sábado, 23 de julho de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA



ENTREVISTA PARA EMPREGO 
DE UMA GRANDE EMPRESA
 
 1º) Candidato formado na Lusiada.
  Director: - Qual e a coisa mais rápida do mundo?
  Candidato: - Ora, é um pensamento.
  Director: - Porquê?
  Candidato: - Porque um pensamento ocorre quase instantâneamente.
   Director: - Muito bem, excelente resposta.
  
2º) Candidato formado na Católica
  Director: - Qual e a coisa mais rápida do mundo?
  Candidato: - Um piscar de olhos.
  Director: - Porquê?
  Candidato: - Porque é tão rápido que às vezes nem vemos.
  Director: - Óptimo.
  
3º) Candidato formado na Faculdade de Engenharia:
Director: - Qual e a coisa mais rápida do mundo?
  Candidato: - A electricidade.
  Director: - Porquê?
  Candidato: - Veja, ao ligarmos um interruptor, acendemos uma lâmpada a 5kms de distância instantâneamente.
   Director: - Excelente.
  
4º) Candidato fazendo curso em Novas Oportunidades:
  Director: - Qual é a coisa mais rápida do mundo?
  Candidato: - Uma diarreia...
  Director: - Como assim? Está a brincar? Explique lá isso...
  Candidato: - Ontem à noite tive uma diarreia tão forte, que antes que eu pudesse pensar, piscar os olhos ou acender a luz, já me tinha cagado todo...
  Director: - O emprego é seu!
 
'Fundamento técnico e cálculo não é tudo... Entender de cagadas é o que o mercado precisa!"




.

BASTA VOAR



video



.

JORNALISMO A QUANTO OBRIGAS


video


.
C A N C R O  DA  M A M A

L U T E  P O R  E S T A   C A U S A






3 – EDUCAÇÃO FINANCEIRA
2010





.


16 - PARA QUE NÃO CAIA
NO ESQUECIMENTO




ESPANTOSO CLOSE UP, EM CAMERA LENTA, DUM COMBOIO E DUM  REBOQUE DE 18 RODAS SENDO LEVANTADOS E CAPOTADOS POR UM TORNADO.

FILOMENA MARTINS

                
   
      Os comboios deste país

Hoje decidi escrever sobre comboios. Sim, comboios! Nem das excepções ao imposto extraordinário, nem das lições do prof. Gaspar - que decidiu explicar tintim por tintim as suas medidas, ainda que usando o famoso método de marketing de elencar milhares de coisas boas e deixar para o fim a má, quando já poucos estão a ouvir -, nem dos cortes colossais de palavras nas frases do primeiro-ministro e do seu impacto económico. Falarei de comboios.

E o que têm os nossos comboios, ou melhor, as empresas que os gerem? Têm dívidas gigantescas, já o sabemos; têm milhares de dirigentes, como também já lemos; têm muitas linhas, algumas delas históricas e atravessando paisagens soberbas, que, estamos a ver, vão sendo encerradas. Ou seja, têm muito e não potenciam nada. Têm quase tudo, mas não têm ideias sobre o que fazer com tudo o que têm.

Ao ler o El País um destes dias, deparei-me com um anúncio de três propostas fantásticas para viajar por Espanha em comboios. Três ofertas históricas, que me interessaram como turista, mas que seguramente também captaram a atenção de muitos espanhóis.

E o que acontece por cá? A linha do Tua já era, bem como outras tão históricas como ela, a ligação Porto-Vigo acaba de ser salva in extremis por dinheiro espanhol, não há comboios a atravessar o Baixo Alentejo (pelo menos até à zona mineira) e chegar ao Algarve por essa via é uma aventura de quase um dia.

O problema é que a falta de ideias é contagiosa, não é exclusiva do sector que gere os comboios, mas de todo o País. São poucos os que ousam arriscar, temendo falhar, sobretudo se estiverem em lugares pagos pelo Estado. O carro, o ordenado certo, as regalias, os direitos adquiridos, são para ir gerindo até que mudem os governos e mudem as administrações em ciclos viciosos que se repetem há anos. Agora apenas existe uma boa desculpa: não se faz nada por falta de dinheiro.

