quarta-feira, 20 de abril de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


QUE NUNCA VIU NÃO SABE PARA QUE SERVE


video

Evelyn Glennie 

mostra como ouvir




Nesta demonstração inspiradora, a percussionista Evelyn Glennie, surda, ilustra como o ato de ouvir música envolve muito mais do que simplesmente permitir que as ondas sonoras atinjam seus tímpanos.


Evelyn Glennie percussionista e compositora escocesa perdeu  aos 12 anos quase toda a sua audição. o que em vez de a isolar deu um relacionamento único com a sua música.
 

14 - EXPRESSÕES POPULARES SEU SIGNIFICADO

 

Fazer tijolo

Significado: Morrer.
Origem: Segundo se diz, existiu um velho cemitério mouro para as bandas das Olarias, Bombarda e Forno do Tijolo. O almacávar, isto é, o cemitério mourisco, alastrava-se numa grande extensão por toda a encosta, lavado de ar e coberto de arvoredo.
Após o terramoto de 1755, começando a reedificação da cidade, o barro era pouco para as construções e daí aproveitar-se todo o que aparecesse.
O cemitério árabe foi tão amplamente explorado que, de mistura com a excelente terra argilosa, iam também as ossadas para fazer tijolo. Assim, é frequente ouvir-se a expressão popular em frases como esta: 'Daqui a dez anos já eu estou a fazer tijolo '.
in 'Dicionário de Expressões Correntes' ; Orlando Neves

EM 2009 ERA ASSIM,
IMAGINE AGORA
 
Não divulgar é cumplicidade!



     
  É preciso que se saiba
       "... os portugueses comuns (os que têm trabalho) ganham 
cerca de metade (55%) do que se ganha na zona euro,

 mas os nossos gestores recebem, em média:
       - mais 32% do que os americanos;
      - mais 22,5% do que os franceses;
       - mais 55 % do que os finlandeses;
   - mais 56,5% do que os suecos"

      
(dados de Manuel António Pina, Jornal de Notícias, 24/10/09)

E são estas "inteligências" que chamam a nossa atenção afirmando: 

"os portugueses gastam acima das suas possibilidades"

enviado por D.A.M.


1 - CONSCIENCIALIZAÇÃO







JOANA AMORIM


O cúmulo do desrespeito

2011-04-09

Já todos sabíamos que vinha aí a Infantaria - FMI, BCE, FEEF, todas as siglas e mais alguma vão entrar a matar. A soberania foi entregue. O país rendeu-se. Mas tal não justifica o total desprezo a que os nossos políticos votaram os portugueses.
O que dizer de um ministro das Finanças que anuncia que o país vai ser intervencionado através de uma resposta por escrito ao "Jornal de Negócios" online? Ou de um primeiro-ministro que de manhã negava a pés juntos qualquer pedido de ajuda e ao início da hora dos telejornais, após escolher a pose que mais beneficiava a sua imagem (ainda há quem acredite nisso...), punha os sinos a tocar a rebate?
E de um presidente da República que de tão fã das redes sociais "falou" com os portugueses sobre o resgate através do Facebook? Ou ainda de um líder da Oposição, candidato a primeiro-ministro, que tem a lata de dizer que o "pedido de ajuda se faz para que os portugueses vivam com menos angústia"?
Teixeira dos Santos, José Sócrates, Cavaco Silva, Pedro Passos Coelho tornaram a semana que agora finda no cúmulo do desrespeito. O que angustia mesmo é termos estes políticos a liderar os destinos deste pobre país. Como escreveu a "The Economist", "políticos indecisos e truculentos não têm ajudado Portugal". E como nós o podemos comprovar!
Por isso, não se admirem agora com a irreverência dos líderes europeus, que rapidamente puseram as garras de fora, mostrando o que a Europa realmente é: um cromático patchwork. Ontem, os predadores saíram da toca.
O ministro das Finanças irlandês, que está neste momento a tentar renegociar os juros de 5,8% impostos pela UE, veio dizer que ficará surpreendido se Portugal não tiver de pagar a mesma taxa da Grécia (5,2%). Que é como quem diz: baixem os nossos juros.
Já o titular da pasta das Finanças da Finlândia veio reivindicar que o plano de ajustamento "tem de ser mais duro e mais abrangente do que o pacote de medidas que o Parlamento chumbou". Ele que quer ser o próximo primeiro-ministro de um país cada vez mais anti-UE.
Valha-nos Espanha. Literalmente no pêndulo, ainda se consegue defender - refutando qualquer comparação com a actual situação portuguesa - sem nos tirar o tapete. "Vamos estar aí [em Portugal] pela nossa união com o país e por tudo o que temos partilhado", disse Rubalcaba. Mais uma lição de nuestros hermanos.

IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"


MAIS BARATO NÃO HÁ





8 -TOUR AUTO 2009








ALMORRÓIDA INFERIORIZADA



Metade dos jovens entre os 20 e 24 anos 
não tem o secundário

Ana Petronilho


Só 55% dos portugueses nesta faixa etária concluiu o secundário, a segunda pior taxa da UE.

Portugal é o segundo país da União Europeia (UE) com a pior taxa de conclusão do ensino secundário, na população entre os 20 e os 24 anos. Abaixo dos portugueses, com 55,5%, só a ilha de Malta com 52,1%. Um resultado muito abaixo da média da União Europeia, 78,6%, e ainda mais baixo do que os 85% tidos como o objectivo para 2010. O país da UE com os melhores resultados é a Eslováquia, com 93,3%.

No entanto, nem tudo são más notícias para Portugal. Desde o ano 2000 que a taxa de conclusão do ensino secundário dos portugueses tem vindo a crescer e houve um aumento de 12,3 pontos percentuais de portugueses com o 12º ano. No ano 2000 menos de metade (43,2%) da população com esta idade tinha completado o ensino secundário.

IN "DIÁRIO ECONÓMICO"
20/04/11

NARA LEÃO

A FALA DOS ANIMAIS

video

4 - ALUNOS DE PORTUGAL



4 - A Madeira vista por um turista





VISITAS EM 24 HORAS AO BLOGUE


9 de Abr de 2011 16:00 – 20 de Abr de 2011 15:00


Visualizações de páginas por país
Portugal
.................................................55
Brasil
......................................................48
Estados Unidos
......................................12
Malásia
....................................................3
Alemanha
.................................................1
Moçambique
.............................................1
TOTAL...120
5 - OH QUE AVIÕES






11 - AZARES

TENHA UM BOM DIA


...coma as amendoas 
que puder, porque para o ano 
                                      nem as prova


COMPRE JORNAIS

são os cidadãos que somos
Média de 21 condutores detidos/dia
Durante o ano de 2010, a Polícia de Segurança Pública deteve uma média de 21 condutores por dia por excesso de álcool no sangue, num total de 17.805 infratores. Segundo os dados, ontem, revelados pela PSP, tendo em conta o período de tempo entre 2007 e 2010, tem-se registado um aumento do número de condutores apanhados com excesso de álcool no sangue.
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

é também falta de princípios
Banca recebe por dia mais de mil cheques sem cobertura
Falta de dinheiro na conta faz bancos devolver 1163 cheques por dia
Em cada 100 cheques passados, há sete que são devolvidos e a maior parte é por falta de provisão. O uso de cheques está a cair, mas ainda assim foram passados 1163 "carecas" por dia em Janeiro e Fevereiro. Nos débitos directos também há mais devoluções.
Três em cada quatro dos 93 800 cheques devolvidos nos primeiros dois meses deste ano estavam "carecas". Traduzido em valores, esta situação significou que ficaram por pagar cerca de 212 milhões de euros. A falta de dinheiro continua a ser o motivo principal para a devolução de um cheque, mas não é o único.
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

