segunda-feira, 4 de julho de 2011


A RANHURA



3 - FILOSOFIAS



5- AZULEJO PORTUGUÊS



Os portugueses não inventaram o azulejo, mas usaram-no de forma original, para revestir paredes, pavimentos, bancos, lagos e fontes. Fizeram-no tão bem que estes pequenos quadrados de barro, a que o fogo dá vida, atingiram o estatuto de obras-primas.O Azulejo é uma das expressões mais fortes da Cultura em Portugal e uma das contribuições mais originais do génio dos portugueses para a Cultura Universal.
Aqui, o Azulejo ultrapassou largamente a mera função utilitária ou o seu destino de Arte Ornamental e atingiu o estatuto transcendente de Arte, enquanto intervenção poética na criação das arquitecturas e das cidades.

RÓTULOS A MAIS


OBSERVATÓRIO DOS SISTEMAS DE SAÚDE
RELATÓRIO DA PRIMAVERA 2011
 clique na frase

NR:Este relatório que suscitou viva polémica desde o primeiro dia da sua apresentação, só espanta quem olhou para a saúde portuguesa com um olhar doente e resignado.
Felizmente  a equipa que o redigiu está de boa saúde e lúcida. 

UM PRECIOSO DOCUMENTO PARA CONSULTAR 
.

XÔ MELGA

Clique na frase em baixo
e
depois de abrir passe o rato na cabeça do sujeito!!




TREINE-SE AGORA, VAI TER MUITAS MELGAS PARA ENXOTAR
NO CANTO SUPERIOR ESQUERDO TEM UMA SÉRIE DE PEQUENAS
FOTOS, CLIQUE EM CADA UMA E DIVIRTA-SE!



.

LUÍS FILIPE BORGES


Os outros


Marília percebe que hoje os homens olharam para ela de maneira diferente – mérito dos saltos altos novos e da saia justa a pentear os joelhos.

Marília dança em cima de uns saltos demasiado compridos para ela. No pain, no gain – pensa (tem o hábito/mania/vício de utilizar expressões inglesas). Entre a beleza e a utilidade, no que ao sexo feminino diz respeito, sempre ganharam os gregos sobre os romanos. Por isso não resistiu a levar para casa, num equilíbrio precário todavia elegante, os sapatos recém-experimentados. Há muito os perseguia, sabe até – diz-lhe aquela voz irritante dentro da sua cabeça que será ela própria lúcida, advogada do Diabo contra si mesma – que não fazem propriamente o seu estilo, mas cede à tentação. Consola-se com a opinião de Oscar Wilde a propósito das mesmas.

Marília tem 42 anos, um emprego das 9 às 6, dois filhos adolescentes, sonhos simples quase todos realizados (falta aquela viagem a Dublin) e percebe que hoje, no caminho para casa, os homens olharam para ela de modo diferente – mérito dos saltos altos novos e da forma como a mistura destes com uma saia justa a pentear os joelhos resultou num benefício das suas pernas, ainda bem torneadas para a idade. Sorri, enquanto procura a chave a meio do hall do prédio. Menos por causa dos olhares referidos, mais pela forma como duas vizinhas saídas do elevador lhe invejaram o look. Hábito/mania/vício. With a little bit of beauty comes a little bit of pain.

Octávio é o pai dos seus filhos, tem 45 anos, é gestor duma empresa cuja utilidade se perde na rotina de duas décadas ao serviço, fantasia com a filha universitária de uma das vizinhas mencionadas e pouco se importa pelo interesse literário da capital irlandesa. Irá para fazer feliz a esposa (detesta a palavra) e para confirmar a sua impressão antiga de que a Guinness é sobrevalorizada. Acabou de gastar uma pipa de massa, para usar a sua expressão, em duas garrafas de vinho (só o provou uma vez, no casamento da melhor amiga de Marília), e enquanto retira cuidadoso a caixa de madeira do seu carro cinzento de executivo mediano recebe uma mensagem escrita, assinada por Jennifer: ‘It’s done ;) Tomorrow, usual time, usual place, suite 501’.

Quando entra em casa há ainda um rubor a persistir-lhe na face mas acha graça à imagem da mulher descalça, empunhando os dois telemóveis como se a qualquer momento os pudesse calçar.

– O que é isso?

