domingo, 13 de maio de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.



  Manuel e a loira


Manuel entrou num bar cerca das 20:00. 
Escolheu um lugar junto de uma loira esplendorosa e olhou para o aparelho de TV, no momento em que começavam as notícias do dia. 
A equipa de reportagem cobria a notícia de um homem que estava prestes a atirar-se do alto de um enorme edifício a saltar.

A loira voltou-se para o Manuel e disse
- "Você pensa que ele vai saltar?
Manuel respondeu:
- "Eu aposto que ele vai saltar."
A loira respondeu:
- "Bem, eu aposto que não vai".
Manuel pôs uma nota de €20,00 na mesa e exclamou:
- "Vamos a isso…"!
 
Logo que a loira colocou o seu dinheiro na mesa, o homem atirou-se, morrendo no embate com o solo.

A loira ficou muito aborrecida, mas entregou-lhe a nota de €20,00.
-"Justo é justo. Aqui está seu dinheiro".
 
Manuel respondeu:
- "Eu não posso aceitar o seu dinheiro. Eu vi o incidente anteriormente nas notícias das 18 horas. Eu sabia que ele ia saltar."


A loira respondeu:

 







Manuel pegou no dinheiro e saiu….
,
ANOREXIA


  

Este vídeo mostra por ordem cronologica minha experiência com a anorexia, doença que mata e destroi a vida social de milhares de pessoas.


  .
.


IDENTIFIQUE-SE
         COM ESTA CAUSA






"Perderei a minha utilidade no dia em que abafar a voz da consciência em mim". Mahatma Gandhi


.

ESTE MÊS NO

"ELECTRICISTA"

PLANNER, o novo conceito ABB
. para automação residencial 

Projetar construções sustentáveis, com uma contribuição máxima de bem-estar e valor é possível através do PLANNER da NIESSEN. Esta é uma ferramenta simples e competitiva, capaz de oferecer aos utilizadores os benefícios da domótica (automação residencial), e de se transformar numa fonte de rentabilidade para os profissionais. Com funções viradas para a sustentabilidade, como a programação horária, gestão de climatização, medição de temperatura, deteção de movimento e comunicação remota via telemóvel GSM, o PLANNER disponibiliza a monitorização e visualização do consumo mensal da sua residência, possibilitando a economia do consumo da energia elétrica até 15%. 
 O PLANNER apresenta ainda funções de controlo, temporização, comunicação e segurança, assim como múltiplos acessórios. Num único produto, o PLANNER dispõe do módulo de controlo do ecrã LCD touch screen a cores, para que o instalador configure a instalação e o utilizador final interaja com o mesmo. Trata-se de um ecrã touchscreen de 5,7” com múltiplas entradas e saídas, com diferentes módulos que permitem ao utilizador comunicar com o PLANNER de uma forma intuitiva. 

O PLANNER é embutido na parede e, para a sua instalação, dispõe de uma caixa para encastrar e de uma moldura decorativa. Como caraterísticas principais destacamos o ecrã touchscreen LCD, a alimentação fase-neutro, a entrada binária livre de potencial, a entrada analógica 0-10 Vcc, a saída binária livre de potencial, a saída analógica 1-10 Vcc, a tensão de saída 12 Vcc e a caneta tátil de ajuda já incluída. Além disso ainda possui o módulo GSM, o módulo recetor interface IR, o módulo bidirecional KNX-RF e o módulo leitor/gravador Micro-SD. 


* Estes equipamentos que agora parecem estar muito distantes do utilizador básico estarão nas nossas vidas duma maneira mais banal dentro de pouco tempo. Lembrem-se que em 1989 o telemovel parecia uma caixa de sapatos e vejam que meia dúzia de anos depois cabia na palma da mão.

.
,


 MAGIA NA RUA/2

Waqar Zaka

 





 .
 .

HOJE NO

"RECORD"

Tiago Apolónia conquista 
Torneio Mundial de Qualificação Olímpica 

 Tiago Apolónia venceu este domingo o Torneio Mundial de Qualificação Olímpica, ao vencer na final o espanhol Carlos Machado por 4-2 (7-11, 11-5, 11-9, 11-7, 8-11, 11-7). O jogador português, de 25 anos, assegurou a presença na final do torneio, que decorreu em Doha (Qatar), após derrotar o polaco de origem chinesa Wang Zeng Yi, por 4-3. 

 Recorde-se que Tiago Apolónia garantiu ontem a presença da seleção nacional nos Jogos Olímpicos de Londres’2012, na prova por equipas, juntando-se aos já qualificados Marcos Freitas e João Monteiro. Lei Mendes derrotada Quanto a Lei Mendes, saiu derrotada por 0-4 (-5,-8,-9,-6) frente à natural de Hong Kong, Lee, terminando desta forma na oitava posição. 

Agora resta esperar pela divulgação oficial dos qualificados que vai ser feita na segunda-feira pela Federação Internacional (ITTF), para saber se confirma a possibilidade de Lei Mendes, se tornar na primeira portuguesa a participar numa edição dos Jogos Olímpicos, em Ténis de Mesa.

 * Boa Tiago, força Lei 

.
 .

