quinta-feira, 13 de outubro de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


3 - O PUDOR DO NÚ













.

HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"


Acesso à saúde sem garantias

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, afirmou ontem no Parlamento que a sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS) não está garantida e anunciou para Janeiro o aumento das taxas moderadoras. As novas tabelas, cujo valor não revelou, são para aplicar a partir de Janeiro e para vigorar durante todo o ano de 2012.


Paulo Macedo, que respondia às perguntas da Oposição, afirmou ainda que os "cortes são necessários para que o SNS possa perdurar para além da crise".

Acrescentou que não gostou do que encontrou no dossiê dos Cuidados Continuados: "São dos cenários mais desastrosos que encontrei no ministério. Não há verba para pagar às Misericórdias e não podemos estar a contratar novos serviços nos Cuidados Continuados", disse o ministro.

Para breve prevê-se mais cortes nos medicamentos. De acordo com o presidente da Autoridade Nacional do Medicamento, Jorge Torgal, "a comparticipação de vinte por cento dos medicamentos não está correcta, pelo que vai ser necessário fazer uma avaliação [relativamente à ajuda do Estado]".

Torgal, que falava na Comissão Parlamentar da Saúde, disse ainda que alguns medicamentos vão ser descomparticipados já em 2012.


* Sabe-se que Paulo Macedo tem fama e proveito de rigoroso, o seu trabalho na direcção de Finanças confirma-o. Mas, Sr. Ministro, a saúde não é só dinheiro ou falta dele, é sofrimento, carência e abandono...

.

DAR OU NÃO DAR
(Português vernáculo)




.

HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO" 
Governo vai cortar nos feriados e pontes

Ministro da Economia anunciou a parceiros que os feriados a eliminar serão discutidos já nas próximas reuniões.

O Governo vai mesmo reduzir o número de feriados que os portugueses poderão gozar já em 2012, pretendendo ainda colar outros ao fim-de-semana, para evitar as pontes, avança hoje o DN.

No final da reunião da Concertação Social de ontem, o ministro da Economia adiantou que nas próximas reuniões esse tema será aprofundado. Mas segundo apurou o DN, em causa estarão feriados civis e religiosos.

Os principais candidatos, pelo menos à aproximação ao fim-de-semana, são o Dia de Todos-os-Santos e o Corpo de Deus. Ambos calharão a uma quinta-feira.

A proposta do Governo deverá aproximar-se daquela que o PS fez no ano passado e que previa a extinção de quatro feriados e o fim das pontes. Actualmente, Portugal tem um feriado a mais que a média europeia. Calcula-se que cada dia de inactividade custe à economia entre 37 e 74 milhões de euros.


* Perdoem-nos senhores visitadores, a verbe, mas esta medida é uma "paneleirice"!
Importante é reduzir o que o Estado esbanja, o que o Estado subsídia sem retorno ou justificação, importante é acabar com os boys e as girls que pululam nos organismos do Estado, mas aí não se mexe!!!


.

VAMOS DANÇAR
 JIVE





.

NOVE EM CADA DEZ PORTUGUESES ESTÃO DE ACORDO QUANTO À NECESSIDADE DE PARTICIPAREM EM ACTIVIDADES VOLUNTÁRIAS DE SOLIDARIEDADE SOCIAL, MAS NA REALIDADE UM EM CADA DEZ PORTUGUESES A PRATICA!!!!

COMO NOS PODEMOS ADMIRAR DOS POLÍTICOS QUE TEMOS????
HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"


Treze falências por dia

Entre janeiro e setembro, 3408 decretaram a sua insolvência, segundo a COSEC. Mais 313 que no período hómologo do ano passado.


