domingo, 29 de abril de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

 
GRANDE PORTUGA

Um português estava calmamente sentado num café a tomar o seu pequenoalmoço, quando um espanhol a mastigar pastilha elástica se senta ao seu lado
 
O português ignora o espanhol, que não se conforma e começa a puxar conversa:
 
Espanhol: - Comes esse pão inteirinho?
Português (de mau humor):- Claro.

Espanhol: - Nós não. Nós comemos só o miolo; a côdea juntamos num contentor depois processamos, transformamos em croissants e vendemos para Portugal.

 
O Português ouve calado.

O Espanhol insiste: - Tu comes esta geleia com o pão?

Português: - Claro.

Espanhol : - Nós não. Nós comemos frutas frescas com o café da manhã, mandamos todas as cascas e sementes para contentores, depois transformamos em geleia e vendemos para Portugal.

Português: - E o que é que vocês fazem com os preservativos depois das relações sexuais?

Espanhol : - Deitamos fora, claro!

Português : - Nós não. Vamos guardando tudo em contentores,processamos, transformamos em pastilhas elásticas e vendemos para Espanha.


.
.

ESTA SEMANA NO
"VIDA ECONÓMICA"

Receitas do IVA descem apesar 
do aumento das taxas 
Perda de receitas fiscais atinge 1100 milhões 

As receitas fiscais entraram em queda acentuada nos três primeiros meses do ano, agravando o défice orçamental. A descida do IVA "fura" as previsões do OE 2012. Apesar do agravamento da taxa de IVA na eletricidade e gás natural de 6% para 23%, no final do ano passado, e do aumento posterior na taxa de imposto que incide sobre uma série de produtos, a receita não aumenta conforme estimou o Governo, mesmo tendo em conta os ajustamentos do OE retificativo. Em termos homólogos face a 2011, a queda é de 5,8%, inviabilizando o objetivo de correção do défice orçamental. Mas se compararmos a receita efetiva com a previsão do OE2012, em proporção ao período de execução já decorrido, o decréscimo é de 13%. 

Assim, a manterem-se as condições atuais, a perda anual das receitas fiscais relativamente ao previsto no Orçamento de Estado para 2012 poderá cifrar-se em mais de 4,5 mil milhões de euros, dos quais 2,1 mil milhões em IVA. Nos primeiros três meses de execução do OE2012, a generalidade dos impostos esteve em queda, contrariando as previsões do Governo. A manter-se a tendência atual, a perda no final do ano, face ao que o OE retificativo previa, poderá ser superior a 4,5 mil milhões de euros Para atingir o valor orçamentado para 2012, até final de março deste ano, deveriam ter sido cobrados 8783,75 milhões de euros. Contudo, o valor alcançado é de apenas 7649,5 milhões de euros, ou seja, menos cerca de 13% em relação à previsão do OE. O OE2012 retificativo prevê um volume de receitas fiscais anuais 35 135 milhões de euros, ou seja, mais 2,6% que o efetivamente cobrado em 2011. Na base desta estimativa estão, essencialmente, os aumentos esperados nas receitas do IVA (+11,6%) e imposto de consumo do tabaco (+2,5%), somando um total, nestes dois impostos, de 15 986 milhões de euros, mais 1545,4 milhões de euros do que em 2011 Mas as previsões do OE revelam-se irrealistas face à travagem do consumo que condiciona a liquidação e cobrança de IVA. A manter-se a situação do primeiro trimestre, a perda de receita fiscal em IVA poderá este ano ultrapassar os 2146 milhões de euros face à previsão do OE2012. Além do IVA, a execução orçamental revela grandes diferenças do Imposto sobre Veículos e no Imposto sobre os Produtos Petrolíferos. No caso do ISV, a queda foi de 47,5%, quando o OE 2012 previa uma diminuição de 6,4%. Em relação ao ISP, a descida foi de 7% em vez dos 2,1% previstos. 

Receitas diminuem e despesas aumentam 

Mais despesa e menos receita. Em síntese, é este o resultado da execução orçamental do primeiro trimestre de 2012. Conforme revela a DGO, no seu boletim de execução orçamental de abril de 2012, de janeiro a março, a receita efetiva do Estado caiu 4,4% e a despesa efetiva subiu 3,5%, comparativamente a igual período do ano passado. A queda da receita é explicada pela forte diminuição das receitas fiscais (- 5,8%, contrariando assim a previsão de aumento de 2,6% do OE2012). As quedas verificam-se no IRC (- 27,6%), IVA (- 3,2%), ISV (- 47,5%), ISP (- 7%), imposto sobre o consumo do tabaco (- 18,7%), imposto do selo (- 5,9) e ainda outros impostos diretos (- 85,5%). Note-se que o OE2012 aponta para previsões de - 5,4% (IRC), + 11,6% (IVA), - 6,4% (ISV), - 2,1% (ISP), + 2,5% (IST), - 5,8% (imposto do selo) e 0% (outros impostos). Em valor, é no IRC e no IVA onde ocorrem as maiores descidas de receita, atingindo um total de perda de 265,7 milhões de euros. Constata-se assim que o aumento dos impostos sobre as empresas e sobre os consumidores não está a proporcionar o aumento da receita fiscal. Este decréscimo resulta, como parece ser evidente, da forte contração da economia, espelhada quer no aumento das falências e do desemprego quer na diminuição do investimento das empresas e do consumo das famílias. E isto é sobretudo visível na queda de receitas também do ISV e do ISP, decorrente da queda de venda de veículos e do menor consumo de gasolinas e gasóleos, do imposto do selo, com menos operações financeiras, e até do imposto sobre o tabaco. 