  2- EMIL CLORAN



A trajetória intelectual e biográfica do filósofo romeno Emil Cioran (1911-1995) é o tema deste documentário francês dirigido por Patrice Bollon e Bernard Jourdain. Intelectual lúcido, cético, e contundente; considerado o maior dos prosadores da língua francesa, por Saint-John Perse, o pensamento de Cioran vai denunciar implacavelmente as ilusões que garantem o sono da maioria: a felicidade, as utopias, o progresso da humanidade, a história redentora, etc

 .



MONTY PYTHON
AS VELHINHAS DELINQUENTES





 .
.

9.CHERNOBYL 


O DESASTRE



 
Na madrugada do dia 26 de abril de 1986, um dos reatores da usina nuclear de Chernobyl explodiu. Um inferno de chamas coloridas alcançou quase 1000 metros de altura nos céus da Ucrânia. Este documentário acompanha a luta contra o tempo que milhares de soviéticos jamais poderão esquecer. Durante os oito meses que se seguiram à explosão da central nuclear, 800 mil jovens soldados, mineiros, bombeiros e civis de todas as regiões da antiga União Soviética, trabalharam sem descanso na tentativa de diminuir os efeitos da radioatividade, e com isso tentar salvar o mundo de outra provável tragédia.Os efeitos dessa explosão haviam sido cem vezes superiores aos provocados pela bomba de Hiroshima e mais de 200 mil pessoas tiveram que ser evacuadas de seus locais de origem.O pior acidente nuclear da História, produziu uma chuva radioativa que pôde ser detectada desde a antiga União Soviética, passando pela Europa Oriental, Escandinávia, Inglaterra e atingindo até a costa leste dos Estados Unidos.


NR: O Homem não trata bem o planeta, pensou-se que depois de Chernobyl houvesse mais cuidado com a Mãe Terra, mas exactamente há um ano Fukushima revelou que o Homem continuará a ser selváticamente predador até à sua extinção, porque a Terra sobreviverá!


N


.



AOS MILHARES NO 


LAGO ANTOGO


  


 No primeiro dia do ano o povo Dogan do Mali pode pescar nas águas sagradas do lago Antogo. É cada um por si e o lago fica vazio em minutos. 


 .


ESTA SEMANA NA
"VISÃO"

Almoços servidos numa 
cantina escocesa chocam Internet 
Uma menina de nove anos conseguiu a proeza de fazer com as fotos dos almoços na cantina da escola que publicou no seu blogue se transformassem num dos assuntos mais falados do dia na Internet. 

E percebe-se porquê... O blogue começou no dia 30 de abril e tem fotografias de apenas três refeições na cantina da escola do primeiro ciclo que Martha Payne frequenta. Mas já foi visto mais de 40 mil vezes. E cada imagem conta com dezenas de comentários. O que há de extraordinário nas refeições desta criança? 

Martha's pizza, croquette and cupcake

Numa das fotografias vê-se um hamburger, de dimensões reduzidas, no pão, dois croquetes de batata, três rodelas de penino e um gelado de gelo. Noutra, ainda mais bizarra, uma fatia de pizza, um croquete de batata, uma dúzia de grãos de milho e um queque. A menina vive na Escócia e frequenta um estabelecimento de ensino não identificado mas que, obviamente, não parece estar a seguir as medidas que estão a ser levadas a cabo na Grã-Bretanha para melhorar a qualidade das refeições escolares. 
As fotografias foram tiradas com permissão dos professores e colocadas online com a ajuda do pai. 


* É importante denunciar 

 .

JOÃO MARCELINO

.


O chamado 'caso Ongoing'

1 O chamado "caso Ongoing", "o do espião", é uma história inquietante do ponto de vista do Estado democrático e da confiança que nele podem - e devem - ter os cidadãos. Começo por dizer que não me faz confusão que uma determinada empresa, sedenta de poder, decida contratar um técnico dos serviços de informações (neste caso Jorge Silva Carvalho, ex-diretor do SIED) com o intuito de recolher vantagens comerciais, empresariais, de negócio. E que, ao que parece (pela acusação deduzida pelo DIAP), consiga ter sucesso nessa operação para, presumivelmente, obter informação privilegiada, indevida, ilegal. É precisamente para isso que existem as polícias e a investigação: combater o crime, seja qual for a sua natureza. Neste caso, aliás, o sistema parece ter funcionado.

2 Não me surpreende, sequer, que um determinado profissional seja passível de ser aliciado por boas condições remuneratórias e se disponha mesmo - se é que foi esse o caso - a estar disponível para violar regras e, mesmo, cometer ilegalidades. No fundo, "a vender-se". Repito: "Se é que foi esse o caso", tanto da pessoa como da empresa em causa. A história dos seres humanos fez-se, faz-se e sempre se fará de ganância, atropelos à lei, crime. Como se não bastasse, os sectores em causa (informação, comunicação social) vivem paredes meias, têm interesses comuns, são ambos namorados pelo Poder. Junte-se-lhes as sociedades secretas, necessidades eleitorais, um país pequeno, uma elite paroquial e estão criadas as condições para os contínuos rumores que se abateram há muito sobre a Ongoing, a empresa que pagou a José Eduardo Moniz para este sair da TVI (como José Sócrates pretendia...); que contratou para trabalhar no Brasil um ex-deputado do PSD (Agostinho Branquinho) perguntador incómodo no Parlamento; que afrontou Pinto Balsemão pelo controlo da Impresa antes de se decidir por um caminhada a solo nos media, em Portugal e no Brasil. Tudo isto não me inquieta em demasia. Faz parte da vida. Ciclicamente, teremos coisas destas: processos como a Casa Pia, "Apito Dourado", "Operação Furacão", etc., etc.

