terça-feira, 19 de junho de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.
Esta contou-ma certo caçador
5ª feira, como de costume, levantei-me cedo,  vesti-me silenciosamente, bebi café e até fui dar um passeio com o cão.
Em seguida, fui até à garagem e engatei o atrelado de caça no meu Jeep.

De repente, começou a chover torrencialmente. Havia até neve misturada com a chuva, ventos a mais de 80 km/h. Liguei o rádio e ouvi que o tempo iria ser de frio e chuva durante todo aquele dia.

Voltei imediatamente para casa. Silenciosamente, despi-me e deslizei para baixo dos cobertores. Afaguei as costas da minha mulher e disse-lhe baixinho:

- O tempo lá fora está terrível.

Ela, ainda meio adormecida, respondeu:
- Acreditas que o cabrão do meu marido foi à caça com este tempo ?

.
-

POR PORTUGAL
DURMA BEM



























.
.
A insustentável leveza do ser



















.
-


 PRECOCEMENTE













.
-


O APELO




  

Argumento e Realização: Vanessa Silva
Produção: Universidade Moderna de Lisboa & IAT
ELENCO: Nuno Melo; Ricardo Pereira; Bernardo Rodrigues; Joaquina Santos e Filipe Carvalho

.
-

 UM CARRO PORTÁTIL
DE 1929



Estamos em 1929 na Alemanha, um jovem engenheiro, Engelbert Zaschka, com pouco dinheiro e muita genialidade queria ter um carro.



Pegou em tralha de equipamento agrícolas, vira daqui, vira dali e com paciência e muita solda lá foi congeminando peças...



Muito tubo, tecido impermeável e três rodas novas, uns amigos dos bons para ajudar e o Hiltler não ver...


...e uma bela surpresa para a namorada, chegam ao campo e descartam a lona para fazer de manta.
Claro que esta história saíu dos nossos miolos em  erosão, só o nome do engenhocas é verdadeiro.


.
 .

HOJE NO

"JORNAL DE NEGÓCIOS"


Cadilhe sugere imposto de 4% sobre 
a riqueza de todos os portugueses 

 O economista Miguel Cadilhe sugeriu hoje a criação de um novo imposto este ano em cerca de 4% da riqueza do país e pago por todos os portugueses de uma só vez. O ex-ministro das Finanças, que se dirigia ao Governo e ao parlamento num seminário sobre um ano de programa de assistência financeira a Portugal a decorrer no Senado da Assembleia da República, indicou que seria "um imposto de 4% sobre a riqueza líquida em 'one shot' [de uma só vez]", classificando-o como um "tributo de solidariedade" dos portugueses. Sem adiantar muito mais sobre a forma de o colocar em prática, Miguel Cadilhe referiu que o encaixe deste imposto deveria ser aplicado na amortização da dívida pública. 

Durante a sua intervenção, o economista alertou que nos próximos anos a taxa média de juro anual de 'stock' da dívida "deverá atingir os 5% e isso não ajuda". Miguel Cadilhe disse também que, após um ano de intervenção da troika (Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu) em Portugal, o 'desvio' que não estava nos planos é o desemprego: "É sem dúvida nenhuma o ponto negro deste plano [de ajuda]". 

A Comissão Eventual para Acompanhamento das Medidas do Programa de Assistência Financeira a Portugal (CEAMPAFP) da Assembleia da República está hoje a promover um seminário sobre um ano de assistência financeira a Portugal com a presença, entre outros, de Elisa Ferreira, Medina Carreira e Carvalho da Silva. O seminário decorre durante a tarde com a participação de Braga de Macedo, Eugénio Rosa, Pedro Lains e António Lobo Xavier. 

 * O dr. Miguel Cadilhe um expert a comprar andares percebeu que a maioria dos portugueses não pode pagar mais nada e faz neste show-off um favor ao governo que daqui a uns dias "apoiado neste insuspeito parecer" vai taxar a "classe média miserável" em mais um ou dois por cento no IRS. Quem tem filhes tem cadilhes... 

.
.

