
 WC GADGETS/6



 NASOGEL

.

 1-OS MORMONS


video

O apelido mórmons foi criado por pessoas que não pertenciam à Igreja para se referirem aos membros (a princípio) de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias restaurada em 6 de Abril de 1830. Por meio de Joseph Smith Jr., Jesus Cristo restaurou sua igreja que fundara em seu ministério na terra há 1830 anos, em uma manhã da primavera de 1820. 

Em dúvida sobre qual igreja estava certa, Joseph decidiu orar ao Senhor Deus, depois de ler Tiago 1:5 na bíblia, que diz: e se algum de vós tem falta de sabedoria , peça a Deus que a todos dá liberalmente e não o lança em rosto e ser lhe a dada. E então em um bosque perto de sua casa, Joseph orou fielmente perguntando e pedindo por sabedoria, qual era a igreja verdadeira?, e então o próprio Joseph Smith relata: "(...)vi um pilar de luz acima de minha cabeça, mais brilhante que o sol, que descia gradualmente sobre mim. 

Quando a luz pousou sobre mim, vi dois Personagens cujo esplendor e glória desafiam qualquer descrição, pairando no ar, acima de mim. Um deles falou-me, chamando-me pelo nome, e disse, apontando para o outro: Este é Meu Filho Amado. Ouve-O!(...)", e Jesus Cristo, o salvador e redentor do mundo, revelou que nenhuma das crenças no mundo eram verdadeiras, e que ele (Joseph), deveria restaurar a igreja de Jesus Cristo exatamente com era antes, com 12 apóstolos e um profeta. 

WIKIPÉDIA 

* Uma série polémica sobre esta organização cuja aparência religiosa pode ter intenções ocultas

.
.


HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Foram feitos 20.290 
abortos legais em 2011

O número de interrupções legais de gravidez realizadas em Portugal, entre 2008 e 2011, aumentou nove por cento, em mais 1.683, na maioria dos casos por opção da mulher, revela um relatório da Direção Geral de Saúde (DGS). 

 De acordo com o documento a que a agência Lusa teve hoje acesso, durante o IV Encontro de Reflexão sobre Interrupção da Gravidez por Opção da Mulher, que decorre na Figueira da Foz, embora o número total de abortos legais venha a aumentar desde 2008 (o primeiro ano em que há 12 meses de dados, depois da aprovação, em 2007, da nova Lei da Interrupção Voluntária da Gravidez), o crescimento anual, em percentagem, tem sido cada vez menor.


Este cifrou-se num aumento de 6,7 por cento de 2008 para 2009, de 1,5 por cento de 2009 para 2010, e de 0,8 por cento de 2010 para 2011. 
Segundo o documento, o numero de abortos legais, em 2011, ascendeu a 20.290 (97,5 por cento das quais por opção da mulher), quando em 2010 esse número se cifrou em 20.137 para todos os cinco motivos definidos por lei, dos quais os mais frequentes são o aborto por opção da mulher, até às 10 semanas, ou grave doença ou malformação congénita do nasciturno.
O relatório, apresentado à plateia, composta por cerca de 80 especialistas em obstetrícia, por Lisa Vicente, da Direção Geral de Saúde, refere ainda que, em 2011, 67 por cento das interrupções de gravidez se realizaram em estabelecimentos do Serviço Nacional de Saúde, uma diminuição de três por cento face a 2010.

Em 2011, o grupo etário dos 20 aos 24 anos é aquele em que ocorreram mais interrupções de gravidez (22,4 por cento), sendo que quase 65 por cento do total de abortos legais ocorre na faixa etária entre os 20 e os 34 anos.
A região de Lisboa e Vale do Tejo concentra o maior número de interrupções de gravidez realizadas em 2011 (11.191, cerca de 55 por cento do total do país), seguida da região Norte (4.403, 21,7 por cento) e do Centro - 2.894, que corresponde a 14,2 por cento.
No extremo oposto situam-se o Alentejo, com 206 abortos realizados em 2011 (cerca de um por cento do total), e Açores, com uma percentagem de 0,06, o que corresponde a 12 abortos.

O relatório compara ainda a situação portuguesa com países da União Europeia: Portugal apresenta 7,3 abortos legais por cada mil mulheres em idade fértil (15 a 49 anos), dados relativos a 2008, abaixo da média da UE que se situa, no mesmo ano, nas 10 interrupções de gravidez legais.
O IV Encontro de Reflexão sobre Interrupção da Gravidez por Opção da Mulher, promovido pelo Serviço de Obstetrícia do Hospital de Faro e pela DGS, com a colaboração da Sociedade Portuguesa da Contraceção termina sexta-feira, no Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz.

* O número impressiona mas impressionaria mais:
- o número de grávidas que morreriam na práctica de abortos clandestinos em condições de saúde e higiene degradantes.
-  o número de mães e crianças infelizes por não haver uma  maternidade desejada.
-  se a mulher não tivesse o desígnio da livre escolha!

Não nos esqueçamos que se suicida um português de quatro em quatro horas, todos os dias!!!

.

.
.
 WC GADGETS/5


 APERTA, APERTA


.



 DOUTRO SÉCULO


 QUEEN ANNE

GEORGE PEDESTAL II

 PRESIDENTE RESOLUTE 
DE MOGNO


 Mahogany Regency



PARA DUAS PESSOAS 
COM TAMPO DE VIDRO


 Louis  XV


IMPÉRIO


Regência Sheraton 

 Art Deco


Vitoriana em nogueira


Arte Nova


.