3 O que me parece de todo inquietante é a imagem que este caso fornece dos serviços de informações nacionais e da proteção de dados individuais. Temos uma operadora de telecomunicações (a Optimus) em que é possível a uma vulgar trabalhadora fazer cópias de dados pessoais de um cidadão, por acaso jornalista (Nuno Simas, do Público), a partir de casa e sem protocolos adicionais de segurança. Não há multa, por mais brutal (e esta foi: sete milhões de euros), que nos tranquilize. E, sobretudo, temos uns serviços ditos secretos onde alguém que sai pode manter influência e, aparentemente, continuar a funcionar de fora como se estivesse dentro. Uns serviços secretos de onde é possível levar ficheiros, continuar a obter relatórios e nem sequer ser apagado da lista diária de divulgação de expediente, mesmo que tão inodoro como a revista internacional que Silva Carvalho faria circular por um vasto conjunto de amigos e conhecidos.

4 O problema central do chamado "caso Ongoing" é este: numa área tão sensível, vital para um Estado moderno, democrático e de Direito, Portugal não está bem, os seus cidadãos não podem considerar-se a salvo de traficâncias de conjuntura na gestão dos seus dados pessoais; e o País não cuida devidamente da informação que tem necessidade de recolher. Os serviços secretos são algo de que um país não pode abdicar. Por isso devem ser os sucessivos governos a recrutar com zelo, cuidar com responsabilidade, gerir com sentido de Estado. Uma estrutura de segurança em que se passem coisas como aquelas que estão na acusação e foram difundidas pelos diversos órgãos de comunicação social não infunde respeito. Dá medo. É obrigação do governo, de qualquer governo, mudar esta triste realidade a que chegámos numa área tão sensível. O PS exercitou esta semana um notável sentido de responsabilidade mesmo pressionado pelas palavras de Mário Soares ao jornal i. O acordo com a troika é para cumprir. Acrescento que não acredito que Mário Soares, um político a quem Portugal deve clarividência em tantos e tantos momentos fundamentais da história recente, tenha querido dizer aquilo que as suas palavras parecem literalmente significar. Ele o explicará, com certeza.


 IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
12/05/12


.
 .

ESTA SEMANA NO
"VIDA ECONÓMICA"

Novas regras do crédito à habitação 
vão encarecer novos contratos 

As previsíveis novas regras do crédito à habitação em Portugal vão aumentar o custo nos novos contratos, segundo com os especialistas em investimentos, crédito e setor imobiliário contactados pela "Vida Económica". O resultado final vai ser a manutenção do crescimento que o mercado de arrendamento tem tido face à aquisição. Já a possível aquisição de imóveis como alternativa de investimento é possível, mas não no curto prazo. 
 As novas regras para o crédito à habitação que deverão surgir em Portugal vão ter como consequência o aumento do custo nos novos contratos, de acordo com os especialistas em investimentos, crédito e setor imobiliário contactados pela "Vida Económica". Recorde-se que essa nova lei, semelhante às já aprovadas em outros países europeus, poderá ter como face mais visível a possibilidade de, mediante o cumprimento de alguns requisitos, a entrega do imóvel poder liquidar o crédito à habitação. José Sarmento, analista da corretora Fincor, referiu-nos que "a atual conjuntura de recessão, falta de liquidez no sistema bancário e quedas sustentadas de valor no setor imobiliário vêm contribuir para uma crescente dificuldade no acesso ao crédito hipotecário e para a subida exponencial do seu custo". A mesma fonte acrescentou que, "caso se venha a concretizar uma nova lei para o crédito à habitação que seja desfavorável aos bancos num cenário de penhora ou alteração das circunstâncias do mutuário, este será seguramente mais um fator a contribuir para a postura cada vez mais conservadora dos bancos face ao crédito hipotecário". António Godinho, administrador da consultora financeira Exchange, concorda que as novas regras serão mais um fator para aumentar o custo do financiamento da aquisição de imóveis. "O nível de risco tem que ser ajustado tendo em conta não apenas essas alterações, como também à diminuição do rendimento disponível das famílias em função da conjuntura que vivemos. Por outro lado, o custo de funding das operações de crédito à habitação subiu drasticamente nos últimos três anos", considera Godinho. Salvador Nobre da Veiga, account manager da XTB, avisa que "naturalmente" os custos com novos contratos vão aumentar e afirma discordar da possibilidade de entrega do imóvel para saldar a dívida total do crédito à habitação. "Um banco não deverá assumir o risco do mercado em questão, mas sim o risco a que efetivamente se propõe, que é o risco de financiamento. Com esta medida, para além do risco de financiamento, recairá sobre os bancos também o risco de valorização e desvalorização do ativo", defende. O account manager da corretora faz uma analogia com "uma pessoa que pedisse um empréstimo para comprar ações e visse estas desvalorizar, simplesmente entregaria as ações ao banco e veria a sua dívida saldada". 
 Em termos de princípio, não "parece correto" a Salvador Nobre da Veiga "remover o risco de investimento dos indivíduos". "Deverá caber ao indivíduo aferir as próprias potencialidades do mercado e não ao banco. A ser aprovada esta medida, os custos tenderão a ser maiores, uma vez que há que diluir as potenciais imparidades", explica. A mesma fonte concorda, contudo, "que deveria haver um mecanismo mais simples de falência individual.