O número de insolvências entre janeiro e setembro deste ano subiu 10 por cento face ao mesmo período de 2010, atingindo 3408 empresas, o que dá uma média de quase 13 empresas por dia, anunciou, ontem, a COSEC – Companhia de Seguro de Créditos.
De acordo com a COSEC, que analisou a evolução das insolvências no país, até 30 setembro ocorreram 3408 insolvências, mais 313 empresas que no período homólogo do ano passado, mantendo-se na liderança do número de insolvências os setores da construção e do comércio, com 27 e 21 por cento dos casos, respetivamente. Segundo a COSEC, também os distritos do Porto, Lisboa e Braga são os que registam, novamente, o maior número de insolvências, estando, por isso, no topo da tabela. 'A distribuição das insolvências por distrito mantém-se inalterada face ao trimestre anterior', refere a COSEC, adiantando que o Porto registou 829 insolvências (24 por cento do total), seguido por Lisboa, com 716 (21 por cento), e Braga, com 439 casos (13 por cento). Nos últimos lugares da lista surgem os distritos de Bragança, com 16 empresas insolventes até setembro (0,5 por cento), e Beja, com 11 insolvências (0,3 por cento) no mesmo período.
'Os setores de atividade mais afetados são o da construção/materiais de construção (27 por cento), com 912 casos, e o setor do comércio (onde se destaca o comércio alimentar, automóvel e vestuário), com 674 casos (20 por cento)', acrescenta a COSEC, sustentando que o têxtil e calçado, e a área agro-alimentar 'assumem, também, valores de relevância', 456 e 460 casos de insolvência respetivamente.
Por distrito, esta distribuição demonstra que 'no Porto o setor com mais insolvências é o da construção/materiais de construção (23 por cento)', enquanto que em Lisboa é o comércio (32 por cento) e em Braga é o têxtil e calçado (36 por cento).
Em reação, o digirigente empresarial Sandro Paim considerou a insolvência de 24 empresas açorianas nos primeiros nove meses deste ano, revelada na análise trimestral da seguradora de crédito COSEC, demonstra a 'situação preocupante', em que se encontra a economia regional.
A nível mundial, a COSEC explica que 'depois de uma subida recorde nos últimos dois anos, o Índice Global de Insolvências da Euler Ermes (acionista da COSEC) recuou 5 por cento em 2010', situação que se deve a 'uma redução em mais de metade dos países da amostra', afiançando que 'a tendência decrescente continua', este ano.


* Expliquem os governantes como querem crescimento económico se se atira cada vez mais gente para níveis de pobreza.

.

RUI SANTOS




O quisto sebáceo



Um quisto sebáceo pode afastar um jogador de uma decisiva jornada dupla da Seleção Nacional na corrida para o Euro’2012?

A extração de um quisto sebáceo é uma emergência de tal forma aguda que tem de ser realizada entre um Zenit-FC Porto, para a Liga dos Campeões, e um Portugal-Islândia (com um jogo da Liga russa pelo meio...), no Dragão, com este jogo a ser determinante para as contas do apuramento para o Euro’2012?

A FPF está no ponto zero da sua credibilidade. Não tem é o direito de brincar com a inteligência das pessoas!

O dirigente Amândio de Carvalho, esse extraordinário reformista do futebol português, dono de um currículo invejável desde que se destacou pela sua forte liderança em Saltillo, tem o dom da palavra e, com ele, proporciona-nos momentos de raro deleite, não apenas pelo seu brilhantismo oratório mas fundamentalmente pela forma como consegue deixar-nos totalmente esclarecidos.

Foi o que aconteceu com o “caso Danny”, perdão, com Danny, “porque não há motivos para especulações” e porque “como é evidente, o jogador não pode ser obrigado a apresentar-se”. Importa-se de repetir?! Especulações? O próprio Amândio de Carvalho esclareceu, relativamente à posição de Danny, “não sei porquê e não posso fazer qualquer tipo de comentário”, uma vez que apenas foram adiantados “motivos imponderáveis da sua vida pessoal”.

