segunda-feira, 3 de outubro de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA..... ADULTOS



XICO ESPERTO
(mais um)





.


HOJE NO
"A BOLA"
 
ATP: Rui Machado sobe ao lugar 59

Rui Machado ganhou três posições no ranking ATP, ocupando agora o lugar 59, o melhor de sempre de um português na hierarquia mundial do ténis.

Frederico Gil e João Sousa subiram igualmente três lugares na tabela, posicionando-se agora nas posições 98 e 210, respectivamente.

Gastão Elias (+4) surge no 215.º posto, ao passo que Pedro Sousa saltou 22 posições para 394.

Entretanto, o top 10 liderado por Novak Djokovic não conheceu qualquer alteração.

Ranking a 3 de Outubro:
1. Novak Djokovic (SER), 14.720 pts
2. Rafael Nadal (ESP), 10.575
3. Roger Federer (SUI), 8380
4. Andy Murray (GBR), 7415
5. David Ferrer (ESP), 4200
6. Robin Soderling (SUE) 3770
7. Jo-Wilfried Tsonga (FRA), 2870
8. Mardy Fish (EUA), 2820
9. Gaël Monfils (FRA), 2780
10. Tomas Berdych (R. CHE), 2775


* Significa trabalho sem fronteiras

.

2 - LIÇÃO DE  BIOLOGIA





.



HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ"

Banco de Portugal recebe 
1237 queixas por dia

O Banco de Portugal recebeu 7420 reclamações no primeiro semestre do ano, de acordo com o Relatório de Supervisão Comportamental divulgado esta segunda-feira.

Em cerca de 57 por centos dos casos, a situação foi resolvida pelos próprios bancos ou depois de uma ordem específica do Banco de Portugal. As restantes, ou seja 43 por cento das reclamações, foram arquivadas.

“As contas de depósito registaram um crescimento de 8 por cento na media mensal de reclamacões, apresentando o maior aumento do peso relativo no total de queixas (de 25,9 por cento, em 2010, para 28,3 por cento, no 1.o semestre de 2011)”, lê-se no documento disponível no portal do Cliente Bancário (http://clientebancario.bportugal.pt)

As contas de depósitos, crédito aos consumidores e à habitação representam, em conjunto, cerca de 70 por cento das queixas recebidas.

Globalmente, o número de queixas diminuiu cerca de dois por cento face a igual período do ano passado.


* Alguém suspeitava que os bancos funcionavam tão bem???

.

VIZINHA ENCANTANDORA




.

HOJE NO
"DIÁRIO ECONÓMICO"


Estado não paga despesas sem cabimento
Governo quer evitar novos buracos orçamentais.

O Estado vai recusar-se a pagar todas as despesas que não estejam orçamentadas. A partir de 1 de Janeiro do próximo ano, o Ministério das Finanças não vai pagar as despesas, efectuadas pelos organismos da Administração Pública e empresas públicas, que não tiverem dinheiro disponível ou reservado para o efeito (cabimento orçamental).

O Ministério de Vítor Gaspar pretende com esta medida evitar despesas ocultas e consequentes buracos orçamentais que posteriormente são descobertos e afectam as contas públicas. Outro dos objectivos é impedir que as entidades públicas acumulem novos pagamentos em atraso, isto é, com mais de 90 dias. Isto porque, segundo dados de Junho, as dívidas por liquidar no sector público já atingiam quatro mil milhões de euros.

A nova regra foi estabelecida numa circular recente da Direcção Geral do Orçamento (DGO), que determina que os dirigentes só podem assumir novos compromissos quando tiverem já identificado o cabimento orçamental necessário. Caso contrário, estas despesas serão consideradas ilegais e haverá penalizações. O documento, de 10 de Setembro, avisa que esta "responsabilidade pela execução orçamental" será aplicada tanto aos titulares de cargos políticos como aos próprios funcionários e, quem não cumprir, sofrerá sanções políticas, disciplinares, financeiras, civis e criminais.


