quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA



Gestão por objectivos

Era uma vez uma aldeia onde viviam dois homens que tinham o mesmo nome: Joaquim Gonçalves.
Um era sacerdote e o outro, taxista.
Quis o destino que morressem no mesmo dia.
Quando chegaram ao céu, São Pedro esperava-os.
- O teu nome?
- Joaquim Gonçalves.
- És o sacerdote?
- Não, o taxista.
São Pedro consulta as suas notas e diz:
- Bom, ganhaste o paraíso. Levas esta túnica com fios de ouro e este ceptro de platina com incrustações de rubi. Podes entrar.
- O teu nome?
- Joaquim Gonçalves.
- És o sacerdote?
- Sim, sou eu mesmo.
- Muito bem, meu filho, ganhaste o paraíso. Levas esta bata de linho e este ceptro de ferro.
O sacerdote diz:
- Desculpe, mas deve haver engano. Eu sou o Joaquim Gonçalves, o sacerdote!
- Sim, meu filho, ganhaste o paraíso. Levas esta bata de linho e...
- Não pode ser! Eu conheço o outro senhor. Era taxista, vivia na minha aldeia e era um desastre! Subia os passeios, batia com o carro todos os dias, conduzia pessimamente e assustava as pessoas. Nunca mudou, apesar das multas e repreensões policiais. E quanto a mim, passei 75 anos pregando todos os domingos na paróquia. Como é que ele recebe a túnica com fios de ouro e eu... isto?
- Não é nenhum engano - diz São Pedro. - Aqui no céu, estamos a fazer uma gestão mais profissional, como a que vocês fazem lá na Terra.
- Não entendo!
- Eu explico. Agora orientamo-nos por objectivos. É assim: durante os últimos anos, cada vez que tu pregavas, as pessoas dormiam. E cada vez que ele conduzia o táxi, as pessoas começavam a rezar. Resultados!
Percebeste? Gestão por Objectivos! O que interessa são os resultados, a forma de lá chegar é completamente secundária...!

.

DIVULGUE ESTA AGIOTAGEM


A "TROIKA EMPRESTOU  
78 MIL MILHÕES DE EUROS

OS JUROS VÃO CUSTAR-NOS 
34,4 MILHÕES DE EUROS

EQUIVALE A UMA TAXA DE  44%


Foram Passos Coelho, José Socrates e Paulo Portas que aceitaram este super negócio. 
Por isso lhe vão ao bolso desta maneira escandalosa

INDIGNE-SE
ODIAR OS POLÍTICOS NÃO É CRIME



.

ALMORRÓIDA GAGADINHA


Lady Gaga nua em novo vídeostyle="font-size: x-large;"> "Marry the Night"

O novo vídeo de Lady Gaga, para a música "Marry the Night", retrata um dos piores dias da vida da cantora. A produção é a mais longa feita por Gaga e tem várias cenas de nudismo.

A cantora, conhecida em todo o mundo pela irreverência e extravagância, explicou que "Marry The Night" representa aquilo que sentiu quando foi dispensada da primeira editora e quando achou que os seus sonhos não se iam mais realizar.

O vídeo contém cenas com Gaga ferida numa sala de hospital, em momentos íntimos num apartamento de Nova Iorque, durante uma aula de dança e num parque de estacionamento à noite.

"Estou tão nervosa e entusiasmada por partilhar esta parte do meu passado convosco. É um filme autobiográfico, que reencontra o meu passado, revela as minhas lutas e o meu amor pelo mundo do espectáculo", descreveu a cantora numa entrevista ao canal E!.

TEXTO IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
07/12/12




.

não compliquem




.m
Dia Mundial para a Prevenção do Abuso de Crianças

Prevenção do Abuso de Crianças.

