quarta-feira, 4 de abril de 2012

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

.

O BEIJO


Vinha pela estrada uma caravana de motociclistas fortes, bigodudos em suas poderosas motos, quando de repente eles vêem uma garota a ponto de saltar de uma ponte a um rio.

Eles param e o líder deles particularmente corpulento e de aspecto rude, salta, se dirige a ela e pergunta:
- Que diabos você está fazendo??
-Vou me suicidar– responde suavemente a delicada garota com a voz cadenciada e ameaçando pular.

O motociclista pensa por alguns segundos e finalmente diz:
- Bom, antes de saltar por que não me dá um beijo?
Ela acena com a cabeça, bota de lado os cabelos compridos encaracolados e dá um beijo longo e apaixonado na boca do motociclista parrudão.

Depois desta intensa experiência, a gangue de motoqueiros aplaude, o líder recupera o fôlego, alisa a barba e admite:
- Este foi o melhor beijo que me deram na vida. É um talento que se perderá caso você se suicide. Por que quer morrer?



Meus pais não gostam que eu me vista de mulher!!!…








 .

EM 2012

FUMAR

AINDA EMAGRECE


E definitivamente alivia o stress

.

.

AMOR EM PEDAÇOS



 Bruno Miranda on Vimeo.


.

ALMORRÓIDA CACIQUEIRA

 .



Conselho Superior da Magistratura investiga Carlos Alexandre 

O Conselho Superior da Magistratura (CSM) vai investigar a actuação do juiz de instrução criminal Carlos Alexandre. 
Fonte oficial do órgão disciplinar dos juízes avançou ao i que o CSM aceitou fazer uma inspecção extraordinária à actuação do superjuiz depois de um pedido feito pelo próprio magistrado. Alexandre sentiu-se intimidado com as notícias saídas em jornais angolanos a associar o seu nome a uma investida “contra o poder político e o investimento angolano em Portugal”. E, tal como o i avançou na quinta-feira, resolveu enviar cópias dessas notícias que o acusam de perseguição para o CSM e para a Procuradoria-Geral da República, ainda no final de Março. 
Carlos Alexandre queixa-se de pressões por ver o seu nome aparecer como alvo de notícias que falam de alegadas retaliações de Angola devido às investigações que correm no Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) contra cidadãos angolanos. 
O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) foi quem ordenou buscas a empresas com capital angolano e a empresários como Álvaro Sobrinho, presidente do BES Angola (BESA) no âmbito de dois inquéritos onde se investigam suspeitas de branqueamento de capitais – suspeitas essas que foram recentemente consideradas infundadas pelo Tribunal da Relação de Lisboa. Segundo fontes citadas pelo “Novo Jornal” – jornal angolano com investimento da ESCOM e que mais tem publicado sobre o assunto – “em Luanda existe a convicção” de que está a ser levada a cabo uma “ofensiva” pelo juiz Carlos Alexandre e que Portugal está a actuar de forma “claramente xenófoba e racista” que, “não merecendo o troco pela mesma moeda, não será ignorada”. 
O “Novo Jornal” dá como exemplo as buscas feitas à imobiliária Porta da Frente, com accionistas angolanos. Segundo aquele jornal, as buscas visaram apenas os investidores angolanos no país, apesar de estarem envolvidos no negócio “portugueses, russos e brasileiros”, sendo que a apresentação de todos os contratos “só foi exigida aos angolanos”. Como as decisões de Carlos Alexandre estão a ser descritas como perseguições, aquele que ficou conhecido como o superjuiz decidiu deixar agora nas mãos do CSM a decisão sobre se cometeu algum erro ou se está ou não a actuar de forma descomprometida nestes processos. Os processos Álvaro Sobrinho ficou com 18 milhões congelados e nove imóveis apreendidos por suspeitas de burlar o estado angolano, depois de ser interrogado pelo juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal, em Novembro. Mas veio a ganhar dois recursos: a Relação de Lisboa decidiu, primeiro, discordar da caução de 500 mil euros por entender que não havia indícios do crime de branqueamento de capitais e, depois, revogar a decisão do arresto dos seus bens por considerar que a decisão do juiz Carlos Alexandre não estava “fundamentada”. 
O processo que envolve Sobrinho levou o DCIAP a investigar todos os negócios de compra e venda de apartamentos de luxo do Estoril Sol Residence num segundo inquérito, segundo avançou a Sábado. Entretanto, um terceiro processo relativo a Manuel Vicente, ex-presidente da Sonangol, acabou arquivado depois de ter sido justificada a proveniência do dinheiro usado na compra de um apartamento por 3,8 milhões de euros.