* Só contaram p'ra você....

.

LUÍSA CASTEL-BRANCO








Disciplina

Assisti a uma das excelentes entrevistas de Manuel Luís Goucha na TVI24, desta vez ao psiquiatra Daniel Sampaio que considera a permissividade dos pais um risco e acredita que é fundamental saber dizer “não”. No seu último livro Lavrar o Mar defende que «uma palmada ou um castigo» fazem parte da disciplina. Não posso estar mais de acordo com todas as suas ideias e creio que basta olhar em volta para verificarmos que estamos rodeados de estes “jovens tiranos”, a quem quer na escola quer em casa tudo é permitido e tudo é devido.

A grave crise económica que estamos a atravessar e o futuro imediato que trará ainda mais sacrifícios leva-nos a perguntar de que forma vão estes pais transmitir aos filhos a impossibilidade de lhes dar tudo o que pedem, ou melhor exigem. Não vale a pena atirar as culpas a ninguém. A grande questão de hoje continua a ser a de sempre.Saint Exuspery disse : “Somos da nossa infância como quem é de um país”.

Ora nesse “país” que é a nossa infância, não há limites, nem regras, nem certo e errado e principalmente causa e consequência.Se juntarmos a isto o caminho que se segue, em que não existem faltas nas escolas secundárias, e ninguém pode chumbar, podemos ter uma ideia da futura geração que no espera.Esta crise mundial, em que o consumismo está definitivamente posto em causa, poderia servir para um novo futuro. Para novas regras de vida, novas formas de apreender a apreciar as coisas simples.Já verificaram que os jardins de Lisboa estão vazios mas os centros comerciais transformaram-se nos novos passeios em família? Há uma imensidão de alternativas à nossa frente. É só preciso ter coragem para começar por dizer Não aos nossos filhos e à nossa própria preguiça. Porque é muito mais difícil educar desta forma, mas muito mais gratificante.

IN "DESTAK"
26 | 09 | 2011

.

QUAL BURACO???




.

HOJE NO
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"


Vítor Gaspar e as contas da Madeira
'Dívida é de 6.328 milhões de euros',


A Região Autónoma da Madeira tem uma dívida de 6.328 milhões de euros, adiantou na sexta-feira o ministro das Finanças, durante a apresentação da auditoria às contas da região.
A dívida vale '123 por cento do PIB da região e corresponde a 600 por cento da receita efetiva em 2010 e 927 por cento das receitas fiscais', afirmou o governante, acrescentando que 'cerca de 47 por cento da dívida é responsabilidade do setor empresarial regional',
Vítor Gaspar lamentou as 'enormes violações nos limites do endividamento', e disse que era 'fundamental alterar a lei das finanças regionais e outras disposições complementares que sejam necessárias para assegurar a modernização dos sistemas de elaboração, monitorização e controlo orçamentais', O ministro acrescentou que o esforço exigido à Madeira para corrigir os desvios será prolongado além de 2012.
'Esta situação terá de ser corrigida com medidas permanentes, estruturais para o ano de 2012 e para anos seguintes, consequentemente essa situação será tida em conta na elaboração do Orçamento do Estado e as medidas serão conhecidas nesse documento', adiantou.

* Jardinagem adubada com caruncho

.


11 –  OS MESTRES DO DINHEIRO




A história de como os Bancos Privados se tornaram a mais poderosa e infame dominação do mundo.Aborda o papel dos bancos na história e actualmente. Vindo desde a criação das primeiras Casas de Moeda na antiga Roma até hoje em dia. Como os bancos controlam as nações, impelindo-as as guerras e escravidão do povo através de dívidas e juros para paga-las.
O que as principais guerras na Europa e resto do mundo, desde Napoleão a Segunda Guerra Mundial tem em comum?Tudo isso é abordado exaustivamente num documentário mais do que completo sobre a milenar história da nossa escravidão pelo sistema monentário dos banqueiros.

.

