sábado, 28 de maio de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


O CORVO E O GATO



2 – O DINHEIRO COMO DÍVIDA





Dinheiro como Dívida é um filme documental animado por Paul Grignon sobre os sistemas monetários praticados pelos serviços bancários modernos. O filme demonstra visualmente o processo da criação de dinheiro por corporações privadas (bancos), ilustra o contexto histórico deste sistema e avisa da sua insustentabilidade subsequente.

8 - Para que não caia no 
esquecimento




Incèndio na Austrália desde Airlie Beach até  Hervey Bay
20/10/2009

14 - PORTUGAL EM IMAGENS


















  
                               arraiolos





















                                                                        belmonte















  

  câmara de lobos - madeira


















                                                                  fronteira

















porto moniz - madeira

JOÃO CARDOSO ROSAS

 
João Cardoso Rosas

 

 

Cortinas de fumo


Os intelectuais de direita que rodeiam Passos Coelho, tão ou mais dogmáticos do que os velhos marxistas de 1975, vêem na crise económica e financeira e no programa de ajuda estabelecido pela ‘troika’ uma oportunidade de ouro para mudar radicalmente as políticas públicas em Portugal.

O seu objectivo final consiste em diminuir o peso do Estado retirando-o da economia, fazendo ‘outsourcing' das suas funções sociais e submetendo o que sobrar ao paradigma de uma administração pública vista como providenciadora de (cada vez menos) serviços a clientes e já não de bens públicos a cidadãos.

É claro que os militantes e simpatizantes do PSD nem sonham com isto. Não é esse o discurso que eles ouvem aos seus dirigentes mais conhecidos, cheio de palavras como "justiça", "social", "inclusão", "coesão", etc. Nenhum desses dirigentes ousa falar verdade porque os estudos de opinião mostram que os votantes de direita são quase tão avessos a programas de tipo liberalizante e redutor do papel do Estado como os votantes de esquerda. Mas, como a esmagadora maioria das pessoas não conhece os programas dos partidos e menos ainda o verdadeiro pensamento dos seus protagonistas, vota em função da identificação pessoal com o próprio partido ou com o líder do momento. Se o PSD ganhar e conseguir formar um Governo à direita, os seus votantes só se aperceberão daquilo que escolheram depois dessa mesma escolha.

Quanto à esquerda moderada, neste momento parece já não ter sonhos. Mas encontrou na liderança frágil de Passos Coelho um motivo para permanecer viva. José Sócrates diz apenas duas coisas: que ele próprio e a governação do PS entre 2008 e 2011 nada têm a ver com a crise - o que é falso - e que a função de um Governo do PS consistirá na protecção do papel do Estado e das suas funções sociais - o que é enganador. O engano é o seguinte: por um lado, a própria crise está a encarregar-se de diminuir o papel do Estado e os direitos económicos e sociais dos cidadãos; por outro lado, um Governo do PS terá de aplicar o memorando de entendimento - que traduz uma política de direita, funcionalista e anti-igualitária.

De acordo com as sondagens, os militantes e simpatizantes da esquerda continuam a acreditar neste discurso e a pensar que Sócrates vai salvar agora aquilo que não salvou antes. O objectivo desses votantes é apenas o de evitar um Governo do PSD, numa perspectiva de mal menor, não em função de um projecto de futuro para o país. Se o PS ganhar e conseguir formar Governo, eventualmente com o apoio do CDS, os seus votantes descobrirão mais tarde que as políticas a adoptar serão apenas um pouco menos radicais do que as do PSD.

Assim vai a campanha eleitoral.
____
 Professor universitário

IN "DIÁRIO ECONÓMICO"
27/05/11

Banco Alimentar 

em nova campanha de recolha de alimentos:

28 e 29 de Maio

Graças à sua ajuda há cada vez mais sorrisos

Os Bancos Alimentares Contra a Fome voltam a apelar à generosidade do público em mais uma campanha de recolha de alimentos no próximo fim-de-semana, 28 e 29 de Maio, em superfícies comerciais e na Internet.

  Campanha on line
 

Alimente mais esta ideia

Pode também fazer a sua doação on line. 

Até 5 de Junho contribua no site

www.alimentestaideia.net


4 – A ORIGEM DA VIDA


ALMORRÓIDA EMBOSCADEIRA



Igreja espera reabrir debate sobre o aborto

Esperança na reavaliação da lei domina 
posições na hierarquia católica

Apesar de desconfiada do 'timing' eleitoral, a Igreja vê na sugestão de Pedro Passos Coelho de reavaliar a lei do aborto a possibilidade de voltar a trazer o tema para a ordem do dia. Sem falar em referendo, o bispo do Porto apela para já a "um debate amplo".