Pronto, estamos conversados. As especulações partem da própria FPF, que não sabe lidar com o assunto e, por causa disso, suscita todo o tipo de cenários. A partir de agora, basta um quisto sebáceo ou razões de natureza pessoal para, depois de uma convocação, um jogador falhar à chamada da Seleção Nacional.

Ainda estamos todos por saber por que razão Bosingwa, titular e quase totalista no “Chelsea de Villas-Boas”, não foi convocado por Paulo Bento. Será por falta de qualidade, será por falta de assiduidade ou será ainda por falta de necessidade?

A FPF do discurso e relações simples, que privilegia o “discurso da bola”, das relações amistosas e da fraternidade entre treinador e jogadores, como se a Seleção Nacional fosse um casório, tropeça nas suas próprias contradições. Não é capaz de abandonar a ideia de se ter tornado refém de um conjunto de interesses (agora, também, de José Mourinho) e, ofuscada pela intensa luz emanada pela varinha mágica prometida por Paulo Bento, mostra-se outra vez incapaz de estar à altura das suas responsabilidades.

Há várias teses que concorrem para a definição de “quisto sebáceo”. Uma delas tem a ver com os efeitos da tumefação provocada pelo ácido úrico vertido por um exemplar de quatro patas junto a uma bandeirola de canto. Tem cura e não é exatamente uma deserção.

Não era suposto que, extraída a “estupidez e a incompetência” do professor Queiroz, não nascessem mais quistos sebáceos na Seleção Nacional?!...

Nota – Bosingwa não é convocado. Lesiona-se Sílvio. Ainda pensei que era tempo de acionar o critério da “necessidade”...


IN " RECORD"
07/10/11

.

1 - Crise económica na Madeira! ONDE?





PEDRO FERREIRA (Metropolitana) é um dos mais bem pagos, pois aufere 3.993euros de ordenado, a que acrescem 1.397 euros de despesas de representação, totalizando 5,532 euros.
Obs: Afectando 32% dos encargos com o pessoal para pagar a administração (138 mil), o engenheiro lidera a empresa que tem o maior passivo bancário: 179,7 milhões de euros.
 
.


HOJE NO
"DIÁRIO  DE NOTÍCIAS"


"Poder totalitário quer suprimir religiosidade do mundo"

O Arcebispo de Moscovo, Paolo Pezzi, alertou hoje, em Fátima, para a tendência do "poder totalitário" suprimir a dimensão religiosa da sociedade, afirmando que "o poder deste mundo odeia tudo o que dá glória a Deus"

Na homilia da principal eucaristia da peregrinação de 13 de Outubro, Paolo Pezzi afirmou que "não é por acaso que todo o poder totalitário - e a história recente o demonstra tragicamente - teve como fim principal (...) remover no povo a memória, a recordação viva da própria história e, especialmente, quanto desta história está ligada à dimensão religiosa".

Segundo o responsável pela Arquidiocese de Moscovo, "é na memória da ligação ao Absoluto, ao Mistério de Deus, que reside ultimamente a raiz da liberdade dos homens em relação a qualquer poder mundano".

E é esta ligação que "o poder deste mundo tem interesse em cortar, arrancando-a das consciências", disse Paolo Pezzi, frisando que "o que o poder deste mundo odeia é mesmo a religiosidade".

Já na noite de quarta-feira, o arcebispo alertara que "o poder deste mundo odeia tudo aquilo que dá glória a Deus".

Na homilia da primeira missa da peregrinação, Paolo Pezzi disse que a "história recente é marcada pela dolorosa destruição dos templos de pedra, das igrejas".


E perante os milhares de peregrinos presentes na esplanada do Santuário - embora em número inferior ao registado em peregrinações de anos anteriores -, questionou: "quantas igrejas foram destruídas na Rússia no século passado, tornando invisível a humanidade nova que nasce da fé, com o único objetivo de eliminar aquela beleza que com a sua presença atrai os homens para Deus".

