quarta-feira, 5 de setembro de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.

  A mim com estes dentinhos deram-me equivalência
 a vampiróloga




 Universidade Streetófuna

 .
-


 NEGLIGÊNCIA


amanhã vai trabalhar...




Ignorar procedimentos de segurança pode matar


.
.
 O
 O CENTRO DO UNIVERSO

Mais uma tirada genial do Veríssimo, filho.
 
Texto digno do Luiz F. Veríssimo.
Ptolomeu em 150 d.C. dizia que a Terra era o centro do Universo e que
tudo girava em torno dela. Foram precisos cerca de 1400 anos para esta
teoria ser rebatida por Nicolau Copérnico, provando à Humanidade
que o Sol sim era o centro.
Eu. Simplesmente eu, descobri em apenas três dias, após 56 anos, que
ambos estavam redondamente enganados: o centro do universo é o cu.
 Isso mesmo, o cu!
Operei às hemorróidas com carácter de urgência há algumas semana . No
domingo à noitinha, o que achava que seria um singelo peidinho, quase
me virou do avesso.
"É difícil, mas vamos ver se reverte", falou meu médico.
Reverteu merda nenhuma, era mais fácil o Lula aceitar que sabia do
mensalão do que aquela lazarenta bolinha (?) dar o toque de recolher.
Foram quase 2 horas de cirurgia e confesso não senti nadica de nada,
nem se me enrabaram durante minha letargia! Dois dias de hospital,
passei bem embora tenham tentado me afogar com tanto soro que me
aplicaram, foram litros e litros; recebi alta e fui repousar em casa.
Passados os efeitos anestésicos e analgésicos, vem a "primeira vez".
PUTA QUI PARIU!!! Parece que você está cagando um croquete de figo da
Índia, casca de abacaxi, concha de ostra e arame farpado. É um auto-flagelo.
Por uns três dias dói tanto que você não imagina uma coisinha tão
pequena e com um nome tão reduzido (cu) possa doer tanto. O tamanho da
dor não é proporcional ao tamanho do nome, neste caso, cu deveria
chamar dobrovosky, tegulcigalpa, nabucodonosor.
Passam pela cabeça soluções mágicas: Usar um ventilador! Só se for
daqueles túneis aerodinâmicos. Gelo! Só se eu escorregar pelado por
uma encosta do Monte Everest. Esguichinho d'água! Tem que ser igual a
da Praça da Matriz, névoa seguida de jatos intercalados.
Descobri também que somos descendentes diretos do babuíno, porque você
fica andando como macaco e com o cu vermelho; qualquer tosse,
movimento inesperado, virada mais brusca o cu dói, e como!
Para melhorar as "idas" à privada, recomenda-se dieta na base de fibras,
foi o que fiz: comi cinco vassouras piaçaba, um tapete desisal e sete 
metros de corda.
Agora sei o sentido daquela frase: "quem tem medo de cagar não come!
"Perdi 4 quilos; 3,5 de gordura e 0,5 de cu. Tudo valeu, agora já estou 
bem, cagando como manda o figurino, não preciso pensar para peidar, 
o cu ficou afinado em ré menor, uma beleza! 
A porra é que usei Modess por 20 dias após a cirurgia 
e hoje tô sentindo falta dele!
v

Afaste de si este cálice





.


HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Quatro hotéis lusos em iniciativa da WWF 



O projeto Check Out Nature, proposto pela associação internacional para conservação da natureza World Wide Fund (WWF), já tem a adesão de quatro hotéis portugueses: a unidade hoteleira associada ao restaurante açoriano O Alcides, em Ponta Delgada, e os hotéis Quinta da Marinha Resort e Onyria Marinha Edition Hotel &Thalasso, ambos em Cascais, e ao Hotel Vila Park, em Santo André. O programa propõe aos hotéis aderentes que adicionem à conta dos clientes a quantia de um euro como uma doação voluntária para a organização.


* É simbólico e solidário, mas os euros pagos no país vão ser aplicados onde??? 

.
.

MOMENTOS




 .


HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Portugal terceiro país onde 
o desemprego mais aumentou 

Portugal foi o terceiro país da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) onde o desemprego mais cresceu desde julho de 2011, aumentando 25,4% para se fixar numa taxa de 15,3%.
Os números foram divulgados um dia antes da conferência da Comissão Europeia "Jobs for Europe", que se realiza na quinta e sexta-feira em Bruxelas, e na qual participa o secretário-geral da OCDE, Angel Gurría.

