quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA ADULTOS


 O Joãozinho está sentado na 1ª fila. O professor pede aos alunos para darem exemplos de "excitantes":
- O café! Responde a Maria.
- Muito bem, diz o professor.
- O álcool. Responde o António.
- Muito bem, diz o professor...
- Uma mulher nua!!!!Responde o Joãozinho.

O professor, num tom de voz severo:
- Vais dizer ao teu pai para vir ter comigo amanhã, tenho duas palavrinhas para lhe dizer...
No dia seguinte o professor repara que o Joãozinho está sentado na última fila. Pergunta-lhe:
- Joãozinho, deste o recado ao teu pai?
- Sim, senhor professor.
- O que é que ele te disse?
- Ele disse-me: "se o teu professor não fica excitado com uma mulher nua é porque é paneleiro! Fica longe dele, meu filho..."





.

Painel numa rua na Alemanha!!!








 É PRECISO EXPLICAR???

.

NÃO DISCRIMINE




.
.
A maior desgraça de uma nação pobre
é que em vez de produzir riqueza,
produz ricos.

 
 
Mia Couto

KIKA
3.De onde vem o leite?




Aprenda  a ensinar desta maneira engraçada

.

TARIFAS NAS EX-SCUT


A 22
















A 23






















 A 24



















 A 25


















 .

HOJE NO
"A BOLA"


«Quem critica Cristiano Ronaldo não entende nada de futebol» - Figo

Luís Figo saiu em defesa de Cristiano Ronaldo, bastante criticado após a derrota (1-3) do Real Madrid diante o Barcelona, no passado fim-de-semana.

«Acho que um profissional de futebol tem momentos bons e outros menos bons. Quem critica o Cristiano não entende nada de futebol. Um jogador não pode agradar a todos. Ele tem é que estar consciente do que está a fazer», disse o ex-capitão da Selecção Nacional à margem de uma iniciativa da Fundação Luís Figo na Madeira.

«Cristiano Ronaldo é um símbolo da ilha e representa da melhor forma a cultura da Madeira», prosseguiu Figo, descartando comentar o desempenho de Ronaldo como capitão da Selecção Nacional: «Não vou opinar sobre o seu desempenhado. Cada um tem a sua forma de estar.»

Sobre o sorteio do Euro-2012, que colocou Holanda, Alemanha e Dinamarca no caminho de Portugal, Figo mostrou-se confiante num bom desempenho da equipa orientada por Paulo Bento: «É difícil escolher um adversário. Portugal sempre se deu melhor com adversários difíceis, por isso, acredito que podemos fazer um grande Europeu.»

Luís Figo falou ainda das recentes eleições na Federação Portuguesa de Futebol: «As pessoas escolheram esta direcção [liderada por Fernando Gomes]. Espero que esta Lista cumpra o seu programa eleitoral.»

Figo assistiu a um circo onde esteve também representado o Nacional, tendo recebido uma camisola autografada de Bruno Patacas (director desportivo), Pedro Caixinha (treinador) e Rui Sardinha (dirigente).


* Palavras sensatas...

.

A História da Sua Escravidão






.m


HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Ganham 2800 euros 
e pagam cinco de renda

Câmara de S. João da Madeira detecta moradores em habitação social a ganhar 2800 euros e que pagam apenas cinco euros de renda.

A autarquia pretende agora corrigir a situação. Até agora, eram aplicados dois regimes de rendas nos cerca de 800 fogos da autarquia: o de renda apoiada, em que os valores do arrendamento eram fixados de acordo com os rendimentos do agregado familiar e o de renda social, em que os valores pagos não tinham em conta a situação económica dos inquilinos. Este último regime permitiu que, por exemplo, uma família com rendimentos de 3 500 euros por mês pagasse apenas 13,62 euros de renda.

Castro Almeida disse à Lusa que "a análise da situação económica dos inquilinos da autarquia revelou algumas surpresas, com um número significativo de agregados familiares a apresentar rendimentos bastante acima da média da habitação social".

