sexta-feira, 2 de setembro de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA



Na lua de mel diz o noivo para a noiva:
- Querida, tenho um segredo para te contar. Sou daltónico!
- Querido, - diz a noiva - também tenho um segredo para te contar. Não sou sueca. Sou cabo-verdiana!
.

Jessica Green

Estamos filtrando os micróbios errados?



Devemos controlar o ar dos hospitais? Jessica Green, ecologista e parceira TED descobriu que a ventilação mecânica realmente elimina muitos tipos de micróbios, mas os do tipo errado: os que ficam nos hospitais são muito mais propensos a serem patógenos.

.


NOSTALGIA EM INGLÊS

THE SWINGING SIXTIES
For all of you who remember being there...for those of you who were there and don't remember....and for those of you who are too young and weren't there - but sometimes wish you had been...
 Remember the words from the song...


Description: cid:1.2809473760@web161220.mail.bf1.yahoo.com
"Where have all the flowers gone?....long time passing.... "



Have you ever wondered what happened


Description: cid:3.2809473760@web161220.mail.bf1.yahoo.com
To all those really cute and crazy, Good looking,  
Barefoot, young hippie chicks

Who didn't wear bra's
Did drugs, smoked weed,Got tattooed


And shagged every guy they met
During that great Age of Aquarius
Back in the 60's?
Well, wonder no more!



Description: cid:7.2809473760@web161220.mail.bf1.yahoo.com
Kinda gets you tingly all over, doesn't it?



enviado por J.V.A.

.


2 - Pronúncia 
Os sons do português





.

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA 
DE LEUCEMIAS E LINFOMAS




Inscreva-se como sóci@ da APLL por apenas € 5/ano. As verbas que recolhidas através dos novos sócios ou donativos revertem integralmente a favor dos doentes: oferecemos pijamas, uma vez que o tratamento de quimio e radioterapia os leva a transpirar imenso, pelo que têm de trocar de pijama várias vezes ao dia; oferecemos um plafond de 200/250 euros/mês, conforme o caso, para compra de medicamentos em farmácia por doentes carênciados, que permitam complementar o tratamento ambulatório - estes casos são analisados pela assistente social do IPO do Porto e remetidos para a APLL.

Dadores de Sangue

As colheitas de sangue podem salvar vidas. Os doentes sujeitos a tratamentos de quimio, rádio e imunoterapia precisam, muitas vezes, de transfusões de sangue aquando do tratamento.

Dadores de Medula

O registo como dador de medula óssea não traz benefícios directos ao dador. No caso de se encontrar um dador compatível com um doente que precise de transplante, o dador poderá, ou não avançar com o processo de dádiva. Nos dias de hoje, o processo é extremamente simples e indolor, podendo ajudar a salvar uma vida.

Associação Portuguesa 
de Leucemias e Linfomas
Clinica Oncohematologia
R. Dr. António Bernardino de Almeida,
4200-072 Porto
Tel. 225 084 000 - ext. 3100 | 93 440 50 12
E-mail: geral@apll.org

Associação Portuguesa Contra a Leucemia
Rua D. Pedro V - nº 128
1250-095 Lisboa
Tel: 213 422 204/05
Fax: 213 422 206
E-mail: apcl@contraleucemia.org | 
Web: http://www.contraleucemia.org

CEDACE – Registo Português 
de Dadores de Medula Óssea
Centro de Histocompatibilidade do Norte
Pavilhão "Maria Fernanda"
R. Dr. Roberto Frias
4200-467 Porto
Tel: 225 573 470
Fax: 225 501 101


HOJE NO
"RECORD"


Sub-20: Presidente da República condecora Seleção
Terça-feira em Belém

O Presidente da República condecora terça-feira a Seleção Nacional de Sub-20, que se sagrou vice-campeã no Mundial disputado em agosto na Colômbia, anunciou a Presidência da República.

