segunda-feira, 2 de julho de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.

ASPIRANTE A MISS ESPAÑA 2011  



Preguntas de culturilla general a una aspirante a Miss España.
Pregunta a miss Barcelona:




Cree usted que Kadafi debe dejar Libia?

Respuesta:

Pienso que si no se llevan bien y, claro está y si no tienen hijos pequeños, se deben divorciar.




 2da pregunta a miss Barcelona: 

Cómo se dice perro en inglés?Respuesta: Dog

3ra Pregunta a miss Barcelona (era favorita),

Y cómo se dice veterinario en inglés?Respuesta: Dog tor


NR: Não sabemos se estas respostas correspondem à realidade mas têm graça. Já vimos pelo mundo, ao vivo e a cores, disparates semelhantes proferidos por candidatas aos tronos efémeros da beleza.




.
.


MITOS SEXUAIS/2



MITO - Não se engravida na primeira vez que se tem sexo.
   
A verdade é que existem milhares de jovens todos os anos que gostavam que fosse assim



MITO - As mulheres não teem orgasmo
 
A verdade é que dizer que 'a mulher não tem orgasmo' é como dizer que a matemática não existe só porque não consegue fazer divisões.
 


MITO - Os M&M verdes dão tesão
 
A verdade é não são mais que pequenos rebuçados verdes que parecem comprimidos. Não são os pequenos comprimidos azuis que alguns homens comem como rebuçados



MITO - Urinar a seguir ao sexo ajuda a evitar engravidar
 
A verdade é que urinar a seguir ao sexo só ajuda a esvaziar uma bexiga cheia.
 


MITO - As ostras dão tesão

A verdade é que não é nada estimulante um hálito de ostras quando faz amor.

m
.

HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Congresso das Alternativas 
Carvalho da Silva no «núcleo» executivo 

O ex-secretário-geral da CGTP-IN Carvalho da Silva, o antigo chefe da casa civil de Mário Soares, Alfredo Barroso, e o ex-líder parlamentar do Bloco José Manuel Pureza estão no núcleo executivo do Congresso Democrático das Alternativas. Estes são três dos 42 elementos que farão parte da comissão organizadora do Congresso Democrático das Alternativas, que se realizará a 05 de outubro. Este movimento pretende assumir-se como uma alternativa global às atuais políticas. 


* Nouvele cuisine taxista???

.
.

  3 - OS REIS SALOMÃO E DAVID 
NUNCA EXISTIRAM ?!?!?!?!




video 

Polémico quanto baste assim definimos este trabalho, temos para nós opinião própria e privada, o estimado visitador pensará o que lhe aprouver, nós, não faltaremos ao respeito da fé de quem quer que seja.
.
.

HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS" 
Carris e metro admitem aumento 
de fraude este ano 

A Carris e o Metropolitano de Lisboa admitem que as fraudes nos autocarros e no metro possam ser este ano superiores a 2011. Segundo o secretário-geral da Carris, Luís Vale, a taxa de fraude detetada nos primeiros cinco meses de 2012 foi de 4,93% contra 4,35% no mesmo período do ano passado.

 Numa resposta enviada à Lusa, em que para este ano a empresa admite "poder continuar a existir algum acréscimo de fraude, prevendo-se que não seja ultrapassada uma Taxa de Fraude Detetada média anual de 05%". A esses 05% correspondem cerca de 850 mil passageiros por mês e uma receita média de 400 mil euros. 

O metropolitano de Lisboa fez saber que em 2010 foram aplicadas 6.780 coimas e em 2011 8.816 multas. "No que respeita ao número de pessoas que utilizam o Metro sem adquirirem bilhete ou passe, não possuímos elementos que nos permitam aferir o número exato de pessoas transportadas sem título válido. 

No entanto, admitimos que haja um aumento face a 2011", lê-se, na resposta enviada à Lusa. Em 2011 foram fiscalizados 404.481 passageiros, tendo sido levantados 8.616 autos. 