Sendo Portugal um país de turismo e sendo os portugueses cada vez mais turistas, não se percebe porque é que ninguém se lembrou de potenciar as linhas históricas, como em Espanha. Prefere-se construir e gastar em projectos megalómanos, como o Aeroporto de Beja e respectivas novas auto-estradas, pois com as linhas férreas desactivadas é preciso levar de autocarro os parcos turistas do avião semanal para qualquer outro lado. Nem sequer temos as velhas e fantásticas estações, num abandono que dói, aproveitadas para restaurantes, como aconteceu com algumas antigas escolas primárias. Inventa-se no desnecessário, perde-se o que de melhor podíamos ter.

Falar de comboios não é, afinal, tão parvo assim, porque é falar do País. A Portugal falta dinheiro e sobram dívidas, é certo. Mas também faltam ideias e sobram conformados. E enquanto assim for, nunca mais entramos nos carris.

P. S. - Depois de escrever, li uma pequena excepção, digna de sublinhar. Este Verão, mas só este Verão, aos sábados, o vapor vai andar na linha da Régua. Gostava sinceramente que este exemplo fosse apenas o primeiro que arrasasse as conclusões do meu artigo.

TRÊS OUTROS MAUS EXEMPLOS

Os autarcas

O presidente da Câmara de Loures, Carlos Teixeira, tem a mulher, a filha, dois cunhados e a nora a trabalhar na autarquia. Como se gerisse uma empresa familiar, contratou os que lhe estavam mais próximos e davam mais confiança, segundo a explicação. Que é legal, é. Que ele não ache mal, já parece estranho. Que ninguém se indigne e ponha cobro a uma situação que, além de eticamente reprovável, é um exemplo político inadmissível, não se acredita. Que alguns digam que é apenas um em milhares de casos semelhantes pelo País fora, é coisa de polícia.

As fraudes

531 milhões em subsídios ilegais foi o montante detectado pelo Tribunal de Contas, sendo que 87% dos que receberam indevidamente (sobretudo rendimentos sociais de inserção) não têm de devolver o dinheiro ganho. Vinte mil baixas médicas suspensas nos primeiros quatro meses do ano, ou seja, um em cada quatro trabalhadores que se disse incapacitado de trabalhar por razões de saúde, afinal não estava. Estes números são reveladores muito mais do que da falta de fiscalização eficaz. Eles mostram o nível de cidadania do País. E se isso não mudar, não haverá troika que nos valha.

Os ajustes directos

Dos 98 milhões de euros gastos em projectos de renovação das escolas pela Parque Escolar entre 2007 e 2009, a maioria foi entregue directamente a construtores já escolhidos. As consultas feitas a especialistas e projectistas eram um proforma - pago, claro!. Este é apenas o último exemplo de fuga aos concursos públicos, que são burocráticos, é verdade. Mas os ajustes directos costumam dar origem a negócios pouco claros. Infelizmente, só daqui a uns tempos saberemos a verdade, provavelmente via Tribunal de Contas. Mais uma vez sem culpados: nem políticos, nem jurídicos.


IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
16/07/11

És patriota? 
Ou é só quando joga a selecção?

-Os produtos agrícolas alemães têm bactérias, os espanhóis são de plástico, os chilenos não sabem a nada, consome portugueses, viva a pêra rocha
-Os produtos chineses não têm qualidade, consome produtos portugueses
-A comidas chinesa e vietnamita são perigosas, a japonesa é radioactiva, a mexicana tem gripe A, a italiana engorda, o fast-food provoca enfartes, consome a excelente portuguesa
-Delta é o melhor café do mundo, não bebas italiano ou da Nestlé só porque o anúncio é giro e a máquina fica bem na cozinha ou porque aamiga também tem
-O queijo francês e o grego sabem a m..da, consome o melhor queijo português
-Temos os melhores lacticínios. Acabaram com os iogurtes Longa Vida, mas ainda há Mimosa
-O nosso vinho é fabuloso e é a única agricultura que temos, bebe-o
-A Sagres e a Superbock são objectivamente as melhores cervejas do mundo, não bebas Carlsberg ou Heineken só porque é fino ou cerveja alemã que sabe a m.jo ou cerveja mexicana que é só água
-Não bebas xaropadas escocesas, russas ou mexicanas, tens aguardente velha, vinho do Porto , moscatel e Licor Beirão
-Se bebes a xaropada da Fanta quando tens Sumol, és muita estúpido(a)
-Néctares: a Compal é obviamente a melhor
-Tens bolachas Triunfo, a Cuetara é uma mistela
-Os aviões da Air-France caem, voa pela TAP
-Queres praia, vai para o Algarve ou para a Caprica e ainda para a Costa Vicentina e agora Mangualde
-Não vistas espanholices sem qualidade, tens Sacoor e Throttleman, Salsa, Dielmar, Abitto e outros
-Queres creme, tens Barral

Etc…Etc…

Passa, que é urgente!

