quinta-feira, 3 de março de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA


Na semana passada fui com uns amigos a um restaurante e percebemos que o empregado que anotava nossos pedidos, trazia uma colher no bolso de sua camisa, o que achámos meio estranho. Quando um outro empregado nos trouxe água e talheres, percebemos que ele também
trazia uma colher no bolso da camisa. Vimos então que todos os funcionários do restaurante tinham colheres nos bolsos das suas camisas.

Quando empregado voltou para nos servir o primeiro prato, perguntei-lhe:

- Porquê a colher no bolso?

- Bem, ele disse, os proprietários do restaurante chamaram uma Consultoria para melhorar os nossos procedimentos.

Após vários meses de análises, eles concluíram que a colher é o talher que mais cai no chão. Isso significa uma frequência aproximadamente de 3 colheres por mesa por hora. Se o nosso pessoal estiver mais bem preparado, podemos reduzir o número de viagens à cozinha para trazer colheres limpas e isso significa uma redução em 15-homens-hora por turno.
Coincidentemente derrubei minha colher e ele pôde substituí-la de imediato com a sua colher sobressalente.

- Irei buscar uma nova colher na próxima vez que for à cozinha ao invés de ir especialmente até lá para essa tarefa, ele disse.

Fiquei muito bem impressionado.

Aí percebi que havia um cordel pendurado para fora do zipe de sua calça.
Olhando em volta, vi que todos os garçons tinham também um barbante similar para fora de suas calças.
Antes que nosso empregado se afastasse de nossa mesa, perguntei-lhe:
- Desculpe-me, mas pode me explicar porque você tem um barbante
pendurado bem aí?
- Certamente, ele respondeu.
Aí ele abaixou a voz e disse:
- Não são todos que observam isso. A empresa de consultoria que lhe mencionei também descobriu que podemos ganhar tempo no banheiro. Amarrando esse barbante, o senhor sabe aonde, podemos puxá-lo sem encostar 'nele' e isso elimina a necessidade de lavarmos as mãos, reduzindo o tempo gasto no lavatório em 76.39 %. Economiza-se também 22,41% da conta de água.

- E como é que guarda o dito cujo, após usá-lo, perguntei?

- Bem, ele sussurrou, eu não sei como meus colegas fazem, mas eu uso a colher...

5 - EPITÁFIO

31 - ANO DA BIODIVERSIDADE

clique para ampliar




URSUS WEHRLI »»» BOTANDO ORDEM....




Ursus Wehrli compartilha a sua visão para uma forma de arte mais limpa, mais organizada, mais arrumada -- Através da desconstrução de pinturas de mestres modernos em suas partes integrantes, organizadas por cor e tamanho.

1 - IPSIS VERBIS



ANTÓNIO BARRETO

"O poder político, ou tem medo da justiça ou quer seduzi-la"

António Barreto considera que a justiça está 40 anos desfasada da realidade e não percebe como Pinto Monteiro se mantém num cargo desprovido de poderes



IN "JORNAL DE NEGÓCIOS"
03/03/11

ARITMÉTICA SENHOR JUÍZ






.

.

FERNANDO SOBRAL

                                  
    

PORTUGAL É UM IMPOSTO


Portugal já não é um País. É um imposto. No Estado ninguém tem uma ideia que não passe por um imposto, por uma taxa ou por uma coima.


Em Portugal vive-se para pagar impostos. Há quem lhe chame um suicídio colectivo. É por isso que ninguém se admira por Ana Jorge, acusada de ser ministra da Saúde, ter colocado a hipótese de se criar um imposto só para o sector que tutela. Julgava-se que um ministro existia para gerir inteligentemente, com os recursos que tem, o sector do Estado pelo qual é responsável. 
Ingenuidade nossa. Um ministro existe para aparecer na televisão e para ser o Professor Pardal dos impostos. Mesmo que sejam absurdos. Mesmo que os portugueses já não se consigam mexer no meio de tanto imposto. O imposto é uma rotina, o nosso circuito de manutenção. Em Portugal tudo paga imposto. Só estão isentos os ministros que dizem dislates como Ana Jorge. Ela pensa que o imposto é a solução para a sua falta de ideias e a sua incapacidade para gerir a Saúde. Portugal trabalha para pagar impostos. O Governo existe para os gastar em tudo e ainda pedir outros para coisas específicas. O Governo só sabe duas palavras: arrecadar e esbulhar. A sua única actividade conhecida é hoje legislar a taxa, cobrar o imposto, passar a coima. É a isso que se dedica o Estado. Consome o País e torna esqueléticos os portugueses. A carga fiscal em Portugal é absurda, mas há quem julgue que o saque não tem fim. Ana Jorge acha que todos os portugueses são Tio Patinhas e têm uma caixa-forte debaixo da cama para pagar os seus delírios. Deveria ser promovida a cobradora de taxas.

