quarta-feira, 7 de março de 2012

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


.
 DE TÁXI

Um passageiro toca no ombro de um taxista para lhe fazer uma pergunta.
O taxista grita, perde o controlo do carro, quase choca com um camião, sobe o passeio e entra por uma montra dentro partindo o vidro em pedaços.
Por um momento não se ouve nada dentro do táxi até que finalmente o taxista diz:
- 'Olhe amigo, não volte a fazer isso nunca mais! Quase que me matou com o susto!'
O passageiro pede desculpa e diz:
- 'Nunca pensei que fosse assustar-se tanto só porque lhe toquei no ombro'
Responde o taxista:
- 'O que se passa é que hoje é o meu primeiro dia de trabalho como taxista'
- E o que é que fazia antes?
- Fui condutor de um carro funerário durante 25 anos'

.
.

O MAIOR ESPECTÁCULO DO MUNDO CANTA  EM PORTUGUÊS


RIO 2012




GRANDE RIO


.

1 - ALMORRÓIDA DESPIDINHA


Estão nuas mas não parece, 
.estão no futebol mas não só...

Por António Simões

Disso ninguém tem dúvidas: a pintura corporal é uma forma de arte. Que começou por ser rito tribal de índios e aborígenes. Cruzou tempos e séculos, foi espaço de rebeldia. Por exemplo, na Expo Chicago em 1933 virou escândalo, quando o pintor Max Factor levou para o seu pavilhão modelo nua e desatou a pintá-la. Acabaram ambos na prisão...

Como os Jogos Olímpicos de Los Angeles criaram o mito do body paiting...
De repente, a rebeldia virou arte pura. Sobretudo pela mão de Joanne Gair. Nasceu em 1958 em Auckland, na Nova Zelândia – onde além de dar aulas de dança numa escola, pintava inspirada na cultura pop. Passou por Amesterdão, apeteceu-lhe ir ver ao vivo os Jogos Olímpicos de 1984 saltou de lá para Los Angeles.

Para sobreviver, trabalhou como maquilhadora em salões de beleza – e acabou por conseguir autorização de residência na Califórnia. Desenhou capas de discos para Tina Turner, Annie Lenox, Grace Jones e Mick Jagger, colaborou em vídeos de Madonna – e em 1992 pôs a América, deslumbrada, a falar de si (e do encanto do body painting). Foi quando desenhou, durante 13 horas, um smoking no corpo nu de Demi Moore que fez capa da Vanity Fair – com foto de Annie Leibovitz.

 Sarah Brandner, namorada do alemão Bastian Schweinsteiger, na edição de fatos de banho 2011 da SI, com o corpo pintado por Joanne Gair

 Abbey Clancy, mulher do inglês Peter Crouch, jogador do Stoke City, na edição de fatos de banho 2011 da SI, com o corpo pintado por Joanne Gair

 Bethany Dempsey, mulher do americano Clint Dempsey, jogador do Fulham, na edição de fatos de banho 2011 da SI, com o corpo pintado por Joanne Gair

 Melissa Sata era namorada do italiano Vieiri quando apareceu na edição de fatos de banho 2011 da SI com o corpo pintado por Joanne Gair. Agora é de Boateng....

Irina Shayk, namorada de Cristiano Ronaldo, na edição de fatos de banho 2009 da SI, com o corpo pintado por Joanne Gair

 Anne V na edição de fatos de banho 2005 da SI, com a camisola dos Chicago Cubs no corpo nu pintada por Joanne Gair


Marisa Miller na edição de fatos de banho 2005 da SI, com a camisola dos Sacramento no corpo nu pintada por Joanne Gair

Madonna, Michelle Pfeiffer - e o furor que foi despir e pintar na Sports Illustrated
Gair nunca mais deixou de fazer, cada vez mais sublime, o que já ensaiara também: trabalhos para campanhas publicitárias em body paint. E, pelo caminho, levou o seu traço de ilusionista a Madonna, Michelle Pfeiffer, Kim Basinger, Sophia Loren – e a Sports Illustrated desafiou-a a fazer de pinta fatos de banho para a sua edição de 1999, com Heide Klum, Rebecca Romijin, Daniela Pestova.

Dois anos depois, foi ainda mais fulgurante o génio de Joanne – transformando em Heide Klum, Veronika Varekova, Molly Sims e Fernanda Tavares em estátuas gregas. E a partir daí então foi espanto sobre espanto, numa espiral sem fim.

E se a SI Swimsuit 2012 teve uma futebolista, uma nadadora e uma golfista na secção body paint, um ano antes teve quatro mulheres ligadas ao futebol (como sempre, vestidas com a tinta e o a arte de Gair).

A que fez strip-tease para dar prenda de Natal ao marido...
Duas por serem casadas com jogadores: Abigail Clancy (modelo de passarelle e apresentadora de TV) com Peter Crouch (e irmã de um futebolista do Fleetwood Town) - e que neste Natal voltou à ribalta por causa do vídeo de strip-tease que gravou para dar como prenda ao marido; e Bethany Keegan Dempsey com Clint Dempsey (o americano do Fulham que gravou CD de hip hop e o vídeo de uma das suas músicas foi usado em campanha da Nike, é dedicado à irmã que morreu aos 16 anos de um aneurisma, termina com um pontapé dele que lhe deixa uma flor sobre o túmulo...)