Segundo a OCDE, em julho de 2011, Portugal encontrava-se em 6.º lugar entre os 34 países que integram a organização, com uma taxa de desemprego de 12,2 por cento.
Um ano depois, Portugal saltou para o 4.º lugar da lista, ficando atrás da Espanha (24,3 por cento), Grécia (22,9 por cento) e Irlanda (15,4 por cento).
Só a Grécia e a Itália tiveram um aumento do desemprego superior ao de Portugal entre julho de 2011 e julho de 2012 (36,3 e 35,6 por cento, respetivamente).
Na União Europeia, a taxa de desemprego passou de 9,3 para os atuais 10,2 por cento, enquanto na zona euro, a evolução foi mais negativa com os desempregados a aumentarem de 9,7 para 11 por cento.
Portugal foi também o segundo país da OCDE onde o desemprego jovem mais cresceu, passando dos 29,4 por cento registados em julho de 2011 para 36,4 por cento em 2012, ou seja um acréscimo de quase 24 por cento.

Portugal é o terceiro país da zona euro com mais jovens entre os 15 e os 24 anos desempregados, ficando atrás da Grécia (53,8 por cento) e da Espanha (52,9 por cento).
Na Europa, cerca de 7,8 milhões de pessoas entre 15 e os 24 anos estavam desempregadas no primeiro trimestre deste ano, muito acima dos 6,9 milhões registados no mesmo período de 2007.
A OCDE sublinha que os dados sobre o desemprego de longa duração mostram um aumento significativo na maioria dos países.
No primeiro trimestre de 2012, mais de 10 milhões de europeus estavam desempregados há um ano ou mais e quase seis milhões não tinham trabalho há mais de dois anos.
Nos EUA, o desemprego de longa duração triplicou desde o fim de 2007 e afeta atualmente um em cada três desempregados.
Entre as maiores economias, só a Alemanha assistiu a uma queda no desemprego de longa duração, graças em parte a reformas estruturais implementadas antes da crise e iniciativas que ajudaram as empresas a manter os seus trabalhadores qualificados durante a crise.



* As inteligências deste governo são a origem da disfunção eréctil colectiva  dos portugueses.

.
.
  PAPARAZZI/2

BEBERAM UNS COPOS E 
PUSERAM-SE A GEITO 



JOSLYN JAMES


KATE MOSS
KIRSTEN DUNST e 
LIZZY KAPLAN

LINDSAY LOHAN


CHLOE SIMS e LAUREN POPE

 PAMELA


BRITNEY SPEARS


JULIANNE HOUGH


TARA REID


CAMERON DIAZ


GOLDIE HAWN

.
 .
HOJE NO
"RECORD"

Contador vence 17.ª etapa 
e assume liderança 

Alberto Contador (Saxo Bank) conquistou esta quarta-feira a 17.ª etapa da Vuelta’2012, tendo também roubado a liderança da geral a “Purito” Rodríguez (Katusha), que perdeu 2,38 minutos, descendo do 1.º para o 3.º lugar, depois de um ataque surpreendente de Contador muito antes da subida final.

Já Alejandro Valverde (Movistar) foi segundo na etapa, a 6 segundos de Contador, e subiu à segunda posição da geral.

O melhor português na etapa foi Sérgio Paulinho (Saxo Bank), que andou em fuga e acabou por dar uma grande ajuda ao seu chefe-de-fila durante a etapa, no 33.º posto, a 5,10 minutos do vencedor, seguido de André Cardoso (Caja Rural), 37.º a 5,28, Bruno Pires (Saxo Bank), 44.º a 7,55, Hernâni Broco (Caja Rural), 61.º a 20,51, Tiago Machado (RadioShack), 62.º a 20,51, e Manuel Cardoso (Caja Rural), 163.º a 24,23.

Na geral, André Cardoso desceu uma posição para 22.º, a 29,24 minutos da camisola vermelha, Machado é 40.º, a 1.15,11 horas, Broco 56.º, a 1.31,55, Paulinho 63.º, a 1.42,08, Pires 96.º, a 2.18,06, e Manuel Cardoso 169.º, a 3.10,46. 

