sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


Não faça juízos precipitados
(adultos)





.
 
CARTA AO PAI NATAL




















Camarada
Tu que és explorado pela entidade patronal
Durante a época do Natal
Usado como símbolo do capitalismo
Para fomentar o consumismo
Desenfreado, descontrolado
Que enriquece a burguesia
E empobrece o proletariado
Junta-te a nós no combate
Contra a guerra no Iraque
Oferece Che Guevara's não ofereças Action Man's
Luta pela igualdade feminina
Não dês Barbies mas Matrioshkas
Educa as crianças de hoje
Comunistas amanhã
Substitui o Harry Potter pelo livro "O Capital".
Camarada
Reivindica o teu direito a um transporte decente
Pára o trenó e as renas
Que não é veículo de gente operária e trabalhadora
Como tu oh pai natal!
Unidos venceremos o imperialismo e os reaccionários
Viva o Natal dos oprimidos
Viva o Natal dos operários!

Assinado pelo candidato: Jerónimo de Sousa
(Carta aprovada por unanimidade e braço no ar pelo Comité Central do PCP)


.

AOS NOSSOS/AS 
VISITADORES/AS


Os comentários feitos às notícias veículadas nos jornais e inseridas neste blogue são a título gratuito.
Nenhum comentador recebe dinheiro, robalos, charutos, electrodomésticos,  automóveis, barris de petróleo, diamantes ou droga. Também não há nenhum saco azul.

A Redacção

BOAS FESTAS 

.
.



HOJE NO
"JORNAL  DE NOTÍCIAS"

Igrejas fechadas e réplicas 
de santos "enganam" ladrões
Aumento de furtos nos templos leva dioceses a tomar medidas de urgência para proteger o património

Para minimizar os assaltos, os responsáveis pelas dioceses portuguesas estão a tomar medidas que, por serem impopulares, não são divulgadas: os santos mais valiosos são substituídos por cópias e as igrejas encerram logo após as missas.

"Em algumas igrejas, as boas imagens já não são expostas e são trocadas por réplicas", disse ao JN o cónego José Paulo Abreu, Deão da Sé de Braga e presidente da Turel - Cooperativa de Turismo Religioso. Os assaltos que, desde há anos, visam as igrejas um pouco por todo o país e que, nos últimos meses têm "aumentado", levaram os responsáveis pela Igreja Católica a tomar medidas excepcionais. Entre elas, a de substituir esculturas, pinturas e azulejos originais por cópias. "Há locais onde isso já foi feito", afirmou o cónego. Estes locais não são do domínio público para evitar um possível descontentamento da população mas, sobretudo, para não fornecer informações aos assaltantes.


* Santos de fancaria, é o que está a dar...
.

1 - Falcão

Meninos do Tráfico



Documentário desenvolvido pelo Rapper Mv Bill, tratando da realidade diária do tráfico de drogas no Brasil.

NR: O tráfico de droga tem práticas semelhantes em todo o mundo incluíndo Portugal.
Admiramos a coragem do autor deste trabalho.


.


HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Inovação tem
110 milhões de euros disponíveis
Concursos vão decorrer durante pelo menos dois meses. Candidaturas têm de ser entregues ao Compete.

O Governo lança hoje cinco novos concursos Compete no montante de 110 milhões de euros para apoios à inovação. Quatro, concretiza o Ministério da Economia, inserem-se no programa estratégico para o empreendedorismo e Inovação (+E+I).

Os concursos estão abertura durante pelo menos dois meses, tendo as candidaturas de ser submetidas ao Compete.


Segundo comunicado do Ministério da Economia, através dos concursos lançados hoje, as empresas podem candidatar-se a incentivos para registar patentes com potencial de licenciamento (Concurso "Promoção da Propriedade Industrial"), criar uma unidade de Investigação & Desenvolvimento (I&D) dentro da própria empresa (Concurso "Núcleos de I&DT"), adquirir competências de I&D junto de outras empresas qualificadas (Concurso "Vale Inovação"), investir na adaptação dos seus produtos com vista à exportação (Concurso "Projectos Individuais de I&DT") e apostar em projectos inovadores de base local e regional (Concurso "Inovação Produtiva" PROVERE).

* Mas é tanta a fumaça...


.
.


