sexta-feira, 15 de junho de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA





Dizia uma comadre para outra:
 - Ó comadre eu sou tã asseada, mudo de roupa interior três vezes por dia.

Diz-lhe então a outra: 
- Eu também fui assim até aos dois anos, mas depois nunca mais foi necessário.
-

MODA MASCULIINA

ROBERTO CAVALLI

MAN SPRING/SUMMER 2012

FASHION SHOW




  


.
.

HOJE NO
"PRIMEIRO DE JANEIRO"



GNR reforça operação de vigilância 

A GNR anunciou, ontem, que vai intensificar as ações de patrulhamento e vigilância da área territorial da sua responsabilidade entre 15 de junho e 15 de setembro. A GNR realça que a Operação «Verão Seguro 2012» visa garantir a realização das atividades de carácter lúdico, religioso, cultural ou outras, num clima de segurança e tranquilidade. 

 * Este tipo de propaganda não é bom. Ao comunicar que vai intensificar a sua acção numa determinada época poderá subentender-se que fora de época há um abrandamento de vigilância. 
Temos muita  consideração pelos militares da GNR, esforçados e mal pagos.

.

.

HOJE NO


"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Fenprof quer penhorar Palácio 
e desalojar ministro 

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou hoje a intenção de penhorar as instalações do Ministério da Educação no Palácio das Laranjeiras para indemnizar os professores por falta de pagamento das compensações por caducidade dos contratos.

 O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, afirmou que os advogados da organização vão começar a trabalhar nessa ação judicial já a partir de segunda-feira, indicando que há "centenas" de professores a quem é devido o pagamento, já reconhecido em tribunal em mais de vinte ações. Em todos os casos, apesar de deliberação do tribunal e de uma recomendação do provedor de Justiça para o Ministério pagar as compensações, a tutela "não fez nem pagou nada", afirmou. Mário Nogueira afirmou que neste caso o procedimento será o mesmo que é aplicado a qualquer cidadão que não pague o que deve: "penhora-se um bem", neste caso o Palácio das Laranjeiras, "onde está instalado o ministro Nuno Crato, que terá de mudar de instalações, talvez para uma das direções regionais que vão ficar desocupadas", ironizou. 

 No próximo dia 21, a Fenprof vai assinalar "negativamente" um ano de mandato do Governo, cuja marca é "o desemprego", com uma ação que pretende ser "espetacular" junto à grande bandeira nacional hasteada no cimo do Parque Eduardo VII. O sindicalista não quis revelar o teor da iniciativa, mas garantiu que "não há paralelo nem memória" de semelhante ação em Portugal, tal como nunca se viu tal "descalabro" em termos de emprego docente: as contas da Fenprof apontam para "25 mil" professores a ficarem sem emprego no início do próximo ano letivo. 

Também nesse dia, a Fenprof vai lançar o repto para uma "grande ação de rua em defesa do emprego" para a primeira quinzena de julho, em que pretende "envolver o maior número de pessoas, com muita visibilidade" e para a qual convida "quem quiser" associar-se. Os advogados da organização sindical vão ainda recorrer a várias instância europeias (Tribunal de Justiça europeu, provedor de Justiça europeu, Conferência Europeia de Sindicatos) e aos tribunais nacionais no sentido de obrigar o Governo a aplicar a diretiva da Comissão Europeia que determina a vinculação de professores, como trabalhadores a exercer funções públicas, após três anos de contrato. Mário Nogueira referiu que há professores portugueses que estão com contratos durante 20 anos, em situação "ilegal", e acrescentou que a Fenprof disponibilizará a todos os interessados uma minuta para serem submetidas queixas individuais. 

A Fenprof está também a preparar uma providência cautelar para suspender o despacho da organização do ano letivo e vai entregar na Assembleia da República uma petição defendendo o investimento na educação e exigindo o fim das "imposições decididas pela 'troika' e aplicadas de forma agravada pelo governo". 

 * Apoiado, já agora a penhora dos edíficios do ministério das Finanças por não devolver IVA e IRS a tempo e horas. 