 IN "i" 04/03/12 

* Como é que um juíz pode trabalhar de peito feito se os sobas angolanos têm dinheiro para comprar tudo, até justificações para a lavagem???


.
.


HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Interdição de voos 
durante a noite em Frankfurt

A justiça alemã confirmou hoje a interdição de voos entre as 23.00 e as 05.00 da manhã, em Frankfurt, o maior aeroporto e o terceiro da Europa, um duro golpe para a aviação, nomeadamente a companhia Lufthansa.

O tribunal de Leipzig confirmou uma interdição provisória do tribunal administrativo de Hesse, onde se situa Frankfurt, que remonta a outubro. Várias associações batiam-se há vários anos por esta interdição.


* Isto é que são Associações de cidadãos que conseguem fechar o aeroporto de Frankfurt para bem do descanso nocturno dos locais. Tiramos-lhes o chapéu!!!


.

.


3.PIRÂMIDES DO EGIPTO



Das sete maravilhas do mundo antigo, as pirâmides são as únicas sobreviventes. Foram construídas por volta de 2690 a.C. A maior delas foi construída por Quéops, o mais rico dos faraós. As outras grandes pirâmides são as de Quéfren e a de Miquerinos. Miquerinos era filho de Quéops e construiu a mais cara de todas elas.


.
.

C A N C R O  DA  M A M A

L U T E  P O R  E S T A   C A U S A






.
HOJE NO
"RECORD"

Jogadores já sabem futuro de Mourinho
TÉCNICO VAI CONTINUAR NO COMANDO DA EQUIPA

Segundo avança o portal espanhol "El Confidencial", José Mourinho já garantiu aos seus jogadores que irá continuar no comando técnico do Real Madrid. O técnico português quer assim colocar um ponto final na especulação em que se viu envolvido, com a alegada mudança para Inglaterra a ser o cenário mais falado.

De acordo com a mesma fonte, o blackout do plantel antes dos jogos com o Villarreal e Real Sociedad serviu para fortalecer o grupo merengue, mostrando que o grupo pode ser superior aos egos e lutas particulares.

O facto de Mourinho ter admitido a continuidade ajudou, segundo o "El Confidencial", a fortalecer a unidade do grupo, assim como a possível conquista da Liga e da Liga dos Campeões.


* Só uma razão muito forte é que levaria Mourinho a saír do Real sem levar consigo pelo menos, a conquista da liga espanhola.


.
.



NASCIMENTO



  

FIQUE ATENTO AO CUIDADO DA MÃE



 .

ALMORRÓIDA VOADORA

.

Mário Soares
 apanhado a 199 km por hora na A8

Mário Soares foi apanhado, esta terça-feira, a 199 km por hora na A8 e, quando foi informado sobre o valor da coima, o ex-Presidente da República terá dito aos agentes do Destacamento de Trânsito de Leiria da GNR de que seria "o Estado a pagar a multa", avança o "Correio da Manhã".
199 À HORA É MENTIRA, É MENTIRA

Mário Soares era conduzido pelo motorista, num carro oficial, registado em nome da Direção-Geral do Tesouro e das Finanças.

O Mercedes Benz S350 4Matic em que Mário Soares seguia foi fotografado pelas 15.05 horas, em Leiria, em excesso de velocidade.


IN "i"
04/04/12


.
.



HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

BRASIL
UNICEF Brasil -
alerta para consequências da absolvição
 de homem acusado de violar três meninas

A UNICEF Brasil alerta que a absolvição de um homem acusado de violar três meninas de 12 anos põe em risco a proteção de menores no país e mostrou esperança na revisão da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Numa nota enviada às redações na tarde de terça-feira, o representante no Brasil do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) reagia à decisão do STJ de manter a absolvição de um homem acusado de violar três crianças de 12 anos com o argumento de que as meninas já se prostituíam há muito tempo.

Para a organização, o argumento "é absurdo, culpando a criança pela falha da sociedade em protegê-la adequadamente".

Na nota, Gary Stahl manifesta "profunda preocupação com as possíveis consequências negativas desta sentença para a proteção e garantia dos direitos de meninos e, sobretudo, meninas no Brasil".

O responsável acusa o STJ de violar o Estatuto da Criança e do Adolescente, que criminaliza a exploração sexual comercial de criança e adolescente, bem como o Código Penal Brasileiro, que tipifica crimes sexuais contra vulneráveis (menores de 14 anos).