"O Presidente da República vai condecorar a seleção nacional Sub-20 de Futebol, vice-campeã no último Mundial disputado na Colômbia, no próximo dia 6 de setembro pelas 17 e 30 horas no Palácio de Belém", lê-se numa nota divulgada no site de Belém.

Na nota é ainda referido que os jogadores, equipa técnica e dirigentes serão agraciados com vários graus das Ordens Honoríficas Portuguesas.


* Foram menos notícia que os homnídeos tribais ou os brother's no brain. Agora faz-se justiça

.

DANIEL OLIVEIRA



O fanfarrão
ABRIR O JOGO

Quando foram tornadas públicas as gravações de Pinto da Costa que evidenciaram, para não dizer mais, a promiscuidade entre aquele dirigente desportivo e muitos árbitros, esperava uma posição pública da arbitragem para defender a honra de uma função sem a qual os jogos são impossíveis. Não aconteceu. Quando rebentou o escândalo do Apito Dourado esperava que fossem, antes de todos, os árbitros a lutar para que finalmente fosse separado o trigo do joio. Não aconteceu. Das muitas vezes que se debateu a mudança nas regras de nomeação de árbitros, esperava que estivessem eles na linha da frente na luta por regras claras. Não aconteceu. Quando se exigiram novas tecnologias para a arbitragem, esperava que fossem os árbitros a tomar a dianteira. Não aconteceu. De todas as vezes que árbitros foram agredidos e ameaçados nos estádios, esperava uma posição de força, sem concessões. Não aconteceu.

Sei que criticar as arbitragens é o mais fácil. Umas vezes com razão – foi o caso da primeira jornada –, outras para disfarçar más exibições. Mas parece haver na arbitragem portuguesa uma convivência demasiado fácil com as águas turvas. É por isso perturbante ver os árbitros a boicotar um clube apenas porque um deles é, como tantas vezes acontece, criticado pelo seu mau desempenho. Porquê esta reação desproporcionada? Porque o Sporting é, dos três grandes, aquele que não conta nas contas dos obscuros corredores do poder do futebol nacional. Os árbitros não mostram, com este patético boicote, a sua força. Tornam apenas evidente a sua fraqueza perante os poderes instalados. Compensam os silêncios e as cumplicidades de sempre, mostrando as suas temerosas garras à presa mais fácil. É o que faz o fanfarrão. Não é o que faz o corajoso.


IN "RECORD"
27/08/11


.


HOJE NO
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

Médicos demitem-se devido 
a cortes de verbas para transplantes
O presidente e a coordenadora nacional da Autoridade dos Serviços do Sangue e da Transplantação pediram esta sexta-feira a demissão em protesto contra as intenções do ministro da Saúde de cortar as 
verbas daquele organismo. Paulo Macedo admitiu a possibilidade de reduzir o número de 
transplantes feitos em Portugal.

"Recuso-me a permanecer aqui porque o meu lugar está esvaziado de funções. Não posso aceitar que haja doentes que se podem salvar mas que vão morrer porque o país está em dificuldades económicas", disse à Lusa a Coordenadora Nacional das Unidades de Colheita de Órgãos, Tecidos e Células para Transplantação, Maria João Aguiar.

A demissão da coordenadora nacional surge na sequência das declarações "absolutamente desastrosas" do ministro da Saúde, Paulo Macedo, em entrevista à TVI na quinta-feira à noite.

Questionado sobre se os transplantes estariam em risco, o ministro Paulo Macedo admitiu que "pode não haver o mesmo número de transplantes", explicando que é preciso perceber se o país "pode sustentar o actual número de transplantes".

"O que pretendemos é manter um número de transplantes tão interessante e de qualidade como tem vindo a ser feito, mas claramente dando menos incentivos aos hospitais, porque também não é necessário. Estes incentivos visam um incremento e o que nós achamos é que não é necessário haver aqui um incremento", acrescentou o ministro.

Perante as declarações do ministro, Maria João Aguiar e o director Geral da ASST, João Rodrigues Pena, apresentaram a sua carta de demissão ao ministério como "forma de protesto", informação que o ministério já confirmou à Lusa.