.

-

5.3-A IGREJA CATÓLICA

CONSTRUTORA DA CIVILIZAÇÃO


O SISTEMA UNIVERSITÁRIO






Série da EWTN apresentada por Thomas E. Woods, autor do livro Como a Igreja Católica Construiu a Civilização Ocidental. 

NR: Há muito que somos zurzidos por muitos amigos e alguns visitadores, pela nossa atitude agreste, alguns dizem agressiva, em relação à igreja católica, nos vários comentários que por vezes dirigimos à estrutura ou a alguns dos seus intérpretes.
Lá nos vamos defendendo destas "vis" acusações referindo que só zurzimos em quem se põe a geito...
Mas, como apreciamos a imparcialidade decidimos editar uma série longa em defesa acérrima da igreja católica, não para nos redimirmos ou ganharmos o céu mas por respeito aos nossos amigos e visitadores que professam esta religião.
A Redacção


.

.

HOJE NO
"RECORD"

Taekwondo:
 Júlio Ferreira e Michel Fernandes 
campeões europeus de Sub-21 
PORTUGUESES BRILHAM EM ATENAS 

JOSÉ RODRIGUES
Um dia depois do título alcançado por José Robrigues (-87 kg), Portugal festejou esta sexta-feira duplamente, com as conquistas de Júlio Ferreira e Michel Fernandes, que se sagraram, em Atenas, campeões europeus sub-21 nas respetivas categorias. 
JÚLIO FERREIRA

A competir em -74 kg, Júlio Ferreira, do Sp. Braga, derrotou na final um oponente da Rússia, enquanto Michel Fernandes (-80 kg, também do Sp. Braga) superou no combate decisivo o representante da Turquia. 
MICHEL FERNANDES





* Heróis anónimos que a vilanagem futebolesa ensombra o esforço. .


.

EVA GASPAR




Sampaio da Nóvoa e os "senis" 

Não o conheço. Conheço apenas quem com ele jogou à bola nos tempos dos "juvenis" contra os "senis" e ainda hoje guarda boa memória do melhor jogador em campo que, a meio das partidas, desfalcava a equipa dos filhos para evitar um resultado que, de outro modo, seria invariavelmente desmoralizador para os mais velhos. Pelos vistos, Sampaio da Nóvoa ainda hoje gosta de desequilibrar. Na procura de equilíbrio.

No Dia de Portugal, o reitor da Universidade de Lisboa fez o retrato do país que somos e não gostamos. Apontou um sistema político "bloqueado" e "instituições enfraquecidas tomadas por uma burocracia e por uma promiscuidade que são fonte de corrupção e desperdício", uma economia "frágil e sem uma verdadeira cultura empresarial". Constatou as desigualdades sociais e dificuldades acrescidas de quem não tem trabalho ou protecção do Estado numa sociedade em que se esboroou também a rede da família tradicional. Alertou para os extremismos porque "uma sociedade fragmentada é facilmente vencida pelo medo e pela radicalização". Rejeitou as vias únicas, porque é de alternativas que se faz a liberdade. Falou depois da Europa - como "condição", não opção, para Portugal.

Sampaio da Nóvoa fez o retrato do país que somos e não gostamos, mas também mostrou quem e como se pode fazer a mudança. "Não nos iludamos. Ou nos salvamos a nós ou ninguém nos salva". "Não conseguiremos ser alguém na Europa e no mundo se formos ninguém em nós".

O "heroísmo" que se pede aos portugueses, disse, pode parecer pouco mas é muito: muito trabalho, muitíssima organização, pôr o potencial de conhecimento que há na mais qualificada geração de portugueses e em escolas técnicas e universidades a serviço do sector produtivo real.

É um caderno de encargos para ser executado em longos anos, se não décadas, que serão de quase estagnação, em que desejavelmente se passará a remunerar menos financeiros e advogados, e valorizar mais quem faz indústria e agricultura e satisfaz o essencial do bem-estar humano.