OBRIGADO FÁTIMA MEDEIROS
.

NOVE EM CADA DEZ PORTUGUESES ESTÃO DE ACORDO QUANTO À NECESSIDADE DE PARTICIPAREM EM ACTIVIDADES VOLUNTÁRIAS DE SOLIDARIEDADE SOCIAL, MAS NA REALIDADE UM EM CADA DEZ PORTUGUESES A PRATICA!!!!

COMO NOS PODEMOS ADMIRAR DOS POLÍTICOS QUE TEMOS????
  
DESALOJADOS 
DO UGANDA



Camps or Home: A Life or Death Choice for Uganda's Displaced from ben de la cruz on Vimeo.


.


2 - OS HIPPIES








.

STAR DE AZLAN



Uma das mais recentes e jovens cantoras de country


.

ESCOLHAS DE FIM DE SEMANA



COMPRE JORNAIS E REVISTAS










ENTRETENHA-SE
NÃO É TESTE PARA O ALEMÃO




 Consegue ver 10 caras na árvore?

 

Há um rosto nesta foto, consegue vê-lo? 


Consegue ver o bébé? 

 
 Consegue ver o casal a beijar-se?

Consegue ver 3 mulheres?  


Consegue ver a diferença entre um cavalo e um sapo? 

Por enquanto está em boa forma, mas não está livre do alemão "Alzheimer"


.

JORNAIS DE HOJE

COMPRE JORNAIS











.

 

4 - BACTÉRIAS 

FUNDAMENTAIS PARA A VIDA



A magnified conceptual visualisation of multiple coccus bacteria on a cellular surface

CocosCocos: são células bacterianas, esféricas não-perfeitas, e que não estão associadas entre si. Porém, estes cocos quando se associam, recebem outros nomes de acordo com o tipo de arranjo estrutural que compõem.

 

Diplococos:São cocos bacterianos normalmente esféricos associados em duplas (como na figura abaixo). As espécies patogênicas que mais preocupam os cientistas (e também as mais conhecidas) são: Streptococcus pneumoniae, Neisseria gonorrhoeae, Moraxella catarrhalis e Neisseria meningitidis. A seguir, uma breve descrição de cada uma delas.

Streptococcus penumoniae: essa espécie bacteriana apresenta coloração Gram-positiva e causa patogenicidade nos humanos. As principais doenças conhecidas são: pneumonia e meningite, além de bacteremia, otite, sinusite, entre outras. Causam hemólise do tipo alfa, destruindo parcialmente os eritrócitos. Sucumbem facilmente a detergentes fracos, fator que os distingue dos demais grupos bacterianos.
Moraxella catarrhalis: essa espécie também causa danos à saúde humana. Sendo responsável pela pneumonia, otite, sinusite, conjuntivite, bronquite crônica, etc. Mas a falta de estudos acerca desta espécie dificulta seu entendimento e diminui ou banaliza a sua real importância. Ascendentemente, essa espécie tem despertado a curiosidade no meio científico, mobilizando muitos pesquisadores, cientistas, médicos e outros profissionais da saúde, com o intuito de desmistificar ou confirmar informações sobre este organismo, e ainda desbravar a parte ainda desconhecida da história desta espécie.


Neisseria gonorrhoeae: esta espécie é também conhecida como gonococo e tem uma forma boleada levemente arredondada (lembra um rim) como podemos perceber na figura acima. Sua coloração difere das demais sendo Gram-negativa, não causa hemólise de células, não tem flagelos, é aeróbio, mas pode ser anaeróbio facultativo. Uma doença sexualmente transmissível muito conhecida e pela qual é responsável é a Gonorréia. E apesar de não ser a única, é a mais importante.
Neisseria meningitidis: esta espécie causa patogenicidade somente em humanos. Sua coloração é Gram-negativa, seus representantes são aeróbios e são causadores da famosa Meningite 


Meningocócica (meningococemia com meningite). Mas também outros tipos de doenças são causadas por esta espécie, são elas: Meningite sem bacteremia, Meningite com bacteremia (ocorre em cerca de 40% dos casos registrados oficialmente), Meningococemia sem meningite (inflamação das meninges), Pneumonia, Artrite e Uretrite. Este organismo inicia seu processo infeccioso acometendo a nasofaringe (assintomático nesta fase e de transmissão oral), depois cai na circulação quando normalmente ocorre a meningococcemia. Já existe vacinação para se proteger deste tipo de bactéria, é eficaz e profilático.