ALMORRÓIDA PORNOCHACHA




HOJE NO
"CORREIO DA MANHÃ""


Juiz confirma imagens 
de Castelo Branco

O juiz de instrução criminal do Tribunal de Famalicão não tem dúvidas quanto à autenticidade do vídeo que mostra José Castelo Branco numa orgia com João Ferreira e a mulher, que diz ter sido forçada a ter relações sexuais. O magistrado acredita que a gravação, tal como as centenas de fotografias e outras filmagens que se encontram anexas ao processo, é verdadeira.

O juiz decidiu, por isso, declarar o caso sigiloso, impedindo o acesso aos autos, pois entende que a intimidade dos intervenientes deve ser protegida. "Quando anuíram à gravação de som e imagem, com certeza que não esperavam vê-las difundidas perante outras pessoas", diz o magistrado num despacho enviado ao CM.

Os encontros sexuais, que tinham lugar nos mais luxuosos hotéis da linha de Cascais e do Algarve, decorriam em absoluto segredo. As mulheres que participavam tinham de mostrar a sua "senha de acesso" para entrar: a tatuagem de uma serpente no tornozelo direito. Tal marca permitia-lhes serem reconhecidas perante o grupo e demonstrar que estavam dispostas a ter relações sexuais.

A vítima e outras mulheres aparecem em diversas fotos, que estão apreendidas no processo, a exibir a referida tatuagem.

Os locais e horas em que decorriam as orgias eram divulgados de forma muito discreta. Não era qualquer pessoa que podia entrar nas orgias. Tinha de ter um de dois requisitos: a fortuna ou a fama. Empresários do Vale do Ave e famosos como Castelo Branco eram participantes frequentes. Nas imagens, são também visíveis relações-públicas e pelo menos a filha de um deputado. Os contactos faziam-se por ‘passa palavra’, evitando-se até os contactos telefónicos.

O grupo abria apenas excepção para a entrada de prostitutas e de travestis, cujos serviços eram requisitados com muita frequência.

NÓDOAS NEGRAS RESULTANTES DE SADOMASOQUISMO

Anexas ao processo estão também diversas fotografias que mostram a vítima com fatos de cabedal, chicotes e máscaras. A defesa pretende usar estas imagens para provar que as nódoas negras que a mulher apresentava com frequência eram resultantes das cenas de sadomasoquismo que ocorriam durante as orgias.

Como trunfo, o Ministério Público tem, no entanto, o depoimento da filha do casal, de apenas 10 anos, que disse à Polícia Judiciária que o pai batia na mãe.

PORMENORES

DECISÃO INSTRUTÓRIA

A decisão instrutória é conhecida na terça-feira às 16h00 no Tribunal de Famalicão. O Ministério Público continua a defender que a vítima foi coagida a ter relações sexuais.

VENDEU ANEL

José Castelo Branco chegou a vender um anel de 35 mil euros à queixosa após um encontro sexual num hotel. A mulher surge em várias fotografias a exibir a jóia. 

.


HOJE NO
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
Bruxelas tenta desbloquear fundos 
para ajuda alimentar
A Comissão Europeia apresentou hoje, em Bruxelas, uma proposta para desbloquear o financiamento do programa comunitário de ajuda alimentar, que corre o risco de perder três quartos das verbas já no próximo ano.

Bruxelas quer acrescentar uma nova base legal, ao abrigo da coesão social, de modo a garantir fundos e ao mesmo tempo dar relevo à importante dimensão social ao programa de ajuda aos carenciados.

Esta alteração é hoje debatida pelo Conselho de Ministros do Emprego e Segurança Social, que se reúne no Luxemburgo.

Em causa está a posição assumida em setembro, no Conselho de Agricultura, por sete Estados-membros - Áustria, Dinamarca, Holanda, Suécia, Reino Unido, Alemanha e República Checa -, que formam uma minoria de bloqueio a uma proposta de Bruxelas para financiar o Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados (PCAAC).