A que diz que a culpa das lesões do namorado é sexo 10 vezes por semana
Duas por serem namoradas de jogadores: Sarah Brandner (top model que passara por trabalhos na revista do Bild e na GQ) de Bastian Schweinsteiger; e Melissa Sata (modelo, atriz e apresentadora de TV que nasceu em Boston, cresceu na Sardenha e chegou a vice-campeã italiana de karaté) de Christian Vieri. (Pois, semanas depois do ensaio, deixou de ser de Vieri, mas continuou a ser de futebolista. Agora é companheira de Kevin-Prince Boateng – e não há muito embasbacou meio mundo revelando que as lesões dele no AC Milan se deviam a uma facto: «terem relações sexuais de sete a 10 vezes por semana»)...

O equatoriano de Nova Iorque e a top model que virou estrela de TV
Não, o body painting não é só fascínio de Joanne Gair – ou da Sports Illustrated. E faz-se vezes sem conta a pretexto do desporto. John Vargas, equatoriano radicado em Nova Iorque, fez calendário com as camisolas das equipas apuradas para o Mundial de futebol de 2006 – e o êxito foi tão estrondoso que repetiu a empreitada para o Mundial de 2010.

E esse, o da África do Sul, inspirou ensaios por várias latitudes – e o mais badalado acabou por ser o que pôs em furor a top-model alemã Gina-Lisa Lohfink. («Sempre fui fã de futebol, enquanto as minhas amigas andavam embevecidas com bonecas, só com o bonecas, eu não, desesperava à procura dos cromos da coleção Panini com os jogadores da Bundesliga, via os jogos todos que a televisão dava». E, antes ainda do ensaio em body painting, tornou-se namorada de Romulo Kuranyi, o irmão de Kevin, avançado da seleção – e depois virou estrela de televisão, apresentou programas, fez séries...)


IN "A BOLA"
23/02/12

.


HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

PSP de Lisboa não emite certidões de acidente por falta de tinteiros e papel

A Associação Sindical dos Profissionais de Polícia alertou esta quarta-feira que há esquadras da Grande Lisboa que já não emitem "certidões de acidentes" por falta de reservas de tinteiros e de papel para impressoras, pondo em causa a operacionalidade policial.

"Há esquadras do trânsito onde não estão a ser passadas as certidões dos acidentes porque não têm tinteiros para imprimir os documentos. É uma lacuna grave que põe em causa a operacionalidade policial", disse à agência Lusa o presidente da distrital de Lisboa da Associação Sindical dos Profissionais de Policia (ASPP/PSP), José Mendes.

O responsável adiantou que esta situação ocorre há pelo menos "duas semanas" e que desta forma "as pessoas que tiveram acidentes de trânsito" enfrentam dificuldades para entregar a documentação necessária às seguradoras.

José Mendes criticou ainda o processo de aquisição destes materiais, considerando que "a complexidade e morosidade" com que é tratado o reforço dos 'stocks' provocam "este tipo de situações".

Contactada pela agência Lusa, a comissária de relações públicas do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, Carla Duarte, adiantou apenas que esta autoridade policial "tem conhecimento" da situação e que" estão em curso processos administrativos que vão solucionar este e outros problemas".

Este é mais um caso de falta de recursos na PSP que, segundo o sindicato das polícias, põe em causa a operacionalidade policial, depois de na segunda-feira ter criticado o processo de recuperação e manutenção de viaturas.

Segundo o sindicato, existem 300 viaturas "encostadas" por falta de manutenção e recuperação, mas o comando nacional da PSP anunciou, também na segunda-feira, que vai assinar um contrato por ajuste direto com uma empresa para fazer face a esta situação.


* Aguardamos com "tranquilidade" o óbvio e proverbial desmentido do sr. ministro.

.

BASTA



 from Chris Crutchfield on Vimeo.



.

ALMORRÓIDA TELEVISEIRA


RTP1 sem espectadores durante 30 minutos na tarde de terça-feira

A RTP1 não terá registado qualquer espectador durante 30 minutos na tarde de terça-feira, entre as 17h25 e as 17h55, quando transmitia a parte final do programa Portugal no Coração.

De acordo com os dados recolhidos pela empresa de audimetria GfK do consumo ao minuto, a RTP1 perdeu todos os espectadores de repente, às 17h25, quando no minuto anterior estavam 247.800 pessoas a ver o canal.

Esse vazio prolongou-se até às 17h55, quando de repente o primeiro canal passa a ver visionado por 295.700 espectadores.
Durante essa meia hora, do acumulado total de espectadores que estavam a ver televisão naquele período acabaram por desaparecer apenas 20 mil espectadores. Mas o segmento Outros - que a GfK utiliza para designar quem está a usar a televisão para jogar videojogos ou ver gravações - ganhou, no momento do "apagão" na RTP1, 281 mil espectadores.

