segunda-feira, 18 de julho de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


CONVERSA   DE  AGRICULTORES

Dois agricultores, um português e um espanhol, conversam:
- Qual é o tamanho da sua herdade? - Pergunta o  espanhol.
Responde o português:
- Para os padrões portugueses, o meu monte tem um tamanho razoável. Trezentos hectares, e a sua? Responde o espanhol:
- Olha, eu saio de casa de manhã, ligo o meu jipe e ao meio-dia ainda não percorri metade da minha propriedade.
De novo o português, sem se descoser:
- Eu sei o que isso é! Eu também já tive um jipe espanhol. São uma merda!... Só dão chatices...

,

5 - FILOSOFIAS





m


HOJE NO "PÚBLICO"


Banco público de sangue do cordão umbilical 
está numa "situação aflitiva"
Muitos futuros pais terão partilhado a mesma dúvida sobre o que fazer com o sangue do cordão umbilical. Guardar estas preciosas células estaminais para uso exclusivo recorrendo a uma empresa privada ou doá-las ao banco público, onde as amostras de todos estão disponíveis para todos? Uma destas opções corre o risco de deixar de existir. O Banco Público de Sangue do Cordão Umbilical (Lusocord) está em apuros e a sua possível inviabilidade reacendeu a discusssão em torno das vantagens e desvantagens da criopreservação das células estaminais.
A directora do Lusocord, Helena Alves, revela que a situação daquela entidade "é aflitiva". No fim do mês, terminam os contratos das 12 pessoas que asseguram o funcionamento do banco público. E, sem eles e sem a transferência dos dois milhões de euros alegadamente prometidos pelo anterior Governo, o banco - que assegura a criopreservação das células usadas no tratamento de muitas doenças do foro hematológico - não poderá funcionar, alerta Helena Alves. A directora do Lusocord diz não ter dúvidas de que a questão "interessa, pelos mais diversos motivos, a muita gente". E Raul Santos, administrador da primeira empresa privada de criopreservação de células do cordão umbilical, a Crioestaminal, e Sílvia Martins, que dirige a concorrente Bebé Vida, não escondem que estão atentos ao destino do banco público.

* Beneficiar descaradamente o privado

.
2- A Indústria da Música Exposta





A Indústria da Música Exposta é uma série que trata de conspiração em Hollywood, divididas em algumas partes, sem previsão de conclusão, que enfoca principalmente as situações estranhas na mídia. A primeira parte aborda o Controle Mental Monarca, que é necessário que todos entendam o conceito para poder prosseguir assistindo à série. Essa parte mostra quais seriam as possíveis vítimas monarcas e porque eles têm se comportado de uma forma "excêntrica". As vítimas monarcas são usadas para propagar a Nova ordem Mundial e é dessa forma que tem sido desde o início do projeto.

.


HOJE NO "i"


Instituto de Oncologia de Lisboa 
deixa no caixote milhões de euros de material
A auditoria do Tribunal de Contas à aquisição de material do Instituto de Oncologia de Lisboa é muito crítica com os conselhos de administração da instituição que actuaram entre 2005 e 2010. O tribunal considera injustificável que um concurso público lançado em 2004 para a compra de material de radioterapia no valor de mais de 4 milhões de euros tenha tido como resultado que em Novembro de 2010 apenas uma das máquinas compradas estivesse em funcionamento.

A situação motivou perdas significativas para o Estado e para os doentes, obrigando a instituição a redireccionar os utentes para os serviços privados, tendo os custos acrescidos, só no ano de 2010, sido superiores a 3 milhões de euros, pagos pelo erário público. A auditoria considera também que a verba atribuída pelo Ministério da Saúde para tratamento de radioterapia em entidades privadas, bastante superior àquilo que é contratualizado entre o IPO de Lisboa e os privados, incentiva esta instituição a entregar esse tratamento aos privados. O tribunal aconselha o Ministério da Saúde e o conselho de administração do IPO de Lisboa a fazerem um plano das necessidades de tratamento de radioterapia, de forma a obviar a uma situação em que a instituição trata nas suas instalações metade dos pacientes que envia para os privados para tratamento de radioterapia. A auditoria do Tribunal de Contas foi entregue ao DIAP de Lisboa para competente investigação criminal, que possa ver se há matéria de procedimentos criminais, para além de eventual responsabilização financeira dos decisores.

* O negócio é quem mais ordena

.

