terça-feira, 14 de junho de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA

FANTASIA SEXUAL




Cota é cota 
'inda por cima brasuca




7 - FASCINAÇÃO NOCTURNA





 
CRISE DO CAPITALISMO




NR: Infelizmente este excepcional filme não tem legendagem em português. De qualquer das maneiras vale mesmo a pena visioná-lo

31 - IPSIS VERBIS



António Costa

“Seria um erro o PS querer agora 
inventar um anti-Sócrates” 

IN "DIÁRIO ECONÓMICO"
14/06/11

RAFAEL BARBOSA


Milhões a caminho de Madrid


O Fundo de Coesão da União Europeia tinha 600 milhões de euros disponíveis para financiar as linhas de TGV entre Lisboa e o Poceirão, entre Porto e Lisboa, e entre Porto e Vigo (não confundir com o troço Poceirão-Caia, que tem garantidos 350 milhões de euros do mesmo Fundo). Mas isso foi antes de sermos atingidos por uma crise sem precedentes.
Depois de meses de muita teimosia, e quando já era óbvio que não tínhamos dinheiro para luxos, o Governo cessante acabou por ceder. Deixou cair, está bom de ver, as linhas que ligariam o Porto à capital e à Galiza, nunca por nunca a que ligará a capital a Madrid e daí à Europa civilizada. Podia não haver luxos para o resto do país, mas Lisboa é Lisboa, não é paisagem e merece o melhor.
Desistiu então o Governo de qualquer projecto de alta velocidade que envolvesse a cidade do Porto, mas não desistiu de abocanhar, mais uma vez, todo o dinheiro para Lisboa e arredores. Há muito que os autarcas do Norte reclamavam que esse dinheiro fosse usado, em alternativa, no projecto de expansão do metro do Porto. Alguns eurodeputados até se deram ao trabalho de perguntar aos burocratas de Bruxelas se era possível desviar o dinheiro de um lado para o outro. Até porque, a alternativa ao reaproveitamento destes 600 milhões, era deixar de contar com eles. Deitá-los ao lixo. Finalmente, há umas semanas, lá se percebeu que sim senhor, que só dependia dos portugueses reprogramar os fundos comunitários e usá-los em investimentos mais rentáveis, mais imediatos e provavelmente mais úteis. Ou seja, e entre outros exemplos, na segunda fase da rede do metro do Porto. E com isso, conseguir juntar mais 200 mil potenciais clientes aos que já enchem as carruagens todos os dias.
Ambição legítima, até para Bruxelas; ambição desmesurada, a julgar pelos burocratas lusos que decidem os destinos dos milhões que ainda chegam (por pouco tempo mais, é certo) da Europa. Tal como ontem noticiou o JN, já está feita a reprogramação dos fundos europeus, nomeadamente os tais 600 milhões que o Fundo de Coesão destinava ao TGV. A conclusão é mais do mesmo: nem um euro para o metro do Porto. Não é conhecido o destino exacto dessas centenas de milhões, mas, mais tarde do que cedo, haveremos de lhe encontrar o rasto, provavelmente a caminho de Madrid e a grande velocidade. Apesar da opacidade com que se decidem estas trocas e baldrocas de fundos europeus, há sempre coisas que se conseguem saber. Por exemplo, que ligar Lisboa a Madrid vai custar 1880 milhões de euros e que só este projecto tem mais verbas europeias atribuídas do que todos os projectos da Região Norte.

IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
12/06/11

30 - IPSIS VERBIS


FREI FERNANDO VENTURA

"Quando o povo passa fome 
o rei não pode comer faisão" 

IN "SIC NOTÍCIAS" entrevista com Mário Crespo
13/06/11


8 - O DIA DA TERRA


ALMORRÓIDA BOMBEIROLA



Autarquias estão a pôr pessoas comuns 
a fazer o trabalho de bombeiros


As câmaras municipais estão a contratar pessoas comuns para fazer o trabalho dos bombeiros profissionais, o que pode pôr em causa a profissão e o socorro à população, denunciou o presidente da Associação dos Bombeiros Profissionais.


"As câmaras estão a admitir pessoas sem condições, sem recruta, sem estágios para uma profissão tão exigente como a nossa. Ou seja, estão a adulterar aquilo que são as regras na carreira da administração pública", disse Fernando Curto à Agência Lusa.
Segundo o responsável associativo, as autarquias criaram o cargo de "operacional administrativo" que é ocupado por pessoas contratadas para fazer o trabalho dos bombeiros profissionais, o que classifica de "uma irresponsabilidade muito grande".