11 - GRAMÁTICA DA 
LÍNGUA PORTUGUESA




Se estudou convenientemente gramática pode revê-la nesta série, se não aprendeu nunca é tarde para o fazer, os episódios anteriores foram editados nas sextas-feira precedentes sempre às 21h00.

.
HOMO



PORQUE EM PORTUGAL NÃO SE FAZEM CAMPANHAS DESTAS???
PUDOROZICES...


.


HOJE NO
"DESTAK"

Portugal lidera no recurso 
ao 'factoring', que já vale 17% do PIB

Os créditos tomados pelo ‘factoring’ representaram 17,08 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) português no primeiro semestre deste ano, o que coloca Portugal na liderança dos mercados europeus, avançou hoje a Federação Europeia de Factoring e Financiamento Comercial.


O ‘factoring’ consiste na tomada de créditos a curto prazo por uma instituição financeira que adianta à empresa as verbas devidas pelos seus clientes.

Segundo a Federação europeia deste sector, que analisou os dez países que, por si só, representam 90 por cento do volume global de créditos tomados na Europa, Portugal, naquele período, liderou o ‘ranking’ destes mercados, à frente do Reino Unido (14,24 por cento do PIB), da Irlanda (11,5 por cento), Espanha (10,8 por cento), Itália (10,6 por cento) e da Bélgica (10,1 por cento do PIB).

Naquele período, os créditos tomados pelo sector do ‘factoring’ em Portugal ascenderam a 14,4 mil milhões de euros.

Por sua vez, na primeira metade do ano, o volume de créditos tomados pelo ‘factoring’ nos dez países - Portugal, Bélgica, Dinamarca, França, Alemanha, Irlanda, Itália, Polónia, Espanha e Reino Unido - atingiu os 479 mil milhões de euros, representando 9,5 por cento do Produto Interno Bruto global, segundo um comunicado hoje divulgado.

A nota da Federação destaca também que na Europa o recurso ao ‘factoring’ “aumentou exponencialmente” nos primeiros seis meses do ano.

O crescimento dos créditos tomados por este conjunto de países europeus foi de 18 por cento no primeiro semestre, um valor superior ao observado no período homólogo de 2010 (17 por cento).

“Esta subida representa 9,5 por cento do PIB europeu, o que é um claro indício de que o ‘factoring’ é cada vez mais uma fonte de financiamento da economia europeia”, salientou Luis Reis Santos, vice-presidente da ALF – Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting e responsável pela área do Factoring.

“Acreditamos que os agentes económicos, em particular o sector empresarial, estão a ficar cada vez mais consciencializados do potencial deste produto financeiro, nomeadamente numa ótica de fonte alternativa de financiamento numa conjuntura de restrições em matéria de crédito (…), pelo que nas suas diferentes vertentes o Factoring pode ajudar a impulsionar a economia nacional”, salientou.



* Não é uma boa liderança, estamos no "prego"

.

LEONÍDIO PAULO FERREIRA



Audi ultrapassa Mercedes 
                      e no fim ganha... Merkel

Chamavam "Homem da Audi" a Gerhard Schroeder, tanto pelos quatro anéis dos seus casamentos como porque esse era o carro que preferia como chanceler. Já a sua sucessora não só vai apenas no segundo marido (e fiel ao apelido do primeiro), como faz questão de rodar entre a BMW, a Mercedes e a Audi.

Para Angela Merkel, quando se trata de promover os bólides alemães, o interesse nacional está acima do gosto pessoal. E faz bem. BMW, Volkswagen (casa-mãe da Audi) e Daimler-Mercedes constam das dez grandes empresas alemãs. E dão um contributo decisivo às exportações da primeira economia da União Europeia, que atingiram um recorde em meados de 2011.

Aliás, como exportador, a Alemanha pede meças a Estados Unidos e China. E os seus carros de luxo são populares nos dois colossos, mesmo que Obama use um Cadillac como viatura oficial e Hu Jintao uma limusina Hongqi, 100% tecnologia chinesa.