O PCAAC corre assim o risco de, em 2012 e 2013, perder cerca de três quartos do seu financiamento (de cerca de 500 milhões para 113 milhões de euros já no próximo ano).

Estes seis países apoiam-se num acórdão do Tribunal de Justiça de abril, que deu razão a uma queixa apresentada pela Alemanha, por o PCAAC não estar apenas a recorrer ao chamado sistema de intervenção - os excedentes agrícolas europeus -, mas ter também passado a comprar no mercado, dado os 'stocks' disponíveis terem diminuído.


* A sublinhado tem a lista de países amigos que incrementam o "Estado de Fome" dos europeus mais carenciados....

.


ROCK IN RIO 2011


SHAKIRA &
IVETE SANGALO





.


ONTEM NO
"RECORD"


Surf: 
Portugal sagra-se campeão da Europa
Eurosurf'2011 disputou-se na Irlanda



A seleção portuguesa conquistou este domingo o Eurosurf’2011, que se disputou em Bundoran (Irlanda), tornando-se campeã da Europa pela quarta vez na história.

Para este feito contribuíram os títulos individuais de Paulo “do Bairro” Rodrigues na categoria de surf master, Catarina Sousa em bodyboard feminino, e Manuel Centeno em bodyboard open, onde Hugo Pinheiro foi 3.º.

Destaque ainda para o 2.º posto de João Guedes em surf open e Carina Duarte em surf feminino. Em surf sénior, David Raimundo foi o 4.º classificado. Em sete categorias diferentes, Portugal apenas falhou a final de longboard.

Depois de vencer os Eurosurfs de Bundoran (1997), Costa da Caparica (2004) e Anglet (2006), esta é mais uma página de ouro para a seleção portuguesa, orientada por José Braga.


* São portugueses que não vigarizam, não se põem em bicos de pés para serem notados, também não mentem, nem foram condenados por trafulhice. São portugueses que trabalham muito para dignificarem este país ingrato.

.

1 – África em beleza










.
 
De MOÇAMBIQUE
clique 2xs para ler bem
 

 

HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Aumentam multas 
por usar telemóvel a conduzir
Terceira infracção mais punida 
nunca mereceu campanha de prevenção
É uma evidência para quem todos os dias anda na estrada: há cada vez mais pessoas que conduzem a falar ao telemóvel e a escrever mensagens instantâneas (SMS). O número de multas tem aumentado, mas nunca houve uma campanha de sensibilização.


Até 31 de Agosto, foram levantados 36330 autos de contra-ordenação por uso indevido do telemóvel ao volante, mais 1224 do que em igual período do ano passado. Em 2010, foram levantados 53976 autos por esta infracção grave ao Código da Estrada, mais 8661 do que no ano anterior. Contudo, apesar do aumento deste comportamento de risco e de esta ser a terceira infracção mais sancionada em Portugal - atrás do estacionamento irregular e do excesso de velocidade - nunca foi feita uma campanha de sensibilização sobre o tema. Ao contrário do que se passa em Inglaterra ou nos Estados Unidos onde há uma grande preocupação com este problema e já foram feitas várias campanhas choque.

O artigo 84.º do Código da Estrada determina que é proibido ao condutor utilizar, durante a marcha do veículo, qualquer tipo de equipamento ou aparelho susceptível de prejudicar a condução, a não ser que estejam equipados com auricular-mono ou sistema de alta voz, e cuja utilização não implique manuseamento continuado. Em relação ao envio de sms, o código não é explícito mas fonte da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) sustenta que o envio de sms ao volante é "obviamente" proibido, visto que implica o "manuseamento continuado" do telemóvel.

Para o director da Prevenção Rodoviária Portuguesa, "o ideal" seria a proibição total do uso do telemóvel ao volante visto que "é praticamente tão perigoso falar com o sistema de alta voz como com o telefone". "Todos os estudos dizem que grave é o efeito de distracção da conversa", diz José Miguel Trigoso. Opinião partilhada pelo presidente da Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados, Manuel João Ramos, que cita estudos que dizem que conduzir a falar ao telemóvel é tão ou mais perigoso do que circular com uma taxa de alcoolemia superior ao permitido.


