quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

- UMA GRAÇA PARA O FIM DO DIA




Um alentejano chega a um prostíbulo e pergunta:
- Quanto custa uma menina?
- Depende do tempo.
- Bom..., suponhamos que chove.

CONTESTAÇÃO LABORAL

video

CHINA CARGO


CHINA CARGO. from California is a place. on Vimeo.

5 - EXPRESSÕES POPULARES SEU SIGNIFICADO

Coisas do arco-da-velha

Significado: Coisas inacreditáveis, absurdas, espantosas, inverosímeis.
Origem: A expressão tem origem no Antigo Testamento; arco-da-velha é o arco-íris, ou arco-celeste, e foi o sinal do pacto que Deus fez com Noé: "Estando o arco nas nuvens, Eu ao vê-lo recordar-Me-ei da aliança eterna concluída entre Deus e todos os seres vivos de toda a espécie que há na terra." (Génesis 9:16)
Arco-da-velha é uma simplificação de Arco da Lei Velha, uma referência à Lei Divina.
Há também diversas histórias populares que defendem outra origem da expressão, como a da existência de uma velha no arco-íris, sendo a curvatura do arco a curvatura das costas provocada pela velhice, ou devido a uma das propriedades mágicas do arco-íris - beber a água num lugar e enviá-la para outro, pelo que velha poderá ter vindo do italiano bere (beber)

PERMISSIVIDADE EUROPEIA

video

RICARDO COSTA



O grito 
de Moniz Pereira

POR FORÇA DA LEI



1Ainda que com oscilações, o desporto português cresceu e ramificou-se no cerne da nossa sociedade à custa da disseminação e do labor dos três grandes clubes de massas. Muitas vezes vivendo em oligopólio; outras vezes mesmo em duopólio; até, numa ou noutra modalidade, durante mais ou menos anos, em monopólio de títulos. Houve modalidades em que, desaparecendo a tríade, outros clubes emergiram com força e se impuseram. Houve outras em que a manutenção da tríade tornou ainda mais valiosa a ascensão de “intrusos”. Quando (modestamente) nadava no Fluvial Portuense, percebia que o meu clube não poderia competir com as mesmas armas; teríamos medalhas, mas nunca tantas e tantas vezes como os “grandes” (na altura ao mesmo nível e apostando forte na modalidade). Mas eram eles que nós perseguíamos quando treinávamos. Eram eles que nos faziam crescer.

2 Essa tríade sufocou demasiadas vezes a disseminação dos médios e dos pequenos. A história está aí para o provar. Mas sem os três grandes num patamar próximo, o nosso desporto fica mais pobre. Em todas as modalidades. Como se tem visto. É por isso preocupante a erosão do Sporting, talvez o clube que, desde a sua origem, mais significado deu ao sentido de ser um “clube” de “desporto”. O FC Porto correu o risco de se desintegrar no início da década de 80. O Benfica esteve perto da extinção com o “valeazevedismo”. E, em tempos distintos e com percursos diferentes nos últimos 30 anos, ficaram e lutam pelo domínio. Parece que, entretanto, o Sporting de inspiração “roquettiana” abdicou. Desapareceu de muitos pavilhões, deixou de ter quem o simbolizasse nas pistas, apostou tudo num “modelo” para o futebol, potenciador de tudo o resto. Hoje não sabe se o abismo é ali ou se a salvação é acolá: vive-se a fronteira. A tríade está ameaçada e, com isso, ameaçado está o vigor do nosso desporto.

3 Prova? “Se aparecer uma pessoa que diz ‘eu só quero o futebol aqui’, eu peço a demissão de sócio”. “Se alguém conhece o Sporting, sou eu e pouca gente mais. Muitos que lá estão a trabalhar sabem muito de contas, de bancos, de contratos, mas de desporto não”. Quem o diz? Porventura algum candidato às próximas eleições pós-Bettencourt? Não. É o sócio n.º 2 do Sporting e tem 90 anos. Viveu 66 anos no Sporting e para o Sporting: “Dei sempre o exemplo e nunca pedi para fazerem nada que eu não fizesse primeiro”. Chama-se Moniz Pereira. E, para mim, que ouço sempre com multiplicada atenção as palavras de quem já viveu muitas vidas, este é o grito que faltava para se perceber que a angústia do Sporting pode ser o epitáfio de uma crise da “ideia” de desporto deste país.