É por vender tão bem mundo fora, e cada vez mais na China, que a Audi vai este ano acabar a corrida entre as marcas de luxo alemãs à frente da Mercedes e sonha ameaçar a liderança da BMW. Não é uma ultrapassagem tão histórica como a de 2004, quando a BMW conseguiu vender mais que a Mercedes. Mas resulta de uma bela aceleração tecnológica da empresa de Ingolstadt. Até final de Novembro, a marca dos quatro anéis comercializou 1,19 milhões de carros, 50 mil de avanço sobre a Mercedes, a mítica firma de Estugarda fundada por Gotlieb Daimler e Karl Benz. Segura mantém-se a BMW. A gigante de Munique vendeu 1,5 milhões de carros nos 11 primeiros meses.

Há, porém, um terreno em que a Audi ainda fica um pouco atrás das suas rivais germânicas: o dos carros oficiais. Tirando países como a China ou os Estados Unidos, e já agora o Japão, onde o imperador anda de Toyota, poucos são os líderes que não são conduzidos em automóveis alemães, em regra numa versão blindada. O ex-presidente egípcio Mubarak até agradeceu um dia ao seu Mercedes o ter sobrevivido a um atentado. Existem também curiosos compromissos: na Índia, posto de lado o velho Ambassador da Hindustan Motors, a Presidente prefere a Mercedes, enquanto o primeiro-ministro viaja em BMW.

Já se imagina a Audi a acelerar também nesse mercado das viaturas de Estado, onde cativou já a Presidente da Argentina. E a contar com a solidariedade de Merkel para conquistar mercado. É que tudo o que ajude a indústria automóvel, "um pilar da economia alemã", vale. Depois de ter crescido 3,6% em 2010, e dos previstos 2,9% este ano, a Alemanha dever-se-á ficar pelo 1% em 2012. Uma brusca travagem. Mas só quem não conhece o país da Audi (+19% de vendas este ano) é que não prevê depois da curva apertada da crise o pôr o pé a fundo. Com Merkel ao volante.


IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
19/12/11

.


HOJE NO
"i"

Legislação. Governo tem 
80 leis por regulamentar
Há 22 diplomas aprovados no parlamento fora de prazo de regulamentação, mais 50 sem prazo máximo e oito dentro de calendário

Uma das heranças que a coligação PSD/CDS recebeu foi uma gaveta a abarrotar de leis já aprovadas pelo parlamento, mas que ainda esperam a respectiva regulamentação por parte do executivo. Algumas ainda do tempo em que a mesma maioria governou. O número é redondo: 80 diplomas estão nestas circunstâncias desde 2003. E destes apenas oito estão dentro dos prazos. Grande parte da herança vem dos governos de José Sócrates, já que foi nos anos de 2007, 2009 e 2011 que mais diplomas ficaram pendurados.

A informação consta do “relatório de progresso” da Assembleia da República, aprovado a 16 de Novembro, e mostra que o pior registo é de 2009, ano em que 21 leis caducaram o prazo de regulamentação. Segue-se 2011, com 14 diplomas, mas metade deles ainda dentro do prazo para ser regulamentados. 2007 compõe o pódio, com 11 leis fora de validade, apesar de já aprovadas.

Há leis atrasadas para todos os gostos, do regime especial de protecção na invalidez aos sistemas de vigilância de saúde pública, passando pelo novo regime jurídico das armas e munições. Nem a transposição de directivas comunitárias escapa à lentidão no acto de regular, como é o caso da directiva relativa ao reconhecimento das qualificações profissionais.

De atrasos também se podem queixar os agentes da Polícia Judiciária, já que a sua lei orgânica, aprovada em 2008, tem ainda o artigo 55.o, sobre os direitos e deveres, por regulamentar. Nas leis orgânicas da GNR e da PSP também faltam normas. E até nas secretas se encontram casos: na lei orgânica do secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa, do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa e do Serviço de Informações de Segurança, por exemplo, faltam normas para o uso e porte de armas, as avaliações de desempenho, as promoções e progressões na carreira, e até as remunerações.

Consequências? “Um diploma legal não regulamentado cria um vazio normativo, não havendo, em rigor, consequências jurídicas associadas a tal conduta do legislador”, explicou ao i Tiago Serrão, advogado na área de direito público da sociedade PLMJ. Na prática a lei fica pendurada à espera do que falta para ser aplicada. O constitucionalista Pedro Bacelar Vasconcelos também diz que “a lei não regulamentada cria situações casuísticas na sua aplicação, sendo gerida pelas entidades competentes”, quando são confrontadas no terreno com a ausência de normas definidas.