Amortização de passivos da RTP custa 348,3 milhões de euros 

 Se as receitas estão a diminuir, o Estado deveria fazer um esforço maior para cortar na despesa. Mas tal não está a acontecer. Tal como aponta o mesmo documento da DGO, "a despesa efetiva do Estado cresceu 3,5%". E onde está a explicação? Ela encontra-se, pelo lado da despesa corrente, nos "Juros e outros encargos" (+ 221,5%) e "Outras despesas correntes" (+ 21,8%) e, pelo lado da despesa de capital, nas "Transferências de capital" (+ 59,5%) e nas "Outras despesas de capital (+ 37,7%). Nestas transferências de capital estão "a transferência de 348,3 milhões de euros para a RTP, para amortização de passivos financeiros desta entidade" e a "regularização de responsabilidades financeiras relativa a concessões rodoviárias" (21,2 milhões de euros). O aumento dos juros e outros encargos resulta do encargo de 225 milhões de euros para pagamento do cupão anual em fevereiro de uma linha de obrigações do Tesouro emitida em 2011 e do encargo de cerca de 190 milhões de euros com juros de bilhetes do Tesouro. Para a subida da despesa contribuiu também o aumento de 3,8% das transferências para a Segurança Social, "justificado pelo financiamento do regime de segurança social substitutivo dos bancários, no âmbito da transmissão para o Estado da titularidade do património dos respetivos fundos de pensões". Por fim, no aumento das "outras despesas correntes", surgem as despesas decorrentes do maior número de projetos dos estabelecimentos de ensino não superior financiados no âmbito do POPH/FSE. 


 * É fácil criar impostos, o corpo é que paga

 .
 .

LUÍS DE MATOS


  


 .
.


ESTA SEMANA NO

"JORNAL DA BAIRRADA"

Espumantes Bairrada promovidos
 em ação inédita da CVB
 Bairrada Meets Coimbra” designa a primeira prova de espumantes Bairrada, a realizar-se na cidade de Coimbra, no feriado de 1 de maio, entre as 14 e as 20h, nas Piscinas do Mondego.

 Sendo o espumante um produto em crescente valorização, devido à sua versatilidade, esta mostra pretende dar a conhecer o trabalho desenvolvido pelos produtores da Bairrada, na busca pela melhoria de qualidade do mesmo. 
 Contudo, esta iniciativa pretende também contribuir para que a região aumente, a nível nacional, a sua notoriedade através dos espumantes e, ao mesmo tempo, dar a conhecer ao grande público e restauração alguns dos melhores espumantes aqui produzidos. 

A ação, inédita, vai contar com a presença de dezena e meia de operadores, ligados à produção de espumantes Bairrada: “nos stands vão estar presentes apenas produtos com certificação Bairrada, pois são estes os que devemos acarinhar já que deixam mais-valia à região”, defendeu Pedro Soares, presidente da CVB. “No seguimento do nosso entendimento do que deve ser a Bairrada, queremos potenciá-la”, aproveitando o fator diferenciador que caracterizam os singulares, exclusivos e sofisticados espumantes Bairrada”, revelou Pedro Soares, dando conta de que, a par desta ação, outras surgirão, tendo em vista “contribuir para uma maior qualidade e notoriedade” da região. 
 Daí que esta ação possa, caso seja bem sucedida, vir a realizar-se também nas cidades de Aveiro e Figueira da Foz. Nesta prova de espumantes, realizada em parceria com a Refresh -Coimbra, o visitante, pelo preço simbólico de 5 euros, receberá um flute que o habilitará à prova de vários néctares bairradinos. Presenças. O produtor anadiense, Ataíde Semedo, terá nesta mostra um dos seus melhores espumantes, “Ataíde Semedo Cuvée Bruto 2010”. A JB, diz que “todo o tipo de mostras e provas que estimulem o consumo e sensibilizem os consumidores para este que é um dos nossos produtos mais emblemáticos da região são de louvar e acompanhar”, sobretudo numa altura em que é fundamental contrariar a tendência da diminuição de vendas e de consumo de vinho. “Coimbra é uma cidade cosmopolita e turística, pelo que esta prova pode ter uma maior abrangência”, defendeu ainda. 

Também Maria Miguel Manão, diretora comercial da Adega Cooperativa de Cantanhede, mantém grandes expectativas em relação a esta, que deseja seja “a primeira de muitas outras mostras/provas” que sirvam para “alavancar a Bairrada”. “Como um dos principais produtores de espumantes DOC Bairrada não poderíamos deixar de estar presentes”, diz, dando conta de que, “sendo o espumante um produto âncora da região e a Bairrada a mais importante e melhor região do país para a produção de grandes espumantes”, os operadores da Bairrada não podem falhar esta iniciativa, “que tem todo o mérito e é de louvar”, até pelo facto de se realizar na cidade vizinha de Coimbra: “é preciso promover a região dentro da região”, destacando que os bairradinos devem ser embaixadores dos produtos da sua própria região e todos juntos “mostrar que a Bairrada produz um conjunto de espumantes que se adaptam a diversos momentos da refeição e das nossas vidas”, ajudando ainda a mudar mentalidades: “o espumante é uma bebida gastronómica muito versátil para acompanhar uma refeição do início ao fim”.

 Já Luciana Sardo, relações públicas da Aliança – Vinhos de Portugal, avança que a empresa participa com alguma curiosidade nesta 1.ª edição para “ver como é, conhecer o espaço e ver a adesão do público”. Contudo, reconhece que “mostras deste tipo são muito importantes porque ajudam a promover as marcas e a região”. 


* Vai ser uma festa da vida.

.
.

DOAÇÃO



video



OBRIGADO CARACOLETA

.
 .

ESTA SEMANA NO
"SOL"

Portugal conquista duas medalhas de prata em olimpíadas europeias da ciência 

As duas equipas de estudantes portugueses que participaram nas Olimpíadas da Ciência da União Europeia que hoje terminaram na Lituânia conquistaram uma medalha de prata cada, o melhor resultado nacional de sempre na prova, disse a coordenadora da comitiva. Em disputa estava um total de seis medalhas de ouro, 17 de prata e 21 de bronze, num concurso em que Portugal participou pela quarta vez e foi disputado por 40 equipas de 22 países, acrescentou Isaura Vieira em declarações por telefone à agência Lusa. 
 As duas equipas portugueses, com três membros cada, obtiveram notas de 65,5 por cento e 65 por cento, numa lista em que surge como vencedor um grupo de estudantes da Estónia, que atingiu os 87 por cento, precisou a responsável da Direcção Geral da Educação. Os alunos portugueses, de diferentes escolas do país, têm todos 16 anos e tiveram que solucionar uma série de problemas nas áreas de física, química e biologia ao longo dos sete dias que permaneceram em Vilnius Apesar desta ser a 10.º edição do concurso, Portugal só participou nos últimos três anos e nunca foi além dos troféus de bronze, explicou Isaura Vieira, que considerou as provas «muito exigentes», exigindo que os alunos sejam «muito bons nas três áreas». 