É um caderno de encargos ainda mais pesado nestes tempos de incerteza global que anteciparam algumas velhas certezas. "Os reformados de hoje vivem graças à idade áurea dos sistemas de Previdência. Em compensação, os trabalhadores de hoje e de amanhã terão de trabalhar durante um número maior de anos antes de alcançar a reforma e terão pensões públicas mais reduzidas".

O aviso recorrente da OCDE surgiu nesta semana em que Reserva Federal fez contas ao rasto de destruição deixado por um sector que ainda tem muito louco e criminoso à solta: a riqueza líquida média das famílias norte-americanas caiu 39% entre 2007 e 2010, em boa medida devido à desvalorização do património imobiliário.

Pode parecer estranho, mas foi bom ouvir Sampaio da Nóvoa dizer que não há "quick fix" e que quem tem de pôr mãos à obra somos nós. Foi bom ouvir realismo sem derrotismo. E não ouvir culpas lançadas a infortúnios gregos ou fortunas alemãs. Talvez sabedoria seja também admitir que as coisas podem piorar antes de melhorar. E seguramente que austeridade rima também com racionalidade. A apontar dedos, aponte-se à que será a nossa pior característica colectiva: a cultura da desresponsabilização.


Redactora Principal


IN "JORNAL DE NEGÓCIOS"
13/06/12

.

.

HOJE NO


"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Gás natural fica 6,9% 
mais caro a partir de Julho

 O gás natural vai aumentar 6,9% a partir de julho, o que representa um acréscimo de 1,58 euros numa fatura mensal de 23,99 euros, anunciou esta sexta-feira a Entidade Reguladora do Setor Energético. Esta variação média global de 6,9%, a maior desde que o mercado do gás natural passou a ser regulado em 2008, corresponde à proposta feita pela Entidade Reguladora do Setor Energético (ERSE)em abril que entretanto foi remetida para o conselho tarifário e para a Autoridade da Concorrência. 

A tarifa regulada de venda a clientes finais de gás natural, com consumos anuais inferiores ou iguais a 500 metros cúbicos, terá a partir de 1 de julho e até 31 de dezembro de 2012, uma variação de 6,9%. Numa fatura média de 12,69 euros por mês, o que corresponde ao consumo de um casal sem filhos, de 150 metros cúbicos de gás por ano, representa um acréscimo de 84 cêntimos. 

No caso do consumo de um casal com filhos, com um consumo médio padrão de 23,99 euros por mês, este aumento representa mais 1,58 euros no final do mês. Já a tarifa social, que abrange os consumidores economicamente vulneráveis, vai aumentar 2,25%, o que pressupõe um acréscimo de 24 cêntimos numa fatura média mensal de 11,44 euros e de 48 cêntimos numa fatura média de 21,55 euros. 

A variação da tarifa social, fixada por despacho do Governo, é valida para 12 meses, prolongando-se até junho de 2013, ao contrário da outra tarifa, que sofre um aumento de 6,9%, que deverá registar uma nova alteração a partir de 1 de janeiro de 2013. 

A partir dessa data, são extintas as tarifas reguladas para os consumidores de gás natural com um consumo inferior a 500 metros cúbicos, que abrange cerca de um milhão de consumidores domésticos. Nesta altura, inicia-se um período transitório, que pode ir até ao final de 2015, em que a ERSE continuará a propor tarifas transitórias, que servirão de referência ao mercado liberalizado, que para conquistar clientes deverá praticar preços mais competitivos. 

Nos últimos dois anos, o preço do gás natural aumentou 3,2% e 3,9%, respetivamente, sendo que, no último trimestre de 2011, o IVA do gás natural subiu de 6% para 23%. 


 * Grande truque  o da governança, vai aumentando os preços de bens essenciais em datas diferidas para disfarçar o aumento do custo de vida aliado ao corte nos salários. Aconselhamos a fazer as contas no final do ano, rubrica a rubrica para verificar o real assalto de que foram alvo. 


.

-

2 . MONÓLOGOS DA VAGINA


  


 .
 .

