quinta-feira, 10 de maio de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.


O GATO DO ALENTEJANO


Um alentejano queria livrar-se de um gato.  Levou-o até a uma esquina distante e voltou para a casa.  Quando chegou a casa, o gato já lá estava.
Levou-o novamente, agora para mais longe.  No regresso, encontrou o gato novamente em casa.

Fez isso mais umas três vezes, cada vez até mais longe, e o gato voltava sempre para casa.
Furioso, pensou :
- "Vou lixar este gato !"


Pôs-lhe uma venda nos olhos, amarrou-o, meteu-o num saco opaco e colocou-o na mala do carro.
Subiu à serra mais distante, entrou e saiu de diversas estradinhas.
Deu mil voltas... e acabou por soltar o gato no meio do mato.


Passados umas horas, o alentejano liga para casa pelo telemóvel...
- Tá, Maria, a porra do gato já chegou a casa ?
- Já...
- Ainda bem, deixa-me falar com esse cabrão porque eu estou perdido...V


.
.

FLAGRÂNCIAS

BRITNEY SPEARS








.
.

  MARC FABER

  "GURU" DOS MERCADOS CONHECIDO POR "SENHOR PESSIMISTA"

.

 "Teria sido desejável se tivessem empurrado a Grécia para fora do

. euro há três anos"

.

 "O público tem sido alvo de uma

. lavagem cerebral"

 

IN "JORNAL DE NEGÓCIOS - 10/05/12 

 

.

 

 Prevenção da Violência Doméstica

contra Crianças e Adolescentes

 


.


TIJOLO ECOLÓGICO



O tijolo ecológico não precisa ser cozido, é auto-encaixável e dispensa qualquer tipo de acabamento 


.
 .


HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

39 suspeitos de corrupção 
em centro de inspeção de veículos 

 A Polícia Judiciária constituiu 39 arguidos, onze deles inspetores num Centro de Inspeção Técnica de Veículos do concelho de Oeiras, suspeitos de corrupção.
 De acordo com fonte judicial, a empresa em causa está localizada no concelho de Oeiras e segundo a PJ, entre 2006 e 2011, no CITV foram aprovados irregularmente, em inspeção técnica, cerca de meia centena de veículos, a troco de contrapartidas económicas e/ou patrimoniais. A PJ acrescenta em comunicado que esta prática estava profundamente instituída naquele centro de inspeções. 
 Durante o inquérito foram realizadas diversas perícias documentais, informáticas e bancárias, desencadeadas 32 buscas e apreendidos três veículos por suspeita de viciação do número do quadro. Além desse material, as autoridades judiciais aprenderam pistolas semiautomáticas, armas elétricas e diversas armas brancas, assim como cerca de sete mil euros em dinheiro, verba resultante da aprovação irregular dos veículos. A Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC) da PJ considerou a investigação de grande complexidade. O Inquérito, agora concluído, é constituído por cerca de 170 volumes e apensos. 

No decurso da investigação, a Polícia Judiciária contou com o apoio técnico do Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres. 


 * Guimarães o berço da Nação, Oeiras o ninho da corrupção... os habitantes de Oeiras vítimas da reinação.


.





 IN: http://acidezfeminina.com.br


.
 .


HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Fundações e hospitais-empresa perdem isenção às regras da contratação pública 

Acabam-se as excepções para um conjunto de entidades que estava até agora parcialmente isenta das regras mais apertadas de contratação, designadamente por ajuste directo. 

O Conselho de Ministros aprovou hoje um diploma com alterações ao Código dos Contratos Públicos (CCP) que elimina algumas excepções ao seu âmbito de aplicação integral e revê o regime de erros e omissões. 
Segundo o comunicado do Governo, são eliminadas as "excepções à aplicação integral" do regime de contratação pública de que beneficiavam as “instituições públicas de ensino superior constituídas sob a forma de fundação, os hospitais constituídos sob a forma de entidade pública empresarial, as associações de direito privado que prossigam finalidades, a título principal, de natureza científica e tecnológica e os laboratórios do Estado”.