Robert Hammond

Construindo um parque no céu





Nova Iorque estava a planear derrubar o "High Line", um viaduto ferroviário abandonado, em Manhattan, quando Robert Hammond e alguns amigos sugeriram: Porque não tornar-lo num parque? Ele partilha como isto aconteceu, nesta história de activismo cultural local.


.
LILI CANEÇAS E TROTSKY






Lia Marx e Trotsky, os meus amigos eram maoistas. Eu sempre fui mais trotskista... 

Achava que o Trotsky era uma figura muito romântica. E ainda hoje acredito que as pessoas nascem iguais, com direitos iguais. Não tem nada a ver com esquerda ou direita, tem a ver com humanidade. 


Texto retirado duma entrevista ao "i" em 14/07/11

.

HOJE NO "JORNAL DE NEGÓCIOS"




Portugal é o quarto país que mais sobe no
Índice de Miséria este ano
O índice que é conhecido por “Misery Index” nos EUA soma a taxa de desemprego e a inflação de cada país combinando a evolução dois dos indicadores que mais influencia a qualidade de vida: a percentagem da população activa que não encontra um emprego e a subida do nível geral dos preços.

Em Portugal este índice cresceu de 11,80%, no ano passado, para 15,8%, devido ao contributo de uma taxa de desemprego de 12,4% e inflação de 3,4%. Portugal foi o quarto país que mais viu o seu bem-estar económico deteriorar-se a seguir ao Egipto, Nova Zelândia, Irlanda e Ucrânia.

O país com o índice de Miséria mais elevado foi a Venezuela, que viu a soma da taxa de desemprego e da taxa de inflação saldar-se em 33,5%, devido a uma subida de 25,1% do nível dos preços e de 8,4% da taxa de desemprego.

Com um índice de 27,80% a África do Sul ficou em segundo lugar, logo seguida por Espanha com um Índice de Miséria de 24,49%. A economia espanhola debate-se com uma taxa de desemprego de 21,3%, a que acresce uma subida de preços dos 3,2%.

Um país que pontuou exactamente ao mesmo nível que Portugal foi a Rússia (15,8% no índice), onde a inflação foi de 9,4% e a taxa de desemprego se saldou nos 6,4%.




* O indíce governação miserável


.

FRANCISCO FERREIRA








Rio+20: falta um ano... e valerá a pena?

Em Portugal, o período antes da Conferência do Rio foi motivador: reuniões, debates, ações, uma efervescência de novas ideias e de ação, que nunca mais ocorreu com o mesmo grau de mobilização

Quem trabalha na área do ambiente, reconhece facilmente ao longo das últimas décadas marcos decisivos na concertação mundial das políticas relacionadas com a atmosfera, os recursos hídricos, a desertificação ou a biodiversidade. A conferência de Estocolmo, em 1972, promovida pelas Nações Unidas, foi um primeiro despertar para as relações entre a natureza e a sociedade, criando-se aqui a ideia embrionária de um desenvolvimento sustentável.

Nesta época curiosa, os países socialistas da ex-união Soviética não participaram por solidariedade com a Alemanha Oriental, e os países menos desenvolvidos (o chamado "Sul") não aceitaram de forma alguma que as questões ambientais pudessem pôr em causa o seu crescimento económico. Nesta conferência foi instituído o Dia Mundial do Ambiente, comemorado a 5 de Junho.

Em 1992, a ECO/92 no Rio de Janeiro, viria a tornar esse um ano fundamental para a política e concertação ambiental à escala mundial. Nas duas décadas que entretanto se passaram depois de Estocolmo, as preocupações ambientais ganharam enorme relevo, percebendo-se que às diferentes escalas - da local à global, era necessário instituir um novo paradigma que considerasse o respeito de uma geração para com a próxima através de um desenvolvimento designado por sustentável.

Em Portugal, o período antes da Conferência do Rio foi motivador: reuniões, debates, ações, uma efervescência de novas ideias e de ação, que nunca mais ocorreu com o mesmo grau de mobilização sobre um tema, o desenvolvimento sustentável, que entretanto foi sendo algo banalizado no discurso ambiental. Nascem assim as Agendas 21, verdadeiras orientações à escala local de um desenvolvimento social, económico e ambiental. Na ECO/92, o entendimento entre países, mais uma vez no quadro das Nações Unidas, permitiu a formalização de duas convenções: a convenção das alterações climáticas e a convenção da biodiversidade - ambas de extrema importância.