ALERTA PARA TODOS OS DIAS

"Mais de 20 mil crianças morrem por ano nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), sendo mais de 3.500 vítimas de violência e maus-tratos".
Os números foram recentemente divulgados num relatório do Centro de Pesquisa Innocenti da UNICEF e são sublinhados hoje, Dia Mundial para a Prevenção do Abuso de Crianças.
A nível nacional, e segundo dados recentes das Comissões de Protecção de Crianças e Jovens em Risco, em 2006 houve acréscimo de mais 10 mil processos do que em 2005. No total, 22.673 menores foram assistidos, sendo na maioria vítimas de negligência e maus-tratos.
Foi assinalado neste 19 de Novembro - data que que pretende alertar os Governos e as organizações da Sociedade Civil para um papel mais activo na promoção e respeito dos Direitos da Criança (artigos 19º e 34º da Convenção dos Direitos da Criança), a Associação de Mulheres Contra a Violência (AMCV) exibiu um spot televisivo na SIC que alerta para o dever do Estado e responsabilidade de todos na protecção das crianças e prevenção da violência.
Ainda no âmbito das iniciativas que assinalaram a data a Sociedade Internacional para a Prevenção do Abuso e Negligência de Crianças (ISPCAN) organizaram a Conferência Regional Europeia sobre o Abuso e Negligência de Crianças, que  no dia 21 reuniu peritas/os internacionais e profissionais de 60 países no Centro de Congressos de Lisboa.
Em debate estavam as questões: Será possível parar o Abuso e Negligência de Crianças? O que poderemos aprender com os sobreviventes e seus familiares? Serão os actuais modelos de prevenção e intervenção eficazes?
Entre outros conferencistas, destacaram-se as presenças de Arnon Bentowim (Reino Unido), Kevin Browne (Reino Unido), Claire Brisset (França), Bragi Gudbrandsson (Islândia) e Carl Göran Svedin (Suécia).
Constituída notarialmente em 1993, a Associação de Mulheres Contra a Violência é uma organização não governamental (ONG), independente, laica e sem fins lucrativos, cuja missão é questionar e desafiar as atitudes, crenças e padrões culturais que perpetuam e legitimam a violência contra as Mulheres, Crianças e Jovens.
É membro fundador da Associação Portuguesa para a Prevenção do Abuso e Negligência de Crianças (2005).



Associação de Mulheres Contra a Violência
Alameda D. Afonso Henriques nº 78 - 1º Esq. 1000-125 Lisboa - Portugal
Telf: 21 3802160 | E-mail: sede@amcv.org.pt | Web: www.amcv.org.pt
 

AOS NOSSOS/AS 
VISITADORES/AS


Os comentários feitos às notícias veículadas nos jornais e inseridas neste blogue são a título gratuito.
Nenhum comentador recebe dinheiro, robalos, charutos, electrodomésticos,  automóveis, barris de petróleo, diamantes ou droga. Também não há nenhum saco azul.

A Redacção
.



HOJE NO
"JORNAL  DE NOTÍCIAS"

Homem condenado a sete anos 
de prisão por abusos a duas enteadas

O homem conhecido como o "monstro da Graça", do bairro da Graça (Lisboa), foi esta quarta-feira condenado a sete anos de prisão por abusos sexuais continuados de duas enteadas menores, maus tratos e violência doméstica.

Jorge Rodrigues, de 50 anos, estava a ser julgado por um crime de abuso sexual de uma criança, um crime de abuso sexual de uma adolescente, ambos na forma continuada, dois crimes de maus tratos e do crime de violência doméstica.

Segundo a presidente do colectivo de juízes da 2.ª vara criminal do Tribunal de Lisboa, "ficaram mais que provados" todos os crimes, que no total dariam treze anos e oito meses. No entanto, o colectivo de juízes decidiu aplicar a pena efectiva de sete anos.

No entender do Tribunal ficou provado que o arguido "abusou sexualmente e de forma continuada" e "durante anos", as duas menores. M., dos "oito aos 13 anos", entre 2005 e Dezembro de 2010. A.T, " dos 14 aos 18 anos", entre 2005 e 2009.

No entender do colectivo de juízes, Jorge Rodrigues agiu "com o propósito de satisfazer os seus desejos sexuais", tendo agido " de forma livre, consciente e deliberada", aproveitando-se da "vulnerabilidade e fragilidade" das menores.

Para o Tribunal, ficou também provado, que durante todos esses anos, o arguido "infligiu maus tratos físicos e psíquicos" às duas vítimas, além de "medo e vergonha" para que estas "não revelassem nada".