* Não inventem mais doping que ele é mesmo bom

.

ANA CRISTINA PEREIRA


  

Apetece-me 
       dizer um palavrão 

Sabem lá como estarão daqui a seis meses. Ninguém sabe como estará daqui a seis meses. 

Quebrou-se tudo. Tudo é fragmento. Tudo é transitório, incerto,imprevisível.
Não será preciso ler UlrichBeck para perceber que deitámos fora a organização industrial e produzimos a sociedade do risco: tudo se pondera em termos de risco futuro. E agora, que ninguém parece capaz de prever o futuro, qualquer futuro, tudo se resume ao presente do presente.

Todos os dias vejo no Facebook reproduções de frases escritas por um guru a recomendar enterrar o passado, não antecipar o futuro, viver no presente. Quanta meditação será necessária para que tal signifique paz de espírito e não stress provocado pela permanente gestão do risco?
Multiplicam-se as notícias sobre empresas a falir, a dispensar ou a suspender trabalhadores, a reduzir salários. Multiplicam-se as casas à venda, os carros encostados, as famílias a pedir a declaração de insolvência. E o Estado social a recuar ao ponto de haver muito quem já tenha anunciado a sua morte e o pior é que o anúncio da morte do Estado social é já capaz de não ser exagerado.

Famílias trocam dicas de poupança na internet: deixam de ir ao teatro e ao cinema, de comprar livros, revistas e jornais, o que não augura nada de bom em matéria de construção da cidadania; eliminam consumos stand-by, combinam boleias, tiram as bicicletas das garagens, plantam ervas aromáticas nos vasos que põem à janela, o que o ambiente agradece; recuperam a marmita, fazem listas de compras antes de sair de casa, correm atrás das promoções dos supermercados, reaproveitam camisolas velhas para fazer panos de limpeza. Sabem lá como estarão daqui a seis meses. Ninguém sabe como estará daqui a seis meses. O amor pode acabar, a doença pode aparecer, a empresa pode fechar.

Se tudo é transitório, incerto, imprevisível, como apreender o sentido da realidade? Se tudo é transitório, incerto, imprevisível, como definir compromissos? Quem os abraça? Quem confia em quem? É cada um por si? Se é cada um por si, que espaço há para a construção de bem comum, de justiça social, de igualdade de oportunidades?

Não, não será preciso ler os pensadores da praça, mas ajuda. O problema é que estar mais consciente é só estar mais consciente, não é ter mais controlo sobre o que quer que seja (será isto uma citação de Bruno Latour?). Às vezes, apetece-me dizer um palavrão. E digo. Por enquanto, não é proibido. Por enquanto. 


JORNALISTA DO "PÚBLICO"

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA"
02/09/12

.


HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Pedro Passos Coelho 
não exclui mais imposto 

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou hoje que ninguém no Governo, seja independente, do CDS-PP ou do PSD, deseja sobrecarregar os portugueses com mais impostos, mas defendeu que nesta altura nenhuma decisão pode ser excluída.

Em declarações aos jornalistas, na Autoridade Nacional de Proteção Civil, em Lisboa, o primeiro-ministro começou por referir que considera "há muito tempo" que "a carga fiscal em Portugal é muito elevada", mas sustentou que a situação do país não permite "fazer qualquer alívio da carga fiscal" nesta altura e disse que todos no Governo, "pessoas que tenham uma origem independente, origem no CDS-PP ou no PSD", estão conscientes disso.

"Todos desejaremos, não tenho dúvida nenhuma, ultrapassar as nossas dificuldades sem sobrecarregar mais os portugueses com impostos, mas nenhum de nós - rigorosamente nenhum de nós - está em condições de dizer que não vai tomar uma ou outra decisão se ela tiver de ser adotada", acrescentou Pedro Passos Coelho.
"Espero ter contribuído para pôr um ponto final em notícias públicas que dão conta de que é possível fazer umas coisas ou não é possível fazer outras, porque nós não estamos, no domínio das possibilidades, a fazer discussões sobre aquilo que desejaríamos ou que gostaríamos, mas sobre aquilo que temos de fazer. E isso será conhecido em seu devido tempo quando o próprio Governo, no seu todo, de forma coesa, como tem sempre acontecido, divulgar perante o país as suas conclusões", rematou.
O primeiro-ministro fez estas declarações depois de ser questionado sobre a oposição do CDS-PP a mais aumentos de impostos, que o deputado centrista Adolfo Mesquita Nunes disse ter transmitido à 'troika' na terça-feira, na Assembleia da República.