.
Porque é que cada vez mais homens
têm cães em vez de mulheres?

Os cães não te acordam a meio da noite a perguntar
"Se eu morrer vais arranjar outro cão?" 




A    P I O R    H O R A



video



.

ESPAÇO NAVE TERRA
SEMANA 1





Episódio da série Espaçonave Terra, que mostra as relações entre a Terra, o Sol e os planetas do Sistema Solar, e as conseqüências dessa relação para a vida em nosso planeta - cada episódio equivale a uma semana do ano.

.

COOLIE


video



Classificação F.C.I.

Grupo 1 - Cães Pastores e Boiadeiros (Exceto Boiadeiros Suíços)
Seção 1 - Cães Pastores
Padrão FCI no 156 - 19 de janeiro de 2011.
País de origem: Grã-Bretanha
Nome no país de origem: Collie (Rough)
Utilização: Pastoreio
Sem prova de trabalho


RESUMO HISTÓRICO: os Collies pelo longo e pelo curto são os mesmos, com exceção do comprimento das pelagens. A raça parece ter evoluído a partir de cães trazidos originalmente para a Escócia pelos Romanos que, então, acasalaram com tipos nativos. Os puristas podem apontar diferenças sutis que têm aparecido na medida em que os criadores individuais selecionaram plantel para os futuros cruzamentos, mas a verdade é que as duas raças foram derivadas muito recentemente a partir do mesma população e, verdadeiramente, linhas em comum podem ser facilmente encontradas até hoje. O Collie Pelo Longo é a versão refinada do Collie original de trabalho do Pastor Escocês, a partir do qual o Collie foi selecionado por mais de, pelo menos, cem anos. Muitos dos cães podem ainda desempenhar de forma satisfatória seu trabalho, caso tenham oportunidade. A mensagem básica é que, mesmo com toda a sua beleza, o Collie é um trabalhador.

APARÊNCIA GERAL: apresenta-se como um cão de grande beleza, portando-se com impassível dignidade, sem qualquer desproporção das regiões anatômicas em relação ao conjunto.

CARACTERÍSTICAS: a estrutura física mantém a linha da potência e atividade, ausência de rusticidade, sem qualquer traço grosseiro. A expressão é o mais importante.
Considerando valores relativos, a expressão é formada pelo equilíbrio perfeito da proporção entre o crânio e o focinho; no tamanho, forma, cor e inserção dos olhos; correto posicionamento e porte das orelhas.

COMPORTAMENTO/TEMPERAMENTO:amistoso, sem qualquer vestígio de nervosismo ou agressividade. Um grande companheiro, simpático, alegre e ativo, bom com crianças e outros cães.

CABEÇA: as características proporcionais da cabeça são da maior importância e devem ser consideradas em relação ao tamanho do cão. Vista de frente ou de perfil, a cabeça apresenta uma figura cuneiforme com limites bem definidos por um contorno suave. O crânio é plano. As faces laterais convergem gradual e suavemente das orelhas à ponta da trufa preta, sem fazer relevo nas bochechas ou afilamento do focinho. Vistas de perfil, as linhas superiores do crânio e do focinho são paralelas e de igual tamanho, separadas por um stop suave, mas perceptível. No ponto médio entre os cantos proximais dos olhos (que é o centro de um stop bem situado), deve estar a base do equilíbrio proporcional da cabeça. O arremate do focinho, suave e bem arredondado, é cuneiforme, jamais quadrado. Mandíbula forte e bem definida. A profundidade do crânio, medida desde o supercílio até a linha inferior do focinho, jamais poderá ser excessiva (muito profunda).