Nem o período eleitoral em curso - propício a promessas de vária ordem - nem o facto de as declarações do líder do PSD terem sido proferidas aos microfones da Rádio Renascença (cuja audiência é maioritariamente conservadora) beliscou o agrado com que os meios eclesiásticos acolheram a ideia. "Todas as ocasiões são oportunas para relançar o debate. Apesar dos resultados do último referendo, a Igreja não baixou os braços e continua com esta batalha. Não contra ninguém mas a favor da vida", afirmou ao JN o secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), Manuel Morujão.

IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
28/05/11

MARIAH CAREY


2 - ARTE NOVA

.











2 - NOVO LÉXICO NACIONAL



Língua "perteguesa"... 
 .
PORQUE O SABER NÃO UCUPA LUGAR!

Prontus
Usar o mais possível. É só dar vontade e podemos sempre soltar um 'prontus'! Fica sempre bem.

Númaro
Também com a vertente 'númbaro'. Já está na Assembleia da República uma proposta de lei para se deixar de utilizar a palavra NÚMERO, a qual está em claro desuso. Por mim, acho um bom númaro!

Pitaxio
Aperitivo da classe do 'mindoím'.

Aspergic
Medicamento português que mistura Aspegic com Aspirina

Alevantar
O acto de levantar com convicção, com o ar de 'a mim ninguém me come por parvo!... alevantei-me e fui-me embora!'.

Amandar
O acto de atirar com força: 'O guarda-redes amandou a bola para bem longe'

Assentar
O acto de sentar, só que com muita força, como fosse um tijolo a cair no cimento.

Capom
Tampa de motor de carros que quando se fecha faz POM!

Destrocar
Trocar várias vezes a mesma nota até ficarmos com a mesma.

Disvorciada
Mulher que diz por aí que se vai divorciar.

É assim...
Talvez a maior evolução da língua portuguesa. Termo que não quer dizer nada e não serve para nada. Deve ser colocado no início de qualquer frase.

Entropeçar
Tropeçar duas vezes seguidas.

Êros
Moeda alternativa ao Euro, adoptada por alguns portugueses.
Também conhecida por "aéreos"

Falastes, dissestes...
Articulação na 4ª pessoa do singular. Ex.: eu falei, tu falaste, ele falou, TU FALASTES...

Fracturação
O resultado da soma do consumo de clientes em qualquer casa comercial. Casa que não fractura... não predura.

Há-des
Verbo 'haver' na 2ª pessoa do singular: 'Eu hei-de cá vir um dia; tu há-des cá vir um dia...'

Inclusiver
Forma de expressar que percebemos de um assunto. E digo mais: eu inclusiver acho esta palavra muita gira. Também existe a variante 'Inclusivel'

A forma mais prática de articular a palavra MEU e dar um ar afro à língua portuguesa, como 'bué' ou 'maning'. Ex.: Atão mô, tudo bem?

Nha
Assim como Mô, é a forma mais prática de articular a palavra MINHA. Para quê perder tempo, não é? Fica sempre bem dizer 'Nha Mãe' e é uma poupança extraordinária.

Parteleira
Local ideal para guardar os livros de Protuguês do tempo da escola.

Perssunal
O contrário de amador. Muito utilizado por jogadores de futebol. Ex: 'Sou perssunal de futebol'. Dica: deve ser articulada de forma rápida.

Prutugal
País ao lado da Espanha. Não é a Francia.

Quaise
Também é uma palavra muito apreciada pelos nossos pseudo-intelectuais... Ainda não percebi muito bem o quer dizer, mas o problema deve ser meu.

Stander
Local de venda. A forma mais famosa é, sem dúvida, o 'stander' de automóveis. O 'stander' é um dos grandes clássicos do 'português da cromagem'...

Tipo
Juntamente com o 'É assim', faz parte das grandes evoluções da língua portuguesa. Também sem querer dizer nada, e não servindo para nada, pode ser usado quando se quiser, porque nunca está errado, nem certo. É assim... tipo, tás a ver?

Treuze
Palavras para quê? Todos nós conhecemos o númaro treuze.

