domingo, 9 de setembro de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.

 GOURMET



.
.


 ATÃO  


QUE É ISTO??

















.
.
Os génios 
começam assim



.

NA RUA
 

.
.
 Avó mas pouco...



.
.
Despedida de soldados Neo-zelandeses
a um camarada morto em combate




.
.
 AFECTUOSOS

Foul: Get Over Here


.

JOANA PETIZ

  

"Está, chefe?
 Hoje não me apetece 
                        ir trabalhar 

Acordou com um sorriso e deu por si a assobiar a sua canção preferida no elevador? Parou na pastelaria e pediu um pacote de bolos para levar para o escritório inteiro? Lembra-se das datas importantes na vida de cada um dos seus colegas e acaba de decidir que, nesses dia, vai cumprimentá-los ainda mais efusivamente? 

Não há engano possível, você acabou de vir de férias. E isso é maravilhoso – ainda que andar a distribuir presentes por toda a gente e a cantarolar sempre que não está a falar com alguém possa ser visto com estranheza e causar alguma irritação nos seus colegas. Especialmente às segundas-feiras de manhã – vá lá! Ninguém está bem disposto a uma segunda-feira de manhã.

Mas adiante. Se este não é o seu caso, mas já está a olhar de esguelha para o colega do lado, a invejar-lhe o bronze e o sorriso e a satisfazer-se apenas com o pensamento de que, em menos de uma semana, o seu tom de pele estará de volta ao esverdeado costumeiro, com semicírculos negros debaixo de cada pálpebra – o que lhe aconteceu a si, afinal, ainda há dias –, saiba que toda essa má vontade tem uma razão de ser fisiológica e pode vir acompanhada de perturbações do sono, taquicardia e ansiedade durante um par de semanas. O que faz de si uma pessoa um bocadinho menos desprezível.

Investigadores da Universidade de Valência e da International Stress Management Association comprovaram que 35% da população activa entre os 25 e os 40 anos sofre de uma condição a que chamaram síndrome pós-férias. Isto justifica, por exemplo, aquele telefonema que fez para o escritório na sexta-feira a avisar que não se sentia bem, apenas para se meter debaixo dos lençóis e voltar a adormecer e a sonhar com os dias felizes em que estava de férias. Afinal, não era mera lanzice e total ausência de respeito pelos dois miseráveis juniores que tiveram de alancar com o escritório às costas enquanto todos à sua volta iam e vinham de férias. Havia mesmo uma razão cientificamente provada a justificar os seus comportamentos de chimpanzé.

E agora que tem uma justificação adequada para ter sido uma besta nos últimos dias, prolongando o seu mau humor por todos os que tocava e sentindo-se o ser mais infeliz do universo, pare de sentir pena de si próprio e faça alguma coisa. O quê? Para começar, tire essa cara de enterro: não é por andar sempre de trombas que o seu chefe vai decidir dar-lhe umas folgas para descansar – mas isso pode levá-lo a decidir chutá-lo para o gabinete sem janelas ao fundo do corredor...

Se não pode dar-se ao luxo de se reformar aos 35 anos, habitue-se à ideia de que terá de trabalhar. E em vez de viver em contagem decrescente para as férias seguintes, faça os possíveis por melhorar a sua vida no escritório. Se ali tiver alguns amigos, se evitar estar sempre frustrado e tentar entusiasmar-se com o que tem em mãos, pode muito bem descobrir que até gosta do seu emprego. 

Depois, lembre-se de tudo quanto o faz feliz quando não está a trabalhar e tente trazer um pouco disso para a vida profissional. Fuja até à praia mais próxima à hora de almoço e dê um mergulho para acabar com o stress. Ou compre umas sandwiches e faça um piquenique no jardim mais próximo. Combine um copo com os amigos quando sair do trabalho ou depois do jantar. Não convém ficar acordado até às 4h da manhã todos os dias, mas não é por se deitar à 1h num dia que tem o resto da semana arruinada. Pelo contrário, provavelmente até irá descobrir que isso lhe dá muito mais energia e boa disposição para enfrentar o trabalho. E a sua vida será muito mais fácil se for trabalhar de sorriso do que insistindo em levar ao expoente máximo a frustração que se impõe.


Chefe de redação adjunta


IN "DINHEIRO VIVO"
3/09/12

.
.
ASSIM NÃO
Foul: Grabby

.

 QUE BELAS PERNOCAS



































 Gostou das pernocas, e das 

tatuagens???

.
.
 A HORTA
Foul: Flying



.

RUI REININHO e SILVIA MACHETE
.
BEM BOM




b
.
 TÁS A VER?







.
.

O MOSTEIRO DOS JERÓNIMOS

  B

PELOS OLHOS DUM FRANCÊS












m
.
 ABRAÇO AMIGO







.
.

 ESPECIAIS



















.
.
 TINTINS







.
.

 LOGOTIPOS FAMOSOS



O logo da Coca-Cola não teve custo nenhum. Em 1885 Frank Mason Robinson era escriturário do criador da coca-cola, o John Pemberton. O logo foi criado com uma fonte cursiva, conhecida  como Spencerian Script, a fonte foi desenvolvida sob a forma dominante da escrita à mão nos EUA durante o século 19.

Desenhado em 1998 por Sergey Brin, o logo da gigante das buscas não teve nenhum custo também, já que foi criada por um de seus fundadores.  Após anos, o logo teve pequenas modificações, mas não perdeu seu conceito original.

Já o logo da Nike que foi criado em 1975 pelo Carolyn Davidson, custou apenas 35 dólares. Ao passar dos anos, o logo da Nike teve também pequenas modificações, mas não perdendo seu conceito original.

O logo dos jogos olímpicos de Londres 2012, foi desenhado em 2007 pela agência londrina de design de marcas Wolff Ollins, e custou 625 mil dólares.

Um pacote de renovação da marca Pepsi, que inclui o logo, custou incrivelmente 1 milhão de dólares, que foi desenhado pelo Grupo Arnell em 2008.


IN "ZUEI.NET"

.