domingo, 28 de agosto de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA



 Os  alentejanos são  terríveis

alentejano está a comer ao balcão de um restaurante na estrada, quando entram três motoqueiros de Lisboa, tipo "Abutres" (aqueles gajos que vestem roupas de couro preto, cheias de coisas cromadas e que gostam de mostrar sua força quando estão em bando).

O primeiro, vai até ao alentejano, apaga o cigarro em cima do bife dele e vai sentar-se na ponta do balcão.

O segundo, vai até o alentejano, cospe no copo dele e vai sentar-se na outra ponta do balcão.

O terceiro, vira o prato do alentejano e também vai sentar-se junto dos outros...
Sem uma palavra de protesto, o alentejano levanta-se, põe o boné, já gasto, na cabeça e vai-se embora.

Depois de algum tempo, um dos motoqueiros diz ao empregado do restaurante:
- Aquele gajo não era grande homem!
- Era mesmo um banana, remata o segundo motoqueiro.

E o empregado:
-
Nem grande motorista ... Acabou de passar, com o camião TIR dele, por cima de três motas que estavam ali paradas!!! 

.


COMPLICADÍSSIMO












.


ESPELHOS DE ÁGUA 












Na Alemanha

.


5 – À ESPERA DO FUTURO







.

EMÍLIA O. VIEIRA


Investimento em Valor. Ignore a Multidão



Demasiadas pessoas investem no mercado accionista com o objectivo de ganhar dinheiro rápido. Esta orientação envolve especulação e não investimento


Nas últimas semanas, os mercados financeiros mundiais sofreram correcções significativas motivadas pelos receios de alastramento da crise de dívida soberana europeia e pelas demoradas negociações sobre o alargamento do tecto da dívida americana. A agência S&P veio, dias depois, cortar o rating americano de AAA para AA+, justificando esta medida com a dificuldade dos políticos americanos se entenderem em matéria fiscal. Surgiram também receios de abrandamento económico mundial.

Apesar disto, a economia americana continua a indicar crescimento económico e criação de emprego. No último trimestre, 75% das empresas americanas apresentaram resultados que superaram as expectativas. Em muitos casos, os resultados foram os melhores de sempre. Não menos importante, é o facto das empresas americanas terem enormes reservas de dinheiro e pouca dívida nos seus balanços, o que lhes permite reforçar os seus investimentos, nomeadamente através de fusões e aquisições. Na sequência desta desvalorização das acções, as empresas estão a aproveitar também para recomprar acções próprias e os seus gestores a investir nas acções das empresas que administram.

Demasiadas pessoas investem no mercado accionista com o objectivo de ganhar dinheiro rápido. Esta orientação envolve especulação e não investimento. As acções das empresas são vistas como papel para ser comprado e vendido repetidamente recorrendo aos mais variados instrumentos financeiros, muitos deles alavancados. Este tipo de actuação não se baseia em qualquer racional económico, mas antes procura adivinhar a tendência dos mercados. Este é o maior erro de muitos investidores.

Ou seja, o mercado financeiro está cheio de indivíduos que sabem o preço de tudo e o valor de nada.

Investir em acções deve ser entendido como o investimento racional em negócios que devem ser cuidadosamente avaliados e acompanhados. Investir é comprar bons activos (sejam eles acções, imóveis, terra..) a preços substancialmente inferiores ao que realmente valem, ou seja, a desconto do seu valor intrínseco.

Este método de investimento é conhecido como Investimento em Valor, e o seu mais conceituado praticante é Warren Buffett, um dos mais bem sucedidos investidores de todos os tempos, que ao longo dos últimos 45 anos, obteve retornos de 20,2% ao ano. Recentemente entrevistado na CNBC, afirmou que tem estado a comprar acções porque gosta de comprar em saldos.

Para Warren Buffett, , "as previsões políticas e económicas de curto prazo são uma distracção muito cara para investidores. A prazo, as notícias sobre os mercados financeiros serão positivas. Durante o século XX, os Estados Unidos passaram por duas Guerras Mundiais e outros conflitos militares dispendiosos, uma grande depressão, uma dúzia de recessões e pânicos financeiros, choques petrolíferos, etc... No entanto, o Dow Jones subiu dos 66 para os 11497 pontos."

Num mercado caracterizado pela excessiva volatilidade, é fácil, ao investidor comum, perder a calma e cometer erros dispendiosos. A postura correcta de investimento passa por o investidor concentrar-se no valor das empresas que tem em carteira, seguro que a prazo obterá bons retornos.

Comprar boas empresas mundiais, com posições competitivas fortes, com balanços com pouca dívida, geridos por gente capaz e honesta, quando estão baratas, é a melhor forma de preservar e valorizar o património a médio e longo prazo.

Presidente do Conselho de Administração
Casa de Investimentos - Gestão de Patrimónios, S.A.

IN "i"
26/08/11

.


CAPELA SISTINA
clique nas imagens para ver em pormenor
















Há curiosidades interessantissimas, como, por exemplo: o Papa Sisto IV adorava ver Michelangelo pintar os frescos. Michelangelo odiava a presença do Papa e por vingança quando pintou o inferno colocou o Papa em destaque lá entre os demónios. Não obstante ter o Papa implorado a Michelangelo tirá-lo de lá, não teve SORTE: Michelangelo justificou: se Vossa Santidade estivesse no purgatório, eu daria um jeito. Mas do inferno ninguém sai, Santidade. É da doutrina da Igreja.


.
 