* Vejam bem que induzidos por uma interpretação errada do título da notícia, cabeçinha vil, suposemos que a fraude anunciada viria de dentro, estilo sucata que se preze, mas não, a fraude anunciada não passa de fraudezinha,  que parcela a parcela é uma soma consideravel. 
Aumentou o número de pobres e um desenrascançozinho e lá se viaja à boleia, mas se chamam a isto fraude, o que são o BPN, o BPI, a Refer....

 .
-

 WC pertinho do céu














.
.

HOJE NO
"RECORD"

Dakar: 
Hélder Rodrigues lidera Honda em 2013 

A Honda, com a conquista do sexto título em mente, regressa ao Rali Dakar 23 anos depois com uma equipa oficial na categoria de moto, da qual faz parte o piloto português Hélder Rodrigues, terceiro na última edição, quando competiu em Yamaha. 

Depois de ter participado na mítica prova de todo o terreno nove vezes, quando ainda era denominado Paris-Dakar, entre 1981 e 1989, na categoria de moto, a marca nipónica vai regressar para tentar mais uma vitória, depois das cinco alcançadas. "O Dakar requer pilotos capazes de percorrer várias centenas de quilómetros por dia, durante mais de duas semanas. 

Para além disso, para ganhar esta prova é necessário um tipo de moto diferente das utilizadas em motocrosse, trial ou pista. A Honda empenhou-se arduamente na tarefa de criar um modelo poderoso e vencedor. A partir deste primeiro ano apontamos à conquista do título", disse Tetsuo Suzuki, director geral do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Honda. 

Mais de duas décadas depois, a equipa Honda que terá o nome de Team Honda HRC será composta por Hélder Rodrigues, campeão do Mundo de todo o terreno, o brasileiro Felipe Zanol, o inglês Sam Sunderland e o argentino Javier Pizzolito. 

Os pilotos vão conduzir motos de fábrica, desenvolvidas e produzidas pelo centro de pesquisa e desenvolvimento da marca, nomeadamente um modelo baseado na CRF450X, conhecida como modelo de enduro. Foi ainda desenvolvido um "kit" de competição, versão cliente, para adaptar à versão standard do modelo em questão e que será fornecido a um número limitado de equipas. 


* Um justo prémio para um atleta de eleição.

.

GEORGE SOROS

.
  

 Como a Europa 
      pode salvar a Europa 


Durante a sua reunião em Roma na última quinta-feira, os líderes das quatro maiores economias da zona euro concordaram em medidas no sentido de uma união bancária e num modesto pacote de estímulo para complementar o novo “compacto fiscal” da União Europeia. Estas medidas não são suficientes. 

A chanceler alemã Angela Merkel resistiu a todas as propostas para providenciar alívio, à Espanha e à Itália, dos excessivos prémios de risco que ambos os países agora enfrentam. Como resultado, a próxima cimeira da UE pode transformar-se num fiasco, que bem pode ser letal, porque deixaria o resto da zona euro sem uma barreira de protecção financeira suficientemente forte para o proteger da possibilidade de uma saída grega. 

Mesmo que uma calamidade fatal possa ser evitada, a divisão entre países credores e devedores será reforçada, e os países da “periferia” não terão hipótese de retomar a competitividade, porque o terreno de jogo está inclinado contra eles. Isto pode servir o estrito interesse próprio da Alemanha, mas criará uma Europa muito diferente da sociedade aberta que incendiou a imaginação dos povos e impulsionou a integração europeia durante décadas. Tornará a Alemanha o centro de um império e subordinará permanentemente a “periferia”. Isso não é o que Merkel e a esmagadora maioria dos alemães defendem. 

Merkel argumenta que é contra as regras usar o Banco Central Europeu para resolver os problemas fiscais dos países da zona euro – e tem razão. O presidente do BCE Mario Draghi diz mais ou menos o mesmo. Na verdade, à agenda da próxima cimeira falta um importante ponto: uma Autoridade Fiscal Europeia (AFE) que, em parceria com o BCE, possa assumir o que o BCE não tem competência para fazer. 