Hoje, aproveitou também para citar o papa Bento XVI, que na homilia da última Missa Crismal, na Páscoa, disse que "os cristãos deveriam tornar visível ao mundo o Deus vivo" e questionou se o povo de Deus não se tornara "em grande parte um poco marcado pela incredulidade e pelo afastamento de Deus?".

A peregrinação que hoje termina assinalou o 94.º aniversário das "aparições marianas" da Cova da Iria.


* Estranha esta homilia. É um facto que o poder bolchevique perseguiu as religiões na ex-URSS e chacinou fieis. Mas também é verdade que a Igreja católica apoiou Franco, Salazar, Mussolini entre outros para não falar de apoio encapotado ao III REICH.


.

11 - ZEITGEIST






Esse filme é muito esclarecedor, mas temos que tomar muito cuidado e não nos apaixonar cegamente. Tem muita coisa certa mas não tudo. Devemos filtrar todas as informações que recebemos. Sejam elas nas áreas que forem. Tudo o que é feito por homens é sempre passivel de erros!!!


.

De MOÇAMBIQUE
clique 2xs para ler bem





IN "CANALMOZ"
13/10/11

.
HOJE NO
"RECORD"

Portugal volta a defrontar a Bósnia

Playoffs de acesso ao Euro'2012:

Turquia-Croácia
Estónia-República da Irlanda
República Checa-Montenegro
Bósnia-Portugal

O primeiro jogo será fora... Os encontros da primeira mão estão agendados para 11 e 12 de novembro, disputando-se os da segunda mão em 15 de novembro.

Portugal vai voltar a enfrentar a Bósnia, depois de já o ter feito nos playoffs do Mundial'2010.

Saiu a Bósnia a Portugal.

12:00 - Início do sorteio.

Na memória dos portugueses ainda está a vitória sobre a Bósnia no playoff de acesso ao Mundial'2010, depois de duplo triunfo por 1-0.

Portugal apenas perdeu uma vez com as quatro possíveis adversárias no playoff de apuramento para o Campeonato da Europa de 2012, ao ser derrotado pela Turquia, em 1955.

O selecionador nacional está desde quarta-feira na Polónia para assistir ao sorteio do playoff. O selecionador nacional viajou para Cracóvia acompanhado Carlos Godinho e Onofre Costa, respetivamente dirigente e assessor de imprensa da Federação Portuguesa de Futebol. A comitiva regressa ainda esta quinta-feira a Portugal.

Portugal parte como cabeça de série para o sorteio do playoff de apuramento para o Euro'2012, no qual pode encontrar Turquia, Bósnia-Herzegovina, Montenegro ou Estónia. No sorteio, que se realiza em Cracóvia (Polónia) às 13 horas locais (12 em Lisboa), a Seleção Nacional terá a companhia de Croácia, República Checa e República da Irlanda no lote dos pré-designados.


* Deseja-se melhor senso e inteligência nas cabecinhas pensadoras de quem dirige...


.



ANDRÉ SARDET

ADIVINHA O QUANTO 
EU GOSTO DE TI




.

HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"


Marinho Pinto "nada espantado" 
com 65% de chumbos no exame à Ordem


O bastonário da Ordem dos Advogados, António Marinho Pinto, afirmou, esta quinta-feira, não ficar "nada espantado" com a elevada taxa de licenciados em direito que chumbaram no acesso à 2.ª fase do estágio.

"Não me espanta nada", disse, em declarações à Lusa, Marinho Pinto, comentando o facto de 65 por cento dos estagiários que realizaram a prova de aferição para aceder à 2.ª fase do estágio na Ordem dos Advogados (OA) terem chumbado.

Para Marinho Pinto, até é "muito bom" que 35 por centos dos estagiários tenham sido admitidos, porque "a maioria das pessoas licenciadas em direito neste país não tem preparação para uma profissão forense e quando não se tem uma boa preparação académica não se pode assimilar uma formação profissional".