– Hã… vinho. – esclarece um atrapalhado Octávio, de pronto jurando a pés juntos que é para celebrar o seu 20º aniversário de casamento embora ainda faltem quase 5 meses para a data.– Estava a bom preço, por isso…

O constrangimento é interrompido pelo casal de filhos na idade irritante em que sentem a necessidade de violar decibéis. Querem saber se podem receber amigos em casa amanhã. Perante o silêncio da mãe, Octávio diz que, por ele, não há problema – tem um compromisso profissional à noite. Marília junta-se então, para espanto dos adolescentes, garantindo que ‘é capaz’ de sair com velhas amigas. E, talvez impulsionada pelo verbo, sai da sala com um inaudível ‘Whatever’ a ecoar-lhe no cérebro.

Sozinha no quarto, parece encontrar consolo num bilhete desdobrado com vagar, escondido num bolso interno da mala (esta até vai bem com os novos sapatos, pensa): ‘De certeza que não te apetece um hotel diferente? Quero-te! Assinado, Alex’.

Nessa noite, Octávio e Marília falaram pouco, discutiram-se trivialidades com os miúdos ao jantar, entre reiterados pedidos para não sujarem a casa amanhã, depois viu-se um concurso na televisão, os filhos foram para os quartos conectar-se aos computadores, Marília adormeceu primeiro enquanto o marido tomava um duche tardio. ‘Octávio, vens para a cama?’ – e a resposta não veio, talvez engolida pelo barulho da água, talvez porque ele odeia o seu próprio nome.

Sábado. Nas tardes deste dia os filhos jogam ténis. Marília permitiu-se acordar tarde e demorou a perceber que o marido já não estava. Confessou a si própria, contudo, apreciar o silêncio sepulcral da casa vazia. Entregou-se a um longo ritual de banho, maquilhagem e cremes pelo corpo todo e, antes de sair, não pôde deixar de se aperceber que a caixa de madeira tinha sido aberta e uma das garrafas faltava. Um dos telemóveis apitou então com uma mensagem obscena de Alex – Oh my God, como as palavras dele têm o condão de rejuvenescê-la – e Marília, excitada, vestiu-se/despiu-se a preceito.

Octávio bate à porta impaciente.– Por que demoraste tanto? Li os jornais todos que havia no lobby do hotel.
– In english, please. E Jennifer abraçou-o, fê-lo pousar a garrafa. Despiu-o.
Meia hora depois, na confusão de roupa espalhada, destacavam-se os saltos altos novos. Funcionaram? – pergunta ela. De que maneira, retorquiu o olhar dele.
– A garrafa era para ser surpresa, desculpa, devia ter deixado a caixa no carro mas foi tão caro qu…
– Shut up. Hábito/mania/vício. E a outra de Octávio beijou, lânguida, o outro de Marília. Dentro de nada entregam-se ao vinho que ambos tanto apreciaram naquele casamento, o mais caro de todos os que já beberam, uma vez por mês, quando fogem do quotidiano. Nos períodos de cansaço entre o sexo devolvem-se aos nomes originais, de sorriso recíproco nascido na confiança mútua.

– E a outra garrafa, Octávio?
– Fica para Dublin… - respondeu o marido, com ternura, sem hesitar.
– Levamos os miúdos? – Marília feliz, surpreendida. E logo ele reagiu, finalmente em inglês, por momentos de novo Alex:
– Fuck no.


IN "SOL"
27/06/11

45 - IPSIS VERBIS


MEDINA CARREIRA

"Qualquer dona de casa teria feito melhor do que os governos que tivemos"

.

"Se observarmos a situação da economia portuguesa, que tem um dinamismo equivalente ao princípio do século XX (uma economia que cresceu a meio por cento), significa que, do ponto de vista de economia, estamos tão mal como estávamos no passado; se olhar para o nível do desemprego, desde que há registo de desemprego, nunca se atingiu uma taxa tão elevada; se pensarmos na dívida pública, desde há mais de 160 anos não se tinha um nível tão elevado. Portanto todos estes indicadores de natureza comparativa mostram que o País atingiu um estádio de que ninguém vivo tem memória."
.
"Este Governo trouxe o precedente, que já não existia há muitos anos, de gente que na política não é promovida. Na política até é despromovida, pelo menos economicamente. Isso dá liberdade e independência. As pessoas estão enquanto querem, quando não quiserem ou não concordarem saem."