 As Olimpíadas da Ciência da União Europeia pretendem recriar o espírito da investigação científica que se realiza actualmente, onde as diferenças ciências se «interpenetram», acentuou Isaura Vieira, numa alusão ao facto de a resolução de todos os exercícios implicar o recurso à física, à química e à biologia. A coordenadora da delegação disse que o grupo português disputou o concurso «em pé de igualdade» com os restantes países, «nada atrás», dos outros, «bem pelo contrário». Rodrigo Morgado, um dos seis representantes portugueses, elogiou as «excelentes condições para realizar as provas», 90 por cento das quais práticas, embora lhes tenha desagradado o pouco tempo de descanso imposto pelo apertado programa de deslocações e convívio que tinham que cumprir extra concurso. «Dormíamos apenas seis horas e íamos cansados para os testes, o que nos colocava ainda mais à prova», disse o aluno do Colégio de Nossa Senhora do Rosário, no Porto. 

 Os restantes elementos das equipas portuguesas foram João Luís Janela (Escola Secundária Infanta D. Maria, Coimbra), Teresa Patrícia Martins (Escola Secundária dos Carvalhos, Vila Nova de Gaia), Ana Rita Bello (Externato Frei Luís de Sousa, Almada), Guilherme Santana de Oliveira (Escola Secundária José Estêvão, Aveiro) e Luís Martins Franco (Escola Secundária da Portela, Lisboa). Além dos professores das escolas que frequentam, os alunos foram preparados cientificamente nas áreas de química pelos professores Eurico Cabrita e João Carlos Lima, da Faculdade de Ciências da Universidade Nova de Lisboa, na área da física pela professora Célia Henriques, da mesma instituição, e na área da biologia pelo professor José Matos, do Instituto Nacional dos Recursos Biológicos, e pela professora Joana Capucho, da Escola Secundária Fernando Lopes Graça, da Parede. 


 * EXCELENTES JOVENS PORTUGUESES


 .


HEIDEGGER

.

5.HUMANO, DEMASIADO HUMANO





Carregado por  em 03/04/2010
Sequência da famosa série da BBC - Human, All Too Human - sobre filosofia. Este programa enfoca os aspectos biográficos do filósofo alemão Martin Heidegger: seu caso amoroso com Hannah Arendt, seu envolvimento com o Nazismo, e sua reabilitação como eminente filósofo depois da Segunda Grande Guerra.

 n
.


ESTA SEMANA NO
"EXPRESSO"

Eurodeputada Ana Gomes 
impedida de entrar no Barhein 

 A eurodeputada Ana Gomes foi hoje impedida de entrar no Barhein, onde pretendia informar-se sobre a situação de um ativista dos direitos humanos detido e em greve de fome há 82 dias, disse a própria à Lusa. "Decidi vir ao Barhein na sequência da visita [ao Parlamento Europeu], na semana passada, de uma das filhas de Abdulhadi al-Khawaja, que está preso e em greve de fome há mais de 80 dias sem julgamento, depois de ter sido torturado e brutalmente espancado", contou a deputada europeia à Lusa por telefone. Para Ana Gomes, a recusa das autoridades em autorizá-la a entrar no país "só se pode explicar com o grande nervosismo das autoridades do Barhein". "Recusaram-me a entrada porque têm muito a esconder no que diz respeito à forma escandalosa como tratam ativistas dos direitos humanos" como Al-Khawaja, afirmou a eurodeputada. 
 Visto foi recusado Ana Gomes afirmou ter-se certificado de que poderia requerer um visto à chegada, "o que é um procedimento regular" no Barhein, e apresentou-se no aeroporto de Manama com o seu passaporte diplomático, que indica tratar-se de uma eurodeputada. Após uma espera de cinco horas, reclamou da demora e pediu para falar com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, mas ao fim de outras duas horas foi informada de que o seu visto tinha sido recusado. "Nunca como membro do Parlamento Europeu tive em qualquer lugar um tratamento deste género", disse Ana Gomes, afirmando que pretende agora "chamar a atenção para esta questão e fazer a máxima pressão sobre os governos europeus, alguns dos quais têm muito bons negócios com o país e têm sido perfeitamente coniventes com o que se tem passado em matéria de direitos humanos". 

 A eurodeputada sublinhou que Abdulhadi al-Khawaja, bem como as suas filhas, uma das quais está detida há uma semana, tem dupla nacionalidade, da Dinamarca e do Barhein, e embora a embaixada dinamarquesa tenha feito "muitas diligências, outros países [da União Europeia] não a apoiam, nomeadamente o Reino Unido e a França, por causa dos negócios que têm com o Barhein". Ativista irá novamente a julgamento Sublinhou a urgência da sua visita tendo em conta, não só o facto de se temer pela vida de al-Khawaja após 82 dias de greve de fome, mas também porque está marcado para segunda-feira o início da repetição do seu julgamento. 

 Num primeiro julgamento no ano passado, al-Khawaja e outros sete ativistas foram condenados a prisão perpétua numa campanha para reprimir a revolta da maioria shiita, que se queixa de discriminação sistemática às mãos da monarquia sunita apoiada pelo ocidente. Pelo menos 50 pessoas morreram desde o início dos protestos, em 14 de fevereiro do ano passado. 

