terça-feira, 28 de junho de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA..... ADULTOS

ESPREITANDO O VESTIÁRIO




TANGO FLAMENCO


8 - FASCINAÇÃO NOCTURNA








FMI VERDADES E MENTIRAS




Muitos criticam o FMI. Eu adoro o FMI! Basta ler nas entrelinhas para saber o que está por acontecer mundo afora.

Carregado por em 25 de Jan de 2011

.
ALZHEIMER
CAMPANHA INTELIGENTE

JOÃO MARQUES DE ALMEIDA

João Marques de Almeida


    O VALOR DAS IDEIAS
    

Em Portugal, o fosso entre a prática e o discurso políticos é quase tão grande como o défice da República. Falem com a maioria dos responsáveis que passaram pelos governos nos últimos seis anos e, em privado, quase todos dizem que sabiam que o país não podia continuar a viver como viveu.

As contas estavam há muito feitas. A crise financeira de 2008 apenas acelerou o desastre. No entanto, em público, os responsáveis políticos não diziam a verdade porque não sabiam como fazê-lo. Não tinham um discurso político consistente e convincente que justificasse e legitimasse a governação. Resultado: não se fazia o que se dizia; e prometia-se o que não se podia fazer. Portugal viveu nesta hipocrisia organizada durante demasiado tempo.

A incapacidade de explicar a verdade foi compensada com os discursos da necessidade e da imposição externa. A "austeridade" e os "cortes" são necessários porque há uma "crise mundial"; mas depois voltará o mesmo tipo de vida. No fundo não nos identificamos com este tipo de "medidas", mas é a "Europa" que nos "obriga", ou é o "preço" de estar no Euro, ou a condição para nos podermos "financiar nos mercados". A repetição deste tipo de discurso é um dos maiores riscos para o novo governo. E as oposições já estão a empurrar o governo para esse estreito beco, quando afirmam que o programa do governo "foi feito no estrangeiro".

É preciso dizer que, na parte mais importante, as reformas, não foi feito por estrangeiros. O chamado "programa da troika" foi inspirado por portugueses. Uma coligação de portugueses reformistas (que incluía dirigentes dos partidos da coligação, independentes e instituições como o Banco de Portugal, a Comissão Europeia e o FMI) discutiu com os membros da "troika" as reformas de que o país necessita. O programa resulta de uma visão para o país há muito defendida pelos mais reformistas. Mas que nunca foi devidamente explicada aos portugueses.

A partir de agora, o Governo e a coligação reformista que o apoia terão que saber explicar este programa aos portugueses. É fundamental dizer para onde vai o País e convencer que vale a pena fazer sacrifícios. Para isso, será necessário ganhar o debate público. Já começaram a aparecer as vozes que dizem que há vida para além da "troika" e até que haverá vida para além do Euro. O Governo terá que explicar que haverá vida depois da austeridade. Veja-se o que está a acontecer na Grécia. Um dos problemas do governo grego é a incapacidade de construir um discurso que justifique as reformas perante os seus cidadãos.

Pelo contrário, no Reino Unido, a construção de um discurso político reformista, que vá além da austeridade, é uma das prioridades da coligação entre conservadores e liberais. Se o Governo português desvalorizar o debate público, irá perdê-lo e da pior maneira, por falta de comparência. Se o perder, duvido que consiga cumprir o seu programa político.

IN "DIÁRIO ECONÓMICO"
27/06/11

42 - IPSIS VERBIS


FIGUEIREDO SOARES
Presidente da Associação Portuguesa da Qualidade

"Não há outra maneira de dar a volta à crise. Só pode ser pela qualidade, que é a única coisa que temos para vender. É isso que fará o sucesso sustentado de qualquer organização e o sucesso sustentado do país, enquanto macroorganização"

"A qualidade é isto, é fazer das ações que representam ganhos de produtividade nas organizações um hábito para que surjam naturais no sistema de gestão e não forçadas por um cliente que é mais exigente ou por uma situação de mercado em que estamos a ser atacados por alguém. Fazer disto um hábito natural das nossas empresas, é o desígnio da marca Portugal"

"Sabemos que não podemos competir pelo preço nos mercados em que nos estamos e queremos situar. Logo, temos que competir com abordagens que sejam ou de melhoria das condições daquilo que fazemos, daí as abordagens 'Lean', que são totalmente tendentes à redução dos custos de produção e aos ganhos de competitividade pela redução de custos mas, também, e muito, pela inovação, pela criatividade, pela criação de condições de inovação permanente!"


