segunda-feira, 27 de junho de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA ADULTOS

2 - FILOSOFIAS



TEMPESTADE

4- AZULEJO PORTUGUÊS





Os portugueses não inventaram o azulejo, mas usaram-no de forma original, para revestir paredes, pavimentos, bancos, lagos e fontes. Fizeram-no tão bem que estes pequenos quadrados de barro, a que o fogo dá vida, atingiram o estatuto de obras-primas.O Azulejo é uma das expressões mais fortes da Cultura em Portugal e uma das contribuições mais originais do génio dos portugueses para a Cultura Universal.
Aqui, o Azulejo ultrapassou largamente a mera função utilitária ou o seu destino de Arte Ornamental e atingiu o estatuto transcendente de Arte, enquanto intervenção poética na criação das arquitecturas e das cidades.

Gravado no Canal História dia 8/6/2009
L U A R
clique para ampliar

video

ANA SOUSA DIAS


O episódio trágico do rapaz 

                 que gosta de moamba

,

 "Sou um lutador", diz Angélico Vieira, nascido Sandro Milton Vieira Angélico num inquérito que o blog dos fãs apresenta. Depois do acidente da madrugada de ontem, a luta deste jovem de 28 anos tomou um rumo tragicamente diferente, no dia em que passavam dois anos sobre a morte daquele que sempre nomeou como ídolo: Michael Jackson.
A rodear a aflição da família e dos amigos instalou-se uma gigantesca máquina mediática, com aberturas de telejornais e directos da porta do hospital de Santo António. Já é assim há anos a vida deste jovem artista "nascido" nos "Morangos com Açúcar", a série com milhares de episódios que se mantém firme há oito anos nos finais de tarde da TVI.
Cada passo da vida de Angélico, cada namorada, cada viagem, cada frase, tudo aparece perante o público, numa exposição permanente que dá que pensar. Como dá que pensar a transição súbita da normalidade de uma vida familiar e de um universo escolar para a carreira glamorosa de modelo, actor e músico. Angélico, aluno sem chumbos que estava no 3º ano do ensino superior quando a fama chegou, passou a ser um ídolo dos jovens e encheu, com a boysband D'Zrt, as grandes salas de espectáculos, dos coliseus ao Pavilhão Atlântico. Diante dele, em delírio, estava uma legião de fãs muitíssimo jovensque se reviam nas aventuras daquele pequeno universo escolar onde a ficção se cruza com a realidade e deixa entrever questões como a sexualidade, o crescimento, as relações com pais e professores.
Produzida em Portugal, com actores jovens e nascidos para a vida artística nesse preciso palco, a série "Morangos" poderá não ter criado, como já foi dito, uma geração, mas certamente faz parte do imaginário dos que hoje estão a entrar na vida adulta.
O fenómeno dos ídolos não é novo na sociedade, e de tragédias pelo meio há exemplos abundantes, com Michael Jackson, Marylin, James Dean a chamar-nos a atenção. Mas no caso de Angélico tudo é amplificado por uma máquina que funciona em ciclo vicioso: o rapaz que gosta de moamba e cachupa feitos pela mãe atingiu no dia do acidente uma notoriedade que ultrapassa tudo o que ele alguma vez terá imaginado.
Mas afinal o que aconteceu na madrugada de ontem? Um automóvel cheio de jovens sem cinto de segurança, uma viagem de que apenas conhecemos um carro de alta cilindrada, um jovem morto, outro a lutar para sobreviver.
Se este fosse um episódio dos "Morangos", talvez nos sentíssemos confortáveis com o alerta nele contido. 

IN  "JORNAL DE NOTÍCIAS"
26/06/11

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA 
DE LEUCEMIAS E LINFOMAS




Inscreva-se como sóci@ da APLL por apenas € 5/ano. As verbas que recolhidas através dos novos sócios ou donativos revertem integralmente a favor dos doentes: oferecemos pijamas, uma vez que o tratamento de quimio e radioterapia os leva a transpirar imenso, pelo que têm de trocar de pijama várias vezes ao dia; oferecemos um plafond de 200/250 euros/mês, conforme o caso, para compra de medicamentos em farmácia por doentes carênciados, que permitam complementar o tratamento ambulatório - estes casos são analisados pela assistente social do IPO do Porto e remetidos para a APLL.