PS – O Ministério Público instalou uma “tenda” na “praça” do futebol. Está a ver se espicaça os “mubarakes” que ali habitam. Da FPF dizem que por agora avançam os advogados. Não sei o que isso significa. Mas está bem. Enquanto isso lembrei-me do grande Nanni Moretti e de uma personagem por ele inventada para uma película anti-Berlusconi. Dizia, enquanto nadava, que, sempre que se atingia o fundo do buraco, havia sempre alguém que continuava a escavar e a escavar…

IN "RECORD"
14/02/11

6 - VETERANOS






2 - ALMORRÓIDA DESEMPREGADA



Desemprego sobe para 11,1% 
e 2010 registou 619 mil pessoas sem emprego


A taxa de desemprego no 4.º trimestre de 2010 aumentou 1 ponto percentual em termos homólogos e 0,2 pontos percentuais em cadeia, para 11,1%, tendo acabado 2010 nos 10,8%, face a 2009, anunciou esta quarta-feira o INE.

Segundo as Estatísticas do Emprego do Instituto Nacional de Estatística (INE) relativas ao período de Outubro a Dezembro do ano passado, a população desempregada era de 619 mil indivíduos, mais 9,9% do que no mesmo trimestre de 2009 e mais 1,6% do que no trimestre anterior.

Quanto ao número de empregados, diminuiu 1,5 % face ao mesmo trimestre de 2009 e 0,3% em cadeia.

Em média, a taxa de desemprego no ano passado foi de 10,8%, mais 1,3 pontos percentuais do que em 2009.

A população desempregada situou-se no final de 2010 em 602,6 mil indivíduos, tendo aumentado 14,0% em relação ao ano anterior. A população empregada registou um decréscimo anual de 1,5%.

IN "JORNAL DE NOTÍCIAS"
16/02/11

MUNDO CÃO

PODERÁ SER ESTE O FUTURO....

Palavras de um professor chinês de economia, sobre a Europa,
o Prof. Kuing Yaman - que viveu em França:

1. A sociedade europeia está em vias de se auto-destruir. O seu modelo social é muito exigente em meios financeiros. Mas, ao mesmo tempo, os europeus não querem trabalhar. Só três coisas lhes interessam: lazer/entretenimento, ecologia e futebol na TV! Vivem, portanto, bem acima dos seus meios. Porque é preciso pagar estes sonhos de miúdos...


2. Os seus industriais deslocalizam-se porque não estão disponíveis para suportar o custo de trabalho na Europa, os seus impostos e taxas para financiar a sua assistência generalizada.


3. Portanto endividam-se, vivem a crédito. Mas os seus filhos não poderão pagar 'a conta'.

4. Os europeus destruíram, assim, a sua qualidade de vida empobrecendo. Votam orçamentos sempre deficitários. Estão asfixiados pela dívida e não poderão honrá-la.


5. Mas, para além de se endividar, têm outro vício: os seus governos
'sangram' os contribuintes. A Europa detém o recorde mundial da pressão fiscal. É um verdadeiro 'inferno fiscal' para aqueles que criam riqueza.


6. Não compreenderam que não se produz riqueza dividindo e partilhando mas sim trabalhando. Porque quanto mais se reparte esta riqueza limitada menos há para cada um. Aqueles que produzem e criam empregos são punidos por impostos e taxas e aqueles que não trabalham são encorajados por ajudas. É uma inversão de valores.


7. Portanto o seu sistema é perverso e vai implodir por esgotamento e sufocação. A deslocalização da sua capacidade produtiva provoca o abaixamento do seu nível de vida e o aumento do... da China!


8. Dentro de uma ou duas gerações 'nós' (os chineses) iremos ultrapassá-los. Eles tornar-se-ão os nossos pobres. Dar-lhes-emos sacas de arroz...