Quando a RTP1 volta a registar espectadores, dá-se um corte de 382 mil pessoas no segmento Outros.

Embora este "apagão" de espectadores na RTP1 seja o mais visível no dia de ontem, não foi o único. O canal público também esteve a zero durante a madrugada, nos períodos 3h56 - 4h15, 4h39 - 4h53 e 5h15 - 6h32 (neste último caso já estava a emitir o programa Nós).

O PÚBLICO tentou contactar a GfK mas ainda não obteve resposta.


IN "PÚBLICO"
07/03/12

NR: Alguém anda a querer vender um canal da RTP a preço de saldo e contratou esta "encomenda" para debitar audiências.


.



HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Casais constrói 16 torres para
 parque eólico "offshore" na Suécia

Grupo de construção português vai construir torres eólicas em alto mar na Suécia para a E.On Climate & Renewables

O grupo casais ganhou na Bélgica a construção de 16 torres eólicas em betão armado, que serão instaladas, em alto mar, no Kareham Windfarm Projecto, um parque eólico "offshore" na Suécia. O dono da obra é a alemã E.On – Climate & Renewables.

A ConstruCasais, empresa do grupo Casais, será responsável pela execução de todos os trabalhos de montagem e aplicação de armaduras, montagem e aplicação de cofragens e betonagens, assim como a aplicação de outros elementos como coroa de fixação da torre eólica, fixações para os "boulders" de ancoragem de barcos e escadas de acesso.

A obra arrancou no mês passado e deverá estar concluída até ao Verão. A ConstruCasais estima envolver neste trabalho cerca de 80 trabalhadores. O valor do contrato não é revelado.

O estaleiro ocupa, em terra, no porto de Zeebrugge, na Bélgica, uma área de aproximadamente 20 mil metros quadrados, e os pontões onde serão executadas as fundações têm "decks" com áreas de 5.700 e 2.560 metros quadrados. As fundações têm uma base hexagonal com uma área de 313 metros quadrados e alturas compreendidas entre os 12 e 24,5 metros.


* As boas notícias são cada vez mais raras.

.
.

ATLETISMO
AO ESTILO DAS ELEIÇÕES RUSSAS





Enviado por M. COUTINHO

.

Afaste de si este cálice





.




HOJE NO
"DESTAK"

Consumidores compram menos 
um milhão de telemóveis em 2011

O número de telemóveis vendidos em Portugal ascendeu a 5 milhões em 2011, menos um milhão de unidades que no ano anterior, revela hoje um estudo do IDC - European Mobile Phone Tracker.

"O mercado de telecomunicações móveis sofreu uma queda abrupta que fica assinalada como a pior em Portugal", esclarece o estudo.

De acordo com Francisco Jerónimo, responsável europeu de research da área de telefones móveis da IDC, a descida nas vendas deveu-se "à forte taxa de penetração de telemóveis em Portugal, superior à média europeia, que faz com que a substituição destes seja menos frequente face a outros países".


* Mesmo assim neste país de tesos, existem criancinhas com telemoveis de última geração, ora bolas para os pais.


.

ANA RITA GUERRA



FACEBOOK
DESAMIGAR É O VERBO

O tempo em que rejeitar um pedido de amizade nos deixava desconfortáveis acabou. Como também acabaram aquelas reticências em desamigar alguém que, sabes Deus porquê, está na nossa lista de amigos.

Isto tem uma razão de ser. A maturidade nas redes sociais não equivale a um relaxamento das restricções de privacidade – pelo contrário. Mark Zuckerberg estava tão errado quando disse, há uns dois anos, que a era da privacidade tinha acabado que nem ele ainda acredita nisso.

Tenho visto cada vez mais pessoas a fazerem purgas nas suas listas de amigos, e o meu primeiro pensamento é: mas como é que deixaste que isso chegasse aos 1500 amigos? Ninguém tem 1500 amigos.

No entanto, também eu sou obrigada a fazer limpezas gerais de tempos a tempos. Motivo: alguém comenta uma publicação de forma desagradável, e de repente penso: "porque é que esta pessoa é minha amiga no Facebook?". Dois segundos depois está desamigada. Subscrevam se quiserem.

O problema é que algumas pessoas levam a mal quando são excluídas da rede. Não percebem que o Facebook não é o Twitter nem o MySpace. Alguém que conhecemos por cinco minutos no jantar de Natal de uma empresa não é um amigo. Pessoas que têm os seus perfis abertos (públicos) e escrevem coisas íntimas nunca deixam de me surpreender. São as mesmas pessoas que depois se queixam de que toda a gente se mete na sua vida.

Também há os casos em que alguém ligado à nossa vida profissional nos envia um email de trabalho cheio de smileys e a comentar algo que viu no Facebook. O efeito é o contrário do pretendido: em vez de forjar um sentimento de intimidade, leva a pessoa a ir ao Facebook desamigar o tal contacto. Para isso há o LinkedIn. E o Twitter. Ou o Tumblr. O Facebook é para os amigos e para a família.