Dadores de Sangue

As colheitas de sangue podem salvar vidas. Os doentes sujeitos a tratamentos de quimio, rádio e imunoterapia precisam, muitas vezes, de transfusões de sangue aquando do tratamento.

Dadores de Medula

O registo como dador de medula óssea não traz benefícios directos ao dador. No caso de se encontrar um dador compatível com um doente que precise de transplante, o dador poderá, ou não avançar com o processo de dádiva. Nos dias de hoje, o processo é extremamente simples e indolor, podendo ajudar a salvar uma vida.

Associação Portuguesa 
de Leucemias e Linfomas
Clinica Oncohematologia
R. Dr. António Bernardino de Almeida,
4200-072 Porto
Tel. 225 084 000 - ext. 3100 | 93 440 50 12
E-mail: geral@apll.org

Associação Portuguesa Contra a Leucemia
Rua D. Pedro V - nº 128
1250-095 Lisboa
Tel: 213 422 204/05
Fax: 213 422 206
E-mail: apcl@contraleucemia.org | 
Web: http://www.contraleucemia.org

CEDACE – Registo Português 
de Dadores de Medula Óssea
Centro de Histocompatibilidade do Norte
Pavilhão "Maria Fernanda"
R. Dr. Roberto Frias
4200-467 Porto
Tel: 225 573 470
Fax: 225 501 101

2– OS MESTRES DO DINHEIRO





A história de como os Bancos Privados se tornaram a mais poderosa e infame dominação do mundo.
Aborda o papel dos bancos na história e atualmente. Vindo desde a criação das primeiras Casas de Moeda na antiga Roma até hoje em dia. Como os bancos controlam as nações, impelindo-as as guerras e escravidão do povo através de dívidas e juros para paga-las.
O que as principais guerras na Europa e resto do mundo, desde Napoleão a Segunda Guerra Mundial tem em comum?
Tudo isso é abordado exaustivamente num documentário mais do que completo sobre a milenar história da nossa escravidão pelo sistema monentário dos banqueiros.

ALMORRÓIDA CRIATIVA


Ideias criadas em laboratório 
vão resolver a vida de 60% das famílias


Sessenta pessoas juntam-se em Lisboa para ter ideias eficazes e de baixo custo para reduzir a pobreza

Alguém sabe como nasce uma ideia? Uma ideia simples e capaz de resolver os problemas de 60% das famílias portuguesas a ganhar entre 500 e 800 euros? Hoje e amanhã poderá ter uma oportunidade para seguir passo a passo como é que uma ideia germina, ganha forma e até merece um prémio de 16 mil euros por ser melhor que todas as outras.

São 60 pessoas que trabalham em empresas públicas, privadas e ainda em organizações sociais que vão estar encafuadas na Culturgest, em Lisboa, à procura de soluções para resolver três grandes problemas da nossa sociedade - o baixo rendimento das famílias; a sobreocupação de 12% dos portugueses que têm mais de um emprego para pagar as despesas; e a transição para a reforma de uma população que se sentia activa mas que caiu em depressão com elevados encargos para o Estado.

Os desafios foram lançados pela associação TESE e têm como ponto de partida os três novos fenómenos identificados num estudo desta organização não- -governamental. O primeiro é a geração sanduíche, conta a presidente da associação, Helena Gato: "Quase um terço das famílias tem rendimentos inferiores a 788 euros e, por isso, não são pobres o suficiente para terem direito a subsídios, nem tão pouco ricas que consigam ter acesso a serviços como creches, cuidados permanentes aos idosos, etc.." Do outro lado estão os outros 30% das famílias com salários inferiores a 500 euros.

