domingo, 11 de dezembro de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

Nem foi preciso Advogado

Um homem foi apresentado perante o juiz e acusado por ter feito sexo com um cadáver feminino.

Disse o juiz: - Em 20 anos de magistratura, nunca ouvi uma coisa tão nojenta e imoral.
Dê-me uma única razão para eu não pô-lo na cadeia!

-Vou lhe dar não uma, mas TRÊS boas razões:
1.º) Não é da sua conta;
2.º) Ela era minha esposa;
3.º) Eu não sabia que estava morta: sempre agiu assim!


ABSOLVIDO !!!!!! 
.

.
A PANTERA COR DE ROSA





.

ESTA SEMANA NA
"EXAME"

Nicolas Sarkozy recusa 
cumprimentar David Cameron

Bruxelas – No âmbito do pacto governamental apresentado pela Alemanha e França, rejeitado pelo Primeiro-ministro britânico, David Cameron, o Presidente francês mostrou o seu desagrado para com o líder britânico, evitando cumprimentá-lo à saída do encontro.

Relativamente à proposta de valorização da moeda única, recusada pelo Primeiro-ministro britânico, que apresentou condições que os líderes europeus consideraram «inaceitáveis», Nicolas Sarkozy fez questão de demonstrar o seu desagrado para com a conclusão dos trabalhos.

Esta proposta Franco-Alemã teve que ser limitada e foi necessário criar uma alternativa, devido à posição do Reino Unido.

A imprensa britânica explicou que, para além do discurso de Nicolas Sarkozy, no final do encontro, o Presidente francês mostrou o seu desagrado evitando apertar a mão ao líder britânico, que tentou disfarçar este acto.

* Sem politesse

.

CANNES

O que não se faz para se ser notado






.

ESTA SEMANA NO
"i"

Economistas encaram fim da moeda única

Como ressuscitar as pesetas, as dracmas ou as liras? O cenário, mesmo que encarado como “ficção”, já não é um assunto tabu para os economistas, que apontam que a prioridade seria evitar o pânico nas populações.

Primeiro, “as autoridades monetárias na área do euro deixariam de reconhecer o euro como moeda comum, desencadeando uma série de procedimentos que exigiriam voltar a emitir moeda pelos bancos centrais nacionais”, defendeu Paulo Reis Mourão, da Universidade do Minho, em Braga.

Como as antigas moedas foram destruídas, isso pressupunha, por exemplo, que a Espanha emitisse o equivalente a 1,7 mil milhões de euros em pesetas, em Itália 1,3 mil milhões de euros em liras, 600 milhões de euros em francos e 6,8 mil milhões de euros em marcos.

O jornal Wall Street afirma, entretanto, que alguns bancos centrais europeus preparam-se já para reimprimir moeda nacional. A Irlanda, citada no artigo, desmentiu categoricamente.

A dracma (Grécia), a peseta (Espanha) ou o escudo (Portugal), emitidos por países economicamente frágeis sofreriam com a pressão dos mercados, enquanto o marco (Alemanha) teria tendência para crescer.

“Para quê criar o pânico entre as pessoas, que poderiam perder até 50 por cento das suas economias, de acordo com vários estudos, levando-as a correr em massa aos bancos para retirar o seu dinheiro, resultando no colapso do sistema financeiro”, questiona um economista do Instituto espanhol Elcano, Federico Steinberg.

Nesse sentido, é melhor agir de surpresa ou vender de imediato a ideia às populações para as tranquilizar? As opiniões divergem.

“É preciso que tudo seja decidido secretamente numa noite e que na manhã seguinte os mercados, os bancos estejam fechados durante pelo menos 12 horas para impedir que alguém movimente o seu dinheiro”, defendeu Franco Bruni, professor na Universidade Bocconi de Milão, em Itália.

Um especialista da Escola de Negócios de Madrid, Gayle Allard, defende, por seu lado, que “uma maneira de resolver a situação seria anunciando um dia que todas as contas bancárias estavam congeladas para voltar à moeda original”.

Para Eduardo Martinez-Abascal, da Escola de Gestão de Madrid, pelo contrário, a solução passaria por uma “espetacular campanha de comunicação”.

“Devíamos dizer: Chegámos à conclusão que temos de voltar para a peseta e as vantagens são estas e estas”, explicou o professor.