IN "DIÁRIO ECONÓMICO"
excertos de entrevista a Mafalda Avelar
03/07/11

3 – OS MESTRES DO DINHEIRO




A história de como os Bancos Privados se tornaram a mais poderosa e infame dominação do mundo.
Aborda o papel dos bancos na história e actualmente. Vindo desde a criação das primeiras Casas de Moeda na antiga Roma até hoje em dia. Como os bancos controlam as nações, impelindo-as as guerras e escravidão do povo através de dívidas e juros para paga-las.
O que as principais guerras na Europa e resto do mundo, desde Napoleão a Segunda Guerra Mundial tem em comum?
Tudo isso é abordado exaustivamente num documentário mais do que completo sobre a milenar história da nossa escravidão pelo sistema monetário dos banqueiros.

ALMORRÓIDA PUBLICITÁRIA


REALEZAS




Se o rei Juan Carlos, o príncipe Charles ou o ex-presidente Bill Clinton tivessem usado Ashley Madison suas infidelidades conjugais não teriam sido descobertas. Esta é a agressiva mensagem que o vermelho e gigantesco anúncio desta rede social canadense, na Espanha, pretende passar. Seu nicho? Está direcionada a homens e mulheres que esperam ter discretas aventuras extraconjugais. Do tamanho de um prédio de quatro andares e pendurado em plena Gran Vía, principal artéria do centro madrilenho, o chamativo cartaz traz as fotos das três “realezas”, segundo reza a atrevida publicidade, referindo-se a todos desta maneira, inclusive a Clinton. A rede social, com 10 milhões de membros foi lançada na Espanha em maio e, em um mês já superava os 50 mil registros. A Espanha, depois da Austrália, é o país com mais mulheres inscritas neste site de encontros sexuais. A ousada propaganda criou polêmica e uma porta-voz da rede social se defendeu argumentando que “Ashley Madison não inventou os chifres”.


IN "http://oglobo.globo.com/"
Enviado por Priscila Guilayn -
01.07.2011

NAT KING COLE


ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA 
DE LEUCEMIAS E LINFOMAS




Inscreva-se como sóci@ da APLL por apenas € 5/ano. As verbas que recolhidas através dos novos sócios ou donativos revertem integralmente a favor dos doentes: oferecemos pijamas, uma vez que o tratamento de quimio e radioterapia os leva a transpirar imenso, pelo que têm de trocar de pijama várias vezes ao dia; oferecemos um plafond de 200/250 euros/mês, conforme o caso, para compra de medicamentos em farmácia por doentes carênciados, que permitam complementar o tratamento ambulatório - estes casos são analisados pela assistente social do IPO do Porto e remetidos para a APLL.

Dadores de Sangue

As colheitas de sangue podem salvar vidas. Os doentes sujeitos a tratamentos de quimio, rádio e imunoterapia precisam, muitas vezes, de transfusões de sangue aquando do tratamento.

Dadores de Medula

O registo como dador de medula óssea não traz benefícios directos ao dador. No caso de se encontrar um dador compatível com um doente que precise de transplante, o dador poderá, ou não avançar com o processo de dádiva. Nos dias de hoje, o processo é extremamente simples e indolor, podendo ajudar a salvar uma vida.

Associação Portuguesa 
de Leucemias e Linfomas
Clinica Oncohematologia
R. Dr. António Bernardino de Almeida,
4200-072 Porto
Tel. 225 084 000 - ext. 3100 | 93 440 50 12
E-mail: geral@apll.org

Associação Portuguesa Contra a Leucemia
Rua D. Pedro V - nº 128
1250-095 Lisboa
Tel: 213 422 204/05
Fax: 213 422 206
E-mail: apcl@contraleucemia.org | 
Web: http://www.contraleucemia.org

CEDACE – Registo Português 
de Dadores de Medula Óssea
Centro de Histocompatibilidade do Norte
Pavilhão "Maria Fernanda"
R. Dr. Roberto Frias
4200-467 Porto
Tel: 225 573 470
Fax: 225 501 101
2 - SAHARA HUMANIZADO







