domingo, 23 de setembro de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.
 Calendário Escolar/12



.
 RX
















































.
.
 Calendário Escolar/11



.
Ponte à prova de sismos

  

Este vídeo é longo, quase 50 minutos, sente-se, relaxe e visione-o, se possível sem interrupções, é muito  interessante.

Com a qualidade Natinal Geographic!

 .
.
 Calendário Escolar/10


.
.
  Absolutamente
                        femininas
















.
.
 Calendário Escolar/9


SANDRA CARDOSO



 Tesourinho deprimente

 Ao fim de tantos anos, já devíamos estar habituados. Mas há sempre uma expectativa que num cenário de crise e de grande dificuldade que o país e a Região atravessam, o homem que está há mais anos a governar tivesse alguma coisa de relevante a dizer ao povo.
Mas a entrevista de Alberto João Jardim ao “dr. Vítor Gonçalves” arrisca-se a ir directamente para o baú dos ‘tesourinhos deprimentes’ da televisão pública. Seria engraçado, não fosse o momento trágico.
É uma pena que o jornalista – a quem vi muitas críticas, mas cujas dificuldades compreendo bem – até tenha preparado bem as perguntas, mas não estivesse minimamente preparado para as não respostas de Jardim. Para aquele estilo ‘bom vivant’, porreiraço’ com o qual se esquiva de dar resposta a tudo o que é importante. E assim as pessoas ficaram a saber que os sustos que a saúde pregou ao presidente do Governo Regional levaram a que tivesse mais cuidados e que tivesse deixado de fumar (bom para ele), mas ficaram a zeros quanto aos efeitos que outros sustos económicos terão tido. O mais que se soube foi que se morresse alguém por falta de dinheiro para garantir o bom funcionamento dos serviços de saúde, Lisboa iria para tribunal. Como se tivesse sido o poder central a decidir as opções governativas do Funchal.
Ficou-se a saber que para Jardim a candidatura de Miguel Albuquerque não é um exercício democrático normal num partido que carrega esse desígnio, mas uma “garotice”. E que o líder insular quer-se ir embora, mas ainda não teve oportunidade. E quando as perguntas se tornavam mais sérias, aqui-d’el- Rei, senhor jornalista, agora pergunto eu. E devolvia os garlhadetes. “Então com tanta coisa importante para me perguntar, vai contar quantas vezes eu anunciei que me ia embora”, desviava.
Ficou tudo por responder. Ficou a Madeira sem saber qual o rumo a seguir. Se vêm aí mais impostos, se o risco da bancarrota é real, como é que a Região vai arranjar receitas para cumprir o plano de assistência e garantir que continua a receber verbas?.
A Madeira ficou ao escuro. Para o país, passou a ideia de um tipo porreiro, que sabe receber, que recorre até à bajulação para esconder o que está cada vez mais à vista de todos.
Ainda não perdi a esperança de alguém dar um murro na mesa. Se Jardim não quer responder, que se acabe a entrevista prematuramente. Que não se sorria, que não se condescenda como se faz a um simpático avozinho. Se o presidente do Governo queria ser tratado como tal, já devia ter calçado as pantufas.

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA"
21/09/12

.
.
 A CORRUPÇÃO 
"Programa OLHOS NOS OLHOS"
TVI 24 - 17/09/12



 Se no dia indicado acima não teve oportunidade de ficar mais esclarecido sobre as ligações entre o poder político e o poder económico, dispense-se tempo para se esclarecer agora, este fabuloso programa é extenso mas terrívelmente claro.

 .
.
 Calendário Escolar/8



.

  Calendário Escolar/7


.

SÉRGIO GODINHO

ARRANJA-ME UM EMPREGO




,
.
 Calendário Escolar/6



.
  DETALHES...
















.
,
 Calendário Escolar/5


.
.

  E muda-se um motor dum carro 

em 42 segundos


video


.
.
 Calendário Escolar/4


.
 OOPS...

















.