Sobre a sua reunião de hoje com a 'troika' e sobre a avaliação do Programa de Assistência Económica e Financeira a Portugal, Pedro Passos Coelho recusou falar, adiantando que no final desse processo fará uma declaração ao país.
"Enquanto decorre esta avaliação, o Governo não pode pronunciar-se, como a 'troika' não se pode pronunciar. Haverá, portanto, um momento próprio, em que haverá, quer da minha parte, quer da parte do senhor ministro das Finanças, uma comunicação ao país sobre este exame regular, as perspetivas que ele encerra e que abre para o futuro. Não é hoje esse momento", afirmou.
Por outro lado, o primeiro-ministro remeteu todas as questões relativas ao futuro da RTP para o ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares: "Deixarei que seja o senhor ministro Miguel Relvas a responder a essas questões, porque julgo que é a ele que deve caber essa resposta".

* Ficaram esclarecidos, vamos mesmo pagar mais impostos?!?!

.
.


IV - HISTÓRIA DA CIÊNCIA

   
  1- PODEMOS TER ENERGIA ILIMITADA?



video 


UMA MAGNÍFICA E IMPERDÍVEL SÉRIE DA BBC 


m


HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Menos movimento com cartões 
vai levar a mais inspecção 

A diminuição dos movimentos com cartões ou o fim de pagamentos com cartões em 2012 será sinal de alerta para as inspecções tributárias. A partir deste ano os bancos e instituição financeiras passaram a ter de enviar para o Fisco a relação dos movimentos. As empresas que tiverem menos movimentos com cartões de crédito e débito ou que tenham redução significativa de valores vão ter a fiscalização fiscal à porta.

Paulo Núncio, secretário de estado dos Assuntos Fiscais, reafirmou esta quarta-feira na Comissão do Orçamento e Finanças que "situações de empresas que tiverem deixado durante 2012 de utilizar terminais de pagamento ou situações de redução significativa serão factor acrescido para fiscalizar estas empresas".

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais acrescentou que a informação por parte dos bancos e instituições financeiras ao Fisco sobre os pagamentos com cartões a partir de 2012 tem relevância no cruzamento da informação "e apuramento da veracidade dos proveitos declarados pelas empresas e empresários em nome individual".

* Um impulsivo lírico, o sr. secretário de estado desconhece que a diminuição de pagamentos com cartões se deve ao facto de este governo promover a "tesura financeira" na maioria dos cidadãos portugueses, a não ser que mande distribuir cartões de crédito aos sem-abrigo.

.

.
.
DUETOS IMPROVAVEIS


MOONSPELL e CARMINHO






v

HOJE NO
"DESTAK".

Raquel Henriques é a 2.ª 

«mulher mais perfeita do mundo

 

Raquel Henriques acaba de ser eleita a segunda «mulher mais perfeita no mundo» no âmbito do Campeonato Mundial de Biquini Fitness, realizado no Canadá.
A actriz de 35 anos, que entretanto fez uma pausa na representação para se dedicar de corpo e alma à pratica do culturismo, está a fazer sucesso nesta actividade.

Apesar do sucesso internacional, Raquel confessou ao Correio da Manhã estar «muito triste com as críticas» de que tem sido alvo em Portugal. «Chego a receber 300 mensagens seguidas no Facebook de pessoas a dizerem mal de mim. Há um ponto em que satura. A maioria são mulheres e dizem que estou com corpo de homem», desabafou.
Raquel não concorda com tais críticas. «Tenho o corpo trabalhado para uma competição. Quando termina, ganho logo mais peso e uma aparência dita «normal». Sempre fiz questão de manter as formas femininas», frisa.


* INVEJOSAS

.
.