A MONA LISA 
OU ALISA A MONA

A Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci, é provavelmente a pintura mais famosa do mundo! O quadro de Da Vinci tornou-se a maior referência em obras de artes que o mundo já viu. O quadro, é surpreendentemente pequeno (77 x 53 cm). Contudo há quase quinhentos anos a Mona Lisa vem inspirando poemas, canções, pinturas, esculturas, romances, mitos, boatos, falsificações e roubos, e hoje em dia seu rosto aparece em incontáveis anúncios comerciais no mundo inteiro. Quanto a essa Mona Lisa, ponto parágrafo.
Entretanto, uma nova Mona Lisa desenhada por um "pintor" que nasceu pobre (e que, talves comia peixe podre e apanhava porrada se refilar), ja é neste momento o rosto de Angola. Trata-se de Isabel dos Santos, a mãe-grande dos negócios em Angola.
A nossa Mona Lisa, é filha do presidente angolano, (sim!! o pobre, esse mesmo que forjou a sua personalidade nos bairros pobres de Luanda, funcionário publico desde 1978 e pelo que sabemos publicamente, os seus ganhos provem do ordenado e da cubata que a sua mãe deixou no Sambizanga). A angolana Isabel dos Santos está entre as nove mulheres africanas mais ricas, de acordo com a revista Forbes, numa lista onde as restantes oito fortunas pertencem a sul-africanas.
Segundo dizem, Isabel dos Santos começou a despontar nos meados dos anos 90, após o regresso de Londres. 
 Começou como gestora de limpeza, hum!? isso mesmo!! Foi o primeiro emprego que o pai lhe atribuiu; limpar Luanda através da Urbana 2000. hum!! A Elisal não aguentava os montes de lixo que nasciam (e continuam a nascer) em Luanda como cogumelos, então o pai confiando nos conhecimentos em gestão de empresas que a filha trouxe de Londres, passou-lhe a Urbana 2000. O contratos rondavam os 10 milhões de dólares anuais. A nossa Mona Lisa depressa vingou nos negócios; Em 2001 lançou, via Geni, a Unitel, empresa privada de comunicações móveis, onde tem como sócios a Portugal Telecom e a Sonangol. Em 2005, lançou em Angola o Banco Internacional de Crédito (BIC) juntamente com Américo Amorim e outros sócios como Fernando Telles, presidente da instituição, e Sebastião Lavrador, ex-governador do Banco Nacional de Angola. Entrou em Portugal e investiu como nenhum outro estrangeiro o fez. Isabel dos Santos é accionista da Zon e sócia da PT, é accionista do BPI e sócia do BES, é accionista da Galp e cruza com a Sonangol na EDP. As relações com empresas portuguesas alargam-se ainda à Caixa, Totta, BPN e Mota-Engil. Claro, não é fácil perceber ao certo até onde é que, neste país, se alargaram os seus negócios. E, é dentro deste universo financeiro que o "mito" Isabel dos Santos se vai revelando. Ela é, neste momento, um génio das finanças, apesar de formada em engenharia electrotécnica. Quem é que ela representa de facto? O pai? Os clãs do futungo? Senão vejamos: a maioria dos seus sócios fazem parte do núcleo restrito que tem acesso ao seu pai, e só isso explica parte da mitólogia Isabeleana, Como explicar a entrada forçosa da empresária em negócios chaves; por exemplo a saida da SPE do Projecto Camutué
(Diamante) e a entrada da ADC detida pelo empresário Noé Baltazar e Isabel dos Santos? Quem forçou a saída da Teixeira Duarte na Cimangola para impor a entrada de Américo Amorim, ao qual se associou com Isabel dos Santos na holding Ciminvest? E mais, como explicar a entrada da Unitel no BFA quando faltavam dias para o BPI assinar com Sonangol a compra de 49,9% do Banco de Fomento Angola? Como vemos, a nossa Mona Lisa, é a face visivél da oligarquia angolana, e está no núcleo económico do país, desde telecomunição, banca, diamantes, petróleo a imobiliários.
O mais enigmático da nossa Mona Lisa não é o seu sorriso, tal como a da verdadeira Mona Lisa, mas sim a riqueza que ela ostenta e facilidade de fazer negócios, que ja é considerado um dos dois maiores império financeiro de Angola. E como alguém escreveu com a influência de um pai como presidente de um país tão rico como Angola qualquer um arrisca-se a figurar na lista de Pobres. Enquanto a princesa e uns poucos cronies do presidente enriquececem escandalosamente, a maioria do povo vive na miséria. Saudades de Agostinho Neto, esse podia ser totalitário, mas não admitia corrupção nem patrimonialismos.