Enquanto as pessoas não perceberem isto, não vão saber gerir a sua privacidade e vão arranjar problemas. Por algum motivo existem a subscrição e as páginas públicas – para quem quer promover uma vida social sem escrever o que não deve. Não me esqueço daquela senhora que escreveu no Twitter que tinha recebido uma óptima proposta de emprego na Cisco, com um grande salário mas um trabalho que odiava. Obviamente a Cisco respondeu-lhe: como boa empresa tecnologia, também usamos o Twitter.

O Facebook é cada vez mais uma ferramenta de filtro antes da contratação e também diz muito da pessoa enquanto trabalhador, enquanto amigo e até cidadão. O estudo da Pew Research que saiu na semana passada, referindo que a tendência é para que as pessoas reduzam a sua lista de amigos, identifica uma viragem na era desta rede social específica que é o Facebook. Acima de tudo, as pessoas começam a perceber que os seus perfis não são uma democracia: não têm de albergar todo e qualquer pedido de amizade e não têm de admitir comentários maldosos ou inapropriados.

Quem for desamigado ou perceber que um comentário seu foi apagado não tem nada que ficar chateado. Tem que perceber que cada um governa o seu Facebook e que isto é muito mais sério que um simples perfil com umas fotos catitas. Isto é um reflexo da sua vida e uma ferramenta importante. Que pode dar para o torto de formas que nem se sonha.


 IN "DINHEIRO VIVO"
28/02/12

.

A necessidade 

aguça o engenho





Queremos acreditar que o autor da foto quis realçar a genial capacidade de se divertir, ao contornar a pobreza.


.

ALMORRÓIDA FEMINISTA




Calças "sexistas" agitam Twitter 

Uma marca de roupa para homem acrescentou uma frase polémica às instruções de lavagem. Ao mundano "lavagem a seco" acrescentou um "ou, dá-as à tua mulher. É o trabalho dela". Uma foto que incendiou o Twitter.

  
A editora da secção Online do Daily Telegraph encontrou a estranha inscrição num par de calças novas do namorado. Além das mundanas instruções a que quase ninguém liga já, Emma Barnett deparou-se com um estranho "ou Dá-as á tua mulher; é o trabalho dela". A autora da descoberta diz que chegou a partilhar casa com cinco rapazes, e por isso "sabe aceitar uma piada sexista", mas ficou chocada quando viu a etiqueta. "A expressão 'A tua mulher' pressupõe uma certa mentalidade Neandertal", escreveu Ema Barnett. Indignada, fotografou as calças e twittou. Seguiu-se uma cadeia de reações, com os utilizadores a pedirem para "nomear a vergonha", a marca das calças, inicialmente omitida pela autora da foto. O par de calças compradas numa loja da Madhouse, em Londres, incendiou a Internet e mostrou como os utilizadores anónimos,. manifestando-se com ferramentas online como o Twitter, podem causar danos às empresas. "Esta foi a primeira vez que a Madhouse tomou conhecimento da inscrição na etiqueta das calças", comentou, entretanto, um porta-voz da empresa, revelando que as calças são produzidas por uma empresa subsidiária. "A expressão não foi sugerida ou ordenada pela Madhouse. Trata-se claramente de uma piada, mas agora que chegou ao nosso conhecimento, é algo que temos de ter mais cuidado no futuro", disse um porta-voz da Madhouse, citado pelo Daily Telegraph.


IN "JORNAL DE NOTÍCIAS" 
07/03/12 

.



HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

iPad. Terceira geração pode chegar
 hoje e em alta definição

Às 18h00 em Portugal começou um evento da Apple. É o primeiro desde a morte de Steve Jobs e as expectativas estão em alta. Como dizia Jobs, “one more thing”... Aqui fica uma pré-visualização do i do novo iPad

Os rumores dizem há muito que está para chegar um novo elemento à família iPad, da Apple. E que esse elemento chega hoje. Em meados de Fevereiro, a empresa americana enviou convites a órgãos de imprensa para um evento apontado para 7 de Março, com a mensagem “Temos algo que tem mesmo de ver. E tocar”, com a imagem de um dedo a tocar num ecrã de um tablet da marca, o que lançou a confusão na internet sobre a chegada do novo iPad. Falta saber que características tem o novo membro da família, mas analisando as tecnologias actuais do mercado há tendências que são quase obrigatórias.

Novidades Lançar agora um produto desta envergadura, com um ciclo de vida previsto de um ano, implica que o primeiro elemento presente no novo iPad seja a tecnologia LTE, conhecida como 4G. O iPad 3 (ou HD, como algumas fontes referem) tem de ser um dispositivo 4G para assegurar o lugar no pódio. A concorrência prepara novas gerações de tablets para o final do mês, mas quase todas com 3G. Poder navegar a velocidades mais elevadas pode ser o primeiro ponto a favor do iPad, porque a nova geração de dados móveis está pronta para inundar os mercados. Pegando no exemplo do iPhone 4S, é possível que o novo tablet inclua duas antenas de dados, que dobram as taxas de transferência da 3G, resultando em velocidades ligeiramente abaixo dos mínimos da 4G.