Em 2002, a Conferência da Terra em Joanesburgo na África do Sul, fez um diagnóstico duro da realidade mundial e traçou um conjunto de objetivos, por exemplo para a garantia de fornecimento de água potável e de tratamento de águas residuais à escala mundial, na área da saúde, para a proteção dos oceanos e nas pescas, entre outros. Muitos objetivos têm 2015 como meta de cumprimento e sabe-se já, infelizmente, que não serão atingidos.

Na semana de 5 de Junho de 2012 as Nações Unidas voltam a reunir chefes de Estado e de governo de todo o mundo, 20 anos depois, novamente no Rio de Janeiro na denominada Cimeira Rio+20. Os dois temas principais que estarão em cima da mesa das negociações são decisivos para o mundo e também para Portugal em tempo de crise económica, financeira, de emprego e de confiança nas entidades: a economia verde e o papel das instituições no desenvolvimento sustentável.

Continuamos num mundo onde o paradigma do crescimento baseado em maior consumo de recursos tem de ser urgentemente alterado. Reduzir o consumo de energia, apostar nas energias renováveis, reduzir o consumo de materiais e de água, promover a proteção dos solos, são objetivos indispensáveis para que a nossa pegada ecológica desça para a escala de um único planeta, com o grande desafio de o mesmo ter de suportar uma população que se prevê atingirá os 9,2 mil milhões de habitantes em 2050.

De acordo com um recente relatório das Nações Unidas sobre a viabilidade de uma "economia verde", em 2050, o crescimento económico deveria deixar de estar dependente da destruição dos ecossistemas e da depleção dos recursos naturais e ser orientado para a minimização dos impactes ambientais de produtos e serviços e para a melhoria da qualidade de vida. Até 2050, a economia mundial vai crescer a um ritmo médio anual de 3%, sobretudo em países em desenvolvimento ou economias emergentes da Ásia, Médio Oriente e América Latina.

As bases dos lucros e perdas, do progresso e da criação de valor serão redefinidas para considerar os impactes ambientais a longo prazo e o bem-estar pessoal e social. Os preços deverão refletir todas as externalidades de produtos e serviços (custos e benefícios) e as empresas vão procurar uma maior eficiência na aquisição de materiais, conceção de produtos, produção, marketing e distribuição. A economia terá de criar emprego suficiente aumentando, ao mesmo tempo, a produtividade do trabalho.

Portugal, há semelhança do que fez há 20 anos, deve usar esta cimeira como reflexão sobre o nosso futuro como país no médio / longo prazo. Em tempos de crise, que investimentos podemos fazer para criar emprego em áreas relevantes para a economia e para o ambiente? O que temos de corrigir do ponto de vista fiscal para uma maior equidade? Que papel para as diferentes instituições? E para a sociedade? Como reativar uma estratégia nacional de desenvolvimento sustentável que existe mas não faz parte da agenda de nenhum governo?

Se os resultados destas grandes cimeiras é sempre questionável pelo por vezes fraco custo-benefício no que respeita à mobilização de recursos versus resultados (veja-se a cimeira sobre o alterações climáticas em 2009 em Copenhaga), aproveitar estes tempos difíceis para tomar as decisões certas para amanhã e para daqui a uns anos é fundamental. Não haja ilusões... sem mudarmos a nossa visão sobre um suposto eterno crescimento económico, sobre o uso dos recursos do planeta e de Portugal, mudando a nossa noção sobre qualidade de vida, só perpetuaremos um ciclo de crises sem fim à vista. Por muitas medidas que apliquemos, elas só serão úteis se forem também radicais no verdadeiro sentido da palavra, isto é, estruturantes.

* Especialista em Meio ambiente

IN "VISÃO"
11/07/11

1 - DITADO POPULAR





A ambição cerra ou parte  o coração


.
1 - PUBLI-INSÓLITO











Uma imagem da associação Les Droits de Non-fumeurs  como propaganda anti-tabágica que mereceu protestos violentos de não-fumadores pela evidente conotação sexual.

.

 
HOJE NO "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
 

Hospital usa próteses ilegais
O Hospital Garcia de Orta, em Almada, colocou próteses ortopédicas ilegais em mais de 30 doentes, num caso que levou a Inspecção-Geral das Actividades em Saúde a instaurar um inquérito.
Segundo noticiou a TVI, as próteses foram concebidas no hospital sem cumprir a lei. A pedido dos médicos, os serralheiros dos serviços de manutenção das instalações do hospital furaram com berbequins implantes ortopédicos colocados dentro do osso, pondo em risco a segurança dos doentes. Os implantes tinham sido colocados no interior de ossos de doentes com pernas partidas e os furos serviam para escoar antibiótico.