IN "JORNAL DE NEGÓCIOS"
28/02/11

11 - RECEITAS


CLIQUE 2XS PARA PODER LER

Se quiser saber o início da 1ª receita consulte o 
nº 10 - RECEITAS editado em 17/02/11
 
 
 
 

1 - AS GRANDES MARAVILHAS NATURAIS DA TERRA

2 - ALMORRÓIDA TRAFICÁRIA



Portugal nas três principais 
rotas de entrada de cocaína na Europa


Portugal é ponto de passagem nas três principais rotas de entrada de cocaína sul-americana na Europa identificadas pela Europol, segundo a Organização Internacional para o Controlo de Estupefacientes, das Nações Unidas.

Em relatório divulgado, esta quarta-feira, sobre as tendências de tráfico de droga em 2010, a organização refere que uma das principais rotas de tráfico de cocaína para a Europa identificadas pela Europol é a "norte", que vem das Caraíbas, pelos Açores, até às costas de Portugal e Espanha continentais.

A rota "central" segue da América do Sul por Cabo Verde ou Madeira e Ilhas Canárias para a Europa, e a "africana" tem como ponto de entrada Portugal e Espanha, com países da costa ocidental africana a serem usados como plataforma para distribuição da cocaína de fabrico sul-americano.

"Os principais pontos de entrada europeus para a cocaína são a Bélgica, Holanda, Portugal e Espanha", que juntos representaram perto de 70% das apreensões em 2008, embora apenas um quarto do consumo seja feito nestes países, adianta a ONU.

Embora a Colômbia continue a ser a "fonte primária da cocaína encontrada na Europa", o Peru tem vindo a tornar-se "um país crescentemente importante como origem" e também na Bolívia é identificado um crescendo da produção de narcóticos.

O transbordo de cocaína "tem-se tornado numa ameaça significativa à segurança e estabilidade política dos países na América Central e Caraíbas", alerta ainda o relatório.

De acordo com a organização, o tráfico é feito por avião e por barco, com os carregamentos de muitas toneladas transportados da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Suriname ou Venezuela para as costas de Portugal, Espanha e outros países.

"Embora a maioria dos carregamentos de cocaína tenham a Europa Ocidental como destino, nos últimos anos as autoridades têm feito apreensões substanciais de cocaína, normalmente escondida em contentores, em grandes portos nos Balcãs", refere o relatório.

Segundo a ONU, o consumo de cocaína está a espalhar-se da Europa Ocidental para outras partes do continente, e nalguns países (Dinamarca, Espanha e Reino Unido) parece estar a ser usada em vez de anfetaminas e "ecstasy".

A Europa é também o maior mercado mundial de heroína, com 4 países a representarem perto de 60% - Reino Unido, Itália, França e Alemanha.


IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
02/03/11

DONA MARIA

4 - ESTRANHOS ENLATADOS

 Cascavel enlatada, que dizem lembrar a carne de peixe ou frango.

Sopa de ninho de pássaro, uma iguaria chinesa que dizem estimular o crescimento celular,
a libido e reforçar o sistema imunológico.

ROLHAS DE CORTIÇA, ENVIE-AS PARA A RECICLAGEM

4 - FRASE PROFUNDA


9 - NO FEMININO










2 - ARTE NO BICO DO LÁPIS




TENHA UM BOM DIA............



... não se deixe iludir 
      pelos profetas do optimismo 


COMPRE JORNAIS


peripécias = desorganização
Peripécias a caminho dos Europeus
Selecção Nacional está em Paris, com excepção de Naide Gomes, que viaja hoje. Erro na inscrição de Sara Moreira e desistência de Nélson Évora marcaram as últimas horas. A Selecção Nacional que compete entre amanhã e domingo nos Europeus de pista coberta de Paris viajou ontem, após uma noite de notícias inesperadas. A juntar-se ao erro na inscrição de Sara Moreira - candidata a uma medalha nos 3000 metros e que decidiu rumar à capital francesa, apesar de apenas ter a opção de correr os 1500 metros - surgiu a desistência de Nélson Évora no triplo salto, devido a lesão no calcanhar esquerdo. Serão, assim, 13 os portugueses a competir... E menos uma medalha na lista das previsões, já que Sara tinha demonstrado estar em grande forma e entrava nos 3000 com o quinto registo e a prata de há dois anos no currículo - nos 1500 metros tem o 17.º tempo... Rui Silva é o outro atleta medalhado nos últimos Europeus - ganhou o ouro nos 1500 metros - que volta a integrar a comitiva, mas agora nos 3000 metros. E volta a ser candidato ao pódio, embora o ouro seja desta vez mais difícil de conquistar desta vez, face à qualidade do britânico Mo Farah, campeão europeu em pista coberta e dos 5000 e 10 mil ao ar livre. «Na forma que ele está, será muito difícil batê-lo. Mas tenho consciência de que estou bem preparado e quero ficar entre os melhores», disse o atleta, detentor de três medalhas de ouro nos 1500 e uma da prata nos 3000. Francis Obikwelu regressa à pista coberta, correndo os 60 metros uma semana depois de ver Arnaldo Abrantes vencê-lo nos Campeonatos de Portugal, em Pombal, e com melhor registo, enquanto Marco Fortes será o primeiro a entrar em acção, já amanhã, na qualificação do peso. 
"A BOLA" 