Em particular, a AFE poderia estabelecer um Fundo para Redução de Dívida – uma forma modificada do Pacto Europeu de Resgate de Dívida proposto pelo Conselho de Assessores Económicos e apoiado pelos sociais-democratas e Verdes da Alemanha. Por troca de reformas estruturais especificadas em Itália e Espanha, o Fundo adquiriria e deteria uma porção significativa dos títulos de dívida emitidos. Financiaria as compras emitindo títulos do Tesouro Europeu – obrigações solidárias dos países membros – e transferindo o benefício do financiamento barato para os países em causa. 

Aos títulos do Tesouro seria atribuída uma classificação de risco zero pelas autoridades e estes seriam tratados como garantias da mais elevada qualidade em operações de recompra no BCE. O sistema bancário tem uma necessidade urgente de activos líquidos livres de risco. Os bancos detêm actualmente mais de 700 mil milhões de euros de liquidez excedentária no ECB, remunerados a uma taxa de juro de apenas um quarto de 1%. Isto assegura um mercado grande e receptivo a títulos remunerados a uma taxa de 1% ou inferior. 

No caso de um país participante faltar posteriormente aos seus compromissos, a AFE poderia impor uma multa ou outra penalidade, que seria proporcional à violação, prevenindo assim que a sua aplicação se torne uma opção nuclear que nunca se possa exercitar. Isto forneceria uma forte protecção contra o risco moral. A um governo posterior, digamos, na Itália, seria praticamente impossível quebrar quaisquer compromissos encetados pela actual administração do primeiro-ministro italiano, Mario Monti. Com praticamente metade da dívida da Itália financiada por Títulos do Tesouro Europeu – produzindo um efeito comparável à redução do prazo médio de vencimento da sua dívida – um governo seguinte seria muito mais sensível a qualquer punição imposta pela AFE. 

Depois de um período adequado, os países participantes adeririam a programas de redução de dívida, ajustados de modo a que o seu crescimento não seja posto em risco. Isto seria o prelúdio do estabelecimento de uma completa união política e da introdução das eurobonds. Claro, a emissão de títulos do Tesouro Europeu necessitaria da aprovação do Bundestag, mas estaria em conformidade com o requisito do Tribunal Constitucional Alemão de que qualquer compromisso aprovado pelo Bundestag seja limitado no tempo e na dimensão. 

Não é tarde demais para transformar esta proposta numa declaração política que sustente não apenas o objectivo de longo prazo da união política, mas também um roteiro para uma união fiscal e bancária. Guiado por esta declaração, o fundo de auxílio financeiro da zona euro, o Mecanismo de Estabilização Financeira (MEF), poderia imediatamente assumir os títulos Gregos detidos pelo ECB; o ECB poderia começar a acumular títulos espanhóis e italianos; e a Itália e a Espanha poderiam implementar as reformas estruturais necessárias para se qualificarem ao Fundo de Redenção de Dívida.Esta agenda traria imenso alívio aos mercados financeiros. De modo igualmente importante, mudaria a dinâmica política da Europa do negativo para o positivo. 

O principal obstáculo é que os políticos alemães permanecem mergulhados numa postura de “não pode ser”. Merkel insiste que uma união política deve preceder uma completa união fiscal e bancária. Isso é simultaneamente irrealista e irrazoável. Os três processos devem ser desenvolvidos em conjunto, passo a passo. Não poderá haver um tratado ou uma cláusula constitucional impedindo o estabelecimento da AFE se o eleitorado alemão, representado pelo Bundestag, o aprovar; de outro modo, o MEF nunca poderia ter sido criado. Se o resto da Europa estiver unido no apoio a esta proposta, e se o Bundestag a rejeitar, a Alemanha deve assumir inteira responsabilidade pelas consequências financeiras e políticas.



 Presidente do conselho de administração do Soros Fund Management e do Open Society Institute

 Traduzido do inglês por António Chagas/Project Syndicate 


IN "PÚBLICO" 
26/06/12

.


HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Nove formações políticas disputam 
as eleições gerais em Angola 

O Tribunal Constitucional aprovou a participação de nove formações políticas, de um total de 27 que apresentaram candidaturas, para as eleições gerais de 31 de agosto em Angola. 

Das nove formações partidárias, cinco são os partidos Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA, no poder), a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), o Partido de Renovação Social (PRS), a Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) - todos com representação parlamentar e o Partido Popular para o Desenvolvimento (PAPOD), que participa pela primeira vez.

As restantes formações são as coligações Nova Democracia (ND), a única com representação parlamentar, e as estreantes Convergência Ampla de Salvação de Angola - Coligação Eleitoral (CASA-CE), do dissidente da UNITA Abel Chivukuvuku, Conselho Consultivo Político da Oposição (CPO) e a Frente Unida para a Mudança de Angola (FUMA).

De acordo com uma nota divulgada esta segunda-feira, no total vão estar envolvidos no processo eleitoral e na disputa das eleições gerais 26 partidos políticos, considerando os cinco que concorrem isoladamente e os 21 que concorrem coligados.
Segundo o documento, os mandatários destas formações políticas têm um prazo de 48 horas para apresentar reclamações junto do Tribunal Constitucional, que também dispõe de dois dias para o esclarecimento das dúvidas.

Um total de 77 partidos e sete coligações estavam habilitados a formalizar os respetivos processos de candidaturas às terceiras eleições que Angola realiza desde que adotou o sistema multipartidário, em 1991.
No dia 7 de julho, o Tribunal Constitucional entrega formalmente à Comissão Nacional Eleitoral (CNE) a relação de todas as forças políticas confirmadas para as eleições.
Os partidos e coligações admitidos às eleições vão concorrer ao preenchimento dos 220 lugares da Assembleia Nacional, com listas concorrentes pelo círculo nacional, que elege 130 deputados, e aos 18 círculos provinciais, que elegem cinco deputados cada um.

Neste escrutínio, os cerca de nove milhões de eleitores registados elegerão por via indireta o presidente e o vice-presidente da República, que serão designados a partir da lista mais votada pelo círculo nacional.
Nas eleições legislativas de 2008, o MPLA, partido no poder desde a independência, em 1975, totalizou 81% dos votos expressos, enquanto a UNITA se quedou pelos 10%.
Os restantes partidos representados no parlamento eleito em 2008 foram o PRS, a FNLA e a ND.


* Mais uma palhaçada bem orquestrada pelo partido do soba ZEDU.

.
...

Médico quebra mitos sobre a saúde 

Laranja é boa a qualquer hora do dia, café previne demências e doenças do fígado e é inútil beber dois litros de água por dia. Apenas algumas das falsas crenças sobre o que faz bem e faz mal arrasadas pela investigação científica. Saiba mais. 

 Uma das vertentes do Programa Harvard Medical School-Portugal, que resulta de uma parceria entre a Universidade norte-americana e escolas de Medicina e laboratórios portugueses, é a divulgação de informação na área da saúde relevante e validada cientificamente. O médico Vaz Carneiro expõe a verdade por detrás dos mitos. 

Exercício sem dieta não emagrece 
Fazer exercício físico sem um programa alimentar hipocalórico tem um "efeito negligenciável" em termos de perda de peso, garante o diretor do Programa Harvard Medical School-Portugal. Em estudos com adultos obesos que analisaram o efeito do exercício regular intenso e moderado verificou-se uma perda de peso muito discreta (entre 0,6 e 4,8 quilogramas aos 8 meses). No entanto, a composição do corpo melhorou, com diminuição do perímetro abdominal e das ancas. Ou seja, o exercício físico tem vários efeitos muito benéficos, como melhorar a silhueta, substituindo a gordura por massa muscular, e prevenir doenças cardiovasculares. Mas, para emagrecer, é preciso que seja acompanhado de uma dieta hipocalórica. 