Por outro lado, os ortopedistas passaram a aplicar próteses de uma metalúrgica que não está autorizada a fabricar dispositivos médicos. O Infarmed terá sido alertado há dois anos para o problema, mas nunca actuou. Contactado pelo CM, o hospital não quis comentar.

* Serralharia de ponta

.

5 – OS MESTRES DO DINHEIRO





A história de como os Bancos Privados se tornaram a mais poderosa e infame dominação do mundo.Aborda o papel dos bancos na história e atualmente. Vindo desde a criação das primeiras Casas de Moeda na antiga Roma até hoje em dia. Como os bancos controlam as nações, impelindo-as as guerras e escravidão do povo através de dívidas e juros para paga-las.
O que as principais guerras na Europa e resto do mundo, desde Napoleão a Segunda Guerra Mundial tem em comum?Tudo isso é abordado exaustivamente num documentário mais do que completo sobre a milenar história da nossa escravidão pelo sistema monentário dos banqueiros.

.

ÚLIMA HORA


  

A Standard & Poor's  
        baixou o rating das 
                 'Tias de Cascais' 
                      para 'Primas de Chelas'


.

HOJE NA "BOLA"


Liga só tem 11 candidatos
A ausência do Penafiel da Liga Portuguesa de Basquetebol, a principal competição masculina nacional, está a provocar fortes dores de cabeça à Federação Portuguesa de Basquetebol, que se viu na contingência de alargar por duas vezes o prazo de entrega das candidaturas.

A primeira data limite foi a de 15 deste mês. Agora e face ao abandono do Penafiel, passou para dia 31. Objectivo: encontrar um 12.º candidato para a LPB, competição que, de momento, só tem 11 concorrentes. Illiabum e Barreirense, que foram despromovidos à Proliga, não têm quaisquer privilégios.

Ao que a A BOLA apurou, o Penafiel precisava de uma verba a rondar os 100 mil euros para garantir a presença na Liga. Após 5.º lugar na última época, não conseguiu reunir os apoios financeiros, mantendo dívida de dois meses com atletas e técnicos


* Futebol é rei, infelizmente

JACK WILLIAMS



.

VELAS






.


HOJE NO "JORNAL DE NOTÍCIAS"


Seis mortos e 16 feridos graves 
entre sexta-feira e domingo
Seis mortos, 16 feridos graves e 268 feridos ligeiros é o balanço feito pela Guarda Nacional Republicana na operação "Férias Seguras" desencadeada entre sexta-feira e domingo, disse fonte da corporação ao salientar a menor sinistralidade.
De acordo com os dados preliminares disponibilizados, entre a meia-noite de sexta-feira e a de domingo, os três dias da operação "Férias Seguras" encetadas na mudança da quinzena de Julho, a GNR registou um total de 645 acidentes com um total de seis mortos, 16 feridos graves e 268 feridos ligeiros.

Comparativamente ao mesmo período de 2010, os militares da GNR registaram menos 158 acidentes, menos três mortos, menos oito feridos graves e menos um ferido ligeiro, disse ainda a fonte contactada pela Lusa.

* Este povo é guerreiro
4 - SAHARA HUMANIZADO








HOJE NO "PRIMEIRO DE JANEIRO"


Medicamentos reutilizados para carenciados
O secretário de Estado da Segurança Social anunciou ontem que o Plano de Emergência Social, a implementar a partir de outubro, prevê a distribuição de medicamentos a famílias carenciadas através de um processo de reutilização. Marco António Costa afirmou que o ministério da Solidariedade Social anunciará 'até final do mês', um plano que contemplará um processo nacional para replicar 'bons exemplos', como os já praticados em Cascais e no IPO de Lisboa, na recolha e reutilização de medicamentos. 

 * Uma boa medida
28 - GUIA DOS CURIOSOS


ALMORRÓIDA CURIOSA



Detector de cancro da pele nas farmácias

O português Miguel Barreiros foi à Noruega em trabalho para conhecer um novo sistema que detecta tumores de pele. Por curiosidade, durante a apresentação, fez o teste e foi-lhe detectado um melanoma. Agora vai trazer para Portugal o equipamento que lhe salvou "a vida".
 Na Noruega, os equipamentos ‘Siascope’ estão nas farmácias, onde qualquer pessoa, com a ajuda de um técnico, consegue fazer o teste em apenas cinco minutos. A informação segue para uma base de dados e é analisada por dermatologistas. Duas semanas depois, o resultado pode chegar por carta ou telefone, caso se trate de um melanoma. O exame custa 35 euros.