 aniquilem-nos
Apreendidos 65 quilos de alucinógenicos 
A Polícia Judiciária anunciou ontem a apreensão, em Lisboa, de 65 quilos de khat, uma droga alucinogénica semelhante à anfetamina que tinha como destino o mercado ilícito dos EUA, via correio. Da investigação resultou ainda a detenção de um português e de um estrangeiro, um homem e uma mulher, com 28 e 33 anos, respectivamente, que aguardam julgamento em prisão preventiva. Em cooperação com a polícia americana foi possível identificar e deter alguns dos destinatários em Chicago e Minneapolis. As outras encomendas apreendidas tinham como destino as cidades de Nova Iorque, Washington e Phoenix. O khat é uma planta que contém na sua composição catinona, muito semelhante à anfetamina, o que provoca efeitos alucinógenicos, entre outros efeitos secundários. Originário da África Oriental, o tráfico desta substância é punido com uma pena que varia entre quatro a 12 anos de prisão. 
"CORREIO DA MANHÃ" 

 o eldorado da miséria
Compra de ouro já subiu 20% este ano 
Os preços recorde estão a atrair cada vez mais portugueses para o ouro. A compra de barras do metal precioso está a aumentar de forma expressiva, com as lojas especializadas a apontarem para um crescimento de mais de 20% na procura. Há mesmo situações de ruptura de "stocks". A escalada das cotações deverá continuar, dizem os especialistas, mas será a prata e não o ouro o metal que ganhará maior brilho em 2011. 
 "JORNAL DE NEGÓCIOS" 

 velhos e generosos
Dadores portugueses de órgãos 
são cada vez mais velhos 
Apesar de o número de transplantes ter diminuído em 2010, Portugal continua a ser, com Espanha, líder mundial na colheita de órgãos. O ano passado foram colhidos 926 órgãos em 37 hospitais portugueses - a maior parte rins e fígados. Mesmo assim, realizaram-se menos 35 transplantes que em 2009. O relatório anual apresentado ontem pela Autoridade para os Serviços de Sangue e Transplantação (ASST) mostra que no ano passado os hospitais portugueses fizeram 893 transplantes e que os dadores portugueses são cada vez mais velhos: em 2010, 34% tinham mais de 60 anos. No ano anterior, a média de idades rondava os 47 anos, mas em 2010 subiu para os 51. A colheita de órgãos em dador-cadáver (Portugal é líder na colheita de rins em cadáveres) também diminuiu, contrariando a tendência de crescimento dos últimos anos: em 2010 foram feitas 323 colheitas. De resto, também o número de dadores vivos caiu, de 65 para 51. Mesmo assim, Portugal conseguiu ultrapassar, pelo segundo ano consecutivo, a barreira dos 30 dadores por milhão de habitantes. A meta, sublinhou a coordenadora nacional para a colheita de órgãos, Maria João Aguiar, "é muito difícil" de alcançar. "Temos países com uma capacidade económica extraordinária, como a Alemanha, que só tem 17 dadores por milhão de habitantes", exemplificou, acrescentando que quando se está "num patamar de excelência mundial uma descida tão ligeira não é nada". 
"i" 

 gozar com a morte
ASAE fiscaliza 113 agências funerárias 
e detecta crimes de especulação 
Em apenas dois meses, os inspectores fizeram este ano quase tantas fiscalizações como em 12 meses de cada um dos cinco anos anteriores, segundo dados daquela Autoridade. Entre 2006 e 2010, a ASAE fiscalizou 528 agências funerárias, uma média de pouco mais de 100 funerárias por ano, quase o mesmo número de fiscalizações que fizeram ao sector entre Janeiro e Fevereiro deste ano. As 113 inspecções realizadas em 2011 resultaram na abertura de um processo-crime, por especulação, e 18 processos de contra-ordenação motivados por infracções como a falta de mostruário, de preços, de orçamento escrito, de afixação de horário ou de aviso da existência de livro de reclamações, entre outros incumprimentos. Segundo a lei, as agências funerárias estão obrigadas a afixar o preço dos seus serviços e a fornecer um orçamento dos serviços contratados com os clientes, com discriminação de cada parcela. O funeral social, um serviço que todas as agências têm de disponibilizar aos consumidores, independentemente da situação financeira destes, tem o preço tabelado pela lei, tendo sido actualizado para este ano nos 356,20 euros. 
"PÚBLICO" 