"Enquanto médica e enquanto técnica para mim isto é absolutamente inaceitável", disse Maria João Aguiar, acrescentando que "é muito difícil para os médicos aceitar que haja doentes que se podem salvar e vão morrer porque o país está em dificuldades económicas. Digam então às famílias dos doentes que temos de fazer cortes económicos para salvar o Serviço Nacional de Saúde e terão que morrer doentes".

"Como é que um doente que está à espera de um transplante para sobreviver recebe estas notícias? A colheita não sobe nem desce por milagre, tem de ser apoiada", sublinhou a responsável.

Em Agosto, o Governo decidiu cortar para metade os incentivos para a realização de transplantes, com efeitos retroactivos desde o início do ano.

A responsável recorda que o anúncio de cortes aos incentivos previstos para a ASST tinham sido recebidos pelos responsáveis como "inevitáveis" face à actual situação do país: "Eu, com alguma ingenuidade, pensei que poderia tentar fazer o mesmo trabalho com metade (do orçamento) e que se iria tentar que os números da actividade não baixassem. Mas as declarações do senhor ministro foram muito claras".

Maria João Aguiar considera que as suas funções deixam de fazer sentido quando o ministério admite que o país está sem capacidade económica para manter o actual nível de colheitas e transplantes.
A responsável garante que as transplantações renais significam uma "poupança de milhões de euros" ao Estado: "A transplantação é a maneira mais económica para os doentes que vão continuar a gastar dinheiro ao Estado porque continuam em diálise se não são transplantados".

Contou ainda à Lusa que perante a sua decisão decidiu enviar uma mensagem aos colegas que trabalham na área, apelando para que "continuem a ter em mente os doentes que estão em lista de espera, porque eles existem e sofrem todos os dias".


* Os responsáveis técnicos agora demissionários ou são líricos ou não percebem nada do assunto. O ministro da Saúde tem uma grande sensibilidade clínica para números e é o que a "TROIKA" lhe exige fazer. Que importância tem morrerem uma catrefa de cidadãos por falta de órgão se se podem poupar milhões? E ainda há quem ganhe com o assunto, as agências funerárias e os partidos do governo se por acaso os defuntos tiverem votado na oposição. E não se esqueçam que  um governante, deputado, familiares e amigos do peito vão ter sempre um órgãozinho à disposição nem que se vá à Cochinchina. A medida  é para o povo anónimo que também votou neles.

.


HOJE NO
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

Governo extingue 
Direcções Regionais de Educação 
até ao final do próximo ano
O ministro Nuno Crato decidiu iniciar a “reestruturação” administrativa do Ministério da Educação que passará, desde já, pela extinção das Direcções Regionais de Educação (DRE). O Governo cumpre assim com aquilo que o PSD já defendia antes das eleições.

“O Ministério da Educação e Ciência está a dar início ao processo de reestruturação e simplificação administrativa. Neste processo, uma medida central é a extinção das Direcções Regionais de Educação (DRE) e sua substituição por estruturas simplificadas”, lê-se no comunicado do Ministério da Educação e Ciência (MEC) enviado às redacções.

“Esta medida tem como principais objectivos facilitar a comunicação directa entre as escolas e o Ministério da Educação e Ciência, aumentar progressivamente a autonomia das escolas e reduzir os custos da Administração Pública, diminuindo o número de direcções superiores”, continua.

Os dirigentes interinos tomam posse já a partir de hoje e “irão garantir o normal funcionamento destas estruturas até que o processo esteja finalizado”, o que terá que acontecer “até ao fim de 2012, altura em que a transição estará completa”, esclarece o ministério.

O orçamento para o funcionamento das cinco direcções regionais é, este ano, de 5,5 milhões de euros. Os sindicatos também já defenderam o fim das mesmas.

O ministro Nuno Crato decidiu iniciar a “reestruturação” administrativa do Ministério da Educação que passará, desde já, pela extinção das Direcções Regionais de Educação (DRE). O Governo cumpre assim com aquilo que o PSD já defendia antes das eleições.