Jorge Rodrigues foi ainda acusado pelo crime de violência doméstica contra a sua companheira e mãe das menores. Não ficou provado que alguma vez o "tivesse feito, tendo usado uma arma".

A presidente do colectivo de juízes disse que Jorge Rodrigues "nunca manifestou arrependimento", tendo até, "ficado surpreendido" pelos crimes de que vinha acusado.

O arguido, que se encontra em prisão preventiva desde Janeiro, altura em que uma filha sua apresentou a queixa, foi ainda condenado ao pagamento de 20 mil euros às vítimas.

Para o advogado de uma das menores e da sua mãe, foi importante "que todos os crimes fossem provados". Segundo Vasco Veríssimo Marques a pena de sete anos de prisão efectiva era "a que estava à espera", pois "está na média" neste tipo de casos.

Opinião contrária tem o advogado do arguido. "O Ministério Público pedia cinco anos e esta decisão é exagerada. O arguido já manifestou vontade em recorrer desta sentença e em princípio é isso que iremos fazer", disse Augusto Agapito à saída da sala de audiências.


* Estas barbaridades são punidas com penas pouco pesadas. Desejamos que na prisão alguém o sodomize, é linda a palavra, com um vibrador embrulhado em arame farpado.


.

meninas com forte personalidade


Meninas com forte personalidade




.


HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Bancos em Portugal têm mais balcões 
e empregados do que antes da crise

Situação em Portugal contraria a tendência média na Zona Euro onde, entre 2007 e 2010, desapareceram balções e quase um terço dos postos de trabalho que eram assegurados pela banca.

Portugal não é caso único mas destaca-se pela amplitude com que foge à regra. Segundo dados hoje divulgados pelo Banco Central Europeu (BCE), entre 2007 e 2010 o número de balcões e de funcionários dos bancos instalados em Portugal aumentou quase 7% e 1%, respectivamente. Já na Zona Euro, em média, o número de balcões caiu quase 1%, com a redução mais expressiva a observar-se no universo dos postos de trabalho assegurados, mais de 30%.

Na abertura de balcões, são vários os países que escapam à tendência europeia. É o caso de Itália, Grécia, Eslováquia e Irlanda. Mas em nenhum deles se abriram tantos novos balcões entre o início da Grande Crise e o fim (precário) desta, em 2010, como em Portugal, que passou a contar com 405 novas agências, totalizando 6.460. No conjunto da Zona Euro, fecharam 1.636 balcões, para um total de 182.422.

Quanto ao número de funcionários, a banca instalada em Portugal passou a empregar mais 571 pessoas, alargando o seu universo para 61.550. Já na Zona Euro observou-se uma redução muitíssimo significativa, de mais de meio milhão em três anos, com os trabalhadores da banca a encolherem de 2.294.640 para 1.755.351.

A situação em Portugal poderá, no entanto, ter sido invertida ao longo deste ano, em que, por força das exigências associadas ao empréstimo internacional ao país e à crise no sector, os bancos têm sido levados a reduzir custos. Vários bancos já anunciaram programas de redução de número de agências e de reformas antecipadas de trabalhadores.


* Isto acontece porque os nossos banqueiros promovem cultura de proximidade com os mais incautos...

.

Jiri Kylian

3 - Black and White





.



HOJE NO
"DESTAK"

Saúde
Universidade de Lisboa adere 
a rede de investigação do cérebro

A Universidade de Lisboa aderiu esta semana à Rede Nacional de Imagiologia Funcional Cerebral, um consórcio formado por mais cinco instituições universitárias que desenvolve, de forma conjugada, investigação avançada sobre o cérebro.

Criado em 2007, e liderado pela Universidade de Coimbra, este consórcio, com a configuração jurídica de associação, agregava até agora também as universidades de Aveiro, Minho, Porto e Católica.

"É uma adesão importante, pois é a sexta universidade a aderir a este consórcio que permite fazer investigação de ponta, que de outra forma não seria possível", disse à agência Lusa o coordenador científico da rede, Miguel Castelo Branco.

Na sua perspetiva, a incorporação da Universidade de Lisboa "aumenta a massa crítica e a competitividade", pelo aumento dos investigadores, mas também pelo envolvimento dos centros de investigação que fazem parte daquela instituição.