Qual é o segredo que torna a nossa Mona Lisa dona de todos os adjectivos positivos: é "uma boa empresária", "extremamente dinâmica e inteligente", "profissional"; é "correcta", além de "afável", "simpática" e "bonita"? A resposta reside em Leonardo da Vinci, oh!
desculpa, em José Eduardo dos Santos, o autor desta magnífica obra de arte do mundo empresarial. Enquanto o verdadeiro Leonardo da Vinci é reverenciado por sua engenhosidade tecnológica; concebeu ideias muito à frente de seu tempo, como um helicóptero, um tanque de guerra, o uso da energia solar, uma calculadora, o casco duplo nas embarcações, etc.
O nosso da Vinci é reverenciado pela sua arte de manipular, de fazer política; pela astúcia, corrupção e roubo de estado, Dizem ser um grande negociador, razão pela qual os grandes negócios em Angola estão ligados à nomenklatura do Estado, aos nomes relacionados com o poder político e o regime. Portanto, Isabel dos Santos é o expoente máximo de um Estado engolido pela corrupção, tráfico de influência, amiguismo e cabritismo. Isabel dos Santos já mais poderá provar qual foi o seu CAPITAL INICIAL. É que nestes negócios de milhões nunca é referida a origem do dinheiro destes investimentos.

Aqui vãos alguns negócios onde a nossa Mona Lisa tem suas impressões digitais;

Zon Multimédia - Isabel 10%
SOCIP Zon 30% Isabel dos Santos 70%
BPI 9,7%
BIC Portugal 25%
BAI - Banco Africano de Investimento (17,5% da Sonangol) Galp - Isabel 6% Ciminvest (Nova Cimangola) Isabel dos Santos/Américo Amorim 49% Green Cyber Isabel dos Santos/Sindica Dokolo 35%.
BESA - Isabel 20%
UNITEL (empresa de telecomunicações) Isabel 25% IDUNA - (mobiliário de escritório) 25% Noé Baltazar/Isabel dos Santos SAGRIPEK (sociedade de agro-pecuária) Isabel dos Santos /BAI/os irmãos Faceira TERRA VERDE - empreendimento agricola TAIS - Trans Africa Investment Services - Diamantes ADC - Angola Diamond Corporation ASCORP - (Angola Selling Corporation) - accionista SODIAM / LKI - Sociedade de Comercialização de Diamantes de Angola (israelitas) GRUPO LEV LEVIEV (Angola Polishing Diamonds SA) OMSI - Odebrecht Mining Service Inc.

Sabe-se lá o que há mais para alisar!!!
26 - GUIA DOS CURIOSOS

TRAPACEIRO



7 - STURGIS







ALMORRÓIDA ASTRONAUTA

TENHA UM BOM DIA............



... vai sobrar mais mês que ordenado


COMPRE JORNAIS


crise de confiança
15 pessoas por dia fazem testes de paternidade
O Instituto de Medicina Legal realiza, por ano, cerca de 5500 testes de ADN para aferir a paternidade. Cada teste custa 561 euros.
O INML fez, em 2010, 1379 averiguações de paternidade, mais 273 que em 2009 (mais 25%), o que envolveu 5595 exames de ADN a mães, respectivos filhos, aos pais e aos pretensos pais.
Ou seja, por dia, mais de 15 pessoas foram sujeitas a testes de ADN em processos de filiação.
O número de pedidos tem vindo a aumentar: de 2007 a 2009, o INML realizou mais de 13 mil testes, sendo que o número de pedidos de particulares já perfaz 10% do total.
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

depende dos árbitros
Contribuintes já podem ir a tribunal arbitral 
contra o Fisco
A arbitragem fiscal está disponível desde sexta-feira passada Objectivo é resolver processos mais rapidamente