 Todas estas entidades passam a submeter-se “em pleno” ao regime jurídico de contratação pública, regulado no CCP. Estas entidades estavam parcialmente isentas das regras se os contratos ficassem aquém dos limiares estabelecidos pelos regulamentos comunitários. Agora passam a submeter-se aos limites mais apertados definidos internamente para as várias formas de contratação pública. 

No caso do ajuste directo, a legislação em vigor permite-o, por exemplo, para empreitadas de Obras Públicas de valor inferior a 150 mil euros e para aquisições de bens e serviços de valor inferior a 75 mil. 
 Esta alteração visa ajustar o CCP “ao disposto nas directivas comunitárias bem como o cumprimento do acordado no Memorando” com a troika, acrescenta o Governo. 

 A outra alteração também hoje aprovada visa o regime de erros e omissões. 
O objectivo é “dar resposta a alguns dos problemas práticos que neste domínio se têm vindo a colocar às entidades adjudicantes e aos operadores económicos, designadamente quanto à clarificação do universo dos erros e omissões abrangidos pelo CCP e à insuficiência do prazo concedido às entidades adjudicantes para se pronunciarem sobre as listas de erros ou omissões elaboradas pelos interessados”, refere o comunicado do Conselho de Ministros. A legislação, agora alterada, terá de ser publicada em Diário da República antes de entrar em vigor. 


* Vale mais muito tarde do que nunca. Fundações  e sacos azuis....


 .

.


VAMOS DANÇAR

                           FREVO



 .
 .


HOJE NO
"DESTAK"

Governo "impõe moratória" na abertura 
de cuidados continuados 

O secretário de Estado de Estado Adjunto do ministro da Saúde disse hoje que o Governo, por "não haver capacidade económica", vai "impor uma moratória à velocidade de abertura de unidades de cuidados continuados". 

"A minha primeira preocupação é conseguir que aquilo que já está aberto continue a poder funcionar, porque, quando chegámos ao Governo, nem sequer isso estava assegurado", afirmou Fernando Leal da Costa. Falando em Baião à margem da inauguração do novo centro de saúde, o secretário de Estado reafirmou que "a tutela pretende terminar a rede de cuidados continuados que foi delineada anteriormente".

 * Sabe-se qual a herança do governo socretino, mas há que dar prioridades.

.

FERNANDA CÂNCIO

.

Escrito no Pedro

 A persistência no erro, apesar dos múltiplos e permanentes avisos, torna ainda mais censurável a atitude daqueles que [querem] teimar, dia após dia, semana após semana, ano após ano, numa estratégia que [sabem] que não leva Portugal ao rumo certo.

 A fiscalidade portuguesa vem assumindo um papel negativo na economia.

 Ao invés de favorecer uma actividade económica forte e sustentável, o actual sistema fiscal virou-se predominantemente para maximização da arrecadação de receita, ignorando os efeitos sobre a economia. Acabando por não servir nem a economia, nem as finanças públicas.

 Por outro lado, existe, para além dos impostos, uma multiplicidade de "taxas" aos vários níveis da Administração Pública que configuram verdadeiros impostos, já que pouco se nota a contrapartida concreta do seu pagamento.

A austeridade deverá ter presente os objectivos de minorar os impactos negativos, a curto prazo, sobre o crescimento, o emprego e sobre a coesão social.

Os funcionários públicos, os pensionistas e os contribuintes em geral não perceberiam a necessidade de ser sujeitos a novos sacrifícios, se o Sector Público Administrativo, o Sector Empresarial do Estado, "Novo Estado Paralelo" continuassem com as suas estruturas "gordas" e não se fizesse a reavaliação da PPPCs.

O emagrecimento das estruturas do Estado deverá ser conduzido de forma inteligente e não cegamente.

Em relação ao aumento das receitas fiscais, o esforço será feito sem aumento de impostos, baseando-se na melhoria da eficácia da administração fiscal, do combate à economia informal e à fraude e evasão fiscal, o que permitirá um alargamento da base tributável.

