quinta-feira, 19 de julho de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA



-

 SALADA DE 


FEIJÃO FRADE E ATUM





.
.


pés +pés=pés




 
 .

HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Petróleo perto de 110 dólares 
com tensão no Médio Oriente 

O petróleo segue em alta pelo sétimo dia consecutivo, o que pode ser um prenúncio de novo aumento nos preços dos combustíveis. 

O barril de ‘brent' para entrega em Setembro, a referência para as importações portuguesas, apreciava hoje mais de 2% até aos 107,61 dólares, um máximo de dois meses. Já no mercado nova-iorquino, o barril de crude para entrega em Agosto valorizava 3% para 92,51 dólares, também o valor mais elevado desde Maio. Em ambos os casos é a sétima progressão consecutiva, o que já não acontecia desde Fevereiro.
A impulsionar os preços do "ouro negro" estão os crescentes sinais de instabilidade no Médio Oriente e os inerentes receios de perturbações numa região responsável por cerca de 30% da produção mundial de petróleo. Os operadores referem-se concretamente ao ataque que vitimou importantes figuras do regime sírio e às declarações do primeiro-ministro israelita, que culpou o Hezbollah, que tem apoio iraniano, pelo atentado que vitimou cinco turistas na Bulgária.

"As pessoas estão muito preocupadas com o que se passa no Médio Oriente e isso está a impulsionar o petróleo. O Irão está de regresso aos holofotes e a situação na Síria continua a deteriorar-se. Tudo isso agrava o risco geopolítico na região e alimenta receios de que poderá haver perturbações na produção", dizia Jason Schenker, presidente da Prestige Economics, em declarações à Bloomberg.

A progressão do petróleo acontece num dia em que o dólar perde valor para o euro, para a libra inglesa e também para o dólar australiano. Por serem negociadas em dólares no mercado internacional, matérias-primas como o petróleo são mais apelativas como investimento na depreciação da divisa norte-americana.

A subida ininterrupta do petróleo nos mercados internacionais deve motivar uma subida dos preços dos combustíveis praticados em Portugal na próxima semana. Esta semana os preços de referência do litro de gasolina e de gasóleo subiram entre um e dois cêntimos. 

*  Preparem-se para mais subidas.

.
.


Confira é 


um barbecue



 
.

 DJ'S ESPECIAIS


DIVA


Esta DJ utiliza um conceito novo e revolucionário com um sabor erótico. Ela começou a sua carreira na passagem de ano de 2002, depois de ter feito o curso de DJ na escola de DJS de Amesterdão.





c
 .



 TOTO



O mais novo lançamento feito pelos japoneses se trata de um triciclo que recebeu o nome de Toilet Bike Neo. Ele tem como uma de suas principais características a possibilidade de ser abastecido com fezes. E se depender dos japinhas, em breve gasolina será coisa do passado! 


No veículo há uma privada instalada e também um laboratório móvel que terá a função de converter as fezes em energia. O triciclo poderá alcançar a velocidade de 80 km/h. E outra função bem incomum desse projeto, é a capacidade de falar e escrever mensagens no ar usando luz residual, agora para entendermos como isso funcionará, teremos que aguardar maiores informações ou quem sabe o seu lançamento.
Não existem dúvidas de que para o aquecimento global esse novo meio de transporte será muito eficaz e o lançamento desse projeto contribuirá para campanhas contra poluição em todo o mundo.



.
 .

HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Transplantes diminuem em Portugal

O número de transplantes de órgãos em Portugal está a baixar, tendo diminuído 17 por cento nos primeiros cinco meses deste ano, avisa a Sociedade Portuguesa de Transplantação. 

Na véspera do Dia da Transplantação, que se assinala na sexta-feira, o presidente da Sociedade, Fernando Macário, sublinha que tem havido uma "diminuição bastante acentuada" de órgãos disponíveis para transplante.
De Janeiro a Maio deste ano, comprando com o mesmo período de 2011, registaram-se menos 25 por cento de transplantes renais e uma redução de 7,7 por cento no caso do fígado.
A diminuição de dadores por acidentes de viação e por AVC (acidente vascular cerebral) são algumas das causas apontadas, tal como acontece noutros países.
"São motivos positivos, o que não é tão positivo é se não aproveitarmos na totalidade aqueles órgãos que existem. Se a nossa eficácia de colheita não for a de noutras alturas", comentou o presidente da Sociedade Portuguesa de Transplantação.
Fernando Macário apela aos serviços hospitalares para que não se desperdicem potenciais dadores: "Todos os hospitais em que existe potencialidade de haver doentes em morte cerebral têm que ser potenciais hospitais onde se faça a colheita. E existem alguns onde isso não acontece".