“O Ministério da Educação e Ciência está a dar início ao processo de reestruturação e simplificação administrativa. Neste processo, uma medida central é a extinção das Direcções Regionais de Educação (DRE) e sua substituição por estruturas simplificadas”, lê-se no comunicado do Ministério da Educação e Ciência (MEC) enviado às redacções.

“Esta medida tem como principais objectivos facilitar a comunicação directa entre as escolas e o Ministério da Educação e Ciência, aumentar progressivamente a autonomia das escolas e reduzir os custos da Administração Pública, diminuindo o número de direcções superiores”, continua.

Os dirigentes interinos tomam posse já a partir de hoje e “irão garantir o normal funcionamento destas estruturas até que o processo esteja finalizado”, o que terá que acontecer “até ao fim de 2012, altura em que a transição estará completa”, esclarece o ministério.

O orçamento para o funcionamento das cinco direcções regionais é, este ano, de 5,5 milhões de euros. Os sindicatos também já defenderam o fim das mesmas.


* Temos respeito por este ministro apesar do desemprego que está a criar. Mas já que Nuno Crato se propõe extinguir antros de "tachos", gostaríamos de saber qual o colega de governo que vai abrir outros, sim, porque os boys precisam de emprego.


.

Leonardo Boff 

5 - Sempre Um Papo




.


Leonardo Boff, pseudónimo de Genézio Darci Boff (Concórdia, 14 de dezembro1938), é um teólogo brasileiro, escritor e professor universitário, expoente da Teologia da Libertação no Brasil. Foi membro da Ordem dos Frades Menores, mais conhecidos como Franciscanos. É respeitado pela sua história de defesa pelas causas sociais e atualmente debate também questões ambientais.
 

OSSOS DO OFÍCIO

É a isto que se chama deformação profissional e está coberto pelo seguro de doenças de trabalho




As Maõs do Ginecologista... depois de 30 Anos de Serviço!


.


HOJE NO
"i"

Voluntários de Montemor fazem peditório para o gasóleo e despesas “básicas”

A direção dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Velho vai promover um peditório junto da população e empresas do concelho para financiar gastos com combustíveis e despesas correntes, disse fonte da corporação.
A campanha de recolha de fundos, que se inicia a 8 de setembro, feriado municipal em Montemor-o-Velho, decorre das dificuldades que a direção da associação humanitária enfrenta a nível financeiro, com dívidas que rondam os 200 mil euros.
“Não temos dinheiro para combustíveis nem para as coisas mais básicas”, disse à agência Lusa Ana Galvão, presidente da direção dos bombeiros locais.

Eleita em março de 2011 e com mandato até dezembro, a atual direção, constituída por um grupo de bombeiros, herdou da anterior uma situação financeira “muito complicada e difícil”, frisou.
“Vamos fazer o peditório no dia da Feira do Ano. Era tradição fazê-lo nessa data [08 de setembro], quando se recolheram fundos para a construção do quartel. Mas depois do quartel ser construído essa tradição perdeu-se”, disse, por seu turno, Diogo Morais, diretor com o pelouro financeiro.
Às dívidas existentes, na grande maioria a fornecedores somam-se as “dificuldades” no pagamento de verbas por parte de entidades públicas, alega.
Deu o exemplo da anual transferência de capital assumida pela autarquia local, no valor de 30 mil euros, da qual a instituição ainda só terá recebido “dez mil”, disse Diogo Morais.
A verba foi investida na reparação de viaturas já que, quando a atual direção tomou posse, em março, 80 por cento do parque automóvel dos bombeiros “estava avariado e inoperacional”, revelou.
“Só tínhamos uma viatura de incêndios florestais e outra na secção [de Arazede] a andar, mais um auto-tanque. Havia três autotanques parados, três carros de incêndio e dois de comando”, explicou.
Atualmente, algumas das viaturas, entretanto reparadas, “estão prontas para ir levantar”, mas os bombeiros alegam que não possuem dinheiro para o fazer.