Contas feitas, seis em cada dez famílias vive à tona da água. É a geração dos novos pobres que a socióloga Helena Gato caracteriza como sendo uma população urbana que, apesar de ter mais estudos do que os seus pais, tem uma pior qualidade de vida do que a geração anterior.

Está definido o público-alvo para o qual este laboratório vai trabalhar. Só falta encontrar as soluções para os seus problemas. Mas, como raras são as ideias (boas) que nascem de processos instantâneos, estes fazedores de ideias vão ter de percorrer um caminho que só pode durar 48 horas. Hoje passam a manhã a ouvir sete especialistas de diversas áreas - portugueses e estrangeiros. Será como que uma inspiração para a etapa seguinte, em que o público já não pode assistir.

À tarde, as 60 pessoas, onde estão incluídos arquitectos, bancários, farmacêuticos, advogados ou designers, organizam-se em 10 equipas à volta de um problema concreto, que tanto pode ser o endividamento, a poupança ou a transição para a reforma. Os grupos vão procurar soluções, mas não estão sozinhos, uma vez que várias equipas de técnicos vão monitorizar o seu trabalho e fornecer toda a informação de que necessitam.

Amanhã, ao final do dia, cada grupo tem de apresentar uma ideia ao público. Uma grande ideia para resolver um grande problema - um júri decide qual ou quais as melhores. Pode ser só uma, duas ou até seis ideias, se todas as equipas conseguirem essa proeza.

À associação TESE caberá a missão de testar as soluções no terreno e depois dar-lhes dimensão, conta Helena Gato: "Se calhar, os vencedores vão encontrar ideias que nem exigem grande financiamento, mas apenas contactos e adequação às necessidades do mercado."

IN "i"
27/06/11

TALENTO COREANO



NR: Depois de termos ouvido este jovem a narrar a sua vida de que serve queixarmo-nos da "TRÓIKA"???
.







AFECTO É "NUCLEAR"...
Como trata os seus idosos???
  1 - SAHARA HUMANIZADO









25 - GUIA DOS CURIOSOS


5 - PIRINÉUS SEM NEVE
 





 
6 - STURGIS
clique para ampliar









TENHA UM BOM DIA............


... prepare-se 
       para emagrecer o bolso



COMPRE JORNAIS


oxalá
Agricultura no Alentejo pode criar 50 mil empregos
Produtor vitivinícola do vale da Rosa 
quer ver Portugal menos dependente do exterior.
“Se o Vale da Rosa emprega, em média, 300 pessoas, com o Alqueva o Alentejo pode dar 50 mil empregos. Não é difícil mesmo”. António Silvestre Ferreira, proprietário da herdade Vale da Rosa, que produz uva sem grainha, é um incondicional defensor da agricultura no Alentejo.
O Alqueva permitirá novas culturas. O Vale da Rosa já vai beneficiar da água transportada desde o Grande Lago até Ferreira do Alentejo, distrito de Beja.
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

mãos ao alto!
Processos por crime fiscal 
dispararam 75% em 2010
A pressão fiscal sobre os contribuintes está a aumentar. A Direcção Geral dos Impostos (DGCI) enviou 8793 processos contra contribuintes pela prática de crime fiscal para o Ministério Público em 2010. Este número, que se traduz numa média diária de 24 novos crimes para investigação judicial, representa um crescimento de 75% face aos 5023 processos de 2009 e mais que triplica face aos 2455 delitos detectados em 2008.
Os dados constam do relatório preliminar da monitorização das alterações introduzidas pela Assembleia da República em 2010 no âmbito da Prevenção e Combate à Corrupção, da autoria da Direcção-Geral da Política de Justiça. O relatório será posteriormente enviado ao Parlamento.
A tendência crescente nas irregularidades detectadas é justificada, no documento, com o fim do levantamento do sigilo bancário sem o consentimento do contribuinte e com os novos mecanismos de acesso às contas bancárias, cuja legislação foi aprovada em Setembro de 2010.
Esta alteração legislativa concedeu mais poderes ao Fisco para aceder a informações ou a documentos bancários sem consentimento do titular, sempre que existam dívidas à Segurança Social. A administração tributária pode ainda inspeccionar toda a informação bancária relevante de familiares ou terceiros que estabeleçam uma relação próxima com o contribuinte. Questionada pelas medidas adoptadas para cumprir estas mudanças e sobre a sua fiscalização, a DGCI diz que "algumas das alterações introduzidas têm reduzido impacto", referindo, por exemplo, que a existência comprovada de dívidas à Segurança Social veio apenas "colmatar uma lacuna que já havia sido identificada".
"i"