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Governo diz que já conseguiu 
reduzir entre 500 a 700 milhões 
nos encargos anuais com PPP 

 O primeiro-ministro anunciou que desde que o Executivo tomou posse, já conseguiu, através da renegociação de contratos e queda de projectos, reduzir entre 500 a 700 milhões de euros aos encargos anuais com as parcerias público-privadas (PPP). 

Neste momento, os encargos anuais com as PPP cifram-se num valor que oscila entre 1,2 a 1,4 mil milhões de euros, que serão pagos "durante quase 30 anos". Quando o Governo tomou posse, explicou Passos, os encargos rondavam os "1,9 mil milhões de euros". Entre estes valores está a poupança de entre 500 a 700 milhões de euros. Mas Passos diz que o Governo ainda não está satisfeito com estes resultados.
"O objectivo é fazer a renegociação desses contratos", assegurou o primeiro-ministro, lembrando os estudos já feitos. "Para esse efeito, o Governo conta com um relatório concluído em Agosto do ano passado, que fez o retrato consolidado de quais as responsabilidades ao longo do tempo em todas estas parcerias", e ainda aguarda "o resultado de uma auditoria internacional contrato a contrato". Mas a renegociação já foi iniciada em "alguns contratos, sobretudo os ligados às ex-SCUT". 

Passos sublinha que transmitiu à Estradas de Portugal a intenção de reduzir "30% dos encargos" associados aos contratos de parceria. "O Governo fixou [esse valor] como meta que seria alcançável. Seria uma redução, até ao fim de vida dos contratos, de 4 mil a 4,5 mil milhões de euros", sublinhou. 


* Não nos dêem música mostrem as contas!!!

.
.


AS 100 MELHORES 


CANÇÕES DOS ANOS 80
.
(PARA A NME)
 .
Nº 60


.
SWEETT CHILD



OF MINE

  GUNN.N.ROSES




 .
 .

HOJE NO
"DESTAK"

Mapa Judiciário 
Última proposta prevê encerrar mais
 sete tribunais do que em janeiro 

A última proposta do Ministério da Justiça para a reorganização do mapa judiciário prevê a extinção de 47 tribunais, mais sete do que a proposta apresentada em janeiro. 

Segundo o documento a que a Lusa teve acesso, designado "Linhas Estratégicas para a Reforma da Organização Judiciária", de 15 de junho, o maior número de encerramentos de tribunais vai ocorrer nos distritos de Viseu (nove), Vila Real (seis) e Bragança (cinco). Os distritos de Coimbra, Guarda e Santarém vão perder, cada um, quatro tribunais. Como na proposta de janeiro, o Porto manterá todos os tribunais. 

 * Crime à vontade do freguês

.
-


 ARRISCADO






Uma simulação de salvamento, com o helicóptero da marinha inglesa a pousar no mar, no Canadá. A particularidade é a de que aos comandos da aeronave está o príncipe William, neto de Isabel II.

.
 .


HOJE NO
"i"

“CE lamenta que Portugal tenha concedido ilegalmente auxílio estatal ao BPN”

Joaquín Almunia diz que “auxílios podem ser declarados compatíveis se forem respeitados os compromissos” 

A Comissão Europeia concluiu que Portugal concedeu ilegalmente auxílios estatais ao BPN e à entidade combinada resultante da venda do BPN ao BIC. Esta posição é manifestada no documento de Bruxelas em que são apresentadas as conclusões da investigação aprofundada à reestrutura- ção do BPN, a que o i teve acesso. 
 Apesar de ter aprovado, em 27 de Março, a reestruturação e a alienação do banco nacionalizado, Joaquín Almunia, vice-presidente da CE e responsável pela concorrência, diz que “as medidas de auxílio podem ser declaradas compatíveis se forem respeitados os compromissos assumidos” por Portugal. 

Bruxelas deu dois meses (até 27 de Maio) para Portugal comunicar as medidas adoptadas e obriga o governo a enviar semestralmente relatórios detalhados sobre a execução do plano de reestruturação do BPN. 