Miguel Castelo Branco realça que a Universidade de Lisboa "tem uma grande tradição nas doenças neurológicas", nas doenças neurodegenerativas, nas perturbações da linguagem, nos acidentes vasculares cerebrais.

Por outro lado, diz que a investigação fundamental que é feita em Lisboa na área da biologia molecular poderá ser complementada na rede com imagem molecular, através do equipamento existente em Coimbra que permite visualizar moléculas no organismo intacto.

A Rede Nacional de Imagiologia Funcional Cerebral é um consórcio de universidades portuguesas, apoiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia. Foi concebido para potenciar a produção de ciência, ligar investigadores, facilitar o acesso a infraestruturas, sistemas, bases de dados e conhecimento na área da imagiologia cerebral.

Segundo Miguel Castelo Branco, nesse âmbito são desenvolvidos estudos em pessoas, quer na saúde, quer na doença, que exigem conhecimentos em várias áreas, desde a física, instrumentação, engenharia, imagiologia, medicina, biologia ou psicologia.

São também estudadas as funções do cérebro quando se executam funções cognitivas, também para perceber os mecanismos das doenças e fazer o diagnóstico precoce em patologias neurodegenerativas, como a Alzheimer ou a Parkinson.

"Estamos a entrar numa era em que é difícil trabalharmos sozinhos", referiu à agência Lusa Miguel Castelo Branco, igualmente diretor do Instituto Biomédico de Investigação da Luz e Imagem (IBILI), da Universidade de Coimbra, onde a rede tem o seu pólo.

Segundo o responsável, os resultados dos estudos desenvolvidos "têm uma aplicação prática muito importante" na medicina, quer ao nível do diagnóstico, quer da monitorização da terapêutica prescrita.

"Num país como o nosso não faz sentido certos equipamento serem detidas só por uma instituição", sustenta, frisando que a rede, além da partilha de equipamentos, partilha também conhecimentos, dados científicos e fomenta a formação.

A adesão da Universidade de Lisboa à Rede Nacional de Imagiologia Funcional Cerebral foi concretizada esta semana em Coimbra no âmbito de um encontro nacional de membros, integrado no III Encontro Anual do IBILI, de âmbito internacional, que começou terça-feira e hoje encerra.


* Investigação científica portuguesa, com certeza!


.

MIGUEL A. GANHÃO



 Passos, o Pai Natal

Esqueçam o Pólo Norte. O Pai Natal mora em Massamá. A menos de um mês da data festiva, o primeiro-ministro deu uma prenda a 240 mil pensionistas e funcionários públicos e uma lembrança a 455 mil outras famílias.


A decisão de não cortar nenhum subsídio a quem ganha menos de 610 euros por mês e só um a quem aufira até 1100 euros mensais é uma boa notícia para muita gente, mas a questão de fundo permanece: quem são as renas que vão puxar este trenó chamado Portugal?

Com o desemprego nos 12,9%, são cada vez menos os que contribuem para a riqueza nacional. Cabe aos ajudantes do Pai Natal fazer com que o 25 de Dezembro de 2012 traga esperança em vez de desilusão. Mas os "brinquedos" que serão distribuídos não são do agrado de todos.

Na área da Saúde, haverá mais taxas moderadoras. Os transportes serão menos e mais caros, a Educação será mais selectiva e as reformas mais baixas.

Quando milhares de famílias se sentarem à mesa para a consoada, devem celebrar o verdadeiro espírito natalício da partilha e da solidariedade, porque só assim será possível ultrapassar as dificuldades que se avizinham.


IN "CORREIO DA MANHÃ"
01/12/12

.



HOJE NO
"i"

EDP. Jogos de bastidores 
tentam influenciar decisão
Alemães, brasileiros e chineses entregam 
propostas na sexta-feira. Empresa alemã 
é única 100% privada e valoriza sinergias nas eólicas

A aquisição da participação de 21,3% na EDP tem-se travado em dois campos: ao nível da comunicação social e a um nível mais privado, longe do escrutínio público, o que é considerado normal por várias fontes contactadas pelo i, tendo em conta a complexidade e os meandros do negócio.