“Herdámos uma dívida enorme, não queremos contrair mais”, sustentou.


* O recurso a este peditório deveria envergonhar o ministro da tutela. Honra a quem administra aquela corporação.


.


HOJE NO
"PÚBLICO"

Consumidores portugueses são 
dos mais preocupados com o clima

Portugal é um dos três países com consumidores mais preocupados com as alterações climáticas, conclui um estudo da consultora Nielsen em 51 países.

As alterações climáticas são apontadas como prioridade por 69 por cento dos inquiridos este ano, contra 72 por cento em 2007 (mas em 2009 era de 66 por cento), segundo o inquérito sobre Ambiente e sustentabilidade, efectuado online a mais de 25 mil utilizadores de Internet.

A informação divulgada ontem refere que Portugal, Tailândia e México foram os países mais preocupados com as alterações climáticas, com 93 por cento dos inquiridos de cada mercado analisado.

“Em Portugal, condições atmosféricas severas com ondas de calor extremo e incomuns no Verão e neve no Inverno, nos últimos anos, têm aumentado a preocupação e a consciencialização do consumidor sobre as questões do aquecimento global e das alterações climáticas”, afirmou o director da Nielsen Portugal, Luís Bio, citado no comunicado.

Segundo as conclusões gerais do estudo, a poluição do ar, com 77 por cento das respostas, e a água, com 75 por cento, lideraram as preocupações, com subidas de seis pontos percentuais na comparação com 2009.

As áreas onde a preocupação está a aumentar mais rapidamente (entre 73 por cento dos consumidores) são o uso de pesticidas, o desperdício de embalagens e a falta de água, indicando um aumento na preocupação entre 16 e 13 pontos percentuais.

Oitenta e três por cento dos consumidores afirmam que é importante que as empresas realizem programas que melhorem o ambiente, mas apenas 22 por cento dizem que pagarão mais por um produto amigo do ambiente.

Entre as tentativas realizadas pelos fabricantes em relação ao ambiente e sustentabilidade, a reciclagem de embalagens e produtos de energia eficientes são vistos como os mais úteis.


* Os portugueses têm princípios, mais de que quem os governa



.

NEW BOYS




.


HOJE NA
"A BOLA"

Marcos Fortes é 6.º 
na final do lançamento do peso
Marco Fortes terminou há minutos a participação na final do lançamento do peso dos campeonatos do Mundo de atletismo, alcançando um brilhante 6.º lugar, com a marca de 20.83 metros.
Este registo foi alcançado no quarto (de seis) lançamento, naquela que foi uma prova muito bem conseguida por parte do atleta português que, assim, fica entre os seis melhores lançadores do Mundo.
O concurso foi ganho por David Storl, da Alemanha, com 21.78 metros, alcançado no último lançamento.


Marcos Chuva é 10.º 
na final do salto em comprimento
O atleta português alcançou o décimo registo da final do salto em comprimento, com 8.05 metros.
Este resultado foi insuficiente para o português se qualificar para os três últimos saltos, reservados apenas para os oito primeiros classificados.


* Será que algum dos nossos políticos está entre o dez melhores do mundo, não?
Então respeitemos muito estes portugueses que trabalham que se fartam para terem este desempenho.


.








1 - OOPS !!!!!!!!!!






ARABICES







JORNAIS DE HOJE



COMPRE JORNAIS














.

3 - OURO AZUL



Documentário sobre as actuais e futuras Guerras Mundiais por Água. Mostra como a água mundialmente está sendo mal gerida, esgotada e poluída.A falta de água em muitos países do mundo devido a manipulação e corrupção por parte dos Governos, administrações locais e, claro, as corporações multinacionais de Água.As constantes lutas entre o povo e os altos poderes económicos e governamentais. As Guerras e revoluções diárias por uma fonte de vida de todos os seres humanos e seres vivos deste planeta.

.


1 - ARTEGRÁFICA





1 - FILOSOFIA DE BUTECO


.


19 - BICHEZAS