 A austeridade não deverá afectar o rendimento real disponível dos grupos mais desfavorecidos da nossa sociedade (nomeadamente pensionistas).

 Já [foram identificadas] áreas de oportunidade que, no período da legislatura, apontam para um "mix" de consolidação orçamental essencialmente baseado na redução da despesa (no intervalo global entre 4 a 5 pontos percentuais do PIB) e de um aumento da receita fiscal, sem alteração da carga fiscal, por via do alargamento da base tributária e do combate à evasão fiscal.

 Desenganem-se aqueles que queiram ver [nisto] um instrumento de populismo, uma cedência à demagogia ou uma listagem de promessas fáceis.

O que deixamos à apreciação e ao escrutínio dos Portugueses resiste a qualquer teste de avaliação ou credibilidade. Tudo o [que] se propõe foi estudado, testado e ponderado. Consequentemente, as propostas são para levar a cabo e as medidas são para cumprir.

 Também nisso queremos ser diferentes daqueles que nos governam e que não têm qualquer sentido de respeito pela promessa feita ou pela palavra dada. Assumimos um compromisso de honra para com Portugal. E não faltaremos, em circunstância alguma, a esse compromisso.

(Excertos do Programa Eleitoral do PSD para as legislativas, apresentado há 361 dias, a 8 de maio de 2011).


 IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
  04/05/12


 .M
 .


HOJE NO
"i"

Hino do Benfica 
vai poder ser ouvido em funerais

 “Ser benfiquista”, o hino do clube das águias, vai poder ser ouvido em funerais. 
  A agência Servilusa e o Benfica assinaram um protocolo que permite aos sócios do clube beneficiar de desconto de 12,5%, optando por serviços personalizados, entre os quais o direito a ter o hino na cerimónia fúnebre. Outra das opções é a possibilidade de a urna poderem conter elementos alusivos ao Benfica, refere fonte da Servilusa ao i. 


 * Já agora com buracos na urna...para os vermes  terem oportunidade de vomitar.terem oportunidade de vomitar.

.
.


2 » PEQUENO GRÃO DE AREIA




   


Um documentário que todos os professores do mundo deveriam ver. 
"Grain of sand" fala sobre a luta dos professores de Oaxaca no México, país governado há mais de 70 anos pelo PRI, famoso pela corrupção e alinhamento aos interesses dos EUA . 
O filme trata de como a destruição da educação é um projeto articulado a partir de diretrizes internacionais. Há poucos anos, alunos, pais e professores fizeram passeatas contra a privatização das escolas técnicas, exigência do Banco Mundial e FMI. O Governo respondeu fechando-as de imediato. Quando os professores e alunos ocuparam estas escolas, foram presos e torturados em prisões de segurança máxima. Centenas de professores estão mortos ou desaparecidos no país. 
As políticas implementadas na educação mexicana são as mesmas que muitas vezes vemos travestidas de "modernas" em muitos Estados do Brasil. O filme proporciona excelentes discussões sobre o que representa a educação na sociedade capitalista neoliberal. 
O baixo nível das escolas para a população não é um produto da incompetência, mas sim da conivência para formar um geração de semi-escravos, de mão-de-obra barata. Nas palavras de Eduardo Galeano, "Este é um sistema que arrebenta tudo o que toca: destrói em pedaços; e que nos ensina que se vive para TER e que se vive para trabalhar, em vez de viver para SER" 


 NN
 .


HOJE NO
"A BOLA"

Rui Machado nas meias-finais de Roma


 O português Rui Machado está apurado para as meias-finais de Roma, após ter deixado pelo caminho o croata Antonio Veic. Rui Machado derrotou o adversário em dois «sets», com os parciais de 6-3 e 7-6 (7-3). Na próxima ronda da competição italiana, o português irá defrontar o vencedor da partida entre o norte-americano Rhyne Williams e o polaco Jerzy Janowicz


* Força, sucesso!!!

.
-


AS 100 MELHORES 
CANÇÕES DOS ANOS 80
(PARA A NME)
 .
Nº 91
NEED YOU TONIGHT
INXS





 .
 .