Paulo Reis Mourão, da Universidade do Minho, alerta que, com uma moeda enfraquecida, os produtos importados, como o petróleo, seriam muito mais caros, haveria uma queda do poder de compra, o aumento da inflação e a queda do nível de vida.

O abandono da moeda única pode também trazer problemas legais, como lembra um antigo economista do Gabinete central de Estatísticas na Holanda, Thomas Cool, que questiona com que moeda seria paga uma dívida espanhola à Holanda, se com pesetas ou florins.


* Se o euro desaparecer, os 50 cêntimos de hoje não seriam convertidos em cem escudos, não pensem


.

Sarah Kay

Se eu tiver uma filha...




"Se eu tiver uma filha, em vez de Mãe, ela vai chamar-me Ponto B...", começou a poetisa de "spoken word" (palavra falada) Sarah Kay, numa palestra que inspirou duas ovações de pé no TED2011. Ela conta a história da sua metamorfose: de uma adolescente de olhos arregalados a absorver versos no Bowery Poetry Club de Nova Iorque, a uma professora que liga os miúdos com o poder da auto-expressão através do Project V.O.I.C.E., e interpreta de forma arrebatadora os poemas "B" e "Hiroshima".


.
ESTA SEMANA NO
"RECORD"

Dulce Félix 
conquista prata nos Europeus
Prova de seniores femininos de corta-mato

Dulce Félix, do Maratona, conquistou este domingo a medalha de prata na prova de seniores femininos dos Campeonatos da Europa de Corta-mato, que decorrem em Valenje, na Eslovénia.

A atleta portuguesa completou a prova em 26.02 minutos, terminando sete segundos depois da irlandesa Fionnuala Britton, a nova campeã da Europa, e com dois de vantagem sobre a britânica Gemma Steel, terceira classificada.


* Esta Menina tem-nos dado muitas alegrias

.

ESTA SEMANA NO
"VIDA ECONÓMICA"


Insolvências aumentam 35,8%

Um estudo da Coface revelado em finais do mês de Outubro, que registou as insolvências publicadas entre Janeiro e Setembro 2011 comparando-as com igual período de 2010, revela que o total de ações registadas nos primeiros nove meses de 2011 aumentou 35,8% face a igual período de 2010.

O mesmo estudo mostra que as ações DIR (Declarada a Insolvência Requerida), aumentaram 33% e que as ações DI (Declarada a Insolvência) registaram um aumento 12,9%. No que diz respeito ao plano de insolvência, em que os credores aceitaram um projecto de viabilização das empresas, a Coface registou um decréscimo de 16,7%.
Quanto à distribuição geográfica das insolvências, os distritos com maior número de entidades com ações registadas são o Porto, Lisboa e Braga, com 1087, 882 e 606, respetivamente. No entanto, refere a Coface, o maior aumento percentual face ao período homólogo é nos distritos de Angra do Heroísmo (200%) e Vila Real (146,7%).
Já por setores de atividade, os com maior número insolvências neste período foram a indústria transformadora (973), a construção e obras públicas (832), os serviços (662), o comércio por grosso (659) e o comércio a retalho (639). Em termos percentuais, os setores que apresentam um maior aumento foram a electricidade, o gás, água (333,3%) e a agricultura, caça e pesca (90,6%).

2007-2011: mais 243,2% de processos entrados

Nos segundos trimestres dos anos de 2007 a 2011, deu-se um aumento acentuado do número de processos de falência, insolvência e recuperação de empresas entrados nos tribunais judiciais de primeira instância, com particular destaque para o aumento verificado no segundo trimestre de 2011 face aos períodos homólogos dos anos anteriores.
A conclusão consta de um estudo divulgado também em finais de Outubro pelo Ministério da Justiça, que mostra que na comparação dos períodos homólogos correspondentes ao segundo trimestre de 2007 e ao segundo trimestre de 2011, houve um aumento de cerca de 243,2% no número de processos entrados. Uma subida acompanhada por um aumento similar do número de processos findos, cuja variação em igual período foi de cerca de 230,7%.
Em 2011, o número de processos pendentes no final do segundo trimestre apresentava um aumento de cerca de 4,7% face ao que se registava no final do primeiro.


* Um país insolvente com políticos que nos consomem a dignidade...


.
.