A E.On está bem lançada para obter a maior participação na jóia da coroa das vendas que o Estado português, por imposição da troika, vai ter de trazer até ao final do próximo ano, e que incluem ainda a REN, a ANA - Aeroportos de Portugal, a TAP e a CP Carga, entre outras.

O contrato da venda da participação da EDP deverá ser assinado até ao final do ano. A verba, que se situa entre os três e os quatro mil milhões de euros, destina-se a abater dívida pública.

Para a alemã E.On, a participação na EDP potencia sinergias já existentes com a eléctrica portuguesa na área das renováveis. A empresa é totalmente privada e cotada em bolsa.

Num encontro realizado na segunda-feira com jornalistas em Düsseldorf, Marcus Schenck, CEO da empresa, disse que esta tem disponíveis sete mil milhões de euros, mais de três vezes o valor de referência desta privatização. A mesma fonte elogiou o know-how da actual equipa liderada por António Mexia, mas adiantou que a EDP pode recentrar o seu core business, vendendo algum dos seus activos para diminuir o nível de endividamento.

A aposta industrial da E.On é claramente nas energias não poluentes, com particular incidência para as renováveis, e aumentar a participação em países como o Brasil, que considera ter um enorme potencial de crescimento nos próximos anos.

“A EDP é uma empresa muito atractiva”, disse. “É uma das melhores utilities da Europa. Está centrada na energia limpa e consciente da sua responsabilidade nas emissões de carbono. O terceiro ponto importante para nós é a presença no Brasil, país onde estamos interessados em melhorar a nossa performance”, referiu a mesma fonte.

Os brasileiros da CEMIG e da Eletrobras e os chineses da Three Gorges são os outros finalistas escolhidos pelo executivo para a alienação da sua participação naquela que é considerada a jóia da coroa das privatizações. As duas brasileiras, ao contrário da E.On, são controladas pelo Estado, enquanto a chinesa é 100% estatal.

Caso vença a Three Gorges, isso poderia colocar a EDP na posição de ter de retirar-se dos Estados Unidos, uma vez que o regulador norte-americano, o Comittee on Foreign Investment in the United States (CFIUS), que analisa o investimento estrangeiro, tem criado dificuldades à entrada de capitais provenientes de países como a China, a Rússia e o Médio Oriente. Este organismo impediu recentemente a compra da 3Leaf pelo construtor de telecomunicações Huawei, enquanto o grupo estatal chinês CNOOC também não conseguiu comprar a petrolífera americana Uncoal.

Sobre a brasileira CEMIG, o jornal “Estado de São Paulo” escreveu em Outubro, num artigo intitulado “Energia Cara e de Baixa Qualidade”, que a candidata à aquisição do lote do Estado na EDP não cumpre as suas obrigações contratuais para com os seus clientes. “No caso da indústria”, escreve o jornal, “o problema é ainda mais grave e vai além dos blackouts: muitas vezes, interrupções de curta duração e variações na tensão de fornecimento geram impactos tão ou mais significativos na produção industrial do que apagões de várias horas.” As consequências, ainda segundo aquele diário, são perdas directas na produção, queima e quebra de equipamentos, redução da vida útil dos mesmos e desgastes significativos quando voltam a funcionar.

O quarto candidato à aquisição da EDP também tem tido alguns percalços na sua relação com o governo Lula da Silva e agora de Dilma. Valter Cardeal, director de Planeamento e Engenharia da empresa, “homem de confiança de Dilma Rousseff” segundo a “Folha de São Paulo”, estaria envolvido numa fraude de 157 milhões de euros. De acordo com o jornal, o seu irmão actuava como consultor de empresas interessadas em investir em energia eólica, que depois prestavam serviços à Eletrobras. No Brasil está também previsto o fim das concessões das distribuidoras para 2015, devendo o governo avançar com as privatizações destas empresas. Ao longo dos últimos dez anos, as distribuidoras fecharam sempre no vermelho. Em 2011, o prejuízo somou mais de meio milhão de reais (207 milhões de euros), e até ao primeiro trimestre de 2012, o passivo de curto prazo tinha um descoberto de 750 milhões de reais (311 milhões de euros).