O edil defende que ao optar pela aplicação do regime de renda apoiada para toda a habitação social do concelho, a autarquia está a fazer "o que é mais justo para todos", até porque "as casas de habitação social são para pessoas de baixos recursos e não para aqueles que no passado tiveram baixos recursos, mas agora têm rendimentos médios".

Da mesma forma que questiona "se agregados familiares com rendimentos de 2.800 euros ou mais devem continuar a pagar rendas apoiadas", o autarca defende que se impõe uma atualização para inquilinos como aqueles que, com base em contratos assinados há cerca de 30 anos, pagam apenas dois euros mensais, apesar de agora se encontrarem numa situação económica totalmente diferente da que apresentavam na altura.

"Muitos desses inquilinos não teriam hoje direito a habitação social. Há casos em que, devido ao seu nível de rendimento declarado, vão passar a pagar renda técnica próxima dos valores de mercado", disse o autarca.

Os ajustamentos só serão possíveis porque a câmara municipal solicitou aos seus inquilinos que fizessem prova da sua situação socioeconómica e familiar.


* Esta notícia revela o verdadeiro Portugal. Portugueses serôdios, vigaristas do Estado, impedindo que dinheiros públicos sejam investidos em reais necessitados. São os exemplares lusitanos mais próximos da classe política, resta saber quem aprendeu com quem!

.
VAMOS DANÇAR
SEMBA




.


HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Rússia promete dar "no mínimo"
10 mil milhões à Europa

Rússia garantiu que o país vai dar pelo menos 10 mil milhões de dólares ao FMI para ajudar a Europa a sair da crise de dívida.

"Estamos prontos para contribuir com a nossa parte, através do FMI. Estamos comprometidos a fazê-lo. Dez mil milhões de dólares é o compromisso mínimo", afirmou hoje um assessor do Presidente russo, em Bruxelas, antes da cimeira União Europeia - Rússia, citado pela Reuters.

Os presidentes da Rússia e da União Europeia devem discutir a possível contribuição da Rússia para ajudar a estabilizar a zona euro durante a cimeira.


* Para o desastre ser completo faltavam os filhos da Putin

.

CARLOS FIOLHAIS



Livros de Ciência?


O Expresso decidiu recorrer à consultora Gfk para obter uma lista de livros mais vendidos.

Esta empresa revelou, porém, que não era credível ao publicar no jornal de 3 de Dezembro um top 10 de livros de ciências encabeçado por Astrologia e Guia do Amor 2012, de Paulo Cardoso (Livros d’Hoje), Pai-Nosso que Estais na Terra, de José Tolentino Mendonça (Paulinas), e Do Eu Solitário ao Nós Solidário, de Frei Fernando Ventura e Joaquim Franco (Verso de Kapa). A lista fecha com Dia-a-Dia com os Anjos, de Marta Cabeza Villanueva (Pergaminho). A Gfk mostrou não fazer a mínima ideia do que é a ciência. A astrologia, embora se queira fazer passar por ciência, é pseudociência. Religião também não é ciência, como concordarão decerto tanto o Padre Tolentino como Frei Ventura.

Quanto ao conteúdo do livro Dia-a-Dia com os Anjos, nem é pseudociência nem religião, mas algo delirante. Basta ler como o livro (que inclui 50 cartas de jogar) se apresenta: «Os Anjos são mensageiros divinos, seres de luz constituídos por energia superior. Estão sempre presentes na nossa vida, guiando, apoiando e protegendo-nos; normalmente, fazem-no através da organização de acontecimentos nas nossas vidas, criando aquilo a que chamamos ‘coincidências’. Mediando entre a divindade e o homem, os Anjos ajudam-nos a criar um mundo melhor. Este livro convida-nos a aprender como ‘jogar’ com os anjos». Trata-se de um livro de auto-ajuda, mas, como muitas obras desta índole, não passa de fraude grosseira. Se a astrologia procura pontes para a astronomia, macaqueando-a, alguns destes livros procuram pontes para a religião, macaqueando-a. São pseudo-religião, portanto. O mais curioso é que a Gfk tenha colocado no topo dos livros de não-ficção a obra O Céu Existe Mesmo, de Todd Burpo e Lynn Vincent (Lua de Papel). A consultora não faz ideia nenhuma do conteúdo dos livros que indica, pois bastar-lhe-ia ter lido um excerto da sinopse – «Foi em 2003 que o pequeno Colton, sentado na sua cadeirinha no banco de trás do carro, começou a falar sobre os anjos que o tinham visitado durante a operação à apendicite aguda» – para ter colocado este livro à frente dos seus ‘livros de ciência’.