 "Solução é evitar entrega" 
 O presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), Luís Lima, também acredita que os custos com o crédito terão tendência para aumentarem - "pois a banca terá um risco muito maior" - e defende que "a solução passa por evitar" que as famílias tenham que entregar as casas à banca. "Devem ser criadas estruturas que permitam a renegociação da dívida, diminuindo juros ou até pedindo períodos de carência", defende. 

A mesma fonte advoga que, "em casos extremos, em que seja impossível evitar a entrega do imóvel, a banca deverá colocar estes imóveis no mercado de arrendamento, e não transacioná-los muito abaixo do custo de mercado, pois isso desvalorizará totalmente a propriedade imobiliária e criará uma crise no mercado habitacional". O líder da APEMIP salienta ver "com agrado o facto de o Governo se mostrar preocupado" com o assunto, recordando que no primeiro trimestre foram entregues à banca 2300 imóveis, mais 74% que em igual período de 2011. "Hoje, quando uma família entrega um imóvel por incumprimento, os bancos reavaliam o imóvel e, como o mercado imobiliário se encontra em crise, este imóvel é reavaliado em baixa, desvalorizando o seu valor patrimonial, o que poderá ter graves consequências para o setor do imobiliário e da construção. É muito frequente que a nova avaliação fique abaixo do empréstimo e até do valor ainda em divida, o que significa que muitas famílias continuam com uma parte da dívida por saldar, mesmo depois de entregarem a casa", afirma. Luís Lima avisa que, "se nada for feito, o número de casos de incumprimento continuará a subir e por isso é fundamental proteger o direito à habitação, apresentando soluções válidas". 
A nossa fonte aponta, no entanto, desvantagens a esta solução: "Por um lado, as famílias poderão ficar livres das dívidas, mas, por outro, a banca, ao aceitar os imóveis que agora valem menos, vão realizar perdas e, se as famílias adotarem esta solução de forma maciça, os bancos ficarão inundados de imóveis, colocando em causa a sua solvabilidade... Depois, como aos bancos assumiram maior risco, é provável que os spreads cobrados passem a ser mais elevados nos créditos". 

Compra vs. arrendamento 
O presidente da APEMIP não crê que a existência de novas regras para o crédito à habitação possa ser um impulso ao arrendamento. "O verdadeiro impulso para o arrendamento - e consequentemente para a reabilitação urbana - apenas acontecerá quando forem tomadas medidas concretas no que diz respeito à lei do arrendamento urbano", afirma. 

"O que o mercado de arrendamento hoje precisa", de acordo com Luís Lima, "é de garantir segurança e confiança aos proprietários e possíveis investidores e isso apenas acontecerá quando for aprovada uma lei do arrendamento que preveja a agilização do despejo por incumprimento do contrato de arrendamento e a aplicação de uma taxa liberatória, semelhante à aplicada nos depósitos a prazo". António Godinho vê o mercado de habitação dominado por dois pólos no futuro. "A concessão de crédito à habitação vai ser cada vez mais dominada pelas bolsas de imóveis dos bancos, pois possuem condições preferenciais de financiamento. De resto, será algo cada vez mais escasso, potenciando o desenvolvimento do mercado de arrendamento", refere. O aumento do arrendamento face à aquisição é, aliás, um dos objetivos das autoridades, recorda José Sarmento, da Fincor. "Portugal tem uma das taxas mais altas da Europa de população com habitação própria e um dos objetivos do programa da "troika" é precisamente alterar essa cultura. A "troika" pretende estimular o mercado do arrendamento para aumentar o rendimento disponível da população e assim dinamizar a economia. A existência de novas regras no setor do crédito à habitação será mais um fator a contribuir para impulsionar o mercado de arrendamento", afirma o administrador da Exchange. 

Imóveis como investimento não é para já 
 Se o mercado de arrendamento continuar a evoluir, os imóveis poderão voltar a ser vistos como uma alternativa de investimento, ao contrário do que tem acontecido nos últimos anos? José Sarmento não descarta esse cenário, mas avisa que o caminho a percorrer é longo. "Caso todas as alterações que estão previstas no programa da "troika" se concretizem, o mercado de arrendamento irá conhecer outro dinamismo, o que aumentará seguramente o mercado de 'buy-to-let' em Portugal
 No entanto, estes processos representam alterações culturais profundas e os imóveis têm sofrido fortes desvalorizações nos últimos quatro anos, pelo que, a concretizar-se, será seguramente um processo lento", explica o analista da Fincor. Também Salvador Nobre da Veiga não mostra grande crença na possibilidade de os imóveis serem investimento a ter em conta. "A acontecer, poderá motivar uma maior apetência na compra de imóveis, visto que nesse sentido o risco de desvalorização seria totalmente ou substancialmente removido", refere o account manager da XTB. "No entanto, no corrente cenário não me parece que essa medida tenha influência para contrariar a situação em que o mercado se encontra, dado que muitos dos requisitos para compra de casa hoje em dia são bastante apertados, onde para a compra de casa só as famílias que apresentam menor risco conseguem financiamento e geralmente financiamentos no máximo a 60-70% do valor do imóvel, o que, por si só, face à situação líquida de muitas famílias, acaba por ser um investimento irrealizável", defende. 


* A ida ao bolso continua... 

.
.

GANDAS  MALUCOS
125 MIL PEÇAS




.