O objetivo da visita de Ana Gomes, após apelos de uma filha do ativista e de organizações como a Human Rights Watch e a Amnistia Internacional, era "chamar a atenção para a situação, que exige que as autoridades europeias pressionem as autoridades do Barhein a prestarem contas e a não continuarem este jogo que só conduzirá a mais derramamento de sangue, sobretudo se acontecer alguma coisa a al-Khawaja, que é muito respeitado e admirado". 


* Democracia em terras do Islão 


.

.

  PAULO PORTAS

MINISTRO DE ESTADO E DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS

.

 SOBRE O EURO DEPUTADO MIGUEL PORTAS

.

"Ambos dávamos ao outro não o preconceito sobre o que o outro pensava, mas o benefício da dúvida sobre o que o outro queria. Adorávamo-nos para além de todas as diferenças, eu diria até um pouco mais, adorávamo-nos também por causa das nossas diferenças"

 .

"O que explica a nossa irredutível amizade é uma palavra chamada respeito. Respeito não como veneração formal mas como capacidade de renunciar a alguma coisa de nós próprios para conservarmos o essencial do outro e o essencial e do que o outro significa para nós"


IN "JORNAL DE NOTÍCIAS" -  29/04/12

 

.

 

 

 

 

.

ESTA SEMANA NA
"QUERO SABER"

 787 Dreamliner atravessa o Pacífico 
com óleo de cozinha

O Boeing 787 Dreamliner voou pela primeira vez alimentado parcialmente a biocombustível, composto sobretudo por óleo de cozinha reciclado. A viagem foi realizada a 17 de abril entre as instalações da Boeing em Everett, Washington (EUA) e o aeroporto de Haneda, em Tóquio (Japão).

 Esta foi igualmente a primeira travessia aérea do oceano Pacífico a utilizar biocombustíveis, segundo os responsáveis do fabricante de aviões norte-americano.

O 787 Dreamliner emitiu menos 30 por cento de CO2 que um avião atual de dimensão comparável. Cerca de 10% da redução deve ser atribuída à utilização do biocombustível e aproximadamente 20% aos avanços tecnológicos e de eficiência introduzidos no Dreamliner, adianta a Boeing em comunicado.




*Voar melhor sem intoxicar os céus.

.


7.CHERNOBYL 


O DESASTRE



video

Na madrugada do dia 26 de abril de 1986, um dos reatores da usina nuclear de Chernobyl explodiu. Um inferno de chamas coloridas alcançou quase 1000 metros de altura nos céus da Ucrânia. Este documentário acompanha a luta contra o tempo que milhares de soviéticos jamais poderão esquecer. Durante os oito meses que se seguiram à explosão da central nuclear, 800 mil jovens soldados, mineiros, bombeiros e civis de todas as regiões da antiga União Soviética, trabalharam sem descanso na tentativa de diminuir os efeitos da radioatividade, e com isso tentar salvar o mundo de outra provável tragédia.Os efeitos dessa explosão haviam sido cem vezes superiores aos provocados pela bomba de Hiroshima e mais de 200 mil pessoas tiveram que ser evacuadas de seus locais de origem.O pior acidente nuclear da História, produziu uma chuva radioativa que pôde ser detectada desde a antiga União Soviética, passando pela Europa Oriental, Escandinávia, Inglaterra e atingindo até a costa leste dos Estados Unidos.


NR: O Homem não trata bem o planeta, pensou-se que depois de Chernobyl houvesse mais cuidado com a Mãe Terra, mas exactamente há um ano Fukushima revelou que o Homem continuará a ser selváticamente predador até à sua extinção, porque a Terra sobreviverá! 
n
.


HOJE NO

"A BOLA"

Federação disposta a ajudar

 Em comunicado, a Federação esclarece que não foi proposta ou sugerida à direção qualquer medida relativamente ao caso do plantel da UD Leiria e não foi rejeitada qualquer ajuda ou qualquer reforço do fundo de garantia salarial com vista à resolução deste caso. 

Uma posição reiterada por Fernando Gomes à margem das comemorações do centenário do Olhanense: «Na medida das possibilidades e responsabilidades da Federação, respeitando sempre a delegação de competências dada à Liga para a organização das competições profissionais, a FPF tem sempre manifestado e já manifestou a todos os sócios que está disponível para ajudar a encontrar soluções para o futebol português e colaborar com as entidades que têm a responsabilidade direta sobre estes assuntos.» «Que todos nós, dirigentes, clubes, jogadores, saibamos compreender os sinais que se estão a passar, saibamos acabar com o flagelo dos salários em atraso, saibamos criar as condições de sustentabilidade do futebol português», prosseguiu o líder federativo, para quem «o extremar de posições a que temos assistido nos últimos tempos não leva a lado nenhum e é altura das pessoas terem um momento de ponderação e reflexão».

 «É importante que defendamos a imagem positiva que temos, nomeadamente do ponto de vista da nossa afirmação internacional com os quintos lugares do ranking da UEFA e da FIFA (ao nível de Selecções). É importante que consigamos transmitir uma imagem de seriedade, de profissionalismo, de saber estar, de concertação, de diálogo, de consenso, para ultrapassarmos os obstáculos e os desafios que temos pela frente», concluiu. 


* O presidente dos sindicato dos jogadores de futebol afirmou perante as câmaras de televisão que a direcção do União de leiria tinha transferido para um off-shore dinheiro do clube! É verdade???? A afirmação é muito grave.

 .
.



  MARIA FILOMENA MÓNICA

JORNALISTA E SOCIÓLOGA


“Sócrates 

foi um delinquente político"


IN "i" - 28/0412

 

.

.


ESTA SEMANA NA

"EXAME INFORMÁTICA"

Agricultor constrói carro solar e eólico 

Um agricultor chinês de 55 anos construiu um carro completamente livre de emissões nocivas ao ambiente. Move-se a energia solar e eólica e tem autonomia para 145 quilómetros. Tang Zhengping não quis esperar que a tendência dos carros elétricos chegasse à sua vila, na China. Então, pôs mãos à obra e construiu o seu próprio veículo amigo do ambiente. O carro tem uma bateria e dois geradores elétricos. À frente uma ventoinha e atrás painéis solares ajudam a carregar a bateria ou os geradores. O projeto custou à volta de 1200 euros.