Serviços de Carpintaria, Estofamento e Restauro
 Além de vos poder ser útil 
estão também a ajudar pessoas com deficiência

ELO SOCIAL -  Av. Dr. Alfredo Bensaúde nº 1
1800-423 Lisboa   (junto ao Ralis)
 Telf.  218540360  Fax. 218540361
 2ª a 6ª feira   -   9.00/13.00           14.00/17.00

A Associação ELO SOCIAL presta diversos serviços, através do Emprego Protegido, a custos reduzidos e de qualidade garantida.

Entre eles, têm as Secções de 
Carpintaria, Estofamento e Restauro.

Sofás e cadeiras que necessitem de ser estofados e consertados podem entregar-lhes esse trabalho com a certeza de que vos irá surpreender quanto à qualidade e preço. Neste momento, por falta de adequada divulgação estão quase sem trabalho - daí estarem a fazer  uma promoção na redução do seu preço de tabela até 30%!
Para aqueles que residam na área de Lisboa, eles vão a casa gratuitamente buscar e entregar, como apresentam orçamento para a reparação.
Trabalham igualmente para empresas.
Pedimos-vos caros visitadores que divulguem também esta mensagem junto dos vossos amigos e conhecidos.

Obrigado!
 
-


III . O MUNDO 



SEM NINGUÉM

  4 - os invasores

video



.
 .


HOJE NO


"CORREIO DA MANHÃ"



SCUT: 
Pagamento de portagens 
com novo sistema 

A partir de Julho entram em funcionamento, de forma progressiva, novos sistemas de pagamento de portagens nas antigas SCUT, que permitem aos condutores com veículos estrangeiros associar a sua matrícula a um cartão bancário ou adquirir um cartão previamente carregado. Os novos sistemas de pagamento destinam-se a emigrantes ou estrangeiros que visitem Portugal. 
NO ÚLTIMO GOVERNO SOCRÁTICO

O secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, disse hoje à agência Lusa que o objectivo "é que o pagamento das portagens se faça com "toda a tranquilidade e comodidade". O governante quer que as portagens sejam "uma forma de contribuição para a consolidação das contas públicas e não uma forma que possa dificultar os turistas que nos visitam". 

Em Julho fica disponível o "Easy Toll", destinado a veículos de matrículas estrangeiras e que resulta de uma cooperação entre a Estradas de Portugal (EP) e a Instituição Financeira de Crédito (UNICRE). Fonte da EP explicou que o sistema permite que estes condutores, sem que tenham de sair das suas viaturas, possam, com a simples passagem de um cartão bancário numa máquina instalada na fronteira, efectuar uma transacção de baixo valor. 

O sistema fará uma associação da matrícula do veículo ao cartão bancário, sendo as passagens nas portagens debitadas na conta associada ao mesmo. O cliente ficará com um talão comprovativo, que funcionará com um "passe-portagens". 



* Sofisticando o assalto. 

.
-



O ÁLCOOL E O SEU


CÉREBRO



 NR: Lamentamos que este vídeo não esteja legendado ou dobrado em língua portuguesa. As suas imagens muito claras dão , no entanto, a informação suficiente mesmo para quem a lingua inglesa apresente algumas dificuldades.


 .

 .



HOJE NO

"O PRIMEIRO DE JANEIRO"


              PS e BE fora da Unidade Técnica

O líder parlamentar do PS comunicou ontem, formalmente, ao PSD e CDS que não indicará qualquer nome para a futura Unidade Técnica para a Reorganização Administrativa, alegando estar contra a 'metodologia', e a solução 'adotada', pelo Governo. A posição dos socialistas consta de uma carta enviada por Carlos Zorrinho aos líderes parlamentares do PSD, Luís Montenegro, e do CDS, Nuno Magalhães. O líder parlamentar do BE, Luís Fazenda, comunicou também que está indisponível para fazer parte da Unidade Técnica. 


*  Ao menos denunciem o método ou então ficamos a pensar que é mero arrufo.