5 - TECNOLOGIA DO FUTURO



.
ESTA SEMANA NO
"SOL"

Clínicos 'culpam' Ordem 
por más ecografias

A Ordem dos Médicos (OM) é acusada de nada ter feito nos últimos anos para certificar os clínicos que fazem ecografias pré-natais, reduzindo o risco do nascimento de crianças com malformações graves que podiam ter sido detectadas na gravidez.

«Neste momento fazer uma ecografia é como jogar numa slot machine», reconhece o obstetra e presidente do Conselho de Ética para as Ciências da Vida, Miguel Oliveira e Silva. «A OM tem obrigação de certificar quem é competente para fazer estes exames. Mas não faz essa certificação, por isso hoje qualquer clínico pode fazer uma ecografia obstétrica».

O Ministério Público anunciou na semana passada que está a investigar um médico acusado de não ter detectado durante as ecografias os problemas de um bebé, que nasceu com malformações na coluna e sem céu da boca. O exame foi feito numa clínica privada com contrato com o Estado, onde o médico trabalhou temporariamente. A Entidade Reguladora da Saúde recebeu dez queixas sobre a qualidade das ecografias em 2009 e 2010, mas oito foram arquivadas. Já a Ordem não tem dados disponíveis sobre as queixas recebidas.

Jorge Branco, director da maior maternidade do país, a Alfredo da Costa, em Lisboa, lamenta que continuem a nascer todos os anos crianças com mal formações que podiam ser detectadas. Há até casos de bebés sem um pé ou uma mão, uma verificação obrigatória nas ecografias. «São situações que ainda acontecem ou porque as grávidas não foram vigiadas ou porque fizeram exames com colegas não credenciados».

Em Portugal não há nenhuma entidade que ateste a qualidade destes exames. A OM chegou a faze-lo até há pouco tempo, mas neste momento o processo está parado, apurou o SOL junto da OM. «Há médicos que são certificados pela Fetal Medical Foundation, um organismo britânico», adianta Branco.

Há mais de dez anos o colégio da especialidade de obstetrícia fez a primeira tentativa para certificar a qualidade de quem faz estes exames. Criou uma «idoneidade técnica/competência», que certificava a capacidade do clínico para realizar ecografias com base numa grelha de critérios que era depois cruzada com o currículo. «Terão sido certificados meia centena de clínicos», diz José Matos Cruz, especialista que presidiu ao processo na Comissão Nacional para a Competência em Ecografia. Ou seja, uma minoria dos mais de 600 ginecologistas que hoje exercem no país aos quais se juntam os radiologistas que também realizam muitos destes exames.

Ao que o SOL apurou, desde 2006 que aquela Comissão alertou a OM para a necessidade de recertificar os médicos, porque perante os avanços técnicos nesta área os critérios usados estavam ultrapassados. Terá mesmo chegado a haver um acordo entre os colégios de Ginecologia e de Radiologia sobre a matéria. Mas o processo nunca avançou.

O obstetra Luís Graça, ex-presidente do colégio da especialidade da OM, lamenta que o Ministério da Saúde não exija esta competência aos profissionais das entidades privadas com quem faz acordos. O bastonário da OM não esteve disponível para prestar esclarecimentos.


* Não é a primeira vez que médicos criticam fortemente a Ordem, faz-nos pensar que esta tem cada vez mais uma função corporativa do que reguladora e defensora da qualidade de serviço prestada ao cidadão.

.


CINCO RAZÕES PARA NÃO USAR PRESERVATIVO



O spot publicitário português CINCO RAZÕES PARA NÃO USAR PRESERVATIVO, escrito, produzido e realizado pela Monomito Argumentistas, foi considerado o melhor anúncio governamental europeu de prevenção da sida no European AIDS Video Contest 2009, um concurso internacional dinamizado pelo Governo alemão.

Para a Coordenação Nacional para a Infecção VIH/sida, a atribuição deste prémio "é muito importante", porque "demonstra que é possível fazer campanhas que são reconhecidas como interessantes e importantes, quer do ponto de vista da mensagem, quer do ponto de vista estético e da forma como são realizadas".

O anúncio premiado foi exibido nas televisões portuguesas em Outubro de 2007 e conta com a participação de diversas figuras públicas: Vítor Norte, São José Correia, Pacman, Cucha Carvalheiro, Sara Prata, Rita Salema, Bruno Nogueira e Alberto Quaresma.