Além disso, considera que a decisão contraria "os princípios constitucionais de proteção à criança e ao adolescente" e viola a Convenção sobre os Direitos da Criança, da qual o Brasil é signatário.

Gary Stahl manifesta ainda "apoio incondicional" à Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e à ministra Maria do Rosário, "que procuram os meios legais para que a violação dos direitos humanos dessas três meninas não passe impune e, dentro do marco legal brasileiro, que o violador seja punido".

Recordando que a Constituição Federal responsabiliza "toda a sociedade" pela proteção e promoção dos direitos da criança e do adolescente, o representante da UNICEF diz esperar que "a decisão seja revista e que o violador seja punido no rigor da lei".

Divulgada a 27 de março, uma nota do STJ revela que os juízes entenderam, por 5 votos a 3, que o homem não poderia ser condenado porque as crianças "já se dedicavam à prática de atividades sexuais desde longa data".

A decisão mereceu o repúdio imediato da ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI) sobre Violência Contra a Mulher.

Para a ministra, é "inaceitável que as próprias vítimas sejam responsabilizadas pela situação de vulnerabilidade em que se encontram", enquanto os parlamentares do CPI consideraram que a juíza relatora do caso, Maria Thereza de Assis Moura, não "relativizaria o princípio da presunção da inocência" se tivesse levado em conta a idade precoce com que as meninas se prostituíram.

O Ministério Público e o Governo Federal já decidiram recorrer da decisão, que admite recurso para o próprio STJ e para o Supremo Tribunal Federal (STF).

Na sequência das críticas, o próprio presidente do STJ, Ari Pargendler, admitiu que o tribunal poderá rever a sentença.

Desde 2009, o Código Penal prevê que relação sexual com menores de 14 anos é crime de estupro. Mas o caso que o STJ julgou agora aconteceu em 2002 e na época a lei dava liberdade ao juiz para analisar e interpretar cada denúncia.



* Estamos a lembrar-nos do caso "Casa Pia" em que até ao momento a defesa dos arguidos transformou as vítimas em velhacos e mentirosos, numa  tentativa de denegrir o bom nome daqueles senhores tão cheios de boas maneiras. O "Ballet Rose" dos anos salarentos não faz muita diferença.

.

JOANA PETIZ






Quando a esmola é grande o pobre desconfia? Mas há quem acredite que merecem muito dando muito pouco em troca

Um bom emprego não cai no colo

“Procura-se profissional razoável para trabalho pouco exigente, apenas três dias por semana. Pagamos principescamente.”

Se se cruzar com um anúncio semelhante, como reage? a) Não pensa duas vezes. Marca o número de telefone e liga imediatamente. b) Desconfia que aquilo é bom demais para ser verdade, mas guarda o número e o nome da empresa para depois procurar no Google mais informação. c) Nem olha duas vezes. Aquilo só pode ser um esquema esquisito ou uma grande aldrabice.

Provavelmente, qualquer pessoa com mais de dez anos opta pela terceira resposta. Ninguém paga muito por um serviço curto e de má qualidade.

No entanto, é precisamente isto que muitas pessoas querem – pior, acham que merecem. Um emprego que seja só vantagens e que vá ter com elas sem terem de mexer uma palha. E, de preferência, que não envolva grande esforço no dia-a-dia. Se não podem tê-lo, para quê esforçarem-se a arranjar um trabalho? Isso dá tanto... trabalho!

É verdade, dá trabalho construir uma carreira. Pode até partir com vantagem se tiver as exactas características que o cargo exige, porém se não crescer, se não se desenvolver, se não se empenhar verdadeiramente vai dar por si estagnado e profissionalmente frustrado.

Se sonha construir um percurso, se tem a ambição de subir, precisa de fazer por isso – ninguém vai fazê-lo por si. É aquela preocupação extra com cada detalhe, aquela vontade de dar o melhor de si e de nunca se contentar com o razoável que, ao fim do dia, vai torná-lo visível aos olhos dos seus chefes.

Claro que todos falhamos – por muito que se esforce, não conseguirá ser sempre perfeito, estar sempre certo, ser infalível. Mas a forma como lida com os seus erros também pesa nesta equação. Até Steve Jobs, o homem que tornou a Apple na empresa mais valiosa do mundo, teve os seus momentos maus – como aquele rato com a forma de um disco de hóquei com o qual ninguém conseguia trabalhar decentemente.