com sombra de pecado
Administradores da CGD 
suspeitos de crime fiscal na fusão da Compal
A operação de fusão da Compal com a Sumolis está a ser passada a pente fino no âmbito de um inquérito pendente no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Évora, por suspeita de crimes fiscais, entre os quais burla tributária e abuso de confiança fiscal.
O montante em causa ascenderá a vários milhões de euros, e é relativo ao pagamento e posterior devolução de IMT (Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis), que os investigadores consideram ter sido recebido indevidamente. Mas diz respeito também à assunção, pela Compal, dos encargos financeiros relativos à operação de financiamento que esteve na base da sua própria compra, atirando-a para resultados negativos. Tal operação permitiu à empresa evitar o pagamento avultado de impostos, além de ter recebido verbas do Estado.
A investigação surge na sequência da aquisição da Compal por parte de empresas do grupo Caixa Geral de Depósitos (CGD), com financiamento do banco público. A compra foi feita em 2005, em parceria com a Sumolis. O acordo entre as duas empresas pressupunha a fusão da Compal com a Sumolis, operação que começou em 2006 e foi concluída em 2008, com a instituição bancária a manter uma participação na empresa fusionada de 19,5 por cento.
É esse processo de fusão que levanta suspeitas ao DIAP, que acredita que se tenha ultrapassado a barreira da agressividade fiscal e entrado em área de crime fiscal. No âmbito do inquérito, que conta com a colaboração da Polícia Judiciária e da Inspecção Tributária, foram constituídas arguidas perto de uma dezena de pessoas e empresas, entre administradores do grupo Caixa Geral de Depósitos, empresas do seu universo envolvidas na operação e a própria Sumol+Compal.
"PÚBLICO"

desdejum
ATLETISMO
Benfica campeão nacional masculino
PRIMEIRA VEZ DESDE 1996
O Benfica sagrou-se este domingo campeão nacional masculino, título alcançado na última prova (4x400), batendo o Sporting no Estádio Universitário de Lisboa.
Desde 1996 que o Benfica não conquistava este título.
Já em femininos, o Sporting não deu hipótese e voltou a conquistar o campeonato nacional.
"RECORD"


negócios privadíssimos
Tribunal de Contas 
acusa ministério de beneficiar privados
Organismo recomenda ao Ministério da Saúde que reveja o acordo da região de Lisboa e alerta para desperdício de verbas.
Hospitais e centros de saúde da região de Lisboa enviaram doentes para o Hospital da Cruz Vermelha antes de verificarem se outras unidades do sector público eram capazes de dar resposta às necessidades de consultas e cirurgias. Uma solução que é possível há dez anos, ao abrigo de um acordo entre a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) e a Cruz Vermelha.
Os doentes não pagam taxas moderadoras e chegam a saltar a lista de espera, conclui o Tribunal de Contas (TC), que lembra que os recursos não são ilimitados e que deve ser feita uma análise custo-benefício a justificar estes protocolos.
No relatório, o TC alerta que há doentes a ser tratados de forma desigual e pouco transparente ao abrigo deste acordo, que pode nem sequer ser o mais vantajoso actualmente para o Serviço Nacional de Saúde.
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