 A colheita de órgãos em doentes com coração parado pode ser outra das soluções para contrariar a tendência de redução, mas esta prática ainda não é possível em Portugal, por problemas de organização e de definição de morte nestes doentes.

*  Somos perdulários em tudo, até a redistribuir vida a partir de quem já não pode viver.

.

.
.


SORRISO 



AMARELO





.
.
VAMOS DANÇAR

COM JOSEPHINE BAKER




Josephine Baker, nome artístico de Freda Josephine McDonald, (Saint Louis, 3 de junho de 1906 — Paris, 12 de abril de 1975) foi uma célebre cantora e dançarina norte-americana, naturalizada francesa em 1937, e conhecida pelos apelidos de Vênus Negra, Pérola Negra e ainda a Deusa Crioula. Vedeta do teatro de revista, Josephine Baker é geralmente considerada como a primeira grande estrela negra das artes cênicas. 

Josephine Baker era filha de Carrie McDonald, e seu pai é incerto. Alguns biógrafos afirmam que seu pai seria Eddie Carson, que foi certamente amante de sua mãe, mas Josephine acreditava que seu pai teria sido um homem branco. O pai de Josephine, segundo a biografia oficial, era o ator Eddie Carson . Várias fontes, no entanto, afirmam que seu pai teria sido um vendedor ambulante de jóias. 
Ela era efetivamente fruto de grande miscigenação racial: tinha além da herança negra, de escravos da Carolina do Sul, também a herança genética de índios americanos Apalaches.
Começou sua carreira ainda criança, como artista de rua, dançando. Participou de espetáculos de vaudeville de St. Louis Chorus, aos quinze anos de idade. Atuou em Nova York, em alguns espetáculos da Broadway, em 1921 e 1924. 

 Em 2 de outubro de 1925 estreou em Paris, no Théâtre des Champs-Élysées, fazendo imediato sucesso com sua dança erótica, aparecendo praticamente nua em cena. Graças ao sucesso da sua temporada europeia, rompeu o contrato e voltou para a França, tornando-se a estrela da Folies Bergère. 

Durante a Segunda Guerra Mundial, teve um papel importante na resistência à ocupação, atuando como espiã. Depois da guerra, foi condecorada com a Cruz de Guerra das Forças Armadas Francesas e a Medalha da Resistência. Recebeu também, do presidente Charles de Gaulle, o grau de Cavaleiro da Legião de Honra. 

Nos anos 1950, usou sua grande popularidade na luta contra o racismo e pela emancipação dos negros, apoiando o Movimento dos Direitos Civis de Martin Luther King. Baker também trabalhou na National Association for the Advancement of Colored People (NAACP). 

Adotou 12 órfãos de várias etnias, aos quais chamava "tribo arco-íris." Eram eles: Janot, coreano; Akio, japonês; Luís, colombiano; Jari, finlandês; Jean-Claude, canadense; Moïse, judeu francês; Brahim, argelino; Marianne, francesa; Koffi, costa-marfinense; Mara, venezuelana; Noël, francês, e Stellina, marroquina. Tinha uma chita de estimação com o nome de Chiquita. 

.
.


 MACHOS BUÉ





 
.
.
 .


HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Menos 'mil produtores de leite por ano'

' Portugal tem perdido cerca de 'mil produtores de leite por ano', alertou, ontem, na Póvoa de Varzim, o presidente da Leicar – Associação Portuguesa de Produtores de Leite e Carne de Entre Douro e Minho. José Oliveira alega que a situação 'complicada', pela qual estão a passar os produtores se deve, sobretudo, ao facto de os 'custos de produção serem cada vez mais elevados'.

O responsável mostra-se 'muito apreensivo em relação ao futuro', em primeiro lugar, porque está previsto 'um aumento dos cereais a curto prazo', 

* Os agricultores e os criadores de gado são dos empresários mais abandonados no país, as excepções não fazem estatística.


.
.


TANTO AMOR...





.