Assumir o erro, analisar o que correu mal, aprender e trabalhar o suficiente para garantir o êxito da tentativa seguinte é o caminho para o sucesso.

É verdade que pode conseguir o lugar, a carreira e o salário que acredita merecer. Mas dificilmente isso lhe cairá no colo. Terá mesmo de se esforçar para chegar à meta.


Chefe de redacção adjunta
Escreve de acordo com a antiga ortografia


IN "DINHEIRO VIVO"
02/04/12

.
.


HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Estudo aponta o dedo à CP pela
 baixa procura na linha do Oeste

Documento diz ainda que a estrutura tarifária que se pratica penaliza a linha, uma das escolhidas para a supressão do transporte de passageiros.

Um estudo encomendado pela Câmara de Caldas da Rainha ao especialista em engenharia ferroviária, Nelson Oliveira diz que a CP é a principal culpada pela redução de procura da linha do Oeste, uma das escolhidas pelo actual Governo para a supressão do serviço de passageiros.

Segundo o autor, “estudando a evolução da oferta prestada pelo operador CP ao longo dos anos deparamo-nos com uma variação quase anual do seu padrão, seja em número de serviços, seja em tempo de viagem, não permitindo criar confiança e hábitos de utilização na procura”.

O autor explica que “o serviço de passageiros prestado pelo operador CP na linha do Oeste, no seu troço a norte das Caldas da Rainha, está – há décadas – desfasado das principais correntes de tráfego na região, sendo esta a essencial razão para a baixa procura que se regista. As estatísticas e estudos realizados sobre o assunto comprovam a evidência de que as deslocações da população das regiões servidas pela metade norte da linha do Oeste são em esmagadora maioria no sentido de Coimbra e não para a Figueira da Foz”.

E dá um exemplo. “Quando em finais de 2006 o operador procedeu a uma alteração mais profunda na oferta ferroviária, melhorando – ainda que muito ligeiramente – o serviço de Caldas a Coimbra, se registou entre 2007 e 2009 um aumento total de passageiros neste troço de 12%, essencialmente devido ao acréscimo de procura para Coimbra”.

Além disso, Nelson Oliveira critica a estrutura tarifária da CP, que, “penaliza fortemente viagens que obriguem à utilização de diversos comboios para efectuar um determinado trajecto, dentro ou para fora da linha do Oeste, face a viagens na mesma distância, e com maior conforto e rapidez, que utilizem um único segmento”.

O documento afirma que “a nível de infra-estrutura ferroviária, a linha está, na generalidade, em muito boas condições de conservação e, mesmo com patamares de velocidade actualmente não superiores a 120 km/h, permite dar uma resposta concorrencial com o modo rodoviário, o que é caso único entre as linhas onde foi decidida a supressão do tráfego de passageiros”.

Para Nelson Oliveira o principal problema da linha do Oeste prende-se com o material circulante “automotoras datando originalmente de 1954 e 1965, modernizadas entre o final da década de 1990 e o início da década de 2000" com prestações a nível de conforto, capacidades de aceleração e velocidade máxima "muito inferiores ao que presentemente se utiliza na generalidade dos países europeus em serviços similares e não permitem tirar todo o partido da infra-estrutura”.



* Só mesmo um asno, ou mesmo o substantivo colectivo, é que não entende que uma linha de comboio para o Oeste moderna e apelativa dará lucro. A administração da CP não entendeu ou foi obrigada a não entender para se privilegiar os imperadores do betão.

.
.



I-HISTÓRIA DA CIÊNCIA



2 - O QUE HÁ LÁ FORA?


video



UMA MAGNÍFICA E IMPERDÍVEL  SÉRIE DA BBC


.
.


HOJE NO
"DESTAK"

Corte definitivo dos subsídios não é medida inconstitucional - Jorge Miranda

O constitucionalista Jorge Miranda defendeu hoje que um corte definitivo dos subsídios de férias e de Natal não é inconstitucional, desde que seja uma decisão do Estado português e não uma imposição da Comissão Europeia.

"É uma decisão perfeitamente admissível. Agora isso tem é que ser [uma decisão] tomada através da lei interna portuguesa, não pode ser por decisão ou imposição da Comissão Europeia", afirmou em declarações à agência Lusa.

A hipótese de tornar definitivos os cortes dos subsídios de férias e de Natal no sector público foi avançada na terça-feira por Peter Weiss, da direção-geral de Assuntos Económicos e Monetários da Comissão Europeia, e membro da missão de ajuda externa para Portugal.