9. Existe um outro cancro na Europa: existem funcionários a mais, um emprego em cada cinco. Estes funcionários são sedentos de dinheiro público, são de uma grande ineficácia, querem trabalhar o menos possível e apesar das inúmeras vantagens e direitos sociais, estão muitas vezes em greve. Mas os decisores acham que vale mais um funcionário ineficaz do que um desempregado...


10. Vão (os europeus) direitos a um muro e a alta velocidade...

enviado por E. FRANÇA

5 - ANTIGOS ANÚNCIOS FRANCESES






3 - ACONTECE





AIGUILLE DU MIDI

video

2 - AZARES




TENHA UM BOM DIA............


...e diga muito mal deles

COMPRE JORNAIS

os passos com medo de assumir o poder
Passos segura Sócrates por agora 
mas ameaça com moção no futuro
PSD diz que se "governo não cumprir" vai 
apresentar uma "solução". Execução orçamental 
vai marcar nova etapa no relacionamento com o governo 

Passos Coelho deu ontem a mão ao governo de José Sócrates mas as tréguas podem durar pouco tempo. O líder do maior partido da oposição anunciou que o PSD vai abster-se na votação da "pseudo-moção de censura" do BE - como lhe chamou - porque "em política não vale tudo" mas deixou o aviso: "Se algum dia chegarmos à evidência de que o governo não cumpre aquilo a que se comprometeu, que há uma situação financeira de ruptura em Portugal, que o país está num impasse, num beco sem saída", então, o PSD "arranjará uma saída para esta situação.
Passos deixou assim a pressão em cima do governo - porque esta ainda é a "altura de governar" - e Miguel Macedo, líder da bancada parlamentar do PSD, aprofundou a ameaça: "Se não conseguir executar bem este Orçamento do Estado é porque o governo não está a fazer o que lhe compete".
"i"

a secretária de estado do MAI 
   tinha o dossier na secretária, 
     mas quem pagou foi o director geral
Silva Pereira culpa sistema informático do MAI 
e defende extinção do número de eleitor
A falta de notificação dos eleitores foi uma alavanca para os problemas ocorridos na votação das presidenciais do dia 23, mas a causa principal residiu na fraca capacidade de resposta do sistema informático do Ministério da Administração Interna (MAI). Esta foi a leitura de Pedro Silva Pereira, ministro da Presidência: "O que aconteceu foi que o sistema in- formático do MAI - que estaria até reforçado - não foi capaz de responder a uma concentração de procura, o que acabou por degradar toda a capacidade de resposta de todos os outros serviços que dependiam dele."
O problema é que todos os meios de acesso à informação vão beber à base de dados do recenseamento eleitoral. "Se a base de dados do MAI funcionar bem, todo o sistema funciona bem", vincou. Silva Pereira ne- gou estar a contradizer o ministro Rui Pereira - que culpou apenas a ausência de notificação aos eleitores -, considerou a falta de informação "um contributo decisivo para a pressão sobre o sistema informático" e recusou responsabilidades políticas. O ministro da Presidência disse ainda que a AMA - Agência para a Modernização Administrativa, responsável pelo cartão de cidadão - não tem qualquer controlo sobre a base de dados do MAI (ambas são autónomas) e que "nunca eliminou nenhum pedido de SMS", acrescentando: "Se o MAI o fez, não sabemos." Também seguiu o pensamento de Rui Pereira, ao defender a extinção do número de eleitor, e esgrimiu argumentos com a oposição, lembrando que tanto o cartão de cida- dão sem o número de eleitor como a extinção física do cartão de eleitor foram aprovados por unanimidade no Parlamento.
"PÚBLICO"

muito a poia do
Dias Ferreira garante apoio de Figo
Dias Ferreira, o segundo candidato assumido à presidência do Sporting para suceder a José Eduardo Bettencourt, garantiu ontem, em declarações públicas, que conta com o apoio de Figo na filosofia de fazer regressar a Alvalade aqueles que, além de terem sido formados no Sporting, constituem-se como referências do clube”
“Têm de regressar todos, mais tarde ou mais cedo”, disse o candidato para, mais tarde, em declarações à TVI, falar mesmo em jogadores formados em Alvalade que já conquistaram Bolas de Ouro – galardão atribuído pela FIFA ao melhor jogador do Mundo. Confrontado, nesse contexto, com o nome de Figo, atual diretor de relações externas do Inter de Milão, Dias Ferreira não hesitou na resposta. “Está seguramente connosco”, afirmou.
"RECORD"