* Engenhocas! 


.

RICARDO REIS


 

Sinais de revolução

 As comemorações do 25 de abril foram parcialmente ensombradas pelas várias personalidades de 1974 que confessaram estar desapontadas com o País. Mais ou menos explicitamente, algumas dessas pessoas pareciam ansiar por uma nova revolução. Estará Portugal à beira de uma mudança de regime? 

 O desempenho dos cientistas sociais na previsão de revoluções é péssimo, para ser generoso. Olhando só para variáveis económicas, não é aparente nos dados que uma grande depressão leve os cidadãos às ruas. Nos anos 1930, alguns países caíram na ditadura, mas muitos outros fortaleceram as suas democracias. Se a Alemanha teve Hitler, a Inglaterra teve Churchill. Se os EUA mantiveram a economia de mercado, a Argentina embarcou em décadas de experiências mal-sucedidas. Por sua vez, a hiperinflação é sem dúvida sinal de um país mal governado e à beira do caos. Mas a explosão dos preços é frequentemente posterior e não anterior à revolução. O desemprego oferece maior promessa, mas a Espanha nos anos 90 é um de muitos contraexemplos de países com desemprego extremo e uma democracia sólida. 

Uma abordagem mais promissora olha para subgrupos da população. A maioria das revoluções tem à cabeça jovens do sexo masculino. A primavera árabe confirmou esta tendência e as comemorações desta semana relembraram os capitães com menos de 40 anos que lideraram a nossa revolução. No entanto, os dados mostram que, por si só, o desemprego masculino jovem não chega para prever uma revolução. Recentemente, surgiu uma versão mais refinada desta hipótese que olha para um grupo ainda mais específico: os rapazes com estudos superiores. Não é totalmente surpreendente que os líderes revolucionários, de Mahatma Gandhi a Che Guevara, venham desta elite. Afinal, é assim com os líderes de quase todos os movimentos sociais. 

Mais interessante é que a condição deste pequeno subgrupo da população pareça ser decisiva no início de uma revolução. Para além da taxa de desemprego entre universitários, são duas as estatísticas que saltam aos olhos nos países da revolução árabe. Primeiro, o pessimismo destes jovens nos inquéritos sobre o futuro próximo do seu país. Segundo, a perceção de que os seus rendimentos e perspetivas estariam a ficar atrás dos rendimentos dos jovens sem estudos. 

Olhando hoje para Portugal, o desemprego entre os mais jovens está a subir e o pessimismo reina. Mas quem acabou a faculdade está em melhor estado do que aqueles que só têm a escolaridade obrigatória, quer no salário quer na probabilidade de arranjar emprego. Hoje é também quem tem mais estudos quem facilmente emigra em busca de novas oportunidades, o oposto do Portugal pré-25 de abril. De acordo com estas novas hipóteses, este grupo-chave da população não está relativamente tão mal que vá começar a pegar nas armas. A atenção destes académicos está antes aqui ao lado, em Espanha, onde desemprego, salário e perspetivas dos licenciados com menos de 35 anos estão prestes a atingir níveis recorde.


 Professor de Economia na Universidade de Columbia, Nova Iorque

 IN "DINHEIRO VIVO" 
28/04/12 

.
.


MANOBRADOR





 .
 .

MERCHE ROMERO

Interpreta SINEAD O'CONNOR


  


.
.



DIA MUNDIAL DA DANÇA


O Dia Internacional da Dança ou Dia Mundial da Dança comemorado no dia 29 de abril, foi instituído pelo CID (Comitê Internacional da Dança) da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) no ano de 1982. Ainda é uma efeméride nova e até mesmo desconhecida para muita gente, pois começou a ser realmente lembrada no Brasil nestes últimos anos. Cada vez mais, no entanto, artistas e profissionais da área reconhecem que é importante celebrar a data para, inclusive, dar maior visibilidade à dança, lembrar-se de sua importância e de suas demandas. 

 Ao criar o Dia Internacional da Dança a UNESCO escolheu o 29 de abril por ser a data de nascimento do mestre francês Jean-Georges Noverre (1727-1810). Ele ultrapassou os princípios gerais que norteavam a dança do seu tempo para enfrentar problemas relativos à execução da obra. Sua proposta era atribuir expressividade a dança por meio da pantomima, a simplificação na execução dos passos e a sutileza nos movimentos. Noverre se destaca na história por ter escrito um conjunto de cartas sobre o balé de sua época, “Letters sur la Danse”.

 Por coincidência, entre os brasileiros a data também pode estar associada ao aniversário de uma personalidade de indiscutível importância: Marika Gidali, a bailarina que, com Décio Otero, fundou o Ballet Stagium em 1971 em São Paulo, para inaugurar no Brasil uma nova maneira de se fazer e apreciar dança. O Dia Internacional da Dança é importante como mais um espaço de mobilização em torno deste assunto. Alguns dos objetivos desta comemoração é aumentar a atenção pela importância da dança entre o público geral, assim como incentivar governos de todo o mundo para fornecerem melhores políticas públicas voltadas à dança. Enquanto a dança tem sido uma parte integral da cultura humana através de sua história, não é prioridade oficial no mundo. Em particular, o professor Alkis Raftis, então presidente do Conselho Internacional de Dança, disse em seu discurso em 2003 que "em mais da metade dos 200 países no mundo, a dança não aparece em textos legais (para melhor ou para pior). Não há fundos no orçamento do Estado alocados para o apoio a este tipo de arte. Não há educação da dança, seja privada ou pública". 


WIKIPEDIA


BALLET STAGIUM





BALLET NARCISA COELHO 




.
.