Os leitores querem um top 5 de bons livros de ciência de autores nacionais? No Natal que se avizinha, ofereçam aos outros ou a si próprios, não interessando a ordem, Casamentos e outros Desencontros, de Jorge Buescu (sobre matemática, na Gradiva), O Grande Inquisidor, de João Magueijo (sobre física, na Gradiva), Haja Luz!, de Jorge Calado (sobre química, na IST Press), Uma Tampa para cada Tacho, de Francisco Dionísio (sobre biologia, na Bizâncio), e A Aventura da Terra, de vários autores coordenado por Maria Amélia Martins-Loução (sobre geologia, na Esfera do Caos). Boas leituras!


IN "SOL"
12 de Dezembro, 2011

.


DEVERAS...

Algum homem primitivo um dia inventou a faca, usando-a para cortar peles e alimentos...eis o cientista

Outro roubou-lhe o invento e usou-o para matar...eis o empresário

Ainda outro regulou o roubo e os assassinatos...eis o político


Autor desconhecido

.


HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

Conselho de Ministros vai 
debater reformas de 2012

O Conselho de Ministros informal do próximo domingo vai servir para o Governo debater as medidas necessárias para a execução orçamental e as reformas estruturais a realizar em 2012, anunciou o ministro Miguel Relvas.
'O Conselho de Ministros vai fazer o acompanhamento das medidas necessárias para o cumprimento da execução orçamental no próximo ano, das medidas para o crescimento económico e das reformas estruturais', afirmou o ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares.
A realização de um Conselho de Ministros informal no domingo, a partir das 09h00, no Forte de São Julião da Barra, em Oeiras, foi anunciada ontem através de comunicado, tendo fonte do Governo adiantado que o objetivo era 'perspetivar 2012',
Hoje realizou-se a habitual reunião do Governo, a partir das 08h30 horas, na Presidência do Conselho de Ministros, refere o mesmo comunicado divulgado ontem.


* Miguel Richelieu em acção

.
.

2 . PARQUES NATURAIS PORTUGUESES

PARQUE NATURAL DA RIA FORMOSA




Documentário do Esgano sobre a biodiversidade na Ria Formosa

.


HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Tailândia
Companhia aérea estreia voo 
com hospedeiras transexuais

A companhia aérea de baixo custo, PC Air, estreou esta quinta-feira a sua primeira tripulação transexual num voo doméstico entre Banguecoque, e Surat Thani, no sul da Tailândia.

A companhia tinha contratado as hospedeiras no início do ano, após uma concorrida prova de selecção, com o objectivo de se diferenciar da concorrência e mostrar a tolerância da transportadora em relação aos transexuais. Os requesitos pedidos às candidatas transexuais foram os mesmos que habitualmente a PC Air pede às mulheres hospedeiras, como beleza, simpatia e feminilidade.

A Tailândia tem a reputação de ser um país tolerante em relação aos transexuais, embora haja denúncias de que continuam a sofrer perseguições no país.





* Interessa é a avaliação de desempenho.

.


PATRIMÓNIO IMATERIAL 

DA HUMANIDADE


JOANA CORREIA


FADO PECHINCHA




.