"Há regras definidas na própria lei para um bombeiro profissional: Um ano de estágio composto por seis meses de teoria e seis meses de prática para que tenhamos condições técnicas e operacionais para um bombeiro profissional estar em condições de prestar socorro", explicou.
Para Fernando Curto, esta "estratégia" das câmaras "prejudica o sector e prejudica os seus destinatários que é a população".
O presidente da Associação dos Bombeiros Profissionais defendeu ainda que o Governo não deveria "reduzir as verbas para os bombeiros e a protecção civil", mas que as deveria reorganizar.

Opinião idêntica tem o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Duarte Caldeira, para quem é "rigorosamente indispensável reanalisar as afectação de verbas investidas" no sector.
O objetivo dessa racionalização seria "libertar verbas numas áreas para investir noutras que são de todo prioritárias como são as áreas de resposta ao socorro", acrescentou.
Para o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, a "dificuldade a maior é a falta de um regime de financiamento estável que permita programar as políticas de recursos humanos e de equipamentos".

"A nossa primeira preocupação, e que será matéria que iremos apresentar na primeira oportunidade em que tivermos contactos com os próximos responsáveis na área da protecção civil, é a necessidade urgente de definir um quadro de financiamento estável para os bombeiros", sublinhou.

Questionado sobre a acusação de Fernando Curto às câmaras municipais, Duarte Caldeira disse desconhecer essa matéria mas adiantou que "a verificar-se, é uma ilegalidade na medida em que a formação dos bombeiros está regulada por lei e portanto o período de estágio é um período de formação de bombeiros".
"O que pode acontecer é que seja adoptado o princípio de estágio em contexto de trabalho em que o tempo de prestação de serviço seja eventualmente contado como tempo de estágio", acrescentou.


IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
14/06/11

2 – GUITARRA PORTUGUESA

ALCINO FRAZÃO





Relembramos Alcino Frazão guitarrista que nos deixou ainda novo, irmão de Carlos Zel, fadista também já falecido. Este tema foi uma sugestão da minha amiga Filomena Franco, sempre atenta e grande aficionada ao fado e á música Portuguesa. Existem poucas imagens do Alcino, ilustrei o vídeo com filmagens de Portugal, já existentes, começando por Zona de Sintra, Costa Vicentina e por fim Zona da Régua e Douro e seus vinhedos no Norte de Portugal.

 Carregado por em 2 de Mar de 2011


ESCALADA DIFICIL


29 - IPSIS VERBIS


TIAGO PIRES
(O MELHOR SURFISTA PORTUGUÊS)

"Sou um underdog de quem ninguém 

fala mas que chegou ao topo"

 

IN "i"
14/06/11

9 - ARQUITECTOS DO OUTRO MUNDO





2 -  RECICLAGEM 
COMO FUNCIONA



PARADA NA INDIA

COVEIROS CULTOS E ASSESSORES ....


Concurso para Assessor e Coveiro
Assessor Vs. coveiro

EXEMPLO 1
Ora atentem lá nesta coisa vinda no Diário da República nº 255 de 6 de Novembro:
No aviso nº   11 466/2008   (2ª Série), declara-se aberto concurso no I.P.J.
Para um cargo de "ASSESSOR", cujo vencimento anda à roda de 3500 € (700 contos).
Na alínea 7:...
Método de selecção a utilizar 
é o concurso de prova pública que consiste na  "... Apreciação e discussão do currículo profissional do candidato."
  
EXEMPLO 2   
Já no aviso simples da pág. 26922, a Câmara Municipal de Lisboa lança concurso externo de ingresso para COVEIRO, cujo vencimento anda à roda de 450 EUR (90 contos) mensais.
Método de selecção:
Prova de conhecimentos globais de natureza teórica e escrita com a duração de 90 minutos.
A prova consiste no seguinte:
1. - Direitos e Deveres da Função Pública e Deontologia Profissional;
2. - Regime de Férias, Faltas e Licenças;
3. - Estatuto Disciplinar dos Funcionários Públicos.
4. - Depois vem a prova de conhecimentos técnicos: Inumações, cremações, exumações, trasladações, ossários, jazigos, columbários ou cendrários.
5. - Por fim, o homem tem que perceber de transporte e remoção de restos mortais.
6. -  Os cemitérios fornecem documentação para estudo.
Para rematar, se o candidato tiver:
- A escolaridade obrigatória somará + 16 valores;
- O 11º ano de escolaridade somará + 18 valores;
- O 12º ano de escolaridade somará + 20 valores.
7. - No final haverá um exame médico para aferimento das capacidades físicas e psíquicas do candidato.
 
ISTO TUDO PARA UM VENCIMENTO DE 450 € MENSAIS!
Enquanto o outro, com 3.500€ só precisa de uma cunha...!!!

Finalmente percebemos porque é que em Portugal existem Coveiros Cultos e Assessores de Merda...

TENHA UM BOM DIA............