* E as pessoas que vão a comer ou a beber enquanto conduzem, as que põem o jornal em cima do volante ou têm o voluume do rádio em altos berros, não fazem condução perigosa????

.
 33 - GUIA DOS CURIOSOS
 
clique para ampliar
 
 

HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

EP sem dinheiro para 
conservação de estradas


A dificuldade da Estradas de Portugal (EP) em obter financiamento e a falta de receitas próprias que cubram os custos assumidos contratualmente pela empresa, estão a impedir a concessionária da rede rodoviária nacional de assegurar o investimento necessário na manutenção e conservação de estradas.
O Negócios sabe que o Governo está preocupado com a actual situação financeira da EP, que a impossibilita de prestar um serviço público considerado essencial, de conservação das estradas nacionais, até porque a deterioração destas vias se reflecte no aumento da sinistralidade rodoviária.


* Atão a Estradas de Portugal não esteve sobre a administração do "príncipe" dos gestores portugueses, o sr. Almerindo, aquele que também remodelou a RTP e deixou também por lá um buraco só que diferente e que agora se baldou para a "OPWAY"???
Atão vamos agora brincar ainda mais aos carrinhos de choque nas estradas portuguesas???


.

4 - COTAS E GAULESES










.



HOJE NO
"DESTAK"
 
Dois milhões de vacinas 
disponíveis a partir 
de hoje nas farmácias e centros de saúde
Cerca de 1,9 milhões de vacinas contra a gripe começam hoje a ser vendidas nas farmácias e 350 mil distribuídas gratuitamente nos centros de saúde às pessoas mais desfavorecidas e institucionalizadas, disse à Lusa a subdiretora geral da Saúde.


"As vacinas já começaram a chegar às farmácias e centros de saúde e hoje começam a ser vendidas e distribuídas", adiantou Graça Freitas.
A vacina da gripe estará disponível de duas formas: nas farmácias de oficina mediante receita médica e nos centros de saúde para os grupos mais desfavorecidos a quem esteja indicada a vacina.

Assim, estarão disponíveis cerca de 350 mil doses de vacina para os beneficiários do complemento solidário para idosos, para os residentes em lares de idosos de instituições particulares de solidariedade social, das misericórdias e de gestão direta da segurança social e para os doentes integrados na rede de cuidados continuados.

Aos beneficiários do complemento solidário bastará dirigirem-se ao centro de saúde com um qualquer comprovativo da sua situação emitido pela Segurança Social.

Quanto às vacinas vendidas mediante receita médica, estarão disponíveis a partir de hoje e as receitas prescritas a partir de agosto são válidas até 31 de dezembro.

Como habitualmente, a Direção Geral da Saúde (DGS) recomenda a vacina às pessoas com mais de 65 anos, aos doentes crónicos e imunodeprimidos com mais de seis meses e grávidas com mais de 12 semanas de gestação.

Este ano, a DGS recomenda que a vacina da gripe seja tomada também pelas pessoas entre os 60 e os 64 anos, um grupo que não é considerado normalmente como população-alvo.

Também os profissionais de saúde ou, por exemplo, trabalhadores de instituições de idosos são grupos-alvo da vacinação sazonal, que este ano protege contra três vírus.

Graça Freitas avançou que a DGS pretende atingir uma meta de vacinação de 50% dos idosos, no geral, e de 70 a 80% nos idosos em instituições.

A responsável reconhece contudo que, nos últimos anos, Portugal, tal como outros países, tem tido dificuldade em cumprir as metas da Organização Mundial de Saúde.


* Alguém arranja uma vacina contra políticos irresponsáveis? Já que não existe antídoto para eles é melhor tomar esta para combater a gripe.


.