AMANDADO PELA NÔR

JORNAIS DE HOJE E SEMANÁRIOS



COMPRE JORNAIS E REVISTAS















NÃO SE QUEIXE DO FRIO


COM ESTE CALOR
NÃO SE QUEIXE DO FRIO



16 - MICRO MONSTROS DO DIA A DIA


A coloured scanning electron micrograph of a common wasp (Vespula vulgaris) head
cabeça duma vespa vugar (Vespula vulgaris) 

A vespa vulgar é um predador activo, tem mandíbulas afiadas para dilacerar a comida e para agarrar as presas que leva às suas larvas. A língua é adaptada para a sucção de líquido e prefere alimentos doces pois proporcionam-lhe energia instantânea.
Embora algumas espécies sejam solitárias, as vespas são, na sua maioria, insectos sociais e vivem em colónias de cerca de 5 mil indivíduos. As obreiras cuidam das crias em ninhos que elas próprias constroem. O ninho é feito para uma única rainha que pode pôr até 25 mil ovos por estação!

Porque é que cada vez mais homens têm cães em vez de mulheres?

 

Os cães ouvem-te e respeitam-te quando lhes levantas o tom de voz. 

 
C - INVENTOS DA ANTIGUIDADE
3 - MÁQUINAS




SHAR PEI




ORIGEM:
China.
CLASSIFICAÇÃO: Cães de Defesa (Molossóides - Tipo Dogue).
CARACTERÍSTICAS: forte e compacto. Shar-Pei significa "Pele de Areia". A pele deve ser flexível e áspera, enquanto a pelagem é curta e eriçada. Na sua infância, ostenta pesadas pregas por todo o corpo. No cão adulto, as pregas pronunciadas, ficam limitadas á cabeça e cernelha.

HISTÓRIA: o Shar Pei é uma raça antiga, originária na China. Os primeiros registros da raça surgem na Dinastia de Han (200 a.C.). Algumas representações em cerâmica e algumas estátuas desta altura apresentam cães que se acredita serem desta raça.
Pensa-se que o Shar Pei resulta do cruzamento de raças nórdicas com mastins. Por ter a língua azul como o Chow Chow, acredita-se que este tenha contribuído para dar forma ao Shar Pei.
No século XII, surgem registros mais detalhados na raça que ajudam a descodificar a origem do nome. “Shar Pei” significa “pele de areia”. A pele enrugada está então provavelmente na origem do nome da raça. Como cão de guarda da família real e também cão de luta, o Shar Pei beneficiava de pregas na pele que lhe ofereciam proteção caso fosse mordido por outro cão. Em situações normais, um cão que é abocanhado por outro animal perde a mobilidade não tendo como se defender. As rugas do Shar Pei permitem-lhe rodar e atacar o agressor, cumprindo de forma eficaz o seu papel de guarda.
O Shar Pei trabalhou durante séculos como cão de guarda de propriedades, guarda pessoal, mas também como cão de caça grossa e mais tarde como cão de luta. A raça manteve-se fiel ao seu tipo durante séculos sendo apurada pela força, inteligência e, evidentemente, as pregas que apresentava no focinho.
A revolução comunista na China, em meados do século XX, foi um período difícil para o Shar Pei. Mao Tsé Tung considerava um luxo possuir cães e criou leis que proibiam a posse de cães como animais de estimação. Quem recusasse obedecer era multado e os cães eram executados. Como se a pressão do Estado não fosse suficiente, por esta altura, o Shar Pei começou a ser olhado como uma iguaria. A raça tinha-se tornado um cão de rua e começou a perder as suas características. Perto da extinção, o Guiness Book of Records chegou mesmo a considerar o Shar Pei uma das raças mais raras do mundo, apesar de a autenticidade dos números ser questionável.
O Shar Pei encontrou refúgio em Hong Kong, onde alguns criadores se dedicaram a salvar a o Shar Pei. Em 1973, um desses criadores, Matgo Law, apelou aos norte-americanos apoio para salvar a raça. Foi nessa década que o Shar Pei chegou aos Estados Unidos da América para se tornar numa sensação imediata. O exotismo e a raridade da raça foram provavelmente os fatores do seu sucesso. Apesar dos exorbitantes preços pedidos na altura por um exemplar, o número de cães disparou, ao ponto de, hoje em dia, o Shar Pei ser uma das raças mais facilmente identificáveis pela generalidade das pessoas.
Mas esta recuperação relâmpago sacrificou algumas características morfológicas e de caráter da raça. Os habitantes de Hong Kong e Macau fazem uma distinção clara entre o tipo original e a variedade conhecida no Ocidente. O tipo Ocidental tem as rugas mais pronunciadas que se espalham por todo o corpo, o que constitui um desvio em relação ao estalão. Nestes cães há uma maior incidência de problemas de pele. O cão adulto do tipo original não apresenta rugas pelo corpo, excetuando no peito, focinho e base da cauda.
Se por um lado, foram as pregas na pele que lhe garantiram popularidade, por outro, foi o entusiasmo que causaram que provocou a diminuição da qualidade dos exemplares desta raça. Ao tentar acentuar as pregas, os Ocidentais acabaram por acentuar problemas de saúde e falhas de caráter. Cabe aos criadores atuais corrigir os problemas criados no passado
EXTRAS: típicos de climas temperados, não gostam de dias muito frios ou muito quentes, sendo por isso cães de interior. O Shar Pei é um cão calmo que pode ser mantido num apartamento, desde que suficientemente exercitado. Isto implica uma longa caminhada diária ou uma brincadeira mais exigente, para além dos passeios diários para aliviar as necessidades.
Uma das principais preocupação com a saúde do Shar Pei são os problemas de pele hereditários que têm uma incidência significativa na população. Por esta razão, analise os progenitores antes de comprar um cão desta raça.
A displasia da anca e problemas oculares são também frequentes, podendo também ser despistados através da criação seletiva. Também graves são febres de origem desconhecida que atacam o cão e provocam o inchaço das articulações das pernas.
Os cuidados a ter com estes cães dizem respeito à higiene, uma vez que as suas rugas propiciam o aparecimento de infecções e mau cheiro. Esta condição pode ser reduzida ou mesmo eliminada através da criação seletiva. Procure por isso um bom criador. A prevenção passa por manter o cão sempre bem seco e limpo.
A pelagem não exige muitos cuidados em termos de escovagem. Passe uma escova suave sobre o pêlo uma vez por semana para o manter limpo. O Shar Pei larga pouco pêlo.
Outros nomes: Cão chinês de combate e Cão de briga chinês
 