Henrique Barros adiantou à Lusa que este anúncio é "recordado" e "reconhecido" pelos portugueses, nos inquéritos realizados periodicamente pela Coordenação Nacional para a Infecção VIH/sida de avaliação da influência das mensagens televisivas, como o "mais relevante do ponto de vista da transmissão da ideia da prevenção". O anúncio vai agora voltar a ser exibido nas televisões.

.

ESTA SEMANA NO
"EXPRESSO"
Londres: 
marcha contra a depilação 
e cirurgia estética vaginal
"Eu amo a minha vagina!" 
Com esta e outras palavras de ordem, cerca de 300 mulheres britânicas participaram ontem numa marcha
em Londres, contra a depilação dos pelos púbicos 
femininos e as cirurgias para rejuvenescimento vaginal
Kate O'Brien e Sinead KIng, membros da organização feminista britânica The Muffia, durante a campanha contra a vaginoplastia estética
O boom de cirurgias plásticas vaginais e a depilação dos pelos púbicos femininos, no Reino Unido, está a preocupar especialistas e feministas britânicos. Este sábado, pelo menos três centenas de mulheres participam de uma marcha sui generis em Harley Street, Londres, contra "the pornification of our private parts".

A convocação para o protesto está a ser feita, através do Facebook, pela The Muffia, organização feminista que reúne também artistas do espetáculo. A razão da manifestação é o aumento crescente, quer nas clínicas do Serviço Nacional de Saúde quer no setor privado, das vaginoplastias por razões estéticas.

As manifestantes são contra todos os tipos de cirurgia vaginal, quer a labioplastia genital (remoção de pele dos lábios vaginais) quer a cirurgia para o rejuvenescimento da vagina, também denominada "designer vagina".

A marcha agendada para amanhã pela The Muffia é também um protesto contra a "obsessão (das mulheres) de remover os pelos púbicos".
Cirurgia plástica vaginal em raparigas com idade escolar

No passado mês de agosto, especialistas britânicos alertaram para a tenra idade das raparigas britânicas interessadas em submeter-se a cirurgias plásticas da vagina, e refere que o procedimento é feito indiscriminada e precocemente, na maior parte dos casos sem qualquer necessidade.

Um estudo publicado na Revista Internacional de Obstetrícia e Ginecologia, citado pela BBC, refere que o número de cirurgias da vagina realizadas pelo serviço nacional de saúde (SNS) aumentou cinco vezes em dez anos. Muitas das pacientes são raparigas em idade escolar.

A pesquisa foi a primeira a analisar concretamente as dimensões dos lábios vaginais de raparigas e mulheres interessadas em passar por este tipo de cirurgia. A média de idade dos 33 casos analisados - pacientes que requisitaram o procedimento e receberam a indicação de clínicos gerais para fazer a cirurgia pelo serviço público - era de 23 anos. Oito das raparigas ainda estavam em idade escolar.

De acordo com a investigação, quase todas as pacientes tinham os pequenos lábios de tamanho normal. Três delas quiseram fazer a operação para corrigir uma assimetria significativa.

O estudo revelou, também, as razões que fizeram com que essas mulheres optassem pela cirurgia, e em que idade isso ocorreu. Sessenta por cento responderam que queriam diminuir o tamanho dos pequenos lábios e melhorar a sua aparência, enquanto as restantes apontaram desconforto, melhoria da autoestima e desejo de melhorar as relações sexuais.

Entre os motivos citados estavam "comentários de um parceiro sexual" e "programas televisivos sobre cirurgia plástica". Para 30% das mulheres estudadas, a insatisfação com a aparência surgiu entre os 11 e os 15 anos de idade.

Entre as que tiveram o seu pedido recusado, 40% disseram continuar interessadas em passar pelo procedimento, e algumas aceitaram a indicação para tratamento psicológico. Apenas uma foi encaminhada para tratamento por doença mental.

"É surpreendente. Uma delas tinha apenas 11 anos. O desenvolvimento da genitália externa continua durante a adolescência, sendo que os pequenos lábios podem desenvolver-se assimetricamente no início e ficarem mais simétricos com o passar do tempo", disse a investigadora da University College London, Sarah Creighton.
Números crescentes

Os investigadores advertem que a prática frequente deste tipo de cirurgia no âmbito do SNS "é apenas a ponta do iceberg". E que na rede privada, a cirurgia plástica vaginal é um setor que passa por um boom" no Reino Unido.