Não usamos apenas 10% das nossas funções cerebrais 
Não se sabe a origem desta ideia nem como se chegou a tal percentagem, mas disseminou-se a ponto de assumir o estatuto de factoide científico, apesar de totalmente falha de sustentação. Se efetivamente só usássemos 10% do nosso encéfalo, o que estariam os outros 90% a fazer? As funções cerebrais são atividades complexas que implicam várias áreas e diversas estruturas. A memória, por exemplo, não reside num determinado ponto. As mais modernas técnicas de imagiologia demonstram que todo o cérebro está permanentemente em atividade, embora certas áreas possam estar mais ativadas em função da atividade que está a ser processada. 

 Comer laranja faz bem a qualquer hora do dia 
 É um daqueles mitos veiculados por um provérbio: "De manhã é oiro, à tarde prata e à noite mata". A crença de que o efeito da laranja pode variar de acordo com a hora em que é ingerida não tem qualquer fundamento científico. O médico António Vaz Carneiro garante que a laranja faz bem a qualquer hora, a não ser que haja algum tipo de intolerância e, nesse caso, prejudica a qualquer hora. 

Tomar banho após refeição não provoca afogamento 
 Quem não se lembra de ter de esperar três horas, sob o sol inclemente da praia, para poder ir tomar banho? Tudo por causa do medo da congestão e afogamento. Afinal, não há uma associação entre estar a fazer a digestão e risco aumentado de afogamento. "Não parece haver qualquer problema entre comer e ir para a água", explica Vaz Carneiro. Os casos de afogamento podem explicar-se por diversos fatores - como não não se saber nadar, a ação de certos medicamentos, hipotermia devido à água muito fria e grandes diferenças entre a temperatura exterior e da água. 

 Beber dois litros de água por dia é inútil 
Esta popular recomendação é acompanhada de justificações do género "temos de fazer funcionar os rins" e "limpar o nosso organismo". A verdade, porém, é que a água é uma daquelas substâncias que são estritamente reguladas pelo organismo: só se aproveita a que se necessita. Portanto, a água ingerida deve ser a suficiente para matar a sede. Mais: não só é inútil como pode ser perigoso, porque obriga os rins a trabalhar em excesso. 

Café previne diabetes, demências e doenças do fígado 
A má reputação de que o café goza, mesmo entre os profissionais, é uma injustiça que Vaz Carneiro está apostado em combater. Sendo uma das bebidas mais consumidas em todo o Mundo, foi objeto de 37 mil estudos, nas últimos 30 anos. As conclusões podem surpreender. Diz o professor da Faculdade de Medicina de Lisboa que os resultados "sugerem um efeito protetor do café na incidência da diabetes mellitus tipo 2, demência (Alzheimer ou não), doenças hepáticas (cirros e carcinoma hepatocelular) e doença de Parkinson". Mais: não existem provas que liguem o café ao cancro ou a um aumento do risco cardiovascular. Isto é válido para a população em geral e significa que os efeitos positivos aumentam proporcionalmente à quantidade ingerida, garante. Quem tiver sensibilidade aos componentes do café e ficar demasiado excitado com esta bebida, deve evitar. 

Grávidas devem vacinar-se contra a gripe
 É exatamente o contrário do que se diz. As grávidas devem vacinar-se porque quando infetadas pelo vírus da influenza (gripe) apresentam maior risco de complicações para a sua saúde e dos fetos. Sendo um grupo de risco, a vacina afigura-se como uma prática recomendável, assegura Vaz Carneiro, exceto em caso de alergia ou condição específica. 

Suplementos vitamínicos anti-oxidantes não evitam cancro 
A ingestão de suplementos antioxidantes não tem efeitos benéficos. "Se fizer uma dieta equilibrada não necessita destes suplementos vitamínicos que, no mínimo, são inúteis e, no máximo, prejudiciais", considera Vaz Carneiro. O reforço vitamínico para prevenção de certas doenças também é um mito que a investigação não apoia. 