E os atrasos na regulamentação não se ficam pela legislação mais recente. Veja--se o caso apontado por Tiago Serrão: o artigo 255.o da Constituição da República, sobre a criação das regiões administrativas. O advogado lembra ainda outros casos, como o Código do Procedimento Administrativo, que tem dois artigos ainda por regulamentar.

A mais atrasada Entre os registos consultados pelo i há uma lei que está ligada à saúde humana – de Enquadramento das Terapêuticas não Convencionais, que é como quem diz medicinas alternativas –, que foi aprovada em 2003, mas ainda está por regulamentar. “As principais consequências dessa falta de regulamentação são para o cidadão, pois não existe garantia de qualidade”, afirmou Pedro Choy, dono de uma rede de 19 clínicas de medicina chinesa.

Choy admite que “o sector está algo desregulado” e dá como exemplo o facto de “conhecer cozinheiros que de um dia para o outro se tornam acupunctores”. Sem regulamentação “não há protecção para o cliente, que não pode pedir responsabilidades se alguma coisa correr mal”, esclarece. Este acupunctor alega que uma das razões para “o estranho atraso” na regulamentação da lei está na indústria farmacêutica, “que influencia a decisão política”, acredita. Choy revelou ainda saber que este governo “já nomeou nova comissão para estudar a regulamentação” desta lei. E concluiu: “Mal haja regulamentação, o sector fica disciplinado.”

Fundo de Exportação Também as exportações foram puxadas para o topo do léxico da crise, sendo apontadas como a solução para a economia portuguesa. O facto de a lei que cria o Fundo de Apoio à Internacionalização e Exportação ainda estar por regulamentar não abona a favor da intenção. E isto porque o fundo visa precisamente “apoiar operações de desenvolvimento das pequenas e médias empresas em mercados internacionais”, explica Leonor Guedes de Oliveira, advogada da sociedade José Pedro Aguiar Branco.

* Grandes trabalhadores, grande exemplo para quem exige tanto aos outros!

.
.


3 - KAMCHATKA

(RÚSSIA SELVAGEM)




NatGeo - Rússia Selvagem - Kamchatka. A península de Kamchatka, localizada na margem oriental da Rússia, é um lugar surpreendente onde os vulcões criam uma terra de fogo e gelo.

Nesta região turbulenta, águias douradas e águias marinhas de Steller prosperam e compartilham as presas do lago Kuril. Estas gigantes aves de rapina entram em uma batalha espetacular por sua presa.

Nos vales úmidos e exuberantes de Kamchatka, ursos pardos se banqueteiam com a desova anual dos salmões e entram em um caldeirão borbulante e geotérmico de águas repletas de vida e vapor quente. Quando os salmões voltam para o lago Kuril, os ursos pardos se olham cautelosamente conforme se alinham nos bancos vulcânicos para apanhar a comida.

Ainda em Kamchatka, raposas vermelhas dão seus primeiros passos fora do obrigo, ovelhas-das-neves mantêm os olhos atentos no céu para se proteger de ataques aéreos e carcajus vasculham o campo em busca de alimento.

Mas os vulcões ativos de Kamchatka transformam continuamente a paisagem. Em um passado não muito distante, um grande deslizamento engoliu o vale ao despejar 4,5 milhões de metros cúbicos de rocha, cascalho e neve.

.

NÃO DISCRIMINE




.




HOJE NO
"PÚBLICO"

Sonae já tem luz verde para entrar no mercado angolano com o Continente

Primeiro hipermercado abre portas em 2013. Investimento aprovado pelo governo de Angola esta semana.

O governo angolano aprovou esta semana a entrada da Sonae no país, oito meses depois de o grupo liderado por Paulo Azevedo (e dono do PÚBLICO) ter assinado um acordo com Isabel dos Santos para abrir uma rede de hipermercados Continente naquele país. O investimento, estimado em 103 milhões de dólares, arranca no próximo ano e a primeira unidade deverá abrir em 2013.