CATALINA PESTANA

-







 

Cultura sem canudos

 O lançamento do livro teve lugar em Pêro Pinheiro, num sábado já a cheirar a férias, para os que as podem gozar.
Mais de duzentas pessoas, pela hora do calor, no salão paroquial.

Poucos dos presentes teriam prática religiosa, mas os espaços anexos ao templo são espaço aberto a todos. Aquela igreja é do povo.
No caminho, Margarida – que nascera e vivera os primeiros anos da sua vida por ali – ficara chocada com o aspecto de abandono. 

Até as oficinas de Pardal Monteiro, as maiores quando por lá andava, totalmente fechadas e com sinais de vandalismo, davam um ar fantasmagórico ao cenário.
Fora terra rica, de trabalho, de vidas de milhares de operários da indústria dos mármores – e de dinheiro dos poucos que o possuíam.
Margarida sentiu algo parecido com o que sentira da única visita que fez a Buenos Aires, no tempo dos coronéis. Quando esperava uma capital a explodir de actividade, encontrou dezenas de ruas com as lojas fechadas, cheias de pó, cujos donos não teriam tido tempo para se desfazer dos seus bens antes de fugirem ou serem presos.
Havia mais de cinquenta anos que não penetrava no miolo da vila, daí a sua surpresa e mágoa.
Quando começou a ver entrar as pessoas, o seu coração foi aliviando. 

Aquelas pessoas que pertenciam a um passado remoto, muitas delas da sua idade, davam a imagem de personagens adequados ao tempo e à acção.
Naquelas paragens, bebera intensamente a cultura operária nos anos cinquenta do século passado.
Cultura construída lentamente, como a água e a areia moldam o calcário bruto e o transformam em calhaus rolados em Magoito.
Cultura transmitida por operários/artistas/sábios.
Música, teatro, colectividades de cultura e recreio, sindicatos semi-clandestinos, para fintar o Ministério das Corporações.

À medida que a pequena multidão se vai juntando, a tristeza esvai-se quase completamente.
Imponente nos seus noventa e cinco anos, o senhor Manuel Dias Pereira, carinhosamente chamado ‘Manel da música’, poeta, músico, pensador livre e sindicalista, dirigia-se para ela como se se tivessem despedido na véspera. Só não trazia o violino, mas trazia livros para lhe oferecer.
Aquela gente, gente de que a Margarida se sentia parte, tinha sabido lutar e crescer.
A escola dera aos filhos deles possibilidade de mudança social. Muitos possuem graus académicos não oferecidos ou comprados mas conquistados com o esforço normal de quem sobe a pulso uma ladeira íngreme.
Duvido, no entanto, que muitos deles sejam mais cultos que os pais.

Ali, no palco do salão paroquial, o João Catalão teve o seu dia de glória: Reflexões à solta é um ensaio de cultura filtrado por sofrimento, amor, resistência e humildade.
A mediocridade tinha ficado nos corredores dos poderes.
Hirto, o canteiro de mármore, sozinho dava ao palco a dignidade exigida.
Cantando à capela um hino aos homens e à pedra que moldaram durante centenas de anos, um deles deu à cerimónia a força de um ritual.



IN "SOL"
16/07/12

.
 .
HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Investigadores analisam 
qualidade do ar nos lares 

 Um grupo de investigadores está a estudar os efeitos na saúde dos idosos da qualidade do ar interior em 57 lares de 3.ª idade de Lisboa e do Porto, no âmbito do projeto GERIA, que vai ser apresentado hoje. O projeto, que vai ser apresentado no Porto, teve início em março e estará concluído em 2015, disse, em declarações à Lusa, João Paulo Teixeira, responsável da Unidade de Investigação do Departamento de Saúde Ambiental do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (INSA), que coordena o estudo.
Segundo o responsável, o objetivo principal deste estudo consiste em avaliar a relação entre a qualidade do ar interior e a saúde em populações suscetíveis, promovendo a qualidade de vida nos idosos residentes em lares da 3.ª idade.
Numa 1.ª fase, disse, "são estudados 23 lares no Porto e 41 em Lisboa", através da caracterização dos edifícios (tipo de construção, isolamento, práticas de ventilação, etc) e da realização de inquéritos de saúde e qualidade de vida aos utentes.
Depois, numa 2ª fase, adiantou, desses 57 lares "serão escolhidos 20, onde se pretende monitorizar a qualidade do ar e realizar testes clínicos aos utentes, como colheitas nasofaríngeas para deteção de vírus".
A equipa de investigação deste projeto, promovido pela Unidade de Investigação do Departamento de Saúde Ambiental do INSA, tem como parceiros a Faculdade de Ciências Médicas e a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) e os laboratórios do Porto e de Lisboa da Unidade de Ar e Saúde Ocupacional do INSA.
De acordo com dados estimados da população a estudar no âmbito do GERIA, existem 1.574 pessoas a viverem nos 57 lares do Porto e 3.646 idosos nos 95 lares de Lisboa, sendo que o estudo abrangerá um total de 657 residentes.
Este estudo, salientou João Paulo Teixeira, assume especial relevância este ano, já que 2012 é considerado o Ano Europeu dedicado ao envelhecimento ativo.
Para o coordenador, o estudo da qualidade de vida do idoso ocupa um lugar de destaque na sociedade devido às alterações demográficas.