HOJE NO
"RECORD"

Caso das secretas 
Silva Carvalho enviou plano 
de reforma das secretas a Miguel Relvas 

Algum tempo depois das eleições legislativas de 2011, Jorge Silva Carvalho, então quadro da Ongoing, enviou, por correio electrónico, ao ministro dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, um relatório detalhado com um plano para reformar os serviços de informação, propondo para directores do SIS (Serviço de Informações de Segurança) e do SIED (Serviço de Informações Estratégicas de Defesa) funcionários da sua confiança e apontando ainda os nomes daqueles que não deveriam assumir cargos dirigentes.

 O conteúdo deste email surge num dos apensos do despacho de acusação do Ministério Público (MP), no qual Silva Carvalho, Nuno Vasconcellos, presidente da Ongoing, e João Luís, ex-agente do SIED, são acusados da prática de diversos crimes. 

O documento confirma a notícia do PÚBLICO de 28 de Janeiro, que foi desmentida publicamente por Miguel Relvas e, no dia anterior, pelo gabinete do primeiro-ministro. Na resposta enviada ao PÚBLICO, os assessores de Passos Coelho escreveram que o chefe do Governo, que tutela as secretas, só iria comentar “matérias de facto”, recusando “alimentar mais folhetins a este respeito”


 * OH (R)ELVAS OH (R)ELVAS MERDAJOZ À VISTA... sou contrabandista de muita (in)verdade, transporto na mala poder, falsidade...

.
M


 Teorema de 



THALES




 

Apesar de ser quase odiada, a matemática vive connosco intimammente todos os dias. Hoje editamos a 1ª parte do teorema de THALES em castelhano, fácil de entender, porque dentro dos vídeos procurados foi o que nos pareceu mais esclarecedor.

B
 .


HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Campanha do 1.º de Maio 
no Pingo Doce não se repete

 O presidente da Jerónimo Martins assegura que não vão repetir-se campanhas como a do 1.º de Maio. "Não queremos perder vendas (...). 

A prioridade é a venda, não é o lucro", justificou, em entrevista à SIC Notícias, Alexandre Soares dos Santos, que lidera o grupo proprietário da cadeia de supermercados Pingo Doce. Soares dos Santos adiantou que campanha do feriado do Dia do Trabalhador, com a qual os clientes obtinham 50 por cento de desconto para compras superiores a 100 euros, destinou-se a recuperar "vendas perdidas" e rendeu 25 a 27 milhões de euros. Contudo, frisou que o grupo "não vai repetir este tipo de promoções", com o argumento de que são caras. Um dia depois da campanha, a Jerónimo Martins assegurara que a "ação comercial" era uma das várias iniciativas do género previstas para este ano. 
Confrontado com as declarações recentes da ministra da Agricultura, a propósito do caso, Soares dos Santos questionou quais são os "fornecedores que se queixam de que a Jerónimo Martins deu cabo deles". Assunção Cristas admitiu no sábado a necessidade de legislação para regular a relação contratual entre produtores e distribuidores, considerando "inadmissível" que descontos como os promovidos pelo Pingo Doce no feriado do 1.º de Maio sejam "imputados" aos produtores. O presidente do grupo Jerónimo Martins alegou que na campanha não houve prática de "dumping" (venda a preço inferior ao do custo), embora tenha admitido que possa ter havido "um ou outro preço errado" em 16.000 referências de produtos. 

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) concluiu ter havido ilegalidades na campanha promocional do Pingo Doce e entregou o processo à Autoridade da Concorrência. O Pingo Doce optou por abrir as suas lojas no feriado do Dia do Trabalhador e deu descontos de 50 por cento aos clientes que faziam compras superiores a 100 euros. A campanha promocional resultou numa grande afluência às lojas, provocando, nalguns casos, desacatos e agressões, que levaram à intervenção da PSP. 


* O reconhecimento tácito do erro grosseiro e o aviso de que a próxima humilhação das famílias carenciadas será mais sofisticada!!!


 .
 .

 JAMAIS DESISTIR



  


 
 .