O bastonário reafirmou que grande parte das universidades portuguesas "estão aí a vender diplomas de licenciatura" e que, quando a Ordem vai ver os conhecimentos dos licenciados, "é isto que acontece".

Marinho Pinto salientou ainda que os licenciados em direito "são tão bons ou tão maus que o centro de Estudos Judiciários nem os deixa fazer um exame", não admitindo nenhum licenciado pós-Bolonha.

"Todos têm que tirar o mestrado" para entrar no Centro de Estudos Judiciários, frisou.

A edição de hoje do Correio da Manhã avança que num total de 1394 advogados estagiários que se submeteram a exame, 913 chumbaram e apenas 481 foram admitidos à segunda fase do estágio, que tem um total de 18 meses dividido em dois períodos (seis meses mais um ano).

O jornal refere que, em termos percentuais, o pior resultado se registou em Faro, em que 14 dos 18 que foram a exame chumbaram.

"Em Lisboa, onde houve o maior número de exames, houve 73 por cento de chumbos: 465 em 635", acrescenta o matutino.


* Também não estamos espantados. Com a inseminação artificial de escolas de direito tinha de nascer muito híbrido.

.

1 - CANDEEIROS A PETRÓLEO



 Quem de mais idade não se lembra do candeeiro a petróleo, simples na sua utilidade à espera da chegada da luz elétrica. Os que apresentamos pertenceram a gente muito rica, são de grande beleza e requinte,que decoravam também os recantos que iluminavam.


 Existem relatos da sua existência desde o sec IX nos textos de Al Razi, Bagdad.


 Ignacy Tukasiewicz, polaco, Robert Dietz, americano, foram dois geniais criadores de peças destas nos meados do sec XIX





.

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Aumento do IVA conduziria ao encerramento de 
54 mil empresas

A AHRESP - Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal avisa que subida do IVA de 13% para 23% levaria à extinção de cerca de 120 mil postos de trabalho e à perda de receitas na ordem de 1,8 mil milhões de euros.

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) decidiu, caso o Governo aumente a taxa do IVA no sector de 13% para 23% que irá "ponderar e reflectir na tomada de medidas que possam levar à não cobrança dos eventuais aumentos do IVA, como exercício do direito à indignação", assim como realizar um Dia Nacional de Protesto que se designará "Dia Nacional Sem Restaurantes".

Em comunicado, a associação adianta que, na sequência de um encontro, na passada terça-feira, com dois mil empresários do sector, foi ainda deliberado ainda que, caso a medida vá para a frente, "recusar qualquer participação na campanha ‘Comprar Português’" e "suspender, de imediato, a campanha de solidariedade social ‘Direito à Alimentação’, por incapacidade económica das empresas".


A AHRESP pretende ainda solicitar, de imediato, uma audiência com o primeiro
ministro, "renunciar ao esforço de promoção da nossa Gastronomia, Património Cultural de Portugal" e "contrariar a tendência natural de perda de qualidade e de segurança alimentar".

No mesmo comunicado, a associação avisa que a eventual subida do IVA "provocaria o aumento do mercado informal, da fraude fiscal e da contrafacção, com consequências muito negativas ao nível da geração de receitas fiscais e criação de riqueza". Provocaria ainda, acrescenta, a redução da competitividade do sector turístico nacional e da rentabilidade das empresas.

O encerramento de cerca de 54 mil empresas e a extinção de cerca de 120 mil postos de trabalho serão algumas das consequências, avisa. "Será a ruína do sector com perda de receitas na ordem de 1,8 mil milhões de euros, e este cenário porá em causa a viabilidade de mais de metade das empresas ligadas ao Turismo, actividade que representa cerca 14% do PIB de Portugal", acrescenta o comunicado.

A AHRESP sublinha ainda que o IVA para as actividades da restauração é de 8% em Espanha, 5,5% em França, e 10% em Itália.