.
-
   
 CINCO P'RA MAIS


OU P'RA MENOS





Nome Nacionalidade Ano Detalhes Ref Imagem
Ponto mais elevado Monte Everest Nepal

8.844,43 m (rocha) e 8.848 m (gelo) [1] Everest kalapatthar.jpg
Ponto mais baixo (Maior depressão) Mar Morto  Israel
Jordânia

A superfície da água está 396 metros abaixo do nível do mar. [2] Dead Sea 1920px.jpg
Maior profundidade Fossa das Marianas Oceano Pacífico
10.911 m [3] Marianatrenchmap.png
Maior Continente Ásia

8,6% da superfície planetária (ou 29,5% das terras emersas)
Asia (orthographic projection).svg
Menor Continente Oceania

9.008.458km² (7.686.850 km² só da Austrália)
Oceania (orthographic projection).svg

 WIKIPÉDIA

,
-
 TOP MAIS














.

ANA RITA GUERRA





Por que é que crianças 
       não devem ter Facebook 

Em vez de construir muros à volta da piscina, o que se deve fazer é ensinar a nadar. A ideia é nobre e filosófica e não desprovida de mérito numa série de situações. Esta não é uma delas. 

O que Mark Zuckerberg pretende fazer compreende-se. Ele sabe que os miúdos mentem na idade quando criam perfis no Facebook, e um estudo da Consumer Reports diz que 5 milhões de crianças norte-americanas com dez anos já têm perfil na rede. 

É quase impossível verificar a veracidade destas datas de aniversário. Como tal, impossível proteger as crianças de conteúdos a que não deviam ser expostas. A solução do Facebook é abrir a possibilidade de ter miúdos com contas, mas supervisionadas pelos pais. Pelo caminho, Zuckerberg arranja um mercado fabuloso de clientes para os jogos da Zynga e companhia. 

O problema é que o Facebook não é, nem nunca será, uma rede social apropriada para crianças. Se é que alguma rede social pode, algum dia, ser apropriada para crianças. A Comissão Europeia já alertou para o facto de a maioria das redes sociais desenhadas para crianças não fazerem o mínimo esforço para protegerem a sua privacidade. Proteger a privacidade não rende. 

Se uma criança tem os dados geográficos e os gostos privados, que empresas terceiras poderão direccionar-lhe publicidade? O próprio negócio das redes sociais encoraja a baixar a guarda e a partilhar o máximo possível. Não é uma questão de ser purista nem de querer afastar as crianças de algo de que toda a gente fala, tornando-o por isso mais apelativo. 
É exactamente a mesma questão pela qual menores de 16 anos não devem pôr os pés numa discoteca: não é um ambiente apropriado. Podem dizer que os miúdos crescem mais rapidamente agora – o que eu contesto, visto que saem de casa aos 30 e casam aos 35, enquanto os miúdos das gerações anteriores aos 18 já davam com os costados na tropa e aos 21 estavam casados. 


JORNALISTA

IN "DINHEIRO VIVO" 
05/06/12

.
 .

 

HOJE NO

"DIÁRIO DE NOTÍCIAS/
 
 /DINHEIRO VIVO"


Fisco: 
PSP recebeu ordem para penhorar 
2769 carros 

A Autoridade Tributária e Aduaneira transmitiu à PSP ordem para penhorar 2769 veículos de contribuintes com dívidas fiscais e em processo de execução. Estas ordens foram efetuadas ao abrigo de um protocolo celebrado entre a administração fiscal e a PSP em dezembro de 2010. 

Daquele total, 872 veículos não chegaram a ser apreendidos porque o proprietário pagou a dívida. Estes dados foram avançados hoje pelo ministro da Administração Interna numa audição na Assembleia da República, pedida pelo PS, para explicar o âmbito da colaboração entre o fisco e as autoridades policiais. Miguel Macedo esclareceu que esta colaboração resulta de um protocolo assinado ainda pelo anterior Governo, em dezembro de 2010, e que visa apenas a apreensão de bens móveis sujeitos a registo quando existe já um processo de execução fiscal em curso. 

 "Só quando o dono do carro não o entrega, é que é pedida a intervenção da PSP", referiu Miguel Macedo, salientando que nem todas as ordens são cumpridas porque muitas pessoas acabam por pagar a dívida quando percebem que vão ficar sem o veículo. 