 
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"


DEO
Documento debatido no dia 25

O Documento de Estratégia Orçamental será debatido conjuntamente com a Lei-quadro Plurianual de Investimento pelo plenário da Assembleia da República no dia 25 de maio, decidiu ontem a conferência de líderes parlamentares. Na mesma sessão poderão ainda ser debatidos 'eventuais', projetos de resolução sobre a mesma matéria. 



* O sr. ministro das Finanças é um homem sério, não mente, não engana, não ludribia, a política da verdade é para ele uma convicção absoluta, acreditamos!!! 
 Mas passamos a saber que o sr ministro é criativo, omissor e eventual, agora os PEC's  (programa de estabilidade e crescimento), chamam-se DEO's, (documento de estabilidade orçamental) não apresenta ao parlamento os documentos que deve mostrar e quando lho é exigido vão em inglês. 

Temos a certeza que é boa pessoa mas não um bom ministro, implodiu as nossas expectativas. 


.
.





DOUTRO SÉCULO


CIRCULOU NAS ESTRADAS PORTUGUESAS ATÉ 1950

REPARE A MATRÍCULA SÓ TEM UMA LETRA





CHEVROLET DE 1928 DA EMPRESA DE AUTOCARROS DA MADEIRA

TRANSPORTES COLECTIVOS DE GONDOMAR
LISBOA DA ANTIGA EMPRESA EDUARDO JORGE PRESERVADO PELA VIMECA
BEDFORD 1935 COMPANHIA DE CARROS DE S. GONÇALO -  MADEIRA
S

PARECE PERTENCER AOS TRANSPORTES DO BARREIRO







 .

HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Exportações cresceram 11,6% até Março 

As exportações portuguesas cresceram 11,6 por cento no primeiro trimestre de 2012 relativamente ao mesmo período do ano anterior, segundo dados divulgados esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Apesar desta forte taxa de crescimento, as estatísticas do INE apontam que em Março este ritmo de crescimento abrandou: depois de taxas de aumento acima dos 13 por cento em Janeiro e Fevereiro, as vendas de bens portugueses tiveram um crescimento homólogo de 8,8 por cento em Março. 

Este crescimento registou-se sobretudo nos mercados extracomunitários, onde o aumento atingiu os 32,3 por cento. As exportações para a União Europeia (UE) cresceram 5,4 por cento no primeiro trimestre. As exportações para fora da UE já representam mais de um quarto do total. As categorias de produtos onde houve maiores crescimentos nas exportações durante o primeiro trimestre foram combustíveis (mais 80,6 por cento), máquinas e outros bens de capital (mais 22,2 por cento), produtos alimentares e bebidas (mais 13,5 por cento) e material de transporte (mais 12,4 por cento). 

Pelo contrário, as importações continuaram a cair no primeiro trimestre, tendo-se reduzido 3,3 por cento face ao mesmo período do ano anterior. Todos estes dados são nominais (isto é, não estão corrigidos para a inflação ou para efeitos cambiais).
O contributo do comércio internacional é considerado vital pelo Governo para o crescimento da economia nos próximos anos. Para 2012, o Executivo espera que as exportações portuguesas cresçam 3,4 por cento (em volume, não em termos nominais). 

* É bom mas não chega, o investimento diminui constantemente fecham empresas estrangeiras por que o país não dá condições, a justiça é má e a corrupção pior. 


.
.



MAIS PARA OS OLHOS




DO QUE PARA AS MÃOS













B
 .


HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Aumenta abandono escolar e 
risco de trabalho infantil 

O comissário para os Direitos Humanos do Conselho da Europa alerta que a crise económica em Portugal está a gerar mais abandono escolar e há um "risco real" de aumento do trabalho infantil. No final da visita oficial a Portugal, que durou três dias, Nils Muiznieks diz, em entrevista à Lusa, que recebeu informação relativa à situação das crianças que aponta para um "aumento de pobreza, de abandono escolar, de negligência parental e de violência e abuso".