  ONTEM NO
"i"

Dia Mundial do Sorriso
Portugueses sorriem cada vez menos 
por causa da crise 

Um especialista em expressões faciais considerou hoje que a degradação das condições sociais nos últimos quatro anos levam os portugueses sorrirem cada vez menos, mesmo as mulheres, que eram mais expressivas do que os homens. 
O diretor do Laboratório de Expressão Facial da Emoção da Universidade Fernando Pessoa, Armindo Freitas-Magalhães, afirmou, numa resposta escrita enviiada à Lusa, que “o sorriso na face dos portugueses tem vindo a desaparecer ao longo dos anos, com marcação acentuada nos últimos quatro anos”. 
SORRISO DE TUGA

 “A face do país é visível na face dos portugueses. Os momentos de adversidade, por mais que se tente disfarçar, inibem a expressividade do sorriso humano, principalmente o sorriso largo (acentuado movimento dos músculos faciais, aproximando-se da emoção básica alegria, semelhante, na sua morfologia, ao riso) e isso é preocupante”, explicou Armindo Freitas-Magalhães, em declarações feitas na véspera do Dia Mundial do Sorriso, que se assinala domingo. 
Ainda que as crianças continuem “imunes à crise” e os homens tenham sido “os que sempre sorriram menos”, as mulheres também “deixaram de sorrir como o faziam antes”, sendo agora portadoras de uma “face neutra”. Segundo o académico do laboratório que tem desenvolvido um estudo sobre “Uma década de sorriso" em Portugal, “nos últimos anos o sorriso tem sido mais pedido do que dado” em Portugal. “Por isso é que sou contra o dístico ‘Sorria, que está a ser filmado’: é uma intromissão na esfera psicológica das pessoas, mas uma estratégia segura de identificação de quem sorri”, declarou Freitas-Magalhães.


 * Que motivos temos para sorrir???? 


 .
.

APROVEITANDO










m
.

ESTA SEMANA NA
"SÁBADO"

 A comunidade mais pobre dos EUA
Mais de 40% da população vive abaixo 
do limiar da pobreza

Os habitantes da localidade de Owsley, no Kentucky (EUA), parecem ter ficado parados no tempo. 
A maioria vive sem água ou electricidade, em casas que se deterioram diariamente e onde o lixo e os objectos velhos se acumulam. Na região não há trabalho: a queda nos mercados de carvão, madeira e tabaco ditou o desemprego de grande parte dos 4700 habitantes. 
De acordo com os censos (estudo estatístico referente a uma população) de 2010, a comunidade de Owsley tem, em média, o rendimento familiar mais baixo dos EUA - 41,5% dos habitantes vivem abaixo do limiar da pobreza. Não há dinheiro para combustíveis, o que leva muitas pessoas a escolherem o cavalo ou o burro como meio de transporte e o comércio local apenas consegue ter algum lucro graças à curiosidade dos turistas que querem espreitar a vida em Owsley.

 O baile de finalistas da escola secundária local, a Owsley County High School, é o acontecimento do ano. As adolescentes têm direito a vestidos com folhos coloridos e os penteados elaborados são feitos em casa pelas respectivas mães. Para os jovens da zona este é o último dia de festa antes de enfrentarem a vida adulta e as dificuldades da região.

 * O El Dorado da economia de mercado.


.
.

2.VERSALHES












m
.

  HOJE NO
"RECORD"

Ronaldo já soma 70 golos 
Os números desta época

 Com o golo marcado este domingo, Cristiano Ronaldo aumentou o seu registo goleador – leva 70 tentos esta época, igualando Messi, incluindo particulares e jogos da Seleção Nacional. 
O português tem no Sevilha uma das vítimas preferidas: faturou 9 vezes (em 5 jogos), incluindo um póquer no Sánchez Pizjuan, em 2010/11, e um hat-trick, já esta época, no jogo da 1.ª volta do campeonato. 
Melhor só frente ao Málaga, que sofreu 10 golos (em 5 jogos) de CR7. O Barcelona desloca-se às 20h30 ao campo do Rayo Vallecano. 


 * Um génio...


.
.

POEMAS


'sonetos'

de Fernando Pessoa

por João Villaret



n
.

ESTA SEMANA NA


"VISÃO"

Padres em sarilhos 
Suspeitas de furto de muito dinheiro. Avultados financiamentos obtidos de idosos, a fundo perdido. A tentação do pecado da carne. Socos e pontapés numa paroquiana sexagenária... As sombras chinesas do recato de sacerdotes revelam o inacreditável. 

São seis da tarde, o som do sino ouve-se para lá da estrada que passa junto da igreja de Subportela, aldeia situada a 3 quilómetros do rio Lima, no concelho de Viana do Castelo. No interior do templo, cerca de 20 fiéis estão sentados e alinhados ao longo de vários bancos de madeira aguardam o líder religioso da paróquia. Nesse instante, um carro preto aproxima-se a alta velocidade do parque de estacionamento. O padre Adão Lima, vestido com um fato escuro, sai do automóvel, conduzido por uma assistente, e dirige-se de imediato ao encontro dos paroquianos. A missa pode começar. Dois dias antes, num domingo de março, o sacerdote estivera ali, num registo bem diferente. Quem assistiu diz que, por momentos, julgou tratar-se de um comício político uma caravana com perto de 30 carros atravessou a povoação ao som de buzinadelas. Pouco depois, meia centena de pessoas juntouse no adro, empunhando cartazes com frases de apoio a Adão Lima, que discursava, entusiasmado, queixando-se de uma "campanha difamatória" promovida pelos seus "inimigos". As palavras do padre eram projetadas por um sistema de som instalado no exterior da igreja e festejadas com aplausos. O encontro terminou com uma almoçarada no melhor restaurante da povoação. A iniciativa acirrou ainda mais o ambiente entre os 1 182 habitantes de Subportela, a ponto de alguns temerem que a contenda termine com derrame de sangue. A personagem principal desta história é o homem que comanda a paróquia desde janeiro de 2003 e que, recentemente, foi acusado de pedir avultados empréstimos à população. Adão Lima recebeu 50 mil euros de um idoso de 90 anos, sob a promessa de devolver o dinheiro em 2017... Do outro lado do campo de batalha, a dar a cara pela contestação, está a, porventura, segunda figura mais influente da aldeia: o presidente da Junta de Freguesia. Ilídio Rego, 64 anos, de estatura baixa, voz grave e discurso pausado, conhece pelo nome todos os habitantes cumpre o seu terceiro mandato e diz estar desgostoso com a má imagem que a situação empresta à terra. "O padre devia ter vergonha de pedir dinheiro a pessoas tão idosas", indigna-se. "Utiliza o seu ascendente religioso para convencer os fiéis, durante as missas, chegando mesmo a ameaçar e a humilhar quem não colabora." 