WiGig, a nova geração de interface de rede sucessora da Wi-Fi, suporta ligações até dez vezes mais rápidas. Embora a Apple não faça parte da aliança que está a desenvolver este protocolo, os seus fornecedores de componentes estão por dentro desta evolução e, num cenário perfeito, o terceiro iPad já estará preparado para a receber.

O Bluetooth mantém-se um protocolo essencial para acessórios e, tal como o iPhone 4S, é possível que o novo iPad venha equipado com a versão 4.0, que oferece velocidades comparáveis com as de Wi-Fi entre dispositivos. Se assim for, imaginamos que desta vez seja possível transformar o iPad numa versão de computador de secretária. Os teclados físicos fazem parte do catálogo desde o primeiro iPad, mas ainda não é possível ligar um rato ao tablet. Steve Jobs defendia que já nascemos com o melhor dispositivo de interactividade, os nossos dedos. Mas a união entre a precisão oferecida por um rato, para trabalhos mais exigentes, e a crescente tendência de substituição dos computadores de secretária por dispositivos móveis poderá ser uma boa oportunidade para tornar real a ligação via Bluetooth 4.0 a um rato.

Um dos componentes mais desejados é um processador de quatro núcleos. Aumentar a capacidade de processamento do tablet será imprescindível para suportar cargas superiores de aplicações que tirem total partido do aumento da largura de banda potenciada pelo 4G, assim como uma resposta melhorada nas aplicações instaladas. No entanto, há duas ponderações que poderão ser um obstáculo a esta evolução. Um processador quad-core, possivelmente designado A6, poderá ter um consumo superior de bateria, e isso poderá ser a origem de uma revolução na arquitectura e na velocidade do processador de dois núcleos A5, desenvolvido para o iPad 2 e o iPhone 4S. Este já permite o multi-tasking e o seu menor consumo permitirá uma extensão da autonomia, uma das bandeiras dos iPad.

A opção sobre o processador instalado no novo produto afectará também o processador gráfico, que terá de ser capaz de gerir com perfeição a essência comercial que está por detrás da nomenclatura iPad HD: uma resolução de ecrã com o dobro da área, conceito que a Apple designa Retina Display. Se o novo iPad chegar aos magníficos 2048 x 1536 pixels dentro de um ecrã de 9,7 polegadas, o que significa uma densidade de 264 pixels por polegada (ligeiramente abaixo dos 330 do iPhone 4) numa dimensão igual aos anteriores, as exigências gráficas serão enormes e terá de haver um processador gráfico que complemente o processador central, mesmo sob a presença de um processador quad-core (arquitectura que tem sido usada em equipamentos concorrentes e designada 4+1, referente à quantidade total de processadores no dispositivo.

Jogos Um dos factores que poderão potenciar a aposta num nível de processamento máximo é o mobile gaming. Os antecessores afirmaram-se como substitutos viáveis das consolas e dos jogos em computador, para uma audiência casual e infantil, e por isso trata-se de um mercado a não descurar.

A memória aleatória (RAM) dos iPad anteriores nunca foi uma extravagância (256MB e 512MB), mas, neste cenário, será provável que o novo iPad tenha 1GB de RAM para responder às restantes necessidades de processamento.

Em relação à memória de armazenamento, deverá manter-se com as três capacidades existentes: 16GB, 32GB e 64GB. Os chips de memória com 128GB já existem, mas ainda são uma tecnologia muito cara e a implementação poderá obrigar a um preço de venda superior. Os ficheiros não sofrerão modificações substanciais na estrutura e na compressão, por isso não representam uma necessidade de maior armazenamento. Dado o aumento do processamento, as aplicações que tirem maior partido desta arquitectura vão exigir mais espaço, mas só nos jogos é que a diferença será notada, devido às dimensões de texturas mais detalhadas (imagens que ficam armazenadas no dispositivo). Porém, é numa componente menos perceptível que todas as memórias poderão ganhar novo fôlego: as velocidades de transferência poderão ser aumentadas para responderem às exigências dos processadores, assim como das comunicações 4G e WiGig.

Uma das componentes multimédia que poderão tirar proveito destas velocidades de registo acrescidas será uma câmara, igual à instalada no iPhone 4S, pois tornará o processo de armazenamento muito mais rápido. E, para ser um super tablet, gostamos de acreditar que terá a mesma câmara de 8MP do iPhone 4S, mesmo que a câmara do tablet não tenha a mesma portabilidade que o smartphone e seja mais usada para fotografias de referências em situações pontuais. Dado que a câmara traseira do iPad 2 não chega a 1MP, a sua evolução será pouco provável e, novamente, será também justificada pelo baixo consumo face à utilidade. É possível que fique pelos 3MP ou, com muita fé, chegue aos 5MP do iPhone 4. Mas, do outro lado, a câmara dianteira é dona de uma justificável evolução. As videochamadas ganharam adeptos e uma câmara com resolução HD, no mínimo a 720p, deve ser viável, mesmo tendo em conta os consumos de bateria, devido aos longos períodos de utilização. Mesmo que este cenário seja confirmado, é credível que a marca evolua na gestão inteligente de energia e mantenha os valores de autonomia dos modelos anteriores.