independentes de quê e de quem???
Maioria dos 30 secretários de Estado 
serão independentes
Passos fecha hoje o Governo com Cavaco Silva. Tomada de posse de secretários de Estado está marcada para amanhã.
Pedro Passos Coelho vai levar hoje, às 11 da manhã, ao Presidente da República uma lista com cerca de 30 secretários de Estado, a maioria independentes, para que Cavaco Silva complete, amanhã, a posse do XIX Governo Constitucional.
Depois de ter participado no seu primeiro Conselho Europeu, o novo primeiro-ministro reservou o fim-de-semana para fechar a equipa de Governo. Nas Finanças, para além dos três nomes já conhecidos (Luis Morais Sarmento no Orçamento, Paulo Núncio nos Assuntos Fiscais e Maria Luís de Albuquerque no Tesouro e Finanças) estará ainda Hélder Rosalino, um quadro do Banco de Portugal, que vai assumir a secretaria de Estado da Administração Pública.
Na Economia, outra das pastas-chave do novo Governo, o empresário e deputado do PSD Almeida Henriques será o número dois de Álvaro Santos Pereira como secretário de Estado Adjunto e do Turismo. Já o professor da London Business School, Pedro Silva Martins, assumirá o Trabalho. Permanecem dúvidas quanto aos Transportes (José Manuel Rodrigues, actual presidente da Carris, é um dos nomes apontados) e à Energia e Competitividade.
"DIÁRIO ECONÓMICO"

origem portuguesa!!!
Medicamento para Parkison perto dos EUA
A farmacêutica Bial tem um novo medicamento para o Parkinson 'próximo de chegar ao mercado', norte-americano, numa altura em que prepara a comercialização do primeiro, para a epilepsia. O presidente da empresa, António Portela, adiantou que o medicamento ainda terá de ser licenciado pelo regulador do mercado farmacêutico norte-americano e que para já a Bial procura um parceiro. O medicamento está em 'fase 3, a última fase de desenvolvimento', a ser testado 'em todo o mundo', para a sua eficácia e efeitos secundários.
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

as bacas magras, carago
Área de escritórios vazios no Grande Porto 
equivale a 15 estádios
Há 150 mil metros quadrados destinados a escritórios no Grande Porto sem ocupantes. Uma área que equivale, em dimensão, a 15 campos de futebol. A oferta excede largamente a procura e existem cada vez menos interessados em arrendar esses espaços.
Longe vão os anos dourados da década de 90 e do início do século XXI em que, na falta de moradores, muitos apartamentos da Baixa do Porto foram convertidos em escritórios. O negócio com as empresas era bem mais lucrativo para os proprietários, que podiam cobrar rendas mais elevadas. Hoje, o investidor surge selectivo e, com a crise económica, tornou-se numa espécie rara.
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

para inglês ver...
Villas Boas e Ferguson em choque de gerações
Alex Ferguson está a caminho dos 70 e Villas Boas tem 33 anos. O manager do Manchester United é o mais velho da Premier League e o português, o mais novo. Quanto vale a experiência?
Só o Chelsea de Roman Abramovich para espantar o Mundo. No Manchester United, por exemplo, era impossível ver André Villas Boas como manager antes de ultrapassar a barreira dos 40 anos. Quem o diz é Alex Ferguson, que assumiu a liderança da equipa de Old Trafford com 44 anos.
«Não acredito que o Manchester pudesse ter sucesso com um jovem manager. Ser manager deste clube implica ter muita experiência ao nível do jogo. No Manchester nunca poderás evitar a sensação de surpresa. Está sempre algo a acontecer e há sempre assuntos delicados para resolver. Eu, pelo menos, fruto da minha experiência, sei como contornar e solucionar qualquer género de assunto. Se já é tremendo e duríssimo lidar com todas as variantes do jogo, para que as vitórias sejam uma constante, imaginem isso acrescido de tudo o que está para lá do relvado mas que surge publicamente agrafado ao futebol, via Imprensa, sensacionalista ou não» - bem curiosa e espécie de sentença irrevogável a opinião de Sir Alex, expressa no dia em que conseguiu convencer Wayne Rooney a prolongar a ligação ao adversário n.º 1 do Chelsea.