REGIÃO CRANIANA
Crânio: plano
Stop: leve, mas perceptível.
REGIAO FACIAL
Trufa: sempre preta.
Focinho: final do focinho suave e bem arredondado, nunca quadrado.
Maxilares/Dentes: maxilares fortes, mandibula inferior bem delineada. 
Dentes de bom tamanho. Uma perfeita, regular e completa mordedura em tesoura, isto é, os dentes superiores recobrem os dentes inferiores e são inseridos ortogonalmente aos maxilares.
Bochechas: ossos das bochechas não proeminentes.
Olhos: característica muito importante, conferindo a expressão doce. De tamanho médio (nunca muito pequenos), de inserção ligeiramente oblíqua, formato amendoado e cor marrom escuro, exceto no caso dos exemplares azul-merle, nos quais (um ou
ambos os olhos) são, frequentemente, azuis ou manchados de azul. Expressão muito inteligente, com olhar aguçado e alerta quando atento.
Orelhas: pequenas, inseridas no topo do crânio e separadas por um espaço moderado. Em repouso, portadas para trás, mas, em alerta, trazidas para frente e portadas semi-eretas, ou seja, aproximadamente dois terços da orelha eretos; o terço final naturalmente caído para frente, abaixo da horizontal.
PESCOÇO: musculoso, poderoso, de comprimento proporcional e bem arqueado.
TRONCO: ligeiramente longo comparado com a sua altura.
Linha superior: firme.
Lombo: ligeiramente elevado.
Peito: peito profundo e razoavelmente amplo atrás dos ombros; costelas bem arqueadas.

CAUDA: longa, alcançando, no mínimo, a articulação do jarrete. Em repouso, portada baixa, com uma ligeira curva para cima na ponta. Em excitação, pode ser portada alta, mas nunca sobre o dorso.

MEMBROS
 ANTERIORES
Ombros: inclinados e bem angulados.
Cotovelos: não virando nem para dentro nem para fora.
Antebraços: retos e musculosos, com ossos redondos moderadamente desenvolvidos.
Patas: ovais; almofadas bem acolchoadas. Dedos arqueados e bem fechados.
 POSTERIORES
Coxas: musculosas.
Joelhos: bem angulados.
Pernas: limpas e vigorosas.
Jarretes: bem descidos e poderosos.
Patas: ovais; almofadas bem acolchoadas. Dedos arqueados e bem fechados. Dedos ligeiramente menos arqueados que os anteriores.

MOVIMENTAÇÃO: é uma característica particular da raça. Um cão balanceado jamais expulsa os cotovelos, ainda que se mova com as patas anteriores relativamente próximas. Trançar o passo, cruzar e fazer o “roll” é altamente indesejável. Vistos por
trás, os posteriores, da articulação do jarrete ao solo, são paralelos mas não muito próximos; de perfil, a movimentação é suave. Posteriores potentes e com muito poder de propulsão. É desejável uma passada longa, devendo ser leve e parecer quase sem esforço. Hamonia absoluta é essencial.
PELAGEM: a pelagem, sendo muito densa, revela o contorno do cão. Pelos retos, de textura áspera, com subpelos muito suaves, densos e bem fechados a ponto de esconder a pele. Na juba e no ventre, é muito abundante. Bem curto na máscara, no focinho e na extremidade das orelhas, mais longos na base. Os membros anteriores são guarnecidos de franjas. Curtos nos jarretes e abundantemente franjados acima deles e muito profusos na cauda.
COR: as três cores reconhecidas são sable e branco, tricolor e azul-merle.
Sable: qualquer nuança, desde o dourado claro ao mogno escuro ou sable sombreado.
Palha claro ou cor creme são altamente indesejáveis.
Tricolor: predominância do preto com marcas castanho bem saturadas na cabeça e nos membros. As manchas ferruginosas no manto são altamente indesejáveis.
Azul-Merle: predominância clara, azul prateado, manchado e marmorizado com preto. Marcas castanho são preferidas, mas a ausência não deve ser penalizada.
Enormes marcas pretas, ardósia ou manchas de ferrugem no manto ou subpelos são altamente indesejáveis.
Todos devem carregar as típicas manchas brancas, em maior ou menor grau.
Marcações favoráveis em branco: colar completo ou incompleto: antepeito, pernas, patas e ponta da cauda. Uma marca branca pode aparecer no focinho, crânio ou em ambos.

TAMANHO
Altura na cernelha: 
machos: 56 a 61 cm.
fêmeas: 51 a 56 cm.


NOTA:
• os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

IN "CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA"
Filiada à Fédération Cynologique Internationale


.



27 - PROVÉRBIOS  COLORIDOS

2 - QUASE UM SUAVE MILAGRE




.
BOM  DIA






.