De acordo com o estudo, em 2008, o número de cirurgias plásticas vaginais aumentou 70% comparado com o ano anterior: 1118 labioplastias (669 em 2007 e 404 em 2006). Apenas no SNS.

Já o Harley Medical Group registou 5000 casos de "ginecologia estética" no ano passado, 65% para redução dos pequenos lábios.

Os especialistas alertam para os riscos, advertem que a cirurgia para reduzir os pequenos lábios é irreversível, e que os efeitos a longo prazo não são completamente conhecidos.

A Associação Britânica de Cirurgiões Plásticos pede aos clínicos gerais do Reino Unido para serem mais rigorosos na hora de decidir quem precisa deste tipo de cirurgia.
Depilação e cirurgia podem estar relacionadas

O número de adolescentes britânicas preocupadas em eliminar os pelos púbicos é também crescente. Em parte, porque a depilação (completa) é agora moda. E esta prática deixa à vista as partes genitais, levando a que se preocupem também com a sua aparência.

Segundo afirma Jane Martinson, no seu "The Women's Blog" publicado no jornal "The Guardain", alguns especialistas sugerem que o recurso a cirurgias plásticas da vagina é uma disfunção.

Outros vêem estas práticas como uma extensão da "pornificação" da sociedade em Inglaterra (também muito criticada por escritoras feministas). Ou seja, como hoje é aceitável que os jovens vejam pornografia explícita (onde a padronização da aparência genital é encorajada e a maior parte das atrizes não apresenta pelos púbicos), muitos acabam por adotar estes padrões como "norma".

Jane Martinson, uma das raparigas que pediu para ser operada justificou-se afirmando ter consultado um exemplar da revista "Playboy" para ver como eram as raparigas das fotografias. "Algumas pareciam ter os pequenos lábios muito reduzidos, ou mesmo não os ter", disse.


* Dada a delicadeza do assunto preferimos não comentar, mas as saias levantadas são uma graça.


.

JOSÉ LUÍS SEIXAS

 
 A certeza
     da incerteza

Aprovado o orçamento de Estado para 2012 com os votos e proclamações previsíveis, o País antecipou finalmente a dimensão da austeridade dos tempos que virão. Todos andamos um pouco perdidos e desnorteados como náufragos num oceano imenso de dúvidas e incertezas. Dizem-nos que poupemos. Feitas as contas aos aumentos de impostos e às reduções (directas e indirectas) de rendimentos, perguntamos como. E se, fruto de muita frugalidade e ginástica, conseguirmos pôr de lado uns euros, que destino lhes dar? Depositá-los em bancos em crise?

Fazer aplicações em produtos financeiros sem garantias e com uma ciclópica volatilidade? Investi-los em imobiliário cuja tributação prometida assegurará um rendimento líquido negativo e uma desvalorização crescente? O que resta, pois? Socorrer-nos da velha caixa de sapatos, nela guardando as notas de uma moeda cuja sobrevivência é quotidianamente questionada? Ou seja, até o homérico acto de poupar comporta um rosário de questões sobre o destino do poupado a que ninguém consegue responder com segurança. Tudo é passível de mudança súbita. Resta, pois, o avisado conselho do Bispo do Porto, D. Manuel Clemente: valorizemos o que durante muitos anos esquecemos, por entre a facilidade e a abundância que, apesar de virtuais, nos foram oferecidas.

Saibamos nos nossos mundos, pequenos ou grandes, merecer a vida que recebemos. Ou, dito de uma forma mais popular: alimentemos a esperança de que não há mal que sempre dure; sim, porque sabemos já que não há bem que não acabe…!


IN "DESTAK"
06/12/12

.

HOJE NO
"A BOLA"

José Rocha de bronze 
no Europeu de corta-mato

O atleta português José Rocha (Maratona) conquistou, este domingo, a medalha de bronze na prova de seniores masculinos dos Campeonatos da Europa de corta-mato que se disputaram em Valenje, na Eslovénia.

José Rocha perdeu o segundo lugar sobre a meta, terminando com o tempo de 29.21 minutos.