Desde a passada sexta-feira que os contribuintes que estejam em desacordo com o Fisco já podem recorrer aos tribunais arbitrais fiscais para resolver os seus problemas de forma mais célere. Isto porque aquelas instâncias têm seis meses para resolver os processos.
A medida foi desenhada pelo anterior Executivo, com Sérgio Vasques na pasta dos Assuntos Fiscais, e estava prevista no memorando de entendimento assinado entre a ‘troika' e Governo português. Ontem, no primeiro debate da legislatura, o primeiro-ministro, Passos Coelho, referiu a urgência de adoptar a arbitragem para aliviar os tribunais.
O objectivo dos tribunais arbitrais fiscais é desafogar os tribunais que têm milhares de processos parados. De acordo com as estatísticas do Conselho Superior dos Tribunais Administrativos e Fiscais, havia, no ano passado, 44.010 processos fiscais pendentes, tendo o número de processos iniciados subido 4,3% para 16.744.
"DIÁRIO ECONÓMICO"

atenção pais
Alergologia Pediátrica
Uma em cada três criançasatingidas

Uma em cada três crianças portuguesas sofre ou já sofreu de doença alérgica, patologia que é mais prevalente na idade pediátrica e que geralmente se torna uma companhia ao longo da vida. O panorama é da Sociedade Portuguesa de Alergologia Pediátrica, estrutura, ontem, formalmente criada, com o objetivo de fazer parcerias com outras entidades.
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

alguém que "visualise"
Professor suspeito de abusar de alunas 
continua a dar aulas às vítimas
Confessou ao JN "interesse" por aluna. Director era da Protecção de Menores e manteve-o em funções

Um professor, de 54 anos, que lecciona Educação Visual em Seia, é suspeito de abusar sexualmente de três alunas menores. O docente está a ser investigado pela PJ da Guarda mas continua a dar aulas, sem que a escola levante qualquer procedimento disciplinar.
A denúncia chegou à Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco( CPCJ) de Seia há cerca de um ano, através da mãe de uma das alunas assediadas. Resumidamente, a instituição ficou a saber que no ano lectivo de 2009/2010, um professor, titular há 32 anos da disciplina deEducação Visual (EVT) no agrupamento Guilherme Correia de Carvalho, usou a Internet, e particularmente os meios de conversação online, para enviar links, vídeos pornográficos e mensagens escritas sobre sexo a menores de 12 e 13 anos devidamente identificadas.
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

exemplo a seguir
Paga viagem do seu bolso
Mário Saldanha custeia sua viagem à Hungria e à Finlândia. A Federação portuguesa de basquetebol (FPB) tem menos 400 mil euros.
Confrontada com um corte orçamental de 400 mil euros, durante a última legislatura do Governo de José Sócrates, e sem receber subsídios do Estado desde Março, a Federação Portuguesa de Basquetebol vive preocupante situação de estrangulamento financeiro, que obriga à tomada de uma série de medidas.
Neste contexto de crise, Mário Saldanha foi o primeiro a dar o exemplo, tendo decidido pagar as suas deslocações de avião à Hungria e Finlândia, adversários de Portugal na fase adicional de qualificação para o Eurobasket2011, que se realiza na Lituânia.
"A BOLA"

malbaratar esta riqueza humana
Brasil quer trabalhadores de estaleiros 
de Viana do Castelo
O futuro dos trabalhadores dos estaleiros de Viana do Castelo pode estar do outro lado do Atlântico, no Brasil.
O embaixador do Brasil em Lisboa, Mário Vilalva, avançou na TVI que o reforço da cooperação com Portugal pode passar por uma intervenção nos estaleiros de Viana do Castelo.
O diplomata coloca mesmo a hipótese de deslocar os trabalhadores para o Brasil.
Recorde-se que foi adiado para Setembro o plano de reestruturação dos estaleiros que prevê o despedimento de 380 trabalhadores.
O primeiro-ministro, Passos Coelho, referiu no Parlamento que "os contribuintes portugueses não podem estar a pagar mais por uma empresa pública".
"CORREIO DA MANHÃ"

iguaizinhos
Passos e Sócrates tiram um salário
à Função Pública em 2011
Cortes salariais e imposto extraordinário levam mais de 7% do salário anual. Pensionistas sofrem o mesmo efeito para o ano.
No espaço de apenas um ano, e pela mão de dois governos diferentes, uma boa parte dos funcionários públicos vai perder o equivalente a um mês de salário. Em 2012 será a vez dos pensionistas sofrerem uma perda da mesma magnitude.
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