METRO DE LISBOA


 
ESTAÇÃO DO AEROPORTO




CARICATURAS

m


  .
HOJE NO
"i"

RTP
 Relvas quer serviço público, 
mas ainda estuda modelo 

O ministro dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, que tutela a pasta da comunicação social, defendeu hoje que é indispensável manter um serviço público de televisão, mas escusou-se a definir o modelo de negócio a seguir. 
Miguel Relvas restaurado

Segundo disse, a eventual concessão da RTP1 a privados e extinção da RTP2 – admitida pelo consultor do Governo António Borges há cerca de duas semanas – não está definida, estando “a ser feitos estudos para determinar” o modelo.
O ministro, que falou pela primeira vez sobre este assnto à margem da cerimónia de apresentação da Cidade do Futebol, em Lisboa, escusou-se a adiantar pormenores sobre a situação da RTP, afirmando que “tudo tem o seu tempo”.

* Este ministro não contorna a questão, "arrelva-a"!!! 

.
.
LENTES DE CONTACTO


À MEDIDA

c

.


HOJE NO
"A BOLA"

Mourinho telefonou a CR7: 
«Tens o nosso carinho e vamos-te 
ajudar em tudo o que necessitares»
 
As polémicas declarações de Cristiano Ronaldo no final do encontro com o Granada, no passado domingo, no Santiago Bernabéu, não passaram despercebidas a José Mourinho.

O jornal espanhol MARCA garante que o técnico do Real Madrid entrou em contacto com o internacional português na segunda-feira para perceber os motivos da “infelicidade” de Ronaldo.

Conhecidas que são as capacidades ímpares de Mourinho na gestão do âmbito psicológico dos seus jogadores, o treinador terá aproveitado o telefonema para iniciar um processo de recuperação da alegria demonstrada pelo craque na última época.

A MARCA chega mesmo a avançar com o teor da conversa entre o técnico e o jogador. «Tu aqui és um jogador importante. Não tenhas dúvidas. Tens de ter isso claro. És muito valorizado e tens de te sentir desejado. Tens o nosso carinho. E vamos-te ajudar em tudo o que necessitares. Falaremos mais quando voltares. Tens de ter claro que aqui estamos prontos a escutar-te e ajudar-te. Recupera bem e vamos em frente», terá afirmado Mourinho.

O primeiro sinal de que a estratégia do treinador luso está a resultar é a mensagem publicada por CR7 no seu Facebook pessoal, onde o atleta garante que o seu rendimento nos merengues não será afetado, ao mesmo tempo que reafirma o seu amor pelo clube madridista.

Outro pormenor importante avançado pela MARCA prende-se com o facto de Cristiano Ronaldo só ter tornado público o seu mal-estar depois de uma conversa com Florentino Pérez, presidente do Real. Segundo o jornal, esse encontro terá decorrido no sábado. 

* Há quem se escandalize com  o dinheirão que Cristiano Ronaldo ganha mensalmente no Real Madrid, cerca de um milhão de euros e até ache este salário pornográfico (Miguel Sousa Tavares).

Pornográfico é o exercício financeiro efectuado em muitos países pela FIFA e UEFA, que vendem fases finais como muito bem lhes apetece.
Cristiano Ronaldo não tem o mínimo de responsabilidade nas crises económicas e sociais de Espanha e Portugal, os responsáveis desta pornografia financeira  são os políticos e os banqueiros e as multinacionais. 
Cristiano Ronaldo já rendeu ao Real muito mais do que custou, continua a ser um grande "produto" de venda para o clube.
Apoiar Pinto da Costa da maneira que Sousa Tavares o faz não é pornográfico, é o quê???

.
.

ILUSÕES



a tira lateral em preto faz todaaaa a diferença

 


As ilusões ópticas não são meramente criações teóricas utilizadas pelos artistas. Teem aplicações praticas no mundo da moda e não só,  conforme podemos ver nestes modelos criados por Stella McCartney para as suas clientes.




b



HOJE NO
"PÚBLICO"

Lucro de 25 milhões de euros de consultora terá 
.pago "luvas" na aquisição dos submarinos  

Suspeitas são assumidas pelo Ministério Público, mas Cândida Almeida afasta Paulo Portas do objectivo da investigação.

O Ministério Público suspeita que os 25 milhões de euros de lucro da Escom por consultadoria nos submarinos serviram para pagamento de "luvas". A suspeita é assumida em carta rogatória enviada às autoridades judiciárias alemãs em Maio de 2011, na qual se relaciona a compra dos aparelhos e os depósitos fraccionados de um milhão de euros que o CDS-PP efectuou em numerário numa conta no Banco Espírito Santo.