O atleta luso gastou mais seis segundos que o belga de origem etíope Atelaw Yeshetela Bekele, novo campeão europeu, ficando a um segundo do espanhol Ayad Lamdassem, segundo classificado.

Portugal terminou no quarto lugar por equipas, com 76 pontos, tendo a França conquistado o título, com 34.


* Tem o valor que vem de muito trabalho, um exemplo para os mais novos.


.

TARIFAS NAS EX-SCUT


A 22
















A 23






















 A 24



















 A 25


















 .

ESTA SEMANA NA
"PREVENIR"

Caminhar ao frio
Boas razões para sair de casa 
nos meses frios e caminhar!

Temperaturas baixas, chuva, ventos frios não parecem ser as condições ideais para dar um passeio. Mas caminhar quando está frio não só é possível como tem as suas vantagens.

Quem é que não gosta de ficar mais meia hora na cama, no quentinho, quando toca o despertador? Ou a ver televisão, a ler um livro ou a ouvir música, deitado comodamente no sofá, coberto com uma manta, em vez de vestir uma gabardine para sair e fazer uma caminhada?

A vontade de caminhar que muitas pessoas têm durante os meses de bom tempo parece desaparecer rapidamente a meio do Outono e durante os meses de Inverno, tal como desaparece o vapor que sai das suas bocas quando o ar que expiram entra em contacto com o frio do ambiente.

O frio não é uma desculpa válida! Para além de ter outras opções à disposição, como caminhar num centro comercial ou na passadeira de um ginásio, as caminhadas ao ar livre têm muitas vantagens e benefícios, como esvaziar e descansar a mente, e fomentar um trabalho muscular mais potente e enérgico.

Quando está frio, a temperatura corporal pode ser regulada mais facilmente, ao contrário do que acontece nos dias de calor, em que esta sobe quando se caminha, o que faz com que o corpo receba o dobro da dose de calor.

Mas há muitas outras boas razões para vencer a preguiça e a inércia, e sair para caminhar nos meses frios.
Dizemos-lhe quais são, assim como as medidas especiais que deve tomar para proteger e preparar o seu corpo. Assim, pode regressar ao calor do lar com a agradável sensação de missão cumprida.

A alimentação do caminhante de Inverno

A actividade física no Inverno requer cuidados específicos com a alimentação:

- Inclua na sua alimentação frutas, verduras, produtos integrais, cereais, carne, peixe e lacticínios com pouca gordura.

- Um truque para comer de forma equilibrada e com poucas calorias consiste em encher metade do prato com verduras e dividir a outra metade em partes iguais para a carne e alimentos cujo principal conteúdo seja farinha ou amido (massa, arroz, batatas). Para sobremesa, coma fruta.

- Para enganar o estômago, numa altura em que a tendência é comer mais, convém ingerir uma sopa caseira ou um creme de verduras antes do prato principal. São saciantes e impedem que coma o prato principal com demasiada vontade.

- No Inverno também deve ingerir saladas e hortaliças. Os alimentos crus devem estar sempre presentes: se não lhe apetecer, pode salteá-los ligeiramente ou cozinhá-los a vapor durante alguns minutos. São uma fonte rica de vitaminas e minerais.

- Não se esqueça dos vegetais da época, que são mais baratos e ajudam a evitar as carências nutricionais.

- Opte pelos cereais integrais que contenham mais fibra e acompanhe-os com vegetais.

- As carnes devem ser pobres em gordura, porque o corpo necessita apenas de um pouco mais de calorias, não de demasiadas.

- Hidrate-se sempre, bebendo água, sumos, sopas e leite.


* A preguiça sai-lhe cara, apanhe frio na cara...


.



C – COSMOS



1 - A VIDA DAS ESTRELAS






.

ESTA SEMANA NA
"BLITZ"

Melhores do ano: 
Adele rainha nos Estados Unidos, 
PJ Harvey ganha em Inglaterra

Rolling Stone revelou vencedores das listas de melhores discos do ano. Conheça aqui as suas escolhas.
As revistas Rolling Stone e New Musical Express, respetivamente dos Estados Unidos e de Inglaterra, já revelaram as suas listas de melhores discos de 2011.

Para a Rolling Stone, Adele é a grande vencedora, tanto no que toca aos álbuns, como nos singles, com "Rolling In The Deep".