* Ainda não acreditamos neste aumento, pode ser fumaça, em Portugal aumenta-se a receita fiscal, anula-se o poder de compra e produz-se para exportar muito pouco, vamos crescer como?


.

15 - OS MELHORES DA PUBLICIDADE



















.

HOJE NO
"i"

Estado entra mesmo no capital dos bancos com os 12 mil milhões da troika
Nem bad bank, nem pagamento de dívidas do sector público. Banca vai ter Estado a fiscalizar prémios, créditos e dividendos

Acabou-se a discussão. Os bancos portugueses vão mesmo recorrer aos 12 mil milhões de euros disponibilizados pela troika para aumentarem os seus capitais. Com esta operação, o Estado fica accionista dos bancos com uma missão muito específica. Garantir que esse dinheiro será canalizado essencialmente para as empresas e não para operações especulativas, dividendos aos accionistas e prémios aos administradores e quadros dirigentes dos bancos.
A banca resistiu até ao fim, mas segunda-feira, quando os banqueiros foram recebidos no Ministério das Finanças por Vítor Gaspar, o assunto ficou finalmente esclarecido. Não haverá um bad bank para recolher activos tóxicos e as dívidas do sector público à banca, qualquer coisa como 32 mil milhões de euros, nem os 12 mil milhões serão usados para pagar uma parte dessa dívida à banca. E como é absolutamente necessário que os bancos se recapitalizem para concederem crédito às empresas, que neste momento é praticamente impossível ou muito caro, o governo entende que não faz qualquer sentido andar a discutir o destino dos 12 mil milhões que Portugal conseguiu da troika.
A banca não quer o Estado sentado nos conselhos de administração a gerir os seus negócios. E aí pode haver acordo. O Estado é accionista mas não nomeia ninguém para a gestão. No entanto, a entrada no capital dos bancos é feita com condições e muita fiscalização. Aliás, ainda ontem, Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia, garantia que no plano de recapitalização que está a ser estudado por Bruxelas os bancos em dificuldade não podem distribuir dividendos aos accionistas nem prémios aos gestores.
No caso de Portugal, com uma recessão profunda e prolongada, o objectivo fundamental da ajuda financeira é garantir que as empresas podem ter crédito a juros razoáveis, única forma de a economia não afundar de uma forma dramática e irreversível.


* Vale mais tarde do que nunca...

.



7 - O DESERTO DOS LAGOS MISTERIOSOS














HOJE NO
"DESTAK"

Governo corta em 50% pagamento das horas extraordinárias até final de 2013

O Governo quer cortar para metade, até final de 2013, o valor das remunerações pagas aos funcionários públicos por trabalho extraordinário, segundo a versão preliminar da proposta de Lei do Orçamento do Estado, a que a Lusa teve acesso.


O documento pretende alterar os valores da retribuição horária referentes a pagamento de trabalho extraordinário prestado em dia normal de trabalho enquanto durar o Programa de Assistência Económica e Financeira a Portugal, ou seja, até ao final de 2013.

Assim, os funcionários públicos passam a receber 25 por cento da remuneração na primeira hora de trabalho, quando agora recebem 50 por cento.

Nas horas que se seguirem, os funcionários públicos passam a receber 37,5 por cento, em vez dos atuais 75 por cento.

Já o trabalho extraordinário prestado em dia de descanso semanal, obrigatório ou complementar, e em dia feriado confere aos funcionários públicos “o direito a apenas acréscimo de 50 por cento da remuneração por cada hora de trabalho efetuado”.

Atualmente, o acréscimo é de 100 por cento.


* Porque não gerir melhor o tempo de trabalho e evitar as horas extraordinárias já que uma boa parte do recebimento  fica nos impostos?

.
8 - EVIDÊNCIA


Sabia que aqueles que se vestem de preto, são aqueles que querem
passar despercebidos e precisam da tua ajuda e compreensão?