*
1º - Jurídicamente pode ser constitucional mas só se a decisão afectar os trabalhadores dos sectores público e privado para haver moralidade.
2º - O sr Weiss é um lírico, primeiro fica espantado com o crescimento do desemprego em Portugal e depois prevê que possamos crescer 2 a 2,5% a partir de 2013. 
É melhor percebermos que até 2018 não vamos crescer mais de 1% se, a despesa do Estado não aumentar até àquele ano, isto é, em 2012 teremos uma despesa pública na ordem dos 80 mil milhões e até 2018 teremos de gastar o mesmo em cada ano, nem mais um "aéreo".
3º - Em alguns países do Euro, o 13º e 14º mês vêm incluídos em duodécimos nos salários mensais!!!

.
.

MIND DA GAP

'BAZAMOS OU FICAMOS'





.
.


HOJE NO
"i"

Segurança Social. 
Governo transforma grávidas
 em doentes para poupar dinheiro

CDS corta nos subsídios de protecção à maternidade, à paternidade e à adopção, apesar de a taxa de natalidade ser negativa

Pedro Mota Soares, ministro da Segurança Social e da Solidariedade pelo CDS, defende que as grávidas passem a ser consideradas como doentes perante a Segurança Social. Ou seja, estas baixas vão levar um corte de 30%. Uma mãe que ganhava um salário bruto de mil euros, e antes recebia um subsídio de parentalidade idêntico (porque não há retenções nem para a Segurança Social nem para o fisco) passará a receber 812 euros, correspondentes aos 70% a que as baixas acima dos 91 dias serão remuneradas. Este corte acontece numa altura em que Portugal tem uma das mais baixas taxas de natalidade da Europa: 1,1 contra os 2,1 recomendados para a sustentabilidade do país e da própria Segurança Social.

Mas para o ministro este argumento não colhe. “No âmbito da protecção na maternidade, na paternidade e na adopção”, pode ler-se no documento entregue esta semana aos parceiros sociais “os subsídios de férias, de Natal e outros de natureza análoga deixam de ser considerados para efeitos de apuramento da remuneração de referência que serve de base de cálculo aos vários subsídios previstos na lei. Além da harmonização entre os dois regimes de protecção social acima referidos”, acrescenta a proposta, “esta alteração permite eliminar situações de falta de equidade entre beneficiários pelo facto de a remuneração de referência nuns casos integrar aqueles dois subsídios, noutros só ter em conta um deles, e nalgumas situações não relevar nenhum desses subsídios”.

Recorde-se que Bagão Félix, ex-ministro das Finanças em 2005, também pelo CDS, baixou o IVA nas fraldas para 5%, apoiando as famílias numerosos. E insurgindo-se contra o facto de os preservativos serem alvo daquela taxa.

“O nosso país tem a segunda pior taxa de natalidade do mundo. Com estas medidas, o governo quer ser o líder da tabela e bater todos os recordes”, criticou Fernando Ribeiro e Castro, presidente da Associação Portuguesa para Famílias Numerosas, que já reuniu com o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais e o da Segurança Social para expor a sua preocupação.

Durante a governação de José Sócrates, o então ministro da Segurança Social, Vieira da Silva, aumentou a licença parental de cinco para seis meses. O ex-ministro socialista diz que é “incompreensível a redução das prestações sociais numa situação tão frágil como a que o país atravessa”. Este modelo já foi ensaiado e não foi produtivo”, acusa.

Menos verbas Os gastos com as prestações sociais diminuíram nos últimos anos. Em 2011, o Estado gastou menos 184 milhões de euros que em igual período de 2010, de acordo com os dados da execução orçamental. “Todos os meses os portugueses descontam para a Segurança Social”, explica o ex-governante, que considera as alterações em curso “desnecessárias do ponto de vista financeiro”.
-  ESTOU MUITO DOENTE!!!
Até agora o subsídio parental, por risco de clínico durante a gravidez ou interrupção, era de 100%. No caso de ser gozado até 120 dias, de acordo com a opção do pai e da mãe, o valor do subsídio era de 100% neste período e 80% nos 150 dias seguidos (sobre a média do vencimento, o que incluía o Natal e as férias). A este período podem ainda ser somados 30 dias, ou seja, um total de 180 dias, que antes eram pagos, neste caso a 83%.


* Assim já se justifica a passagem da lambreta para o automóvel topo de gama, é uma cenaça!!!