O projecto tem estado a ser avaliado pelas autoridades locais desde que, em Abril, a Sonae formalizou a joint venture com a Condis, detida pela filha de José Eduardo dos Santos e pelo marido, Sindika Dokolo. Na fase inicial, o grupo português irá abrir quatro hipermercados e conta criar 1900 postos de trabalho. Nesta parceria, a Sonae - que já está a recrutar quadros para Angola - detém 49%, ficando a maioria do capital nas mãos da Condis.


* O que interessa à família Azevedo negociar com corruptos? Absolutamente nada.
Numa listagem internacional e insuspeita de transparência, em 178 países Angola é o 11º país mais corrupto, ainda agora foi noticiada a volatilização de 25 mil milhões de euros que deviam ter sido investidos no desenvolvimento da sociedade angolana. 
.



PATRIMÓNIO IMATERIAL 

DA HUMANIDADE


GONÇALO SALGUEIRO


COMO CHUVA EM AGOSTO




.

EU CONCORDO


Já que colocam
. fotos de caveiras nos maços de cigarros,
por que não colocar também:
. de gente obesa em pacotes de batata frita,
. de animais torturados nos cosméticos,
. de acidentes de trânsito nas garrafas e latas de bebidas alcoólicas,
. de gente sem tecto nas contas de água e luz, e
. de políticos corruptos nos modelos dos impressos de impostos?

FANTÁSTICA IDÉIA!!! 
SE CONCORDAR, REENVIE!


.


HOJE NO
"A BOLA"

«Os árbitros falam aquilo que 
os deixam falar» – Pedro Proença

O lisboeta Pedro Proença defendeu, esta sexta-feira, que tanto os adeptos como os dirigentes não estão «preparados» para ouvir aquilo que os árbitros dizem.

Os árbitros falam aquilo que os deixam falar. Às vezes questiono-me sobre se os clubes, os dirigentes e os adeptos estão preparados para ouvir os árbitros. Tivemos este caso que foi deturpado. Nós estamos preparados para falar mas as pessoas, se calhar, não estão preparadas para ouvir», começou por dizer Pedro Proença, em declarações à Antena, sobre as declarações de Duarte Gomes, que admitiu ter errado na partida do FC Porto.

O árbitro também abordou o facto de ser o representante português na fase final do Euro-2012: «É uma notícia muito positiva, particularmente para mim, mas sobretudo para a arbitragem portuguesa. É o reconhecimento do futebol nacional e dos árbitros portugueses».


* Alguém lhes tapa a boca, será com aéreos?

.

Não estrague a época festiva, 
não guie cansado






.



HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Governo mantém quotas no topo

O Governo aprovou ontem em Conselho de Ministros os diplomas de um novo e mais simples modelo de avaliação de professores, bem como a sua adaptação ao estatuto da carreira docente.

O novo regime resulta do acordo assinado em Setembro com sete de 13 sindicatos e entra em vigor no próximo ano lectivo. Os ciclos de avaliação passam a ter quatro anos, coincidindo com os escalões da carreira (a excepção é o 5º escalão, que tem apenas dois anos); as quotas para aceder às classificações mais elevadas mantêm-se; e a avaliação da componente pedagógica será efectuada por docentes de outras escolas, que integrarão uma bolsa de avaliadores.

O ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, afirmou ontem que com ciclos de avaliação maiores haverá "maior tranquilidade" na vida das escolas.

A Fenprof ficou de fora do acordo, em especial por não concordar com a manutenção das quotas, mas Mário Nogueira reconheceu que este modelo é mais simples e menos burocrático. O líder da Fenprof lembrou ontem que "enquanto a carreira estiver congelada não haverá conclusão do processo avaliativo".

O Conselho de Ministros aprovou ainda mudanças às leis orgânicas, devido à junção da Educação e do Ensino Superior num só ministério.


* Oxalá seja para bem do ensino


.
.

 DE CORPO INTEIRO





.




HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

China e EUA isolam Bruxelas 
na nova taxa sobre a aviação

Pequim ameaça com “guerra comercial” e Washington fala em “medidas” de retaliação se a UE não suspender a taxa sobre carbono das companhias aéreas.

A União Europeia ficou ontem ainda mais isolada, quando a China se juntou aos EUA e ameaçou Bruxelas com uma ‘guerra comercial' caso a proposta de aplicação às companhias aéreas de uma taxa sobre o carbono não seja suspensa. "A China já disse muitas vezes que se opõe à imposição unilateral por parte da Europa" da taxa sobre o carbono, disse o porta-voz do ministério chinês dos Negócios Estrangeiros, Liu Weimin. A imprensa oficial chinesa já classificou o imposto europeu de "uma barreira comercial aplicada em nome da protecção ambiental".