...estão para breve os novos caciques



COMPRE JORNAIS


contas mal feitas
Famílias entram em 2011 
a gastar menos 25 euros por mês
Consumo privado registou a maior queda desde 1995, ano em que o INE começou a compilar a actual série de dados. Retracção das compras atirou economia para recessão.
As famílias portuguesas parecem ter definitivamente entrado em "modo de austeridade". Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), que revelou na quinta-feira as contas para o conjunto da economia, cada português consumiu, no primeiro trimestre do ano, menos 25 euros por mês do que no último trimestre de 2010.
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

em setembro um milhão no desemprego
Suspenso o apoio à contratação 
de jovens licenciados
Os apoios do Estado à contratação de cidadãos desempregados e jovens licenciados, negociados entre o governo e os parceiros da concertação social, nunca chegaram a sair do papel. O decreto-lei foi aprovado em conselho de ministros mas a publicação do diploma em Diário da República foi sucessivamente adiada. O principal incentivo às empresas era a isenção da Taxa Social Única (TSU): 100% no primeiro ano, 90% no segundo e 80% no terceiro e último ano - com excepção das micro empresas, em que a redução era de 100% nos três primeiros anos.
No caso dos desempregados com idade igual ou superior a 35 anos no desemprego há 12 ou mais meses, para além desta medida, estava previsto a acumulação de um apoio financeiro directo (majorado no caso do desempregado pertencer a um público desfavorecido, como os beneficiários do rendimento social de inserção, ex-toxicodependentes ou ex-reclusos).
Nos desempregados de longa duração com mais de 40 anos, a redução da TSU a cargo da entidade empregadora - durante dois anos - também não entrou em vigor. O decreto-lei previa a possibilidade de um apoio de 100% à contratação no caso dos contratos passarem a ser sem termo. O apoio de 50% seria, de resto, a primeira iniciativa estatal de apoio aos contratos a prazo: a ideia era ir ao encontro da realidade actual do mercado de trabalho.
Todas estas medidas foram negociadas no âmbito da concertação social entre o governo e os parceiros, mas deverão continuar suspensas pelo menos até Setembro, numa altura em que se calcula que o desemprego atinja já cerca de um milhão de pessoas em Portugal.
"i"

burocráticamente mais do mesmo
Cavaco começa esta tarde 
a ouvir partidos com representação parlamentar
O primeiro partido a ser recebido pelo chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, será o partido ecologista Os Verdes, às 15h00.
Para as 16h00 está agendado o encontro com o Bloco de Esquerda, enquanto a audiência com o PCP irá ter lugar às 17h0
As audiência com os partidos com assento na Assembleia da República ficarão concluídas na quarta-feira, com o chefe de Estado a receber o CDS-PP às 10h00, o PS às 11h00 e o PSD às 12h00.
De acordo com o número 1 do artigo 187º da Constituição, relativo à formação do Governo, “o primeiro-ministro é nomeado pelo Presidente da República, ouvidos os partidos representados na Assembleia da República e tendo em conta os resultados eleitorais”.
Na semana passada, quando anunciou que as audiências com os partidos se iriam realizar terça e quarta-feira, o Presidente da República tinha já lembrado que só depois desses encontros é que o novo primeiro-ministro será indigitado.
"PÚBLICO"

traga êxitos
Nelson Évora chamado para Estocolmo
Nelson Évora, campeão olímpico do triplo-salto em Pequim2008, faz parte da lista de atletas, divulgada esta segunda-feira pela Federação Portuguesa de Atletismo, que vão representar Portugal na Superliga do Campeonato da Europa de Equipas, em Estocolmo.
O atleta português apenas voltou este fim-de-semana à competição, no Meeting de Turim, após longa paragem (quatro meses) devido a uma lesão no calcanhar, mas tem viagem marcada para a capital sueca, para 18 e 19 de junho.
Portugal, que pela segunda vez vai participar na Superliga (a estreia foi em 2009), vai contar também com Francis Obikwelu, nos 100 metros, Rui Silva, nos 1500 metros, e Marco Forte, no lançamento do peso.
Do lado feminino, destaque para a presença de Naide Gomes, campeã mundial do salto em comprimento em 2008, de Sara Moreira, que vai competir 1500 metros e nos 3000 metros obstáculos, e Sónia Tavares, nos 100 e 200 metros.
"RECORD"

amor, precisa-se
Pais pedem guarda conjunta para poupar dinheiro
Cada vez mais os pais estão a escolher a guarda conjunta dos filhos menores depois da separação, para evitar pagar a pensão de alimentos.
As despesas com os filhos são menores do que o pagamento de uma pensão de alimentos. Os peritos dizem que o sistema é mais aconselhado para as crianças que têm menos de 12 anos
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