 
ESTA SEMANA NO
"SOL"

Ravasi: 'sujem as mãos' na ajuda aos
. 'miseráveis da terra' 

O cardeal Gianfranco Ravasi, responsável pelo Conselho Pontifício da Cultura, apelou hoje, em Fátima, para a «fraternidade operativa» nestes tempos de crise, sublinhando a importância do verbo «fazer». «Não devemos ter medo de sujar as mãos, ajudando os miseráveis da terra», disse o cardeal italiano, questionando: «para que servirá ter as mãos limpas, se as temos no bolso?». 
Perante muitos milhares de peregrinos que encheram o recinto do Santuário de Fátima para as cerimónias do 13 de Maio, alertou também para os problemas morais da sociedade actual, afirmando que a cultura contemporânea «é muitas vezes fluida, inconsistente, semelhante a uma neblina que não conhece pontos firmes morais e luzes de verdade». Para o presidente das cerimónias da peregrinação de hoje, «o corpo não é só um aglomerado de células, um organismo biológico, mas é a sede da alma, da consciência, da mente». 

O corpo «é a via para comunicar a alegria e o amor, mas também a dor e o ódio (...) um santuário que pode ser dessacralizado pelo pecado», afirmou o cardeal Ravasi, acrescentando que «infelizmente, na sociedade contemporânea, são os corpos sem alma a dominar, tornando-se carne sem espírito, ora adorada ora desprezada». Na homília da eucaristia principal da peregrinação, o responsável pelo Conselho Pontifício da Cultura referiu-se ainda aos «terríveis habitantes» de cada canto do mundo, como a «morte, luto, lamento, ânsia». Segundo o cardeal Ravasi, é esta «bagagem de sofrimentos, de doenças, de mal, de pecado, de solidão, de incompreensões» que os peregrinos apresentam à Virgem de Fátima. 

A peregrinação de hoje ao Santuário da Cova da Iria está a ser uma das mais concorridas dos últimos anos - à excepção de visitas papais -, com as autoridades a estimarem em cerca de 300 mil o número de católicos presentes. As cerimónias desta peregrinação, que tiveram início no sábado, assinalam os 95 anos da primeira aparição mariana aos três videntes de Fátima: Jacinta, Francisco e Lúcia.



 - 1º- Os "miseráveis da terra" são os que exploram não os que são escravizados.
 - 2º- Não há nada mais nebuloso que a ditadura católica. 
- 3º- A "carne sem espírito" é a do talho, as pessoas tocam-se porque se amam ou se gozam, o corpo não é um santuário, é muito melhor. 
- 4º- Num mundo de sofrimento tanta demagogia.....


 .
-

PATRÍCIA &MARTA

Interpretam JOSS STONE & LEANN RIMES

-----------------------------  


.

 .
ESTA SEMANA NO
"EXPRESSO"

Dois governantes na lista do ex-espião 

Jorge Silva Carvalho contactou Miguel Relvas e Marco António Costa para garantir a sua nomeação para secretário-geral das secretas. 
 Em maio e junho de 2011, na transição entre as eleições antecipadas e a tomada de posse do governo do PSD, Jorge Silva Carvalho tentou garantir a sua nomeação para secretário-geral das secretas junto de Miguel Relvas e de Marco António Costa, dois homens-fortes do PSD que viriam a integrar o Executivo de Pedro Passos Coelho. 

 O Ministério Público faz referência num despacho de acusação a estes dirigentes partidários como alvo da tentativa do ex-espião em "mover influências" para voltar às secretas pela porta grande.


 * O próximo capítulo da sem-vergonhice será já amanhã. 


.
.


QUINZE MINUTOS DE VIDA





 .


ESTE MÊS NO

"VOLANTE"

Veja como funciona um sistema GPS 
com realidade aumentada

 A Pioneer lançou no Japão os seus primeiros sistemas de navegação GPS com base em realidade aumentada, permitindo assim projetar no para-brisas dados como a via a seguir ou velocidade, entre outros. Tratam-se de dois novos sistemas de GPS apelidados Cyber Navi, que recorrem a um sistema HUD com um laser da MicroVision que projeta numa lamina transparente à frente do condutor e com uma resolução de 720x260 píxeis, diversos dados a cores, como o estado do trânsito, a via a seguir ou os pontos de interesses (POI).

 Um ecrã tátil convencional complementa o sistema, sendo este colocado no tablier, como é possível observar pelo vídeo em anexo. Mas não é tudo: estes sistemas de infoentretenimento permitem ainda a ligação de dispositivos portáteis, além de permitir a reprodução de DVDs, a sintonização de TV digital e ligação de câmaras dianteiras. Por enquanto, estes sistemas estão apenas disponíveis no Japão, com um custo de 320 000 Ienes para o modelo mais caro (cerca de €3000 com a taxa de conversão) e de 300 000 Ienes para o mais acessível (ou seja, €2900).



 * Também traz problemas de consumismo...

.

  RUA
         PERIGOSA




.
 .


  HOJE NO
"A BOLA"

Ativista seminua tenta levar
 o troféu da competição 

Uma ativista seminua tentou levar o troféu do Campeonato da Europa, durante um evento na Praça da Independência, em Kiev (Ucrânia). A mulher que ainda chegou a agarrar o troféu, que pesa cerca de sete quilos, foi prontamente impedidada pela segurança. A tentativa da ativista que pertencia ao grupo feminista «Femen» deveu-se a um protesto contra o possível aumento da prostituição na Ucrânia durante o Europeu com início marcado para 8 de junho.