* A questão quase se resume a luvas e futuros tachos...

.

A – CONSTRUÍNDO UM IMPÉRIO
1. CHINA


UMA LIÇÃO DE HISTÓRIA SOCIAL

.


HOJE NO
"PÚBLICO"

Relatório da UNESCO
Barragem do Tua põe em risco Património Mundial no Douro

O Comité do Património Mundial da UNESCO considera que a construção da barragem de Foz Tua tem um "impacto irreversclarsifil e ameaça os valores" que estão na base da classificação do Alto Douro Vinhateiro como Património Mundial. Esta é uma das conclusões do relatório da missão consultiva que, a solicitação do Governo português, visitou o local no início de Abril e que aponta ainda para outros impactos negativos e graves do empreendimento. O documento foi produzido pelo Icomos, uma associação de profissionais da conservação do património que é o órgão consultivo daquele comité da UNESCO.

O relatório, a que o PÚBLICO teve acesso, foi concluído em finais de Junho e remetido ao comité, que o enviou depois para as autoridades portuguesas já em Agosto, por protocolo diplomático, via Ministério dos Negócios Estrangeiros, mas permanece ainda no segredo os gabinetes, não sendo conhecida qualquer reacção ou resposta do Governo. Além de analisar os impactos e as consequências do avanço da obra para a área de paisagem classificada como património da humanidade, o relatório critica também duramente o comportamento das autoridades portuguesas.

Nos últimos anos registaram-se dois casos em que a Unesco retirou a classificação de Património Mundial: na cidade de Dresden e em Omã.


* Mas com os patos bravos e os seus assalariados políticos a esfregar as mãos de contentes, quem quer saber do Douro em termos de Património Mundial.


.


PATRIMÓNIO IMATERIAL 
DA HUMANIDADE

ANTÓNIO DOS SANTOS

PARTIR É MORRER UM POUCO



É uma pena não haver registos de vídeo deste cantor assombroso. Tivemos o prazer de o conhecer e de nos encantarmos com as suas interpretações, um luxo este D. ANTÓNIO DE ALFAMA.

.



HOJE NO
"A BOLA"

Comité Olímpico Internacional 
confirma renúncia de João Havelange

O Comité Olímpico Internacional (COI) confirmou esta segunda-feira a renúncia do brasileiro João Havelange, antigo presidente da FIFA, que desempenhava funções no organismo há 48 anos.

A tomada de posição de Havelange surge poucos dias antes de a Comissão Executiva do COI reunir para analisar o relatório sobre alegada corrupção por parte de três elementos do organismo, entre os quais estará o antigo presidente da FIFA.

Com a demissão, Havelange deverá escapar de eventuais sanções, às quais estão ainda sujeitos Issa Hayatou, presidente da Confederação de Futebol Africano (CAF), e Lamine Diack, presidente da Associação Internacional de Atletismo (IAF).



* Mais um que depois de passado poluto, muitas mordomias e cambalachos escapa à justiça.


.

2 - INTELIGÊNCIA EMOCIONAL





Uma breve descrição do que é 
Inteligência Emocional e Libertação Emocional.
O papel das memórias emocionais na nossa vida.




.


HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Enriquecimento ilícito sem consenso

Só ao final do dia de ontem os líderes parlamentares do PSD e do CDS se reuniram para avaliar se há acordo, ou não, para levar por diante a criminalização do enriquecimento ilícito alargada a todos os cidadãos e não apenas a titulares de cargos públicos e políticos. Hoje, haverá uma reunião do grupo de trabalho, mas os deputados da maioria tinham ontem dúvidas sobre a possibilidade de um entendimento.

O presidente do grupo de trabalho, o social-democrata Hugo Velosa apenas transmitiu a ideia de que tudo está em aberto.

Como dizia um deputado do grupo de trabalho ao CM, "não se pode esperar mais tempo". A principal defensora do alargamento da criminalização ao "grande corruptor" do tecido empresarial é a ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz (PSD), mas o CDS mantém reservas a esta hipótese e o impasse dura há um mês.