isto é que são empresas sérias!!!!
Um em cinco reclama das telecomunicações
A Deco diz que consumidor está mais informado, 
mas problemas mantêm-se.
As telecomunicações continuam a ser a principal dor de cabeça dos consumidores. Em 2010, uma em cada cinco pessoas que contactaram a Deco pediu informações ou reclamou deste sector.
É o serviço triple play (televisão, telefone e Internet) que levanta mais problemas. E quando os clientes querem rescindir os contratos têm de pagar por não completarem o período de "fidelização".
"DIÁRIO DE NOTÍCIAS"

ixelibadiche merkel - diz socrates
Alemanha deixa Portugal 
nas mãos dos especuladores
A Alemanha não vai reforçar o fundo europeu antes de 2013 o que deixa os juros de Portugal expostos aos ataques especulativos.
O princípio de acordo europeu para aumentar a capacidade do fundo de resgate apenas a partir de 2013, e não antes, transformou-se numa perigosa armadilha para Portugal. Ontem, na reunião de ministros das finanças em Bruxelas, a Alemanha, Holanda e a Áustria deixaram claro que "os mercados estão calmos" e que por isso não vêem razão para reforçar o actual fundo de resgate até 2013, prolongando assim o impasse que, segundo o governo português e vários analistas, tem sido responsável pelos juros recorde que estão a ser praticados para a dívida portuguesa.
"DIÁRIO ECONÓMICO"

o josé eduardo dos santos compra 
          os outros para "dinamizar" 
                                        a repressão
Estado e empresa de blindados de acordo
Estado vai desisitir dos quatro blindados 
que não chegaram e vai pagar à Milícia 
331 mil euros pelas duas viaturas recebidas

O Governo Civil de Lisboa e a empresa Milícia chegaram a acordo para o pagamento dos dois blindados para a PSP que chegaram a Portugal com atraso. Deste modo, o Estado português, através do Governo Civil de Lisboa, vai pagar cerca de 331 mil euros - sem IVA - pelas duas viaturas, com a dedução de 5.038 euros 'sobre o valor da segunda viatura, pelos três dias de atraso registados', segundo um comunicado oficial. Com o entendimento a que chegaram, as partes renunciam 'a todas as ações até agora desenvolvidas no plano judicial',
Após ser conhecido este acordo, o proprietário da empresa de segurança Milícia, António Amaro, revelou que o Estado desistiu dos quatro blindados para a PSP cuja aquisição tinha contratado e que ainda não tinham sido entregues. 'Fico com os outros quatro para vender. Já tenho outras pessoas interessadas. Gostava de ter entregue todos, mas este foi o acordo possível na conjuntura atual. Uma luta em tribunal demoraria anos e as viaturas iam acabar por ficar desvalorizadas', argumentou o empresário.
"O PRIMEIRO DE JANEIRO"

isto é uma forma de pressionar 
os países pobres a dizer "amen"aos ricos
Preços dos alimentos estão em 
"níveis perigosos"
Os preços da alimentação atingiram "níveis perigosos" que podem contribuir para a instabilidade política, empurrando milhões para a pobreza e aumentando o custo das mercearias, indica um relatório do Banco Mundial.
O BM divulgou esta terça-feira um documento em que afirma que os preços dos produtos alimentares aumentaram 29% em 2010 e que estão apenas 3% abaixo do máximo de sempre registado em 2008.
O presidente do banco, Robert Zoellick, disse que este aumento atingiu em particular as pessoas no mundo em desenvolvimento, uma vez que gastam mais de metade dos seus rendimentos em alimentação.
"Os preços da alimentação são um decisivo e principal desafio enfrentado hoje por muitos dos países em desenvolvimento", disse.
O Banco Mundial (BM) estima que o aumento dos preços de milho, trigo e óleo colocaram 44 milhões de pessoas numa situação de pobreza extrema desde o final de Junho.
O relatório foi divulgado um dia antes de os ministros das Finanças e dos presidentes dos bancos centrais dos países que integram o grupo das 20 principais economias (G-20) se reunirem em Paris.
"JORNAL DE NOTÍCIAS"