A vitamina A não apresenta quaisquer benefícios na prevenção do cancro do cólon, do cancro da mama e no cancro em geral, apresentando mesmo um risco mais elevado de cancro do pulmão. Quanto à C, não existe evidência que previna o cancro ou doença cardiovascular. E a vitamina D é ineficiente a prevenir o cancro, a patologia cardíaca e a demência. Em resumo: é um mito sem sustentação, alimentado pela fácil disponibilização destes produtos, e que pode constituir um perigo para a saúde pública.

IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
02/04/12

.
z

  9. DENTRO DO
CORPO HUMANO



video
i
 .

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Apple paga 60 milhões de dólares 
a empresa chinesa e resolve 
disputa com o iPad na China 

A Apple pagou 60 milhões de dólares (47,4 milhões de euros) à Proview International Holdings, com o objectivo de terminar o litígio que já mantém há dois anos com a empresa chinesa. 

A Apple, empresa mais valiosa do mundo, pagou 60 milhões de dólares à Proview International Holdings para pôr fim a uma disputa legal que já decorre há dois anos em torno da propriedade da marca iPad na China. Os termos do acordo de resolução foram alcançados no dia 25 de Junho pelas duas empresas, e a Apple já transferiu o valor acordado para a empresa chinesa, segundo informações avançadas pelo Tribunal Superior da província de Guangdong, citado pela Bloomberg. 

A empresa Proview Technology registou a marca iPad na China em 2001 e comercializou até 2009 um computador com essa marca. Quando a Apple surgiu com o seu iPad, a empresa chinesa avançou com uma acção judicial contra a norte-americana, alegando deter os direitos da marca na China e solicitando a proibição da venda do tablet com aquela marca nos Estados Unidos. 

A disputa da marca iPad ameaçou as vendas da Apple, dado que a Proview solicitou aos fornecedores chineses que bloqueassem as transferências dos tablets da Apple dentro e fora da China. 

A empresa chinesa pediu ainda aos retalhistas que suspendessem a venda dos produtos da norte-americana. “Se eu fosse a Apple, estava muito contente, porque este montante de dinheiro para eles não é nada”,disse Stan Abrams, advogado de propriedade intelectual e professor na Central University of Finance and Economics em Pequim, à Bloomberg. “Isto não é uma grande quantia para conseguir terminar a disputa e alcançar este feito”, acrescentou o analista. 

* O que interessa à Aple a ausência de direitos dos cidadãos chineses, o que interessa à Apple as condições sub-humanas em que vivem 1.100 milhões de chineses se ainda sobram 200 milhões que podem comprar applezinhos???

 .
.
 AS 100 MELHORES 

CANÇÕES DOS ANOS 80
.


 (PARA A NME)
 .
Nº 46

MONKEY GONE 
TO HEAVEN

PIXIES




.
 .

HOJE NO
"DESTAK"

Defesa 
É preciso distinguir 
"o essencial do resto", 
diz ministro sobre helicópteros NH90 
 
O ministro da Defesa disse hoje que preferia ser o responsável pela inauguração da esquadra de helicópteros NH90, mas defendeu que a saída deste programa "tinha de ser", porque é preciso "distinguir o essencial de tudo o resto".

 "Não quero discutir se os helicópteros eram ou não necessários ao Exército, se em 2001 se decidiu pela sua compra é porque eram necessários, não duvido dessa necessidade e sei que ao Exército vai ser exigido que façam mais com menos equipamento", afirmou José Pedro Aguiar-Branco. 

O ministro da Defesa, que discursava nas cerimónias de comemoração do 60.º aniversário da Força Aérea Portuguesa, na base aérea do Montijo, observou que esta é uma exigência "a todos os ramos, a todos os ministérios, a todos os portugueses". 

* Convinha que o sr. ministro discutisse tudo o que se passa nas FA e pusesse em causa muita coisa, ex: o excesso de oficiais generais, ou quem beneficiou com as compras de equipamentos desadequados aos três ramos. 
Apesar da ordem de poupança, esperemos que se cumpra, convinha denunciar o despesismo de  muitos responsáveis civis e militares, outro ex: porque é que um qualquer sr. coronel tem carro e motorista distribuído, cujo, passa a maior parte do tempo a coçar a micose dentro do carro à espera do sr. oficial, esta situação acontece às centenas todos os dias. 