O MP estima que a Escom "terá suportado custos totais que não ultrapassaram cinco milhões de euros com a prestação de serviços à Man Ferrostaal", vendedora dos submersíveis, e "no entanto, recebeu como pagamento por aqueles serviços 30 milhões de euros". "Face à disparidade de valores, bem como aos depósitos efectuados na conta de um partido político de que era dirigente o então ministro da Defesa, existem fortes suspeitas de que parte do pagamento efectuado pela Man Ferrostaal à Escom possa ter sido utilizado para favorecer a escolha do consórcio alemão no âmbito do fornecimento de submarinos à Marinha Portuguesa", escreve o MP.

A associação que o Ministério Público desenha entre o caso dos submarinos e Paulo Portas, em documentos ora libertados do segredo de justiça, levou o actual ministro dos Negócios Estrangeiros a pedir esclarecimentos ao DCIAP. Na terça-feira, a directora deste organismo, Cândida Almeida, respondeu que não tem indícios de crime contra o visado. A investigação é contra desconhecidos.

O fim do segredo de justiça para uma parte do processo revelou a associação polémica. Nas cartas rogatórias para a Suíça e Reino Unido a pedir quebra do sigilo bancário para as contas de Rogério d"Oliveira e da Escom UK, o MP escreve que "foram recolhidos elementos que indiciam a existência de uma relação entre aqueles depósitos e a outorga pelo ministro da Defesa, Paulo Portas, em representação do Estado português, dos contratos de aquisição dos submarinos e contrapartidas".

Na carta para a Alemanha em que solicita nova busca à sede da Ferrostaal em Essen, lembra os 105 depósitos bancários do CDS, as funções políticas de Portas à data e o facto de os contratos dos submarinos e contrapartidas terem sido "negociados, decididos e assinados por si".

Fontes citadas pela Lusa afirmam que é a "terceira vez, nos últimos sete anos, que o líder do PP solicita esclarecimentos ao Ministério Público e a resposta é a mesma".

"Muito nervoso" em 2009

Os documentos ora tornados públicos revelam também que, em finais de Setembro de 2009, a acusação do Ministério Público por burla qualificada e falsificação de documentos de sete gestores portugueses e três alemães no âmbito das contrapartidas dos submarinos resultaram numa avalanche de notícias sobre o negócio da aquisição dos dois submergíveis que deixaram o ex-ministro da Defesa Paulo Portas "muito nervoso".
SÉRVULO CORREIA

É pelo menos isso que diz Pedro Brandão Rodrigues, ex-presidente da Comissão Permanente de Contrapartidas (CPC), a 13 de Outubro de 2009, numa conversa com um amigo. "O maluco do Portas anda-me a telefonar de telefones fixos e coisas do género", lê-se na transcrição de uma escuta. E acrescenta: "Ele anda muito nervoso com isto." Brandão Rodrigues, que estava a ser ouvido pelos investigadores, diz que o líder do CDS-PP lhe mandou uma mensagem a pedir que mudasse de número. Acabou, contudo, por ser o próprio Paulo Portas a trocar o contacto de telemóvel e a pedir vários encontros presenciais com o antigo responsável da CPC. Isto depois de ter dito a Brandão Rodrigues que ambos podiam estar sob escuta. A 7 de Outubro, após ter ouvido um sinal estranho no telefone, Portas diz ao ex-presidente da CPC: "Agora é que percebi que você está mesmo sob escuta. Ou você ou eu ou os dois."

De facto, apenas Brandão Rodrigues, o antigo secretário-geral da Defesa Bernardo Carnall e o consultor Fernando Geraldes estiveram a ser escutados. Portas foi apanhado por conversar com o primeiro.

Quem foi determinanteO Ministério Público identificou 13 pessoas e quatro entidades como "intervenientes com papel relevante, se não mesmo determinante, na forma como foram negociados e adjudicados os contratos de aquisição e de contrapartidas" dos submarinos, afirma numa das cartas rogatórias de Maio de 2011.