“A Comissão lamenta que Portugal tenha concedido ilegalmente o auxílio estatal, em violação do artigo 108.o n.o 3 do Tratado”, que estipula o dever de a CE ser informada atempadamente dos projectos relativos à instituição ou alteração de quaisquer auxílios.

O estado membro em causa não pode pôr em execução as medidas projectadas antes de tal procedimento haver sido objecto de uma decisão final. 

Em causa estão os “empréstimos concedidos pela CGD antes da nacionalização; empréstimos e linhas de tesouraria concedidas pela CGD após a nacionalização e antes da venda, acompanhados ou não de uma garantia do Estado; transferência de activos do BPN para os SPV, pelo seu valor contabilístico, antes e depois da venda; injecção de capital pelo Estado de 15 de Fevereiro de 2012; linhas de tesouraria a ser concedidas pela CGD e que foram solicitadas pelo BIC a favor da entidade combinada; direito de o BIC transferir para o Estado depósitos com uma taxa superior à de referência ou de receber do Estado uma remuneração pela diferença; e transferência para o Estado dos custos dos riscos de litígio”. 
De acordo com a quantificação apresentada pela CE, o valor dos auxílios supera os 7,5 mil milhões de euros. As injecções de capital elevam-se pelo menos a 3 mil milhões de euros, mais 5 mil milhões de garantias estatais a papel comercial, dos quais 4,5 mil milhões já foram utilizadas. Acresce a transferência de depósitos do BIC e empréstimos não produtivos e os riscos de litígios, custos não quantificados. “As medidas de auxílio são compatíveis com o mercado interno, à luz dos compromissos assumidos pelo Estado.” 

Entre as obrigações, ficou estipulado que “se o Banco BIC ou a entidade combinada optar por voltar a transferir empréstimos para o Estado ou para qualquer entidade controlada pelo Estado após a venda, deve reembolsar o Estado do capital associado a tais empréstimos, num montante correspondente a 10%-18% dos activos ponderados pelo risco dos empréstimos”. 

Já os empréstimos “não produtivos” só podem ser transferidos até 9 de Dezembro de 2012 e após ter esgotado integralmente o provisionamento disponível à data da venda nas contas do BPN. 

No que se refere ao marketing, “o Banco BIC ou a entidade combinada não podem fazer referência à utilização de auxílios estatais nas suas campanhas de marketing e nas suas comunicações aos investidores” e não podem exercer eventuais direitos de opção de resgate em relação à dívida subordinada emitida pelo BPN antes da data de venda. Entre as imposições, já era conhecida a redução na duração da linha de crédito da CGD e o aumento na remuneração da linha de tesouraria. 


* A Comissão Europeia está a adoçar o veneno, o "auxílio" foi muito para além da ilegalidade, a corrupção está no cerne. O BPN é dos angolanos era o objectivo do "negócio".

.
-



O SOL ESTÁ 




A CHEGAR





Uma rotina de vigilância frequente e detalhada dos sinais presentes na pele é um comportamento fundamental para a prevenção do cancro de pele. Alterações na evolução, na simetria, nos bordos, na cor e no diâmetro de um sinal podem ser indícios de transformação maligna que convém diagnosticar precocemente. 

Copyright 
Todos os conteúdos apresentados neste canal são propriedade do Programa Harvard Medical School-Portugal e estão protegidos pelas leis de protecção à propriedade intelectual em vigor e pelos tratados internacionais referentes aos direitos de autor. 

NR: Com a devida vénia

.


 .

HOJE NO
"A BOLA"


Pereira Cristóvão indiciado de cinco
. crimes e fica proibido de contactar 
com dirigentes leoninos 


 Denúncia caluniosa, devassa da vida privada através de informática, burla qualificada, peculato e branqueamento de capitais. São estes os cinco crimes com que Paulo Pereira Cristóvão está indiciado, após ter sido ouvido cerca de oito horas ao longo desta quinta-feira no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa. 


* Ah Leão!!!!

.
-
 TUDO SE TRANSPORTA
DEPENDE DO PREÇO/2










.
 .