 * O "FEMEN" não desarma, são mulheres de coragem radical, mas valentes.


 .
.

.
CATEDRAL 

DE 

CRISTAL
 







M

 .

ESTE MÊS NA
"SUPER INTERESSANTE"

Encontro de investigadores portugueses
. no Reino Unido 

Na sequência do sucesso de edições anteriores, 2012 consagra a realização do 6.º Encontro Anual de Investigadores e Estudantes Portugueses no Reino Unido - LUSO. O encontro terá lugar no dia 16 de Junho, na Senate House em Londres. Parte da Universidade de Londres, e com capacidade para receber cerca de 400 pessoas, a Senate House tem uma localização ideal na emblemática área de Bloomsbury, mesmo no centro da capital. 
 O LUSO 2012 terá como tema “Potenciar Portugal” e visa promover a partilha de conhecimentos e o estabelecimento de pontes de contacto e parcerias entre Portugal e o Reino Unido. Através de discussões centradas em diversas áreas, como a ciência, a tecnologia e o empreendedorismo, o encontro servirá como um espaço privilegiado para o aumento da visibilidade das competências do capital humano do nosso país. Num contexto em que a qualidade dos cientistas portugueses é internacionalmente reconhecida e em que, simultaneamente, são colocados desafios ao nível do financiamento da investigação e da comercialização de ideias, a discussão das potencialidades portuguesas num contexto global será do maior relevo para todos os participantes. Entre os convidados confirmados, encontram-se Nuno Crato (ministro da Educação e Ciência), Miguel Seabra (presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia), Sir Tim Hunt (Prémio Nobel de Medicina e Fisiologia em 2001), João Magueijo (professor de física teórica no Imperial College London), Carlos Caldas (professor de medicina do cancro na Universidade de Cambridge), Maria do Carmo Fonseca (directora do Instituto de Medicina Molecular), José Xavier (investigador do Instituto do Mar da Universidade de Coimbra e da British Antarctic Survey), António Câmara (CEO da YDreams), Miguel Castro Coelho (economista e ex-conselheiro político no Reino Unido), José Rodrigues dos Santos (jornalista) e João de Vallera (embaixador de Portugal em Londres). Para além da intervenção de oradores de renome internacional, o LUSO 2012 terá como novidade uma sessão de networking, que pretende proporcionar um espaço dinâmico de divulgação, cooperação e interação entre os participantes e contará com a presença de empresas e instituições portuguesas e britânicas líderes em investigação e inovação. As inscrições para o 6.º Encontro de Investigadores e Estudantes Portugueses no Reino Unido estarão abertas até dia 9 de Junho, estando os bilhetes com preço reduzido até ao dia 8 de Maio 
 


* SUPER INTERESSANTE.


 .
c


POEMAS


'liberdade'

de Fernando Pessoa

por João Villaret



 
n
 .

  ONTEM NO
"i"

Aviso solene de Luanda
Investimento em Portugal deixou de ser prioritário 
Ministro Manuel Vicente responde às reservas portuguesas à entrada de capital angolano em Portugal 

 É um aviso solene a Portugal. O investimento directo angolano em Portugal deixou de ser prioritário, disse esta semana em Luanda o ministro de Estado e da Coordenação Económica, Manuel Vicente. 
E forte golpe nas tentativas diplomáticas portuguesas de interessar o governo de Luanda nas privatizações previstas no Memorando da troika. A posição do ministro acontece num momento em que diversos sectores políticos e empresariais portugueses começam a manifestar reservas à presença de capitais angolanos em Portugal. Posições que não têm em conta a necessidade extrema de investimentos estrangeiros em Portugal e a total incapacidade dos empresários portugueses em os substituir. 

 A partir de agora, como referiu Manuel Vicente, “o Estado hoje tem outras prioridades. Estamos a olhar mais para os problemas internos que para os problemas externos”, acentuou Manuel Vicente, que falava numa conferência de imprensa para apresentação do balanço das actividades do executivo de Luanda no primeiro trimestre de 2012. A resposta de Manuel Vicente foi feita à pergunta se Angola iria participar no programa de privatizações previsto em Portugal nos sectores da comunicação e transportes, ou se a iniciativa ficaria do lado de empresários privados, como sucedeu nos últimos dias com a empresária Isabel dos Santos, ao comprar significativas posições na banca e telecomunicações em Portugal. “Os empresários privados são livres. Onde eles encontrarem oportunidades e virem que há, de facto, a criatividade e escala para investir, só nos resta, como governo apoiarmos essas iniciativas”, acrescentou. Manuel Vicente adiantou que agora, face à globalização da economia, importa não investir num único mercado. “O mundo hoje é uma aldeia global e, como se costuma dizer na gíria, não podemos colocar os ovos todos no mesmo cesto. 
As economias melhoram ou pioram em função dos locais, e temos que ter investimentos em várias paragens e, no fim, termos uma média que seja positiva e que possa garantir a sustentabilidade”, vincou. As palavras de Manuel Vicente deitam por terra os imensos esforços políticos e diplomáticos do governo português para atrair cada vez mais investimento angolano. E podem também afectar a presença de empresas portuguesas no espaço económico angolano.