O primeiro da lista é Paulo Portas, como ministro de Estado e da Defesa entre 2002 e 2005. Depois, dominam os militares e os gestores, mas também tem quadros públicos e um cônsul. Os nomes: coronel Fernando Serafino, contra-almirante Luís Caravana, Bernardo Carnall, Pedro Brandão Rodrigues, Gil Corrêa Figueira, Juergen Adolf, almirante Manuel Martins Guerreiro, Fernando Geraldes, Helder Bataglia, Luís Horta e Costa, Pedro Ferreira Neto e Miguel Horta e Costa. As quatro entidades: a sociedade de advogados Sérvulo Correia e as alemãs MPC, Mare e Astor.


* Esta "história" continua muito mal contada, tal como a dos pedófilos à solta e os vários "isaltinos" e "limas" deste país.

.
.

A BUZINA DO ENGATE

  


.

HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Multas para pais incumpridores entram 
em vigor na próxima semana 

O novo Estatuto do Aluno, que entra em vigor este ano letivo, prevê multas para os pais dos estudantes incumpridores, proíbe captação de imagens ou sons nas aulas e permite a transferência daqueles que agridam colegas ou professores.

Publicado hoje em Diário da República, o diploma reuniu a discordância da oposição, no parlamento, tendo contado somente com votos favoráveis da maioria PSD/CDS.
Os representantes dos pais também apresentaram reservas, considerando que a medida que prevê multar os encarregados de educação dos alunos faltosos é "um presente envenenado" para as escolas, por se tratar de matéria para os tribunais de menores.
Os pais dos alunos faltosos passam a ser responsabilizados pelos comportamentos dos filhos e podem ser punidos com coimas que podem ir dos 13 aos 79 euros, tendo por base os valores em vigor.
O Estatuto refere que a falta de cumprimento "consciente e reiterado" por parte dos pais e encarregados de educação de alunos menores a um conjunto de deveres, "aliado à recusa, não comparência ou ineficácia das ações de capacitação parental determinadas constitui contraordenação".
Entre as obrigações listadas estão a matrícula, frequência, assiduidade e pontualidade dos alunos, a comparência na escola sempre que os filhos atinjam metade do limite de faltas injustificadas ou em caso de audição obrigatória devido a procedimento disciplinar, mas também a realização pelos estudantes das medidas de recuperação definidas pela escola.
Quando aqueles deveres não são cumpridos, a escola deve comunicar à comissão de proteção de crianças e jovens ou ao Ministério Público, mas também avançar para contraordenações "punidas com coimas de valor igual ao máximo estabelecido para os alunos do escalão B do ano ou ciclo de escolaridade frequentado pelo educando" para aquisição de manuais escolares.
Os deveres do aluno incluem estudar, respeitar a autoridade e instruções dos professores e pessoal não docente, tratar com respeito e correção qualquer membro da comunidade educativa ou respeitar a integridade física e psicológica de todos.
Na lista das obrigações consta não possuir ou consumir substâncias aditivas, como drogas, tabaco ou bebidas alcoólicas, não utilizar equipamentos tecnológicos, como telemóveis, nos locais onde decorram aulas, e não captar sons ou imagens sem autorização dos professores.
"Não difundir, na escola ou fora, nomeadamente via internet, sons ou imagens captados nos momentos letivos e não letivos, sem autorização do diretor da escola", pode igualmente ler-se no diploma.
Entre as medidas disciplinares corretivas previstas no Estatuto estão a advertência, ordem de saída de aula, realização de tarefas e atividades de integração na escola ou na comunidade, condicionamento de acesso a alguns espaços ou mudança de turma.
Um aluno que agrida física ou moralmente um colega ou um professor pode ser transferido para outra turma a pedido dos agredidos.
As medidas disciplinares sancionatórias são a repreensão registada, suspensão até 12 dias, transferência de escola ou expulsão.
"A lei protege a autoridade dos professores" garante o diploma e os crimes cometidos contra a sua pessoa ou património, no exercício da profissão, levam a penas agravadas em um terço nos seus limites mínimo e máximo.

* Há muito que se deviam  ter posto alunos e respectivos papás em "sentido" no que concerne à disciplina e respeito pela escola, profesores e outros profissionais.
Não saberemos avaliar este novo código de conduta sem estar experimentado mas também não entendemos o voto negativo da oposição, haja quem explique.

.
.
arte em papel reciclado







c