.
-


Vinho



é cultura


CULTURA É LIBERDADE




3 .ESSÊNCIa




  


 .
 .
HOJE NO
"i"

Enfermeiros vão passar a receber 
menos de quatro euros por hora

Bastonário contesta Bastonário dos enfermeiros considera um escândalo contratação por 3,96 euros à hora 

Os enfermeiros que comecem a trabalhar a partir de hoje nos centros de saúde de Lisboa e Vale do Tejo vão passar a receber 3,96 euros à hora, adianta o Diário de Notícias. Isto significa cerca de 555 euros brutos no final do mês, mas após os descontos o montante final será entre 250 a 300 euros. Até aqui, os enfermeiros contratados através de empresas de prestações de serviços recebiam seis euros à hora. 

Em declarações ao mesmo jornal, João Vilaça, administrador da MedicSearch, uma das empresas que venceu alguns dos concursos lançados pela Administração de Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, afirma que "os preços desceram 45% em relação ao caderno de encargos do concurso anterior". Já o presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo, Luís Cunha Ribeiro, diz desconhecer tais valores, afirmando que “não contratamos enfermeiros, mas serviços de enfermagem”. A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) anunciou que a prestação de serviço de enfermagem foi adjudicada a um preço que variou entre os 4,77 e 5,19 euros. 

O valor por hora “resulta de concurso público em que as empresas envolvidas apresentaram livremente as suas propostas”, lê-se num comunicado da ARSLVT. “Os valores apresentados pelos concorrentes no âmbito do concurso eram substancialmente inferiores ao valor base do concurso, tendo sido excluídas todas propostas cujos preços foram inferiores a 50% do valor base do concurso, com o fundamento legal de «preço anormalmente baixo»”, prossegue o comunicado. 

Assim, a ARS atribui as condições salariais às empresas que contratam e aos seus colaboradores. O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) já demonstrou descontentamento e vai expor hoje, juntamente com a delegação do sindicato, a situação à ARS. Em causa estão profissionais que estão há vários anos no SNS a cobrir necessidades permanentes.


*  Os enfermeiros são os grandes responsáveis pela manutenção da saúde das pessoas, atentos, profissionais e afectuosos, na sua grande maioria, não merecem esta humilhação, acabem-se com estas agência mediadoras de trabalho que ganham dinheiro tirando dignidade às pessoas.

.
 .