.
.



UM POUCO DE CULTURA INÚTIL 

NÃO FAZ MAL A NINGUÉM



Os emblemas dos fabricantes de automóveis são mais do que simples símbolos de identificação das marcas. A maioria deles traz embutidos diversos aspectos da história da marca, capazes de aguçar a curiosidade dos aficcionados por carros.
Os logotipos acompanham o surgimento das primeiras fábricas de automóveis, no final do século passado. Como escuderias, agremiações esportivas e outras associações, os primeiros fabricantes de automóveis não dispensavam um símbolo de identificação do modelo, seguindo uma tradição surgida na Idade Média, como os brasões nobiliárquicos. Veja o significado dos que mais ficaram marcados na história do automóvel:





Mercedes-Benz: A estrela de três pontas representa a fabricação de motores para uso na terra, água e ar. Surgiu depois que Gottlieb Daimler enviou cartão postal para sua mulher, dizendo que a estrela impressa no cartão iria brilhar sobre sua obra.





Mitsubishi: Um diamante de três pontas que remete à resistência e preciosidade . O símbolo veio do nome da marca: "Mitsu" significa três em japonês; "Bishi", diamante.






Nissan: A moldura azul (cor do céu e do sucesso na cultura japonesa) e um círculo vermelho ao fundo (que representam a luz do sol e a sinceridade) remetem ao provérbio "sinceridade leva ao sucesso". Nissan significa "indústria japonesa".





Peugeot: O leão estilizado, que representa a "qualidade superior da marca" e homenageia a cidade de Lion (França), é usado desde 1919. Desde então, o logotipo sofreu sete modificações. 





Porsche: São dois brasões sobrepostos - o da região de Baden-Württemberg e o da cidade de Stutgartt (o cavalo empinado), sede da marca alemã. A marca adotou o símbolo a partir de 1949. 




Puma: Iniciou sua produção em 1964 usando a mecânica do DKW e, em 1967, mudou para a mecânica do Fusca. Os primeiros "Pumas", na verdade DKW-Malzoni, foram feitos para correr e, de fato, sempre brilharam em Interlagos. Foram exportados para diversos países, principalmente para os EUA, entre 1970 e 1980.

n
.


HOJE NO
"A BOLA"

Mais de dois mil alemães 
proibidos de entrar em estádios

Os registos da polícia alemã revelam que 2.134 adeptos alemães de futebol estão proibidos de entrar em estádios, mas os números tornam-se ainda mais assustadores se tivermos em conta que há total de 13.032 adeptos registados como criminosos violentos.

O ministro do Interior, responsável pela pasta de Desporto na Alemanha, revelou estes números na sequência de uma petição do partido Die Linke sobre violência nos espetáculos desportivos, especialmente no futebol.

Entre os motivos que levam a ser considerados criminosos violentos estão delitos contra a integridade, propriedade e a vida de terceiros, resistência à autoridade, usar símbolos anticonstitucionais ou proclamar discurso de ódio.

* Confirmamos que nos registos não se encontra o nome de nenhum deputado do Parlamento alemão, terrorismo de estado sobre países terceiros, é mesmo qualidade da sra. Merkel!


.
.


PUTINICES



SÓ PODIA SER NA PÁTRIA DO VLADIMIR

.
.


ONTEM NO
"PÚBLICO"

Cientistas portugueses criam
. microfígados em laboratório

Qualquer medicamento passa pelo fígado, por isso é importante que haja testes que antecipem o resultado desta travessia feita por novos fármacos. Uma equipa portuguesa conseguiu produziu, em laboratório, minúsculas estruturas de células hepáticas humanas com a mesma organização do fígado.Estes microfígados poderão ser utilizados para fazer estes testes.

As estruturas foram mantidas durante um mês a funcionar normalmente. Os resultados da experiência, publicados agora na revista Hepatology, são promissores no desenvolvimento de máquinas de apoio à função hepática como se faz actualmente com a hemodiálise que substitui o trabalho do rim.

A investigação de uma equipa do Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica, em Oeiras, liderada por Paula Alves, começou há cerca de seis anos após o contacto de um consórcio europeu que queria criar modelos in vitro para fazer o teste de fármacos. “O objectivo era evitar os modelos animais nos testes, porque não são representativos em relação ao que se passa no homem e também por razões éticas”, explica Paula Alves ao PÚBLICO.