HOJE NO
"RECORD"

Nelson Évora: 
«Conto bater o recorde em pista coberta»
diz que pode melhorar máximo nacional no triplo-salto

“O sucesso segundo Nelson Évora” é o nome do livro de Margarida Ganço, mulher do treinador do atleta, ontem apresentado em Lisboa. Na mesa, o campeão olímpico de triplo-salto, falou apenas sobre o significado da obra mas, antes, disse a Record estar “num bom momento” e, embora a próxima época de pista coberta, a iniciar já em janeiro, seja “apenas uma passagem” para o objetivo máximo – os Jogos de Londres –, o campeão olímpico mostrou-se optimista.

“O objetivo, este inverno, é bater o recorde nacional de pista coberta”, afirmou, não se mostrando particularmente motivado pelo Campeonato do Mundo, a realizar em março, em Istambul. “Sei que é difícil passar os 17,33 metros que obtive no inverno de 2008, mas é necessário criar-se uma motivação e a minha é essa”, explicou Nelson, de 27 anos, antes de se dirigir para a mesa de onde seria feita a apresentação do livro.


* Desejamos-lhe o regresso à sua melhor forma o mais depressa possível.

.


1.OS SEGREDOS DO SOL




.

HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Trânsito triplicou na "estrada da morte" algarvia com fim das SCUT

O trânsito na estrada nacional 125 (EN125), conhecida em tempos como "estrada da morte" devido aos altos índices de sinistralidade, triplicou na última semana, após a introdução de portagens na Via do Infante (A22), disseram vários moradores.

Após a entrada em funcionamento das portagens electrónicas, na passada quinta-feira, dia 8, veículos ligeiros e pesados circulam em filas compactas, em muitos troços a velocidades excessivamente lentas para as características da estrada, constatou a Lusa.

Na grande "rua" de 273 quilómetros, com múltiplos cruzamentos de nível, semáforos, rotundas, áreas comerciais rentes à estrada e até passadeiras sem sinalização luminosa, sofrem os automobilistas, mas sofrem também os muitos ciclistas e peões, obrigados a percorrê-la ou atravessá-la.

"Agora chego a estar 15 minutos para a atravessar, quando dantes atravessava em menos de um minuto, até tenho medo", disse à Lusa Vítor Quintado, 50 anos, proprietário de uma churrasqueira à berma da velha via longitudinal do Algarve, em Fonte de Boliqueime.

Entre as 7 e as 10 horas da manhã e das 17 às 19 horas a EN125 converte-se numa via confusa e barulhenta como Quintado não se lembra de a ter visto antes, afirma, quase aos gritos, devido ao constante ruído dos camiões, que abafa a conversa entre comerciante e repórter.

Ao contrário do seu vizinho do outro lado da barreira do trânsito, Leonilde Grosso, 60 anos, proprietária de uma pensão e de uma pastelaria, garante que as vendas até subiram desde que o trânsito voltou, mas apenas 10%.

"As pessoas não têm dinheiro e não há trabalho. A maior parte dos meus clientes são pessoas de trabalhos aqui perto, os outros não param", diz a proprietária, que confirma o aumento grande do trânsito desde há uma semana.

O barulho que agora lhe inferniza o quotidiano "começa às quatro da manhã e depois não acaba mais", queixa-se, convicta de que "quando houver um acidente na zona do cruzamento será um caos".

Com o fim da requalificação prevista para o segundo semestre de 2013, a estrada que atravessa o Algarve de lés-a-lés constitui, em alguns troços, um autêntico estaleiro, driblado pelas bermas pelo intenso tráfego, como ocorre no sítio da Patã e no troço entre Lagos e Vila do Bispo.

Atrasadas três anos em relação ao que fora prometido pelo ex-primeiro-ministro José Sócrates -- que calendarizou o fim da intervenção para finais de 2010 -, as obras consistem também na introdução de vias de serviço e de variantes.