Telefones SOS: um pulsar de solidariedade, compaixão e espiritualidade

Seguramente que as histórias mais sublimes de ajuda ao próximo são aquelas em que um ser humano estende a mão a um outro, um qualquer desconhecido em sofrimento, sem que espere qualquer tipo de elogio ou recompensa. Tão somente o calor cá dentro que conforta o coração e agiganta a mente. Que nos engrandece. Que dá mais sentido à vida.
Muitos de nós ouvimos falar da solidão, angústia e desespero que grassa por aí. Talvez hoje em dia mais do que nunca. Mas se soubermos criar uma relação de proximidade com tal amargurado mais facilmente surgirão cenários alternativos. “Estou aqui, amigo!”
Se subirmos à torre há mais horizonte. Se ouvirmos o chilrear dos pássaros lembrar-nos-emos da infância. Por isso, o inculcar da esperança é imprescindível. Às vezes basta acender uma vela. Não esquecer que depois da noite vem sempre o dia. Que depois da tempestade há de vir a bonança. Aquele que só vê os espinhos das rosas não se apercebe da beleza das pétalas coloridas. E o seu perfume aconchegante.
Em todo o mundo os Telefones SOS representam uma cadeia de amor. Voluntários, sob o primado do anonimato e da confidencialidade, procuram estabelecer pontes de afecto com pessoas desesperadas, muitas vezes com ruminações sobre a morte e o suicídio. Neste particular há que tentar compreender a ambivalência. Uma das regras de ouro é aceitar o outro tal como ele é. Falar de tudo calmamente, sem barreiras ou moralismos, no respeito pelas convicções religiosas ou políticas. E não esquecer: se alguém ligou, isso quer dizer que existe um capital para a ajuda que não pode nem deve ser desbaratado. Vale sempre a pena puxar pela memória, pela vida. Certamente iremos encontrar na biografia episódios em que essa pessoa se tenha superado, em que viajou à descoberta, em que tenha rido como uma criança... Falar da mãe, do pai, de um filho, de um irmão, de um animal de estimação...Há sempre alguém ou qualquer coisa capaz de vincular.
Os voluntários dos Centros SOS oferecem, pois, um espaço de liberdade para o vazar de emoções e sentimentos. Desabafar, reflectir, crispar, dirimir. Depois de tudo isto, às vezes com palavras e narrativas de raiva, ódio, hostilidade, vergonha, culpa, à mistura, poderão despontar outros ângulos de visão, talvez até posturas menos radicais, ao encontro de uma certa paz de espírito. Na verdade, nós acreditamos que o exercício da tolerância e da concórdia torna-nos mais felizes.
Os voluntários SOS desejam despertar vontades e ternuras adormecidas. Ajudam a apontar o norte. Um rumo. A renovação do sentimento de pertença. Como um relojoeiro que acertasse o passo do coração dos homens.

Carlos Braz Saraiva
Professor de Psiquiatria da Faculdade de Medicina de Coimbra
Primeiro director do Telefone SOS-Telefone Amigo de Coimbra (1986-1995)

.
.

CAVALOS








M
  .
 

HOJE NO
"A BOLA"

Anúncio dos árbitros 
48 horas antes dos jogos 

 O novo regulamento de Arbitragem da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), que entra em vigor na nova época, obriga ao anúncio das nomeações dos árbitros até 48 horas antes da data dos jogos para os quais estão nomeados. 

O regulamento anterior era omisso em relação a esta matéria, que teve algum destaque na época transata, uma vez que o Conselho de Arbitragem optou por deixar de anunciar publicamente com antecedência os árbitros designados. 

Agora, de acordo com o novo regulamento, a Secção Profissional do Conselho de Arbitragem deve publicar as nomeações e constituição das equipas de arbitragem até 48 horas antes da data do jogo para o qual estão nomeadas. 


* A quem convinha a não publicação da nomeação dos árbitros, talvez para alterar a nomeação???

.
  .




1.ENERGIA RENOVAVEL


video

M
.

HOJE NO
"PÚBLICO" 
Hotéis com quedas na ocupação, 
mas subidas nas receitas 

Abril foi novamente um mês de redução nas taxas de ocupação dos estabelecimentos hoteleiros. A descida mais acentuada foi sentida na região Oeste do país. 

De acordo com dados divulgados nesta segunda-feira pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), as taxas de ocupação dos hotéis continuam em queda, tendo o decréscimo médio atingido 1,84% no mês de Abril. Foi na região Oeste que se verificou a maior descida, na ordem de 20,7%. 

No entanto, outras áreas do país tiveram um comportamento diferente, como aconteceu com Lisboa, onde a taxa de ocupação registou o maior incremento. A subida foi de 5,51%, alcançando um valor global de 73,91%. 

 O preço médio por quarto disponível também caiu, a um ritmo de 1,84% face ao mesmo mês de 2011. Porém, no valor acumulado do ano, entre Janeiro e Abril, a tendência é de subida, ainda que ligeira, na ordem de 0,42%. 

Os dados da AHP mostram ainda que a receita média por turista nos hotéis situou-se em 100 euros, o que significou um aumento de 2,04% face a Abril de 2011. E a estadia média foi de dois dias, o que supera em 5,26% os resultados verificados no ano passado. 
 
 * De certeza que a notícia é preocupante, pouco interessa a subida de despesa média por turista se a taxa de ocupação diminui.

.