A reacção de Pequim surge depois de na quarta-feira o tribunal europeu de justiça ter determinado que Bruxelas poderá obrigar todas as companhias aéreas que voem de e para os aeroportos situados em território europeu a pagar por uma parte das emissões de carbono, uma medida que deverá custar 18,2 mil milhões de euros ao sector até 2020, segundo as estimativas das organizações do sector.

"A decisão pode desencadear uma guerra comercial entre a Europa por um lado e os EUA e a China por outro", disse à AFP uma fonte bem colocada do sector da aviação.


* Os sacanas dos americanos e chineses querem lá saber do ambiente, que lhes interessa o bem estar dos vindouros, se entretanto os poluidores responsáveis já morreram.
Uma coisa é certa, a União Europeia vai vergar até se lhe ver as nalgas.

.
.

16 - OOPS !!!!!!!!!!





































.


HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

AMI distribui toneladas de bacalhau
Cabazes alegram Natal de seis mil pessoas

Mais de uma tonelada de bacalhau e de grão, 500 mil litros de azeite e mais de cinco toneladas de batatas foram as quantidades que encheram os 2100 cabazes distribuídos, ontem, pelos centros Porta Amiga da AMI. A maior parte dos cabazes foi entregue depois das compras feitas graças a uma distribuidora de filmes, que doou parte da receita de bilheteira do filme de animação «Arthur Christmas».
Outras empresas juntaram-se nas doações e várias venderam produtos a preço de custo, conseguindo-se juntar aos produtos mais tradicionais do cabaz de Natal várias compotas, figos e presentes para crianças. No total cada cabaz ficou com um preço final de quatro euros.
Cerca de seis mil pessoas carenciadas terão um Natal 'mais digno', notou Isabelle Romão, diretora de marketing da Assistência Médica Internacional (AMI). Só nos Centro das Olaias, foram distribuídos 250 cabazes. A distribuição teve por base a listagem de utentes que durante todo o ano são apoiados no centro e que 'foram aumentado grandemente durante todo o ano', referiu Margarida Mendes, diretora deste centro.


* A Nobreza do Fernando e companheiros


.
.

A DOCE LOUCURA

  DE 

VICENT VAN GOGH
 
 
 




 



HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

TAS obriga ADOP 
a pagar 46 mil euros do caso Queiroz

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) determinou que a Autoridade Antidopagem de Portugal (ADOP) pague 56 181 francos suíços (46 mil euros), correspondentes à totalidade dos custos do recurso interposto por Carlos Queiroz.

Da quantia acima mencionada, a ADOP terá de pagar, ainda por deliberação do TAS, a Carlos Queiroz 18 500 francos suíços (15 100 euros) que este teve de adiantar no início do processo.

Este recurso do ex-seleccionador àquele Tribunal de última instância tinha sido apresentado na sequência da suspensão de seis meses que lhe foi aplicada pela ADOP a 30 de Agosto de 2010, sob a acusação de ter perturbado o controlo antidoping realizado a 16 de maio, na Covilhã, durante um estágio da seleção antes do Mundial2010, ao dirigir insultos à brigada da ADoP e ao presidente do organismo, Luís Horta, e à mãe deste.

O TAS deu provimento a esse recurso de Carlos Queiroz e anulou a decisão da ADOP, considerando que o ex-seleccionador "não teve a intenção de perturbar" a referida acção de controlo antidoping durante o estágio da selecção nacional de futebol antes do Mundial 2010.

Aquele Tribunal considerou que "nenhuma prova foi encontrada nesse sentido", e que, ao invés, "houve prova de que o recorrente fez as suas declarações grosseiras como resultado de frustração e fúria, eventualmente até orgulho, mas não como uma agressão direta contra a brigada antidopagem".

Antes, o TAS já tinha sido sensível aos argumentos de Queiroz, dando provimento a um primeiro recurso, no sentido de suspender os efeitos da punição da ADoP, que impediam de desenvolver qualquer actividade profissional.