A equipa tinha experiência em trabalho com biorreactores – instrumentos onde se podem colocar células a crescer num meio tridimensional e é possível controlar, numa solução, parâmetros como a temperatura, o pH, o oxigénio ou o açúcar. Quando colocaram numa solução as células do fígado, chamados hepatócitos, conseguiram criar estruturas tridimensionais de 0,1 milímetros de diâmetro, onde estas células humanas adquiriram a mesma formação e fisiologia que teriam no fígado.

“As células reorganizam-se entre elas de forma parecida com a do órgão, vêem-se os canais biliares [que existem normalmente no fígado e por onde são excretados os produtos segregados pelas células]. Não é como as células tumorais que se agarram umas às outras sem nexo”, descreve a investigadora. Formaram-se assim uma espécie de microfígados.

A equipa teve sucesso em manter ao longo de um mês microfígados provenientes de hepatócitos de pessoas de idades e etnias diferentes. Ao longo desse tempo, os microfígados produziram as mesmas proteínas que o fígado humano e em quantidades equivalentes. Isto permite não só “fazer testes farmacológicos numa situação mais próxima da que ocorre no tecido vivo, onde as interacções entre células são semelhantes às que existem no fígado, como também aplicar doses repetidas de um fármaco nas mesmas células”, especifica a bioquímica.

Antes, quando os testes eram feitos em células em placas de Petri, só era possível fazer uma vez o teste farmacotoxicológico, as células depois iam para o lixo. Com os microfígados, é possível testar o mesmo fármaco várias vezes, imitando o que se passa na realidade, em que os pacientes tomam várias doses de um medicamento ao longo do tempo para a maioria dos tratamentos.

A equipa trabalhou em colaboração com a empresa sueca Cellartis, a primeira a colocar no mercado células do fígado derivadas de células estaminais humanas, que podem originar todos os tipos de tecido, para a investigação de novos medicamentos. Paula Alves recebeu mais contactos de outras empresas interessadas em testar esta tecnologia e disse que o processo ainda vai ser melhorado.

Mas este trabalho também poderá ter um impacto directo na saúde. A investigadora está à espera da aprovação de financiamento da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) para iniciar um projecto com o centro de transplantes do Hospital Curry Cabral, em Lisboa: a ideia é aplicar a técnica desenvolvida no apoio de doentes que sofrem de insuficiência hepática.

A aplicação só faz sentido em doentes num estado de saúde extremo. “Só arriscamos terapias novas em casos muito raros e especiais”, assegura a cientista. Por exemplo, se o fígado de um doente deixar de trabalhar, uma máquina externa com um fígado bioartificial poderia manter temporariamente a função hepática até o órgão do doente recuperar ou ser transplantado.

Estas estruturas criadas em laboratório teriam que ser maiores do que os microfígados até agora desenvolvidos, mas se o projecto avançar, a cientista dá uma “previsão de três anos para fazer ensaios em doentes”.


* Se os políticos portugueses tivessem a mesma seriedade e capacidade de trabalho dos cientistas, não tinham transformado Portugal num triste mendigo europeu.

.
.
22 - Gigantes da Engenharia

2 - PLATAFORMAS
 DE PETRÓLEO


video

Este documentário revela os avanços tecnológicos que permitiram que se contruisse a maior plataforma de petróleo do mundo: Perdido Spar, no golfo do México. Perdido Spar está nas aguas mais profundas do que as outras plataformas de petróleo. Vídeo copiado para o youtube do site MUNDOFOX, NATGEO.

.
.

HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Juízes vão resolver 690 processos-crime

Um juiz de um tribunal local terá de despachar 690 processos-crime no espaço de um ano. Este é um dos objectivos da proposta do Ministério da Justiça que define as metas de trabalho aplicadas a juízes e magistrados do Ministério Público e que ontem foi revelada pelo director --geral da Administração da Justiça, António Lima Gonçalves.

A proposta do Governo, obtida a partir de dados dos últimos três anos, está agora em fase de discussão com as diferentes estruturas profissionais. Em Setembro deverá ser submetida para avaliação da Assembleia da República e, de acordo com os compromissos assumidos com a troika, deverá entrar em vigor em Janeiro do próximo ano.

Na área criminal, um juiz de um tribunal local tem, entre outras tarefas, de decretar o internamento compulsivo, uma expulsão ou realizar um processo comum. Na definição das metas de trabalho para os juízes, designadas por Valor de Referência Processual (VRP), há uma divisão entre os que integram as futuras instâncias centrais – que funcionarão em cada uma das capitais de distrito e onde serão julgados os casos de maior complexidade – e os tribunais locais, designados por instâncias locais.