A actualização do sistema operativo iOS 5.1 será certamente uma novidade, porque já existe em versão Gold Master. A Siri poderá expandir o seu cargo à família dos tablets e aparecer neste novo modelo e as aplicações mais exigentes da Apple poderão ter novas versões, para demonstrar a total capacidade do novo iPad, como o iMovie ou o GarageBand.

Em resumo, o terceiro modelo do iPad poderá estar equipado com processador de quatro núcleos, LTE 4G, resolução de 2048 x 1536 pixels, 1GB de RAM, câmara traseira de 5MP, câmara dianteira HD, WiGig, Bluetooth 4.0, iOS 5.1 e Siri.

Se estas características chegarem todas juntas, podem estender a longevidade do novo tablet e travar futuras aquisições de um quinto modelo de iPad dentro de dois anos, por isso admite-se que nem todas as evoluções fiquem já disponíveis, mas apenas as que garantam a diferenciação no estilo de vida proposto pela marca. Num panorama mais humilde, o iPad3 poderá trazer apenas um processador A5 melhorado de dois núcleos, velocidade dupla 3G, uma câmara traseira de 3MP e a manutenção dos 512MB de RAM e Wi-Fi.

Com uma previsível cobertura dos blogues da especialidade, a apresentação terá lugar no Yerba Buena Center, em São Francisco, Califórnia, e deverá ficar a cargo de Tim Cook, CEO da Apple, acompanhado daqueles que eram mais próximos de Jobs: Scott Forstall, Jonathan Ive e Phill Schiller.


*QUANDO NÃO TEMOS CONHECIMENTOS PARA COMENTAR DEIXAMOS PARA QUEM SABE

iPad 3: 5 coisas que não veremos no novo tablet da Apple
A Apple realiza talvez de seis a dez eventos a cada ano para anunciar novos produtos ou serviços. Entremeado com o lançamento desses eventos, os rumores da internet crescem com opiniões, achismos, análises, desejos, etc. Espera-se que esta quarta-feira (07/03) seja o dia do lançamento do iPad 3.
O que nos resta é uma miscelânea de fatos, possibilidades, falsidades e loucura total. Embora a empresa tenha dado algumas pistas, aqui estão algumas das joias que se destacaram no ano passado em relação ao dispositivo.

1. iPad 3D: em maio passado (sim, há 10 meses), surgiram notícias na rede sugerindo que o próximo iPad incluiria display 3D. Uma das tendências mais interessantes em smartphones e tablets em 2011 foi a inclusão dessas telas que não exigiam vidros especiais. O LG G-Slate, por exemplo, não somente captura imagens e vídeos 3D, mas também permite a reprodução no dispositivo. Interessante, mas desconfortável, graças ao funcionamento da tecnologia sem vidro. O iPad 3 será lançado com tela 3D? Acho que não.

2. iPad 3 mais caro ou mais barato: surgiram notícias no ano passado alegando que a empresa lançaria um iPad pelo preço de US$ 299 (nos Estados Unidos). Na semana passada, alegaram que a Apple lançaria um iPad a US$ 579 (preço também para o mercado norte-americano). Apesar de ainda poder haver o lançamento de um iPad Mini para o mercado a um preço mais baixo, é improvável que a empresa aumente o preço do dispositivo. O dispositivo tem o preço inicial de US$ 499 desde seu lançamento em 2010. Apesar de modelos com mais armazenamento e configurações diferenciadas alterarem o preço, não faz sentido mudar o valor inicial. Parte do apelo do dispositivo é exatamente esse, por US$ 499 uma pessoa consegue um excelente tablet sem contrato. Esse valor conquista clientes que de outra forma se sentiriam tentados com dispositivos Android.

3. iPad com WiMax: Há muito tempo que há rumores do WiMax como recurso no tablet. Em julho de 2011, dizia-se que a operadora dos EUA Sprint iria continuar a operar sua rede WiMax 4G. Isso mudou em outubro de 2011, quando a operadora de rede anunciou seus planos de mudar para a LTE. Para concretizar esses rumores, a empresa teria que criar um dispositivo que desse suporte a uma única rede 4G. Essa não é a maneira que a Apple trabalha e provavelmente não se tornará realidade. (Nota do IT Web: importante lembrar que falamos, neste item, da realidade norte-americana).

4. iPad 2S? 3? HD?: A mídia chama o iPad 3 de iPad 3 desde que a Apple anunciou o iPad 2. Claro que isso foi feito sem saber seu nome e tinha como objetivo dar um apelido até que a empresa revelasse o nome real. Após o anúncio do iPhone 4S – e não iPhone 5 – rumores sobre o nome do iPad 3 lotaram a mídia. Seria o iPad 2S? iPad 3? Ou então iPad HD? Pode ser qualquer um desses, apesar de o favorito do momento ser o iPad HD.