TUDO DEPENDE DA POSIÇÃO
 
Fazê-lo parado fortalece a coluna,
de barriga para baixo estimula a circulação do sangue,
de barriga para cima é mais agradável,
fazê-lo sozinho é enriquecedor, mas egoísta,
em grupo pode ser divertido,
no W.C. é muito digestivo,
no automóvel pode ser perigoso...
Fazê-lo com frequência
desenvolve a imaginação,
a dois, enriquece o conhecimento,
de joelhos, torna-se doloroso...
Enfim, sobre a mesa ou sobre ao secretária,
antes de comer ou à sobremesa,
 sobre a  cama ou numa rede,
despidos  ou vestidos,
na relva ou sobre o tapete,
com música ou em silêncio,
entre lençóis ou no roupeiro:
fazê-lo é sempre um acto de amor e de enriquecimento.
Não importa a idade, nem a raça, nem o credo, nem o sexo, nem a posição económica...

LER É UM PRAZER!!!!

.

Julio Fierro y Su Banda Sierra Blanca





.

PORQUÊ???
.






Cães autorizados a usar o metro


O cão aguarda na plataforma.
Cães vadios são comuns andando de metro entre o subúrbio e o centro da cidade.
Esses cães pegam o metro de manhã, em direção ao centro da cidade onde eles tem maiores chances de conseguir comida e, ao anoitecer, eles pegam o metro de volta para os subúrbios onde dormem.
Especialistas que estudam esses animais descobriram que eles, inclusive, trabalham juntos para garantir descerem na estação desejada. Eles aprendem a calcular o tempo que leva a viagem.
Eles preferem entrar nos vagões de começo ou do fim do comboio por serem mais silenciosos e menos cheios. Cientistas acreditam que o fenómeno começou com a queda da União Soviética e os complexos industriais mudaram do centro para os subúrbios.
Dr. Andrei Poiarkov, do Instituto de Ecologia e Evolução de Moscovo disse que que os cães vadios usavam os complexos industriais como abrigo e portanto tiveram que se mudar junto com suas casas.
Mas o centro da cidade é o melhor lugar para conseguir comida e então eles aprenderem a pegar o metro de manhã e voltar para "casa" à noite. Igual a qualquer trabalhador.


Alguns ainda tiram um cochilo durante a viagem

Dr. Poiarkov ainda descobriu que os cães também se divertem pulando dentro dos vagões segundos antes das portas serem fechadas, correndo risco de terem suas caudas presas na porta.


Os cães aprenderam também a usar as luzes de tráfego para poderem atravessar as ruas sem correr riscos. Uma vez no centro da cidade estes cães desenvolveram uma tática para fazer com que os humanos dêem comida e de maneira mais rápida. Eles se posicionam atrás da pessoa que está comendo e em dado momento emitem um latido forte. Com o susto a pessoa deixa cair a comida no chão... (ACREDITE SE QUISER!!!!).
Com as crianças, os cães brincam, pulam, sentam e lançam olhares suplicantes e conseguem com isso dividir o lanche com elas. Dr. Poiarkov confirma que os cães são excelentes psicólogos e sabem usar disso. Os cães vadios de Moscovo não são os primeiros a usar os transportes públicos.
Em 2006, um Jack Russell Terrier, em Dunnington começou a usar o onibus para ir ao pub local atrás de salsichas. E há dois anos atrás passageiros em Wolverhampton viram abismados um gato, chamado Macavity (como o do poema de Elliot), começar a pegar o onibus e descer na porta de um determinado pub em busca de "fish and chips" (peixe com batatas).

.


13 – Imaginária é a ponte entre 
hoje e amanhã
 

 



ESTA SEMANA NA
"VISÃO"
 
Espionagem: 
Optimus garante que nunca forneceu dados
A Optimus garantiu hoje que nunca entregou dados sobre comunicações a qualquer entidade, refutando também qualquer colaboração no "fornecimento ilegal de dados", a propósito da alegada espionagem a um telemóvel de um jornalista que utilizava a rede da operadora.

"A Optimus refuta ter tido qualquer espécie de colaboração no fornecimento ilegal de dados. A empresa nunca fornece registos de comunicações a quaisquer entidades. A única exceção acontece nos termos da lei no âmbito de investigações criminais de crimes de especial gravidade e mediante pedido formal através de ofício assinado por juiz", disse hoje à Lusa fonte oficial da operadora.

O semanário Expresso avança hoje que o Serviço de Informações Estratégicas do Estado (SIED) "espiou" o telemóvel de Nuno Simas, ex-jornalista do Público, atualmente diretor adjunto de informação da agência Lusa, "com o objetivo de descobrir as eventuais fontes do jornalista".

Espionagem: Caso pode ser discutido na 3.ª feira no Parlamento - Fernando Negrão
A alegada espionagem a um ex-jornalista do Público por parte dos serviços de informações secretas poderá ser discutida na próxima terça-feira na comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, disse hoje à agência Lusa Fernando Negrão.

"Na terça-feira haverá a próxima reunião da comissão, onde será debatida a audição do dr. Silva Carvalho [ex-diretor do Serviço de Informações Estratégicas do Estado (SIED)], do secretário-geral do SIRP [Sistema de Informações da República Portuguesa, Júlio Pereira], bem como o documento do primeiro-ministro [Passos Coelho] onde é evocado o segredo de Estado para não divulgar o relatório feito pelos serviços", explicou o presidente da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias.

Segundo Fernando Negrão, "nesta medida, poderão também ser discutidos estes últimos acontecimentos".


* Duas notícias o mesmo assunto que cheira mal. Quando o poder tem medo da comunicação social manda os serviços secretos espiar jornalistas, é a chamada "democracia musculada" para nós não passa de uma tremenda ilegalidade e deve-se punir os responsáveis.

.



14 – ARTE URBANA

.




BOM  DIA