 Miguel Macedo esclareceu ainda que esta colaboração abrange apenas os automóveis, sublinhando que está fora de causa (e do âmbito do protocolo) que a PSP possa reter qualquer outro tipo de bens ao automobilista. "Esta comunicação entrea Autoridade Tributária e a PSP é feita de forma eletrónica e estamos a falar de bens sujeitos a registo, não estamos a falar da apreensão de relógios ou de camisolas", referiu. 


* Quando as Finanças não pagarem a tempo e horas queremos ver a PSP a confiscar o carro do ministro, o exemplo tem de vir de cima. Sabemos que é demagogia o que escrevemos, mas que penalização tem um ministro quando o seu ministério é frequentemente incumpridor? Nenhuma.

.
-
1-TERRA RARA


video

Prepare-se para presenciar um verdadeiro e assombroso espectáculo. Mergulhe em oceanos e escale montanhas para conhecer o catastrófico passado e o violento presente de nosso planeta. Os eventos aqui registados são assustadores e fascinantes! Sabia que todos os anos uma média de 18.000 meteoritos cai na Terra; que apenas 7,4 km abaixo dos seus pés a temperatura chega a 3.000 graus; ou que o topo do Monte Everest um dia já foi o fundo do oceano? Fique por dentro da história da Terra, explore a Lua com os astronautas da Apollo, esteja presente na maior exploração subterrãnea do mundo. Veja o mais antigo artefacto geológico da Terra - uma rocha de 3.7 bilhões de anos. Descubra como a África e a América do Sul se separaram milhões de anos atrás. Testemunhe os efeitos devastadores de um terremoto e de um vulcão em erupção. Pare acreditar no poder deste extraordinário planeta!




.m
 .

HOJE NO
"RECORD"


Ronaldo financia tratamento 
de jovem com cancro 
EM CONJUNTO COM JORGE MENDES 

O internacional português Cristiano Ronaldo, em conjunto com o seu representante Jorge Mendes, estão a financiar um tratamento pioneiro em Espanha, de modo a salvar o jovem Nuhazet, uma criança de Las Palmas, de 9 anos, que CR7 conheceu na derradeira partida da Liga espanhola, a quem dedicou o golo marcado nessa partida. 

Agora, de acordo com o portal www.canariasinvestiga.org, o jogador e o agente decidiram apoiar totalmente um tratamento pioneiro. A lutar contra o cancro desde 2005, Nuhazet esgotou todas as possibilidades de tratamento e os médicos já diziam que não havia volta a dar. "O médico comentou com vários colegas e disse-nos que não havia nada a fazer. Era melhor deixá-lo assim para que a criança não sofra. Perguntámos se havia alguma solução, mas sempre nos disseram que eram experiências. Disseram-nos que era melhor não estar a 'sacrificar' mais a criança, porque já levava sete anos a sofrer", revelaram os pais do jovem, Fabiola Guillén e Silvestre Guardia. 

Contudo, a visita a Madrid acabaria por dar nova esperança. A história chegou aos ouvidos de Jorge Mendes, que rapidamente se colocou no terreno para ajudar a criança. No dia do jogo, diante do Maiorca, Mendes mandou um motorista busca o jovem ao seu hotel, levando-os para onde a equipa merengue estava concentrada. Ao chegar ao hotel do Real, Nuhazet encontrou CR7, que lhe prometera dedicar um golo. E cumpriu... Mas CR7 e Mendes resolveram fazer ainda mais. No dia seguinte, o agente português ligou a Florentino Pérez, pedindo para este lhe indicar a melhor clínica para tratar o jovem. 

O presidente do Real Madrid prontamente falou no Hospital Universitario Madrid Montepríncipe, onde Nahuzet está internado desde 16 de maio. O jovem segue em tratamento, com dias bons e maus, mas com a perspetiva de uma recuperação. Crença. Fabiola, mãe do jovem, de 50 anos, é uma mulher de fé, principalmente na Nossa Senhora de Fátima, acreditando mesmo que terá sido um milagre que originou esta ajuda. 