Populares relatam que uma das supostas estratégias do padre passava por afixar à entrada da igreja nomes e as respetivas contribuições. "Era uma forma de penalizar quem dava menos dinheiro, envergonhando-os perante a comunidade", diz Tiago Afonso, 45 anos. Este técnico de som nunca mais se esquece de uma frase proferida pelo pároco, numa missa: "Estou ansioso pelo fim do sigilo bancário para ver quanto é que vocês têm nas contas." Adão da Silva Lima, 56 anos, é natural de Vila de Punhe (Viana do Castelo), onde viveu juntamente com os pais e nove irmãos quatro deles também são padres. Há nove anos que gere as paróquias de Subportela e de Deão, uma aldeia vizinha. Ao longo deste período, pediu dinheiro ao seu rebanho para várias obras: residências paroquiais, centros de dia e, mais recentemente, um lar para idosos, que ainda não está concluído.

 'QUE DEUS LHE PAGUE' 
David Pereira é um dos muitos habitantes de Subportela que já doou dinheiro para as obras da igreja. Apesar disso, diz ser contra o último peditório. O ex-emigrante, regressado há três anos de França, está a tentar anular um acordo que um tio seu, de 90 anos, celebrou com o padre Adão Lima. O documento intitula-se Contrato de Financiamento Particular de Mútuo sem Garantias Hipotecárias e sem Juros, e, num dos pontos, estabelece que, em caso de morte, o empréstimo passa a doação, impedindo os herdeiros de reclamar a quantia em causa. "O padre levou o meu tio diretamente ao banco, para fazer uma transferência bancária no valor de 50 mil euros", conta David Pereira. "Disse-lhe que era para ajudar nas obras do lar de Deão, e até lhe prometeu reservar um quarto." Como sinal de reconhecimento, Adão Lima ofereceu um diploma ao benemérito, no qual se lê a seguinte frase: "Que Deus multiplique por muito o que fizestes." Há muitos anos que as iniciativas do padre geram comentários na freguesia. 

A residência paroquial de Subportela, por exemplo, terá custado cerca de 200 mil euros. O edifício, branco e de arquitetura moderna linhas retas, janelas largas e altas, destaca-se, no meio do terreno que se estende ao lado da igreja. A casa tem seis quartos, um jardim e garagem, mas não é habitada; o padre prefere pernoitar em Deão, onde dispõe de outra residência paroquial. A VISÃO foi ao encontro de Adão Lima, mas uma das suas assistentes informou que o sacerdote não estava disponível para falar com jornalistas. O padre também não respondeu às perguntas enviadas para o seu e-mail. José Cardoso, 41 anos, encarrega-se de o defender. "É um grande homem, com muita obra feita", garante o empreiteiro, que recusa ser fotografado. "Já lhe emprestei dinheiro várias vezes e nunca tive nenhum problema", diz este habitante de Subportela, que ajudou a organizar a manifestação de apoio ao sacerdote. "Isto não passa de uma vingança de um grupo de pessoas que foram expulsas do coro da igreja." 

ARMADILHA SEXUAL 
 A VISÃO sabe que chegaram pedidos à diocese de Viana do Castelo, para que o bispo Anacleto Oliveira esclareça a situação. Para já, o padre de Subportela e Deão continua a gerir a paróquia como se a polémica não existisse. 
Beneficia, talvez, de uma curiosa coincidência nos últimos meses, foram enviadas várias participações para aquela diocese, dando conta de comportamentos menos claros de outros sacerdotes. Um dos casos, por sinal, respeita a Alípio Lima, 60 anos, irmão do pároco de Subportela. O sacerdote Alípio viu-se envolvido numa trama com contornos cinematográficos: sexo, prostitutas e extorsão de dinheiro. A história fez corar muitos dos seus fiéis. Em dezembro último, após semanas de angústia e reflexão, o padre decidiu dirigir-se ao posto da GNR para, por fim, dar conta do que o atormentava. Alípio Lima confessou aos militares que andava a ser alvo de chantagem por parte de uma mulher que conhecera através de anúncios eróticos na net. Durante quatro meses, a prostituta exigiu-lhe o pagamento de vários milhares de euros, ameaçando tornar públicas dezenas de mensagens de telemóvel e fotografias supostamente comprometedoras. A mulher acabaria por ser detida em flagrante delito, no momento em que o padre lhe entregava mais um envelope com 500 euros. No dia em que a VISÃO esteve em Vila de Punhe, já Alípio Lima, o pároco local, voltara a celebrar missas esteve suspenso durante dois meses. Atualmente, a população já nem quer ouvir falar no assunto. "Ele é homem, o que é que se há de fazer", conforma-se uma mulher, numa pequena mercearia, perto da igreja. Quando regressou às suas funções, Alípio Lima explicou aos paroquianos o que sucedera, garantindo-lhes que fora vítima de uma cilada e que nunca chegara a estar presente em nenhum encontro sexual. À VISÃO, preferiu nada dizer. 

MILHARES DE EUROS A 'VOAR' 
As dores de cabeça do bispo de Viana do Castelo, que lidera a diocese há poucos meses, não se esgotam nas supostas aventuras do padre Alípio. De Arcos de Valdevez, localidade situada a 55 quilómetros de Vila de Punhe, mais para o interior do concelho de Viana do Castelo, também chegaram relatos preocupantes. Um sacerdote foi acusado de ter furtado 20 mil euros do cofre da residência paroquial da vila. Quem lhe aponta o dedo é Marco Ribeiro, promotor imobiliário que vive em Barcelos. Depois de vender um terreno em Vila do Conde, por 25 mil euros, aceitou a sugestão do padre André Filipe, que se terá oferecido para guardar a quantia no cofre da casa paroquial. Na altura, o sacerdote publicitou-lhe o bom sistema antirroubo do equipamento. Marco Ribeiro conhecera André Filipe durante os dois anos em que esteve no seminário de Braga. 