HOJE NO
"PÚBLICO"

Associação de freguesias diz que
. extinção pouparia menos que
 6,5 milhões de euros por ano 

A Associação Nacional de Freguesias (Anafre) vai apresentar ao Presidente da República um estudo que sugere que a extinção de cerca de mil freguesias representaria uma poupança anual inferior a 6,5 milhões de euros O estudo será apresentado a 12 de Julho na reunião com Cavaco Silva, mas alguns destes dados já foram disponibilizados à troika, segundo o presidente da Anafre, Armando Veira. 
O mesmo responsável acrescenta tratar-se de uma “projecção técnico-contabilista” das consequências da aplicação da reorganização administrativa, admitindo a extinção entre 1000 e 1060 freguesias. “A poupança não será superior a 6,5 milhões de euros. Não vale a pena, do ponto de vista da tensão e da agitação social, da quebra das acções de voluntariado que prestamos às populações. Não vale de todo a pena”, argumenta Armando Vieira. Ainda assim, o mesmo responsável admite que “faz sentido uma reforma”, para “dar escala” às freguesias, mas “reflectida local e livremente”. “Cada um no seu concelho, cada freguesia, cada município, é que sabe que reforma é que se faz e se faz sentido”, afirma em declarações à Lusa. 

No encontro marcado para Belém, a 12 de Julho, o presidente da Anafre garante que será abordado com Cavaco Silva o reduzido nível de poupança que representará a extinção de freguesias, a concretizar segundo a previsão do Governo até Setembro. “Vamos alertar para as tensões que se adivinham na sociedade portuguesa. Dizer-lhe que a economia de custos não vale a tensão que vai acrescentar às tensões que já vive a sociedade portuguesa”, garantiu ainda Armando Vieira. As assembleias municipais têm até 23 de Agosto para comunicarem à Assembleia da República quais as freguesias que pretendem agregar nos respectivos municípios, de acordo com o regime jurídico da reorganização administrativa, já publicado em Diário da República. 

O diploma vai reduzir mais de 1000 freguesias, sobretudo em áreas urbanas, e abre a hipótese de agregação de municípios com o objectivo de promover “a coesão territorial e o desenvolvimento local”, com ganhos de escala e de eficiência e alargar “as atribuições e competências das freguesias e dos correspondentes recursos”. Como excepções, estabelece que não poderão existir freguesias com menos de 150 habitantes e que a reorganização não é obrigatória em municípios com quatro ou menos freguesias. 

 * Pelos vistos a ANAFRE acha que 6 milhões de euros é pouco, caramba, temos fregueseiros bem instalados na vida. 
O poder autárquico tem razões para existir mas não da maneira que está, minado pela corrupção. Devíamos ter começado por sanear as cãmaras que são autênticos covis de malandragem. Diminuir tachinhos pelas juntas afora é pouco, mas é começar por algum lado.

.
-
ALARME


  


.
.

"HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Governo começa hoje um 
'road show' pelo país 
 Executivo vai dar uma volta ao país para 
explicar o programa "Portugal a crescer". 

 O Governo inicia hoje na Exponor, em Matosinhos, um programa itinerante de divulgação da iniciativa "Portugal a crescer", para promoção da competitividade empresarial e do emprego. Estão previstos eventos em oito regiões do país que, de acordo com fonte ministerial, "proporcionam espaços de esclarecimento útil às empresas e a organizações profissionais sobre as medidas e os instrumentos disponíveis, ou em fase de implementação". 
A iniciativa da Exponor será aberta pelo ministro da Economia e do Emprego, Álvaro Santos Pereira, e encerrada pelo secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional, António Almeida Henriques. Numa "lógica de proximidade e face-a-face", serão explicadas, em diversos painéis, as principais políticas activas de revitalização, internacionalização e financiamento das empresas e de combate ao desemprego, dinamizadas pelo Governo de Portugal, assim como dos seus instrumentos, disse a fonte ministerial. 
Este primeiro dia do programa inclui ainda uma receção do ministro na Câmara de Gaia, visitas a três empresas daquele concelho, bem como um almoço no âmbito da reunião da Liga Europeia de Cooperação Económica. O 'road show' prossegue depois em Viseu (dia 18 deste mês), Aveiro (19), Faro (22), Lisboa (26), Vila Real (27), Évora (4 de Julho) e Braga (6 do mesmo mês). 