tiraram-lhes os anéis, querem os dedos???
Mais de 8.800 devedores não têm bens 
para pagar as dívidas
As empresas representam a maior fatia de devedores sem património. Dívidas totais valem já 136 milhões de euros.
São milhares os devedores crónicos que estão na lista pública de execuções que permite detectar situações de incobrabilidade de dívidas e prevenir acções judiciais inúteis, evitando processos artificialmente vivos por falta de bens penhoráveis, desde Março de 2009. Nesta situação estão 8.891 empresas e particulares que não pagaram dívidas a credores como a empresas de serviços públicos essenciais (água e luz) e telecomunicações, instituições financeiras (banca e seguros), crédito ao consumo e a fornecedores. A grande maioria (54%) são empresas: 4.807, num total de 136 milhões de euros dívidas incobráveis.
"A 26 de Maio de 2011, a lista pública de execuções apresentava 8.890 registos, com o valor total de 136,2 milhões de euros", revelou ao Diário Económico fonte oficial do Ministério da Justiça.
O agravamento do número de devedores é antecipado por fiscalistas como Tiago Caiado Guerreiro face à conjuntura económica e às novas medidas de austeridade negociadas com a ‘troika', como aumento de impostos e taxas. "O aumento do número de devedores será exponencial, tendo em conta que temos um ‘cocktail' super explosivo: crise económica, retracção da procura interna (que afectará sobretudo PME), ligada com crise de liquidez que dificulta pagamento a fornecedores e Estado que não paga a horas".
"DIÁRIO ECONÓMICO"

é mais fácil arder
Combate aos incêndios
Crise «reduz» sapadores doExército
O número de equipas de sapadores do Exército para a Defesa da Floresta Contra Incêndios vai ser reduzido este ano para metade devido à diminuição das verbas alocadas a esta atividade, revelou o tenente-coronel Jorge Pedro. Estas equipas executam patrulhamentos, vigilância, combate ao fogo em primeira intervenção, rescaldo e vigilância pós-incêndio.
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

uma sangria desatada...
Metade do sangue colhido vai para o lixo
Metade do sangue humano colhido em Portugal não é aproveitado, por falta de uma unidade de processamento de plasma ou troca desta fracção por medicamentos seus derivados, cuja importação custa ao país mais de 70 milhões de euros por ano.
"Está a ser incinerado, o que é gravíssimo!", acusa o presidente da Federação das Associações de Dados de Sangue (FAS). Ouvido pelo JN a propósito do Dia Mundial do Dador de Sangue, que hoje se comemora, Joaquim Moreira Alves diz que a FAS tem reclamado uma "unidade de fraccionamento ou, como esta é muito onerosa, uma solução mais simples, que é um protocolo com um laboratório estrangeiro, para que o plasma exportado regresse sob a forma de medicamentos plasmáticos".
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

classe
Futsal
Benedito mostrou que ainda é o número 1
Guardião defendeu três 'penalties' no primeiro jogo e no segundo tirou dois golos praticamente feitos.
As vitórias são do colectivo é certo mas, a verdade, é que há sempre um ou outro jogador que, por isto ou aquilo, se destaca.
Na Luz, os holofotes acabaram por incidir na baliza do Sporting, não pelas bolas que entraram, mas sim pelas actuações de João Benedito, que se mostrou um autêntico monstro entre postes.
Aos 32 anos o capitão leonino relembrou porque é considerado o melhor guarda-redes português.
"A BOLA"

com dinheiro vai-se adiando...
Caso BCP: Acções em offshores
Supervisor testemunha
Carlos Santos, antigo director do departamento de Supervisão do Banco de Portugal que foi substituído do cargo no final de 2009, é hoje ouvido no julgamento do recurso dos ex-administradores do BCP às multas aplicadas pela autoridade monetária.
O antigo supervisor foi arrolado pelo Ministério Público e pelo próprio Banco de Portugal, sendo a primeira testemunha de acusação a ser ouvida neste processo. Ao que o CM apurou, Carlos Santos não irá depor no papel de perito. Pelo contrário, o ex-director da supervisão é uma peça essencial para esclarecer o juiz e os advogados sobre como eram a relações da entidade de supervisão com a administração do banco então liderado por Jardim Gonçalves.
Existe troca de correspondência que ilustra a insistência do regulador em obter mais informações sobre as acções do BCP colocadas em offshores.
"CORREIO DA MANHÃ"
3 - MÃOS CRIATIVAS





20 - RESPOSTAS DE MADRE TERESA DE CALCUTÁ

 

 

16 - CÓDIGOS DOS ÍNDIOS

 

 Esta é a inserção nº 12 000

Obrigado por nos visitar

JORNAIS DE HOJE


COMPRE JORNAIS











BOM  DIA