Enquanto não estiverem concluídas as variantes a Lagos, Odiáxere, São Lourenço/Troto, Faro, Olhão e Luz de Tavira, circular na EN125 significa em muitos casos atravessar cidades, aumentando o caos de malhas urbanas já habitualmente congestionadas.

Mesmo assim, Vítor Rodrigues, 39 anos, motorista de profissão, que percorre diariamente o Algarve de ponta-a-ponta, acha compensador não voltar a usar a A22 e circular pela velha via.

"Nunca mais andei na Via do Infante desde dia 8, há uma semana que só uso a 125", afiança o distribuidor por conta própria de Loulé, calculando que na última semana já poupou "muito mais de 100 euros" ao recusar as passagens pelos novos pórticos da A22.

Já Analídeo Neves, 50 anos, concorda com os cálculos que apontam para o triplicar do movimento à porta da sua pastelaria, na Maritenda, mas adivinha o pior nos meses de verão, quando os visitantes da região chegarem em força.

Ciente de que o trânsito que lhe passa aos pés passou "para mais do dobro" em meia dúzia de dias, o vendedor de laranjas e tangerinas Celestino Prata, 78 anos, só lamenta que os carros não parem mais junto ao seu tractor.

"Ao sábado e domingo ainda vão parando, mas aos dias de semana continua a ser igual ao que era", lamenta o agricultor/comerciante, criticando os aumentos das portagens mas sobretudo a dimensão desses aumentos.

"As portagens se calhar justificavam-se, mas não a este custo, que é um exagero", decreta, do alto dos seus quase 80 anos de trabalho e sabedoria.

Não está só na convicção, a avaliar pelo reduzido trânsito na outrora concorrida A22, onde a meio da manhã se chegam a passar mais 30 segundos entre dois carros na mesma direcção, conforme constatou a Lusa.


* OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO PARA:
- Agências funerárias
- Corais de carpideiras
- Tendas para velórios com catering incluído.
Ninguém compreende o estímulo ao empreendedorismo de Passos Coelho e associados
.

.

FUNDANIC





































.


HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Luís de Sousa: Privatização da EDP 
está a ser feita pela calada

O líder da Transparência e Integridade – Associação Cívica (TIAC) condena a forma como o Governo está a conduzir a privatização da EDP. Luís de Sousa afirma que há falta de transparência, porque ninguém sabe o que se está a passar nestas negociações .
A TIAC, representante em Portugal da Transparência Internacional, recorda que o Governo prometeu abrir o processo ao escrutínio público, mas até agora isso não se verificou. “O Governo prometeu toda a transparência nos processos de privatização, mas o facto é que ninguém sabe o que se está a passar nestas negociações”, sublinha Luís de Sousa, em comunicado.

A Assembleia da República e o Conselho de Prevenção da Corrupção têm estado de fora do processo, não tendo publicado qualquer informação sobre o negócio. A própria comissão de acompanhamento à privatização da EDP foi “nomeada arbitrariamente pelo próprio Governo ao arrepio das recomendações da TIAC” e “nunca produziu qualquer parecer público em relação a um processo que está já praticamente concluído”.

Luís de Sousa sublinha que a actuação do Governo deverá ser semelhante nos próximos processos de privatização. “Tudo indica que o método opaco de consulta do mercado e de negociação utilizado no caso da EDP será o modelo a aplicar às demais privatizações que se seguem. Isso é uma machadada grave na confiança que o Governo pediu ao país”.

“O primeiro-ministro tem apelado à compreensão dos portugueses para os sacrifícios que estão a ser impostos, mas não pode contar com a apatia dos cidadãos quando decide fazer negócios de milhares de milhões de euros pela calada”, sentencia Luís de Sousa.

A TIAC exige explicações públicas imediatas do Governo sobre o negócio, antes que seja dado qualquer novo passo na privatização.


* Como se quer transparência dum governo opaco?

.
.

4 - AMADEO de SOUSA CARDOSO
.