  Não tendo dados sobre "caso concretos" de trabalho infantil, o comissário recebeu do Provedor de Justiça a indicação de "um aumento de queixas" relacionadas com os direitos das crianças, nomeadamente com abandono escolar e trabalho infantil. "As crianças sofrem muito durante as crises", diz, realçando que o trabalho infantil "ainda não é um problema generalizado, nem houve um retrocesso até à dimensão que já teve no passado, mas há um risco real, no contexto da crise, com as crianças a deixarem a escola e as famílias em situação difícil, de o fenómeno voltar". 

Nesse sentido, apela, é preciso ter em atenção "a situação dos grupos vulneráveis, que têm mais dificuldade em defender os seus direitos", nomeadamente "crianças, idosos, pessoas com deficiência, imigrantes e membros da comunidade cigana". 
A situação daqueles grupos em Portugal oferece "algumas preocupações" e "deve ser tida em conta quando se corta orçamentos e cria programas", destaca o comissário. "É preciso assegurar que a assistência chega aos que mais precisam e que os grupos vulneráveis não são afetados desproporcionadamente pelos cortes orçamentais", defende, realçando que "o Governo está ciente dos problemas". No entanto, considera que o risco não aumentou só para as crianças. 

"Os idosos estão a ser retirados de lares por pessoas que querem beneficiar das suas pensões por não terem outros meios financeiros de apoio e os abusos contra idosos estão a aumentar", relata. 
 Simultaneamente, verifica-se por toda a Europa "uma feminização da pobreza", já que "as mulheres são mais afetadas pela crise do que os homens" e "as meninas estão frequentemente em maior risco do que os rapazes, sobretudo entre os imigrantes e a comunidade cigana", diz. 
Outro fator comum em situação de crise é "o enfraquecimento das instituições nacionais de direitos humanos, como os provedores e os organismos para a igualdade", refere. Porém, neste caso, Nils Muiznieks deixou elogios ao Governo português. "Estou muito contente porque as autoridades portuguesas não cortaram o financiamento ao Provedor de Justiça e ao ACIDI [Alto Comissariado para a Imigração e o Diálogo Intercultural]", instituições que desempenham "um papel fundamental em tempo de crise", frisa. O comissário regista também como boa prática a existência de três linhas de atendimento da Provedoria de Justiça -- para crianças, idosos e pessoas com deficiência --, que, realça, têm registado "mais queixas sobre negligência". "Em tempos de crise e de corte de orçamentos, toda a gente sofre, mas alguns grupos sofrem mais do que outros. As autoridades portuguesas estão conscientes disso", frisa o comissário, elogiando o Programa de Emergência Social, aprovado pelo Executivo em agosto do ano passado. 

 "É cedo para dizer" se aquele programa será suficiente para "ajudar os que estão mais em risco", mas "é um bom passo", considera. "Encorajamos as autoridades portuguesas a monitorizar o impacto do Programa de Emergência Social e a pôr os direitos humanos no coração do processo orçamental", apela, aconselhando o Governo a dialogar com sociedade civil e sindicatos. 

 O Conselho da Europa tem insistido na necessidade de proteger e incluir a comunidade cigana, que "está sempre numa posição muito vulnerável, especialmente em tempo de crise". Em Portugal, "há boas medidas", mas, realça Nils Muiznieks, falta aprovar a estratégia europeia para a inclusão dos ciganos.


 * A Provedoria de Justiça é a instituição que melhor defende os direitos dos cidadãos tendo em vista uma maior humanização da sociedade. Quanto à integração das minorias étnicas existem estigmas xenófobos de todas as partes.

 .



   Museu Oceanográfico do Mónaco

O museu oceanográfico do Mónaco é um dos mais bonitos museus que visitei até hoje, isto porque mantém aquele traço dos museus do início do século XX. 

Foi fundado em 1910 pelo principe Alberto I, pioneiro da oceanografia, e um dos grandes impulsionadores desta ciência. Alberto era apaixonado pelos mares e dedicou grande parte da sua vida à exploração destes, tendo feito por exemplo, estudos dos fundos marinhos nos mares dos Açores. 