HOJE NO
"PÚBLICO"

Governo planeia cobrar outros lanços depois de pôr portagens em todas as Scut

Os sublanços da A3 e da A4, entre Águas Santas e a Maia e Ermesinde, são os que têm o processo mais avançado. Sacavém-Alverca e Ponte 25 de Abril-Fogueteiro também estão em cima da mesa.

O arranque da cobrança de portagens nas Scut do Algarve (A22), da Beira Interior (A23), Interior Norte (A24) e da Beira Litoral e Alta (A25), cujo diploma que o viabiliza deve ser aprovado no Conselho de Ministros de hoje, vai permitir à Estradas de Portugal arrecadar em receitas cerca de 190 milhões de euros durante o ano de 2012.

O Governo foi obrigado a rever em baixa as previsões de tráfego - uma realidade confirmada nas três Scut onde já há portagens -, apesar de manter o regime de descontos e isenções que vigoram até 2012.


* Sugerimos portajar os sub-lanços entre os Restauradores e o Saldanha (Lisboa), e entre a Ribeira e Av. Aliados (Porto), ainda como hipótese os sub-lanços da 2ª circular entre os estadios da Luz e Alvalade (Lisboa) e também entre o Bessa e o Dragão (Porto)!

.

O LABRADOR E O GOLFINHO





Na Irlanda do Norte, há um labrador retriever que todos os dias quando acorda pelas 6 da manhã, o seu passeio predilecto é ir até ao porto da pequena cidade onde vive, e depois mergulha e nada com um golfinho ficando com ele cerca de 10 minutos a deliciarem-se na água.
Entretanto quando a 1ª embarcação sai do porto, o golfinho persegue essa embarcação para ir tomar o pequeno almoço (peixe atirado do barco) e o labrador regressa para a margem para o seu dono.
O labrador faz isto desde os 8 meses, e tem agora 4 anos de idade!
Não acredita? Então veja!

.
HOJE NO
"A BOLA"



Leões não aceitam devolução de Yannick


Nice considera transferência do jogador inválida e diz que o avançado é do Sporting. Clube de Alvalade garante que o contrato foi rescindido em Agosto e nada teve a ver com atraso na inscrição.

Yannick Djaló, 25 anos, está de momento numa tremenda encruzilhada, tendo em conta que o Nice considerou-o ontem «administrativamente» jogador do Sporting e o clube de Alvalade não aceita o seu regresso.

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), na terça-feira, confirmou a decisão da FIFA de não validar a inscrição do jogador na Liga francesa por o processo ter entrado quatro minutos depois da hora limite. Ontem, o director-geral do Nice, Julien Fournier, deu conta do posicionamento do clube perante este novo dado. «Defendemos os nossos direitos até ao fim e a decisão do TAS foi negativa. Portanto, o jogador volta a ser do Sporting. Temos de aceitar a decisão e de nos conformar. No futuro veremos mas, para já, ele volta a ser jogador do Sporting», disse, frisando repetidamente que o avançado «administrativamente» ainda é jogador do clube de Alvalade.

O Sporting recusa liminarmente esta versão dos acontecimentos. No entendimento dos dirigentes leoninos, Yannick deixou de ser atleta do clube a 30 de Agosto deste ano, dia em que rescindiu contrato. Nesta mesma data, foi assinado o contrato entre os dois clubes tendente à transferência do jogador. O contrato, segundo os leões, é perfeitamente válido, uma vez que assinado de boa-fé.
No dia seguinte, o internacional sub-21 seguiu viagem para Nice por forma a assinar contrato com os franceses. No entanto, o acordo entre o jogador e o clube francês demorou mais do que o inicialmente previsto a alcançar. E foi esta demora que levou ao posterior atraso na entrada da documentação relativa à inscrição do jogador na Liga francesa.



* Oh Floribela impõe-te carago!!

.
HOLOGRAMAS 



11 - CANAIS  DO  MUNDO
 



 
PATRIOTAS



COMPRE JORNAIS














.m