 só para os melhores
Recordista Tadese junta-se a Wanjiru 
Plantel de elite da MEIA-MARATONA DE LISBOA 
AINDA MAIS FORTE 
O recordista mundial da meia-maratona (e dos 20 km) Zerzenay Tadese, que conseguiu esses feitos há um ano, em Lisboa, voltará a participar na prova, cuja próxima edição (a 21.ª) se realiza no próximo dia 20 de março. O atleta eritreu junta-se assim ao anterior recordista, o queniano Samuel Wanjiru, que já havia sido anunciado. Wanjiru, campeão olímpico da maratona em Pequim, tinha o recorde com 58.33, marca que Tadese baixou para 58.23, com passagem aos 20 km em 55.21, igualmente recorde do Mundo. “Quando Tadese soube que o Wanjiru queria vir a Lisboa bater o seu recorde mundial, contactou-nos no sentido de saber se haveria prémio pelo recorde e se poderia vir”, contou ontem Carlos Móia, num encontro com a comunicação social, durante o qual deu essa novidade. 
"RECORD" 

 a pobreza a descoberto
450 casas entregues à banca em Janeiro 
No mês de Janeiro, cerca de 450 imóveis pertencentes a famílias e promotores imobiliários foram entregues aos bancos em dação em pagamento, ou seja, em resultado de incumprimento nos créditos à habitação e à construção. Trata-se da primeira vez que são apuradas estatísticas sobre este fenómeno crescente no mercado de crédito português, tendo este número sido apurado pela Associação de Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP).
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS" 

 justiça entrevada...
Tribunais de Lisboa demoram 
o dobro do tempo a resolver casos 
Juízes avisam que tribunais de Lisboa já demoram 43 meses a resolver processos, mais 22 que a média nacional, e dão nota negativa à reorganização. Os processos judiciais arrastam-se nos tribunais de Lisboa, em média, durante 43 meses - três anos e meio - mais do dobro da média nacional, que é de 21 meses. Estas são as contas feitas pela Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) - baseadas em dados oficiais - no parecer enviado ontem ao Ministério da Justiça sobre a reorganização do Mapa Judiciário na capital, onde os magistrados alertam para o inevitável aumento dos casos parados nos tribunais já em Setembro, se a reforma for para a frente como está delineada. Os juízes avisam que, sendo Lisboa a comarca responsável por 27% de todas as pendências do País (mais de 400 mil), e onde os processos mais se arrastam, a redução do quadro de juízes de 212 para 149 juízes vai levar a que o número de processos por juiz cresça de 2.832 para 2.845. 
"DIÁRIO ECONÓMICO" 

 de qualidade
Vinho Portugal no top 10 do Reino Unido 
O aumento do volume de exportação para o Reino Unido terá ajudado o vinho português a ultrapassar o argentino e a entrar para o top 10 britânico, acredita a ViniPortugal. Oficialmente, Portugal ainda ocupa o 11 lugar na escala produzida pela Nielsen, a consultora cujos estudos de mercado servem de base para as classificações no setor do vinho no Reino Unido. 
"O PRIMEIRO DE JANEIRO" 

 o record da fome...
Preços dos alimentos 
batem novo recorde em Fevereiro
Os preços dos produtos alimentares aumentaram 2,2% no mês de Fevereiro relativamente a Janeiro, atingindo os 236 pontos no índice estabelecido pela FAO. "É o nível mais elevado desde que a FAO começou a elaborar este índice", disse a organização, em comunicado. À excepção do açúcar, todos os produtos ficaram mais caros em Fevereiro. Uma subida sentida "especialmente os produtos lácteos e os cereais", acrescenta aquela organização. Um especialista da FAO nesta área, Abdolreza Abbassian, diz que a tendência de subida não vai inverter-se tão cedo. "Até ao verão deverão permanecer neste nível. Podem ir um pouco abaixo ou um pouco acima mas, a nossa previsão, é que não haja nenhuma correcção substancial", disse hoje à agência Lusa o responsável da Organização da ONU para a Alimentação e Agricultura (FAO). 
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

7 - O GRANDE PRESÉPIO AMERICANO



7/12 MEGA CIDADES

11 - PALHAÇOS

JORNAIS DE HOJE

COMPRE JORNAIS 










BOM  DIA

BOM DIA