Até que, a 11 de junho de 2010, recebeu um telefonema que o deixou boquiaberto. Era André Filipe a informá-lo de que a residência paroquial fora assaltada. "Disse-me que os ladrões não tinham danificado nada, achei isso muito estranho", recorda Marco Ribeiro. O padre acrescentou, também, que não queria apresentar queixa à polícia receava que os agentes estranhassem a existência de tanto dinheiro numa casa paroquial e que o bispo tivesse conhecimento do episódio. Dez dias depois, André Filipe devolveria 5 mil euros a Marco Ribeiro, quantia que tinha investido numa aplicação financeira. O promotor imobiliário, que não aceitou ser fotografado, chegou a apresentar uma participação criminal contra o padre, mas o caso acabou arquivado, por falta de provas. De nada lhe serviu possuir uma gravação com uma suposta conversa que manteve com o padre André a uma mesa de café. Nesse diálogo, o pároco reconhece ter colocado os 25 mil euros no cofre André Filipe disse à polícia que Marco Ribeiro lhe pedira para guardar apenas 5 mil euros. Mas o promotor imobiliário de Barcelos não consegue obter respostas do bispo de Viana do Castelo, do Tribunal Eclesiástico ou do Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica. Contactado pela VISÃO, André Filipe limitou-se a dizer que não quer "ouvir falar mais no assunto". Em Pedroso, uma aldeia pobre, cravada no cimo de uma montanha, e uma das quatro povoações onde André Filipe celebra missas, as opiniões dividem-se. Uns recordam uma carta anónima que, certo dia, apareceu em várias caixas de correio, com acusações graves contra o pároco, ou os conflitos relacionados com dinheiro, durante a organização das festas populares. Outros preferem destacar a simplicidade do padre. Todos o fazem sob anonimato.

 O CASTIGO DO 'PADRE DAS ARMAS' 
 O telhado é preto, as paredes da casa de pedra assentam numa rua suja e estreita, por onde antigamente passavam carroças carregadas de alimento para o gado. As janelas de ferro enferrujado e o vidro fosco não deixam perceber nada do interior da habitação. É este o mau estado da residência paroquial de Viade de Baixo, aldeia do concelho de Vila Real, que só há escassos meses voltou a ter padre. "O anterior decidiu mudar de vida e fugir com uma senhora estrangeira", conta uma das poucas habitantes da povoação, junto da Igreja Matriz de Santa Maria de Viade. 

 Atualmente, a paróquia é liderada por Fernando Guerra, o padre que se tornou famoso depois de a polícia lhe ter apreendido seis armas e 800 munições. "Já o conhecíamos da televisão, no início as pessoas andavam desconfiadas, mas estamos contentes por voltar a ter missas", diz a mesma habitante. Fernando Guerra foi condenado, em outubro de 2011, a três anos de prisão (com pena suspensa), e não se livrou de uma reprimenda do bispo de Vila Real. O castigo chegou este ano, com a transferência para a paróquia de Viade, onde está desde janeiro. Fernando Guerra queixa-se à VISÃO das "más condições" em que vive, e diz que prefere pernoitar numa outra casa que possui fora da aldeia, em Covas de Barroso, onde guardava aquele arsenal. "A residência paroquial está em péssimo estado", conta. O padre já celebrou algumas missas e tenta, aos poucos, conquistar a confiança dos cerca de 40 habitantes da aldeia. Pelo menos até que lhe seja entregue a chave da igreja o que ainda não tinha acontecido. 

PANCADARIA JUNTO DA CAPELA 
Com Paulo Filipe, 37 anos, acontece exatamente o contrário. Apesar de também ter sido condenado em tribunal, vê a população de Soutelo, aldeia do concelho da Lousã, completamente do seu lado. A 7 de março passado, o tribunal condenou-o a pagar 1 500 euros de indemnização a Maria Altina, 62 anos. O episódio ocorreu a 14 de dezembro de 2010, e esteve relacionado com uma suposta discussão sobre a propriedade da capela de São Pedro, que fica encostada a uma pequena vinha, de que a queixosa é dona. Maria Altina garantiu em audiência que, por volta das 12 e 50 daquele dia, fora violentamente agredida pelo padre Paulo Filipe, com socos e pontapés. 

O sacerdote, por seu lado, referiu que, a essa hora, estava no centro da povoação a cortar o cabelo. O juiz valorizou o depoimento de três testemunhas arroladas pela acusação, que asseguraram ter visto as agressões, depreciando os relatos da cabeleireira e de outras pessoas, que disseram que o padre nunca estivera perto da capela durante a hora de almoço. "Nunca pensei ser condenado, isto é muito desgastante", diz Paulo Filipe, que continua a celebrar missa na capela, e sempre com casa cheia. "Julgo que, por sermos uma figura central nas aldeias, acabamos por estar mais sujeitos a este tipo de situações." A sua advogada afirma que vai recorrer da sentença para o Tribunal da Relação de Coimbra. "É curioso que nenhuma das testemunhas da acusação tenha ido com a senhora ao hospital", indigna-se a defensora, Ana Almeida Santos. "Essas pessoas não foram sequer vistas na povoação!" Maria Aguiar, 43 anos, é dona do café de Serpins a dois quilómetros da capela. Foi aí que Maria Altina se dirigiu para pedir auxílio. "Garanto-lhe que não vi uma única nódoa negra ou gota de sangue na senhora", diz Maria Aguiar, amiga do padre desde a infância mas os médicos diagnosticaram uma ferida no olho direito da vítima. "Sei que ele era incapaz de uma barbaridade dessas. É um santo homem!" 

 * A batina tem uma braguilha muito grande..


.