e ganhar
Prioridade à Europa
A frase foi repetida até à exaustão na época passada por Jorge Jesus, nas vésperas de cada jogo da Liga Europa: «A nossa prioridade é o campeonato.»
O técnico manteve a sua coerência em pleno confronto com o Liverpool, nos quartos-de-final da competição, já depois de afastar o Marselha nos oitavos: relegou para segundo plano o jogo da segunda mão, em Inglaterra, quando levava magra vantagem de 2-1 da Luz.
O encontro de Anfield ficou entalado entre a deslocação à Naval e a recepção ao Sporting, entre 5 e 13 de Abril de 2010, e o técnico promoveu sete mexidas na equipa, começando pelo guarda-redes (Júlio César pelo então titular Quim) continuando na defesa (David Luiz a lateral-esquerdo) e terminando no ataque (sem Saviola, lesionado, Aimar jogou ao lado de Cardozo). Os resultados são conhecidos: 4-2 na Figueira da Foz (depois de a equipa estar a perder por 0-2) derrota por 1-4 em Inglaterra e vitória (2-0) sobre o Sporting. «Acho que podia ter ganho a Liga Europa mas se calhar não teríamos sido campeões», resumiu Jorge Jesus, a A BOLA, a 22 de Maio de 2010.

As diferenças

Mas agora a Europa é prioritária. Foi o próprio técnico a admiti-lo, em entrevista à Benfica TV, a 30 de Dezembro de 2010: «Se chegar aos quartos-de-final da Liga Europa, como na época passada, pensarei de forma diferente. Naquela altura dei prioridade ao campeonato.» Na mesma entrevista o técnico reiterou a intenção de «voltar a ser campeão», mas também sabe que na Liga Europa a equipa está dependente de si mesma e, como José Mourinho afirmou recentemente, a competição «está ao alcance» de uma equipa portuguesa.
"A BOLA"

 a safadeza continua... e o tuga paga
Ministra beneficiou boys do PS
O ministro das Finanças proibiu promoções na Função Pública. Em nome da austeridade. Mas Helena André, ministra do Trabalho e da Solidariedade Social, não esteve com meias medidas e decidiu promover diversos dirigentes do seu ministério.
Agora, o CDS foi à Assembleia da República mostrar quem são alguns dos beneficiados com a decisão da ministra. Na amostra divulgada aos outros deputados, Pedro Mota Soares, do CDS, identifica 24 homens e mulheres do Partido Socialista que ocupam lugares de topo na Segurança Social por esse País. Uma prática que vem dos tempos do Bloco Central, em que a Administração Pública foi repartida entre PS e PSD. Na lista agora publicada, aparecem nomeações de ex-deputados e candidatos do PS às eleições locais em Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda e Leiria.
Helena André apenas lembrou ao CDS as exonerações de Bagão Félix quando foi ministro da Segurança Social e do Trabalho.
"CORREIO DA MANHÃ"

que ricos empresários temos...
Inspecção detecta 10.700 
trabalhadores irregulares
A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) detectou a existência de 10.706 trabalhadores em situação irregular durante o ano de 2010. Em causa estão trabalhadores não declarados, falsos recibos verdes e temporários e a termo em situação ilegal, segundo números avançados pela TSF.
O número cresce em relação aos incumprimentos verificados em 2009 (5.631) o que, segundo o inspector-geral da ACT, tem duas explicações: a crise económica, que é “um terreno fértil para os comportamentos menos sérios” e o reforço do número de inspectores que ocorreu no ano passado.
"JORNAL DE NEGÓCIOS"

3 - SÁBIOS ESCRITOS

9 - REFLEXÃO

5 - EVASÕES

JORNAIS DE HOJE


COMPRE JORNAIS










BOM DIA