Nos céus do Nepal




Parahawking sobre os céus no Nepal. Aves de rapina voam junto com os parapentes, orientando-os para as correntes térmicas, em troca de alimento.
O documentário é longo, quase vinte minutos, se não puder visionar duma só vez veja-o em parcelas, é deslumbrante.

.


HOJE NO
"i"

Troika e sacrifícios fazem com que PSP 
dê atenção especial aos protestos
Porta-voz da PSP garante que “não há sinais” 
de manifestações que envolvam violência

Os protestos arrancaram no primeiro dia de Outubro e este mês vai ficar marcado por várias acções contra as medidas de austeridade. As movimentações de rua inauguram uma nova fase na vida do governo liderado por Passos Coelho - que até agora tem sido poupado ao conflito social - e as autoridades estão atentas a um período especialmente sensível da vida nacional. O porta-voz da PSP, Paulo Flor, confirma ao i que “face à troika, às restrições e à realidade da Grécia é natural uma atenção especial para estes fenómenos sociais”, mas garante que “não há sinais de qualquer movimento de contestação social com violência” ou a existência de “grupos extremistas”. “Isso está posto de lado” acrescenta.
O ambiente de tensão social, numa altura em que as medidas de austeridade se vão intensificar, faz com que muitos– inclusive o governo e as autoridades– olhem com atenção para os casos da Grécia e de Londres. O sindicalista da UGT Nobre dos Santos alerta que é preciso “muito cuidado” e considera que “manifestações inorgânicas podem degenerar em violência”. “Há situações de carência grave, mesmo dentro da Administração Pública. Estas situações podem dar origem a episódios imprevisíveis”, diz o secretário-geral de um sindicato de trabalhadores da Função Pública.
O primeiro-ministro foi o primeiro a avisar que o governo saberá distinguir entre o direito à manifestação e “aqueles que pensam que podem incendiar as ruas”. Uma declaração que deixa transparecer alguma preocupação que a tradicional contestação de rua descambe para actos de violência.
Os especialistas admitem o risco de motins, mas não dramatizam. “O problema pode vir de manifestações inorgânicas e espontâneas”, diz José Manuel Anes, presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo, prevendo que “as pessoas se manifestem cada vez mais”, embora acredite que, nesta altura o “risco de motins é reduzido” e que “o mais provável é o aumento da criminalidade”.
Também o ex-ministro da Administração Interna, Figueiredo Lopes, admite que “o risco existe sempre”, mas “esse risco está atenuado, no caso português, porque existe a consciência de que os sacrifícios são necessários”.
O ex-ministro de Durão Barroso entende que o governo pode contribuir para evitar revoltas se trabalhar para que “não exista um sentimento de exclusão de algumas classes sociais em relação a outras” e “fazer um esforço para explicar as medidas de austeridade”. “isso nem sempre tem acontecido”, diz Figueiredo Lopes.
Uma das maiores preocupações dos especialistas vai para as manifestações informais não convocadas por organizações sindicais e, apesar de a manifestação de 15 de Outubro, convocada por movimentos de trabalhadores precários e da chamada “Geração à rasca” se apresentar como uma manifestação pacífica, um elemento de uma das organizações que apoia o movimento, Renato Teixeira da revista Rubra, admite que a pesada austeridade pode justificar actos de violência. “Eles são compreensíveis à luz de uma violência maior que tem um intérprete político”, diz, ressalvando que a manifestação do dia 15 é pacífica.
“Às vezes basta uma coisa de nada para rebentar o saco”, alerta Paulo Rodrigues, presidente do maior sindicato da PSP, confirmando que “a PSP está atenta e há uma preocupação tendo em conta o actual contexto”.
Os próprios polícias estão descontentes e desmotivados, devido à nova tabela remuneratória que criou, segundo estes profissionais, injustiças a nível salarial, e vão “continuar com os protestos” se o governo “não corrigir a situação”.
Apesar disso, Paulo Rodrigues garante que “os polícias não deixarão de fazer o seu trabalho” se vierem a registar-se conflitos sociais com gravidade.
Foi a organização do movimento “Geração à rasca” a contactar a PSP e a porta-voz da manifestação, Paula Gil, deixa claro que “a violência serviria apenas para deslegitimar” a acção dos manifestantes. Paula Gil diz que o protesto será pacífico e não há nada a temer.