5. iPad 3 sem LTE: Quando a Apple anunciou o iPad 2 em 2011, muitos esperavam que o dispositivo fosse lançado com LTE 4G. Um ano depois, muitas notícias sugerem que a empresa se prepara para lançar um aparelho que dê suporte para a rede LTE 4G tanto do AT&T quando da Verizon – menos uma, que alega que o dispositivo não terá apoio à rede 4G. A Apple seria louca ao ponto de não usar a rede? Seria possível? Difícil de dizer. Dar suporte para rede LTE 4G não é fácil. Nos Estados Unidos, a rede é focada nas bandas 700 MHz das duas operadoras citadas acima. Em qualquer outro lugar do mundo, a rede é espalhada em várias bandas. Os planos da empresa em lançar um ou dois dispositivos que funcionem no maior número de mercados possíveis seria frustrado se planejasse dar suporte LTE em qualquer lugar que não fosse os Estados Unidos. (Nota do IT Web: importante lembrar que falamos, neste item, da realidade norte-americana. No Brasil, ainda não temos rede 4G em um nível adequado para esse produto).

Tradução: Alba Milena, especial para o IT Web | Revisão: Adriele Marchesini


IN:
 




.
.



4-A Ciência do SexAppeal




Esta série explora os processos subconscientes mais profundos envolvidos na atração entre os sexos, e como eles afloram externamente com todos os seus detalhes e especificidades. A atração sexual é uma mera questão de gosto ou uma equação biológica que espera ser resolvida? Ciência do Sex Appeal revela todas as nuances da atração humana com o objetivo de determinar sua condição genética, hormonal ou neurológica. Esta atração se baseia na visão, no odor, ou em pequenos e sutis sinais, como a voz e o movimento? Depois do programa, você nunca mais verá um estranho, o ser amado ou a si mesmo da mesma forma.

Os cientistas sempre pensaram que as preferências dos casais eram completamente arbitrárias. Mas estudos recentes sugerem que certos fatores inconscientes, como o som e o odor, podem fazer com que as pessoas se sintam atraídas por outras. Os especialistas desde programa querem verificar se a secreção natural emitida por uma mulher para atrair um homem realmente afeta o nível de atração desde em relação a ela. Para isso, eles pedem a um grupo de homens que classifiquem o nível de atração de várias mulheres que aparecem em algumas fotografias. Durante o experimento, sem saber, os homens são expostos ao odor artificial da secreção de uma mulher -- e então, todas as mulheres das fotos tornam-se atraentes para eles.

Nos bares e clubes noturnos de todo o mundo, uma guerra bioquímica invisível está em andamento. Os homens segregam a androstenona, que repele as mulheres que não estão ovulando. As que estão secretam um odor específico, tornando-se mais sexies para os homens. Poderia esta secreção natural da mulher se converter em uma arma arma secreta do arsenal da atração? Não perca esta série para descobrir.
 
 
*Os episódios anteriores foram inseridos nas quartas-feira precedentes à mesma hora.


.




HOJE NO
"A BOLA"

Portugal cai para 7.º no ‘ranking’ da FIFA

Portugal caiu uma posição no ‘ranking’ da FIFA, atualizado esta quarta-feira, e é agora sétimo classificado, sendo ultrapassado pelo Brasil que ganhou duas posições na hierarquia que continua a ser liderada pela Espanha.

Entre os dez primeiros, destaque ainda a troca de posições entre a Holanda e a Alemanha, dois adversários de Portugal no Euro-2012, com os primeiros a ascenderem à vice-liderança, relegando os germânicos para o último lugar do pódio.

A Argentina subiu três posições e é agora 8.ª, atirando com a Dinamarca, outro adversário de Portugal no Europeu, para fora do top-10.

Destaque ainda para a Grécia, orientada por Fernando Santos, que subiu ao 13.º lugar.

Classificação atualizada a 7 de março:
1. Espanha
2. Holanda (+1)
3. Alemanha (-1)
4. Uruguai
5. Brasil (+2)
6. Inglaterra (-1)
7. Portugal (-1)
8. Argentina (+3)
9. Itália (-1)
10. Croácia (-1)
11. Dinamarca (-1)
12. Rússia (+1)
13. Grécia (+1)
...
62. Cabi Verde (+7)
81. Angola (+2)
104. Moçambique (-2)
115. São Tomé e Príncipe (+53)
168. Guiné-Bissau (-2)


* Deve ser a posição mais consentânea com a realidade do futebol português, por enquanto.

.
.
OS 10 MELHORES 
SINGLES DE 2011
(PARA A ROLLING STONE)


04 –  FOO FIGTHERS

THESE DAYS




LETRA ZINHA

One of these days the ground will drop out from beneath your feet
One of these days your heart will stop and play it's final beat
One of these days the clocks will stop and time won't mean a thing
One of these days the bombs will drop and silence everything

But it's alright
Yeah it's alright
Said it's alright

EASY FOR YOU TO SAY
Your heart has never been broken
Your pride has never been stolen
Not yet.. not yet...