Miguel Barreiros vai trazer o sistema para Portugal, prevendo que os equipamentos comecem a ser distribuídos por farmácias e clínicas em Setembro. O teste deverá ser um pouco mais barato.

IN "CORREIO DA MANHÃ"
18/07/11

.



HOJE NO "DIÁRIO ECONÓMICO"

Casinos contra novo imposto de IRS nas gorjetas
Os funcionários dos Casinos contestam a sobretaxa de IRS nas gratificações que são já taxadas. Dupla 
tributação gera polémica

Os trabalhadores dos casinos estão em polvorosa. Depois de em 2005, o Executivo ter passado a tributar as gorjetas dos funcionários que trabalham nas salas de jogo, a nova sobretaxa de IRS promete afectar duplamente um universo de cerca de 2000 trabalhadores dos casinos portugueses. Em causa poderão estar cerca de 15 milhões de euros de gratificações anuais que são já tributadas autonomamente à taxa especial de 10% e que pagarão agora mais 3,5% de imposto até ao final do ano.

A Federação dos Sindicatos de Hotelaria e Turismo (FESHAT) não descarta pedir uma audiência ao ministro das Finanças, para reiterar a "falta de equidade" da tributação das gratificações, que não abrange as gorjetas obtidas nos restaurantes, hotéis ou outros incentivos dados a comerciais em sectores como os das agências de viagens ou vendas de automóveis.

"Condenamos que as gratificações sejam abrangidas pela sobretaxa de IRS, quando a sua tributação autónoma é já injusta, pois os trabalhadores dos jogos dos casinos sentem-se discriminados", disse ao Diário Económico Joaquim Pires, coordenador da FESHAT. O responsável explica que caso avancem com um pedido de audiência ao ministro das Finanças, após a avaliação que está a ser feita pelos trabalhadores e dirigentes sindicais dos casinos de Lisboa, Estoril e Póvoa do Varzim, pedirão "a suspensão da tributação das gratificações do funcionários dos casinos para introduzir soluções mais justas".

* As gorjas da restauração hotelaria e outros serviços não são taxadas


.
9 - STURGIS

















.


HOJE NO "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

Há 150 chefes da PSP com direito a carro e motorista
Os sindicatos defendem uma limitação na atribuição das viaturas e mais controlo na sua utilização. Direcção nacional refuta críticas e diz que carros só são usados em serviço.

Entre 150 e 160 viaturas ligeiras da PSP são utilizadas exclusivamente pelos dirigentes desta força de segurança, muitos com direito a motorista. Os sindicatos entendem que este número é excessivo e querem controlo apertado na sua utilização fora do horário de serviço. A Direcção da PSP acha que está tudo bem.

Trata-se de automóveis ligeiros, descaracterizados - alguns foram 'desviados' das equipas de investigação criminal - maioritariamente das marcas Audi, Skoda, Nissan, Mitsubishi e Ford Mondeo. Não têm controlo de quilometragem, de gastos com portagens ou de consumo de combustível. 

* As mordomias!!!Autoridade é assim

.

HOJE NO JORNAL "RECORD"


Portugal sagra-se campeão europeu de sevens
A seleção portuguesa sagrou-se este domingo pela oitava vez campeã europeia de râguebi de sevens, depois de derrotar a Espanha por 12-10, na final da última etapa da Grand Prix Series, disputada em Bucareste.
Na última jogada do encontro, quando a Espanha vencia por 10-7 e a Inglaterra, quinta nesta etapa, torcia pela derrota dos lobos, Duarte Moreira arrancou pela direita, conseguindo um "milagroso" ensaio que deu o título a Portugal.
A Espanha marcou o primeiro ensaio da partida, mas Jacques Le Roux fez o primeiro ensaio luso, cuja conversão colocou Portugal em vantagem por 7-5.
Já na segunda parte, os espanhóis, quando jogavam com mais dois jogadores, colocaram-se novamente em vantagem, a menos de dois minutos do final, mas ainda em desvantagem numérica, devido ao amarelo visto por David Mateus, conseguiu marcar o ensaio do triunfo. 
* São valentes, quase sem apoios honram-nos com esta vitória
2 - BÉBÉS  DIVERSIFICADOS







13 - AMIGOS


7 - RELÓGIOS 
 



 
2 - PROFISSÕES D' OUTRAS ERAS






JORNAIS DE HOJE


COMPRE JORNAIS












BOM  DIA