HOJE NO
"DESTAK"

Portugueses vão ser dos mais 
'caseiros' durante o Natal

Setenta e dois por cento dos portugueses vai passar o Natal em casa e a maioria dos que se deslocam percorrerá, de automóvel, distâncias até 50 quilómetros, conclui um estudo da Zurich a que a Lusa teve hoje acesso.

Destinado a analisar a forma como as pessoas utilizam os meios de transporte durante o Natal, comparativamente com o resto do ano, o estudo “Natal 2011” foi encomendado pela Zurich à GfK e promovido em sete países europeus: Portugal, Espanha, Itália, Suíça, Alemanha, Áustria e Rússia.

Do trabalho resulta que, em ano de crise, os portugueses serão o povo mais “caseiro” na quadra natalícia, com 72 por cento a permanecer em casa e apenas 21 por cento a planear visitar a família e/ou amigos.

De acordo com a sondagem, 74 por cento dos portugueses que planeia viajar no Natal irá percorrer até 50 quilómetros, elegendo o automóvel como meio de transporte.

Dezoito por cento pretende deslocar-se a pé e apenas seis por cento de transportes públicos.

Segundo os autores do estudo, “a tendência de fazer poucos quilómetros estende-se aos outros países mediterrâneos (Espanha e Itália), enquanto na Alemanha e na Rússia percorrem-se distâncias mais longas, na ordem dos 300 quilómetros”.

Entre os inquiridos em Portugal, 32 por cento tem como “principal preocupação” o abuso de álcool ao volante, em linha com as respostas obtidas em Espanha (33 por cento) e na Rússia (30 por cento).

Já na Suíça, Alemanha e Áustria "a maior dificuldade que os automobilistas enfrentam são as deficientes condições das estradas, devido ao mau tempo", enquanto a Itália é “o único país cuja principal preocupação reside nos congestionamentos de trânsito”.

Quando inquiridos sobre os comportamentos ao volante, 37 por cento dos inquiridos em Portugal afirmou que a sua forma de conduzir não se altera durante a época natalícia, mas “pequenas franjas” dos questionados confessam-se “mais calmos” (sete por cento), “mais irritados” (seis por cento) ou “mais apressados” (três por cento).

Das conclusões do estudo ressaltam ainda algumas diferenças ao nível das tradições dos países inquiridos: “Tal como em Portugal, também em Itália o Natal é passado em família, mas na Rússia esta quadra é muitas vezes celebrada com amigos. Por outro lado, os suíços, alemães e austríacos são os que mais trabalham nesta época”, lê-se no trabalho.

O estudo promovido pela Zurich resultou de 4.315 entrevistas telefónicas, 625 das quais efetuadas a maiores de 15 anos em Portugal, no período entre 7 e 22 de novembro de 2011.


* Caseiros uma ova, tesos que nem uns carapaus, isso sim.

.


7 - SINGULARIDADES






.


HOJE NO
"i"

Cancro: 
Investigadores do IPO/Porto descobriram alteração genética responsável pelo cancro colorretal hereditário

Investigadores do serviço de genética e do centro de investigação do IPO/Porto anunciaram hoje a descoberta de uma nova mutação no gene que causa cancro colorretal hereditário sem polipose.
A alteração, agora descoberta pela equipa liderada por Manuel Teixeira, diretor do serviço de genética do IPO/Porto, tem origem portuguesa e explica 17 por cento do cancro colorretal hereditário no Norte de Portugal.
Os resultados desta investigação foram recentemente publicados na revista científica norte-americana "Genetics in Medicine", publicação oficial do Colégio Americano de Genética Médica.


* Ciência Portuguesa a demonstrar que trabalha.

.

4 - VLOG DO FERNANDO




.