"A idade média da população europeia está a aumentar e as estatísticas apontam para que a população adulta com mais de 65 anos aumente de 16 por cento em 2000 para 20 por cento em 2020", disse.
João Paulo Teixeira referiu ainda que esta franja da população "passa cerca de 19/20 horas por dia em ambientes fechados, o que a torna mais vulnerável a complicações de saúde", uma vez que "a concentração de poluentes é entre dez a 20 vezes superior do que na rua".
O projeto representa um investimento de cerca de 200 mil euros, financiados pela Fundação para a Ciência e Tecnologia.

*  Um enorme número de lares de idosos não passam de depósitos de cadáveres adiados, vendem-lhes água, comida e cama, sentando-os durante horas em locais mal arejados à espera que morram. 
A investigação irá confirmar o que escrevemos.

.
-

TEMPESTADE






.
 .

HOJE NO
"RECORD"

Conselho de Justiça da FPF chumba proibição de empréstimos 

O Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) deu razão ao Benfica, no recurso apresentado à FPF devido à restrição de empréstimo de jogadores entre clubes do mesmo escalão.
Recorde-se que a medida fora aprovada a 28 de junho pela Assembleia-Geral da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), após sugestão de Rui Alves, presidente do Nacional.

Comunicado:

"O Conselho de Justiça da FPF, reunido esta quinta-feira, decidiu dar provimento ao recurso apresentado pelo SL Benfica relativamente à deliberação da Assembleia Geral da Liga de Clubes sobre empréstimos de jogadores entre Clubes da mesma competição." 

* Adivinhava-se.

.
.

AS 100 MELHORES CANÇÕES DOS ANOS 80

(PARA A NME)
 .
Nº31
TEMPTATION
.NEW ORDER



m
 .

HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Remessas dos emigrantes crescem 17% 

As remessas dos emigrantes cresceram 17,7% nos primeiros cinco meses deste ano face ao período homólogo de 2011, atingindo os 1.049,3 milhões de euros, revelam dados divulgados pelo Banco de Portugal.

O país de onde chega mais dinheiro é a França, com 343,9 milhões de euros nos primeiros cinco meses do ano, seguido da Suíça, com 239,7 milhões. 

A Alemanha (70,9 milhões), os Estados Unidos (56 milhões) e a Espanha (50,2 milhões) completam os primeiros cinco lugares.
Do Reino Unido chegaram 48,3 milhões de euros, do Luxemburgo 29,3 milhões, do Canadá 18,2 milhões, da Venezuela 5,8 milhões e do Brasil 4,3 milhões.
Os restantes países enviaram em conjunto 119,3 milhões de euros. 

Nos primeiros cinco meses deste ano, os depósitos feitos por emigrantes em bancos portugueses caíram 8,9%, passando de 37,3 milhões de euros de janeiro a maio de 2011 para 34 milhões no mesmo período de 2012.

* O mais importante da notícia é o último parágrafo e o título dá enfâse a uma "não-importância"...

 .
-


   ISLÃO/4


video

No que respeita a religiões temos muito pouca consideração mas, no entanto, respeitamos em absoluto a fé de quem as pratica. Há um ror de semanas que temos, às sextas-feira, editado um trabalho em defesa da Igreja Católica, estamos a falar da igreja não do catolicismo. Achamos de inteira justiça difundir um trabalho sobre o Islão, mau grado a história contemporânea registe actos criminosos em nome da fé extremista. É da sua competência, estimado visitador, comentar sobre o assunto, com inteligência, sem recorrer à calúnia. 