Outros nomes bem conhecidos estão ligados à história deste museu. 
É o caso de Jacques-Yves Cousteau, talvez o mais famoso oceanógrafo dos nossos tempos que foi director do museu durante 3 décadas (de 1957 a 1988). 
SUBMARINO DE PESQUISA

 O edifício onde se encontra o museu é um dos mais significativos do Mónaco, construído sobre um promontório acima do Mar, digno de ser o castelo do capitão Nemo. Os dois pisos inferiores são ocupados pelo aquário onde se podem ver peixes de várias espécies e origens, que vivem num enorme aquário alimentado por água que é bombeada directamente do fundo do mar ali ao lado.

 O Piso da entrada é ocupado por uma exposição temporária e sala de conferências. 
POLVO GIGANTE NO TECTO
No nível 1 encontram-se duas salas: a sala Alberto I, onde se expõem os equipamentos usados por ele nas suas pesquisas, maquetas dos barcos, etc, e a sala das baleias que expõem esqueletos destes gigantes dos mares e de outras espécies marinhas. 

É possível encontrar ainda, para orgulho de qualquer português, quadros dos Açores, e faianças de Bordalo Pinheiros com temas relativos ao mar, oferecidas à família real do Mónaco. É ainda possível subir ao terraço e desfrutar de maravilhosas vistas sobre a cidade e o mar.

IN: http://www.dobrarfronteiras.com/museu-oceanografico-monaco/ 


 

CARACTERÍSTICAS
O museu expõe mais de seis mil espécies de peixes no seu habitat natural construído para o efeito. Desde 1903 que peixes e invertebrados mediterrânicos são conservados em tanques especiais. 

Os ecossistemas mediterrânicos e tropicais são reproduzidos em mais de cem aquários de diferente volumetria. Também desenvolve um trabalho percursor na manutenção e reprodução de corais de recifes, fundamentados em estudos desenvolvidos pelo prof. Jean JAUBERT, que permite multiplicar as colónias numa espécie de "quinta do coral".
ESQUELETO DE BALEIA

Também a colecção de História Natural é diversificada e constituída por inúmeros exemplares dos quais se pode destacar o esqueleto duma baleia. 

Mais de metade da colecção é constituída por espécies recolhidas pelo príncipe Alberto I, que efectuou 28 expedições oceanográficas entre 1885 e 1915 nos Atlântico Norte e Mediterrâneo

.
 .


HOJE NO
"RECORD"

Problema num pé mas... optimista 
NAIDE GOMES abre a temporada 
DOMINGO NO CAMPEONATO DE LISBOA 

Naide Gomes, que este inverno não competiu para tentar ultrapassar as lesões que a têm limitado nas últimas épocas, vai regressar à competição este fim-de-semana, no Campeonato de Lisboa, no Estádio Universitário, saltando em comprimento no domingo. Segundo o seu treinador Abreu Matos, a preparação da recordista nacional do salto em comprimento tem corrido bem e, apesar das limitações, irá apresentar-se em boa condição. A atleta tem-se queixado do pé direito (contrário ao pé de chamada), um pouco acima do calcanhar. 

“É uma lesão semelhante à que teve há quatro anos e que, na fase pior, a impede de apoiar convenientemente o pé no chão. Mas, com os cuidados e o apoio médico que continua a ter, pode dizer-se que os treinos têm corrido bem e neste momento ela está em boas condições”, acrescenta o técnico do Sporting. Abreu Matos acrescentou que Naide teve de parar alguns dias mas, neste momento, a dor está mais controlada e, se não se agravar, as perspetivas desta época são otimistas, sem, no entanto, querer avançar qualquer previsão de marca para as próximas competições. 

Naide Gomes, de 32 anos, terá como pontos altos da época a Taça dos Clubes Campeões Europeus, no final deste mês, no Algarve, o Nacional da 1.ª Divisão, em junho, o Campeonato da Europa, em Helsínquia (será a primeira portuguesa a competir, às 9 horas da manhã do 1.º dia, 27 junho) e os Jogos Olímpicos (agosto). 



* Portugal precisa dela e do seu sucesso. 

 .