O top dos 50 melhores álbuns de 2011 para a Rolling Stone, e dos 10 melhores singles para a mesma publicação:

50 The Lonely Island - Turtleneck & Chain
49 Wavves - Life Sux
48 Charles Bradley - No More Time For Dreaming
47 PJ Harvey - Let England Shake
46 White Denim - D
45 Tedeschi Trucks Band - Revelator
44 Raphael Saadiq - Stone Rollin
43 The Kills - Blood Pressures
42 Destroyer - Kaputt
41 Little Dragon - Ritual Union
40 Gary Clark Jr. - The Bright Lights
39 Kurt Vile - Smoke Ring For My Halo
38 Mastodon - The Hunter
37 Panda Bear - Tomboy
36 Stephen Malkmus And The Jicks - Mirror Traffic
35 Dawes - Nothing Is Wrong
34 SuperHeavy - SuperHeavy
33 Josh T. Pearson - Last Of The Country Gentlemen
32 Big K.R.I.T. - Return Of 4Eva
31 Miranda Lambert - Four The Record
30 Tom Morello, The Nightwatchman - World Wide Rebel Songs
29 Pistol Annies - Hell On Heels
28 Das Racist - Relax
27 Florence & The Machine - Ceremonials
26 St. Vincent - Strange Mercy
25 Beyoncé - 4
24 Frank Ocean - Nostalgia, Ultra.
23 Tom Waits - Bad As Me
22 Drake - Take Care
21 Bon Iver - Bon Iver, Bon Iver
20 Foo Fighters - Wasting Light
19 Eric Church - Chief
18 Feist - Metals
17 TV On The Radio - Nine Types Of Light
16 R.E.M. - Collapse Into Now
15 Cage The Elephant - Thank You Happy Birthday
14 Beastie Boys - Hot Sauce Committee Pt. 2
13 tUnE-YarDs - w h o k i l l
12 The Black Keys - El Camino
11 My Morning Jacket - Circuital
10 Robbie Robertson - How To Become Clairvoyant
09 Wild Flag - Wild Flag
08 Wilco - The Whole Love
07 The Decemberists - The King Is Dead
06 Lady Gaga - Born This Way
05 Radiohead - The King Of Limbs
04 Fleet Foxes - Helplessness Blues
03 Paul Simon - So Beautiful Or So What
02 Jay-Z & Kanye West - Watch The Throne
01 Adele - 21

Melhores singles de 2011:
10 The Decemberists - "Don't Carry It All"
09 Lil Wayne - "Six Foot Seven Foot" (Feat. Cory Gunz)
08 Beyoncé - "Countdown"
07 Lady Gaga - "Edge Of Glory"
06 Radiohead - "Lotus Flower"
05 Paul Simon - "Rewrite"
04 Foo Fighters - "These Days"
03 Britney Spears - "Till The World Ends"
02 Jay-Z & Kanye West - "Niggas In Paris"
01 Adele - "Rolling In The Deep"

Para o NME, Let England Shake , fez o melhor disco do ano, seguida pelos Metronomy, The Horrors, Wild Beasts e Kurt Vile. Os Arctic Monkeys , banda "apadrinhada" pela publicação e escolhida pelos leitores da BLITZ como autora do melhor álbum do ano, aparecem em sexto, com Suck It and See . Lana Del Rey , uma das revelações do ano, domina o top de singles. 