 .
 .

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Malparado cai, famílias reduzem depósitos e banca diminui 
financiamento à economia 

O crédito malparado dos particulares diminuiu, em Maio, pela primeira vez em cinco meses. O volume dos novos depósitos caiu e a banca emprestou menos 270 milhões às famílias e empresas. 

A banca emprestou, em Maio, 4,05 mil milhões de euros às famílias e empresas portuguesas, menos 6,25%, ou 270 milhões de euros, do que no mês anterior, de acordo com os dados do Banco de Portugal. Quando comparado com igual período do ano passado, a queda dos novos financiamentos é de 16,71%, ou 813 milhões de euros. A quebra dos novos financiamentos foi observada quer no caso das famílias quer no das empresas. A banca tem vindo a reduzir o financiamento à economia devido à conjuntura. 

Com a crise financeira e consequente crise de dívida europeia o acesso da banca portuguesa ao mercado para se financiar tornou-se uma missão quase impossível. Assim, o recurso ao Banco Central Europeu (BCE) acaba por ser o único veículo para se financiarem. E, de facto, a exposição da banca nacional à autoridade monetária cresceu para níveis nunca vistos, em Junho, superando os 60 mil milhões de euros. Já o crédito malparado entre as famílias portuguesas caiu, em Maio, pela primeira vez em cinco meses, sobretudo devido à descida observada no crédito à habitação. Entre as empresas continuou a subir, atingindo um novo máximo histórico.

 O crédito malparado entre os particulares caiu de 3,60% do total, em Abril, para 3,52%, em Maio, de acordo com os dados preliminares divulgados esta segunda-feira pelo Banco de Portugal. No total, os bancos têm 4,8 mil milhões de euros em crédito malparado de particulares. Já as empresas são responsáveis por 9,4 mil milhões de euros. Entre as empresas, o incumprimento continua a subir, tendo atingido, em Maio, os 8,5%, o que também corresponde ao valor mais elevado desde que há histórico (Dezembro de 1997). No que respeita aos depósitos, famílias e empresas depositaram menos dinheiro nos bancos durante o mês de Maio. A queda das novas operações é de 2,3 mil milhões de euros. 

Os bancos portugueses receberam 17,65 mil milhões de euros em depósitos das famílias e empresas, uma descida de 11,56%, ou 2,3 mil milhões de euros, face ao mês de Abril, e de 4,46%, ou 824 milhões quando comparado com igual período do ano passado. 



* O crédito mal parado diminuíu porque:
 - As famílias entregaram os seus bens para pagar as dívidas e não têm dinheiro para nada. 
- Não há novos negócios, os bancos só emprestam aos ricos ou a quem hipoteque todo o património.



 .
.



DOUTRO SÉCULO



 Colete de ferro do SEC XII 
para corpos mal formados








LINGERIE DO SEC 15
As roupas de baixo estavam entre quase três mil fragmentos de roupas e escombros encontrados no castelo de Lengberg , ÁUSTRIA, durante recentes obras de reconstrução. De apreciar uma notável semelhança com a lingerie moderna.


Agnes Sorel na corte de Carlos VII
No fim da Idade Média, a silhueta começa a ficar mais marcada, com adereços extravagantes, como cintos, véus e decotes profundos. Agnes Sorelé um nome famoso na história da lingerie. A francesa, amante do Rei Carlos VII, foi retratada com um seio à mostra, no quadro A virgem de Melun, de Jean Fouquet. Na corte francesa, Sorel reinava sobre a moda, firmando o estilo cintura alta apertada e decote enfatizado com veludo.




 As poses excessivas de uma dama magrérrima e outra anafada ambas espartilhadas ao gosto dos SEC XIX e início SEC XX







LINGERIE MEIAS DE SEDA 100 FOTOS ANTIGAS



LINGERIE MEIAS DE SEDA 100 FOTOS ANTIGAS


 A pose e o encanto de damas sedutoras, algumas mais fáceis, outras nem tanto.


http://www.chacombolinho.com.br
http://morielnn.blogspot.pt


 

HOJE NO
"DESTAK" 
 
Autores confessos de atearem fogo com obrigação de permanência na residência
 
Os dois principais suspeitos que confessaram terem ateado o fogo que lavrou na quarta-feira no Bairro da Milharada, Pontinha (Odivelas), ficaram sujeitos à medida de coação de obrigação de permanência na residência, disse hoje fonte policial à agência Lusa.
 Os dois detidos foram hoje presentes ao Tribunal da Comarca de Loures para primeiro interrogatório judicial.
A mesma fonte acrescentou que os dois homens ficam, para já, sem pulseira eletrónica, até que o Instituto de Reinserção Social faça uma avaliação da situação.