IN "LUSA/DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
28/06/11 

10 - O DIA DA TERRA

ALMORRÓIDA HACKERINA


Facebook contrata "hacker" 
que pirateou PlayStation 3


A rede social Facebook contratou um "hacker", conhecido por ter pirateado a consola PlayStation 3(PS3) e o iPhone da Apple, para desempenhar a função de engenheiro informático.

Segundo a edição de segunda-feira do jornal The New York Times, citado pela agência Efe, o "hacker" George Hotz, conhecido no mundo da Internet como "GeoHot", trabalha para a empresa de Mark Zuckerberg desde o dia 09 de maio.

George Hotz foi a primeira pessoa a conseguir desbloquear os sistemas de segurança da primeira versão do iPhone, que saiu para o mercado em 2007, permitindo utilizar a rede GSM, independentemente do operador de telemóvel.

Mais recentemente, voltou a ganhar notoriedade ao publicar na sua página da Internet a informação necessário para piratear a PS3 e para carregar software não oficial na consola.

Segundo aquilo que se especula nos blogues norte americanos dedicados às novas tecnologias, George Hotz poderia tornar-se uma peça chave na estratégia do Facebook no mundo dos dispositivos móveis, nomeadamente no desenvolvimento da aplicação da rede social no iPad.

IN "DIÁRIO DE NOTÍCIAS"
28/06/11

TALENTO CHINÊS



A Adversidade torneia-se assim, sem lamentos
    Auto hipnotize-se


11 - ARQUITECTOS DO OUTRO MUNDO





1 - Como funcionam os mecanismos de busca na Internet


ALMORRÓIDA SALVA VIDAS



NAMORADA POR SEGUNDOS




Uma chinesa, de 19 anos, conseguiu salvar um adolescente que ameaçava suicidar-se, com um simples beijo.
Liu Wenxiu estava a passar no local quando se apercebeu do drama que se desenrolava na presença de dezenas de pessoas. Um adolescente, de 16 anos, com uma faca na mão, estava pendurado numa passagem para peões sobre uma rua movimentada da cidade de Shenzhen, na China, e ameaçava suicidar-se saltando para a morte. Liu conseguiu aproximar-se do rapaz, dizendo à polícia que era namorada dele e que era por sua causa que o jovem queria cometer o suicídio.
Segundo o Globo.com, de acordo com a imprensa local, o jovem estava desesperado porque a sua mãe tinha morrido e a madrasta não o tratava bem. Liu Wenxiu aproximou-se dele e durante uma breve conversa acabou por beijar o adolescente, altura que a polícia aproveitou para salvar o rapaz.

IN "DIÁRIO DE NOTICIAS"
28/06/11
2 - OUTDOORS DO MUNDO



HOMENS VERSUS MULHERES


TENHA UM BOM DIA............



... em julho aumenta o IVA


COMPRE JORNAIS


cowboiada
Salários ilegais rondam 26 milhões
A Inspecção-Geral de Finanças (IGF) considera que o Exército, a Marinha e a Força Aérea pagaram, de forma ilegal, cerca de 26 milhões de euros em salários. Os três ramos das Forças Armadas contestam a existência de ilegalidades, mas os militares, conforme foi determinado pelo anterior Governo antes de terminar o mandato, terão de devolver essa verba ao Estado. O novo ministro da Defesa, José Pedro Aguiar-Branco, reunirá, segundo apurou o CM, já esta semana com os chefes militares.
As auditorias da IGF às despesas com pessoal nos três ramos, às quais o CM teve acesso, garantem que ocorreu, em 2010, "um conjunto de situações que carecem de adequado suporte legal". As ilegalidades, segundo a IGF, estão relacionadas com a aplicação de regras de progressão e arrastamento nas posições salariais, no âmbito da entrada em vigor da nova tabela remuneratória dos militares das Forças Armadas em Março de 2010.
Como não havia suporte legal, segundo a IGF, os salários ilegais pagos aos militares ascenderam a 13,72 milhões de euros no Exército, a 6,1 milhões de euros na Marinha e a 5,96 milhões de euros na Força Aérea.
"CORREIO DA MANHÃ"