Depois da decisão da ADoP, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou a 9 de Setembro o despedimento de Queiroz e anunciou a contratação de Paulo Bento como seleccionador até Julho de 2012.

Confrontado pela Agência Lusa com esta decisão do TAS, o ex-seleccionador não poupou o ex-secretário de Estado da Juventude e Desporto, Laurentino Dias, o presidente da ADOP, Luís Horta, e o presidente do Instituto do Desporto de Portugal, Luís Sardinha.

"Deixo a pergunta à sociedade portuguesa: como é que responsáveis do Estado usam o seu aparelho para acusarem de forma injusta um cidadão para satisfazerem os seus devaneios políticos e pessoais e quem vai pagar por esta conduta infame são os impostos de todos os portugueses, os meus incluídos", observou Carlos Queiroz, considerando que os 56 181 francos suíços deviam ser "pagos do bolso de Laurentino Dias, Luís Horta e Luís Sardinha".

O anterior seleccionador nacional deixa, ainda, em aberto "à consciência das actuais autoridades portuguesas" uma questão: "Como é que é possível que o presidente da ADOP, Luís Horta, que disse as maiores barbaridades sobre o futebol e os clubes portugueses em Tribunal, se mantém em funções e não é demitido depois de tudo o que se passou?".


* É lícito que se possa ou não gostar da direcção técnica de Carlos Queiroz, agora enxovalhá-lo não. O ódio de estimação que aquele trio de avantesmas, citado na peça, nutre pelo ex-selecçionador é tão rídiculo que, havendo justiça, tinha de dar em flop. Mas é o trio que devia pagar esta indeminização e, os ainda presidentes dos institutos citados serem demitidos, o desporto merece.

.
.

RECICLAGEM DE 
CHAPAS DE RAIO- X



O que você faz com aquelas velhas chapas de raio-x tiradas nos exames de rotina ou quando alguém da família quebrou o pé? O Hospital das Clínicas _o maior do país_ decidiu montar um posto de coleta. Isso porque, se as chapas forem para o lixo, a prata _que dá o contraste ao exame_ acaba poluindo o solo e os rios. O material é recolhido, reciclado e ainda gera recursos para projetos assistenciais.

 Um conselho editado em 2010 no "JORNAL DA GAZETA", um canal brasileiro de televisão.

.




ONTEM NO
"RECORD"
18H57

Dulce Félix 
eleita atleta europeia de novembro

A portuguesa Ana Dulce Félix foi eleita a atleta europeia do mês de novembro, uma distinção da EAA que premeia o seu excelente quarto lugar na Maratona de Nova Iorque e a clara vitória no crosse da Amora.


O prémio, hoje anunciado pela associação europeia de atletismo, foi no setor masculino para o suíço Viktor Rohtlin, o europeu mais bem classificado na mediática maratona nova-iorquina.


Em excelente momento de forma, que viria a confirmar amplamente em dezembro com o segundo lugar no Europeu de crosse, em que foi vice-campeã, Ana Dulce Félix consegue a distinção pela segunda vez, depois de já ter sido eleita em novembro de 2009.


Em termos globais, esta é já a 10.ª vez que um atleta português é eleito atleta do mês, desde que o galardão se iniciou, em janeiro de 2007.


Com duas vitórias estão Félix, Jessica Augusto e Nélson Évora. Uma vez, cada, ganharam Inês Monteiro, Rui Pedro Silva, Francis Obikwelu e Naide Gomes.


Ana Dulce Félix ficou à frente de outras duas corredoras de crosse - a irlandesa Fionnualla Britton (que já em dezembro seria a campeã europeia) e a holandesa Adrienne Herzog.


A escolha de atleta europeu do mês é feita através de uma votação ponderada, entre público em geral, media e um painel de especialistas - cada grupo com um terço do total.


* Absoluto mérito

.
.

7 - O ENCANTO DE SER PEQUENITO




































.


TARIFAS NAS EX-SCUT

Se vai para a estrada nesta época festiva, vislumbre o assalto


A 22
















A 23























 A 24



















 A 25


















 .
.


3 - O NEGRO  E O VERMELHO



































.
PALETA DE CORES












.

JORNAIS DE HOJE


COMPRE JORNAIS




 mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm
 
Diário Económico






 lllllllllllllllllllllllllllllllll









.