As listas de melhores do ano para o NME:
50 Jay-Z & Kanye West - Watch The Throne
49 SBTRKT - SBTRKT
48 Slow Club - Paradise
47 Real Estate - Days
46 Bon Iver - Bon Iver, Bon Iver
45 Austra - Feel It Break
44 Destroyer - Kaputt
43 Foo Fighters - Wasting Light
42 Patrick Wolf - Lupercalia
41 Death Grips - Ex-Military
40 Cold Cave - Cherish The Light Years
39 Noel Gallagher's High Flying Birds - Noel Gallagher's High Flying Birds
38 Björk - Biophilia
37 White Denim - D
36 Iceage - New Brigade
35 TV On The Radio - Nine Types Of Light
34 Unknown Mortal Orchestra - Unknown Mortal Orchestra
33 Justice - Audio, Video, Disco
32 Alex Turner - Submarine Soundtrack
31 Florence & The Machine - Ceremonials
30 Friendly Fires - Pala
29 Smith Westerns - Dye It Blonde
28 The Field - Looping State Of Mind
27 Black Lips - Arabia Mountain
26 Girls - Father, Son, Holy Ghost
25 Planningtorock - W
24 Big Talk - Big Talk
23 Yuck - Yuck
22 Noah & The Whale - Last Night On Earth
21 Kasabian - Velociraptor
20 Radiohead - The King Of Limbs
19 Laura Marling - A Creature I Don't Know
18 Cat's Eyes - Cat's Eyes
17 Battles - Gloss Drop
16 Bombay Bicycle Club - A Different Kind Of Fix
15 Wild Flag - Wild Flag
14 The Vaccines - What Did You Expect From The Vaccines?
13 Suuns - Zeroes QC
12 Scum - Again Into Eyes
11 Anna Calvi - Anna Calvi
10 WU LYF - Go Tell Fire To The Mountain
09 tUnE-YarDs - w h o k i l l
08 Katy B - On A Mission
07 St. Vincent - Strange Mercy
06 Arctic Monkeys - Suck It And See
05 Kurt Vile - Smoke Ring For My Halo
04 Wild Beasts - Smother
03 The Horrors - Skying
02 Metronomy - The English Riviera
01 PJ Harvey - Let England Shake

Melhores singles de 2011:
10 M83 - "Midnight City"
09 Howler - "I Told You Once"
08 tUnE-yArDs - "Bizness"
07 Metronomy - "The Bay"
06 Battles - "Ice Cream"
05 Wild Beasts - "Bed Of Nails"
04 PJ Harvey - "The Words That Maketh Murder"
03 The Horrors - "Still Life"
02 Tyler, The Creator - "Yonkers"
01 Lana Del Rey - "Video Games"


* Informação mais que perfeita

.


Vamos ser radicais e 
SÓ COMPRAR PORTUGUÊS

Já que somos tão "maus" e "trabalhamos tão pouco"
Vamos ver se os alemães e finlandeses gostam !


Vamos ajudar a recuperar o país, é preciso fazer a nossa parte 
código "560" 
CÓDIGO DE BARRA DOS PRODUTOS PORTUGUESES

.

ESTA SEMANA NA
"SÁBADO/CM"

Rússia: Milhares nas ruas 
exigem repetição das eleições

A Praça Bolotnaia foi pequena para albergar as mais de 50 mil pessoas, tendo os manifestantes ocupado as pontes nas proximidades, assim como a rua da outra margem do rio Moscovo.

Milhares de agentes da polícia cortaram os acessos à Praça da Revolução, Praça Vermelha e Kremlin, a fim de não permitir manifestações no centro da capital russa, e formaram longos corredores para que os manifestantes não cortassem o movimento no centro de Moscovo.

Um número elevado de autocarros e camiões com 'astronautas', como a oposição chama à polícia de choque devido aos capacetes e viseiras, estavam estacionados nas redondezas da Praça Bolotnaia.

Não obstante este aparelho policial, as pessoas dirigiam-se ordeiramente para a praça, que ficou completamente cheia. Há muitos anos que Moscovo não via uma manifestação da oposição com tão grandes dimensões.

Um helicóptero da polícia sublinhava a praça enquanto os dirigentes da oposição discursavam. A imprensa russa admite que cerca de 50 mil elementos das forças policiais tenham sido mobilizados para responder às manifestações de protesto convocadas para este sábado.

Bandeiras de todas as cores, vermelhas dos comunistas, cor de laranja do movimento liberal Solidariedade, tricolores da Rússia mostravam que são muitos os que em Moscovo não acreditam que o partido Rússia Unida, de Vladimir Putin e Dmitri Medvedev, tenha vencido as eleições para a Duma, câmara baixa do parlamento.


* Tão Czares e tão brutais como antes da revolução bolchevique, tão stalinistas como antes da Perestróika.

.

PATRIMÓNIO IMATERIAL


PATRIMÓNIO IMATERIAL

DA HUMANIDADE



CARLOS PAREDES

NAS ASAS DA SAUDADE


K


HÁ PESSOAS IMPOSSÍVEIS DE AGRADAR.....


.Esta sátira, curiosíssima, confirma a opinião que 

os açorianos têm "caco", sensibilidade e humor