TEMPERAMENTO: o Shar Pei é um cão amável e um pouco introvertido, sendo no entanto um bom amigo das crianças.
Ótimo cão de guarda, suspeita de estranhos. O Shar Pei é um cão reservado e independente, mas é bastante leal e protetor.
Brincalhões, são boas companhias para crianças. Dominantes, gostam de ser o único cão da casa e aceitam melhor a presença de gatos do que de cães.
O Shar Pei é um cão um pouco teimoso e nem sempre obedece aos comandos do dono. Devido à sua dominância e porte é muito importante socializá-lo devidamente. Um treino firme e consistente é crucial para ter um cão saudável.

CARACTERÍSTICAS:
CABEÇA – O craneo é plano e largo, grande em relação ao corpo. O stop é quase inexistente. Uma grande quantidade de rugas cobre-lhe a testa e as faces, prolongando-se para baixo e formando papadas muito marcadas. O nariz, de um negro brilhante, é grande.
OLHOS – pequenos, escuros, em forma de amêndoa, estão profundamente afundados nas órbitas, Os Shar Peis bege e os cremes têm frequentemente os olhos claros. Cobertos pelas rugas da pele, os olhos dão aos cães desta raça uma expressão austera.
ORELHAS – Pequenas, bastante grossas, em forma de triângulo , têm a ponta ligeiramente arredondada.
BOCA – Os dentes são fortes e bem implantados. As maxilas, fecham em tesoura.
PESCOÇO – Forte, grosso, bem inserido nos ombros. A pele, grossa e enrugada, forma abundantes papadas.
CORPO – Peito largo e profundo. Dorso curto, com a linha superior ligeiramente descendente a partir do garrote.
MEMBROS – Ombros oblíquos e musculosos, os membros anteriores são rectos e têm ossos sólidos. Os posteriores são fortes e musculosos.
PÉS – De tamanho médio, são compactos e bem assentes, com os dedos separados.
CAUDA - Grossa e redonda na base, vai adelgaçando até á ponta que é fina.
COR – Todas as cores sólidas são aceites, excepto o branco. É permitido um sombreado mais escuro ao longo das costas e nas orelhas.
PÊLO: curto, liso e áspero.
TAMANHO: 44 - 51 cm.
PESO: 18 - 29 kg.

EXPECTATIVA DE VIDA: 11 A 12 anos.

Informação extraída em:
* http://www.soldacruz.com/estalao.html
* http://dominiofake.com.br/forum/index.php?topic=3512.0

19 - PROVÉRBIOS COLORIDOS


12- BEBÉS E PRONTO

UMA CAUSA