HOJE NO
"PÚBLICO"

Grupo pretende clarificar dados relevantes sobre o endividamento português
“Auditoria cidadã à dívida” reúne sábado
e espera resultados até Junho

Vários académicos, economistas e dirigentes políticos de esquerda realizam este sábado em Lisboa uma convenção defendendo uma “auditoria cidadã à dívida” portuguesa e prometem divulgar resultados até ao fim do primeiro semestre de 2012

“A ideia é que durante o primeiro semestre de 2012 este trabalho fosse realizado e fosse completo, o que não impede que dentro de um a dois meses não possam ter alguns dados sectoriais já razoavelmente completos”, afirmou um dos impulsionadores desta iniciativa, o ex-deputado do BE José Gusmão, à agência Lusa.

A convenção para uma “Iniciativa para uma auditoria cidadã à dívida” tem lugar no cinema São Jorge durante todo o dia de sábado e reúne nomes como o economista José Castro Caldas, o líder da CGTP, Manuel Carvalho da Silva, a ex-secretária de Estado socialista Ana Benavente, o antigo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais e mandatário financeiro de Manuel Alegre nas últimas eleições presidenciais, António Carlos dos Santos, ou o a cineasta Raquel Freire.

Gusmão referiu que esta “auditoria cidadã”, que já aconteceu na Grécia e na Irlanda e começa surgir em Itália e Espanha, consiste em “fazer um retrato de toda a dívida, em sentido estrito, mas também num retrato mais completo, para poder informar todos os cidadãos sobre quais os dados relevantes do ponto de vista do endividamento do Estado português e a partir daí equacionar as melhores soluções”.

Como pormenorizou o antigo deputado bloquista: “Conhecer não apenas a dívida que existe no sentido estrito, ou seja, a dívida que existe sob a forma de títulos, mas também todos os aspectos sob responsabilidade do Estado, que existem como endividamento indirecto, através de garantias ao sector financeiro, através de endividamento escondido nas empresas públicas, através do subfinanciamento das empresas públicas, através de responsabilidades futuras, como sejam as parcerias público/privadas”.

Obtenção de informação é obstáculo

O promotor da iniciativa, formado em Economia, declarou que este “é um processo complexo” e “exige recolha de informação de fontes muito variadas”, sublinhando que um dos principais obstáculos é obter “informação completa e precisa”, mesmo de organismos públicos.

“Mesmo as condições contratuais do empréstimo da troika continuam envoltas em muita incerteza, sabe-se algumas coisas, sabe-se outras pelas notícias dos jornais, mas não se conhece em detalhe todas as condições contratuais associadas em empréstimo”, notou.

José Gusmão adiantou que este grupo de cidadãos quer “trabalhar sobre fontes primárias e não sobre o que se diz por aí sobre a dívida pública”, e irá solicitar informação a diversas entidades públicas.

“Nós já temos um embrião de grupo técnico a trabalhar em aspectos diversos da dívida e esse grupo irá já apresentar alguns relatórios preliminares durante os trabalhos da convenção, mas a ideia é alargar a todas as pessoas que queiram participar e que tenham competências técnicas em áreas que são muito diversificadas, que vão desde o sector financeiro até às empresas públicas”, afirmou.

Para Gusmão, “um dos problemas que existe para o debate democrático sobre qual a melhor resposta para os problemas de endividamento do país e os problemas económicos de uma forma geral é a inexistência de um retrato consolidado do endividamento público em Portugal”, algo que esta iniciativa vai procurar ajudar a resolver, acrescentou.


* Deseja-se que "Auditoria cidadã à dívida" seja um grupo distante dos partidos e que realmente informe os incautos cidadãos sobre as atrocidades financeiras que sobre eles recaem.


.
 Humor Cubano

Um europeu pergunta a um cubano: 
- Então, como é que vocês vão em Cuba? 
- Olha... não nos podemos queixar..... 
- Ah, sim??? Vão andando menos mal, não é verdade? 

 - Não, não!  
NÃO NOS PODEMOS QUEIXAR...!!!!!
 
 


CONSTRUÍDO EM CASA




Se for habilidoso, tiver dinheiro e tempo disponíveis construa o seu próprio avião


.

PATRIOTAS



JORNAIS DE HOJE


COMPRE JORNAIS
















.
.

BOM DIA