* Mas porque é que o CDS quereria criminalizar o grande corruptor do tecido empresasrial???


.
.


 17 - FOTOS EM MOVIMENTO





A fotógrafa novaiorquina Jamie Beck mudou totalmente o conceito de GIFs animados ao criar uma respeitada forma de arte, apresentando fotos extremamente impressionantes.
Para quem não sabe, os GIFs animados são famosos na internet. Entretanto, a grande maioria tem caráter humorístico e não guarda grandes preocupações com a qualidade das imagens. O que Jamie faz é exatamente o contrário. As imagens possuem incrível realismo e chama atenção pelos detalhes.
Batizadas como “cinemagraphs”, ela busca não esgotar as possibilidades de uma imagem. Esta realmente parece ser a chave para criar uma arte respeitável. 


HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"

Tribunal detecta “pagamentos indevidos” feitos pela Madeira

Em causa está um acordo entre Governo e BCP para garantir operação de crédito de um centro.

O Tribunal de Contas (TC) detectou pagamentos indevidos de 1,3 milhões de euros no âmbito do Centro Internacional de Inteligência Conectiva (CIIC), sustentando que a despesa pública neste projecto foi onerosa para as finanças regionais da Madeira.

A auditoria teve na sua origem a assinatura, em Dezembro de 2010, do acordo de pagamento entre a Região Autónoma da Madeira e o Millenium BCP no montante de cerca de 1,9 milhões de euros. Este acordo surgiu na sequência de uma carta de conforto - que o TC considera "sem previsão legal" - emitida em 2000 pela região para "garantir uma operação de crédito" realizada pela empresa Centro Internacional de Inteligência Conectiva junto do BCP para a criação do centro e execução do programa de formação. Como a empresa não pagou, a região fê-lo, tendo já efectuado pagamentos de 1,3 milhões de euros ao banco, que o TC classifica como "indevidos".

Esta auditoria foi divulgada no dia em que a Assembleia Legislativa Regional debatia o programa de Alberto João Jardim para os próximos quatro anos. Sessão que acabou por ser interrompida porque deputados do PTP estavam a filmar e a difundir por computador os trabalhos.



* Índios e cow-boys...


.



AQUECIMENTO GLOBAL



Clarinha e sua turma visitam o museu dos dinonossauros de Peirópolis e discutem sobre o aquecimento global.
Roteiro: Raquel Beatriz dias de Oliveira
Animação: Roberval Coelho
Som: Batuki soluções em áudio
Codau - centro operacional de desenvolvimento e saneamento de Uberaba

.



HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"


De e-books da Apple
Europa investiga suposto cartel

A Comissão Europeia abriu uma investigação para determinar se a Apple e cinco editoras internacionais criaram um cartel no mercado de livros electrónicos no espaço económico europeu, região que inclui, além da UE, países como a Islândia e a Noruega. Bruxelas disse que vai tratar o caso como prioridade, depois de buscas nas companhias em Março passado.


* Notícias destas antes da investigação concluída permita aos "gajos do dinheiro" criar artimanhas para iludir quem fiscaliza. Ingenuidade ou está tudo previsto.

.



A GUERRA DOS LÁPIS E DAS BORRACHAS





.


HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

MENOS 18 MILHÕES DO QUE HÁ UM ANO
Portugueses levantaram 580 ME na última semana

Os portugueses levantaram 580 milhões de euros no Multibanco entre 28 de Novembro e 4 de Dezembro, menos 18 milhões de euros do que em 2010, divulgou hoje a SIBS, entidade que detém a rede de caixas automáticas.

Neste período, que coincide com o pagamento do subsídio de Natal, foi registado um total de 8,5 milhões de levantamentos na rede Multibanco, o mesmo número registado no ano passado.

Já em termos de dinheiro, os portugueses levantaram este ano menos 18 milhões de euros. Segundo os dados da SIBS, entre 29 de Novembro e 4 de Dezembro de 2010, o montante levantado atingiu os 598 milhões de euros.

Este ano, o valor médio levantado por dia na rede Multibanco foi de 69 euros, menos um euro que em 2010.