 * A economia angolana pertence a muito poucos à custa da absoluta miséria de milhões. De cada vez que torcionários de Angola compram alguma coisa em Portugal estão a roubar descaradamente pão à boca de quem vive à míngua. Não esqueça, Luanda é a capital mais cara do mundo e só tem 9% de saneamento básico, na zona dos ricos pois claro.


 .
.


FOTOS SORTIDAS






c
 .

ESTA SEMANA NA
"SÁBADO"

O 2.º homem mais inteligente do mundo

 Não frequentou as melhores universidades, não assinou estudos pioneiros, nem é respeitado pela comunidade académica de todo o mundo.

 Rick Rosner, 53 anos, o candidato a homem mais inteligente do mundo, é o oposto de tudo isso: trabalhou como stripper para pagar as contas, foi porteiro e modelo nu. Agora quer derrotar o grego Evangelos Katsioulis e tornar-se imbatível nos testes de quociente de inteligência (QI). 
Richard G. Rosner nasceu a 2 de Maio de 1960 em Albuquerque, no estado norte-americano de Novo México, mas cresceu em Boulder, no Colorado. Na adolescência, tinha a mania de responder a testes de QI enquanto se bronzeava no jardim de casa. Passava grande parte do tempo sozinho e era pouco popular no liceu. 

Como não percebia porque é que tinha tão poucos amigos, nem conseguia arranjar namorada, decidiu repetir o último ano quatro vezes até ficar esclarecido. Deu-se inclusivamente ao trabalho de criar identidades falsas e de forjar documentos para se inscrever em escolas de outra cidade. Estava disposto a tudo para ter amigos e, sobretudo, para arranjar uma namorada. Quando a obsessão terminou, tinha mais de 20 anos e já dançava em clubes nocturnos. Fazia qualquer biscate que lhe aparecesse para ganhar dinheiro: durante algum tempo até serviu à mesa de patins. 

 Hoje, Rick é casado e tem uma filha de 16 anos que está prestes a candidatar-se à Universidade de Yale. Mas continua a ter dificuldades de integração. Não tanto por causa do seu nível de inteligência, mas sobretudo devido ao hábito de passar três horas por dia a ver pornografia na Internet. Ao longo de 42 anos de vida sexual, tem-se esforçado por contabilizar todos os orgasmos que teve: segundo afirma, terão sido 16 mil. Além disso, continua a coleccionar experiências profissionais pouco ortodoxas: fez de pénis gigante num sketch do programa The Man Show, e apareceu com uma lâmpada no rabo na série Crank Yankers. 
 Actualmente trabalha para o programa de Jimmy Kimmel, da ABC: escreve 60 piadas por dia, mas só 2%, segundo as suas contas, entram no texto lido pelo humorista no início de cada noite. A história de Rick Rosner inspirou o documentário One in a Million Trillion, de Errol Morris. O realizador prestou particular atenção ao elevadíssimo QI de Rosner e ao diferendo que o opôs à produção do programa Quem Quer Ser Milionário. Rosner perdeu o concurso por causa de uma pergunta cujas quatro opções de resposta estavam todas erradas. Mesmo assim, não perdeu o processo. 

Mais tarde, o programa Obsessed explorou o seu vício em exercício físico e o facto de tomar 70 comprimidos por dia – com esforço, consegue fazer ginástica apenas 3o vezes por semana, em vez de 50. A sua nova mania são os testes de inteligência. Está decidido a provar que consegue ultrapassar a marca de 198 alcançada por Evangelos Katsioulis.


 * De se lhe tirar o chapéu.... 


 .
.

   6 - AFRICA



























.

18- VULTOS DA CULTURA DA TERCEIRA REPÚBLICA »»» bernardo sassetti

 .
Bernardo da Costa Sassetti Pais, conhecido apenas por Bernardo Sassetti, (Lisboa, 24 de Junho de 1970 - Praia do Abano, Cascais, 10 de Maio de 2012) foi um compositor e pianista português. Era bisneto de Sidónio Pais e sobrinho-neto de Luís de Freitas Branco. 

 Biografia 
Era o filho mais novo de Sidónio de Freitas Branco Pais (Lisboa, Mercês, 11 de Novembro de 1925 - Lisboa, São Mamede, 4 de Dezembro de 2006) e de sua mulher (casados a 8 de Novembro de 1951) Maria de Lourdes da Costa de Sousa de Macedo Sassetti (15 de Junho de 1929). Era bisneto de Sidónio Pais. Iniciou os seus estudos de piano clássico aos nove anos com a professora Maria Fernanda Costa e, mais tarde, com o professor António Meneres Barbosa, tendo frequentado também a Academia dos Amadores de Música. Dedicou-se ao jazz, estudando com Zé Eduardo, Horace Parlan e Sir Roland Hanna.
PARLAN