foi só paleio...
Bruno de Carvalho desiste de providência cautelar
Bruno de Carvalho anunciou esta terça-feira que a providência cautelar por si apresentada, para impugnar o acto eleitoral do passado dia 26 de Março, foi indeferida. Em nome da tranquilidade no clube, o ex-candidato à presidência do Sporting desiste da acção mas promete estar atento, avançando em breve com uma proposta de alteração aos estatutos.
«Discordamos da decisão mas acatamo-la. Poderíamos, é certo, dela recorrer e prosseguir a via judicial encetada. Mas não decidimos seguir esse caminho, tendo exclusivamente em conta os interesses do Sporting», afirmou Bruno de Carvalho, durante a leitura de um comunicado de dez pontos.
«Decidimos prescindir da via judicial porque, com toda a probabilidade – tendo em conta os prazos habituais de decisão dos tribunais portugueses –, o prazo de qualquer decisão quanto a questões de fundo muito provavelmente não ocorreria em tempo útil e de forma adequada à melhor defesa dos interesses do Sporting», argumentou, prosseguindo:
«Qualquer acto jurídico praticado daqui até à altura em que fosse tomada uma decisão que anulasse os efeitos do acto eleitoral poderia, no futuro, vir a ser colocado em causa com evidentes prejuízos para o clube».
"A BOLA"

um abraço do governo PS ao autarca PS
Fisco recua na cobrança de IVA na empresa Gebalis
O presidente da entidade gestora da habitação municipal de Lisboa (Gebalis) considerou ontem que a decisão do fisco de não cobrar IVA sobre as rendas assegura "mais condições de sobrevivência" e dará "outro ânimo" à empresa.
"Esta reposição vai permitir que os resultados não sejam tão negativos. As condições de sobrevivência não estariam garantidas se tivéssemos de entregar a verba que o Fisco nos solicitava", afirmou à Lusa Luís Marques, referindo-se a um montante superior a 16 milhões de euros.
"CORREIO DA MANHÃ"

qual é o destino,
         caixa de supermercado???
Formados em ciências 
mais que triplicaram desde 2000
Portugal é o oitavo país com mais licenciados nesta área e foi o Estado-membro que registou o maior crescimento entre 2000 e 200
O número de alunos portugueses licenciados em matemática, ciências e tecnologia mais do que triplicou entre 2000 e 2008. Portugal ultrapassou assim largamente o objectivo traçado pela Comissão Europeia (CE) para 2010 e registou mesmo o maior crescimento entre os 27 Estados-membros, segundo um relatório divulgado ontem sobre os resultados da Estratégia de Lisboa na área da educação.
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

a qualidade vende bem
Exportações de vinho verde cresceram 28% em 2010
As exportações de vinho verde em 2010 cresceram 28 por cento face ao ano anterior, o que gerou uma receita total de 36,8 milhões de euros, de acordo com a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV).
"Cerca de 40 por cento das exportações de vinhos portugueses DOC são da região dos vinhos verdes", disse à Agência Lusa um responsável da Direção de Marketing da CVRVV.
Bruno Almeida afirma haver "perspetivas animadoras" para este ano e dá com o exemplo os resultados obtidos através de ações promocionais realizadas na semana passada em Zurique, na Suíça, e Berlim, na Alemanha.
"A recetividade foi boa, sobretudo em Berlim", garante.
A CVRVV salienta que tais ações abriram "novas oportunidades para os produtores de vinho verde" e os representantes de 61 marcas presentes em Zurique obtiveram "novas encomendas".
A Suíça foi o sétimo destino de exportação de vinhos verdes em 2010, "com um resultado de 1,7 milhões de euros". Face ao ano anterior, as vendas neste país subiram 31 por cento, informou também Bruno Almeida.
"i"

os portugueses elegeram-nos....
Portugueses culpam Sócrates e Cavaco 
pelo estado do país
São 86 por cento os portugueses que acreditam que a culpa do estado a que o país chegou é do primeiro-ministro e do Presidente da República.
Para a maioria dos 803 inquiridos por um estudo da Marktest para a TSF, Diário de Notícias e Diário Económico, o executivo liderado por José Sócrates não soube reagir atempadamente à pressão dos mercados e Cavaco Silva devia ter assumido um papel mais activo na actual crise financeira e política.
O estudo, realizado três dias após o congresso socialista em Matosinhos, revela ainda que os inquiridos acham que o recurso ao Fundo Europeu de Estabilização Financeira não é só culpa do primeiro-ministro. Sócrates partilha culpa com o líder do PSD Pedro Passos Coelho, visto como culpado dessa intervenção para 24 por cento das pessoas.
São 36 por cento os que acreditam ainda que a falta de apoio da União Europeia empurrou o país para a ajuda externa, questão que divide, uma vez que 45 por cento dizem o contrário.
Mais de 90 por cento mostram-se preocupados com um eventual aumento de impostos e entre 83 a 87 por cento mostram também apreensão por possíveis cortes nos salários, pensões ou 13º mês.
A maioria, 80 por cento, quer um governo maioritário rumo à estabilidade e 44 por cento só antevê uma saída desta situação daqui a cinco anos.
Este estudo foi feito entre os dias 11 e 13 de Abril a indivíduos de ambos os sexos com idade superior a mais de 18 anos, residentes em Portugal continental.
"PÚBLICO"