*  Não entendemos esta Justiça, expliquem-nos se souberem...

.
-

"EURO FRACOS"





.
 .
HOJE NO
"i"

Despedimentos colectivos duplicam
 para quase 4200 trabalhadores 
no primeiro semestre 

No primeiro semestre deste ano, 478 empresas recorreram ao despedimento coletivo, eliminando 4.191 postos de trabalho, um aumento de 92,3 por cento face ao período homólogo, segundo dados da Direcção-Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT).
O número de trabalhadores despedidos entre janeiro e junho de 2011 quase duplicou face ao mesmo período do ano passado. No primeiro semestre de 2011 foram 261 as empresas que recorreram a este processo de despedimento e o número de postos de trabalho extintos fixou-se nos 2.179.
Os números divulgados na quarta-feira pela DGERT revelam também que o número de empresas que apresentou junto do Ministério da Economia e Emprego um pedido para realizar despedimentos coletivos (e já concluído) subiu 83,1 por cento entre janeiro e junho deste ano, passando das 261 (no primeiro semestre de 2011) para 478 até junho.

 Só no mês de junho, foram despedidos 918 trabalhadores e recorreram a este processo de despedimento mais de 90 empresas.
Numa análise por regiões, o Norte do país é aquela que regista um maior número de empresas que recorrer a esta modalidade (204), seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo (190) e o Centro (58).
Ainda de acordo com a DGERT, entre janeiro e junho, 568 empresas iniciaram o processo para despedimento coletivo de 5.912 trabalhadores, num universo de 39.296, um processo que está ainda por concluir.
No processo de despedimento coletivo, a empresa entra com um pedido inicial junto do Ministério da Economia e Emprego, manifestando a sua intenção e o número de trabalhadores abrangidos pela ação.
Segue-se uma fase de negociação entre a empresa, os representantes dos trabalhadores e os serviços do Ministério, onde se tentam soluções, nomeadamente de reconversão, e negociações compensatórias.

Finalmente, a entidade empregadora comunica a decisão definitiva de despedimento e entrega um mapa final aos serviços do Ministério onde consta o número de trabalhadores efetivamente dispensados e o processo dá-se por concluído.
No conjunto do ano passado, recorreram ao despedimento coletivo um total de 641 empresas, tendo sido despedidos 6.526 trabalhadores.

*  Esta a verdade dos números, a vida cruel a que este governo nos propõe.

.
...

Médico quebra mitos sobre a saúde 

Laranja é boa a qualquer hora do dia, café previne demências e doenças do fígado e é inútil beber dois litros de água por dia. Apenas algumas das falsas crenças sobre o que faz bem e faz mal arrasadas pela investigação científica. Saiba mais. 

 Uma das vertentes do Programa Harvard Medical School-Portugal, que resulta de uma parceria entre a Universidade norte-americana e escolas de Medicina e laboratórios portugueses, é a divulgação de informação na área da saúde relevante e validada cientificamente. O médico Vaz Carneiro expõe a verdade por detrás dos mitos. 

Exercício sem dieta não emagrece 
Fazer exercício físico sem um programa alimentar hipocalórico tem um "efeito negligenciável" em termos de perda de peso, garante o diretor do Programa Harvard Medical School-Portugal. Em estudos com adultos obesos que analisaram o efeito do exercício regular intenso e moderado verificou-se uma perda de peso muito discreta (entre 0,6 e 4,8 quilogramas aos 8 meses). No entanto, a composição do corpo melhorou, com diminuição do perímetro abdominal e das ancas. Ou seja, o exercício físico tem vários efeitos muito benéficos, como melhorar a silhueta, substituindo a gordura por massa muscular, e prevenir doenças cardiovasculares. Mas, para emagrecer, é preciso que seja acompanhado de uma dieta hipocalórica. 