 Em 1987 começa a sua carreira profissional, em concertos e clubes locais, com o quarteto de Carlos Martins e o Moreiras Jazztet; participa em inúmeros festivais com músicos tais como Al Grey, John Stubblefield, Frank Lacy e Andy Sheppard. Desde então, nos primeiros quinze anos de carreira, apresenta-se por todo o mundo ao lado de Art Farmer, Kenny Wheeler, Freddie Hubbard, Paquito D´Rivera, Benny Golson, Curtis Fuller, Eddie Henderson, Charles McPherson, Steve Nelson, integrado na United Nations Orchestra e no quinteto de Guy Barker com o qual gravou o CD "Into the blue" (Verve), nomeado para os Mercury Awards 95- Ten álbuns of the year. Em Novembro de 1997, também com Guy Barker, gravou "What Love is", acompanhado pela Orquestra Filarmónica de Londres e tendo como convidado especial o cantor Sting. Como compositor destacam-se as suites "Ecos de África", "Sons do Brasil", "Mundos", "Fragments (Of Cinematic Illusion)", "Entropé" (para piano e orquestra) e "4 Movimentos Soltos" (para piano, vibrafone, marimba e orquestra). 
 O seu primeiro trabalho discográfico como líder, Salsetti (Groove/Movieplay), foi gravado em Abril de 1994 com a participação de Paquito D’Rivera, o segundo, Mundos (Emarcy/Polygram), em Janeiro de 1996. "Nocturno", lançado pela editora Clean Feed em 2002, foi distinguido com o 1.º Prémio Carlos Paredes. "Indigo" e "Livre" são outras das suas mais recentes gravações de piano solo para a mesma editora. Bernardo Sassetti foi casado com a actriz Beatriz Batarda com quem teve duas filhas. 
Com a mulher BEATRIZ BATARDA

 Faleceu no dia 10 de Maio de 2012, após ter caído cerca de 20 metros de uma falésia no Guincho onde tirava fotografias. A Capitania do Porto de Cascais recebeu uma chamada às 15h15 de quinta-feira, 10 de Maio para socorrer “um indivíduo caído numas pedras a norte da Praia do Abano”. 

 Música para cinema 
 Dedicava-se regularmente à música para cinema, tendo realizado vários trabalhos, de entre os quais se destaca a sua participação no filme do realizador Anthony Minguella - "O Talentoso Mr. Ripley" (Paramount/Miramax). Para este projecto gravou "My Funny Valentine" com o actor Matt Damon, entre outros temas. 
Com MÁRIO LAGINHA e PEDRO BURMESTER

Compôs igualmente, em parceria com o trompetista Guy Barker, uma série de temas para serem apresentados na estreia deste filme realizada em Los Angeles, Nova Iorque, Chicago, Berlim, Paris Londres e Roma. Os seus mais importantes trabalhos de composição para cinema são os seguintes: "Maria do Mar" de Leitão Barros, "Facas e Anjos" de Eduardo Guedes, "Quaresma" de José Álvaro Morais, "O Milagre Segundo Salomé" de Mário Barroso, "A Costa dos Murmúrios" de Margarida Cardoso, "Alice" de Marco Martins, o documentário "Noite em Branco" de Olivier Blanc e a curta-metragem "As Terças da Bailarina Gorda" de Jeanne Waltz. Como solista, participou também no filme "Pax" de Eduardo Guedes e na curta-metragem "Bloodcount" de Bernard McLoughlan. 

Como concertista 
CARLOS BARRETO
 Como concertista, apresenta-se em piano solo, em trio com Carlos Barretto e Alexandre Frazão ou em duo com o pianista Mário Laginha, com quem gravou os CD's "Mário Laginha/Bernardo Sassetti" e "Grândolas" (uma homenagem a Zeca Afonso e aos 30 anos do 25 de Abril). 


.

Como solista  
De entre muitos discos gravados (como solista, acompanhador e compositor) podem destacar-se os seguintes: Conrad Herwing e Trio de Bernardo Sassetti - "Ao vivo no Guimarães jazz"; Orquestra Cubana Sierra Maestra - "Dundumbanza" e "Tibiri tabara"; Carlos Barreto - "Impressões" e "Olhar"; Carlos Martins com Cindy Blackman - "Passagem"; Luis Represas - "Cumplicidades"; Carlos do Carmo "Ao vivo no Coliseu"; Guy Barker - "Into the blue", "Timeswing" e "What love is"; Perico Sambeat - "Perico"; Guillermo McGill - "Cielo" e "Oración"; Tetvocal - "Desafinados"; Djurumani - "Reencontro" e Andy Hamilton - "Jamaica by night", entre muitos outros. 

Discografia 
 Salsetti, 1994, 
Groove Mundos, 1996, Universal Nocturno 
- Bernardo Sassetti Trio, 2002, 
- Clean Feed (com Carlos Barretto e Alexandre Frazão),
- NRW Piano a 4 mãos - (Sassetti e Mário Laginha), 
- 2003 Grândolas
- Seis Canções e Dois Pianos nos Trinta Anos de Abril (com Mário Laginha), 
- 2004 Indigo, 2004, 
- Clean Feed Livre, 2004, 
- Clean Feed Alice - (Banda sonora do filme), 2005, 
- Trem Azul Ascent - (com Carlos Barretto e Alexandre Frazão), 

- Bernardo Sassetti Trio2, 
- 2005, Clean Feed Unreal: Sidewalk Cartoon, 
- 2006, Clean Feed Dúvida (1964), 
- 2007, Trem Azul 3 Pianos - (com Mário Laginha e Pedro Burmester), 
- 2007 Um Amor de Perdição, 
- 2009, Trem Azul Palace Ghosts And Drunken Hymns - com Will Holshouser Trio, 
- 2009, Clean Feed Second Life, 
- 2009 Motion - Bernardo Sassetti Trio, 2010, 
- Clean Feed Carlos do Carmo & Bernardo Sassetti - com Carlos do Carmo, 2011,Universal 


IN WIKIPEDIA