o trunfo perdeu o campeonato 
                   em casa e não é electricista
Jesus é trunfo para o clássico
O grande reforço do Benfica para o clássico de hoje à noite é... Jorge Jesus. Motivado pela tentativa de agressão a Luís Alberto, médio do Nacional da Madeira, o castigo de 11 dias que lhe foi aplicado pela Comissão Disciplinar da Liga terminou ontem, ou seja, a tempo de participar de forma ativa naquele que constitui um dos jogos mais importantes da temporada.
Substituído no banco pelo adjunto Raul José durante este curto período – em termos práticos, Jorge Jesus foi obrigado a orientar a equipa, via telemóvel, na visita à Figueira da Foz e na receção ao Beira-Mar –, o treinador, de 56 anos, regressa agora num encontro que é catalogado internamente como “imperdível”. Apesar dos cuidados, não passa pela cabeça a ninguém pertencente ao staff do Benfica esbanjar uma vantagem de dois golos (2-0) granjeada em pleno Estádio do Dragão.
"RECORD"

uns brincalhões
Madeira 'escondeu' 184 milhões de euros de dívidas
Tribunal de Contas admite ter errado em análises anteriores às contas da Região, mas por falta de informação correcta.
Uma auditoria do Tribunal de Contas (TC) aos Encargos Assumidos e não Pagos (EANP) por serviços da Administração Regional da Madeira revela que o Governo de Alberto João Jardim escondeu ao próprio TC e à Direcção-Geral do Orçamento planos de reestruturação de dívidas a fornecedores na ordem dos 180 milhões de euros.
No relatório final, os auditores do TC admitem que a ocultação de tais dados pode ter tido consequência no apuramento dos níveis de endividamento da Região Autónoma.
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

afinal o povo não é sereno...
Portugal no mapa de risco político mundial
Portugal apresenta, pela primeira vez em dez anos, 
um risco político com ameaças de greves, de motins 
e de comoção civil, bem como de incumprimento 
da dívida soberana, revela um estudo da Aon

"Embora tenha mantido o mesmo 'rating' - aquele que indicia o mais baixo patamar de risco - pela primeira vez foram especificados dois riscos específicos, nomeadamente, o de incumprimento da dívida soberana e o de ocorrência de fenómenos de violência pública", disse à Lusa o director geral da Aon, Pedro Penalva.
De acordo com o responsável pelo estudo da Aon Risk Solutions, a empresa global de gestão de risco da Aon Corporation, "Portugal é um dos países que surge pela primeira vez na história do 18.º Mapa de Risco Político, dada a conjuntura actual em comparação com outros anos".
O legado da recessão mundial, a recente crise da dívida soberana, os desenvolvimentos ocorridos na Grécia neste domínio e o consequente risco de contágio são factores que contribuíram para atirar Portugal para a lista dos países em risco, num universo composto por mais de 211 países a nível mundial.
As conclusões do estudo referem-se ao ano de 2010, e resulta de uma avaliação da AON em conjunto com diversas entidades, como universidades, agências de 'rating', seguradoras e bancos de investimento.
O mesmo estudo conclui que "para promover o crescimento, a competitividade, a coesão e a robustez da economia portuguesa é fundamental que a execução orçamental em 2011 seja eficiente de forma a que se criem novas plataformas e estruturas que tornem o país um alvo de interesse por parte dos investidores estrangeiros, e dos grandes grupos privados".
"DIÁRIO ECONÓMICO"
2 – POESIA ETERNIZADA
clique 2xs para ler bem

18 - REFLEXÃO

14 - EVASÕES

JORNAIS DE HOJE


COMPRE JORNAIS