Tudo porque o dia do jogo, 13 de maio, coincidiu precisamente com o dia de Nossa Senhora de Fátima. Para Jorge Mendes, Fabiola também deixa elogios. "Há uns dias deram-lhe o prémio de mérito desportivo, mas também lhe podem dar o prémio de boa pessoa", admitiu. Enquanto esperam pelo sucesso dos tratamentos, os pais de Nahuzet vigiam a evolução de uma dezena de ovos de galinha que uma voluntária levou para a sua casa em Madrid. A maior ironia é que esta madrugada nasceu um deles, batizado de Cristiano, em forma de agradecimento para o craque português. 



 * Na relva como na vida comportamento de campeão.

.
-



AS 100 MELHORES 


CANÇÕES DOS ANOS 80
.
(PARA A NME)
 .
Nº 57


.
PRETTY IN PINK

PSYCHEDELIC FURS





.
.

HOJE NO

"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Especialista fala em "vigarices" 
nas parcerias publico-privadas 

O professor do Instituto Superior Técnico Nunes da Silva afirmou, esta terça-feira, que a transferência do risco de tráfego das concessões rodoviárias para o parceiro público em troca da disponibilidade das infraestruturas é uma "das maiores vigarices" que já viu.
"A passagem do risco do tráfego para o ente público em troca da disponibilidade é uma das maiores vigarices que eu já vi na minha vida", afirmou o professor universitário e vereador da Câmara Municipal de Lisboa, que está a ser ouvido na comissão de inquérito às parcerias público-privadas (PPP) rodoviárias e ferroviárias. 

A remuneração das concessionárias em função da disponibilidade, em vez do critério baseado no tráfego, é uma transformação que foi concretizada, a título de exemplo, nas renegociações das antigas SCUT (vias sem custos para o utilizador) aquando da introdução de portagens. 

Com esta alteração, o risco de tráfego passa para o concedente, que passa a pagar o volume de tráfego previsto no cenário base inicial - que, na maioria das vezes, é superior ao tráfego real - na forma de pagamentos por disponibilidade da infraestrutura. Fernando Nunes da Silva disse, em resposta ao deputado do CDS-PP Hélder Amaral, que, nos últimos anos, "as PPP foram transformadas na maior transferência de dinheiro público para a banca, através de um intermediário que são as empresas de obras públicas". 

O professor universitário rejeitou, no entanto, que as PPP tenham "em si próprias um pecado mortal, original", desde que seja cumprido um conjunto de pressupostos, que inclui a "boa-fé nas negociações" e a comparação com a solução em que o Estado é o contratante da obra pública. "Como em qualquer contrato, [nas PPP] é preciso saber se ambas as pessoas estão de boa-fé e tem de haver honestidade política", defendeu, acrescentando que, "muitas vezes, nem é preciso ter uma grande capacidade técnica, basta apenas não roubar e não deixar roubar". 

Fernando Nunes da Silva criticou ainda a forma como são feitos os estudos de tráfego, afirmando que são contratados "gabinetes de estudos que se sabia, à partida, que respondiam àquilo que era pedido". O professor do Instituto Superior Técnico (IST) afirmou mesmo que "há estudos de tráfego que são encomendados depois de a decisão estar tomada" e condenou a definição de limites para a realização de estudos. 

A este propósito deu como exemplo o despacho do antigo ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações Mário Lino que atribuiu ao Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) a missão de estudar as alternativas para a localização da terceira travessia do Tejo, um projeto atualmente suspenso. "É evidente que quando [o antigo ministro] diz ao LNEC exatamente os termos do que deve estudar, deixando de fora qualquer tipo de comparação possível", limita o âmbito da análise, afirmou Nunes da Silva, sublinhando a importância de o "ente público ter vontade de conhecer a realidade". 

O professor do departamento de engenharia civil do IST condenou ainda falta de um trabalho técnico "independente" e de ordens profissionais que "sancionem a falta de ética" e defendeu a necessidade de os projetos terem um contraditório técnico. 

 * Quem fala assim não é gago ou medroso, obrigado professor pela sua clareza...

.