One of these days
I'll bet your heart will be broken
I'll bet your pride will be stolen
I'll bet, i'll bet, i'll bet, i'll bet
One of these days
One of these days

One of these days your eyes will close and pain will disappear
One of these days you will forget to hope and learn to fear

But it's alright
Yeah it's alright
Said it's alright

Easy for you to say
Your heart has never been broken
Your pride has never been stolen
Not yet, not yet

One of these days
I bet your heart'll be broken
I bet your pride'll be stolen
I'll bet, i'll bet, i'll bet, i'll bet
One of these days
One of these days

But it's alright
Yeah it's alright
Said it's alright
Yes it's alright

Don't say it's alright
Don't say it's alright
Don't say it's alright

One of these days your heart will stop and play it's final beat
But it's alright

Easy for you to say
Your heart has never been broken
Your pride has never been stolen
Not yet, not yet

One of these days
I'll bet your heart will be broken
I'll bet your pride will be stolen
I'll bet, i'll bet, i'll bet, i'll bet

One of these days
One of these days
One of these days


TRADUÇÃO ZINHA

Um destes dias o chão vai cair debaixo de seus pés
Um destes dias o seu coração vai parar e dar a batida final
Um destes dias, os relógios irão parar e o tempo não vai significar nada
Um destes dias as suas bombas vai cair silenciar todas as coisas

Mas está tudo bem
Sim, está tudo bem
Eu disse que está tudo bem

Fácil para você dizer
Seu coração nunca foi partido
Seu orgulho nunca foi roubado
Ainda não, ainda não

Um destes dias
Eu aposto que seu coração será partido
Eu aposto que seu orgulho será roubado
Eu aposto, eu aposto, eu aposto, eu aposto
Um destes dias
Um destes dias

Um destes dias seus olhos vão fechar e a dor irá desaparecer
Um desses dias você vai esquecer a esperança e aprender a temer

Mas está tudo bem
Sim, está tudo bem
Eu disse que está tudo bem

Fácil para você dizer
Seu coração nunca foi partido
Seu orgulho nunca foi roubado
Ainda não, ainda não

Um destes dias
Eu aposto que seu coração será partido
Eu aposto que seu orgulho será roubado
Eu aposto, eu aposto, eu aposto, eu aposto
Um destes dias
Um destes dias

Mas está tudo bem
Sim, está tudo bem
Eu disse que está tudo bem
Sim, está tudo bem

Não diga que está tudo bem
Não diga que está tudo bem
Não diga que está tudo bem

Um destes dias o seu coração vai parar e dar a batida final
Mas está tudo bem

Fácil para você dizer
Seu coração nunca foi partido
Seu orgulho nunca foi roubado
Ainda não, ainda não

Um destes dias
Eu aposto que seu coração será partido
Eu aposto que seu orgulho será roubado
Eu aposto, eu aposto, eu aposto, eu aposto

Um destes dias
Um destes dias
Um destes dias

.




HOJE NO
"PÚBLICO"

Mulheres portuguesas são mais pobres,
. mais sós e vivem mais tempo

Instituto Nacional de Estatística (INE) fez as contas no feminino e concluiu que as portuguesas são a maioria, vivem mais tempo, são mais pobres e as que são vítimas de crime têm vindo a aumentar.

As mulheres portuguesas são mais pobres, porque têm taxas de desemprego mais elevadas. Vivem mais, em média até aos 82 anos, e têm filhos cada vez mais tarde. As que estão presas têm vindo a diminuir, mas aumentam as que são vítimas de crimes. Em profissões como a Medicina estão em maioria, como, de resto, entre a população: são 5,5 milhões, ou seja, 52,2% portuguesa. Eis um retrato estatístico no feminino.

Na véspera do Dia Internacional da Mulher, o Instituto Nacional de Estatística (INE) pôs-se a fazer as contas no feminino e concluiu, por exemplo, que a relação de feminilidade se alterou na última década: passou de 107,1 para 109,2 mulheres por cada cem homens. O maior aumento foi no grupo etário dos 75 e mais anos: em dez anos passamos a ter mais 27,3% de mulheres nessa faixa etária.

Em 2010, a idade média das mulheres ao primeiro casamento era de 29,2 anos. Antes disso, têm o primeiro filho - aos 28,9 anos - o que traduz um adiamento da maternidade em 2,4 anos face ao que se passava em 2000. Eventualmente porque têm menos filhos (1,37 crianças em 2011), as mulheres representam 63,8% da população que vive só.

Há uma frente em que estão em igualdade com os homens: nas prestações de desemprego. Em 2010, representavam 51,2% dos beneficiários do subsídio de desemprego. O que recebiam era menos, porque também tinham auferido salários inferiores ao dos homens. Entre elas a taxa de pobreza é também, por isso, mais elevada: 18,4%. Se estivermos a falar apenas das que tem 65 ou mais anos, a taxa sobe para os 23,5%.

No tocante ao crime e à violência, fazem-se representar mais como vítimas e menos como reclusas. Em números, as mulheres constituíam 58,6% dos lesados ou ofendidos em crimes contra pessoas, em 2010. No mesmo ano, representavam apenas 5,4% da população prisional (9,4% em 2000).

Em média, elas vivem mais do que os homens e têm nas doenças do aparelho circulatório a principal causa de morte. Só 2010 perderam, na sua totalidade, 12.653 anos potenciais de vida por doenças daquele espectro. Os tumores também as matam: 182,6 mulheres em cada cem mil.

* Ser mulher em Portugal é dramático...

.