com a cara à banda
Banda larga em Portugal 
é das mais caras da OCDE
Os portugueses estão a par das tecnologias. A penetração da Internet por fibra aproxima-se da média da OCDE e a penetração da banda larga ocupa um dos lugares pioneiros. Relativamente ao preço médio Portugal está acima da média da OCDE.
O rápido crescimento da popularidade dos "smartphones" e dos computadores "tablets" está a conduzir ao crescimento dos serviços de banda larga móveis. Nos países da OCDE, a banda larga sem fios excedeu meio mil milhão no final de 2010, de acordo com um relatório da OCDE.
As subscrições de banda larga fixa alcançaram os 300 milhões, no final do ano passado. Este número corresponde a um aumento de 6% face ao anterior, o que representa um abrandamento do crescimento. Esta é a taxa de crescimento mais lenta desde que a OCDE começou a registar dados, o que reflecte uma maior penetração da banda larga e saturação do mercado em alguns países.
No caso português, relativamente à penetração no mercado de Internet por banda larga fixa, 19,8% dos portugueses já aderiram a este meio, o que equivale a 2.111.522 de pessoas.
A média dos países da OCDE é de 24,9%, o que significa que Portugal ainda está a baixo da média. Logo a seguir a Portugal surge a Grécia, com 19,9%, e a Irlanda, com 21,1%.
Abaixo de Portugal surge logo a Hungria, com 19,6%.
Já a penetração da banda larga através de fibra, Portugal surge num dos lugares pioneiros na OCDE. 6% dos portugueses já aderiram a esta tecnologia, o que coloca Portugal no 10º lugar dos países da OCDE. A taxa média de penetração da banda larga por fibra entre os países da OCDE é de 9,72%.
A Coreia e o Japão destacam-se com taxas de adesão à banda larga de 55% e 58%, respectivamente. Islândia, República Checa, Hungria, Dinamarca, Noruega, Suécia e República Eslovaca surgem também com taxas de penetração mais elevadas do que Portugal.
No quadro dos preços das subscrições mensais, relativamente ao preço máximo em 33 países, Portugal aparece no 4º lugar dos que têm preços máximos mais altos para a subscrição da Internet de banda larga. À frente de Portugal apenas estão a República Eslovaca, a Noruega e a Eslovénia.
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

cidadão otário
Multas de trânsito aumentaram 20% 
no primeiro trimestre deste ano
As multas de trânsito passadas pelas forças de segurança aumentaram 20 por cento no primeiro trimestre deste ano face ao mesmo período de 2010, revelam dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).
Segundo números da ANSR, divulgados à agência Lusa, durante os primeiros três meses do ano foram registados 341.184 autos de contraordenações, mais 57.855 do que no mesmo período do ano passado, quando as forças de segurança passaram 283.329 multas.
A ANSR refere que as multas por estacionamento lideram a lista das infrações, seguindo-se o excesso de velocidade e o uso do telemóvel durante a condução.
Já no ano passado, as contraordenações subiram ligeiramente em relação a 2009. As forças de segurança registaram 1,1 milhões de multas no ano passado, enquanto em 2009 verificou-se cerca de um milhão.
Segundo o relatório de atividades de 2010 da ANSR, as multas renderam no ano passado cerca de 75 milhões de euros.
"i"

e vai receber 12 mil milhões 
                             para  agi(o)tar
Banca está a cobrar às empresas 
juros que atingem 12 por cento
O alerta foi renovado esta manhã aos microfones da TSF pelo presidente da Confederação da Indústria Portuguesa, António Saraiva: as empresas estão a ter muitas dificuldades em obter financiamentos, com muitas delas a enfrentarem cobranças de juro que atingem os 12 por cento.
Segundo o presidente da CIP, a taxa de juro que os bancos estão a cobrar às empresas ronda habitualmente os sete a dez por cento, mas às vezes atinge os 12 por cento. Por isso, sublinha, a decisão do governo de pedir uma reafectação dos fundos comunitários para a actividade empresarial, no valor de 21 mil milhões de euros que deveriam chegar até 2013, merece elogios.
“O maior problema com que as empresas portuguesas se debatem é de tesouraria. As empresas não têm a tesouraria saudável pelos atrasos de pagamento e pela ineficiência da Justiça”, uma situação que dificulta ainda mais o acesso ao crédito, que é “praticamente inexistente”, porque as empresas não conseguem “cobrar nos prazos contratualizados”, afirmou António Saraiva.
"PÚBLICO"

bem bom
Barcelona atento a Nani
Nani pode estar de saída do Manchester United para rumar a Camp Nou, pois é visto em Barcelona como uma boa alternativa ao chileno Alexis Sánchez, segundo avança esta terça-feira o jornal catalão “El Mundo Deportivo”.
O avançado da Udinese já esteve praticamente certo nos blaugrana mas o negócio parece estar cada vez mais difícil e a direção do Barça vira agora as atenções para o internacional português, que agrada bastante ao técnico Pep Guardiola.
O negócio pode ser facilitado pela aparente insatisfação de Nani em Old Trafford, que esta semana viu chegar Ashley Young para o seu lugar.
"RECORD"