Agora no cadeirão
Faz todo o sentido recuperar essa ideia tão singular e cartilha inquestionavelmente conservadora, numa altura em que André Villas Boas faz as delícias dos media britânicos, sem excepção.
A vida do português é esmiuçada ao mais ínfimo detalhe, a carreira integralmente passada a pente fino e os 33 anos - verdes 33 anos, acentuam vários comentadores - denunciam a excentricidade do russo, que pagou 15 milhões de euros ao FC Porto pelo treinador que os dragões acreditavam estar a preparar-se para dar-lhes mais um ano de luxúria e excesso triunfal.
Abramovich impediu que se concretizasse o sonho de Pinto da Costa em ver André Villas Boas superar a marca do seu criador/mentor - José Mourinho, claro -, que em 2004 também havia percorrido a mesma rota Porto-Londres, legando uma Taça UEFA, a Champions League, duas Ligas...
"A BOLA"


piorar a qualidade
Privatização da RTP avança
O programa de Governo está praticamente concluído e, afinal, não prevê o adiamento da privatização da RTP, apurou o Correio da Manhã junto de fonte próxima de São Bento.
O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, reúne-se esta manhã em Belém com o Presidente da República, Cavaco Silva, para aquele que será o primeiro encontro semanal entre os dois.
Tendo em conta os prazos da agenda política para os próximos dias, a equipa de Pedro Passos Coelho esteve reunida ao longo de todo o fim-de-semana a ultimar o programa de Governo. Hoje, o primeiro-ministro terá o primeiro encontro com Cavaco Silva, e terá lugar a conferência de líderes destinada, entre outras, a calendarizar as sessões plenárias para discutir o programa do Governo. Por outro lado, amanhã tomam posse os novos secretários de Estado, pelo que na quarta--feira estará tudo a postos para o arranque do debate do programa da coligação PSD/CDS-PP na Assembleia da República.
O CM sabe que, ao contrário do que foi noticiado, a intenção do primeiro-ministro em privatizar um canal da televisão pública não será adiada. Aliás, este objectivo já constava do programa eleitoral do PSD e foi explicitado ao ‘Financial Times’ numa entrevista onde Passos Coelho adiantou que pretende vender um dos canais abertos da RTP. Isto, apesar de Paulo Portas (CDS), agora ministro dos Negócios Estrangeiros, nunca ter visto esta privatização com bons olhos.
"CORREIO DA MANHÃ"

41 - IPSIS VERBIS


MARIA JOSÉ MORGADO
Procuradora geral adjunta 

"Os processos de contra-ordenações, na maior parte das vezes, são matérias de complexidade rara, de valor elevadíssimo e sobretudo com uma grande importância para a estabilidade do mercado financeiro. Até aqui, devido à falta de especialização, houve inúmeros processos que ou prescreviam, ou arrastavam-se, ou que acabavam com decisões divergentes às dos supervisores. Isto porque o Tribunal de Pequena Instância fazia, muitas vezes, uma leitura demasiado estrita do Código de Processo Penal, considerando nulo tudo o que o supervisor tinha apurado, ao abrigo do direito à não-autoincriminação. Com um tribunal especializado nesta matéria, creio que alguns problemas podem desaparecer. Houve uma "turbolegislação" em Portugal em muitas matérias, mas nunca ninguém se lembrou de mudar isto, que é muito importante para afirmar a força das autoridades de supervisão. Já fazia sentido há muito tempo, estamos atrasados 10 anos. Espero que o tribunal tenha todas as condições, de assessoria técnica, por exemplo, e que seja para breve. Sair em Diário da República é uma coisa, outra diferente é o tribunal estar pronto e começar a funcionar. E que haja dinheiro para avançar, que é outra questão que se põe hoje em dia."


Excerto duma entrevista dada a "Tiago Freire"
IN "DIÁRIO ECONÓMICO"
27/06/15
10 - AMIGOS

seja paciente e tolerante.....

 



4 - RELÓGIOS










3 - ESCULPINDO COM MOTOSERRA







COMPRE JORNAIS