 * Ora aqui temos um governo que trabalha por impulsos, iniciando hoje um périplo circense do mais manhoso possível....Portugal a crescer com estas múmias nem com viagra lá vai

.
.


ARTÍSTICO DEMAIS

PARA SE COMER







.
 .
HOJE NO


"CORREIO DA MANHÃ"

Idosos: 
APAV e DGS lançam hoje campanha
 para prevenir violência 

 A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) e a Direcção-Geral da Saúde assinalam esta sexta-feira o Dia Internacional de Sensibilização sobre a Prevenção da Violência Contra as Pessoas Idosas com o lançamento de uma campanha para prevenir este crime. Dados da APAV indicam que os crimes contra os idosos mais do que duplicaram (aumentaram 158 por cento) entre 2000 e 2011, período durante o qual a associação apoiou 6.240 pessoas vítimas de crime. 

Com estes processos de apoio, a APAV verificou que existe "um insuficiente conhecimento do tema por parte das vítimas, familiares e prestadores de cuidados, bem como uma insuficiente informação e capacitação dos profissionais para intervirem nestas situações". Para alertar para esta situação, a APAV e a Direcção-Geral da Saúde (DGS) iniciam hoje uma campanha de sensibilização e divulgação pública desenvolvida no âmbito do Projeto Títono -- Apoio a Pessoas Idosas Vítimas de Crime e de Violência, financiado pela DGS Reconhecendo que a violência contra os idosos constitui "um problema social de saúde pública", os promotores da campanha consideram que "o eficaz combate pode contribuir para um futuro mais inclusivo, onde todos sejam respeitados ao longo do ciclo de vida, nomeadamente no contexto de um envelhecimento activo e saudável". 
Em declarações à Lusa, Maria de Oliveira, técnica da APAV, afirmou que este crime representa "uma situação grave, não só socialmente, e também é um problema de saúde pública". "Mais tarde ou mais cedo, as pessoas recorrem a unidade de saúde porque têm algum problema de saúde ou porque sofreram alguma forma de violência física", comentou. "Mas nós sabemos que os nossos dados são só a pontinha do iceberg", comentou, alertando para um possível aumento destes casos: "O país encontra-se numa situação financeira difícil e temos famílias nucleares a regressarem a casa dos pais e isto pode potenciar situações de tensão e de conflitos". 

Também há relatos de furtos, de burlas e 'homejacking', em que as pessoas estão em casa e são brutalmente agredidas. "É uma realidade que vai desde a violência doméstica a todos os outros crimes de que os idosos são alvos na rua, em casa, em estabelecimentos, instituições", frisou Maria de Oliveira. O Dia Internacional de Sensibilização sobre a Prevenção da Violência Contra as Pessoas Idosas foi proposto pela Rede Internacional para a Prevenção dos Maus-Tratos a Idosos com o objectivo de alertar a sociedade para a necessidade de prevenir e combater este fenómeno. 


* Os idosos não são lixo, muitos deles ainda fazem pela vidinha na medida em que acolhem em suas casa filhos ou netos atingidos pelo desemprego. Têm o direito de ser respeitados pois constituem a referência histórica mais próxima. 


.
.


ESTRANHAMENTE



  

Os sere humanos têm ao nível superior e posterior do pescoço, coluna cervical, duas estruturas chamadas côndilos occipitais que permitem à cabeça a rotação de quase 90º para os lados esquerdo ou direito, mas nunca a rotação de 180º. As imagens deste vídeo são estranhas, poderão ser truque ou montagem.


.
.



TESTE O SEU CÉREBRO


VAMOS BRINCAR COM AS PALAVRAS


O QUE LÊ?

















a palavra 'TEACH' reflecte como 'LEARNE'

B

JORNAIS DE HOJE




COMPRE JORNAIS 















.