mais fome!!!
Portugal perde 75% da ajuda europeia à pobreza
Portugal vai receber apenas 4,5 milhões de euros de ajuda alimentar da União Europeia no próximo ano, menos 16 milhões do que este ano e cerca de um quinto do que foi dado em 2010.
Os cortes no Programa Comunitário de Ajuda Alimentar a Carenciados são comuns a toda a Europa: o fundo fica-se pelos 113 milhões para o próximo ano, em comparação com os 500 milhões deste ano. Instituições de solidariedade receiam que a situação de milhares de pessoas a precisarem de ajuda para comer fique ainda pior.
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

todo o burro come palha,
         é preciso sabê-la deitar
Nova Lei da Televisão 
abre outros caminhos à publicidade
O mercado publicitário tenta adaptar-se a uma forma diferente de “consumir televisão”.
Quando um actor, num episódio de uma telenovela, pega numa caixa de cereais exibindo a marca a que pertence, isso é publicidade legal e chama-se ‘product placement' ou colocação de produto. A nova Lei da Televisão enquadra este e outros novos formatos de publicidade, que podem dinamizar um mercado, que todos os dias perde investimento para a concorrência dos canais por cabo e dos meios digitais. Cabe aos criativos explorar as novas ferramentas ao seu dispor.
"A nova lei permite a inserção de publicidade com maior liberdade. Não só os programas podem ser interrompidos com maior frequência para inserção de publicidade, como a publicidade pode ser inserida dentro dos próprios programas (‘product placement') ou ainda em ecrã partilhado (split-screen)", explica Rui Simões, advogado da Sévulo e Associados, que ontem juntou vários criativos numa formação sobre a nova legislação da televisão.
A publicidade interactiva que permite ao consumidor comunicar com a marca através das funcionalidades do comando é outro formato que passa a estar definido e com regras. Para Rui Simões estas são novas possibilidades que se abrem aos publicitários de tentarem "encontrar formas de promover as respectivas marcas que ultrapassem a erosão resultante do ‘zapping' e das ofertas interactivas, através da internet".
"DIÁRIO ECONÓMICO"

cidadãos K.O.
Taxa dos contratos sobe há onze meses
A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação aumentou em maio 0,06 pontos percentuais face a abril, para 2,255 por cento, com os contratos mais recentes a registarem taxas mais elevadas. Segundo, o valor exigido pelos bancos para conceder crédito para habitação apresenta o décimo primeiro aumento consecutivo desde que atingiu o mínimo da série em junho de 2010. Desde esse mínimo, 1,803 por cento, o juro para o conjunto dos contratos tem já um aumento acumulado de 0,452 pontos percentuais.
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

cuidado parental, precisa-se
Alunos portugueses usam mais Internet 
em casa do que na escola
Os alunos portugueses estão acima da média no uso da Internet em casa mas abaixo da média no seu uso na escola, segundo um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económicos apresentado, esta terça-feira, em Paris.
O documento indica, no entanto, que Portugal, entre 70 países, tem uma das percentagens mais elevadas de alunos com acesso à Internet na escola.
Os dados fazem parte das conclusões do novo relatório PISA (Programa Internacional de Avaliação dos Estudantes) sobre as novas tecnologias e o desempenho dos alunos, que actualiza o estudo de 2009 realizado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económicos (OCDE).
Portugal ocupa o primeiro lugar em percentagem de alunos que afirmam poder realizar uma apresentação multimédia, "com som, fotografias e vídeo", tendo registado uma duplicação deste indicador em relação a 2003, para uma percentagem (acima de 70) que mais do que triplica o valor médio dos países que participam no PISA.
O relatório constata grandes disparidades entre países, do acesso quase universal à Internet em casa em países como a Noruega e a Finlândia, a menos de metade no México e a apenas 10% na Indonésia.
São também grandes as diferenças entre alunos socialmente favorecidos e alunos provenientes de meios sociais com dificuldades, realça o relatório PISA.
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

ingleses com dor de corno
Site conta horas até ao despedimento de Villas Boas
André Villas Boas já é alvo de sátira em Inglaterra. Uma página foi criada na Internet com um contador do tempo que o treinador português está no comando do Chelsea.
No topo da página questiona-se: «Has André Villas Boas been sacked yet?», ou seja «André Villas Boas já despedido?»
"A BOLA"

5 - MÃOS CRIATIVAS
 



 
22 - RESPOSTAS DE MADRE TERESA DE CALCUTÁ


18 - CÓDIGOS DOS ÍNDIOS

 

JORNAIS DE HOJE


COMPRE JORNAIS












BOM  DIA