Não usamos apenas 10% das nossas funções cerebrais 
Não se sabe a origem desta ideia nem como se chegou a tal percentagem, mas disseminou-se a ponto de assumir o estatuto de factoide científico, apesar de totalmente falha de sustentação. Se efetivamente só usássemos 10% do nosso encéfalo, o que estariam os outros 90% a fazer? As funções cerebrais são atividades complexas que implicam várias áreas e diversas estruturas. A memória, por exemplo, não reside num determinado ponto. As mais modernas técnicas de imagiologia demonstram que todo o cérebro está permanentemente em atividade, embora certas áreas possam estar mais ativadas em função da atividade que está a ser processada. 

 Comer laranja faz bem a qualquer hora do dia 
 É um daqueles mitos veiculados por um provérbio: "De manhã é oiro, à tarde prata e à noite mata". A crença de que o efeito da laranja pode variar de acordo com a hora em que é ingerida não tem qualquer fundamento científico. O médico António Vaz Carneiro garante que a laranja faz bem a qualquer hora, a não ser que haja algum tipo de intolerância e, nesse caso, prejudica a qualquer hora. 

Tomar banho após refeição não provoca afogamento 
 Quem não se lembra de ter de esperar três horas, sob o sol inclemente da praia, para poder ir tomar banho? Tudo por causa do medo da congestão e afogamento. Afinal, não há uma associação entre estar a fazer a digestão e risco aumentado de afogamento. "Não parece haver qualquer problema entre comer e ir para a água", explica Vaz Carneiro. Os casos de afogamento podem explicar-se por diversos fatores - como não não se saber nadar, a ação de certos medicamentos, hipotermia devido à água muito fria e grandes diferenças entre a temperatura exterior e da água. 

 Beber dois litros de água por dia é inútil 
Esta popular recomendação é acompanhada de justificações do género "temos de fazer funcionar os rins" e "limpar o nosso organismo". A verdade, porém, é que a água é uma daquelas substâncias que são estritamente reguladas pelo organismo: só se aproveita a que se necessita. Portanto, a água ingerida deve ser a suficiente para matar a sede. Mais: não só é inútil como pode ser perigoso, porque obriga os rins a trabalhar em excesso. 

Café previne diabetes, demências e doenças do fígado 
A má reputação de que o café goza, mesmo entre os profissionais, é uma injustiça que Vaz Carneiro está apostado em combater. Sendo uma das bebidas mais consumidas em todo o Mundo, foi objeto de 37 mil estudos, nas últimos 30 anos. As conclusões podem surpreender. Diz o professor da Faculdade de Medicina de Lisboa que os resultados "sugerem um efeito protetor do café na incidência da diabetes mellitus tipo 2, demência (Alzheimer ou não), doenças hepáticas (cirros e carcinoma hepatocelular) e doença de Parkinson". Mais: não existem provas que liguem o café ao cancro ou a um aumento do risco cardiovascular. Isto é válido para a população em geral e significa que os efeitos positivos aumentam proporcionalmente à quantidade ingerida, garante. Quem tiver sensibilidade aos componentes do café e ficar demasiado excitado com esta bebida, deve evitar. 

Grávidas devem vacinar-se contra a gripe
 É exatamente o contrário do que se diz. As grávidas devem vacinar-se porque quando infetadas pelo vírus da influenza (gripe) apresentam maior risco de complicações para a sua saúde e dos fetos. Sendo um grupo de risco, a vacina afigura-se como uma prática recomendável, assegura Vaz Carneiro, exceto em caso de alergia ou condição específica. 

Suplementos vitamínicos anti-oxidantes não evitam cancro 
A ingestão de suplementos antioxidantes não tem efeitos benéficos. "Se fizer uma dieta equilibrada não necessita destes suplementos vitamínicos que, no mínimo, são inúteis e, no máximo, prejudiciais", considera Vaz Carneiro. O reforço vitamínico para prevenção de certas doenças também é um mito que a investigação não apoia. 

A vitamina A não apresenta quaisquer benefícios na prevenção do cancro do cólon, do cancro da mama e no cancro em geral, apresentando mesmo um risco mais elevado de cancro do pulmão. Quanto à C, não existe evidência que previna o cancro ou doença cardiovascular. E a vitamina D é ineficiente a prevenir o cancro, a patologia cardíaca e a demência. Em resumo: é um mito sem sustentação, alimentado pela fácil disponibilização destes produtos, e que pode constituir um perigo para a saúde pública.

IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
02/04/12

.
.


MAIS PARA OS OLHOS DO QUE PARA USAR












v