* Uma idiotice pegada! Os portugueses não são violentos mas não quer dizer que sejam pacíficos. Num país onde um autarca, Isaltino Morais, é condenado sem lhe anularem o mandato, é preso e solto com os holofotes em cima, que tem mais hipóteses de não cumprir a pena do que ir para o calabouço, e se for continua a ser presidente da Câmara de Oeiras, quem tem medo de manifestações??? Talvez os autores destas imbecilidades...

.
4 - Onde as crianças dormem

James Mollison viajou ao redor do mundo e decidiu criar uma série de fotografias mostrando quartos infantis, que foi, depois, compilada em um livro, intitulado Onde as crianças dormemCada par de fotografias é acompanhada por uma legenda estendida que conta a história da criança. As diferenças entre cada espaço do sono são impressionantes, revelando e confirmando, sob mais um aspecto, como somos desiguais.

 Mollison nasceu no Quênia em 1973 e cresceu na Inglaterra. Depois de estudar arte e design na Universidade de Oxford Brookes, e cinema e fotografia em Newport School of Art and Design, ele se mudou para a Itália para trabalhar no laboratório criativo da fábrica da Benetton.
O projeto tornou-se uma referência de pensamento crítico sobre a pobreza e a riqueza, sobre a relação das crianças com as suas posses -ou a falta delas. O fotógrafo espera que seu trabalho ajude outras crianças a pensar sobre a desigualdade no mundo, para que, talvez, no futuro eles pensem como agir para diminuir esta diferença.



 Indira, sete anos, vive com seus pais, irmão e irmã, perto de Kathmandu, no Nepal. Sua casa tem apenas um quarto, com uma cama e um colchão. Na hora de dormir, as crianças compartilham o colchão no chão. Indira trabalha na pedreira de granito local desde os três anos. A família é muito pobre para que todos tenham que trabalhar. Há 150 crianças que trabalham na pedreira. Indira trabalha seis horas por dia além de ajudar a mãe nos afazeres domésticos. Ela também freqüenta a escola, a 30 minutos a pé. Sua comida preferida é macarrão. Ela gostaria de ser bailarina quando crescer.

HOJE NO
"PÚBLICO"
 
Ordem quer acabar com 
atestados médicos para doenças 
como gripes e enxaquecas

A Ordem dos Médicos (OM) vai apresentar nos próximos meses uma proposta ao Ministério da Saúde para reduzir o número de situações em que é necessário atestado médico. Em casos como gripes, constipações ou enxaquecas, basta que sejam os cidadãos a assinar uma declaração em como estão ou estiveram doentes. E se a entidade patronal tiver dúvidas, deve poder accionar um mecanismo rápido para mandar uma junta médica a casa do trabalhador, disse ao PÚBLICO o bastonário, José Manuel Silva.

A questão sobre a emissão de alegados falsos atestados voltou à ordem do dia com a notícia de que foram passados 70.031 atestados a professores entre Outubro de 2010 e Janeiro deste ano, sendo que 413 baixas foram passadas por uma única médica, divulgou na semana passada o Diário de Notícias. O bastonário refere que, no caso desta médica, a ordem abriu um processo de averiguações.


* O problema é que os inúmeros "documentos de garantia da verdade" não resultam porque os portugueses não são confiáveis, é histórico, e, o exemplo vem de quem manda, seja qual for o nível ou a responsabilidade.

.

19 – AMIGOS
 
 
 



1 – Dos cafés mais lindos










.

8 - PROFISSÕES D' OUTRAS ERAS
 
 




 

JORNAIS DE HOJE










BOM  DIA