Na instância central um juiz terá, em abstracto, capacidade para resolver as seguintes quantidades de processos: na secção Cível 224, na secção Criminal 70, na secção de Família e Menores 733, na secção de Trabalho 772, de Comércio 200, de Execução 6500 e de Instrução Criminal 150. No domínio da instância local foi definido o seguinte volume de trabalho: um juiz para 800 processos na competência Cível (sem execuções) e 900 (com execuções); 690 na competência criminal, 550 em competência genérica (sem execuções) e 800 (com execuções).


* Não temos competência para aferir "em abstracto" se é tarefa humanamente exequível dado que os processos têm características diferentes, mas, "no concreto", cada juíz vai ter de passar a pente fino 3.740 processos ano o que dará 340 processos/mês ou 17/dia.

.
.


MÍMICA












v
.

HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Faltam 502 milhões para concluir obras
Em causa estão obras em 32 escolas 
que o Governo ainda não sabe se avançam

Segundo o relatório da Inspecção Geral das Finanças (IGF), existem 32 escolas que foram assinaladas pela Parque Escolar para serem renovadas e correm o risco de vir a não sofrer obras. Isto porque são necessários mais cerca de 502 milhões de euros para avançar com a requalificação destes estabelecimentos de ensino, que fazem parte da última fase do programa da Parque Escolar.

"Caso a tutela suspenda definitivamente a contratação de 32 escolas da fase 3, cuja obra ainda não foi iniciada, o investimento global estimado será substancialmente reduzido para 2.484.139 de euros", lê-se no documento. São menos 502 milhões em relação ao investimento estimado de 2.986.087 de euros para as 205 escolas previstas até final dessa fase.

Ainda assim, um investimento "superior ao previsto inicialmente no Plano de Negócios de 2008 para a execução de todo o programa, abrangendo as 332 escolas, com 2.4 milhões de euros", sublinha a IGF.


* Investir na educação é proporcionar a professores e alunos boas condições de trabalho.

.
.



VINHO VERSUS YOGA 
 
 


Setu Bandha Sarvangasana
 
Esta posição acalma o cérebro e recupera pernas cansadas.


 Pessoal do Yoga..... em vez de gastarem rios de dinheiro em ginásios e tretas, bebam mas é umas boas litradas de tintol, que os resultados são os mesmos  !!!

 .
.


HOJE NO
"RECORD"

'Não há atrasos',
Pedro Silva Martins garante quer não existem
 atrasos na implementação de medidas de
 estímulo à criação de mais empregos no País.

O secretário de Estado do Emprego, Pedro Silva Martins, negou, ontem, haver atrasos na implementação de medidas de estímulo à criação de emprego, garantindo que já estão disponíveis dois programas de apoio à contratação e formação de desempregados. 'Não está a haver atrasos. O acordo tripartido foi concluído em finais de janeiro e já temos várias medidas no terreno', disse Silva Martins, comentando, em Castelo de Paiva, as críticas de alguns parceiros sociais que assinaram, no dia 18 de janeiro, conjuntamente com o Governo, o «Compromisso para o Crescimento, Competitividade e Emprego».
Falando à margem da visita que realizou a uma empresa suíça que opera em Castelo de Paiva, o secretário de Estado, salientou o programa, já em curso, de apoio financeiro às empresas que contratem desempregados. O governante explicou que, por cada desempregado contratado, uma empresa pode receber um apoio até 420 euros. 'É um apoio financeiro bastante significativo, que tem como origem fundos comunitários, mas também do Orçamento do Estado. Isso corresponde à nossa prioridade que é o combate ao desemprego', afirmou. Pedro Silva Martins frisou que estão a ser implementadas reformas, 'algumas de caráter estrutural, outras de caráter conjuntural',
Questionado sobre a segunda medida de apoio ao emprego, revelou que o Programa Vida Ativa já está a ser implementado, garantindo 'o encaminhamento célere de desempregados que se inscrevam nos centros de emprego para ações de formação'.



* O verdadeiro atraso é o governo, ele próprio! Só o vemos a "servir" os donos do dinheiro que não são os relançadores da economia, a maior parte tem utilizado as benesses políticas para proveito próprio.
A coragem do governo tem sido vista no assalto aos bolsos da classe média, já feita pobre, e nos "acertos" internacionais para desmantelar o que resta da economia pública, ao entregá-la a ferozes ditaduras.

.