cortar nos "tachinhos", manter os "tachos"
Governo vai cortar entre mil e 1500 freguesias
O governo pretende cortar entre mil e 1500 freguesias no país na reestruturação da administração local que vai levar a cabo, apurou o i. Porém, o PSD deve evitar mexer no número de municípios, um ponto mais sensível e que ficou em cima da mesa depois da passagem da troika por Portugal. O Memorando de entendimento entre Portugal, Bruxelas e o FMI prevê a redução significativa do número de câmara municipais e juntas de freguesia até Julho de 2012. No seu programa, o PSD é muito mais moderado.
Além disto, o governo prepara-se ainda para reduzir o número de eleitos locais, reorganizar o sector empresarial local e passar algumas competências municipais para um nível supramunicipal, sabe o i. O executivo quer ter os objectivos da reforma autárquica definidos até ao final do ano e para isso já convocou para as próximas semanas as primeiras reuniões com a Associação Nacional de Municípios e com a Associação Nacional de Freguesias.
Contudo, o governo não mostra vontade de avançar com um dos pontos que mais desconforto causam aos autarcas, a redução do número de câmaras. O programa do executivo não vai tão longe como o Memorando de entendimento com a troika, que diz especificamente que "existem actualmente 308 municípios e 4259 freguesias. Até Julho de 2012, o governo desenvolverá um plano de consolidação para reorganizar e reduzir significativamente o número destas entidades". No seu programa, o governo fala apenas na promoção de "um acordo político alargado que viabilize uma reorganização do mapa administrativo visando a optimização e racionalização do número de órgãos autárquicos"
"i"

para um voo cego a nada...
Mercado dos produtos para emagrecer vale mais 
de 20 milhões de euros em Portugal
A venda nas farmácias de produtos para emagrecer atingiu os 20,7 milhões de euros entre Maio de 2010 e o mesmo mês de 2011. De acordo com os dados da hmR, empresa da Associação Nacional de Farmácias, o ramo farmacêutico teve uma quebra de 5,8 por cento face ao período homólogo, mas os substitutos de refeições, adelgaçantes ou produtos que prometem reduzir o apetite aumentaram as vendas em mais de dois dígitos.
A maior subida verificou-se nos adelgaçantes: as vendas aumentaram 48,7 por cento, para cerca de 153 mil euros. Contudo, a maior fatia vai para os drenantes. Os portugueses gastaram num ano 2,8 milhões de euros neste tipo de ofertas.
O consumo aumenta à medida que sobe a temperatura. E desce nos meses mais frios do Inverno (ver gráfico). Em Dezembro do ano passado venderam-se apenas 924.847 euros. Em Maio deste ano atingiu-se um pico de 2,6 milhões de euros. Os dados da hmR, recolhidos diariamente num painel de 2200 farmácias, são calculados com base no preço médio de venda ao público e referem-se às vendas ao consumidor.
"A tendência global é de crescimento. No nosso caso, temos registado cada vez mais vendas. As pessoas cada vez mais se preocupam com a saúde e com o aspecto físico. Nos meses mais quentes, a partir da Primavera, temos notado essa tendência de crescimento do mercado", aponta João Carlos Serra, responsável pela divisão de health care nutrition da Nestlé. Referindo-se em concreto a um dos produtos vendidos pela multinacional, que intervém na terapêutica de nutrição, revela que o consumo tem um pico entre Fevereiro e Março. "É proporcional à quantidade de roupa que usamos. Quanto menos roupa as pessoas usam, mais se apercebem que ganharam alguns quilos durante o Inverno e, por questões de saúde, querem perdê-los", acrescenta.
"PÚBLICO"

valente
Marco Fortes supera 20 metros de novo
Marco Fortes ganhou a prova de lançamento do peso do Meeting de Saltos e Lançamentos de Grevenmacher, no Luxemburgo, ao conseguir 20,21 metros.
Este foi o seu quarto concurso acima dos 20 metros, no presente ano.
Marco Fortes detém o recorde nacional, com 20,69, marca alcançada em 2010, e há uma semana, em Lisboa, ficou a 12 centímetros desse registo.
"RECORD"
6 - PIRINÉUS SEM NEVE









11 - AMIGOS


5 - RELÓGIOS 
 




 

4 - ESCULPINDO COM MOTOSERRA
 



 

JORNAIS DE HOJE


COMPRE JORNAIS











BOM  DIA