Em relação às transacções efectuadas através dos terminais de pagamento automático da rede Multibanco, foram registados 15,5 milhões de compras (em 2010 tinha sido 16 milhões) no período em análise, no valor total de 609 milhões de euros (673 milhões de euros em 2010).

Em compras, o valor médio dos pagamentos em lojas foi de 39 euros, menos três euros que em 2010.


* Se forem os últimos cartuchos para o ano andam a pedir, sem espinhas....


.

Que linda é a minha Terra

video


VEJA EM TELA CHEIA


.



HOJE NO
"RECORD"

Associativismo de Marta e profissionalismo de Gomes

A sucessão de Gilberto Madail na presidência da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) vai ser decidida no sábado, entre o candidato do "associativismo", Carlos Marta, e o do "profissionalismo", Fernando Gomes.

O presidente da Câmara Municipal de Tondela encabeça um elenco apoiado por várias associações distritais e regionais, integrando na sua lista para a direção o leiriense Júlio Vieira, o lisboeta Carlos Ribeiro e o eborense Amaro Camões, assim como o "vice" portuense António da Silva Pereira.

Apesar de aparentemente congregar menos apoios entre as associações distritais, o líder da Liga Portuguesa de Futebol Profissional apresenta cinco líderes destas estruturas na sua lista à direção:

Elísio Carneiro (Aveiro), Carlos Coutada (Braga), Rui Manhoso (Santarém), como efetivos, e os "suplentes" Horácio Antunes (Coimbra) e Auditom Melo Moniz (Ponta Delgada).

Pelo caminho ficaram os avanços de António Sequeira, antigo secretário-geral federativo, que não conseguiu as subscrições necessárias à sua candidatura, e Filipe Soares Franco, ex-presidente do Sporting, que, sem o apoio dos leões, abdicou da corrida criticando o "contar de espingardas" e a "necessidade quase infantil de não perder a onda dos mais variados interesses instalados".

Nessa altura, já Gomes, incitado pelos clubes da LPFP, tinha dado o passo em frente e iniciado a campanha eleitoral, anunciando os seus coadjuvantes neste desafio - Humberto Coelho, Pauleta, Mónica Jorge e Pedro Dias - e o seu candidato à mesa da AG, o social-democrata José Luís Arnaut.

Mais tarde, apresentou o presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis e o seu antecessor na LPFP, Hermínio Loureiro.

Só a 13 dias da data limite para a formalização das candidaturas, Marta assumiu o avanço, integrando na sua lista Toni, candidatando-se a responsável das seleções, e Augusto Inácio, para as camadas jovens, e ainda Fernando Seara, presidente da Câmara Municipal de Sintra, no topo da lista para a Mesa da Assembleia-Geral.

Sem grandes clivagens programáticas, ambos defendem a centralização dos direitos televisivos, a criação da Casa das Seleções no Jamor, a proteção do futebolista português, a distribuição equitativa das receitas dos jogos da equipa das quinas e a distinção de Madail como presidente honorário - que lhe permite segurar o cargo de vice-presidente do Comité das Seleções Nacionais na UEFA.

Diferenças maiores registam-se na forma de encarar a arbitragem. Gomes aposta na continuidade de Vítor Pereira, patrocinando a transferência do atual presidente da Comissão de Arbitragem (CA) da LPFP para a FPF, agora que o "poder" regressa à estrutura federativa, enquanto Marta apoia a lista autónoma emanada da associação da classe (APAF), liderada por Luís Guilherme, também ele ex-presidente da CA da LPFP.

Os novos órgãos sociais da FPF serão eleitos pelos 84 delegados na AG da FPF, que, a 10 de dezembro, vão exercer o seu direito secretamente, naquele que é o primeiro sufrágio após a adequação dos estatutos federativos ao Regime Jurídico das Federações Desportivas.

Certa parece ser a presença de Fernando Gomes na Direção federativa, uma vez que, mesmo que não seja eleito presidente, poderá ser "vice", por inerência à liderança da LPFP.


* Que ganhe o "anti-lobby", haverá???


.
.



7 - PESSOAS







2 - EVOLUÇÃO?









.



20 - PENSADORES



JORNAIS DE HOJE

COMPRE JORNAIS





Diário Económico
















.


BOM DIA